Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: empresas investem R$ 77,68 milhões na expansão de suas unidades em Minas Gerais

Investimentos serão nos ramos de alimentos, medicina veterinária e de peças eletrônicas para indústria automobilística.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, assinou, nesta quarta-feira (27), protocolo de intenções entre o Governo de Minas e a Inova Biotecnologia Saúde Animal Ltda., para a ampliação da sua unidade industrial em Juatuba, região Central do Estado. O protocolo no valor de R$ 60,68 milhões prevê investimentos totais de R$ 111 milhões, que possibilitarão a produção de 120 milhões de doses de vacina contra a febre aftosa até 2013 e a geração de 60 empregos diretos e indiretos.

Criada pela união da Eurofarma Pearson Saúde Animal e a Hertape Calier Saúde Animal, a Inova produz vacina contra febre aftosa para pecuária brasileira e latino-americana. Tem como objetivo imunizar principalmente bovinos, zebuínos e bubolinos. Apesar de constituída em 2006, entrou em efetiva operação somente em 2010, iniciando a comercialização de vacinas a partir do segundo semestre e consolidando sua participação de mercado a partir de 2011.

O diretor presidente da Inova, Hugo Gerardo Zanocchi Garcia, lembrou que a inovação e a tecnologia são o foco da empresa. “Por isso, estamos trabalhando na criação de um centro de biotecnologia, inclusive estamos investindo na qualificação dos nossos profissionais. A vacina animal é apenas a primeira etapa da nossa produção, queremos fabricar também biofármacos”, acrescentou.

A secretária de Desenvolvimento Econômico informou que além do apoio ao investimento, a estrutura do Governo de Minas está preparada para incentivar a implantação de novas tecnologias. “Através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), o Estado oferece não só apoio tecnológico, mas também a orientação necessária para o empreendimento. A área de biotecnologia é muito importante para Minas Gerais neste momento, pois o nosso grande desafio é consolidar a chamada nova economia e deixar de ser um Estado lembrado apenas pelo minério e outras commodities”, destacou.

Dorothea Werneck salientou ainda que cada novo protocolo de intenção assinado com o Governo de Minas é muito importante, principalmente, neste momento difícil que a economia mundial está vivendo. Destacou também que apenas nos cinco primeiros meses deste ano foram assinados 71 protocolos de intenções nos mais diversos setores, totalizando investimentos de R$ 5,7 bilhões e a geração de mais de 31 mil empregos diretos e indiretos.

Tecman

Também assinou protocolo de intenções, a Tecman Comércio e Indústria Mecatrônica Ltda. que está investindo R$ 7 milhões para expansão de sua unidade industrial em Pouso Alegre, no Sul de Minas. A empresa produz peças e componentes de eletrônica embarcada para o fornecimento à indústria automobilística nacional.

Com a geração de 180 novos empregos diretos e 55 indiretos, a Tecman está em busca de novos mercados. “Sabemos que com a entrada dos carros chineses no mercado brasileiro e a necessidade de nacionalizar 75% dos veículos no Brasil, novas portas estão se abrindo para a indústria automobilística brasileira”, explicou o diretor comercial da Tecman, Murilo Noronha.

Com a expansão, a capacidade de produção atingirá as 60 mil unidades por ano de bombas de injeção eletrônica e de tacógrafos para monitorar a velocidade de ônibus e caminhões. O projeto, que tem término previsto para 2014, irá criar 180 empregos diretos e 55 empregos indiretos.

Pif Paf

Com investimento de R$ 10 milhões e com a geração de 351 novos postos de trabalhos diretos, a Pif Paf Alimentos (Rio Branco Alimentos S.A), também assinou protocolo de intenção com o Governo de Minas. Seu objetivo é a expansão da unidade industrial, localizada em Leopoldina, Zona da Mata, para produção e comercialização de pizza, lasanha e batata pré-frita congelada.

O projeto tem previsão de ser concluído em dezembro de 2015, quando deverá aumentar em 50% sua produção, atingindo a capacidade de dois mil quilos por hora de fabricação de pizza e lasanha, 1.500 quilos de pão de queijo.

O presidente da Pif Paf, Avelino Costa, ressaltou o apoio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI) e agradeceu a parceria “não são todos os estados que oferecem esta parceria. Além de aumentar em 50% a produção de pizza, nosso objetivo é atingir as 500 toneladas/mês de batata e distribuir salmão e bacalhau e gerar um total de mil empregos em Leopoldina”, destacou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/empresas-investem-r-7768-milhoes-na-expansao-de-suas-unidades-em-minas-gerais/

Gestão Anastasia: Edital destina R$ 900 mil para estimular a inovação nas empresas em Minas Gerais

O edital prevê a contratação de mestres e doutores para diversas finalidades dentro das empresas

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) divulgou nesta sexta-feira (18) o resultado do edital 16/2011 que visa ao financiamento de propostas conjuntas de empresas e ECTIs – Entidades de Ciência, Tecnologia e Inovação.

O edital, que é uma parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), prevê a contratação de mestres e doutores para diversas finalidades dentro das empresas, como: Proporcionar o desenvolvimento de um novo produto, estruturar os processos de pesquisas, estimular a cultura da inovação nas Empresas e ECTIs, estimular a fixação de mestres e doutores no Estado para atuarem como agentes do processo de inovação, dentre outras.

Os recursos destinados para este financiamento são de mais de R$ 900 mil. Uma característica deste edital é a exigência de uma contrapartida financeira de no mínimo 10% do valor da proposta.

Sete propostas foram aprovadas, dentre elas uma da empresa Ecovec que vai desenvolver uma armadilha para a captura do mosquito Aedes Aegypti e monitoramento contínuo da dengue via Internet. Clique aqui para visualizar a lista de propostas aprovadas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/edital-destina-r-900-mil-para-estimular-a-inovacao-nas-empresas-em-minas-gerais/

Governo de Minas: prevenção de desastres naturais é tema em seminário em Ouro Preto

Implantar uma cultura de prevenção e alerta no país é um dos principais desafios debatidos no evento

Divulgação/Sectes
O secretário Narcio Rodrigues assintou termo de cooperação com o objetivo promover cursos de capacitação em defesa civil
O secretário Narcio Rodrigues assintou termo de cooperação com o objetivo promover cursos de capacitação em defesa civil

Buscar soluções para situações emergenciais e criar mecanismos de prevenção de desastres urbanos causados por eventos naturais. Este é um dos principais objetivos do Seminário Internacional “Chuvas e Desastres Urbanos”, que está acontecendo em Ouro Preto. O Estado de Minas Gerais, no mais recente período de chuvas, entre os meses de dezembro e janeiro, teve 234 municípios em estado de emergência prejudicados pelas chuvas, contabilizando cerca de 3,2 milhões de pessoas atingidas. Esta é uma situação que preocupa muito o Governo de Minas, que através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), assinou, nesta terça-feira (20), durante a abertura do seminário, Termo de Cooperação Técnica com o Gabinete Militar do Governador (GMG), através da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), que tem como objetivo promover cursos de capacitação em defesa civil à distância e presencial; também aconteceu a assinatura do Ato que prevê a instalação de uma estação sismógrafa na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

Os documentos assinados entram em consonância com os propósitos do Seminário, e das instituições parceiras, como o Unesco – HidroEX; o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop); Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que buscam soluções onde a disseminação de informações, somadas as tecnologias existentes e as ações bem sucedidas, se tornem um fator importante para a melhoria no planejamento urbano e para a tomada de ações emergenciais, sob a ótica da prevenção, minimização e mitigação de desastres naturais.

O termo assinado com a Cedec-MG vai promover cursos de capacitação em defesa civil, utilizando os aparatos tecnológicos das unidades dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e Telecentros do Estado, que fazem parte da Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado (RFPOM) da Sectes, para realização dos cursos. Assim como, a disponibilização e customização do software GPweb e a transferência de metodologia. Com previsão para ter início ainda no segundo semestre deste ano, a parceria irá oferecer cursos básicos voltados para a sociedade com o intuito de capacitar, mobilizar e criar ações preventivas de socorro assistenciais, assim restabelecendo a normalidade social.

Já em decorrência aos constantes tremores que vem acontecendo no Norte de Minas, assim também como para subsidiar estudos e pesquisas no solo da região, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, anunciou a adoção de providências necessárias para instalar uma estação sismógrafa no campus da Unimontes em Montes Claros.

Principais desafios

A palestra magna do evento destacou os principais desafios do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) para redução de risco de desastres e deslizamentos no Brasil, proferida pelo Coordenador da Área de Geologia/Geotécnica do Cemaden, Agostinho Tadashi Ogura.

Para Ogura, a questão dos desastres naturais no Brasil está diretamente ligada à grande incidência e intensificação dos eventos climatológicos extremos, e é necessário que os governos, em todas as suas estâncias, federal, estadual e municipal, se conscientizem das áreas de riscos do território brasileiro. “O país ainda caminha em passos lentos na questão de monitoramento e alerta de desastres, e hoje contamos, é muito importante, que a população observe os sinais dos terrenos das áreas de risco e notifique a defesa civil. Mas esperemos que nos próximos cinco anos tenhamos uma estrutura significativa para monitorar estas áreas e alertar prontamente a população”, comenta o palestrante.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/prevencao-de-desastres-naturais-e-tema-em-seminario-em-ouro-preto/