Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: Governador Anastasia anuncia instalação de Condomínio das Águas Unesco-HidroEX

Unidade, em Frutal, no Triângulo Mineiro, atenderá países da América Latina e da Comunidade de língua portuguesa
Wellington Pedro/Imprensa MG
Unesco HidroEX / Divulgação
Condomínio Temático da Cidade das Águas é composto por 16 universidades e organismos oficiais
Condomínio Temático da Cidade das Águas é composto por 16 universidades e organismos oficiais

O governador Antonio Anastasia anunciou, nesta terça-feira (19), durante solenidade no Palácio Tiradentes, a instalação oficial do “Condomínio Temático de Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa de Desenvolvimento em Águas”, a Cidade das Águas Unesco-HidroEX, em Frutal, no Triângulo Mineiro.  O evento teve a participação da diretora geral da Unesco,  Irina Georgieva Bokova.

“Nós, mineiros, somos extremamente orgulhosos e ciosos das nossas riquezas, não só do minério de ferro, do ouro, das pedras preciosas, da nossa riqueza industrial, do capital humano tão diferenciado, mas fundamentalmente somos orgulhosos das nossas águas. As águas de Minas Gerais são conhecidas em todo o mundo. Somos igualmente apelidados ou intitulados como o estado caixa d’água do Brasil. Fora da Bacia Amazônica temos o nascimento das maiores bacias hidrográficas do país. Temos águas minerais conhecidas e aplaudidas pela sua qualidade e por isso mesmo sabemos da riqueza, do que é, e do que são as águas de Minas Gerais”, destacou o governador.

Durante a solenidade, foi firmada parceria entre o Governo de Minas e o Centro Internacional de Excelência em Acidentes Naturais e Gestão de Riscos (Icharm), entidade japonesa especializada no enfrentamento de situações de risco e representada pelo diretor Kuniyoshi Takeuchi. O objetivo é ampliar a base de conhecimento para o uso sustentável da água, a gestão dos recursos hídricos e a prevenção e gestão de desastres urbanos. O Icharm, vinculado à Unesco, sediado em Sukuba (Japão) e considerado um dos mais avançados do mundo, desenvolve estudos e contribui de maneira significativa para o enfrentamento de situações de risco ocorridas no Japão e em outros lugares do mundo.

Cidade das Águas

A diretora geral da Unesco, Irina Georgieva Bokova, falou sobre o HidroEx. “Temos um grande orgulho desta parceria com os governos de Minas e federal. Acreditamos no desenvolvimento sustentável que não pode ocorrer sem a água. Á água é social, é política, é vida, é paz. Sabemos que o HidroEx aborda essa questão da mesma forma e o vemos como o nosso projeto”, disse.

Para o governador Anastasia, as pesquisas que serão desenvolvidas na Cidade das Águas e nos centros congêneres espalhados pelo mundo, servirão para garantir o futuro da humanidade. “Tenho certeza de que a Unesco ao se associar, ao apadrinhar, ao albergar, ao nos dar a guarida da sua respeitabilíssima instituição para esse trabalho do HidroEX, certamente está permitindo que Minas Gerais e o Brasil avancem mais na questão tão delicada que é gestão das águas”, afirmou Anastasia.

Condomínio Temático

O condomínio é composto por 16 universidades e organismos oficiais voltados para o tema.  Nele estão oito universidades federais de Minas Gerais (UFMG), Lavras (Ufla), Viçosa (UFV), Ouro Preto (Ufop), Uberlândia (UFU), Uberaba (UFTM),  Itajubá (Unifei) e  Alfenas (Unifal), as estaduais Unimontes e Uemg, e a PUC Minas. Também estarão lá a Agência Nacional de Águas (ANA), Embrapa, por meio do Núcleo de Irrigação (NURII) e Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Emater e Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec).

A Cidade das Águas é um dos 20 centro de categoria II reconhecidos pela Unesco, criado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com apoio da Unesco e ancorado no Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Água (Unesco-HidroEX).

Ocupa uma área de 374.400 m², onde estão instalados a sede do Centro e os dois primeiros prédios do campus da Uemg, com 66 salas de aula, seis laboratórios e um anfiteatro. Na semana passada, a equipe do arquiteto e urbanista Jaime Lerner concluiu a concepção do projeto urbanístico e paisagístico da Cidade das Águas, que terá perfeita integração com a cidade de Frutal.  O Governo de Minas e o Governo Federal já investiram R$ 50 milhões na consolidação do conglomerado, com a previsão de mais R$ 80 milhões nos próximos dois anos, totalizando R$ 130 milhões.

“A previsão é de que possamos entregar a estrutura física do Unesco HidroEX no final de 2014. Já temos cerca de 30% da estrutura feita. Contratamos mais R$ 62 milhões em obras que incluem os alojamentos, o centro de educação à distância, os laboratórios, que vão permitir o início das atividades do Unesco HidroEX”, explicou secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues.

Todas as instituições presentes no complexo terão como eixo central a gestão, preservação e recuperação das águas, superficiais e subterrâneas. Outro objetivo será a formação de uma nova geração de líderes na gestão da água. Além de atender ao Brasil, a Cidade das Águas tem suas atividades voltadas para os países da América Latina e da África de Língua Portuguesa, promovendo a transferência de tecnologia em gestão de águas para a produção de alimentos.

Além de protocolo de cooperação com o Centro Unesco ICCE, o Unesco-HidroEX já assinou acordos de cooperação com o Centro de Dundee (na Escócia, voltado para a legislação ligada à gestão hídrica) e com o Icharm (no Japão, que estuda e prevê catástrofes). Estão em estudo parcerias com o Centro de Cinara (Colômbia) e o Iciwarm (Estados Unidos). No Brasil, mantém uma estreita ligação com o Centro de Itaipu, especializado em Hidroinformática.

Espaço Cousteau

A Cidade das Águas vai abrigar o Espaço Cousteau para as águas, projeto a ser desenvolvido em parceria com o Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM). Trata-se de moderna estrutura arquitetônica, com padrão internacional, para abrigar um amplo espaço de visitação com a exposição das atividades de pesquisa desenvolvidas pelo Comandante Cousteau pelos rios e mares do mundo, incluindo o material de expedição pela Amazônia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-anastasia-anuncia-instalacao-de-condominio-das-aguas-unesco-hidroex/

Governo de Minas: Seplag recebe inscrições para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico

Terminam dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central

Terminam no próximo dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central. As inscrições se estendem também para cadastro de reserva, somente para médico-perito, para as Unidades Periciais Regionais de Almenara, Araçuaí, Barbacena, Caratinga, Coronel Fabriciano, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Itabira, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Varginha, Viçosa.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, a remuneração prevista para médico-perito é de R$ 2.967,54 com carga horária semanal de 20h, fisioterapeuta-perito R$ 1.854,72 com carga horária semanal de 30h e auxiliar de apoio logístico: R$ 840,43 com carga horária semanal de 40h. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-recebe-inscricoes-para-medico-perito-fisioterapeuta-perito-e-auxiliar-de-apoio-logistico/

Governo de Minas: Parque Tecnológico de Belo Horizonte é o tema do Palavra do Governador

Anastasia diz que Minas Gerais está diversificando sua economia e que parques tecnológicos são instrumentos fundamentais para a prosperidade do Estado

No Palavra do Governador desta semana Antonio Anastasia destaca o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTec), inaugurado recentemente. Fruto de uma parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e com a Prefeitura de Belo Horizonte, o BHTec está numa área de 535 mil metros quadrados e vai abrigar empresas de tecnologia. A Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e o Sebrae-MG dão apoio estratégico à iniciativa.

“São mais de R$ 65 milhões de investimentos exatamente com o objetivo de termos um local para recebermos uma incubadora de empresas de tecnologia, da área de ciências biológicas, da área de inovação. Nós vamos usar o conhecimento que é desenvolvido na universidade para gerar empregos e riqueza”, afirma o governador.

Dezesseis empresas já estão instaladas no BHTec, com geração inicial de aproximadamente 300 empregos. “Eu tenho dito sempre que a prioridade no meu governo é gerar empregos de qualidade e exatamente nesta área, que vem da universidade, é que nós sabemos da possibilidade de empregos de alto valor agregado”, ressalta Anastasia.

Além do BHTec, já existe o Parque Tecnológico de Viçosa, na Zona da Mata, inaugurado em 2011. O Programa de Apoio aos Parques Tecnológicos, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, com o apoio Fapemig, prevê a implantação de mais quatro complexos do gênero em Minas. Eles serão localizados nos seguintes municípios: Itajubá e Lavras (no Sul do estado), Juiz de Fora (na Zona da Mata) e Uberaba (no Triângulo Mineiro).

“Nosso objetivo é atrair empresas inovadoras, porque no século XXI o grande valor é o do conhecimento. Portanto, Minas Gerais está diversificando sua economia e os parques tecnológicos são instrumento fundamental para essa nossa prosperidade”, conclui o governador.

O Palavra do Governador pode ser reproduzido por qualquer veículo de imprensa, sem ônus e de forma espontânea. O programa é disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto (para jornais impressos e online), áudio (para rádio e podcasts/web) e vídeo (em qualidade HD).

Veja aqui a Galeria de Fotos do Palavra do Governador.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/parque-tecnologico-de-belo-horizonte-e-o-tema-do-palavra-do-governador/

Gestão Anastasia: atividades marcam a 8ª Semana Nacional do Alimento Orgânico em Minas

Epamig promove ações em regiões diversifcadas do Estado entre os dias 29 de maio a 2 de junho

Mariana Penaforte / Ascom EPAMIG
No Brasil a área de orgânicos é de 1,5 milhão de hectares
No Brasil a área de orgânicos é de 1,5 milhão de hectares

Para marcar as comemorações da 8ª Semana Nacional do Alimento Orgânico a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) realiza entre esta terça-feira (29) a sábado (02) em várias regiões do estado atividades para a promoção da agricultura orgânica. As ações serão realizadas em Belo Horizonte, Juiz de Fora e Viçosa. Na capital os visitantes poderão conhecer pesquisa agropecuária e publicações técnicas no estande da EPAMIG na Fundação Zoobotânica, além visitarem o canteiro de hortaliças e plantas medicinais naquela Fundação, em Belo Horizonte. Em Juiz de Fora, na Zona da Mata, serão apresentados os desafios na produção de lácteos orgânicos. Já em Viçosa, também na Zona da Mata, os temas das palestras do primeiro dia da programação são: controle biológico de pragas, café orgânico e boas práticas na produção de alimentos orgânicos.

O objetivo do evento é oferecer informações sobre os produtos e os sistemas de produção de orgânicos, que têm como base princípios agroecológicos. A proposta é disseminar os benefícios ambientais, sociais e nutricionais dos orgânicos para a população. A conscientização do consumidor é um dos fatores que ajuda a aumentar o número de produtores orgânicos. A grande parte é constituída por agricultores familiares responsáveis diretamente pelo manejo e trato da terra e pelo cuidado na preservação de outros recursos naturais, como a água. Atualmente, a área de orgânicos no Brasil é de 1,5 milhão de hectares.

Durante esta 8ª Semana Nacional do Alimento Orgânico as Unidades Regionais da EPAMIG também terão programação especial: Na sexta-feira (1) e no sábado (2) a EPAMIG Norte de Minas realizará visitas à horta orgânica durante a 31ª ExpoJanaúba no circuito da Agricultura Familiar. Técnicos da EPAMIG apresentarão aspectos referentes ao cultivo de hortaliças orgânicas e os benefícios dos alimentos orgânicos para a saúde da população. A EPAMIG Zona da Mata realizará palestras também na quarta-feira (30) sobre agroecologia, café orgânico, boas práticas na produção de alimentos orgânicos e produção de alimentos orgânicos para estudantes de Viçosa.

Estudantes do Instituto Técnico de Agropecuária e Cooperativismo (ITAC), em Pitangui na região Centro-Oeste do estado, participarão de palestras sobre hortaliças não convencionais, contaminação de alimentos por agrotóxicos, homeopatia na agricultura, práticas para redução do uso de agrotóxicos na agricultura na quinta-feira (31). Em Juiz de Fora o Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT) disponibilizará artigos técnicos referentes ao tema alimento, em especial, o leite orgânico, durante o evento.

Serviço

EPAMIG na 8ª Semana Nacional do Alimento Orgânico

Data: 29 de maio a 2 de junho de 2012

Locais: Belo Horizonte, Juiz de Fora, Pitangui, Janaúba e Viçosa.

Informações:

EPAMIG (Belo Horizonte) – (31) 3489-5062

EPAMIG Norte de Minas (Janaúba) – (38) 3834-1760

EPAMIG Zona da Mata (Viçosa) – (31) 3891-2646

ILCT (Juiz de Fora) – (32) 3224-3116

ITAC (Pitangui) – (37) 3271 – 4004

A programação completa pode ser conferida no link: programação ou no site www.epamig.br

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/atividades-marcam-a-8a-semana-nacional-do-alimento-organico-em-minas/

Gestão Anastasia: Minas Gerais consolida posição de referência nacional na área de inovação tecnológica

Programa de Apoio aos Parques Tecnológicos do Governo de Minas prevê implantação de quatro novos empreendimentos neste ano

Wellington Pedro / Imprensa MG
Parque Tecnológico de Viçosa tem como foco as áreas de agronegócio, biotecnologia e tecnologia da informação
Parque Tecnológico de Viçosa tem como foco as áreas de agronegócio, biotecnologia e tecnologia da informação

Com a implantação do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-Tec), no bairro Engenho Nogueira, na região da Pampulha, o Governo de Minas impulsiona ainda mais o Programa de Apoio aos Parques Tecnológicos. Até o fim deste ano, Minas Gerais contará com seis parques tecnológicos, o que consolida a posição do Estado como referência nacional em formação de mão de obra qualificada e desenvolvimento de projetos de inovação.

Além do BH-Tec, o Estado conta, desde 2011, com o Parque Tecnológico de Viçosa, na Zona da Mata. Além destes dois, outros quatro já estão em fase de instalação. Coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), o programa prevê a implantação dos parques de Itajubá, no Sul de Minas; Juiz de Fora, na Zona da Mata; Uberaba, no Triângulo Mineiro; e Lavras, também no Sul do Estado.

Parque Tecnológico de Viçosa

Foi inaugurado abril de 2011, tendo como foco as áreas de agronegócio, biotecnologia e tecnologia da informação. O empreendimento está em fase de seleção das empresas. Estão previstos 81 lotes de 2 mil metros quadrados para centros de pesquisa, prédios institucionais e empresas de base tecnológica. O parque abriga o Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (Centev), eleito por duas vezes como “melhor incubadora de empresas orientadas para o desenvolvimento local e setorial”, pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores.

Parque Tecnológico de Juiz de Fora

A previsão é que as obras de infraestrutura e de construção do prédio institucional sejam iniciadas ainda neste ano. O parque da Zona da Mata atuará nas áreas de biotecnologia, saúde humana e animal, eletroeletrônica, leite e derivados, e tecnologias de informação e comunicação. O parque terá 92,2 hectares e estão previstas áreas de serviço e comércio, pesquisa e produção.

Parque Tecnológico de Lavras

Em fase de elaboração de projetos urbanístico e arquitetônico, tem entrega prevista para julho deste ano. O empreendimento vai abrigar empresas nas áreas de saúde animal, tecnologia de alimentos, biotecnologia, tecnologia da informação e engenharias. O plano diretor prevê área de 7 mil metros quadrados para condomínio de empresas, edifício institucional, centro de convivência, parque ecológico, áreas de socialização, de serviços.

Parque Tecnológico de Uberaba

Em Uberaba, o parque tecnológico está em fase de contratação de projetos urbanístico e arquitetônico. Numa área de 160 hectares, deverá atender às áreas de biotecnologia, tecnologia da informação, energia, meio ambiente, design e fármacos.

Parque Tecnológico de Itajubá

Com inauguração prevista para novembro de 2012, a nova unidade do Sul de Minas terá como foco as áreas de bio e nanotecnologia, energia e engenharias.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-gerais-consolida-posicao-de-referencia-nacional-na-area-de-inovacao-tecnologica/

Gestão em Minas: Governador Anastasia inaugura Parque Tecnológico de Belo Horizonte

BH-TEC visa estreitar laços da universidade com setor produtivo para fomentar a geração de empregos. UFMG e Prefeitura são parceiras do empreendimento

Gil Leonardi /Imprensa MG
Anastasia inaugura o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-Tec), um dos mais importantes espaços do país para abrigar empresas de tecnologia
Anastasia inaugura o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-Tec), um dos mais importantes espaços do país para abrigar empresas de tecnologia

O governador Antonio Anastasia inaugurou, nesta quarta-feira (16), na região da Pampulha, o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-Tec), um dos mais importantes espaços do país para abrigar empresas de tecnologia. O principal objetivo do parque é estreitar os laços da universidade com o setor produtivo empresarial por meio da inovação tecnológica, gerando benefícios para toda a sociedade.

“Essa data ficará no registro da história econômica de Minas Gerais e de Belo Horizonte. Esse trabalho, essa inauguração que fazemos aqui do espaço institucional do BH- Tec reflete na plenitude o que nós queremos para o Brasil. Estamos diante de algo que será decisivo para o futuro econômico de Minas Gerais e do Brasil. Os olhos econômicos estão voltados para cá. Tenho certeza que, com o desdobramento nos anos vindouros, vamos ter orgulho de olhar para trás e ver o trabalho feito por toda a equipe, em parceria”, destacou o governador Anastasia.

O BH-Tec está implantado numa área de 535 mil metros quadrados, dos quais 350 mil metros quadrados de Zona de Preservação Ambiental, onde estão incluídas as Áreas de Proteção Permanentes do Córrego do Mergulhão e suas margens, e um brejo e sua margem, e 185 mil metros quadrados de Zona de Grandes Equipamentos (ZPE). Cerca de 93 mil metros quadrados são destinados a lotes.

Os parceiros do Governo de Minas no BH-Tec são a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Prefeitura de Belo Horizonte. A iniciativa tem o apoio estratégico da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-Minas).

O reitor da Universidade Federal de Minas Geral (UFMG), Clélio Campolina Diniz, destacou que a inauguração do BH-Tec quebra barreiras ao reunir em um só local o conhecimento da academia e o empreendedorismo da iniciativa privada. “Temos a responsabilidade de construir um modelo que seja capaz de gerar desenvolvimento econômico, com justiça social e fazer uma ponte cada vez maior entre os mundos acadêmico e empresarial”, frisou o reitor.

“No BH-Tec, o capital humano que virá da UFMG irá transbordar em criatividade e genialidade. Não temos pressa. Sabemos que governamos, trabalhamos para o futuro e para as futuras gerações. Não temos o açodamento imediatista a que alguns se submetem porque sabemos que é com planejamento que vamos, de fato, conseguir investir em Minas Gerais e avançar ainda mais no seu desenvolvimento tecnológico”, afirmou Anastasia.

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, destacou que, nos últimos anos,  o Governo do Estado tem tido um norte muito claro na questão do desenvolvimento econômico associado à atração de investimentos, à geração do conhecimento, à pesquisa e à inovação. “O crescimento do Produto Interno Bruto de Minas Gerais e da Região Metropolitana de Belo Horizonte tem muito a ver não só com o modelo de gestão claro, determinado e focado em metas e indicadores, mas principalmente em um processo claro de desenvolvimento vinculado à inovação”, afirmou.

Economia do conhecimento

Foram investidos R$ 65 milhões no BH-Tec, incluindo o terreno de 535 mil metros quadrados e a construção do edifício institucional com 7.553 metros quadrados, que abrigará 16 empresas das áreas de Ciências da Vida (bio-tecnologia, saúde humana e animal), tecnologias da informação e comunicação, de materiais e de processos, ambientais e para entretenimento e cultura, além de energias alternativas. Nesta fase estão sendo gerados 300 empregos.

Desses R$ 65 milhões, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), foi responsável por R$ 35,5 milhões, sendo R$ 28,3 milhões para a construção do edifício institucional. Do governo federal, a contrapartida veio do terreno avaliado em R$ 20 milhões, cedido pela UFMG, em regime de comodato; e pela Financiadora de Projetos (Finep/MCTI), que investiu em R$ 2,5 milhões na rede de telefonia e dados. A Prefeitura Municipal de Belo Horizonte investiu R$ 7 milhões na infraestrutura viária do parque.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues falou da importância da inauguração do BH-Tec para o fomento da economia do conhecimento.

“A inauguração do parque tecnológico do BH-Tec é um passo decisivo para inserirmos Minas na sociedade do conhecimento. Conseguimos reunir no BH-Tec todos aqueles que pensam em uma Minas moderna e inserida na economia do conhecimento, produzindo conhecimento científico e gerando emprego, uma obsessão do governo mineiro”, ressaltou Nárcio Rodrigues.

A completa implantação do BH-Tec demandará investimentos da ordem de R$ 600 milhões nos próximos anos. O parque será implantado em etapas e terá sua estrutura imobiliária financiada, em grande parte, por investidores privados, que serão selecionados a partir de licitação. O Sebrae e a Fiemg participam de estudos para modelagem de negócio.

Programa

O Programa de Apoio aos Parques Tecnológicos, coordenado pela Sectes e o apoio Fapemig prevê a implantação de quatro parques, além do BH-Tec e o de Viçosa, na Zona da Mata, inaugurado em 2011.  São eles: Itajubá e Lavras no Sul do estado, Juiz de Fora na Zona da Mata e Uberaba no Triângulo.

 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-anastasia-inaugura-parque-tecnologico-de-belo-horizonte/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura unidade do Centro Viva Vida em Ribeirão das Neves

Centro de atenção integral à saúde sexual recebeu mais de R$ 1,2 milhão em investimentos do Estado

Nesta quarta-feira (16), o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, inaugura o 27º Centro Viva Vida de Referência Secundária (CVVRS), desta vez na cidade de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O Governo do Estado investiu R$ 1.291.961,68 no Centro Viva Vida “Cenira Gurgel de Carvalho”. Na unidade, que possui 605 metros quadrados, a Secretaria Estadual de Saúde vai investir, mensalmente, R$ 107.657,00, para manutenção e custeio da unidade.

O Centro terá como objetivos oferecer atenção integral à saúde sexual e reprodutiva da população, melhorar a qualidade de vida de doentes crônicos, oferecer atendimento especializado na área de saúde reprodutiva principalmente para mulheres e gestantes, atuando diretamente na redução da mortalidade infantil e materna.

Os usuários do SUS de Ribeirão das Neves poderão usufruir também de atendimento em planejamento familiar, pediatria, ginecologia, obstetrícia, mastologia, urologia, fisioterapia, nutrição e psicologia, com atendimento estimado em aproximadamente 30 mil pessoas por ano.

Participam da solenidade o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, o prefeito de Ribeirão das Neves, Wallace Ventura Andrade, e o superintendente Regional de Saúde de Belo Horizonte, Paulo de Tarso Machado Auais, dentre demais autoridades das cidades do entorno.

Centro Viva Vida de Referência Secundária

Desde 2007 já foram inaugurados 27 Centros Viva Vida no Estado, nas cidades de Brasília de Minas, Itabirito, Santo Antônio do Monte, Janaúba, Capelinha, Frutal, Governador Valadares, Sete Lagoas, São Lourenço, Taiobeiras, Januária, Juiz de Fora, São João Del Rei, Leopoldina, Santa Luzia, Patrocínio, Campo Belo, Campo Bel, Manhuaçu, Teófilo Otoni, Diamantina, Itabira, Viçosa, Pirapora e Patos de Minas.

Serviço:

Inauguração do Centro Viva Vida de Referência Secundária “Cenira Gurgel de Carvalho”

Data: 16/05/2012 (quarta-feira)

Horário: 10h

Local: Rua Geraldino Rocha nº 180, bairro Felixlândia, Ribeirão das Neves

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-unidade-do-centro-viva-vida-em-ribeirao-das-neves/

 

Gestão da Educação: curso de Direito da Unimontes é o quinto melhor do Estado no exame da OAB

Universidade Estadual de Montes Claros ficou atrás das universidades federais de Juiz de Fora, Viçosa, Minas Gerais e Uberlândia

O curso de Direito da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) conquistou o quinto melhor desempenho entre as instituições de Minas Gerais no último exame nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), realizado em abril. Com um índice de aprovação de 64,91%, ficou atrás apenas dos cursos oferecidos pelas universidades federais de Juiz de Fora, Viçosa, Minas Gerais e Uberlândia, conforme resultado divulgado pela OAB na última semana.

Dos 58 candidatos inscritos pela Unimontes, 37 foram aprovados na segunda etapa do exame.

No Brasil

A Unimontes alcançou a 29ª posição entre os 900 cursos com candidatos que realizaram as provas da Ordem dos Advogados do Brasil.

Para o chefe do departamento de Direito Público Substantivo, professor Leonardo Linhares Drumond Machado, “o fato comprova mais uma vez a qualidade do curso oferecido pela Unimontes”. Ainda de acordo com ele, “o resultado coloca o curso de Direito da universidade, pelo 2º ano consecutivo, entre os melhores do país”.

A professora Lúcia Teixeira de Souza, chefe do departamento de Direito Privado, observou que uma das razões da qualidade do curso de Direito da Unimontes é o fato de que 90% dos professores são egressos da própria instituição. “Por isso mesmo, se empenham e dedicam na formação de bons profissionais”, destacou. Para ela, “essa nova conquista confirma o grau de excelência do curso, reconhecido pela própria Ordem com a distinção do Selo OAB Recomenda, cujo certificado foi recentemente entregue ao reitor João dos Reis Canela, em solenidade no Distrito Federal”. A professora destacou também o recredenciamento do curso em 2012 pelo Conselho Estadual de Educação (CEE).

O diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (ao qual está vinculado o curso de Direito), professor Paulo César Mendes Barbosa, ressaltou que “essa é uma conquista de toda a comunidade acadêmica, num processo que envolve o desempenho particular do aluno e o trabalho coletivo do corpo docente, todos voltados ao objetivo maior de engrandecimento de nossa instituição e, particularmente, do curso de Direito”, concluiu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/curso-de-direito-da-unimontes-e-o-quinto-melhor-do-estado-no-exame-da-oab/

Governo de Minas: Anastasia lança Plano de Ação de Combate a Incêndios Florestais

Seis programas operacionais divididos em prevenção e controle, capacitação, combate, infraestrutura e logística, comunicação, fiscalização e investigação integram a proposta

Osvaldo Afonso / Imprensa MG
Segundo Anastasia, plano envolve o poder público, os cidadãos e a sociedade civil nas ações de prevenção
Segundo Anastasia, plano envolve o poder público, os cidadãos e a sociedade civil nas ações de prevenção

O governador Antonio Anastasia lançou, nesta quarta-feira (02), no Palácio Tiradentes, o Plano de Ação 2012 de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, que irá receber investimentos de R$ 26 milhões. O objetivo do Plano é diminuir o número de ocorrências de queimadas nas Unidades de Conservação (UCs) de Minas e dar respostas rápidas no combate ao fogo, além de envolver cidadãos e sociedade civil nas ações de prevenção.

“Estamos chamando toda Minas Gerais para em conjunto combatermos a essa questão do fogo descontrolado no período da seca. Vamos trabalhar duplicado, triplicado, quadriplicado, quintuplicado de maneira muito enfática durante este ano para diminuirmos os efeitos do fogo e seus prejuízos. Peço, não só aos presentes, às instituições presentes, mas a todos os mineiros, para que tenham muita cautela. Vamos trabalhar na prevenção para que, em 2012, tenhamos um ano menos sofrido”, afirmou o governador Antonio Anastasia.

O secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães, destacou os investimentos para 2012, inclusive em parceria com entidades privadas.

“Saímos de um orçamento de R$ 4 milhões para um orçamento direto de R$ 26 milhões, ou seja, quase sete vezes mais. Além das parcerias com as empresas, que representam mais R$ 9 milhões e a contratação de pessoal para as nossas unidades de conservação, que são 75 ao todo no Estado. Com isso, somamos um investimento superior a R$ 50 milhões, o que mostra a relevância e a preocupação do Estado com o tema”, disse Magalhães.

Plano

Levantamentos da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) apontam que 90% das queimadas nas unidades de conservação estaduais têm origem criminosa. Integram o Plano de Ação 2012 de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais seis programas operacionais divididos em Prevenção e Controle, Capacitação, Combate, Infraestrutura e Logística, Comunicação, Fiscalização e Investigação.

“Orientei ao secretário Adriano Magalhães a sermos, neste ano, mais cautelosos, mais empreendedores e mais prevenidos em relação ao que fomos no passado e prepararmos um projeto mais amplo, ambicioso e abrangente para não permitirmos que, em 2012, tenhamos a repetição do que ocorreu em anos anteriores quando os incêndios grassaram nosso Estado”, afirmou Anastasia.

Combate a incêndios

O governador assinou decreto que define diretrizes para a Força Tarefa do Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais de Minas Gerais (Previncêndio), voltado para a proteção das Unidades de Conservação (UCs) sob responsabilidade do Estado, seus entornos e áreas de relevante interesse ecológico.

O decreto cria, ainda, uma sub-base da Força Tarefa, que será instalada na estrutura da Adjuntoria de Emergência Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, instalada no Parque Estadual Serra do Rola Moça. Com isso, serão intensificadas as ações de prevenção e combate dentro de uma das mais importantes unidades de conservação estaduais da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Além da sede do Previncêndio em Curvelo, estão em funcionamento sub-sedes em Januária e Viçosa.

A Diretoria de Meio Ambiente e Trânsito (DMAT) da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) recebeu 28 viaturas que reforçarão a frota que atua dentro das UCs estaduais e nas rodovias que cortam essas áreas protegidas. São 16 blazers e 12 caminhonetes, nos quais foram investidos R$ 2,5 milhões.

Depois da solenidade, a Força Tarefa Previncêndio (FTP) fez uma simulação de combate a incêndio na Praça Cívica da Cidade Administrativa. Foram usados helicópteros do Comando de Radiopatrulhamento Aéreo (Corpaer) da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros no combate aéreo e equipes de brigadistas simularam o combate em solo. Uma exposição apresentou os equipamentos e veículos usados no combate às chamas.

Força Tarefa Previncêndio

A Força Tarefa (FTP) do Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais de Minas Gerais (Previncêndio) foi criada em 2005, para aperfeiçoar o trabalho de combate a incêndios florestais no Estado. É a primeira do gênero na América Latina e integrada pela Semad, Instituto Estadual de Florestas, o Corpo de Bombeiros Militar, as Polícias Militar e Civil e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). Integra a estrutura da Semad.

O objetivo da FTP é apoiar as ações de prevenção e coordenar o combate a incêndios florestais nas unidades de conservação sob responsabilidade do Estado. A equipe da Força Tarefa está de prontidão 24 horas por dia para atendimento às ocorrências e denúncias pelo telefone 0800 28 32323.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-lanca-plano-de-acao-de-combate-a-incendios-florestais/

Gestão Anastasia: Vice-governador lança edição do Programa Minas Olímpica Oficina de Esportes

Até o final do ano, o Governo de Minas vai investir R$ 700 mil na formação de 500 atletas

Omar Freire/Imprensa MG
Alberto Pinto Coelho durante pronunciamento no lançamento do Minas Olímpica
Alberto Pinto Coelho durante pronunciamento no lançamento do Minas Olímpica

O vice-governador Alberto Pinto Coelho lançou, nesta terça-feira (24), no Palácio Tiradentes, a edição 2012 do programa Minas Olímpica Oficina de Esportes. O objetivo da iniciativa é investir na formação de atletas das categorias de base para aumentar a representatividade de Minas Gerais nas principais competições esportivas nacionais e internacionais.

“Esse programa forma cidadania, criando oportunidades para futuras gerações por meio do esporte, com atletas que representem o nosso Estado em competições nacionais e internacionais. O Minas Olímpica Oficina de Esportes dá oportunidade para a formação sadia de nossa juventude. O Brasil está vivendo uma década de ouro com a realização de dois grandes eventos esportivos mundiais e, naturalmente, esse programa é uma contribuição para a formação de atletas olímpicos”, destacou Alberto Pinto Coelho.

O programa

Até o final do ano, o Governo de Minas vai investir R$ 700 mil para aumentar o rendimento de 28 equipes que treinam em 20 núcleos em atividade em Araxá, Belo Horizonte, Betim, Ipatinga, Itanhandu, Lagoa da Prata, Lavras, Poços de Caldas, Uberaba, Uberlândia, Varginha e Viçosa. Os núcleos foram selecionados por edital e têm histórico de participação e bons resultados nas principais competições esportivas realizadas no país e no mundo.

Para o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, o programa mostra a opção do governo estadual em investir no desportista e na juventude de Minas Gerais. Segundo ele, o programa, criado em 2006, já recebeu investimentos de R$ 5 milhões, beneficiando 25.369 cidadãos mineiros.

Na edição 2012, o programa vai  beneficiar 500 atletas, com idade entre 7 e 23 anos, que praticam esporte em 11 modalidades: atletismo, basquete, futsal, ginástica artística, goalball, handebol, judô, levantamento de peso, natação, taekwondo e vôlei. Algumas modalidades, como o atletismo, judô e natação, são oferecidas também para atletas com deficiência.

Durante o evento, o Governo de Minas assinou convênio com o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado de Minas Gerais (Silemg) e com o Laticínios Verde Campo, que irão fornecer bebida láctea como suplemento nutricional para os atletas do programa.

Melhores condições

Representando os municípios beneficiados pelo Minas Olímpica Oficina de Esportes, o prefeito de Itanhandu, Evaldo Ribeiro de Barros, destacou a importância do programa em sua cidade. “Temos alcançado resultados brilhantes. O objetivo deste programa é investir no potencial esportivo”, disse o prefeito da cidade sul-mineira.

Com os recursos repassados pelo programa, cada unidade selecionada contribui para a evolução do nível técnico dos atletas, por meio da oferta de melhores condições de equipamentos, uniformes, materiais e recursos humanos. Além disso, o programa possibilita viagens para treinamento e competição.

O Minas Olímpica Oficina de Esportes é uma das vertentes do Programa Estruturador Minas Olímpica, criado em 2005, com o objetivo de contribuir para a promoção da saúde e a inclusão social por meio de programas esportivos. As outras vertentes são Bolsa Atleta, Jogos Escolares (Jemg), Jogos de Minas, Geração Esporte e Minas Paraolímpico.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/vice-governador-lanca-edicao-do-programa-minas-olimpica-oficina-de-esportes/