Arquivos do Blog

Governo de Minas: Vice-governador Alberto Pinto Coelho participa de abertura oficial da Superagro 2012

Eventos simultâneos, como a Expocachaça, a Vila da Agricultura Familiar e a Epovet, são realizados no Parque da Gameleira e no Expominas

O vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, participou, nesta quinta-feira (07), da solenidade de abertura oficial da Superagro 2012, que se estende até o próximo domingo (10), com eventos simultâneos no Parque da Gameleira e no Expominas, em Belo Horizonte. Ele destacou que a Superagro é um evento do agronegócio compatível com a expressão, as tradições e a grandeza da posição de vanguarda que o Estado ocupa em várias áreas do agronegócio brasileiro e mundial.

“Temos, aqui, a mais viva manifestação das verdadeiras forças que sustentam e impulsionam o crescimento e o desenvolvimento de Minas, fortalecendo e expandindo a ‘economia verde’ de nosso país”, afirmou o vice-governador.

Alberto Pinto Coelho ressaltou, também, a decisão do Governo de Minas de não transferir o Parque de Exposições Bolívar de Andrade (Gameleira) para outra região. “Desde o início, trabalhamos com dois princípios – o de ouvir todos os segmentos envolvidos e tentar associar o setor de turismo de negócios ao complexo do parque e do Expominas”, esclarece. Segundo o vice-governador, o parque não será transferido e já existem empresas interessadas em examinar as condições de uma Parceria Público-Privada (PPP) para a concepção do novo projeto, com a modernização do parque e a integração dos espaços, atendendo à  necessidade de novos locais para realização de eventos e convenções.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, ressaltou a importância da exposição e destacou o setor agropecuário do Estado, um dos principais do país. “A Superagro se realiza dentro de um cenário próspero, quando o PIB mineiro registrou índice recorde, no ano passado, de R$ 118 bilhões, respondendo por aproximadamente 30% de toda a riqueza produzida no Estado”, afirmou. Elmiro Nascimento destacou, ainda, a versatilidade e a variedade de atrativos que são oferecidos, e que garantem o sucesso do evento.

Também presente na solenidade oficial de abertura, o presidente da Federação da Agricultura, e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, lembrou a vocação de Minas para o agronegócio, e a importância da diversidade do setor. “Essa diversidade nos coloca em posição de menor risco em relação aos outros estados que se especializaram em algum ramo da atividade”, disse. Segundo ele, “a Superagro representa a força, o exemplo e a coragem dos nossos produtores”, que realizam um evento diferenciado de outras feiras nacionais.

A tradicional parceria do Sebrae-MG com o sistema operacional da Agricultura do Estado, e suas instituições vinculadas, para a realização de evento de grande porte como a Superagro, e outras atividades realizadas pelo Estado, foi enaltecida pelo presidente do Sebrae-MG e do Sistema Fecomércio Minas, Lázaro Luiz Gonzaga.

A Superagro iniciou suas atividades no domingo (03) com a 52ª Exposição Estadual Agropecuária. Tradicionalmente, a exposição registra a participação de animais de várias raças entre bovinos, equinos, caprinos, ovinos e bubalinos. A exposição abriga diversos leilões e julgamento de animais.

A Superagro é uma promoção do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e o Sebrae-MG.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/vice-governador-alberto-pinto-coelho-participa-de-abertura-oficial-da-superagro-2012/

Gestão Eficiente: Governo de Minas realiza o sonho da casa própria de mais 60 famílias no Alto Paranaíba

Cohab Minas inaugura conjuntos habitacionais em Cruzeiro da Fortaleza e Guimarânia. Investimentos do Estado já somam R$ 27 milhões em 2012

Vagner Luiz
Conjunto Dona Augusta Maria Borges, inaugurado pela Cohab Minas, em Cruzeiro da Fortaleza.
Conjunto Dona Augusta Maria Borges, inaugurado pela Cohab Minas, em Cruzeiro da Fortaleza.

O Governo do Estado, por meio da Cohab Minas, entregou mais 60 casas construídas com recursos do Fundo Estadual de Habitação (FEH) e do Programa Minha Casa, Minha Vida, nos municípios de Cruzeiro da Fortaleza e Guimarânia, no Alto Paranaíba, na sexta-feira (25). Com essas unidades, já chegam a 1.470 casas entregues pela Cohab Minas em 2012, com investimento total de R$ 48,2 milhões. Os recursos do Estado representaram 56% que equivalem a R$ 27,1 milhões.

O Conjunto Dona Augusta Maria Borges é o quinto da Cohab Minas inaugurado em Cruzeiro da Fortaleza, município que conta com cerca de 4 mil habitantes. O Governo do Estado já havia construído 186 casas populares na cidade, com investimento de R$ R$ 2,8 milhões, em recursos do Programa Lares Geraes. Com este conjunto, Cruzeiro da Fortaleza passa a contar com 216 casas entregues pela Cohab Minas, desde 2006.

Participaram da solenidade de inauguração o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento; o chefe de gabinete da Cohab Minas, João Lincoln de Almeida; prefeitos e deputados da região.

“É sempre marcante participar de um evento como este. Fazer política pública entregando casas é um grande ato e a Cohab Minas tem a certeza de que a parceria que vem empreendendo com os municípios é o caminho certo para vencer o desafio do déficit habitacional. Trabalhar com habitação de interesse social é uma luta árdua, mas ela é muito gratificante. Solenidades como esta nos dão um gás a mais para continuar trabalhando, porque sabemos que estamos no caminho certo”, disse João Lincoln, durante a solenidade.

O prefeito de Guimarânia, Virmondes Machado, anunciou que os futuros moradores do conjunto, contarão, em breve, com uma escola municipal, uma creche e uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, ressaltou o trabalho que o Governo de Minas tem feito, em todas as regiões, para a melhoria da qualidade de vida da população. “Este é um esforço do Governo Anastasia, que começou no Governo Aécio Neves, com o Choque de Gestão, que transformou Minas Gerais. O Estado hoje trabalha em rede, trabalha em harmonia para que possa direcionar o futuro da população a dias cada vez melhores”, disse o secretário.

Sonho realizado

A dona de casa Maria Abadia Gudim, 57 anos, contemplada com o financiamento da Cohab Minas em Cruzeiro da Fortaleza, falou da alegria de ver seu sonho realizado. “É muito sofrimento viver de casa em casa. Essa casa era um sonho e vai ser muito boa para mim”, diz Maria Abadia. Ela conta que se casou aos 15 anos, quando se mudou para Cruzeiro da Fortaleza. Quando se separou do marido, pai de seus seis filhos, ficou sem moradia, passando a viver de favor na casa dos outros.

Em Guimarânia, foi entregue o Conjunto Morada do Sol II, o segundo da Cohab Minas naquele município. A nova mutuaria da Cohab Minas, Rosimeire de Souza Trevisanutto, 28 anos, é uma das 30 pessoas que receberam as chaves da casa nova. “Namoro a casa desde a preparação do terreno, porque passo por aqui para ir ao trabalho. Antes de saber qual seria a minha eu brincava que iria conseguir uma na rua de baixo e que do meu serviço ia ver a casa. E foi o que aconteceu”, contou Rosimeire, feliz com a realização do sonho.

A localização da moradia de cada beneficiado dentro do conjunto é feita em sorteio assistido por todos os futuros moradores, após a seleção dos mesmos por meio dos critérios sociais. “Todo mundo quer ter o seu cantinho. E eu vou me mudar o mais rápido possível”, disse Rosimeire, que é casada e tem um filho de seis anos.

A Cohab Minas já entregou, desde 2005, 1,9 mil casas em municípios da região do Alto Paranaíba, cujos investimentos somam R$ 46,5 milhões. Desse total, R$ 33,5 milhões foram recursos do Governo de Minas, por meio do Programa Lares Geraes. O restante foi em parceria com o governo federal e prefeituras.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-realiza-o-sonho-da-casa-propria-de-mais-60-familias-no-alto-paranaiba/

Gestão Antonio Anastasia: mulheres chefes de família recebem casas da Cohab Minas em Carmo do Paranaíba

Vagner Luiz Reis
Sônia Barbosa, que foi contemplada com uma casa, e Filho
Sônia Barbosa, que foi contemplada com uma casa, e Filho

A Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab-MG) entregou, no sábado (12), as chaves de 60 casas a mutuários contemplados pelo programa habitacional do Estado, Lares Geraes Habitação Popular, em parceria com o Minha Casa, Minha Vida, em Carmo do Paranaíba no Alto Paranaíba. Do total, 59 foram destinadas a mulheres, chefes de família, que têm prioridade na política habitacional do Governo de Minas.

As 60 unidades inauguradas em Carmo do Paranaíba integram o Conjunto Habitacional Esperança, que vai abrigar cerca de 240 pessoas, levando em consideração uma média de quatro moradores por casa. Uma delas é Sônia Barbosa Vinhal, que deve se mudar esta semana para a casa nova com os dois filhos. Lavradora, ela recebe salário mínimo e tem de separar R$ 200 para pagar o aluguel da casa onde mora atualmente. “Estou muito feliz com essa conquista. Muitas vezes tive que sair, às pressas, à procura de outro imóvel, quando o proprietário batia na minha porta e pedia para desocupar a casa”, conta Sônia.

A entrega das casas às vésperas do dia das mães motivou as palavras das autoridades durante a solenidade, que parabenizaram as mães e as mulheres beneficiadas. Uma das mutuarias contempladas, Simônia Portilho da Silva, recebeu as chaves das mãos do prefeito de Carmo do Paranaíba, Helder Costa Boaventura, e agradeceu a oportunidade de ter acesso à casa própria. Ela falou da sua alegria e da importância da sua conquista e de todos os beneficiados.

Foram investidos R$ 2 milhões no Conjunto Habitacional Esperança, em Carmo do Paranaíba, entre recursos do Tesouro do Estado, do governo federal e da prefeitura.

Carmo do Paranaíba é um dos 208 municípios incluídos na segunda etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida. A prefeitura já possui terreno para a construção das 50 unidades e já firmou convênio para a execução em parceria com a Cohab Minas.

Mulheres têm prioridade

A proporção de mulheres como titulares dos financiamentos habitacionais é resultado da adoção de critérios de seleção socioeconômicos que permitem às mulheres a aquisição de casa própria em condições compatíveis com sua capacidade de pagamento.

Famílias mineiras que têm mulheres como arrimo de família já somam mais da metade dos mutuários atendidos pelo programa habitacional do Estado executado pela Cohab Minas, em parceria com o governo federal e municípios. Das 30 mil casas já entregues pela Cohab Minas, desde 2005, 15 mil foram destinadas a mulheres.

Estiveram presentes na solenidade o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento; o diretor de Habitação da Cohab Minas, Fradique Gurita; o prefeito de Carmo do Paranaíba, Helder Costa Boaventura; o assessor especial da Secretaria de Assuntos Federativos da Presidência da República, Joóedis Marques; o deputado estadual Ely Tarquínio, o prefeito de São Gonçalo do Abaeté e presidente da Associação dos Municípios do Alto Paranaíba (Amapar), Fabiano Magella Lucas de Carvalho, e lideranças da região.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mulheres-chefes-de-familia-recebem-casas-da-cohab-minas-em-carmo-do-paranaiba/

Gestão Anastasia: coordenadorias e escritórios do IMA do Sul do Estado são contempladas com novos veículos

Novos carros serão distribuídos em Alfenas, Cabo Verde, Cambuí, Guaxupé, Itamonte, Machado, Ouro Fino, Paraisópolis, Passos, Pouso Alegre, São Gonçalo do Sapucaí, São Sebastião do Paraíso e Varginha

O governador Antonio Anastasia entregou, na quinta-feira (22), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, 135 veículos para o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). O objetivo é fortalecer os sistemas de vigilância sanitária animal e vegetal do Estado. Do total de veículos, a região do Sul de Minas receberá 19, que serão distribuídos para escritórios pertencentes às coordenadorias e escritórios dos municípios de Alfenas, Cabo Verde, Cambuí, Guaxupé, Itamonte, Machado, Ouro Fino, Paraisópolis, Passos, Pouso Alegre, São Gonçalo do Sapucaí, São Sebastião do Paraíso e Varginha.

Foram investidos R$ 6 milhões na aquisição de todos veículos, sendo R$ 1,2 milhão do Governo de Minas e R$ 4,8 milhões do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os outros carros estão sendo enviados diretamente às coordenadorias regionais do Instituto. Cento e seis veículos serão utilizados nos trabalhos do sistema de vigilância animal do IMA. Os demais serão destinados à área vegetal. Os veículos serão distribuídos para todas as 20 Coordenadorias Regionais do IMA.

O Sistema de Vigilância Sanitária Animal do Instituto tem o objetivo de prevenir, controlar e erradicar as doenças animais. São combatidas enfermidades como febre aftosa, peste suína clássica, brucelose e tuberculose, influenza aviária e raiva. Já o Sistema de Vigilância Sanitária Vegetal é responsável pela prevenção e controle de pragas, fazendo, também, a vigilância e fiscalização do trânsito interestadual de vegetais.

Também participaram da entrega dos veículos ao IMA o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Alves do Nascimento, o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, e o superintendente federal substituto de Agricultura em Minas Gerais, Dermeval Silva Neto.

Confira as coordenadorias e os escritórios contemplados com os novos veículos:

 

Cidade Veículos
Passos 2 Unos 1.4 e 1 Meriva
Alfenas 1 Uno 1.4
Cabo Verde 1 Uno 1.4
Guaxupé 1 Uno 1.4
Pouso Alegre 1 Uno 1.4 e 1 camionete Ranger
Ouro Fino 1 Uno 1.4
Machado 1 Uno 1.4
Paraisópolis 1 Uno 1.4
Varginha 2 Uno 1.4 e 1 1 Fiorino Furgão
São Gonçalo do Sapucaí 1 Uno 1.4
Itamonte 1 Uno 1.4
Lavras 1 Fiorino Furgão
Cambuí 1 Fiorino Furgão
São Sebastião do Paraíso 1 Fiorino Furgão

Governo de Minas: secretário Elmiro Nascimento vai a Guanhães discutir agricultura familiar

Secretário vai debater sobre as ações do Governo de Minas ligadas à agricultura familiar e o Programa Nacional de Alimentação Escolar

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Nascimento visita, nesta sexta-feira (9), a cidade de Guanhães, no Vale do Rio Doce, para debater sobre as ações do Governo de Minas ligadas à agricultura familiar e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O evento é uma promoção da Secretaria de Estado de Educação (SEE).

De acordo com a Lei Federal nº 11.947/09, 30% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) devem ser gastos com a compra de gêneros alimentícios produzidos pela agricultura familiar. Em 2011, o governo estadual criou a Subsecretaria de Agricultura Familiar para apoiar e promover o desenvolvimento sustentável deste setor e aumentar a participação de produtos da agricultura familiar na alimentação de alunos das escolas públicas municipais e estaduais.

O trabalho da Subsecretaria também envolve a assistência técnica fornecida pelos órgãos de extensão rural, a organização associativa para atender a demanda de forma regular, os cuidados com a qualidade e com os aspectos sanitários da produção, além da integração com os órgãos envolvidos (prefeituras, escolas, associações).

“A nossa prioridade é estimular o desenvolvimento econômico das comunidades para que os recursos fiquem no município, valorizando não só o pequeno produtor rural, mas os circuitos locais e regionais de produção de alimentos”, destaca o secretário Elmiro Nascimento.

O encontro contará com a participação de deputados, prefeitos e autoridades políticas dos municípios que abrangem a Superintendência Regional de Ensino de Guanhães, além de profissionais da educação e agricultores familiares da região.

Agricultura familiar em Minas

De acordo com o último Censo Agropecuário do IBGE, a agricultura familiar mineira totaliza 79% dos estabelecimentos agropecuários do Estado, com 437 mil propriedades. Cerca de 15% do território de Minas é ocupado pela agricultura familiar.

Ainda conforme o IBGE, o segmento tem participação efetiva na produção dos principais produtos mineiros: leite (45%); milho (47%); café (32%); mandioca (84%); arroz em casca (44%), além de responder por 62% da geração de empregos no campo, empregando 1,2 milhão de trabalhadores.

Os agricultores familiares de Minas Gerais estão isentos do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas operações para atender aos programas de aquisição de alimentos para entidades assistenciais e alimentação escolar. O benefício alcança produtores de biscoitos, bolos, pães, doces, temperos e rapadura caseiros e artesanais, entre outros.

Este ano, o Governo de Minas também regulamentou a lei que trata da habilitação sanitária específica para agroindústrias rurais de pequeno porte. O objetivo do Estado com as novas regras é melhorar a renda do agricultor familiar, sem abrir mão da qualidade dos produtos oferecidos ao consumidor.

Com a nova lei, os empreendimentos podem sair da informalidade e ampliar o mercado para suas produções. Antes, as leis em vigor no país dificultavam a habilitação das pequenas agroindústrias. Aproximadamente 45 mil produtores que se dedicam à atividade serão beneficiados em Minas.

Serviço:

Encontro “Projeto Agricultura Familiar”

Data: 9 de março (sexta-feira)

Horário: 10h

Local: AABB (Associação Atlética do Banco do Brasil) – rua Alcindo Pereira s/nº Centro – Guanhães (MG)

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: produção de algodão em Minas pode superar aumento previsto

Início da safra será marcado por colheita antecipada no Norte e Triângulo

Divulgação/Seapa MG
A produtividade do algodão é favorecida pela utilização de sementes melhoradas e novas tecnologias
A produtividade do algodão é favorecida pela utilização de sementes melhoradas e novas tecnologias

Produtores de algodão das regiões Norte e Triângulo Mineiro acreditam que a safra 2011/2012 vai superar as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontam para uma colheita de 117,3 mil toneladas no Estado, volume equivalente a um aumento de 2,6% em relação ao ano anterior. A um mês do início da colheita naquelas regiões, onde o ciclo de produção é mais curto por causa das baixas altitudes, as expectativas são positivas, principalmente devido ao clima favorável.

Além disso, a produtividade é favorecida pela utilização de sementes melhoradas e novas tecnologias. Esse conjunto de fatores possibilita um rendimento da produção mineira de algodão da ordem de 3,7 toneladas por hectare, superior em 5,5% às avaliações do período anterior, diz o diretor-executivo da Associação Mineira dos Produtores de Algodão (Amipa), Lício Augusto Pena de Sairre.

A produção foi impulsionada pela cotação do algodão em pluma no mercado interno e pelas boas perspectivas de vendas internacionais. Lício Pena  enfatiza que o aumento da safra deve ocorrer apesar de um pequeno decréscimo na área de cultivo, cenário confirmado pelo IBGE, que neste período registra de 31,4 mil hectares de algodão no Estado, uma retração de 2,7% diante da área de 2011.

“Na realidade, os produtores mineiros estão investindo mais em tecnologia, o que resulta não somente em maior produtividade, como também em qualidade da pluma”, acrescenta o diretor. “Os produtores de algodão estão trabalhando com grande profissionalismo e encarando a atividade dentro do complexo de produção, independente da situação dos preços”, assinala.

Para o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, “essa evolução é evidente, sobretudo em regiões como a Noroeste, que  lidera a produção de algodão no Estado, com uma estimativa de 79,5 mil toneladas para a safra 2011/2012. O volume supera em 16% o da safra anterior.”  Ele cita também o desempenho do Alto Paranaíba, com safra prevista de 15,8 mil toneladas, e do Triângulo Mineiro, estimativa de 15,1 mil toneladas.

No grupo dos cinco municípios mineiros que mais produzem, quatro pertencem à região Noroeste, sendo Buritis e Unaí os dois primeiros, com safras previstas de 23,6 mil e 16,9 mil toneladas, respectivamente. Em terceiro lugar está Coromandel, no Alto Paranaíba, com 12,2 mil toneladas. Completam a relação os municípios de Presidente Olegário e Guarda-Maior, que respondem por   12,1 mil e 11,7 mil toneladas.

Apoio do Proalminas

O diretor da Amipa considera que o Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas), criado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), é um dos responsáveis pelas mudanças no setor, que responde, atualmente, a 87% da demanda de algodão em pluma do Estado.

De acordo com Lício Pena, “o Proalminas vem correspondendo aos seus objetivos por meio de projetos de apoio ao setor produtivo, possibilitando investimentos no Estado, como várias usinas de beneficiamento de algodão que são instaladas nas regiões Norte, Alto Paranaíba e Pontal do Triângulo, criando empregos e renda”.

Como resultado das ações do Proalminas, está garantida a aquisição de toda a produção de algodão do Estado pelas indústrias têxteis. O programa assegura também que a produção seja comercializada ao preço de mercado estabelecido pela Bolsa Cepea/Esalq, com acréscimo de 7,85%.

Algodão de MG / 2011-2012

Safra de 117,3 mil t (+2,6%)

Produtividade: 3,7 t/ha (+ 5,5%)

Área: 31,4 mil ha (-2,7%)

Noroeste é líder

79,5 mil toneladas (+16,0%)

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: frutas e cachaça de Minas Gerais fazem sucesso em feira internacional

Fruit Logistica 2012 é a principal feira do setor de frutas, verduras e legumes, e porta de entrada para todo o mercado europeu

Divulgação/Central Exportaminas
Estande mineiro reuniu diversas autoridades na Fruit Logistica, em Berlim, na Alemanha
Estande mineiro reuniu diversas autoridades na Fruit Logistica, em Berlim, na Alemanha

Produtores e exportadores mineiros estiveram em Berlim, na Alemanha, promovendo as frutas da região do Jaíba e cachaça de Minas Gerais, durante a Fruit Logistica 2012, principal feira do setor de frutas, verduras e legumes, e porta de entrada para todo o mercado europeu. A feira aconteceu entre 8 e 10 de fevereiro.

A Central Exportaminas coordenou, pelo terceiro ano consecutivo, a delegação mineira durante a feira. O estande mineiro, localizado no “Brazilian Fruit”, pavilhão oficial do Brasil organizado pelo Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf), em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), recebeu a visita de centenas de compradores internacionais, autoridades e imprensa especializada.

Dentre as autoridades presentes no estande de Minas Gerais estiveram as ministras da Agricultura de Portugal, Assunção Cristas, e da Alemanha, Ilse Aigner. Visitantes e autoridades puderam conhecer as frutas e a cachaça mineiras, além de degustarem a famosa caipirinha, feita na hora com a cachaça Pendão, produzida e engarrafada em Itatiaiuçu, a 70 km de Belo Horizonte.

Durante a feira, a Embaixada do Brasil em Berlim ofereceu uma recepção à delegação de Minas Gerais que, segundo a coordenadora especial de Comércio Exterior do Governo de Minas, Elisabete Serodio, “de grande valia para a aproximação entre o governo federal e os empresários mineiros”.

“Participaram da delegação mineira 32 empresários e produtores de frutas da região do Jaíba, alguns deles pela primeira vez e outros com o objetivo de conhecer novos mercados para seus produtos”, afirma o diretor da Central Exportaminas, Ivan Barbosa Netto, presente na feira. Também participaram da missão o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Elmiro Alves do Nascimento; a coordenadora Especial de Comércio Exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), Elisabete Serodio; o superintendente de Gestão dos Mercados Livres dos Produtores Rurais da Seapa, Lucas Scarascia; o diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Altino Rodrigues Neto; a analista de comércio exterior da Exportaminas, Andressa Borges; os técnicos do Sebrae-MG Claudio Luiz Oliveira, Claudio Wagner de Castro, Jadilson Ferreira Borges e Raquel Brasil; o aluno do curso de Relações Internacionais do Centro Universitário Newton Paiva Wellington Corelli, além de produtores e empresas de grande, médio e pequeno porte do Norte de Minas, como Brasnica, Benassi, Grupo Borborema, Aslim e Abanorte, entre outros.

Missão Comercial

A promoção comercial de produtos de Minas Gerais continuará neste mês de fevereiro. Entre os dias 12 e 16, a Central Exportaminas participa da Missão Empresarial do Brasil ao Oriente Médio, Arábia Saudita e Emirados Árabes liderada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Câmara de Comércio Árabe Brasileira (CCAB) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O objetivo é contribuir para a ampliação do fluxo comercial, promovendo as exportações brasileiras e auxiliando as empresas no seu processo de internacionalização. Participarão da missão a coordenadora de Comércio Exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Elisabete Seródio; o diretor da Central Exportaminas, Ivan Barbosa Netto; consultores de investimentos do BDMG e as empresas Café Fazenda Caeté (café individual preparado por imersão) e Maricota (massas e alimentos congelados), além da Associação dos Fruticultores do Norte de Minas – Abanorte e de representantes da CeasaMinas.

Gulf Food

Pelo terceiro ano consecutivo, a Central Exportaminas vai liderar missão de Minas Gerais à GulFood, maior feira de alimentos e bebidas do mundo árabe e principal porta de entrada para os mercados do Oriente Médio e Norte da África, que será realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, entre 19 e 22 de fevereiro. A Central Exportaminas coordenará o estande Minas Gerais no pavilhão oficial do Brasil, organizado pelo Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), sob a identidade visual BrazilianFruit. Participam da 17ª edição da feira empresas associadas à Associação dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte), a TranscomexGG,  o Grupo Borborema, Ceasa Minas e Café Fazenda Caeté.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: secretário de Agricultura participa de feira internacional na Alemanha

O secretário participa em Berlim, na Alemanha, da Feira Fruit Logística

Divulgação/Exportaminas
O secretário Elmiro Nascimento (D) no estade do Governo de Minas na Fruit Logística
O secretário Elmiro Nascimento (D) no estade do Governo de Minas na Fruit Logística

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Nascimento, participa em Berlim, na Alemanha, da Feira Fruit Logística. Ele está acompanhado do superintendente de Gestão do Mercado Livre do Produtor (MLP) da secretaria, Lucas Scarascia, e do diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Altino Rodrigues Neto. O evento, realizado anualmente, reúne representantes da cadeia de frutas, verduras e legumes do mundo inteiro. A feira termina nesta sexta-feira (10).

“O evento é uma oportunidade de divulgar a diversidade e a qualidade da produção das frutas de Minas Gerais”, comenta o secretário, que se encontrou com a ministra da Agricultura de Portugal, Assunção Cristas, e com a Ministra da Agricultura e Proteção ao Consumidor da Alemanha, Ilse Aigner. Os encontros foram no estande da Central Exportaminas, do Governo do Estado, dentro do Pavilhão Brazilian Fruit. Também participam da feira 38 empresários e produtores de frutas da região do Jaíba, Norte de Minas Gerais.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Minas Gerais deverá ter em 2012 a maior produção de café e de grãos da história

BELO HORIZONTE (10/01/12) – As previsões de safra divulgadas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesta terça-feira (10), indicam que Minas Gerais deverá ter uma produção recorde de café e de grãos em 2012. No caso do café, a produção mineira deverá ficar entre 25,5 milhões e 27,1 milhões de sacas (60 kg). Os números superam os recordes de 2002 e 2010, quando o Estado produziu 25,1 milhões de sacas.

Em relação a 2011, a produção de café em Minas Gerais deverá crescer entre 15,2% e 22,3%. “A expectativa de uma safra recorde é o resultado da melhoria dos tratos culturais nas lavouras e da bienalidade da cultura, que alterna um ano de safra alta e outro de safra baixa”, explica o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento.

Segundo o secretário, o bom momento vivido pelo setor cafeeiro, com preços elevados nos mercados interno e internacional, justifica o investimento na produção. O crescimento de Minas supera a média nacional, que numa previsão mais otimista terá um aumento da safra de 20,2%. A pesquisa também mostra que, neste ano, o Estado será responsável por 52% da safra brasileira. Os números da Conab se referem aos dados coletados entre 8 de novembro e 17 de dezembro.

Grãos

A Conab também estima que a safra mineira de grãos será recorde, com um crescimento de 2,4% em relação a 2011, até então o melhor ano de produção mineira. Para 2012, a expectativa é de uma colheita de 10,9 milhões de toneladas, segundo o levantamento realizado entre 15 e 21 de dezembro.

“Ainda é cedo para informar se as chuvas de janeiro irão interferir nesta estimativa de produção. Até agora, não houve perdas significativas nas principais regiões produtoras de grãos no Estado”, explica o superintendente de Política e Economia da Secretaria de Agricultura, João Ricardo Albanez.

A produção de milho é o carro-chefe da safra mineira. A colheita deve atingir 6,8 milhões de toneladas, 4,7% a mais que em 2011. Já a produção de soja deverá ser de 2,9 milhões de toneladas, praticamente a mesma quantidade que no ano passado. A produção de feijão deverá ter uma redução de 2,1%. Segundo a Conab, a produção desse grão em Minas Gerais dever ser de 589,5 mil toneladas.

Números de Minas Gerais – safra 2012

Café: 25,5 milhões a 27,1 milhões de sacas (alta de 15,2% a 22,3%)

Grãos: 10,9 milhões de toneladas (alta de 2,4%)