Arquivos do Blog

Petrobras: Aécio diz que oposição está animada com criação da CPI

Aécio Neves: em Ouro Preto, senador disse que país não suporta mais escândalos de corrupção, aparelhamento, compadrio e desvios de conduta.

Eleições 2014

Fonte: O Globo

Em Ouro Preto, Aécio diz que CPI da Petrobras é ‘uma demanda da sociedade’

Senador mineiro e pré-candidato à Presidência da República foi orador da solenidade de entrega da Medalha Inconfidência

O senador e pré-candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) usou a tradicional solenidade em homenagem a Tiradentes, na cidade histórica de Ouro Preto, para reafirmar as fortes críticas que vem fazendo ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Orador oficial do evento de entrega da Medalha InconfidênciaAécio evitou nomes, mas em discurso forte declarou que o país não suporta mais escândalos de corrupção. Em rápida entrevista antes da solenidade, ele voltou a comentar sobre a expectativa positiva da oposição em relação à criação da CPI da Petrobras, que nesta semana será avaliada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

— A CPI é uma demanda da sociedade, é um instrumento da minoria. Estamos animados com sua criação.

Em seu pronunciamento, o senador tucano também fez referência à falta de infraestrutura, inflaçãoviolência e da necessidade de novo pacto federativo e reforma política.

— O país também nos exige rigor, responsabilidade e austeridade na condução do estado. Rechaça, e rechaça de forma vigorosa, os escândalos em série, intermináveis e vergonhosos, que nos humilham como povo e reduzem nossa dimensão perante a comunidade internacional. Não é esse o Brasil que queremos. O país nos cobra, exausto e indignado, a necessidade de uma reforma política, onde não haja mais qualquer espaço para a conivência, o aparelhamento, o compadrio, os desvios de conduta e a corrupção endêmica que tomou de assalto o estado nacional — defendeu.

Neste ano, o evento em Ouro Preto homenageou 240 personalidades, entre elas políticos, empresários e membros do judiciário. No grande palanque montado na praça principal da cidade, o presidenciável criticou o aumento da violência nos estados.

— Apesar dos avanços das ultimas três décadas, resultado da contribuição de diferentes líderes e gerações de brasileiros, permanecemos portadores de uma das maiores desigualdades do planeta. Novas crises se acumulam e nos exigem vigilância atenta e disposição à luta. O país assiste, passivamente, um forte recrudescimento da violência em cada um dos estados federados. São mais vidas perdidas do que nas guerras ao redor do mundo. Uma geração inteira de brasileiros se esvai vitimada pela brutalidade ou aliciada pelo crime. Da mesma forma, o país não aceita o regime de insuficiências elevado à enésima irresponsabilidade, que tanto precariza o sistema nacional de atendimento àsaúde pública: as filas intermináveis, a espera humilhante, a falta de médicos, leitos, remédios e respeito a quem mais precisa e menos tem — discursou.

Primeiro a discursar, o prefeito de Ouro PretoZé Leandro (PSDB), explicitou o tom de campanha eleitoral ao evento.

— Minas Gerais vai eleger o presidente da República — declarou.

Dezenas de PMs foram destacados para fazer o isolamento de pessoas e manifestantes que foram afastados da Praça Tiradentes, onde a solenidade foi realizada. Várias barreiras foram montadas em diversos pontos de Ouro Preto, impedindo o acesso de carros e pessoas ao centro histórico. Apenas grupos de militantes governistas puderam acompanhar de perto a solenidade.

Medalha da Inconfidência foi criada em 1952, pelo governador Juscelino Kubitscheck, para homenagear pessoas que prestaram relevantes serviços para a promoção de Minas. É a maior comenda concedida pelo estado.

Nos últimos dez anos, a cerimônia já rendeu homenagens a diversas personalidades brasileiras, cada um em seu campo de atuação, desde o ministro Joaquim Barbosa, orador em 2013, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, orador em 2012, até a atriz Fernanda Montenegro, em 2004.

Também foram oradores da Medalha da Inconfidência nos últimos anos a presidente Dilma Rousseff (2011), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003), a ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia Rocha (2010), o embaixador da França no Brasil, Antoine Pouillieute (2009), o então vice-presidente da República José Alencar(2008), o arquiteto Oscar Niemeyer (2007), Maria Estela Kubitschek (2006) e o ex-presidente de Portugal Mário Soares (2005).

Anúncios

Governo de Minas: Epamig lança cartilha para produtores de leite do Campo das Vertentes

Encontros realizados em cinco municípios encerraram projeto Qualidade nos Campos

Divulgação/Epamig
Reuniões com produtores foram realizadas em cinco municípios
Reuniões com produtores foram realizadas em cinco municípios

Pesquisadores do Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), que pertence à Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), encerraram o Projeto Qualidade nos Campos reunindo cerca de 130 produtores de leite do Campos das Vertentes para o lançamento da cartilha sobre Boas Práticas de Ordenha. As reuniões do projeto foram realizadas, separadamente, nos meses de março, maio e junho nos municípios de Prados, Piedade do Rio Grande, Conceição da Barra de Minas, Lagoa Dourada e São João del-Rei.

Durante os encontros, os pesquisadores apresentaram os resultados do projeto e ministraram palestras sobre doenças transmitidas pelo leite cru, boas práticas de ordenha e custo da qualidade. O projeto indicou que, entre as propriedades que aplicaram as boas práticas após orientação dos pesquisadores, todas apresentaram melhoria na qualidade do produto.

Com a cartilha, os produtores vão dispor de informações sobre composição do leite, saúde do rebanho, local de ordenha, higiene do ordenhador, higienização de equipamentos e utensílios, qualidade da água, entre outras.

Qualidade nos Campos

O projeto Qualidade nos Campos, financiado pelo CNPq e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), teve duração de dois anos. Nesse período, os pesquisadores realizaram visitas a dez produtores rurais dos municípios de Lagoa Dourada, São João del-Rei, Resende Costa, Prados, Coronel Xavier Chaves, Tiradentes, Conceição da Barra de Minas, Piedade do Rio Grande, Barroso e Carandaí. As propriedades foram identificadas por meio de uma parceria com a Emater-MG. Para o diagnóstico da produção, foram realizadas coletas de leite e água, e em superfícies, como latões e baldes usados na ordenha, durante períodos secos e chuvosos.

Após análise do material coletado e treinamento técnico junto a cada produtor rural, os pesquisadores realizaram novas coletas nas duas estações para verificar os resultados obtidos. “Observamos grandes melhorias de qualidade entre as propriedades que aplicaram as boas práticas de ordenha, sobretudo no que diz respeito à higiene no processo, impedindo a contaminação do leite”, ressalta a pesquisadora do ILCT, Gisela de Magalhães Machado.

O projeto Qualidade nos Campos foi coordenado pela pesquisadora do Epamig/ILCT, Vanessa Aglaê Teodoro. Os pesquisadores contaram com o apoio da Emater-MG, das secretarias de agricultura dos municípios participantes, das Associações dos Produtores Rurais de Prados e da Vila de Santo Antônio do Rio das Mortes e do Sindicato dos Produtores Rurais de Piedade do Rio Grande.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/epamig-lanca-cartilha-para-produtores-de-leite-do-campo-das-vertentes/

Gestão Eficiente: Minas Gerais cresce mais que a média nacional em índice de competitividade do turismo

Secretário de Turismo, Agostinho Patrus Filho, atribui o bom resultado ao trabalho integrado realizado no Estado

Valter Campanato/ABr
Cidades históricas de Minas impulsionam Índice de Competitividade do Turismo Nacional
Cidades históricas de Minas impulsionam Índice de Competitividade do Turismo Nacional

Os destinos turísticos mineiros cresceram mais do que a média nacional, de acordo Índice de Competitividade do Turismo Nacional, divulgado pelo Ministério do Turismo e pelo Sebrae. Em 2011, o índice médio dos municípios mineiros pesquisados foi 10,3% maior do que a média nacional (57,5), atingindo o valor de 63,4.

De acordo como o estudo, a capital mineira, Belo Horizonte, obteve uma média de 75,5. Este número é 15,3% maior do que a média das outras capitais nacionais pesquisadas que obtiveram uma média de 65,5. Os demais municípios mineiros pesquisados, além da capital mineira, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes, obtiveram um índice médio de 59,4, ou seja, 14,7% acima dos municípios nacionais considerados como não capitais que atingiram o valor médio de 51,8. A cidade histórica de Tiradentes também foi considerada destaque em 2011 como não capital que mais evoluiu no indicador referente à capacidade empresarial com um aumento de 63,2% em relação ao valor alcançado em 2010.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, comentou o crescimento do turismo mineiro atribuindo o bom resultado ao trabalho integrado realizado no Estado. “O Índice de Competitividade nos fornece informações que subsidiam o planejamento estratégico do Governo de Minas na atividade turística. Por meio dele, podemos monitorar a evolução da atividade nos destinos e no país para melhor atender o turista e planejarmos as nossas Políticas Públicas”, afirmou.

Índice de Competitividade

O Índice de Competitividade é uma ferramenta de gestão que tem como finalidade identificar pontos fortes e a serem desenvolvidos nos destinos turísticos. O Índice é apurado anualmente, desde 2008, em pesquisas de campo realizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, priorizados pelo Ministério do Turismo. Em Minas Gerais, os municípios pesquisados foram Belo Horizonte, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes. O estudo avalia 13 dimensões, como infraestrutura turística, serviços e equipamentos, atrativos, aspectos sociais e ambientais, dentre outros.

Em uma iniciativa inédita no Brasil, o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Turismo ampliou este estudo para outras 17 cidades mineiras que também, periodicamente, recebem pesquisa da Fundação Getúlio Vargas para analisar a sua evolução e competitividade. Integram esta política os seguintes municípios: Sete Lagoas, Santana do Riacho (Serra do Cipó), Poços de Caldas, São Lourenço, Juiz de Fora, Camanducaia (Monte Verde), Caxambu, Maria da Fé, Caeté, Araxá, Capitólio, Brumadinho, Montes Claros, Ipatinga, Uberlândia, Governador Valadares e Itabira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-gerais-cresce-mais-que-a-media-nacional-em-indice-de-competitividade-do-turismo/

Governo de Minas: exercício simula combate a incêndio florestal na Serra São José

 

As atividades fazem parte do Plano de Ação para Prevenção e Combate a Incêndios Florestais

O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) realizará, no dia 1º de junho, um simulados operacionais de combate a incêndios florestais na Área de Proteção Ambiental Serra São José, nos municípios de São João del-Rei, Coronel Xavier Chaves, Prados, Santa Cruz de Minas e Tiradentes.

O trabalho reproduzirá todas as condições de um combate a incêndios, envolvendo brigadistas voluntários e de empresas e condomínios, funcionários do Parque, integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e técnicos do Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Previncêndio). Serão utilizados todos os equipamentos habitualmente empregados, incluindo aeronave.

O simulado é uma importante etapa de preparação e envolverá as diversas organizações parceiras da Força-Tarefa Previncêndio, que coordena os esforços para o combate a incêndios florestais, especialmente durante o período mais seco do ano, que vai de junho a outubro.

As atividades fazem parte do Plano de Ação para Prevenção e Combate a Incêndios Florestais 2012, desenvolvido pela Semad para reduzir o número de incêndios florestais nas unidades de conservação.

Simulado Operacionais de Combate a Incêndio Florestal

Local: Área de Proteção Ambiental Serra São José.

Como chegar: Partindo de Belo Horizonte, prosseguir pela BR 040 até Joaquim Murtinho, cerca de 5 km após Congonhas e pegar o acesso a São João del-Rei, à direita. Prosseguir nesta rodovia até o entroncamento para Prados, entrando à esquerda. Percorrer cerca de 11 km pela rodovia AMG 425 até o início da malha urbana da Prados (bifurcação para pista dupla) e entrar à direita, seguindo as placas ‘CASA DA SERRA’.

Data: 01/06/2012

Horário: 13h

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/exercicio-simula-combate-a-incendio-florestal-na-serra-sao-jose/

Governo de Minas: Convênio vai expandir comércio entre municípios de Campos das Vertentes

Acordo de cooperação vai permitir que pequenos produtores vendam seus produtos em outras cidades da região

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) assina nesta quarta-feira (16), em São João Del Rei, convênio de cooperação técnica com a Associação Regional de Produtores Associados do Campo das Vertentes (Arpa) e 17 municípios da região. A parceria vai implantar um sistema unificado de cadastro, certificação e inspeção de estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal, como queijo, leite, iogurte, mel, dentre outros.

O objetivo é proporcionar aos produtores rurais que já são cadastrados no Serviço de Inspeção Municipal (SIM) uma equivalência ao Serviço de Inspeção Estadual (SIE), incentivando a melhoria da qualidade dos produtos, estimulando o aumento da produção, tendo em vista a preocupação com a saúde do consumidor.

O IMA irá auditar os serviços de inspeção dos municípios conveniados, determinando que eles adotem um sistema de controle interno de serviços de inspeção sanitária, para viabilizar a comercialização intermunicipal entre eles. E havendo condições, estenderá a chancela de comercialização para todo o território estadual.

Tais ações atendem a demanda proposta pela Lei Estadual 19.476/2011 – que trata da habilitação sanitária de estabelecimentos agroindustriais rurais de pequeno porte no Estado. E propiciam ao produtor rural um incentivo ao aumento da produção com a quebra de barreiras comerciais, gerandoum aumento de renda do produtor, além da oferta de produtos de mais qualidade.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, esclarece que o convênio é uma ação conjunta que contribuirá para a evolução do processo de produção e venda dos produtos de origem animal devidamente inspecionados e fiscalizados. “Acreditamos que as ações estabelecidas irão colaborar para a implantação de procedimentos que garantam e valorizam a qualidade dos produtos, organizando melhor a distribuição da produção dos estabelecimentos agroindustriais de pequeno porte”, explica.

Minas Gerais é o primeiro Estado a realizar este tipo de acordo. Para o Governo de Minas essa ação dará oportunidade às agroindústrias rurais de comercializar seus produtos e expandir a área de comercialização, inclusive para fora dos limites do município onde estão instaladas.

As cidades participantes do convênio são Tiradentes, Madre de Deus, Piedade do Rio Grande, Ibituruna, Dores Campos, Conceição da Barra de Minas, São Tiago, Prados, Resende Costa, Ritapolis, São João Del Rei, Santa Cruz de Minas, Lagoa Dourada, Coronel Xavier Chaves, Carrancas, Nazareno e Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/convenio-vai-expandir-comercio-entre-municipios-de-campos-das-vertentes/

Gestão Anastasia: simulado coloca em prática ações de combate a incêndios florestais em Minas

Reservas ambientais de diversas regiões do Estado irão abrigar atividades, que reproduzem condições reais de combate ao fogo

Gil Leonardi / Imprensa MG
Secretaria de Meio Ambiente, em parceria com os Bombeiros, realizou simulado na Serra do Rola Moça
Secretaria de Meio Ambiente, em parceria com os Bombeiros, realizou simulado na Serra do Rola Moça

O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) vem realizando Simulados Operacionais de Combate a Incêndios Florestais em reservas ambientais de Minas. Na última sexta-feira (11) os trabalhos foram realizados no Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Já nesta sexta-feira (18), o simulado ocorrerá no Parque Estadual da Serra do Papagaio, no Sul de Minas.

O trabalho reproduz todas as condições de um combate ao fogo, desde a identificação dos sinais de fumaça, emissão dos primeiros alertas até a confirmação de um incêndio florestal de grande porte e que exija a participação da Força-Tarefa do Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais de Minas Gerais (Previncêndio).

A atividade é conduzida por integrantes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) e do Corpo de Bombeiros Militar, além de técnicos do Previncêndio e do Instituto Estadual de Florestas (IEF). Cerca de 60 pessoas participam das simulações, com utilização de todos os equipamentos habitualmente empregados no combate ao fogo, incluindo helicópteros. Também participam da atividade aPolícias Militar e a Polícia Civil de Minas Gerais, além da Copasa e brigadistas voluntários.

O Simulado Operacional é uma importante etapa de preparação e envolve as diversas organizações parceiras da Força-Tarefa Previncêndio, que coordena os esforços para o combate a incêndios florestais, especialmente durante o período mais seco do ano, que vai de junho a outubro. A atividade também é uma aplicação prática do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais do Parque.

Também estão previstas as realizações de simulados para combate a incêndios florestais no Parque Estadual do Biribiri, no Alto Jequitinhonha, no próximo dia 24; no Refúgio de Vida Silvestre do Rio Pandeiros Norte, na região do Alto Médio São Francisco, no dia 31 deste mês; e no Refúgio de Vida Silvestre Libélulas da Serra de São José – Centro-Sul, em Tiradentes, no dia 06 de junho.

Plano de Ação 2012

O simulado operacional é uma das inovações do Plano de Ação 2012 para Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, desenvolvido pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). O investimento previsto é de cerca de R$ 26 milhões em 2012.

O plano é composto por seis programas operacionais: prevenção e controle, capacitação, combate, infraestrutura e logística, comunicação, fiscalização e investigação. Prevê, também, a execução de um plano estratégico de abrangência em grandes áreas para ser executado com prazo superior a um ano. Os objetivos principais do trabalho são reduzir o número de incêndios florestais nas unidades de conservação e dar respostas rápidas no combate às queimadas.

O programa de prevenção prevê a implementação de ações para reduzir as causas e os riscos de propagação do fogo, especialmente aquelas causadas pelo homem. O uso correto de técnicas, como construção de estradas, aceiros, divisão da área em quadrantes, entre outras, permitirá uma redução das ocorrências com essa origem.

A capacitação é ampla e envolve a todos que participam dos trabalhos de controle dos incêndios, sejam os responsáveis pela elaboração e execução do plano de prevenção, sejam os combatentes que atuam na linha de fogo.

Os planos e estratégias de combate são estabelecidos em função do tamanho do incêndio e dos meios disponíveis. No entanto, o objetivo maior desse programa é que os incêndios possam ser controlados e dominados antes que atinjam grandes proporções. Em relação à infraestrutura e logística, um combate eficaz exige que os brigadistas estejam bem treinados e equipados.

O programa de comunicação visa à diminuição do tempo de resposta, que fica compreendido entre a detecção do fogo e o recebimento da informação pelo responsável pelo desencadeamento das ações de combate. Já a fiscalização e a investigação precisam ser trabalhadas dentro do plano, pois a origem criminosa das ocorrências de queimadas cria frentes de incêndios muito amplas e difíceis de combater em condições climatológicas favoráveis à sua propagação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/simulado-coloca-em-pratica-acoes-de-combate-a-incendios-florestais-em-minas/

Governo de Minas: Agostinho Patrus Filho participa de abertura oficial do Brasil Sabor

Festival vai movimentar o turismo e a economia da capital e do interior

Divulgação / Setur
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, participou, na noite desta quarta-feira (03), da abertura oficial do festival gastronômico Brasil Sabor. Com o tema “Quem tem boca vai a Roma”, a sétima edição do festival conta com a participação de mais de 80 estabelecimentos, em 19 cidades, abrangendo 12 Circuitos Turísticos Mineiros. Até o dia 3 de junho, os restaurantes participantes do Brasil Sabor têm o desafio de fazer pratos que homenageiam a Itália, abusando da criatividade.

Agostinho Patrus lembrou que Minas Gerais é um destino turístico reconhecido nacional e internacionalmente por sua culinária e parabenizou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) pela realização do festival. “Além de incrementar o calendário de atividades dos municípios, eventos como este nos capacitam cada vez mais para receber com qualidade o exigente turista internacional que estará aqui nos próximos anos para eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, destacou.

O secretário ainda ressaltou a importância da imigração italiana no Estado. “O tema deste ano é uma homenagem que vem unir ainda mais brasileiros e italianos, que tem uma longa história juntos”. De acordo com a Câmara Italo Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, já são mais 30 milhões de descendentes de italianos no Brasil. Em Minas, vivem 1,5 milhão deles, representando cerca de 7,5% da população do Estado. Em Belo Horizonte, 30% da população descende de italianos.

De acordo com o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, o objetivo do evento é valorizar, além da culinária regional, a miscigenação de raças que compõe o povo brasileiro. “Temos uma grande quantidade de imigrantes italianos no Brasil, e isso fez com que nossa culinária tenha fortes influências da ‘terra da bota’. O intercâmbio entre países sempre traz um ganho a mais para nossa gastronomia local”, afirmou.

Brasil Sabor

Com a participação de 83 restaurantes de Minas, o Brasil Sabor também pode ser uma boa opção para fazer turismo e conhecer a culinária local de algumas cidades. Além da capital, participam estabelecimentos de Alto Caparaó, Barbacena, Betim, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Itaúna, Juiz de Fora, Monte Verde, Nova Lima, Ouro Preto, Sabará, São João del-Rei, Tiradentes, Florestal, Varginha, Lima Duarte, Brumadinho e Cachoeira do Campo.

Para orientar e facilitar a escolha dos restaurantes pelo público será distribuído um guia com a relação de todos os estabelecimentos. O roteiro traz os nomes e endereços dos restaurantes e uma breve descrição das iguarias. As casas também investiram em treinamento para os funcionários, que informarão ao visitante sobre o prato da casa selecionado para o evento.

Os pratos inscritos no festival serão comercializados a preços diferenciados. Em Minas, o valor médio é de R$48,50 com variação entre R$10 e R$87. A expectativa é de que sejam vendidos mais de 30 mil pratos, e que seja gerada uma movimentação financeira de cerca de R$ 1,5 milhão em Minas.

Confira a lista dos estabelecimentos participantes no site: www.brasilsabor.com.br 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agostinho-patrus-filho-participa-de-abertura-oficial-do-brasil-sabor/

Governo de Minas: Orquestra Sinfônica e Coral Lírico encerram festa da Inconfidência

Solenidade de 21 de abril, na Praça Tiradentes, em Ouro Preto, marca os 60 anos de criação da Medalha da Inconfidência

Omar Freire/Imprensa MG
Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico eram os responsáveis pela trilha sonora do evento.
Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico eram os responsáveis pela trilha sonora do evento.

A Praça Tiradentes, em Ouro Preto, neste sábado (21) foi mais uma vez palco da grande festa cívica que marca o encerramento da Semana da Inconfidência em Minas Gerais. A solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, realizada pela primeira vez à noite, levou mais de 1.200 pessoas à praça,  um dos principais cartões postais da cidade.

Neste ano, comemoram-se os 60 anos de criação da medalha, maior comenda concedida pelo Estado de Minas Gerais. A distinção foi criada em 1952 pelo governador Juscelino Kubitschek.

A população de Ouro Preto foi presenteada com um concerto da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, acompanhada pelo Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado, ao final da solenidade. Foram apresentadas peças de Verdi, Bizet, Tchaikovsky e Puccini.

Os casarões localizados ao redor da Praça Tiradentes foram todos decorados com bandeiras de Minas Gerais. No palco principal, em frente ao Museu da Inconfidência, onde estavam as autoridades, destacavam painéis com imagens de anjos barrocos da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar. A cerimônia foi transmitida ao vivo pela internet e pela Rede Minas.

A atriz Zezé Polessa, que foi homenageada com a Grande Medalha, estava emocionada em participar da cerimônia. “Estou muito feliz por receber essa homenagem aqui em Minas Gerais. Hoje é uma comemoração que eu fico super agradecida e honrada em participar dessa festa da Inconfidência Mineira”, disse a atriz.

“Eu me sinto radiante por ser homenageada nessa data histórica, maravilhosa, data de Tiradentes, 21 de abril, e sou mineira. Então, para mim é uma emoção muito grande receber essa medalha na minha terra. É um orgulho imenso e eu sou muito grata a Minas Gerais e muito grata ao governador Anastasia”, disse a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, também condecorada com a Grande Medalha.

O vice-presidente da American Airlines, Peter J. Dolara, também recebeu a honraria. “Para a American Airlines é uma grande honra, já que voamos a Belo Horizonte por quase 20 anos. Estamos dedicados ao desenvolvimento econômico e turístico do país”, afirmou o empresário.

Homenagem a Tiradentes

Pontualmente às 19h, o governador Antonio Anastasia foi recebido na Praça Tiradentes com honras militares e muitos aplausos da população. Anastasia passou em revista a Guarda de Honra da Academia de Polícia Militar de Minas Gerais. Acompanhado do orador oficial, o empresário Robson Braga de Andrade, Antonio Anastasia homenageou Tiradentes, com a colocação de uma coroa de flores junto ao monumento ao mártir da Inconfidência.

Após a execução do Hino Nacional, interpretado pelo Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado, acompanhado pela Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, o governador Anastasia assinou ato de transferência simbólica da capital de Minas Gerais para Ouro Preto. O governador e o presidente da CNI acompanharam, em seguida, a salva de 21 tiros de fuzil, executada pela Guarda Militar do Governo do Estado.

Concerto

A população acompanhou a solenidade ao redor do monumento. Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e o Coral Lírico eram os responsáveis pela trilha sonora do evento.

“Moro em Ouro Preto há 35 anos e acho muito bom esse dia festivo da Medalha da Inconfidência. A cidade vive um clima de orgulho pela celebração dessa data muito importante para Minas Gerais e para o Brasil”, disse Ana Maria Neves Loureiro.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/orquestra-sinfonica-e-coral-lirico-encerram-festa-da-inconfidencia/

Governo de Minas: Epamig realiza encontro de produtores na cidade de Prados

Cartilha e orientação aos pequenos produtores ajudam a garantir qualidade do leite

Pesquisadores do Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), que pertence à Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), reuniram cerca de 30 produtores da região de Campos das Vertentes para apresentação dos resultados do projeto Qualidade nos Campos. O encontro, realizado em Prados, destacou que, entre as propriedades que aplicaram as boas práticas de ordenha após orientação prática dos pesquisadores, todas apresentaram melhoria na qualidade do produto.

O projeto Qualidade nos Campos, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), teve duração de dois anos e, nesse período, os pesquisadores realizaram visitas a dez produtores rurais dos municípios de Lagoa Dourada, São João del-Rei, Resende Costa, Prados, Coronel Xavier Chaves, Tiradentes, Conceição da Barra de Minas, Piedade do Rio Grande, Barroso e Carandaí. As propriedades foram identificadas através de parceria com a Emater-MG. Para o diagnóstico da produção, foram realizadas coletas de leite e água, e em superfícies, como latões e baldes usados na ordenha, durante duas estações do ano – seca e chuva.

Após análise do material coletado e treinamento técnico junto a cada produtor rural, os pesquisadores realizaram novas coletas nas duas estações para verificar os resultados obtidos. “Observamos grandes melhorias de qualidade entre as propriedades que aplicaram as boas práticas de ordenha, sobretudo no que diz respeito à higiene no processo, impedindo a contaminação do leite”, ressalta a pesquisadora da Epamig/ILCT, Gisela de Magalhães Machado.

Esses resultados serão repassados aos outros produtores que participaram do projeto através de encontros a serem realizados nos demais municípios atendidos. A equipe vai ainda produzir uma cartilha informativa sobre boas práticas de ordenha e qualidade do leite, que também será distribuída para os produtores rurais da região do Campo das Vertentes.

Palestras orientam produtores

O projeto Qualidade nos Campos foi coordenado pela pesquisadora Vanessa Aglaê Teodoro. No encontro de produtores realizado ontem, 13, em Prados, participaram os pesquisadores Daniel Arantes Pereira e Gisela de Magalhães Machado, além da bolsista do projeto, Sheila Aparecida Teixeira, que abordaram os temas custo da qualidade, boas prática de ordenha e doenças transmitidas pelo leite cru.

As datas dos próximos encontros com produtores serão definidas em breve.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: Polícia Militar de Minas Gerais divulga operação Carnaval 2012

Entre as medidas preventivas que começam a ser adotadas em todo o Estado estão o reforço do contingente policial nas ruas, blitze nas estradas e vias urbanas.

Para garantir a folia e a tranquilidade dos moradores e dos milhares de visitantes das cidades mineiras neste feriado, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) lança nesta quinta-feira (16), a operação Carnaval 2012.

Entre as medidas preventivas que começam a ser adotadas em todo o Estado estão o reforço do contingente policial nas ruas, blitze nas estradas e vias urbanas. A ação vai até a próxima quarta-feira (22).

Nas ruas e praças, a PMMG também vai contar com o monitoramento feito pelas câmeras de vigilância. Nas estradas, serão usados etilômetros (bafômetros) e radares, para reduzir o número de acidentes, de feridos e de vítimas fatais.

De acordo com a PMMG, todas as ações terão caráter preventivo e repressivo, com objetivo de prevenir a criminalidade.

Cidades históricas

As cidades de São João del-Rei, Ouro Preto, Mariana, Tiradentes, Sabará e Diamantina, que recebem número expressivo de visitantes, terão atenção especial da PM.

Como muitas cidades, além da tradicional programação de carnaval, também oferecem atrativos para quem gosta de estar próximo da natureza, a PMMG vai empenhar o seu efetivo no policiamento de meio ambiente, para proteger os recursos naturais do Estado.

Trânsito

A PMMG vai desencadear operações para fiscalização de veículos e documentação e blitze repressivas. A Polícia Militar Rodoviária alerta aos motoristas para que façam a revisão nos veículos, verifiquem a documentação de porte obrigatório e obedeçam a sinalização, para que a viagem seja feita com tranquilidade.

As operações de trânsito rodoviário incluem blitze educativas e repressivas, utilização do radar e do etilômetro, com intensificação das abordagens aos veículos automotores.

Meio ambiente

Entre as operações de proteção ao meio ambiente, a PMMG fará policiamento nos locais de maior incidência de pesca predatória, corte ilegal de árvores em área de preservação permanente e ações de fiscalização para combate ao tráfico de animais silvestres e o transporte irregular de produtos e subprodutos da flora.

BH

O Comando de Policiamento da Capital (CPC) também reforça o policiamento, em Belo Horizonte, no período carnavalesco. Durante o feriado prolongado, quando grande número de pessoas viaja, aumenta o perigo da invasão de residências. O policiamento preventivo será realizado, com ações amplas em todos os bairros.

Dicas

A Polícia Militar orienta aos foliões para obeder às recomendações, evitando os excessos, principalmente de bebidas alcoólicas, tendo muita paciência e autocontrole para evitar brigas, acidentes e incidentes.

Dicas para quem vai cair na folia

– Não leve ou utilize copos e garrafas de vidro, objetos pontiagudos, bastões, guarda chuvas, latas ou quaisquer outros objetos que possam ser utilizados como “arma” por baderneiros.

– Se puder, deixe o carro em casa e vá a pé, de transporte público ou adote a carona solidária e leve os amigos. Se não, reserve estacionamento para seu veículo ou procure locais permitidos.

– Não deixe objetos à mostra no interior do veículo e evite os locais desertos, mal iluminados e interditados.

– Se beber, não dirija. Além de multa e perda da habilitação é um crime e pode acabar com a sua alegria e a dos outros!

– Coloque nome, endereço e telefone na roupa dos filhos menores e marque um local para a família ou grupo se encontrar no caso de se perderem.

Planejamento

– Leve dinheiro trocado, em quantidade suficiente. Evite grandes quantias.

– Evite tumultos. Em caso de brigas, se distancie e acione a Polícia.

– Evite levar bolsas, joias e objetos de alto valor.

– Não utilize garrafas e copos de vidro, não leve objetos pontiagudos, nem armas.

– Se precisar de informações, procure um policial militar. Se vir algo suspeito, acione a Polícia.

– Em caso de urgência, ligue para o número 190, da PMMG.

Na volta pra casa

– Se estiver de carro, não dê carona a estranhos.

– Não pare em locais desertos e escuros e tenha atenção redobrada em semáforos.

– Não pare o veículo para observar tumultos ou acidentes.

– Antes de entrar na garagem de casa, observe se não há suspeitos por perto; em caso afirmativo, dê a volta no quarteirão e acione a PMMG.

– Não reaja se for abordado, tente manter a calma, preste atenção no máximo de informações e características e chame imediatamente a Polícia Militar.

Fonte: Agência Minas