Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: capacitação para a Copa de 2014 vai beneficiar 15 mil em Minas

Desde o ano passado, o Governo de Minas desenvolve capacitação de profissionais nas áreas da saúde, educação, segurança e da ciência e tecnologia.

Divulgação / Plugminas
Ludimila Kai, da Secopa, fala sobre a Copa do Mundo em Minas Gerais a estudantes do curso Laboratório de Culturas do Mundo, do Plug Minas.
Ludimila Kai, da Secopa, fala sobre a Copa do Mundo em Minas Gerais a estudantes do curso Laboratório de Culturas do Mundo, do Plug Minas.

Cerca de 15 mil pessoas serão capacitadas em Minas Gerais até 2014 para a Copa do Mundo da FIFA Brasil através de programas firmados pelos governos federal, estadual e municipal. Desde o ano passado, o Governo de Minas desenvolve capacitação de profissionais nas áreas da saúde, educação, segurança e da ciência e tecnologia. Por meio da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), foram firmados diversos acordos com secretarias estaduais, como a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e importantes instituições, quais sejam o Sebrae, Plug Minas, CDL, Sesc e o Senac.

Dentre os acordos estaduais, destaca-se o Laboratório de Culturas do Mundo, desenvolvido pela Secopa em parceria com o Plug Minas e o Sebrae, através do qual são oferecidos cursos de idiomas para estudantes da rede pública de ensino. São 240 vagas, divididas em 180 para turmas de inglês (ministradas pela Cultura Inglesa) e 60 de espanhol (Instituto Cervantes). Os cursos em andamento, que duram dois anos e meio, já apresentam resultados positivos. “Com essa iniciativa, temos a chance de trabalhar na Copa. Estamos nos movimentando junto com o país e com Belo Horizonte”, diz Izabela Borges, estudante do Plug Minas.

Michele Moreira, 22 anos, conta sobre sua experiência depois das aulas de espanhol. “Fui à uma festa e havia duas mulheres espanholas. Quando percebi que elas não eram daqui, quis praticar meu espanhol para interagir. Gostaria de trabalhar na Copa, seria uma oportunidade única”, revela.

Em outra parceria, Secopa e Setur vão lançar em breve um pacote de capacitações para cerca de 1.300 interessados nas áreas de turismo e hotelaria no Estado. Para o secretário da Secopa, Sergio Barroso, a assinatura de termos de cooperação técnica resulta em iniciativas essenciais na preparação de Minas Gerais para sediar as Copas do Mundo e das Confederações. “Copa do Mundo se faz com envolvimento social para que todos se sintam parte desse grande evento esportivo”, reforça.

Prefeitura 

Entre as iniciativas de capacitação para a Copa 2014 da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, destaca-se o termo de cooperação a ser firmado com a Polícia Militar de Minas Gerais para realização, em agosto, do curso de capacitação em turismo. Serão oferecidas 60 vagas por mês durante 17 meses para o efetivo da corporação, totalizando 1.020 alunos até a Copa 2014. A Guarda Municipal de Belo Horizonte também está sendo preparada, por meio de cursos de inglês e espanhol oferecidos pela Secretaria Municipal de Educação. A meta a médio prazo é atingir todo o contingente da Guarda, formado por 2.330 agentes, com a capacitação em pelo menos uma língua estrangeira.

A PBH também concluiu, em maio, a certificação de aproximadamente 100 pessoas nos cursos de agente de informações turísticas, recepcionista em meios de hospedagem, camareira em meios de hospedagem e coordenador de eventos sociais. “Esse curso foi realizado com recursos próprios e ministrado pelo Senac”, explica Neuma Horta, coordenadora do projeto de capacitação desenvolvido pela Belotur e Comitê Executivo Municipal da Copa 2014.

Já o Governo Federal também qualificou cerca de 1.500 jovens pelo programa Bem Receber Copa. E agora foi lançado o Projeto Pronatec na Copa, no qual serão 240 mil vagas até 2014 em idiomas, libras e diversas áreas do turismo. “Um dos grandes legados do Mundial será a qualificação de vários profissionais no interior do estado, que estarão mais preparados para atuar em eventos que exigem atendimento a estrangeiros”, conclui Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/capacitacao-para-a-copa-de-2014-vai-beneficiar-15-mil-em-minas/

Governo de Minas: Secopa faz visita técnica para acompanhar organização da Eurocopa 2012

Programação incluiu reunião com uma comissão da seleção da República Tcheca para divulgar Belo Horizonte como sede da Copa de 2014

Estruturas em Varsóvia / Divulgação
Secopa conheceu planos de transporte, segurança e saúde criados para realização da Eurocopa
Secopa conheceu planos de transporte, segurança e saúde criados para realização da Eurocopa

A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) cumpre agenda de cinco dias na Polônia para acompanhar a realização da Eurocopa 2012. O segundo maior evento de futebol do mundo recebe elogios de imprensa e turistas pela organização e estrutura que as cidades-sede oferecem em um dos países, além da Ucrânia, onde a competição é disputada.

O representante da Secopa, Vinícius Lott, participou de reunião com autoridades locais, nesta quarta-feira (20), para conhecer os planos de transporte, segurança e saúde do país para o evento, além dos projetos de infraestrutura esportiva e gestão das Fan Zones. “Foram duas horas de encontro muito proveitoso. Eles expuseram também como foi o relacionamento com a UEFA e com outros parceiros oficiais”, conta Lott, que acompanha a agenda da coordenadora do Comitê Executivo Municipal da Copa em Belo Horizonte, Flávia Rohlfs.

A programação do dia incluiu também visita ao Centro de Comando e Controle e Sala de Crise do governo polonês e reunião com uma comissão da seleção da República Tcheca para divulgar Belo Horizonte e demais cidades mineiras candidatas a Centro de Treinamento de Seleções (CTS), locais onde as equipes treinam de 15 a 20 dias antes do início da Copa de 2014. “Algumas perguntas básicas são os desafios de executar os projetos no prazo e os problemas recorrentes de infraesturutra rodoviária no Brasil. Eles ficam surpresos com a nossa preparação no que diz respeito a estádio e mobilidade urbana”, acrescenta Lott.

Já a Prefeitura de Varsóvia vai mostrar o Safety Centre, espaço que reúne as forças de segurança do município, nesta quinta-feira (21). Também haverá visita à Fan Embassy, que são os centros de atendimento a turistas. “É uma ótima oportunidade para trocarmos experiências com os organizadores de um megaevento, considerando as especificidades locais, e ainda para divulgarmos Belo Horizonte e Minas Gerais globalmente”, diz o secretário da Secopa, Sergio Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secopa-faz-visita-tecnica-para-acompanhar-organizacao-da-eurocopa-2012/

Governo de Minas: projeto mineiro sobre Copa Sustentável é apresentado em evento da Funasa

Mineirão será referência nacional em localização sustentável, qualidade do ambiente interno e eficiência no uso da água, energia e atmosfera

Bruno Sales/Divulgação
Vinícius Lott, coordenador do Copa Sustentável, apresentou detalhes do projeto
Vinícius Lott, coordenador do Copa Sustentável, apresentou detalhes do projeto

O Projeto Copa Sustentável, da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), foi apresentado dentro da programação da Semana do Meio Ambiente e Educação Ambiental realizada pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), nesta segunda-feira (04), no auditório da entidade.

“A Semana de Meio Ambiente é uma ótima oportunidade para apresentar como grandes projetos, como a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, podem ser desenvolvidos a partir do tripé da sustentabilidade, ou seja, levando em consideração a viabilidade econômica, a justiça social e a responsabilidade ambiental. Mas podemos ir além, demonstrando que essas ações podem começar dentro da casa de cada cidadão”, comentou Vinícius Lott, coordenador do projeto, presente no encontro.

Um dos compromissos da iniciativa é o cumprimento das normas estabelecidas pelo programa de redução de impactos e proteção ambiental da FIFA, que recomenda a certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design) nos estádios das cidades-sede. O selo é emitido pelo Green Building Council Institute (GBCI), organização sediada nos Estados Unidos que atesta instalações de alta performance ambiental e energética.

O Mineirão pretende conquistar o certificado “Nova Construção e Renovação Principal (New Construction and Major Renovation), conferido a projetos de reconstrução. A avaliação da obra está baseada em critérios como localização sustentável, eficiência no uso da água, energia e atmosfera, materiais e recursos e, por último, qualidade do ambiente interno.

Uma das ações de sustentabilidade ambiental adotadas da reforma do Mineirão é a usina solar. Células fotovoltaicas vão captar energia solar para geração de energia elétrica, com potência de 1,6 megawatt, o suficiente para atender a 1.500 residências de médio porte.

O novo Mineirão terá ainda sistema para reaproveitamento da água de chuva em um reservatório de aproximadamente 6.000 m3, quantidade suficiente para descarga de sanitários, irrigação do gramado e jardins e limpeza das áreas externas em caso de estiagem de três meses.

Entre as medidas ambientalmente sustentáveis já implementadas na obra está o reaproveitamento de 90% dos resíduos gerados com a reforma. Cerca de 800 mil metros cúbicos de terra foram utilizados na recuperação de cavas da atividade mineratória, bem como 75 mil metros cúbicos de concreto oriundos da demolição foram usados em pavimentação de vias do Estado. “Cerca de 50 mil cadeiras foram doadas a estádios e ginásios, e o gramado do retirado do Mineirão foi doado ao Plug Minas, projeto de inclusão social do Governo de Minas”, complementa.

Para Marcelo Libano, superintendente-substituto da Funasa, “as decisões que o ser humano tomar daqui pra frente devem estar de acordo com a sustentabilidade, pois só assim teremos garantia da nossa existência na Terra”, concluiu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-mineiro-sobre-copa-sustentavel-e-apresentado-em-evento-da-funasa/

Governo de Minas: Secopa participa de troca de experiências com o Reino Unido na área de segurança pública

Seminário de Segurança para Grandes Eventos Esportivos foi realizado pelo Consulado Geral Britânico, no Rio de Janeiro

Sylvio Coutinho/Divulgação
Em BH, stewards atuam na Arena Independência desde a abertura do estádio
Em BH, stewards atuam na Arena Independência desde a abertura do estádio

A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) participou do Seminário de Segurança para Grandes Eventos Esportivos, realizado pelo Consulado Geral Britânico, no Rio de Janeiro. O evento, encerrado nesta sexta-feira (25), foi iniciado na quinta (24). Autoridades britânicas apresentaram projetos de segurança aplicados aos principais estádios do Reino Unido, bem como planos de emergência e atuação dos assistentes de torcedores, conhecidos na Europa como stewards.

Um dos temas mais debatidos durante o encontro foi a necessidade de integração de todas as forças de segurança durante grandes eventos em arenas multiusos. “Os britânicos reforçaram que o segredo de um evento seguro está no trabalho conjunto entre policiais militares, civis, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e seguranças particulares. Essa nova modelagem de estádios vai exigir uma nova postura”, disse o assessor da Secopa, coronel Wilson Cardoso.

Em Belo Horizonte, os assistentes de torcedores, stewards, atuam na Arena Independência desde a abertura do estádio. Eles ficam posicionados em todos os setores da nova arena, sendo um para cada cem torcedores, com o objetivo de garantir segurança e tranqüilidade aos torcedores. Em caso de aglomeração de torcedores nas escadas de circulação nas arquibancadas durante jogos, por exemplo, eles atuam para evitar desconforto entre os demais visitantes. Em caso de conflito, buscam pronto auxílio da Polícia Militar.

Foco na segurança

O Governo de Minas prepara um estudo, elaborado pelos especialistas em inteligência das principais forças de segurança do Estado, com análise de riscos para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, previsto para ser finalizado em setembro deste ano. O documento vai detalhar ações preventivas e situações hipotéticas de risco com soluções correspondentes em segurança, como ataques terroristas, sequestros, sabotagens, entre outros. Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e funcionários do sistema prisional do Estado vão trabalhar de forma integrada em futura sede comum, a Sala de Situação e Controle de Crise para a Copa.

O novo espaço tem previsão de abertura no segundo semestre deste ano. “É muito importante que as decisões das forças de segurança não sejam intuitivas. A partir do treinamento, o profissional deverá agir com base em informações científicas para manter a tranqüilidade e segurança durante os espetáculos da Copa de 2014”, concluiu o coronel.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secopa-participa-de-troca-de-experiencias-com-o-reino-unido-na-area-de-seguranca-publica/

Gestão Anastasia: Governo de Minas apresenta projeto de Copa sustentável em fórum internacional

Realização de uma Copa verde é uma compensação essencial ao meio ambiente, destaca o secretário da Secopa, Sergio Barroso

Sylvio Coutinho/Divulgação
Modernização do Mineirão está incluído no pacote de ações sustentáveis do Governo de Minas
Modernização do Mineirão está incluído no pacote de ações sustentáveis do Governo de Minas

As diretrizes que norteiam o Projeto Copa Sustentável, do Governo de Minas, para a Copa do Mundo de 2014 foram apresentadas ao público em debate realizado durante o Sustentar 2012 – 5º Fórum Internacional pelo Desenvolvimento Sustentável, nesta quinta-feira (24), no Minascentro, em Belo Horizonte. A agenda incluiu também a participação de representantes da Copa do Mundo 2010 da África do Sul e dos Jogos Olímpicos deste ano, em Londres.

Uma das prioridades do projeto é a contratação de uma consultoria para elaboração de um relatório de práticas sustentáveis com vistas à Copa de 2014, no Brasil. Esse documento vai detalhar os indicadores de performance que atestam um empreendimento ou ação como ambientalmente sustentável, como meio ambiente, empregabilidade, direitos humanos, relação com a comunidade, legado, impactos econômicos, responsabilidade de fornecedores, produtos e serviços, entre outros.

O modelo mais utilizado atualmente para elaboração do relatório em todo o mundo é o desenvolvido pela Global Reporting Initiative (GRI), cujo objetivo é qualificar práticas sustentáveis de empresas e organizações mundiais, como a ONU, com as notas A, B ou C. “O GRI é uma ferramenta para comunicar indicadores do empreendimento, comparando-os com outros pelo mundo com base num modelo reconhecido e aprovado internacionalmente”, explica Vinícius Lott, gerente do Projeto Copa Sustentável da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), palestrante do fórum.

Participante do encontro, a gerente do Programa Green Goal na Cidade do Cabo, durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, Lorraine Gerrans, fez elogios ao avanço das obras realizadas em Minas. “(Belo Horizonte) se parece a um canteiro de obras, como a Cidade do Cabo nos dois anos anteriores à Copa. Vocês estão investindo em estádio verde, transporte público, tecnologia, monitoramento da pegada de carbono”, destacou.

A especialista sul-africana afirmou, ainda, que os investimentos em obras de mobilidade urbana são alguns dos principais legados deixados pela Copa. “É recomendável que haja investimento em espaços públicos para uso da população, como rotas para pedestres, ciclovias e parques públicos. É o que o cidadão mais utiliza”, concluiu Lorraine Gerrans.

Pioneirismo mineiro

Atualmente, a Secopa e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Belo Horizonte desenvolvem o projeto de controle da emissão de gases de efeito estufa (GEE) emitidos na atmosfera para a Copa de 2014. A iniciativa pioneira entre as 12 cidades-sede do Mundial já está em fase de cálculos para identificar os maiores fatores de emissão de GEE. O estudo partiu de pesquisas realizadas pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), em 2010, com o objetivo de elaborar um guia referencial de pegada de carbono.

A partir dos resultados do atual projeto, serão elaboradas ações específicas para compensar os impactos negativos ao meio ambiente. “Esse modelo de estudo poderá ser utilizado para aplicação em outras cidades-sede, uma vez que Minas Gerais largou na frente”, adianta Lott.

A avaliação dos impactos socioambientais é feita, principalmente, a partir do acompanhamento de atividades da construção civil e de eventos com alta concentração de público. “Estão incluídos o Mineirão, os hotéis em construção, o BRT, as Fan Fest´s, as obras de requalificação dos pontos turísticos, aeroportos, rodovias e hospitais”, acrescenta o gerente da Secopa.

O projeto de modernização do Mineirão está incluído no pacote de ações sustentáveis do Governo de Minas para a Copa de 2014. Uma das metas da obra é obter a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (Leed), que atesta a arena como um empreendimento ambientalmente sustentável.

Para isso, o novo estádio já prioriza padrões, ferramentas e procedimentos aceitos e entendidos internacionalmente como ecologicamente corretos. Entre eles estão o reaproveitamento de 90% dos resíduos gerados na obra, doação e reutilização de material demolido, instalação de usina solar, construção de reservatório para água de chuva, emprego de lava-rodas de veículos que transitam no canteiro com água reaproveitável, doação da madeira a artesãos do Estado para produção de arte popular, entre outros.

Para o secretário da Secopa, Sergio Barroso, “a realização de uma Copa verde é uma proposta essencial de compensação ao meio ambiente”. “Durante a Copa, certamente haverá um aumento de emissão de gases de efeito estufa. É preciso estimar o volume a mais desses gases que serão lançados na atmosfera para dimensionar os planos de mitigação, que podem incluir plantio de árvores ou apoio a pesquisas sobre geração de energia limpa, por exemplo”, conclui Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-apresenta-projeto-de-copa-sustentavel-em-forum-internacional/

Governo de Minas: Parreira encerra primeira rodada de vistorias como consultor do Estado para a Copa

Consultor tem a missão de atrair seleções a Minas Gerais durante a Copa do Mundo de 2014

Alexandra Martins/Secopa
Carlos Alberto Parreira e o secretário Sérgio Barroso
Carlos Alberto Parreira e o secretário Sérgio Barroso

O ex-técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, terminou nesta sexta-feira (18) sua primeira rodada de vistorias como consultor da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) no Estado. O segundo e último dia da agenda começou com visitas à unidade de treinamentos do Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH), à Toca da Raposa II, do Cruzeiro, e ao Centro de Treinamento Lanna Drumond, do América. Parreira encerrou suas atividades nesta tarde com participação em debate dentro do 4º Salão Mineiro do Turismo, no Minascentro, em Belo Horizonte. Nessa quinta-feira (17), Parreira também visitou dois hotéis e a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e a Cidade do Galo, em Vespasiano.

O consultor da Secopa destacou a qualidade da infraestrutura esportiva oferecida pelos três clubes da capital ao resumir sua estada de dois dias em Belo Horizonte. “Foram dois dias muito agradáveis pela qualidade das instalações que visitei. Gostei de tudo que vi. Eu não conhecia os hotéis, a Cidade do Galo e nem a Arena do Jacaré. Alguns espaços precisariam de algumas pequenas adaptações, mas irão sim atrair boas seleções. A Toca II eu já conhecia da época em que fiquei hospedado durante uma semana com a Seleção Brasileira, em 2010. É fantástica. O CT do América está muito bem localizado, numa área verde com bom clima e topografia”, elogiou.

Desde abril deste ano, Carlos Alberto Parreira se dedica à revisão do material técnico-promocional das cidades candidatas a Centro de Treinamento de Seleção (CTS), local onde as equipes fazem treinamento cerca de duas semanas antes do início da Copa. O trabalho de Parreira junto à Secopa prevê ainda a possibilidade de visitas às 19 cidades de Minas que pretendem receber seleções e contatos com as federações e confederações para mostrar as estruturas disponíveis no Estado.

As seleções são as responsáveis por escolherem aonde vão se hospedar. Parreira lembrou que, durante a Copa de 2010, na África do Sul, a equipe brasileira preferiu um hotel que não fazia parte do catálogo da FIFA. “A escolha depende da comissão técnica, do treinador e da cultura daquela seleção. A seleção holandesa, por exemplo, já afirmou que pretende ficar em Copacabana, no Rio de Janeiro. Outras preferem a tranquilidade. A Seleção Brasileira gosta de equilibrar entre o sossego e a movimentação. Se houver só tranquilidade, vira também uma panela de pressão depois de uma semana de concentração”, revelou.

O secretário da Secopa, Sergio Barroso, espera obter bons resultados através da parceria do Governo de Minas com o treinador. “Parreira é um profissional dedicado com muita experiência internacional. Seu trabalho tem um valor enorme porque nosso Estado está preparado para receber seleções internacionais que aqui poderão desfrutar de uma infraestrutura esportiva moderna, além das inúmeras atrações turísticas, como nossas cidades históricas”, reiterou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/parreira-encerra-primeira-rodada-de-vistorias-como-consultor-do-estado-para-a-copa/

Governo de Minas: Secopa participa de reunião do Ministério da Saúde em Porto Alegre

Foram debatidas as ações de saúde em planejamento para a Copa do Mundo

A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) participou da VII Reunião da Câmara Temática de Saúde para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, realizada pelo Ministério da Saúde, em Porto Alegre. Representantes das 12 cidades-sede, da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos e, pela primeira vez, do Comitê Olímpico Local (COL) debateram sobre as ações em planejamento do setor durante o evento esportivo, com destaque para a articulação dos serviços públicos de saúde.

Para o representante da Secopa presente no encontro, Marcelo Neves, a reunião reforçou a importância do alinhamento entre as cidades que vão sediar a Copa. “O trabalho conjunto é fundamental porque o país tem dimensão continental. Nossa missão é zelar pela saúde de todos. Recentemente, o COL criou um setor específico sobre saúde para ajudar a cumprir esse objetivo”, adiantou.

A programação incluiu palestra do representante do departamento médico da Fifa, Efraim Kraemer, sobre as experiências durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. “A fala dele foi enriquecedora. O atendimento médico e hospitalar em estádios será também prioridade entre as várias ações em defesa da saúde e bem-estar dos brasileiros e estrangeiros na Copa”, acrescenta Marcelo Neves.

A estruturação da área de saúde em Minas Gerais para a Copa do Mundo da tem dois focos principais: vigilância em saúde e assistência à saúde. O primeiro deles diz respeito à preparação do Estado para a prevenção da ocorrência de eventos que venham a ameaçar a saúde da população em todo território mineiro, como disseminação de doenças infecciosas e enfrentamento de epidemias. Com relação à assistência à saúde, as intervenções visam preparar os pontos de atendimento de urgência e emergência e, principalmente, criar um plano de contingência para atendimento a múltiplas vítimas. Também está prevista a qualificação de pessoal e de serviços de saúde para atendimento aos turistas, como a preparação de materiais bilíngues e melhoria de sinalização em pontos de atendimento.

Os hospitais públicos de referência para atendimento a múltiplas vítimas selecionados pela Secretaria de Estado de Saúde e que serão estruturados para responder ao plano de contingência, são: Hospital João XXIII, Hospital Risoleta Tolentino Neves, Hospital Odilon Behrens e Hospital Eduardo de Menezes.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secopa-participa-de-reuniao-do-ministerio-da-saude-em-porto-alegre/

 

Governo de Minas: torcedores que assistiram aos jogos em 1950 voltam ao Independência

Os torcedores conhecerão as obras de modernização do estádio

Torcedores que assistiram aos jogos do Mundial de 1950 em Belo Horizonte ou que foram coadjuvantes como vizinhos do entorno são os convidados da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), nesta quarta-feira (14) para visita às obras de modernização do estádio. “Essas pessoas, sejam elas torcedores ou moradores, têm registrado na memória uma parte da crônica esportiva do Independência e do país. Temos o maior prazer de apresentar a essas testemunhas como será o novo estádio. Um novo capítulo do Independência, carregado de história, já começou”, diz o secretário Sergio Barroso.

Entre os presentes estarão desde o gandula que atuou na partida entre EUA x Inglaterra, considerada uma das maiores zebras do futebol, até jovens torcedores comuns. Todos os envolvidos guardam na memória aquele junho de 1950. Uma das convidadas não assistiu aos jogos, mas contribuiu para que os jogos fossem transmitidos pela rádio, uma vez que ofereceu eletricidade de sua casa à uma emissora.

Status da obra

Atualmente, há mil operários na obra para que o estádio seja entregue na segunda quinzena de março. Estão em fase final, com 90% de execução, os serviços de construção das cabines de imprensa, do vestiário e de instalação dos vidros de proteção que cercam o gramado e da lona tensionada da fachada. Os dois elevadores já foram montados, os refletores serão testados na próxima semana e o piso intertravado do estacionamento já pode ser visto.

O novo estádio terá capacidade ampliada de 10 mil para 25 mil assentos, com 422 vagas para automóveis, 32 bares e lanchonetes, 16 cabines de rádio e TV e 72 postos de trabalho para imprensa escrita, com auditório para coletivas e camarotes para cerca de 2.200 pessoas.

Serviço:

Local: Estádio Independência (acesso pela rua Pitangui)

Data: quarta-feira, dia 14 de março

Horário: 10h

Fonte: Agência Minas