Arquivos do Blog

Choque de Gestão: prefeitos de 10 capitais vão seguir modelo de Aécio

Choque de Gestão: Prefeitos eleitos de grandes cidades chegam a MG para conhecer modelo criado por Aécio Neves que é refrência internacional.

Fonte: Juventude PSDB-MG

O Choque de Gestão implantado por Aécio Neves e Antonio Anastasia em Minas Gerais deixa de ser um exemplo teórico a ser seguido e começa a se transformar em modelo de política pública capaz de ser aplicado em qualquer parte do Brasil. É o que pensam os prefeitos recém-eleitos de 10 capitais e grandes cidades brasileiras que chegam a Belo Horizonte, nesta segunda-feira (10/12), para conhecer de perto o modelo que revolucionou econômica e socialmente Minas Gerais na última década.

São cidades das regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul, que juntas representam uma população de aproximadamente 10 milhões de pessoas (Manaus, Belém, Teresina, Maceió, Salvador, Campinas, Itaguaí, Blumenau, Pelotas e Viamão). Uma mostra de como a gestão pública entrou definitivamente na Agenda Nacional, assim como Aécio Neves – com oChoque de Gestão – vislumbrava ao assumiu o Governo de Minas, em 2003.

Em cada uma das cidades, o problema enfrentado pela administração municipal é distinto, mas todos eles possuem pontos em comum que os fazem aptos a investir numa administração voltada para a profissionalização da gestão pública.

E são os números de Minas Gerais na última década quem comprovam isso: no saneamento, dobrou sua rede de coleta de esgoto; na Educação, os alunos mineiros se mantêm na liderança de índices nacionais de avaliação como o Ideb e até mesmo nas Olimpíadas de Matemática; na Saúde, a taxa de mortalidade infantil vem caindo progressivamente e em ritmo constante desde 2003, fruto de programas de apoio à Atenção Primária – aumento de 48,4% para 76% na cobertura populacional pelo Saúde da Família – e a descentralização do atendimento, por meio do aporte de recursos do Tesouro do Estado em hospitais regionais que atendem pelo SUS.

Todos esses avanços sociais atrelados a uma economia que se fortaleceu e se diversificou. Nos últimos anos, Minas Gerais bateu recordes de atração de investimentos privados e gerou mais emprego que a média nacional.

A política vem dando mostras de que uma concepção de administração pública começa a criar raízes no país. Daí merece aplausos a iniciativa de novos prefeitos que, mesmo antes de assumirem a cadeira de dirigente máximo de suas cidades, procuram se qualificar ao lado de bons exemplos, como o Choque de Gestão de Aécio Neves.

Anúncios

Aécio presidente: senador pavimenta caminho para 2014

Aécio destaca a reinserção do PSDB na região setentrional do país. Tucano considera bom o desempenho da oposição em Minas Gerais e em São Paulo.

Aécio: presidente 2014

Por Redatores da Turma do Chapéu

As vitórias nas eleições municipais fortaleceram a oposição em 2012. Para o senador Aécio Neves, o resultado do PSDB foi além do esperado, com vitórias na região norte e disputas no segundo turno, além de crescimento no sul e no centro-oeste. Com o resultado das eleições, Aécio se consolida como o líder da oposição, e deve ser o candidato tucano à presidência.

Aécio Neves na região do Taquari, em Rio Branco (AC)

Aécio Neves no Acre com o candidato tucano Tião Bocalom: o senador percorre o Brasil

Aécio canta vitória

Correio Braziliense

Antes mesmo do que está por acontecer no segundo turno, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que pavimenta o caminho para sua candidatura à Presidência da República em 2014, comemora o desempenho tucano nas eleições municipais e a correlação de forças políticas que emerge das urnas. “Temos um quadro hoje pluripartidário no Brasil. Então, houve uma distribuição de vitórias por vários partidos políticos. Mais do que havia em outras eleições. Mas, no caso do PSDB, nosso resultado foi muitas vezes além das expectativas que tínhamos há seis meses”.

Aécio destaca a reinserção do PSDB na região setentrional do país: “Vencemos, no conjunto das oposições, duas capitais em primeiro turno; e disputamos outras três ou quatro. Nos reinserimos no Norte do país disputando o segundo turno em capitais da importância de Manaus e de Belém. E tivemos uma situação melhor do que nas outras eleições no Sul e no Centro-Oeste”.

O tucano considera bom o desempenho da oposição em Minas Gerais e, em São Paulo, mesmo com a situação indefinida na capital paulista. Uma eventual derrota de José Serra (PSDB) para o petista Fernando Haddad pode colocar em risco a permanência do governador Geraldo Alckmin no Palácio dos Bandeirantes em 2014. “O PSDB sai mais vivo do que nunca dessas eleições e, o que é mais importante, com lideranças novas, com caras novas, com figuras que vêm falando aquilo que o PSDB deve falar diretamente para as pessoas”.

Estrada

O tucano Aécio Neves aproveita as eleições municipais para consolidar sua candidatura no PSDB. Foi a 20 estados prestigiar os candidatos tucanos e seus aliados e pretende fazer um novo périplo neste segundo turno das eleições. Se ofereceu, inclusive, para participar da campanha de José Serra, com quem se digladiou internamente.