Arquivos do Blog

Aécio: alerta sobre setor elétrico já começa a se comprovar

Aécio: O Tempo criticou descaso do governo durante a gestão do PT. Faltam investimentos da União em infraestrutura de energia.

Aécio: MP 579 e a má gestão

Fonte: Jogo do Poder

Alerta do senador Aécio Neves começa a se comprovar

O senador Aécio Neves fez o alerta e os fatos começam a comprovar a falta de investimentos do governo federal no setor energético brasileiro

 Aécio está certo sobre alerta do setor elétrico

Aécio denunciou no senado os problemas da MP 579 de reestruturação do setor elétrico

O senador Aécio Neves sofreu uma saraivada de ataques partidários, vindo do PT, por ter questionado a Medida Provisória 579, que muda as regras do setor elétrico no Brasil. Ao mostrar que se aprovada, a MP poderia provocar o colapso nas empresas deenergia. Fato é que, no que se refere às empresas controladas pelo governo federal, os constantes apagões, falhas por gestão e equipamentos obsoletos já foram comprovados.

No seu editorial desta terça-feira (18/12), o jornal O Tempo traz uma boa crítica ao descaso do governo federal durante a gestão do PT. Mostrando que tanto a falta de investimentos da União em infraestrutura de energia quanto a MP 579 são responsáveis pelo colapso do sistema que se avizinha.

Em um dos trechos, o jornal chega a dizer que a situação é séria. O professor José Goldemberg, uma das maiores autoridades do país em energia, afirmou, em artigo de ontem no “Estadão”, que eletricidade, petróleo e etanol estão em crise por causa de políticas equivocadas do governo.Este minimiza a gravidade da situação e persegue a meta de fazer as tarifas baixarem…A MP acabou por afugentar os investidores privados. O valor das energéticas caiu abruptamente nas bolsas. Até 2021, o país necessitará investir R$ 268 bilhões no sistema, correspondentes à construção de seis usinas e 50 mil km de linhas de transmissão.Montado sobre usinas hidrelétricas, o sistema brasileiro funcionou bem até dez anos atrás, quando houve o apagão nogoverno FHC. Este governo iniciara um processo de privatizações no setor, mas encontrou resistência nas corporações”.

CLIQUE AQUI E LEIA A ÍNTEGRA DO EDITORIAL DO JORNAL O TEMPO

E agora, com a realidade às claras, fica a pergunta: o PT continuará tirando o corpo fora de sua responsabilidade administrativa em prol de tentar prejudicar a imagem do senador Aécio Neves?

Leia também editorial de O Globo: Apagões são mais que um alerta