Arquivos do Blog

Nanium: Governo de Minas atrai fabricantes de chips

Nanium: Governo de Minas investe em inovação e tecnologia, empresa investirá R$ 30 milhões em unidade industrial em Juiz de Fora.

Nanium: Governo de Minas Inovação e Tecnologia

Fonte: Agência Minas

 Nanium: Governo de Minas atrai fabricantes de chips

Governo de Minas aposta em tecnologia e inovação para atrair novas empresas para o Estado.

O vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, assinou, nesta quarta-feira (29), protocolo de intenções com a empresa portuguesa Nanium Participações S.A, para a implantação de uma unidade industrial em Juiz de Fora, na região da Zona da Mata. O projeto prevê a produção de semicondutores direcionados para o mercado brasileiro e países do Mercosul.

Minas Gerais reúne uma série de predicados, como a localização geográfica privilegiada, próxima a 78% do mercado consumidor brasileiro. Temos ainda uma gestão premiada e reconhecida por organismos internacionais. O grande desafio do Estado é transformar o seu potencial em benefícios que se traduzam cada vez mais em inovação, tecnologia e na agregação de valor”, destacou o vice-governador.

A empresa irá investir R$ 30 milhões na implantação da nova unidade industrial, com a geração de 150 empregos diretos e outros 40 indiretos. “O empreendimento irá gerar empregos altamente qualificados, com a formação de gestores, engenheiros, técnicos e operadores de produção, em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que serão treinados no Brasil e em Portugal”, explica José Miranda Chaves Netto, diretor-executivo da Nanium Participações.

Além do protocolo com o Governo de Minas, a Nanium irá assinar uma carta de Intenções com a UFJF, estabelecendo que, na primeira fase do projeto, a unidade será instalada temporariamente no campus da universidade. Já na segunda fase, será construída uma unidade industrial definitiva no futuro Parque Científico e Tecnológico da UFJF. Em contrapartida, a Nanium deverá disponibilizar acesso às informações relativas a semicondutores adotadas em seu processo produtivo, além de transferir o conhecimento de processo aos pesquisados e alunos da UFJF.

O projeto terá início em outubro de 2012 e tem término previsto para meados de 2017. Na primeira etapa, serão fabricados módulos de memória Dram e módulos de Flash (como Pen drives). Na segunda etapa, que deverá ocorrer 12 meses após a conclusão da primeira, serão iniciadas as atividades de produção de componentes em sala limpa (como cartões de memória) para o mercado de desktops, notebooks e tablets.

A empresa

A Nanium S.A. foi fundada em 1996 no município de Vila do Conde, em Portugal, para produzir e prestar serviços no segmento de eletrônica. A companhia atua ainda nas áreas de serviços, equipamentos, processo, produto e fabricação de semicondutores.

A empresa iniciou suas atividades como Siemens Semicondutores S.A. e, depois de algumas alterações, passou a ser designada por Nanium S.A., com composição acionária constituída por 17,88% do Estado Português, por intermédio do Ministério dos Negócios Estrangeiros, e 41,06% dos Bancos Espírito Santo e Comercial Português.

A Nanium possui também know-how na fase de packaging (ou encapsulamento) dos chips, os cérebros dos equipamentos eletrônicos.

Nanium: Governo de Minas – Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/multimidia/galerias/vice-governador-assina-protocolo-de-intencoes-com-fabricante-de-semicondutores/

Anúncios

Gestão em Minas: cinema 3D em penitenciária para alunos com bom desempenho escolar

A atividade foi elaborada para premiar os detentos que tiveram bom desempenho ENEM

Divulgação/Seds
Para promover o cinema, a unidade contou com a parceria do colégio João XXIII
Para promover o cinema, a unidade contou com a parceria do colégio João XXIII

Dezenove detentos da Penitenciária Professor Ariosvaldo Campos Pires, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, tiveram uma tarde diferente nesta sexta-feira (27). Em parceria com o Colégio de Aplicação João XXIII, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a unidade promoveu uma sessão de cinema 3D, com exibição do filme “Homem de Honra” e com direito a pipoca e refrigerante. A atividade foi elaborada para premiar os detentos que tiveram bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), no supletivo e nas Olimpíadas de Matemática do ano passado.

De acordo com a diretora da penitenciária, Ândrea Valéria Andries, a ideia é montar alguma atividade diferente sempre que houver bons resultados dos presos na escola. “Acho que vai incentivar o estudo e eles vão se lembrar que foram valorizados por conta do desempenho que apresentaram”, disse.

Hoje há quase 300 detentos estudando enquanto cumprem pena na Ariosvaldo Campos Pires. Dessa vez, participaram do cinema três detentos que obtiveram boa pontuação no ENEM, dez que foram aprovados em algumas disciplinas do supletivo e seis que passaram para a segunda etapa da Olimpíada de Matemática, que aconteceu no segundo semestre do ano passado. A pedagoga da unidade, Viviane Alves de Freitas, lembra que, nas Olimpíadas, não há um exame específico para o sistema prisional. “A mesma prova aplicada em outras escolas é aplicada aos presos”, disse.

Para promover o cinema, a unidade contou com a parceria do colégio João XXIII, que montou o telão e o projetor para exibição do filme e levou os óculos 3D. No que depender da diretoria da unidade, a parceria tende a se estender para outras atividades. “Pensei em algo que pudesse deixá-los entender como funciona uma câmera e o que eles podem fazer com ela. A ideia é fazer brotar a curiosidade, a sensibilidade. Estou estudando o projeto para ver o que eles podem filmar”, contou a diretora geral.

De acordo com a Lei de Execução Penal (LEP), o estudo dá aos detentos direito à remição da pena, que é reduzida em um dia a cada 12 horas de frequência escolar.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cinema-3d-em-penitenciaria-para-alunos-com-bom-desempenho-escolar/

Gestão em Minas: Alberto Pinto Coelho sanciona leis que homenageiam Itamar Franco

Aeroporto Regional e Centro de Convenções da Zona da Mata passam a partir de agora a levar o nome do ex-presidente da República, falecido ano passado

Wellington Pedro/Imprensa MG
Aeroporto Regional da Zona da Mata passa a levar o nome do ex-presidente Itamar Franco
Aeroporto Regional da Zona da Mata passa a levar o nome do ex-presidente Itamar Franco

O governador em exercício Alberto Pinto Coelho promulgou duas leis que homenageiam o ex-presidente da República e ex-governador do Estado Itamar Franco. As leis foram publicadas na edição desta sexta-feira (9) do Minas Gerais, Diário Oficial dos Poderes do Estado.

A Lei 20.033 dá ao Aeroporto Regional da Zona da Mata, em Goianá, a denominação de Aeroporto Presidente Itamar Franco. O centro de convenções da Zona da Mata, a partir de agora, também ganha o nome do ex-presidente. Pela Lei 20.034, o Expominas de Juiz de Fora passa a se chamar Centro Regional de Convenções e Exposições Presidente Itamar Franco. Ambas as leis foram de autoria do deputado estadual Bruno Siqueira e aprovadas pela Assembleia Legislativa.

“As homenagens fazem justiça ao grande homem público Itamar Franco, que fez tanto pela região da Zona da Mata, pelo nosso Estado e por todo o país. É uma homenagem singela, aquém da sua grandeza, mas que, de alguma forma, registra o legado que ele deixou para todos os mineiros e brasileiros, a quem ele sempre procurou honrar com sua maneira de defender o interesse público”, afirmou Alberto Pinto Coelho.

O aeroporto

O Aeroporto Presidente Itamar Franco foi idealizado pelo ex-presidente, quando governava Minas Gerais e foi oficialmente inaugurado pelo governador Antonio Anastasia em novembro de 2011.

Localizado na divisa entre os municípios de Goianá e Rio Novo, a 30 quilômetros de Juiz de Fora, o aeroporto faz parte das ações do Governo de Minas para a adequação, ampliação e melhoria da malha aeroportuária do Estado. Com a segunda maior pista para pouso implantada no Estado, com 2.530 metros de extensão, o terminal é visto como importante âncora para alavancar ainda mais o desenvolvimento da Zona da Mata.

Foram investidos para implantação e construção do terminal aeroportuário, que já está em operação com vôos regulares, R$ 92,7 milhões. Por meio do Programa Aeroportuário de Minas Gerais (Proaero), foram investidos, nos últimos anos, cerca de R$ 290 milhões na construção e reforma de 23 aeroportos no Estado.

Centro de Convenções

O Centro Regional de Convenções e Exposições Presidente Itamar Franco foi inaugurado em junho de 2006, pelo então governador Aécio Neves. O Estado investiu R$ 47,6 milhões na obra, sendo R$ 40 milhões destinados, a partir de 2003, pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig).

Trata-se de um espaço multiuso erguido em um terreno de mais de 125 mil metros quadrados e dotado de completa infraestrutura para receber feiras, convenções, congressos e exposições. A estrutura permite realizar eventos para até 13 mil pessoas simultaneamente, possibilitando ainda a realização de seis eventos distintos.

A construção do centro buscou posicionar Juiz de Fora e a sua área de influência como um dos mais importantes polos de turismo de negócios de Minas Gerais a fim de garantir mais emprego e renda para os mineiros.

Presidente Itamar Franco

Itamar Franco foi presidente da República em um dos momentos mais turbulentos da política e da economia do Brasil. Foi em sua gestão que foi implantado o Plano Real, que deu estabilidade à economia nacional.

Bacharel em engenharia civil eletrotécnica pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em 1955, foi prefeito de Juiz de Fora, na Zona da Mata, entre 1967 e 1974, ano em que se elegeu senador pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Foi reeleito em 1982. Em 1990, foi eleito vice-presidente da República. Com a cassação de Fernando Collor de Mello, assumiu, em dezembro de 1992, a Presidência da República. Em 1998, foi eleito governador de Minas. Em 2011, voltou ao Senado. Faleceu em julho de 2011, depois de diagnosticado com leucemia.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: novo edital destinará R$ 500 mil para apoiar programas de Educação Tutorial

BELO HORIZONTE (17/01/12) – Financiar projetos temáticos de Programas de Educação Tutorial (PET) que envolvam a articulação entre ensino, pesquisa e extensão e contribuam na resolução de problemas sociais. Este é o principal objetivo do mais novo edital lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). O Edital Programas de Educação Tutorial (PET), da Fapemig, funcionará como um recurso extra, destinando R$ 500 mil para os grupos mineiros inseridos no programa.

O PET é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), financiado pela Secretaria de Educação Superior (Sesu), criado para apoiar atividades acadêmicas que integram ensino, pesquisa e extensão. Formado por grupos tutoriais de aprendizagem, o PET propicia aos alunos participantes, sob a orientação de um tutor, a realização de atividades extracurriculares que complementem a formação acadêmica do estudante e atendam às necessidades do próprio curso de graduação. O estudante e o professor tutor recebem apoio financeiro de acordo com a Política Nacional de Iniciação Científica.

O novo edital da Fapemig é uma iniciativa inédita, que vai oferecer um custeio adicional de até R$ 15 mil a cada grupo aprovado com o objetivo de fortalecê-los. “Com o lançamento do edital, a Fapemig busca contribuir para a elevação do nível de qualificação dos estudantes de graduação, com foco na multidisciplinaridade e na formação de lideranças e ainda estabelecer uma relação de diálogo entre pesquisadores e sociedade”, pontua o presidente da Fapemig, Mario Neto Borges.

Para o professor da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e tutor do programa há mais de 20 anos, Francisco José Gomes, a iniciativa da Fapemig fortalece a base da formação dos futuros cientistas do país. “Não há desenvolvimento científico e tecnológico sem educação e formação de qualidade”, afirma.

Sobre o edital

São consideradas elegíveis as propostas que atendam a alguns requisitos. A Instituição Proponente, por exemplo, deve estar sediada em Minas Gerais; se comprometer a propiciar condições adequadas de espaço, infraestrutura, pessoal de apoio técnico e administrativo para o desenvolvimento do projeto proposto; possuir experiência em educação tutorial. O coordenador do Grupo PET deve ter vínculo com a Proponente, e com um programa de educação tutorial; ter produção científica ou tecnológica relevante, nos últimos  três  anos, na área específica do projeto, entre outras atribuições. A proposta deve estar claramente caracterizada como Projetos de Educação Tutorial; prever a articulação entre ensino, pesquisa e extensão e ser originária de Grupo PET aprovado e vinculado à Sesu/MEC.

As propostas serão recebidas até 15 de maio. Elas devem ser submetidas eletronicamente, por meio do sistema AgilFAP (HTTP://agilfap.fapemig.br). Outras informações podem ser obtidas com a Central de Informações da Fapemig, pelo e-mail ci@fapemig.br .