Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: Governo de Minas deixa Mineirão quase pronto

Gestão Eficiente: Mineirão – Em fase final de acabamento, o novo Mineirão está praticamente pronto para 2014.

Gestão Eficiente: Mineirão 2014

Fonte: Superesportes publicado por Turma do Chapéu

Grama já começou a ser plantada no Novo Mineirão

COPA DE 2014

O maior palco do futebol mineiro está retomando a velha forma: proxímo da conclusão da obra, o Mineirão já começa a receber a grama. O tapete escolhido é do tipo Bermuda Celebration, recomendado pela Fifa para a Copa do Mundo. As obras devem estar concluídas em 21 de dezembro desse ano, e a inauguração deve acontecer em março, com um jogo da seleção brasileira. O ex-beatle Paul McCartney também é cotado para tocar no estádio reinaigurado, segundo o secretário extraordinário para a Copa, Tiago Lacerda.

Plantio do gramado do Mineirão – Foto: Divulgação/Secopa

 Gestão Eficiente: Mineirão quase pronto para 2014

Gestão Eficiente: Mineirão quase pronto

Tapete estendido para o espetáculo

Mineirão recebe as primeiras sementes e deve ter o gramado pronto em fevereiro. Secopa prepara reabertura em março, com a Seleção

Gestão Eficiente – Assegurado o tempo de céu carregado, muitos ventos e chuva que baixou sobre Belo Horizonte, há grandes chances de a grama do novo Mineirão estar pronta para a bola rolar antes dos 90 dias necessários para o completo crescimento. O tapete verde tipo Bermuda Celebration, reconhecido por especialistas como a melhor opção para a prática do futebol, começou a ser plantado como o primeiro gramado dos 12 estádios da Copa do Mundo’2014 e dos seis para a Copa das Confederações, em junho. Após ultrapassar o Castelão, em Fortaleza, no ranking das obras, o Gigante da Pampulha é o estádio mais adiantado: passou dos 93% de execução.

O plantio da grama deve ser concluído até o fim da próxima semana. Num prazo aproximado de 15 dias, o secretário de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), Tiago Lacerda, espera já ter uma data definida para a reinauguração do estádio – entre o fim de janeiro e início de fevereiro. Diversas possibilidades vêm sendo avaliadas pela Secopa. “Temos um pedido junto à CBF para ter a seleção”, antecipa Lacerda, se referindo ao amistoso prometido pelo presidente da entidade, José Maria Marin, durante visita às obras. Duas datas em aberto no calendário de amistosos do Brasil indicam que o confronto, uma das festividades que marcarão a reabertura da arena, poderá ser em 22 ou 26 de março.

Até chegar ao campo, o novo gramado – mesma qualidade utilizada no novo Independência – foi submetido a rigoroso processo de seleção, desenvolvimento e transporte. Definidas pela Fifa como padrão, as sementes passaram por seleção feita nosEstados Unidos. Elas foram plantadas numa fazenda de Bom Sucesso (Sul de Minas Gerais) em abril para então ser transportadas a BH em caminhões frigoríficos a uma temperatura de 5°C. Pelo fato de a preparação ter sido programada para o verão, haverá o complemento com sementes de inverno em março de 2013. A expectativa do presidente do consórcio Minas Arena, responsável pela obra e futura operação, Ricardo Barra, é de que o campo esteja pronto para jogo no fim de janeiro. “Aí teremos condições de jogar. A ideia é desenvolver junto com a Fifa um sistema que proteja o tapete”, declarou.

Um dos funcionários especializados contratados pela carioca Greenleaf Gramados, o servente Manoel Messias da Silva elogiou a qualidade do campo. Além da instalação, a empresa ficará responsável pela manutenção. “De todos os gramados onde trabalhei, esse aqui é o melhor, pela adubação diferenciada e sistema de vazão. Pode chover que não vai encharcar”, garantiu Silva, que já marcou ponto nas obras da Arena da Baixada, em Curitiba, e Maracanã, no Rio.

Antes do plantio, o terreno passou por várias etapas para recebê-lo: terraplanagem, preparação de drenagem, irrigação e solo e, por fim, adição de fertilizantes e corretivos pré-plantio para correção do pH do solo. O sistema de irrigação será automatizado com aspersores escamoteáveis que distribuem a água em horários programados na quantidade e frequência desejadas.

Quase pronto Em fase final de acabamento, o novo Mineirão está praticamente pronto. Dentro de campo, alguns detalhes chamam a atenção. No teto, faltam apenas instalar três partes da inédita cobertura translúcida que, aos poucos, vem clareando graças à incidência do sol – inicialmente as peças possuíam coloração amarelada. Um dos telões que ficarão nos lados extremos do campo já foi colocado (o outro aguarda uma trégua das chuvas para ser içado). Cada painel é composto por 40 placas de Leds, sendo necessária uma equipe formada por 20 pessoas para fixá-lo, o que foi feito em 15 dias. Nas arquibancadas, apenas algumas cadeiras ainda não foram instaladas. Nos camarotes, lanchonetes e bares, estarão disponíveis 250 TVs de 46 polegadas, além de 3,8 mil caixas de som. Concluído, o estádio terá capacidade para 62.170 espectadores.

Em números

540 mil
mudas em toda a área gramada

60
mudas é a média por metro quadrado

30cm
é o altura da camada de Topsoil, mistura de areia com matéria onde as raízes da grama se faixarão

105m x 68m
são as dimensões do novo campo, reduzido para atender os padrões da Fifa

110m x 75m
era o tamanho anterior, antes do início da reforma

2,5 mil
carros, a capacidade do estacionamento

62.170
torcedores será a lotação do estádio

Gestão Eficiente: Mineirão 2014 – Link da matéria: http://turmadochapeu.com.br/grama-novo-mineirao/

Anúncios

Minas: obras do Mineirão revelam inovação e modernização

Governo de Minas: imagens aéreas do estádio Mineirão mostram avanço das obras de modernização

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/imagens-aereas-do-estadio-mineirao-mostram-avanco-das-obras-de-modernizacao/

Há hoje no canteiro 2.900 trabalhadores. Setenta e oito por cento das obras já foram concluídas

Sylvio Coutinho/Divulgação
imagem.title
Imagens mostram o estágio atual de conclusão de 78% das obras

A esplanada já está em fase final de obras
A esplanada já está em fase final de obras

Imagens aéreas mostram o estágio atual de conclusão de 78% das obras da terceira e última etapa da modernização do Mineirão. Estão em fase final o piso do estacionamento coberto e as construções da arquibancada inferior, dos camarotes, banheiros, vestiários e da esplanada. Outro destaque do andamento da reforma é a instalação das treliças metálicas da nova cobertura.

“O novo estádio começa a compor a paisagem da região da Pampulha. Seu uso será ampliado pelos visitantes tão saudosos dos espetáculos históricos do futebol mineiro”, diz o secretário interino de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), Fuad Noman. Há hoje no canteiro 2.900 trabalhadores.

Com data marcada para acabar no dia 21 de dezembro deste ano, a obra avança ainda com a montagem das peças pré-moldadas da via de integração com o Mineirinho, a instalação das cadeiras e dos guarda-corpos na área da esplanada, além das estruturas que receberão as futuras catracas. As partes hidráulica e elétrica também seguem em dia o cronograma. Várias eletrocalhas podem ser vistas no novo estádio. O campo, que foi rebaixado 3,4 metros, passa pela fase de nivelamento para preparação da drenagem.

Sua grama será plantada em setembro, mês de entrega das peças pré-moldadas da via de integração. “As fotos aéreas evidenciam os trabalhos avançados no Complexo Mineirão. É um compromisso da Minas Arena finalizar as obras no prazo esperado pelo torcedor”, destaca Ricardo Barra, diretor-presidente da Minas Arena, responsável pelas obras e futura operadora do estádio.

Gestão Anastasia: capacitação para a Copa de 2014 vai beneficiar 15 mil em Minas

Desde o ano passado, o Governo de Minas desenvolve capacitação de profissionais nas áreas da saúde, educação, segurança e da ciência e tecnologia.

Divulgação / Plugminas
Ludimila Kai, da Secopa, fala sobre a Copa do Mundo em Minas Gerais a estudantes do curso Laboratório de Culturas do Mundo, do Plug Minas.
Ludimila Kai, da Secopa, fala sobre a Copa do Mundo em Minas Gerais a estudantes do curso Laboratório de Culturas do Mundo, do Plug Minas.

Cerca de 15 mil pessoas serão capacitadas em Minas Gerais até 2014 para a Copa do Mundo da FIFA Brasil através de programas firmados pelos governos federal, estadual e municipal. Desde o ano passado, o Governo de Minas desenvolve capacitação de profissionais nas áreas da saúde, educação, segurança e da ciência e tecnologia. Por meio da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), foram firmados diversos acordos com secretarias estaduais, como a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e importantes instituições, quais sejam o Sebrae, Plug Minas, CDL, Sesc e o Senac.

Dentre os acordos estaduais, destaca-se o Laboratório de Culturas do Mundo, desenvolvido pela Secopa em parceria com o Plug Minas e o Sebrae, através do qual são oferecidos cursos de idiomas para estudantes da rede pública de ensino. São 240 vagas, divididas em 180 para turmas de inglês (ministradas pela Cultura Inglesa) e 60 de espanhol (Instituto Cervantes). Os cursos em andamento, que duram dois anos e meio, já apresentam resultados positivos. “Com essa iniciativa, temos a chance de trabalhar na Copa. Estamos nos movimentando junto com o país e com Belo Horizonte”, diz Izabela Borges, estudante do Plug Minas.

Michele Moreira, 22 anos, conta sobre sua experiência depois das aulas de espanhol. “Fui à uma festa e havia duas mulheres espanholas. Quando percebi que elas não eram daqui, quis praticar meu espanhol para interagir. Gostaria de trabalhar na Copa, seria uma oportunidade única”, revela.

Em outra parceria, Secopa e Setur vão lançar em breve um pacote de capacitações para cerca de 1.300 interessados nas áreas de turismo e hotelaria no Estado. Para o secretário da Secopa, Sergio Barroso, a assinatura de termos de cooperação técnica resulta em iniciativas essenciais na preparação de Minas Gerais para sediar as Copas do Mundo e das Confederações. “Copa do Mundo se faz com envolvimento social para que todos se sintam parte desse grande evento esportivo”, reforça.

Prefeitura 

Entre as iniciativas de capacitação para a Copa 2014 da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, destaca-se o termo de cooperação a ser firmado com a Polícia Militar de Minas Gerais para realização, em agosto, do curso de capacitação em turismo. Serão oferecidas 60 vagas por mês durante 17 meses para o efetivo da corporação, totalizando 1.020 alunos até a Copa 2014. A Guarda Municipal de Belo Horizonte também está sendo preparada, por meio de cursos de inglês e espanhol oferecidos pela Secretaria Municipal de Educação. A meta a médio prazo é atingir todo o contingente da Guarda, formado por 2.330 agentes, com a capacitação em pelo menos uma língua estrangeira.

A PBH também concluiu, em maio, a certificação de aproximadamente 100 pessoas nos cursos de agente de informações turísticas, recepcionista em meios de hospedagem, camareira em meios de hospedagem e coordenador de eventos sociais. “Esse curso foi realizado com recursos próprios e ministrado pelo Senac”, explica Neuma Horta, coordenadora do projeto de capacitação desenvolvido pela Belotur e Comitê Executivo Municipal da Copa 2014.

Já o Governo Federal também qualificou cerca de 1.500 jovens pelo programa Bem Receber Copa. E agora foi lançado o Projeto Pronatec na Copa, no qual serão 240 mil vagas até 2014 em idiomas, libras e diversas áreas do turismo. “Um dos grandes legados do Mundial será a qualificação de vários profissionais no interior do estado, que estarão mais preparados para atuar em eventos que exigem atendimento a estrangeiros”, conclui Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/capacitacao-para-a-copa-de-2014-vai-beneficiar-15-mil-em-minas/

Gestão Eficiente: Minas assume protagonismo nos debates sobre desenvolvimento sustentável na Rio+20

Para o secretário de Meio Ambiente, Adriano Magalhães, “Minas é um resumo do Brasil”, referindo-se à biodiversidade que o Estado reúne

Janice Drumond / Ascom Sisema
Estande do Governo de Minas na Rio+20 tem cobertura das paredes feita a partir da casca do coco
Estande do Governo de Minas na Rio+20 tem cobertura das paredes feita a partir da casca do coco

As políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável, criadas pelo Governo de Minas, bem como as demais ações realizadas pelo Estado na área de preservação do meio ambiente, ganharam destaque durante a realização da Rio+20, a Conferência da Organização das Nações Unidas para Desenvolvimento Sustentável, que está sendo realizada no Rio de Janeiro.  O Governo de Minas assume um papel de protagonista dos principais debates em torno da sustentabilidade.

A delegação mineira presente no evento coordenou debates sobre a conservação de biomas, biodiversidade e recursos hídricos, bem como discussões sobre a implementação de medidas capazes de conter os efeitos das mudanças climáticas. Também vêm sendo abordadas pelos representantes do Governo de Minas interfaces relativas a outras áreas, como a chamada economia verde, o crescimento urbano e o desenvolvimento rural sustentável.

Minas integra a Delegação Brasileira da Rio+20 com representantes do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema) e das Secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), de Trabalho e Emprego, de Desenvolvimento Regional Urbano (Sedru) e da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa).

Órgãos vinculados ao Governo do Estado, como o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), a Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e a Fundação Centro Internacional de Educação (Unesco HidroEX), também compõem o grupo.

A Delegação Brasileira da Rio+20 é um colegiado formado por órgãos públicos e instituições de diversos estados, com a responsabilidade de coordenar a conferência.

Estande com materiais recicláveis

O Governo de Minas conta com um dos maiores estandes da Rio+20, com 100 metros quadrados. O espaço foi desenvolvido com materiais sustentáveis, como o piso reciclado, feito com material composto por 70% de caixas de embalagens longa vida recicláveis, 30% de fibras vegetais, plástico e outros materiais reciclados, além da cobertura das paredes feita de pastilha de coco, obtida a partir da casca do coco.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães Chaves, Minas desenvolve, desde 2002, um trabalho de aprimoramento da gestão pública onde foram incorporadas questões relacionadas à sustentabilidade. “O trabalho realizado no Estado serve de exemplo para iniciativas semelhantes em todo o país”, afirma. De acordo com o secretário que “Minas é um resumo do Brasil”, em função da grande diversidade de ambientes e condições que o Estado reúne.

“Minas sem lixões” é referência

As principais iniciativas ligadas à gestão ambiental em Minas são coordenadas pelo Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema). A disposição adequada de resíduos sólidos é uma vertente da gestão ambiental em Minas, e o gerenciamento é feito pela Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam).

O trabalho teve início em 2001, quando menos de 20% da população do Estado era atendida por sistemas adequados. Após a criação do programa “Minas Sem Lixões”, em 2003, e a regulamentação da legislação estadual sobre a questão, aproximadamente 55% da população mineira passou a ter acesso a esse serviço.

Uma solução para a destinação de resíduos sólidos são os consórcios intermunicipais em resíduos sólidos, uma parceria da Feam com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional Urbano.  Entre 2007 e dezembro de 2011 foram formados 50 consórcios, atendendo 469 municípios.

Outra iniciativa pioneira do estado nessa área é Parceria Público Privada (PPP) de resíduos sólidos urbanos, que tem como objetivo fazer com que 100% dos resíduos sólidos da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) sejam eliminados de forma correta. Na última terça-feira (19), o governador Antonio Anastaia assinou convênio com 46 dos 48 municípios do Colar Metropolitano de Belo Horizonte para a gestão compartilhada dos serviços de transbordo, tratamento e disposição final de resíduos sólidos urbanos na região. Mais detalhes sobre esse projeto podem ser acessados aqui.

“Bolsa Verde” ajuda na conservação de biomas

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) gerencia o projeto para conservação e recuperação dos biomas no Estado: a Mata Atlântica, o Cerrado e a Caatinga. A previsão é de que sejam aplicados R$ 9 milhões em 2012 em ações com a implantação de corredores ecológicos, recuperação de matas ciliares e implantação de unidades de conservação.

O programa “Bolsa Verde”, uma ação do Estado importante para o meio ambiente, garante a remuneração pela conservação de áreas com cobertura vegetal nativa. No ano passado, 978 proprietários e posseiros rurais foram beneficiados pelo programa, garantindo a preservação de 32 mil hectares de vegetação em todo o Estado.

Anunciada criação da maior unidade de conversação do Estado

Dentre as principais ações debatidas na Rio+20, o secretário Adriano Magalhães Chaves anunciou a criação, até 2013, de uma unidade de conservação que protegerá áreas dos biomas de Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica em Minas.

A unidade de conservação será a maior do Estado, com área estimada em até 500 mil hectares. “Os estudos estão sendo elaborados pela equipe do Instituto Estadual de Florestas na região do rio Carinhanha, na divisa do Estado com a Bahia”, afirmou Magalhães.

A criação dessa unidade de conservação é uma das medidas que Minas vem tomando para ampliar os mecanismos de proteção dos biomas do Estado.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, outras ações importantes são os investimentos na prevenção e combate a incêndios florestais e o pagamento a proprietários rurais que conservam áreas de vegetação nativa que, em 2011, beneficiaram 978 famílias, com um investimento de R$ 6,8 milhões pela preservação de 32 mil hectares de vegetação em todo o Estado.

Sobre a Conferência Rio+20

A Rio+20 acontece entre os dias 20 e 22 de junho no Centro de Convenções Riocentro, no Rio de Janeiro. O evento tem a presença de chefes de Estado e de governos do mundo inteiro e marca o vigésimo aniversário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento realizada no Rio de Janeiro em 1992 (Eco-92) e o décimo aniversário da Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável promovida em Johanesburgo, em 2002.

Site mostra modelo mineiro de gestão sustentável

Desde a semana passada está no ar um  hotsite, com informações sobre as iniciativas do Estado alinhadas com os temas debatidos na Rio+20. Produzido pela elaborado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), o site apresenta o modelo de gestão sustentável desenvolvido por várias áreas do Governo de Minas Gerais. O endereço para acessá-lo é o seguinte: www.minasmais20.mg.gov.br.

Clique aqui para saber mais sobre ações voltadas à sustentabilidade desenvolvidas por órgãos do Governo de Minas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-assume-protagonismo-nos-debates-sobre-desenvolvimento-sustentavel-na-rio20/

Governo de Minas: Secopa faz visita técnica para acompanhar organização da Eurocopa 2012

Programação incluiu reunião com uma comissão da seleção da República Tcheca para divulgar Belo Horizonte como sede da Copa de 2014

Estruturas em Varsóvia / Divulgação
Secopa conheceu planos de transporte, segurança e saúde criados para realização da Eurocopa
Secopa conheceu planos de transporte, segurança e saúde criados para realização da Eurocopa

A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) cumpre agenda de cinco dias na Polônia para acompanhar a realização da Eurocopa 2012. O segundo maior evento de futebol do mundo recebe elogios de imprensa e turistas pela organização e estrutura que as cidades-sede oferecem em um dos países, além da Ucrânia, onde a competição é disputada.

O representante da Secopa, Vinícius Lott, participou de reunião com autoridades locais, nesta quarta-feira (20), para conhecer os planos de transporte, segurança e saúde do país para o evento, além dos projetos de infraestrutura esportiva e gestão das Fan Zones. “Foram duas horas de encontro muito proveitoso. Eles expuseram também como foi o relacionamento com a UEFA e com outros parceiros oficiais”, conta Lott, que acompanha a agenda da coordenadora do Comitê Executivo Municipal da Copa em Belo Horizonte, Flávia Rohlfs.

A programação do dia incluiu também visita ao Centro de Comando e Controle e Sala de Crise do governo polonês e reunião com uma comissão da seleção da República Tcheca para divulgar Belo Horizonte e demais cidades mineiras candidatas a Centro de Treinamento de Seleções (CTS), locais onde as equipes treinam de 15 a 20 dias antes do início da Copa de 2014. “Algumas perguntas básicas são os desafios de executar os projetos no prazo e os problemas recorrentes de infraesturutra rodoviária no Brasil. Eles ficam surpresos com a nossa preparação no que diz respeito a estádio e mobilidade urbana”, acrescenta Lott.

Já a Prefeitura de Varsóvia vai mostrar o Safety Centre, espaço que reúne as forças de segurança do município, nesta quinta-feira (21). Também haverá visita à Fan Embassy, que são os centros de atendimento a turistas. “É uma ótima oportunidade para trocarmos experiências com os organizadores de um megaevento, considerando as especificidades locais, e ainda para divulgarmos Belo Horizonte e Minas Gerais globalmente”, diz o secretário da Secopa, Sergio Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secopa-faz-visita-tecnica-para-acompanhar-organizacao-da-eurocopa-2012/

Governo de Minas: obra sustentável do Mineirão é destaque de vídeo disponibilizado pela Secopa

Imagens mostram ações sustentáveis implementadas desde o início das obras, em janeiro de 2010

Sylvio Coutinho/Secopa
Reaproveitamento de entulhos, uso de energia solar e reuso de água da chuva estão entre as ações sustentáveis adotadas nas obras
Reaproveitamento de entulhos, uso de energia solar e reuso de água da chuva estão entre as ações sustentáveis adotadas nas obras

Para apresentar as medidas de sustentabilidade adotadas na obra de modernização do Mineirão, o site da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) exibe seu novo vídeo sobre a agenda verde do novo estádio. As imagens atuais mostram ações sustentáveis implementadas desde o início das obras, em janeiro de 2010, em concordância com os padrões internacionais de respeito ao meio ambiente, tais como reaproveitamento de entulhos, uso de energia solar, reuso de água da chuva para irrigação e limpeza, além de iluminação de baixo consumo.

Todas as iniciativas visam não só diminuir o impacto ambiental provocado pela obra, mas também compensar o meio ambiente de maneira responsável. “O desenvolvimento sustentável será um dos maiores legados do Governo de Minas à sociedade após o Mundial. Os participantes da conferência Rio+20 terão a oportunidade de conhecer hoje o que está sendo feito em nosso Estado com o objetivo de realizarmos a Copa do Mundo da Fifa 2014 Brasil verde”, diz o secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sergio Barroso. O Governo de Minas apresenta seus principais projetos de ações ambientalmente sustentáveis, nesta terça-feira (19), no Rio de Janeiro.

Uma das metas da modernização do Mineirão é obter a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), que atesta a arena como um empreendimento ambientalmente sustentável. Para isso, o novo estádio já prioriza, desde a obra, padrões, ferramentas e procedimentos aceitos e entendidos internacionalmente como ecologicamente corretos.

Desde o início das obras em 2010, o Mineirão tem contratado um serviço de consultoria LEED habilitado a acompanhar obras e realizar o controle dos processos e registro rigoroso dos documentos exigidos para a certificação. Objetivo é comprovar que são priorizadas práticas sustentáveis junto ao conselho do Green Building Council Intitute (GBCI), organização com sede nos Estados Unidos que confere a certificação.

O Mineirão pretende conquistar o certificado “Nova Construção e Renovação Principal” (New Construction and Major Renovation), conferido a projetos de reconstrução. A avaliação da obra está baseada em critérios como localização sustentável, eficiência no uso da água, energia e atmosfera, materiais e recursos e, por último, qualidade do ambiente interno.

Uma das ações de sustentabilidade ambiental adotadas na reforma do Mineirão é o sistema para lavagem dos pneus dos veículos, essencial para redução da sujeira nas vias públicas e diminuição da poeira. A água usada para lavagem das rodas é reutilizada. Ao ser captada por calhas e destinada a um sistema de tratamento, a água é tratada e bombeada para uma caixa d’água, voltando assim a abastecer o sistema de lavagem. Uma prática simples que gera economia e limpeza. A obra também reaproveita a maior parte dos resíduos (concreto, terra e metal).

Quando a obra terminar, em 21 de dezembro de 2012, o novo Mineirão terá sistema para reaproveitamento da água de chuva em um reservatório de aproximadamente 6.000 m3, quantidade suficiente para descarga de sanitários, irrigação do gramado e jardins, além da limpeza das áreas externas em caso de estiagem de três meses.

A energia terá ainda fonte limpa. Células fotovoltaicas vão captar energia solar para geração de energia elétrica, com potência de 1,6 megawatt, o suficiente para atender a 1.200 residências de médio porte. “São medidas ambientais que podem tornar o estádio referência nacional em sustentabilidade. Além de já obedecer critérios rigorosos de economia e reaproveitamento de recursos, a obra vai deixar um legado de expertise na redução de impactos ambientais”, informa o gerente do Projeto Copa Sustentável da Secopa, Vinícius Lott.

Na obra, cerca de 90% dos resíduos são reaproveitados. O concreto, por exemplo, é transformado em brita, e o metal está sendo usado em usinas recicladoras para emprego na indústria. O concreto reciclado foi utilizado na pavimentação de ruas do município de Vespasiano. A terra foi utilizada para fazer o aterro do Boulevard Arrudas, no centro da capital mineira. Já as cerca de 50 mil cadeiras foram doadas para diversos estádios de Minas. “O pioneirismo do Mineirão vai inaugurar uma nova fase entre as novas arenas do país de respeito e responsabilidade quanto ao uso de energia e água”, conclui Sergio Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/obra-sustentavel-do-mineirao-e-destaque-de-video-disponibilizado-pela-secopa/

Governo de Minas: Fifa e Comitê Organizador Local fazem reunião com Secopa

Também estiveram presentes no encontro representantes da prefeitura e da empresa Minas Arena

Alexandra Martins/Secopa MG
Sérgio Barroso, Fábio Starling e Charles Botta participaram de reunião na Cidade Administrativa
Sérgio Barroso, Fábio Starling e Charles Botta participaram de reunião na Cidade Administrativa

Às vésperas do marco de um ano para a Copa das Confederações de 2013, o secretário de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), Sergio Barroso, recebeu a Comissão de Monitoramento da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL) para uma reunião na tarde desta quinta-feira (14), na Cidade Administrativa.

O grupo realiza análise e visita às obras dos estádios nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. O consultor da entidade sediada na Suíça, Charles Botta, juntamente com o gerente geral de relacionamento com as sedes do COL, Fábio Starling, conheceram as obras do Mineirão antes do encontro, no qual estiveram presentes ainda representantes da prefeitura e da empresa Minas Arena.

Os participantes do encontro discutiram o projeto de mobilidade em construção na capital previsto para garantir o acesso do público ao aeroporto, estádio e zona hoteleira, bem como a situação do projeto do entorno do estádio para a Copa das Confederações 2013 destinado às chamadas vilas de hospitalidade e áreas de estacionamento complementares. “É bom estar de volta a Belo Horizonte. Tive a oportunidade de conhecer a fase atual das obras do Mineirão e devo dar assim os parabéns a todos envolvidos”, disse Botta.

O Mineirão vai receber três partidas durante o evento esportivo de 2013 e seis jogos em 2014. Já foram concluídas 62% das obras no estádio. Já o estádio Independência, inaugurado em 25 de abril de 2012, deverá ser utilizado como Campo Oficial de Treinamento (COT) pelas seleções que vierem a jogar em Belo Horizonte.

Além da infraestrutura esportiva, Minas Gerais cumpre com outros cronogramas de obras com vistas ao calendário de 2013 e 2014.

Sobre a expansão da rede hoteleira da capital, 12 novos hotéis estarão em funcionamento para a Copa das Confederações, totalizando 4.000 novos leitos. Desde 2011, três novos hotéis estão em funcionamento em Belo Horizonte. O investimento do setor hoteleiro na capital é estimado em R$ 2,7 bilhões.

A ampliação do Aeroporto Internacional de Confins vai possibilitar o atendimento de 16 milhões de passageiros por ano. Entre as principais intervenções encontram-se a adequação de estacionamentos, deslocamento de meio fio e vias de acesso, construção de pontos de ônibus e nova área de carga e descarga, ampliação da área comercial, substituição de escadas rolantes, instalação de 17 elevadores e reforma dos pontos de check-in.

“Minas Gerais cumpre seu dever de casa com foco não somente na Copa do Mundo, mas nos benefícios que a população irá usufruir após o grande evento esportivo, do qual os mineiros terão orgulho de ter vivenciado com segurança e comodidade”, conclui o secretário Sergio Barroso.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fifa-e-comite-organizador-local-fazem-reuniao-com-secopa/

Gestão Eficiente: Polícia Militar de Minas participa de seminário em preparação para a Copa de 2014

Encontro visa preparar as forças de segurança do Estado para atuação durante o evento esportivo

José Carlos Paiva/Imprensa MG
Encontro visa preparar as forças de segurança de Minas para a Copa do Mundo de 2014
Encontro visa preparar as forças de segurança de Minas para a Copa do Mundo de 2014

A Polícia Militar de Minas Gerais deu início ao seminário Policiamento Turístico em preparação para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, nesta quarta-feira (13), na Academia de Polícia Militar de Minas Gerais, em Belo Horizonte. O secretário de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), Sergio Barroso, e o comandante geral da PMMG, coronel Márcio Martins Sant´Ana, participaram da abertura do encontro para uma plateia formada por cerca de 300 policiais da capital, Região Metropolitana e interior do Estado. O encontro visa preparar as forças de segurança de Minas para o evento esportivo.

Um dos destaques da programação desta quarta-feira (13) foi a palestra do gerente geral de segurança do Comitê Organizador Local (COL), Hilário Medeiros, profissional com vasta experiência em segurança pública e privada. Os participantes da Polícia Militar tiveram conhecimento do trabalho a ser desempenhando em conjunto com o COL antes e durante o evento.

O cabo Arilton, da diretoria de finanças da PMMG, destacou o conteúdo da agenda. “Estou adorando o seminário porque eu não tinha ideia de como seria um projeto de segurança para a Copa. O Hilário Medeiros expôs de forma clara como funciona com as seleções de futebol, como elas chegam ao estádio ou aos hotéis. É fundamental, para nós que atuamos na ponta do processo, agirmos sempre com tranquilidade para manter a ordem e segurança da população”, disse o militar.

Medeiros fez menção a incidentes ocorridos em Mundiais e alertou sobre a presença de gangues especializadas em provocar distúrbios durante os jogos. “Vocês podem estar seguros que grupos de vândalos virão para a cidade, sem ingressos, sem reserva de hotel, apenas para incomodar as seleções na porta dos hotéis e provocar tumulto. É preciso se preparar para a chegada deles”, sugeriu.

O coronel Sant´Ana destacou a importância de eventos preparatórios para a Copa destinados à Polícia Militar, reiterando a experiência da corporação em eventos de grande concentração de pessoas. “Nossos batalhões têm experiência significativa e expertise suficiente para atuar com muita responsabilidade, realizando um trabalho com maestria no nível que Minas Gerais já vem demonstrado ao país ao longo da história”, assegurou. O comandante geral da PMMG lembrou que a corporação terá um papel fundamental na segurança dos acessos ao estádio, no perímetro urbano da capital e cidades turísticas, além das Fan Fests. “O trabalho da inteligência será focado no perfil dos torcedores que visitarão nosso estado”, disse.

O Governo de Minas prepara um estudo, elaborado pelos especialistas em inteligência das principais forças de segurança do Estado, com análise de riscos para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, previsto para ser finalizado em setembro deste ano. O documento vai detalhar ações preventivas e situações hipotéticas de risco com soluções correspondentes em segurança, como ataques terroristas, sequestros, sabotagens, entre outros. Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e funcionários do sistema prisional do Estado vão trabalhar de forma integrada em futura sede comum, a Sala de Situação e Controle de Crise para a Copa. O novo espaço tem previsão de abertura no segundo semestre deste ano.

Para o secretário Sergio Barroso, a Copa do Mundo será uma oportunidade de exibir ao mundo a competência de Minas Gerais na realização do grande evento esportivo. “Serão bilhões de telespectadores focados no que vai acontecer em nosso Estado. A Polícia Militar, juntamente com as outras forças de segurança do estado, estará preparada para esse grande desafio que envolve dezenas de nacionalidades e perfis de comportamento”, conclui.

A programação desta quinta-feira (14), último dia do seminário, inclui palestras de representantes da Secretaria de Estado de Turismo e Secopa, além de convidados da prefeitura.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/policia-militar-de-minas-participa-de-seminario-em-preparacao-para-a-copa-de-2014/

Gestão Anastasia: Governo de Minas atualiza Matriz de Responsabilidades para a Copa

Documento, que foi elaborado no ano passado, passou por uma revisão em sua forma e conteúdo

Sylvio Coutinho/Secopa
A conclusão das obras do Mineirão está entre os compromissos firmados na Matriz de Responsabilidades
A conclusão das obras do Mineirão está entre os compromissos firmados na Matriz de Responsabilidades

Já está disponível no site da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) a atualização da Matriz de Responsabilidades do Governo de Minas para a Copa do Mundo da Fifa 2014, que pode ser acessada clicando aqui. O documento,que foi elaborado no ano passado, passou por uma revisão em sua  forma e conteúdo, visando alinhamento ao planejamento orçamentário do Estado e de acordo com as demandas já concluídas, como é o caso da reforma do estádio Raimundo Sampaio (Independência).

A edição de 2012 prevê a continuidade de projetos que contam com a participação de mais de uma dezena de órgãos do Governo de Minas. O documento consolida todos os compromissos acordados com a Fifa para a realização da Copa de 2014 no Estado e mantém a prioridade de transformar o evento em uma grande oportunidade de desenvolvimento.

Apartir do momento em que o Minas foi escolhida para sediar a Copa, foi constituída uma equipe empenhada em pensar e executar ações que resultem em melhorias permanentes nos quesitos mobilidade urbana e estádios, por exemplo, reunindo sempre iniciativas sustentáveis e que promovam a qualidade de vida.

Entre os compromissos firmados, está a conclusão das obras de modernização do Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão) e de preparação do Ginásio Jornalista Felipe Henriot Drummond (Mineirinho). Quanto à Copa das Confederações, está prevista a entrega de um Plano Operacional e a formulação do Guia do Visitante 2013. Para fomentar o potencial turístico do Estado, está prevista a distribuição de material das cidades mineiras para atração de seleções e capacitação de pessoas ligadas aos serviços para bem receber o turista. Para que as ações estejam de acordo com as iniciativas de sustentabilidade, será elaborado um estudo de pegada de carbono, além da aprovação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Especiais e a publicação de relatório de sustentabilidade no site da Secopa. Em relação à mobilidade, destacam-se as obras dos terminais metropolitanos de BRT e de expansão do Aeroporto Internacional Tancredo Neves. Iniciativas de segurança e saúde estão contempladas por meio da implantação da Sala de Situação e Monitoramento de Crises e Grandes Eventos, a capacitação do Sistema de Defesa Social, a elaboração do Plano de Preparação e Resposta Estadual de Vigilância em Saúde, entre outros.

O secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sergio Barroso, ressalta a importância em atualizar os compromissos de Minas Gerais para a Copa do Mundo. “Queremos que Belo Horizonte seja a melhor sede da Copa do Mundo de 2014, bem como trabalhamos para estimular o turismo e o desenvolvimento do interior, que conta com cerca de 60% do patrimônio histórico do país. Iremos realizar um grande evento, oferecendo uma herança importante para os mineiros”, conclui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-atualiza-matriz-de-responsabilidades-para-a-copa/

Governo de Minas: projeto mineiro sobre Copa Sustentável é apresentado em evento da Funasa

Mineirão será referência nacional em localização sustentável, qualidade do ambiente interno e eficiência no uso da água, energia e atmosfera

Bruno Sales/Divulgação
Vinícius Lott, coordenador do Copa Sustentável, apresentou detalhes do projeto
Vinícius Lott, coordenador do Copa Sustentável, apresentou detalhes do projeto

O Projeto Copa Sustentável, da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), foi apresentado dentro da programação da Semana do Meio Ambiente e Educação Ambiental realizada pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), nesta segunda-feira (04), no auditório da entidade.

“A Semana de Meio Ambiente é uma ótima oportunidade para apresentar como grandes projetos, como a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, podem ser desenvolvidos a partir do tripé da sustentabilidade, ou seja, levando em consideração a viabilidade econômica, a justiça social e a responsabilidade ambiental. Mas podemos ir além, demonstrando que essas ações podem começar dentro da casa de cada cidadão”, comentou Vinícius Lott, coordenador do projeto, presente no encontro.

Um dos compromissos da iniciativa é o cumprimento das normas estabelecidas pelo programa de redução de impactos e proteção ambiental da FIFA, que recomenda a certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design) nos estádios das cidades-sede. O selo é emitido pelo Green Building Council Institute (GBCI), organização sediada nos Estados Unidos que atesta instalações de alta performance ambiental e energética.

O Mineirão pretende conquistar o certificado “Nova Construção e Renovação Principal (New Construction and Major Renovation), conferido a projetos de reconstrução. A avaliação da obra está baseada em critérios como localização sustentável, eficiência no uso da água, energia e atmosfera, materiais e recursos e, por último, qualidade do ambiente interno.

Uma das ações de sustentabilidade ambiental adotadas da reforma do Mineirão é a usina solar. Células fotovoltaicas vão captar energia solar para geração de energia elétrica, com potência de 1,6 megawatt, o suficiente para atender a 1.500 residências de médio porte.

O novo Mineirão terá ainda sistema para reaproveitamento da água de chuva em um reservatório de aproximadamente 6.000 m3, quantidade suficiente para descarga de sanitários, irrigação do gramado e jardins e limpeza das áreas externas em caso de estiagem de três meses.

Entre as medidas ambientalmente sustentáveis já implementadas na obra está o reaproveitamento de 90% dos resíduos gerados com a reforma. Cerca de 800 mil metros cúbicos de terra foram utilizados na recuperação de cavas da atividade mineratória, bem como 75 mil metros cúbicos de concreto oriundos da demolição foram usados em pavimentação de vias do Estado. “Cerca de 50 mil cadeiras foram doadas a estádios e ginásios, e o gramado do retirado do Mineirão foi doado ao Plug Minas, projeto de inclusão social do Governo de Minas”, complementa.

Para Marcelo Libano, superintendente-substituto da Funasa, “as decisões que o ser humano tomar daqui pra frente devem estar de acordo com a sustentabilidade, pois só assim teremos garantia da nossa existência na Terra”, concluiu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-mineiro-sobre-copa-sustentavel-e-apresentado-em-evento-da-funasa/