Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: Minas reforça sua diversificação econômica com investimentos de R$ 100,6 milhões

Protocolos firmados pelo Governo do Estado asseguram a geração de mais de 3.500 empregos em diversas regiões de Minas

Com geração de 3.572 empregos, sendo 1.071 diretos e 2.501 indiretos, e investimentos de R$ 100,6 milhões, Minas Gerais vai receber cinco novos investimentos. O anúncio foi feito pelas empresas Flora Distribuidora de Produtos de Higiene e Limpeza Ltda., Montesa Agropecuária, Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda., Tecnomont, Heringer e Laticínios PJ Ltda. que assinaram protocolos de intenções com o Governo de Minas, por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Econômico, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Sul de Minas

A Flora Distribuidora irá investir R$ 45 milhões na construção de um centro de distribuição em Extrema, Sul de Minas, para distribuição de produtos de limpeza, higiene e conservação domiciliar. A expectativa é que com o empreendimento sejam gerados 110 empregos diretos e outros 275 indiretos.

Segundo o cronograma do projeto, as obras de implantação do empreendimento foram iniciadas em fevereiro passado e o término está previsto para novembro deste ano. “A inauguração desse centro de distribuição será um marco para a nossa empresa, tendo em vista que a logística do nosso negócio será amplamente facilitada”, afirma o presidente da Flora Distribuidora, Eduardo Dias Luz.

Além das operações de produtos de higiene e limpeza tradicionais em Goiás, a Flora tem expandido fortemente suas operações. Como resultado dessa nova estratégia, em junho de 2011 foi adquirida a operação de cosméticos da Bertim, situada em Lins (SP). Mais recentemente, em outubro de 2011, foi adquirida a unidade de detergente em pó da Hypermarcas, localizada em Itajaí (SC). A Flora continua ainda com planos de crescimento orgânico e mediante novas aquisições, além da abertura de capital da empresa que pode ocorrer entre três e cinco anos. A Flora é uma empresa de higiene e limpeza da holding J&F, que pertence aos mesmos donos do JBS.

Alto Paranaíba

Com investimentos de R$ 9,7 milhões, a Montesa Agropecuária irá implantar um moinho de processamento de milho em sua unidade industrial de Serra do Salitre, Alto Paranaíba. A empresa, que atua no segmento de agronegócio, pretende aumentar a sua produção. “Esse investimento é um incremento muito grande no mercado, que tem excelentes perspectivas de crescimento. E é com essa expectativa que pretendemos crescer, cada vez mais”, planeja o sócio-proprietário da empresa, Marcelo Balerini de Carvalho.

O projeto, iniciado em janeiro deste ano com previsão de conclusão para junho, irá gerar 50 novos postos de trabalho diretos e outros 25 indiretos. O sócio proprietário da empresa afirmou que, apesar da crise na Europa e das incertezas em relação ao momento econômico mundial, a Montesa está bastante otimista. “Embora o momento econômico mundial esteja um pouco nebuloso, nada nos tira da vertente do crescimento”, acrescentou.

A Montesa é uma empresa com 20 anos de atividade, com enfoque no agronegócio. Fornece batatas destinadas às indústrias de processamento e consumo fresco, conta com dois milhões de pés de café irrigados para a produção de cafés finos, com estrutura destinada a pós-colheita, priorizando o preparo de cafés lavados e despolpados para exportação. Atua também no segmento do milho e da soja produzindo grits (indústria alimentícia e cervejarias), fubá (indústria alimentícia), gérmen (indústria de fabricação de óleos e ração animal), sementes de alta qualidade de soja e soja para alimentação humana.

Região Central

Também assinou protocolo de intenções com o Governo de Minas, a Tecnomont Montagens Industriais Ltda., que implantou uma unidade industrial no município de São Joaquim de Bicas, região Central. A empresa investiu R$ 28,2 milhões na nova planta destinada a fornecer tecnologia e equipamentos para indústrias fabricantes de cimento, para usinas e voltada também para estruturas metálicas de pontes e edifícios.

Já em operação em Minas Gerais, com a geração de 471 empregos diretos e 901 indiretos, a Tecnomont foi fundada há mais de 19 anos, no estado de Goiás, justamente com o objetivo de agregar ao setor de montagens e manutenções industriais e locação de equipamentos.

Vale do Rio Doce

A Carrocerias Heringer Ltda., localizada em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, irá destinar R$ 14,1 milhões para viabilizar a expansão da sua unidade industrial. O projeto, que irá gerar 400 empregos diretos e 1.300 indiretos, prevê a construção de três novos galpões e um prédio administrativo. Nesses galpões serão fabricadas carrocerias de alumínio, fibra e aço, nos tipos báscula, prancha de auto socorro, além de áreas de apoio como cabine de pintura e outros.

Com a conclusão do projeto prevista para 2014, a empresa deverá atingir a capacidade produtiva de 1.540 unidades de carrocerias de madeira, furgão e cabines suplementares.

A carrocerias Heringer é a sucessora da empresa J.Heringer e Filhos Ltda., fundada em 1973, que já era sucessora da firma Irmãos Heringer Ltda., fundada em 1958. Desde então está no ramo de carrocerias de madeiras, sendo que hoje fabrica também carrocerias metálicas, furgões e cabines de alumínio.

Sul de Minas

Duplicar a captação de leite e a fabricação de queijo é o foco da empresa Laticínios PJ com investimentos de R$ 3,6 milhões. A empresa, que há 26 anos atua no mercado de laticínios é especializada na fabricação de queijos com oleaduras e de longa maturação.

A empresa irá expandir sua unidade industrial em Ingaí, Sul de Minas e aumentar o seu quadro de funcionários de 94 para 134 empregados. A expectativa é que o projeto seja concluído em janeiro de 2013.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-reforca-sua-diversificacao-economica-com-investimentos-de-r-1006-milhoes/

Gestão Anastasia: iniciativa do Governo de Minas para a segurança pública é referência para o Estado de Rondônia

Delegação da Secretaria de Justiça de Rondônia vem a Minas conhecer o cartão Trabalhando a Cidadania

Luiza Muzzi
Durante o encontro, foram apresentadas as diversas ações do programa Trabalhando a Cidadania
Durante o encontro, foram apresentadas as diversas ações do programa Trabalhando a Cidadania

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) recebeu, nesta quinta-feira (10), representantes da Secretaria de Justiça do Estado de Rondônia, que vieram a Belo Horizonte conhecer o cartão Trabalhando a Cidadania. A iniciativa, pioneira no país, é fruto de trabalhos desenvolvidos pela Superintendência de Atendimento ao Preso (Sape), da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), em parceria com o Banco do Brasil. Desde maio do ano passado, detentos de Minas Gerais que trabalham enquanto cumprem pena recebem o salário por meio de cartões magnéticos, que podem ser usados para sacar dinheiro ou realizar pagamentos a débito.

Segundo o superintendente de Atendimento ao Preso, Helil Bruzadelli, o governo de Rondônia procurou a Seds para aprender as boas práticas de ressocialização desenvolvidas em Minas. “A comitiva quer conhecer o cartão Trabalhando a Cidadania para depois implantar a inciativa naquele estado”, conta. Além dos representantes de Rondônia, a superintendência já recebeu visitas de comitivas de Santa Catarina e de Pernambuco, com o mesmo objetivo de conhecer a experiência mineira do cartão. “O mais importante nessas visitas é o intercâmbio de informações”, completou.

Durante o encontro, foram apresentadas as diversas ações do programa Trabalhando a Cidadania, que prevê a reinserção social de detentos. “Avançamos muito na área de ressocialização e atendimento nos últimos quatro anos e, nesse processo, é fundamental a participação da sociedade. Atualmente mantemos mais de 400 parcerias de trabalho”, destacou o superintendente Helil Bruzadelli.

Programação

Ao longo da manhã, o diretor de Trabalho e Produção da Suapi, Guilherme Augusto Lima, apresentou à comitiva o funcionamento do sistema de gerenciamento do trabalho dos presos e o fluxo operacional de pagamento. Na parte da tarde, os visitantes conheceram o Centro de Referência à Gestante Privada de Liberdade e o Presídio de Vespasiano.

Na sexta-feira (11), a Superintendência de Atendimento ao Preso vai apresentar para a equipe de Rondônia o sistema de classificação de presos, realizado por meio das Comissões Técnicas de Classificação (CTC). Em seguida, a comitiva irá conhecer as três unidades prisionais do complexo de São Joaquim de Bicas.

Benefícios

Atualmente, cerca de 11,5 mil presos trabalham enquanto cumprem pena nas unidades prisionais do Estado. Os detentos atuam nas mais diversas atividades, como produção de bolas, sacolas ecológicas, equipamentos eletrônicos, cortinas, uniformes, roupas e, até mesmo, na reforma do Mineirão para a Copa do Mundo de 2014. Pelo trabalho, os presos recebem redução da pena – a cada três dias trabalhados, um a menos na sentença a ser cumprida – e, em muitos casos, remuneração.

O valor do pagamento para o detento é distribuído em três partes: 50% pago ao preso no mês seguinte à realização do trabalho, 25% destinado a pecúlio, que é levantado quando o detento se desliga do sistema prisional e outros 25% utilizados para ressarcimento do Estado. Antes do cartão, o pagamento pelo trabalho era creditado em uma única conta por unidade prisional e um agente penitenciário ou servidor ficava responsável pelo repasse aos detentos, mediante assinatura de comprovante. Agora, o salário é depositado em uma conta-benefício e o próprio detento, ou alguma pessoa a quem ele concedeu procuração, pode sacá-lo em qualquer agência ou caixa eletrônico.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/iniciativa-do-governo-de-minas-para-a-seguranca-publica-e-referencia-para-o-estado-de-rondonia/

Gestão Anastasia: governo de Minas leva Projeto Se Cuida à Penitenciária Feminina Estevão Pinto

O objetivo do projeto é auxiliar as detentas no processo de reinserção social, por meio de cursos, palestras e atividades culturais

Bernardo Carneiro
Cerca de 250 detentas participaram das atividades do Se Cuida
Cerca de 250 detentas participaram das atividades do Se Cuida

As detentas da Penitenciária Feminina Estevão Pinto, em Belo Horizonte, tiveram uma tarde diferente nesta terça-feira (13), quando foram realizadas as atividades do Projeto Se Cuida, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese). Com apoio da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), o objetivo do projeto é auxiliar as detentas no processo de reinserção social, por meio de cursos, palestras e atividades culturais.

Cerca de 250 detentas receberam kits de higiene pessoal doados pela Sedese e entregues para representantes de cada alojamento. Elas também assistiram a uma apresentação do artista Thiago Comédia e a um desfile de cortes e penteados de cabelos produzidos por detentas. “O evento de hoje marca ainda as comemorações em homenagem ao Dia Internacional da Mulher e celebra mais uma das atividades realizadas em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social”, explica o subsecretário de Administração Prisional (Suapi), Murilo Andrade de Oliveira. A primeira atividade do projeto foi realizada no dia 8 de março, na ala feminina do Presídio de São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de BH.

“O projeto tem um sentido muito amplo, pois vai além da qualificação profissional. Nossa intenção é incentivar e preparar as mulheres nos cuidados  do corpo e do espírito para que possam ter condições de ingressarem no mercado de trabalho e retomarem suas vidas em família”, enfatiza a coordenadora especial de Políticas Públicas para Mulheres, da Sedese, Eliana Piola. Dentro das linhas do projeto foi estabelecida uma parceria com a ONG Meninas de Dora, criada pela proprietária de um salão de beleza que capacita mulheres para os diversos tipos de trabalho voltados para a beleza da mulher, como corte de cabelos, hidratação, pintura, maquiagem e tratamento de unhas.

Necessidades do mercado

Dezoito detentas do Complexo Penitenciário Estevão Pinto, com idades entre 22 e 35 anos, apresentaram os resultados do aprendizado do curso de beleza em um desfile com a caracterização de roupas sintonizadas com os cortes afro, moicano, penteado japonês, tranças e outros.

A fundadora da ONG, Dora Alves, ensina a profissão de cabeleireira há aproximadamente 40 anos e incentiva as detentas a aprenderem uma atividade rentável, e ainda ajuda no processo de autoestima de suas alunas. “Vocês fazem muito mais falta lá fora do que podem imaginar. E com apenas um pente e uma tesoura nas mãos são capazes de fazer uma revolução nas suas vidas”, destacou.

A pedagoga da unidade prisional feminina, Delma Silva, destaca o quanto as detentas estão empolgadas com a possibilidade de geração de renda. “Elas acreditam muito e demonstram bastante interesse. O curso não é voltado apenas para as técnicas, mas propicia também momento de reflexão e incentivo”.

Fonte: Agência Minas

Gestão Antonio Anastasia: Complexo Penitenciário Estevão Pinto recebe projeto que incentiva a valorização de detentas

O Se Cuida tem como objetivo principal ajudar as mulheres a serem reinseridas na sociedade de maneira digna

Divulgação/Seds MG
A primeira atividade do projeto foi realizada na ala feminina do Presídio de São Joaquim de Bicas
A primeira atividade do projeto foi realizada na ala feminina do Presídio de São Joaquim de Bicas

O Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, localizado no bairro Horto, em Belo Horizonte, será o segundo a receber a visita do Projeto Se Cuida, lançado este ano pela Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Mulheres (Cepam). Nesta terça-feira (13), a partir das 14h, as detentas do complexo irão participar de atividades culturais, de palestras sobre saúde da mulher e de cursos.

A primeira atividade do projeto foi realizada no Dia Internacional da Mulher (8 de março), na ala feminina do Presídio de São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de BH, e contou com a participação da cônsul dos Estados Unidos para Minas Gerais, Merry Miller, além da promotora de Justiça e coordenadora do Núcleo de Direitos Humanos do Ministério Público, Nívia  Mônica. Mais de 232 mulheres participaram da ação, que teve distribuição de kits de higiene pessoal, capacitação profissional, palestras e até show com o humorista Thiago Comédia.

Idealizadora do Se Cuida, a coordenadora Especial de Políticas Públicas para Mulheres, Eliana Piola, explica que o projeto tem como objetivo principal ajudar as mulheres a serem reinseridas na sociedade de maneira digna. “A aparência é importante para ingressar no mercado de trabalho. Às vezes, quando essas mulheres saem do presídio, a autoestima está muito baixa e elas precisam se cuidar em todos os aspectos: estético, intelectual, espiritual, profissional. Buscamos mostrar e ajuda-las nessas questões”, explica Eliana Piola.

O Se Cuida conta com a parceria do Conselho da Mulher Empreendedora da Associação Comercial de Minas Gerais, além do apoio da Secretaria de Estado de Defesa Social. “A reação das meninas é emocionante. Elas choram e sempre pedem para ter continuidade”, conta Piola. Eliana Piola afirma que, em um segundo momento, serão distribuídos livros para as detentas. Já existe um acervo com mais de 200 livros de autores renomados.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: subestação Itatiaiuçu garante atendimento a novas demandas no Oeste do Estado

Além de Itatiaiuçu, também serão beneficiados alguns municípios de entorno dessa cidade, como Itaguara e São Joaquim de Bicas

A região Oeste de Minas Gerais, ganha nesta quinta-feira (8), uma instalação que vai garantir o atendimento a novas demandas de fornecimento de energia elétrica, com a inauguração, pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), da Subestação (SE) Itatiaiuçu, no município de mesmo nome. Estarão presentes na solenidade o vice-presidente da empresa, Arlindo Porto Neto, assim como autoridades da região.

Além de Itatiaiuçu, também serão beneficiados alguns municípios de entorno dessa cidade, como Itaguara e São Joaquim de Bicas. Para construir a subestação, a Cemig investiu um total de R$ 13,9 milhões, recurso proveniente do plano de expansão da Empresa.

Segundo o Gestor de Empreendimentos da Cemig, Paulo Clebicar, a SE “vai contribuir para o desenvolvimento econômico e social da Região Centro-Oeste e é construída com modernas soluções tecnológicas adequadas aos níveis das exigências regulatórias”.

A SE Itatiaiuçu é alimentada em 138 kV, a partir da subestação de Itaúna 1, com capacidade instalada de 25 MVA, que pode abastecer uma região com 50 mil consumidores. Além disso, a SE também está preparada para expansões futuras e pode aumentar sua capacidade para até 50 MVA.

Serviço:

Evento: Inauguração da SE Itatiaiuçu

Data: Hoje, 5ª feira, 8 de março de 2012

Horário: 15h30

Endereço: Rodovia MG 461, Km 68, próximo ao povoado de Ponta da Serra de Itatiaiuçu

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: vinte academias já estão credenciadas a prestar serviço gratuito à população

As academias serão monitorados pelas Equipes Saúde da Família

A Comissão Técnica Julgadora do programa Geração Saúde, constituída pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), aprovou o credenciamento de mais uma academia a prestar à população de seu município serviços de atividades físicas e de lazer orientados por profissionais de educação física. A academia fica em Vargem Alegre, no Leste do Estado.

Com a aprovação, 20 academias já foram credenciadas a prestarem os serviços, que serão monitorados pelas Equipes Saúde da Família (ESF).

Já foram credenciadas academias nas cidades de Santa Bárbara do Tugúrio, Virgínia, Belo Horizonte, Itambacuri, Santo Antônio do Monte, Jequitinhonha, Itaúna, Montes Claros, Pompéu, Mateus Leme, que tem duas academias credenciadas, Carmo da Mata, Pará de Minas, Capelinha, Pingo D’agua, Pitangui, Sabará e São Joaquim de Bicas.

As ações são voltadas para a promoção da prática de atividade física e lazer orientadas pelas academias credenciadas pelo Governo de Minas Gerais. O projeto tem por foco a melhoria da saúde e a diminuição do sedentarismo da população de Minas Gerais, a promoção da cultura do hábito da atividade física, e a melhoraria de alguns parâmetros de Saúde, como pressão arterial, índice de massa corporal, relação cintura quadril, prevalência de obesidade e sobrepeso.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Programa do Governo de Minas leva mais saúde à terceira idade em São Joaquim de Bicas

Filipe Diniz
Corsina dos Santos Barbosa (Cota) tinha osteoporose e agora não sente dor nos joelhos
Corsina dos Santos Barbosa (Cota) tinha osteoporose e agora não sente dor nos joelhos

Há dois meses, Moacil Maria de Oliveira, de 85 anos, nem sabia o que era uma academia. “Passava em frente a algumas e ficava me perguntado o que funcionaria ali. Fui criada na roça e nunca me imaginei fazendo ginástica e, mesmo se quisesse, minha condição financeira não me permitiria”, conta. Mas a história dessa senhora e de outras 99 pessoas, moradoras do município de São Joaquim de Bicas, começou a mudar em 28 de dezembro de 2011, data em que as atividades do Programa Geração Saúde tiveram início na cidade.

Trata-se de uma ação desenvolvida pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), em parceria com prefeituras, por meio de Equipes da Saúde da Família (ESF) e academias de ginástica privadas, que visam promover a prática de atividades físicas, esporte e lazer, orientados por profissionais de educação física.

“Minas Gerais mais uma vez é vanguarda em relação à implementação de políticas públicas e nossa expectativa é a de que esse trabalho se torne referência nacional. Levar qualidade de vida aos nossos cidadãos e promover inclusão social vai ao encontro do que acreditamos”, avalia o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz.

“Não sabia que Deus ia me dar essa felicidade de estar aqui na academia. É um paraíso!”, relata Moacil, que é a mais velha da turma. Ela conta que perdeu o marido há um ano e meio e que estava muito depressiva e triste. “Vivia no hospital com crise de asma e agora estou feliz e saudável, me sentindo com 15 anos”, comemora.

O proprietário e professor da Academia Recreatur, Sidnei Eustáquio dos Santos, credenciado a prestar os serviços ao Geração Saúde, explica que os 100 alunos, beneficiários do programa, têm aulas três vezes por semana, com duração de 40 minutos a uma hora cada. Eles são encaminhados pela equipe do Programa Saúde da Família e passam por uma avaliação física. A partir daí, uma ficha personalizada de exercícios é montada e as atividades são acompanhadas de perto por um educador físico e por uma fisioterapeuta. “Esse trabalho que desenvolvemos é muito gratificante. Ele resgata a auto-estima. Muitos chegaram aqui com problemas de saúde e hoje estão muito bem”.

É o caso de Corsina dos Santos Barbosa, conhecida como Cota, de 66 anos, que, segundo Sidnei, chegou à academia mancando e com várias queixas de dor. “Brinco que ela entrou aqui igual ao Saci, pulando de uma perna só e hoje até corre”. Ela fala que não tinha ânimo e sentia muitas dificuldades por conta da osteoporose. Com a participação no Geração Saúde, sua vida mudou e os remédios puderam ficar mais de lado. “Os vidros estão todos cheios. Minha médica me disse que estou boa e me sinto tão rejuvenescida que até voltei a estudar”.

O secretário municipal de Saúde de São Joaquim de Bicas, Paulo Maia, explica que essa é a ideia do programa. Fazer com que os beneficiados cumpram um plano de metas e tenham alta assim que atingi-las, para continuar suas atividades em casa, com caminhadas e com exercício nos equipamentos de ginástica que existem em áreas públicas da cidade. Ele explica que não se pode determinar um tempo para cada pessoa participar do programa, e que esse prazo irá variar de acordo com cada caso. “É importante que esses contemplados tenham comprometimento e também façam sua parte para que o programa dê certo e, assim, dêem oportunidade para que outras pessoas sejam atendidas. E a fila de espera está enorme”.

Público-alvo

O Geração Saúde tem como foco a diminuição do sedentarismo da população de Minas Gerais e a melhoria de alguns parâmetros de saúde, tais como Pressão Arterial (PA), Índice de Massa Corporal (IMC), Relação Cintura Quadril (RCQ), diabetes, prevalência de obesidade, sobrepeso, entre outros.

Municípios atendidos

O Programa Geração Saúde teve início em dezembro de 2011 nas cidades de São Joaquim de Bicas, Capelinha, Pingo D’agua, Pitangui e Sabará. Em 2012 está prevista a expansão do programa. Os municípios interessados em executar o Geração Saúde têm até 12 de março de 2012 para encaminhar documentação necessária.  Informações no edital de Seleção Seej nº 002/2012.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Secretaria de Esportes e da Juventude credencia academia de Carmo da Mata a prestar serviço gratuito à população

Em Minas já há nove academias credenciadas para oferecer atividades físicas e de lazer, monitoradas pelas Equipes Saúde da Família (ESF), no âmbito do Geração Saúde

A Comissão Técnica Julgadora do programa Geração Saúde, constituída pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej) aprovou, nesta sexta-feira (17), o credenciamento da Academia Sport Corpo em Movimento, de Carmo da Mata, para prestação de serviços gratuitos à população, de atividades físicas e de lazer, orientados por profissionais de educação física.

O programa, elaborado pela Seej, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), visa promover a prática de atividade física e lazer, diminuir o sedentarismo e melhorar alguns parâmetros de saúde da população mineira, como pressão arterial, índice de massa corporal, relação cintura quadril, prevalência de obesidade, sobrepeso e a morbimortalidade por doenças cardiovasculares.

Atualmente há nove academias credenciadas pelo Governo de Minas para oferecer os serviços no Estado, que serão monitorados pelas Equipes Saúde da Família (ESF), no âmbito do Geração Saúde. O programa é desenvolvido também nas cidades de Mateus Leme, que tem duas academias, Pará de Minas, Capelinha, Pingo D’agua, Pitangui, Sabará e São Joaquim de Bicas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Regional de Saúde de Belo Horizonte promove capacitação em dengue

A capacitação foi para referências técnicas e coordenadores de Atenção Primária, Zoonoses e Epidemiologia

A Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH), que abrange 40 municípios da região Central de Minas Gerais, realizou nessa quarta-feira (1º) capacitação para referências técnicas e coordenadores de Atenção Primária, Zoonoses e Epidemiologia. O objetivo foi instrumentalizar os municípios para fecharem os casos de dengue por critérios laboratoriais, epidemiológicos e clínicos.

Para o coordenador da Atenção Primária de São Joaquim de Bicas, Wesley Oliveira Andrade, a discussão dos casos apresentados mostra que é preciso conhecimento clínico e epidemiológico para entender melhor o diagnóstico da dengue. “A relação entre Vigilância Epidemiológica e Atenção Primária deve ser constante para termos uma assistência satisfatória”, falou.

Já o superintendente da SRS-BH, Paulo de Tarso Auais, salientou que o trabalho proposto de interlocução entre os núcleos precisa acontecer. “Incentivamos o trabalho conjunto, pois ele garante eficiência e traz benefícios para o cidadão”, afirma.

Para o médico infectologista da Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES-MG), Frederico Figueiredo Amâncio, o trabalho com a Superintendência de BH atualiza os municípios em relação aos critérios de encerramento de casos de dengue. “Isso agiliza o processo, pois faz com que todos os municípios sigam o mesmo padrão de notificação. Cada vez mais, os municípios estão engajados tanto no monitoramento da dengue, quanto na questão assistencial”, afirma.

Fonte: Agência Minas