Arquivos do Blog

Gestão da Educação: em Minas, estudos em ciência e tecnologia estão ao alcance de todos

Programa da Sectes estimula estudantes a apreciar e conhecer mais sobre o assunto

Sectes / Divulgação
Alunos visitam Parque da Ciência
Alunos visitam Parque da Ciência

O programa de popularização da Ciência e Tecnologia, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), já atingiu desde o início desse ano, 2.500 pessoas em Teófilo Otoni e região.

Com a mobilização do Polo de Inovação, aproximadamente 900 crianças e jovens foram estimuladas a visitar o Parque da Ciência na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e a participar da elaboração de programas para a Rádio Ciência. Nas redes sociais, cerca de mil pessoas já integram um grupo no Facebook que discute iniciativas de ciência e tecnologia no nordeste de Minas Gerais.

Na escola Tiradentes de Teófilo Otoni, em apenas um dia, o projeto “Ciência na Escola” atendeu a 500 alunos. Eles participaram de diversas oficinas com os equipamentos do Parque e da Rádio Ciência, que fizeram parte de uma exposição na escola.

Na área externa do campus da UFVJM em Teófilo Otoni, o projeto “Terça no espaço” possibilitou que mais de 100 pessoas pudessem observar o espaço com o telescópio do Parque da Ciência.

De acordo com o coordenador do programa de Popularização da Ciência e Tecnologia em Teófilo Otoni, Wallas Siqueira Jardim, a parceria entre o Polo de Inovação e a UFVJM é importante para o desenvolvimento da educação na região. A estrutura da Universidade permite ao Polo promover o contato dos estudantes com diversos jogos, experimentos, brinquedos e desafios propostos nas visitas ao Parque da Ciência e à emissora de rádio.

“Os alunos percebem que a ciência não está apenas nos livros e decoreba das fórmulas matemáticas, mas também no olhar e no toque. O mundo a sua volta pode ser percebido e entendido de uma maneira fácil e divertida”, explicou Wallas.

Polos de Inovação

O polo de Teófilo Otoni é um dos oito instalados também nos municípios de Araçuaí, Almenara, Janaúba, Diamantina Januária, Pirapora e Salinas. Eles atuam no norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri com o objetivo de catalisar oportunidades para o desenvolvimento econômico e social da região. As atividades oferecidas pelos Polos desenvolvem potenciais, fortalecem vocações e promovem a cidadania.

Para saber mais e participar das ações de popularização da ciência e tecnologia em Teófilo Otoni, entre em contato com o coordenador de Popularização da Ciência do Polo de Inovação de Teófilo Otoni, pelo email wallasmat@yahoo.com.br .

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/em-minas-estudos-em-ciencia-e-tecnologia-estao-ao-alcance-de-todos/

Governo capacita 70 estudantes para atividades de Interação Social do Universitário Cidadão

DIAMANTINA (22/01/12) – O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), capacitou neste domingo (22), em Diamantina, 70 estudantes e 10 professores da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) para as ações de Interação Social 2012 do Projeto Universitário Cidadão, no Vale do Jequitinhonha. As atividades do projeto serão realizadas nos municípios de Grão Mogol e Buenópolis, de 22 a 29 de janeiro, e, em Berilo e Corinto, de 29 de janeiro a 05 de fevereiro.

Durante seu pronunciamento, o secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, lembrou o momento positivo vivido pela região sob abrangência da pasta, transformada em permanente pelo governador Antonio Anastasia. “A nossa região, constituída pelo Norte e pelo Nordeste do Estado, é a bola da vez, no sentido positivo da expressão. Entretanto, a educação e o conhecimento são o passaporte para a consolidação do desenvolvimento deflagrado a partir do investimento governamental diferenciado, feito últimos anos. O Universitário Cidadão é parte fundamental desse suporte educacional”, disse o secretário.

O prefeito de Berilo, Lázaro Pereira, demonstrou satisfação pelo fato de o projeto ser levado a sua cidade. “Vocês, estudantes, vão levar ao sertão o que todas as pessoas precisam: cidadania. Os universitários são o elo entre o saber acadêmico e as comunidades carentes”.

 

Rotas

Nesta versão do Universitário Cidadão, na Rota 2 (Buenópolis e Corinto) participam das atividades estudantes dos cursos de enfermagem, fisioterapia, nutrição, odontologia, ciências biológicas, engenharia florestal, humanidades, turismo e educação física. Na Rota 3 (Grão Mogol e Berilo), participam alunos dos cursos de enfermagem, matemática, ciências contábeis, serviço social, ciência e tecnologia, administração, ciências econômicas, nutrição, turismo, fisioterapia, odontologia, engenharia florestal, educação física e ciências biológicas.

 

Ao agradecer a receptividade dos prefeitos, o vice-reitor da UFVJM, Donaldo Rosa Pires Júnior, falou também sobre a política integradora assumida pelo Estado. “O Governo de Minas faz a articulação com as administrações municipais, deixando de lado de modo lúcido a ideia de que deve haver separação entre os entes governamentais”.

 

Participação

A abertura da capacitação foi encerrada com uma participação especial do compositor, cantor e músico Saldanha Rolim, cujo repertório está ligado à cultura do Vale do Jequitinhonha.

Também participaram da solenidade o secretário-adjunto de Estado, Ronaldo Magalhães; o diretor-geral em exercício do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), Roberto Grapiuna; a coordenadora do Universitário Cidadão, Rachel Ulhôa; a diretora regional do Idene (Diamantina), Margareth Durães; o prefeito de Buenópolis, Edivaldo Nascimento; a vice-prefeita de Montes Claros, Cristina Pereira; e outras autoridades regionais.

 

Após os elevados níveis de resultados registrados em 2011, o Projeto entra agora na sua segunda etapa com os mesmos objetivos: contribuir para disseminar e consolidar as ações comunitárias desenvolvidas por estudantes, fortalecendo a extensão universitária, e atuar para transformar o cotidiano dos municípios.

 

Instituições de ensino, professores, alunos e poder público unem esforços em torno do processo de formação profissional, por meio de práticas cidadãs e prestação de serviços que contribuem para o desenvolvimento econômico e social das regiões.

Fonte: Agência Minas