Arquivos do Blog

Gesão da Saúde: Caravana Mães de Minas encerra suas atividades em Governador Valadares

Durante três dias, gestantes e mães do município e da região receberam orientações sobre a saúde durante a gravidez e nos primeiros meses de vida da criança.

Frederico Bussinger / SES
Mães e gestantes receberam orientações de profissionais de saúde e participaram de oficinas
Mães e gestantes receberam orientações de profissionais de saúde e participaram de oficinas

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), encerrou neste domingo (18) as atividades da Caravana Mães de Minas em Governador Valadares, na região do Rio Doce. A iniciativa, que começou na sexta-feira (15), é parte integrante do programa Mães de Minas – conjunto de ações voltadas para a proteção e cuidado da gestante e da criança, que visa a redução da mortalidade materna e infantil no Estado.

Foram oferecidas oficinas e palestras de sensibilização para gestantes, mães com filhos até um ano e familiares, sobre temas como parto normal, dicas pra uma gravidez saudável, cuidados com o bebê e aleitamento materno. Durante todo o evento, elas também puderam se cadastrar no Sistema de Identificação da Gravidez, por meio do call center (155), que acompanhará o desenvolvimento da gravidez, o nascimento e o desenvolvimento da criança, através de uma interlocução direta com a gestante, sua família e serviços de saúde.

Outras atividades que também atraíram mães e familiares foram as oficinas de confecção de brinquedos e objetos para bebê com material reciclável, de registro de momentos  através de cabine de vídeo e foto, de  troca de experiências  com roda de memória e da exposição “Túnel da vida”,  onde foi possível através de painéis luminosos, ver fotos e ouvir áudios explicativos sobre cada fase do período da gestação.

Durante a Caravana, o superintendente interino da Superintendência Regional de Saúde de Governador Valadares (SRS-GV), Nárcelio Alves Costa, ressaltou o sucesso da iniciativa na cidade. “A Caravana vem se somar às ações do programa Mães de Minas, conscientizando e sensibilizando as mães e familiares com informações preciosas e úteis sobre como se precaver sobre possíveis problemas na gravidez e na a saúde do bebê ”, concluiu.

Participação

Durante os três dias, o evento contou com a presença de caravanas de cidades da jurisdição da Superintendência Regional de Saúde de Governador Valadares, com destaque para os municípios de Itueta, Santa Rita do Itueto, São José do Safira e  Resplendor. Um ônibus da SES-MG transportou também moradoras dos bairros mais distantes que foram mobilizadas pelas equipes dos postos de Saúde e através de carros de som. Ao todo, 137 mães foram cadastradas no Call Center 155 para receberem acompanhamento.

O enfermeiro Emanuel Miranda, que trouxe um grande grupo de participantes do Bairro Mãe de Deus, em Governador Valadares, elogiou a iniciativa do Governo de Minas. “O programa possibilita as mães terem um maior conhecimento sobre como cuidar de sua gestação e principalmente de como elas e a família podem  acolher e cuidar  do bebê da melhor forma possível, para que se tenha uma criança saudável, feliz, num ambiente com carinho e amor”,comentou.

Maria Helena Januth Ortlieb, do município de Itueta, participou das oficinas de cuidados com o bebê, aleitamento materno e da atividade de Roda da Memória, deixando seu depoimento em vídeo. Maria Helena afirmou que, apesar de estar na sua terceira gestação, nunca deixa de se atualizar  sobre os cuidados na gravidez. ”Na caravana, pude aprender muita coisa nova e interessante sobre os cuidados com minha gestação e a saúde do bebê. As oficineiras foram muito prestativas e fomos tratadas com muita atenção”, analisou.

Os participantes da Caravana, também tiveram acesso a serviços gratuitos que foram oferecidos por instituições parceiras, como a Universidade Vale do Rio Doce (Univale),que  além da participação de seus alunos do curso de Enfermagem nas oficinas, ofereceu aferição  de pressão arterial e de taxa de glicemia e pintura de pele infantil; o Instituto Embelleze de  Governador Valadares, com corte de cabelo, design de sobrancelhas e maquiagem; e a secretaria de Saúde Municipal que disponibilizou técnicos de apoio e ambulância para qualquer situação adversa, além da apresentação especial da Banda da 8ªRPM da Polícia Militar e sorteio de brindes.

Mães de Minas

O Programa Mães de Minas é um recorte da rede Viva Vida de Atenção Integral à Saúde da Mulher e da Criança que está monitorando e acompanhando gestantes e mães com filhos de até um ano de idade, pelo sistema telefônico. Para ser acompanhada e garantir uma gravidez saudável, a gestante assistida pela rede pública e particular deve ligar para o call center 155 e se cadastrar.

A equipe de atendentes é formada por avós e mães treinadas para oferecer atendimento humanizado. Elas checam se a gestante foi à consulta agendada; ligam para saber sobre o parecer médico e resultado de exames e se foram diagnosticadas com gravidez de alto risco.  A expectativa é realizar 250 mil cadastros/ano.

Fonte:  http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/caravana-maes-de-minas-encerra-suas-atividades-em-governador-valadares/

Governo de Minas já investiu mais de R$ 50 milhões em hospitais do Leste de Minas

Recursos do Pro-Hosp são utilizados para reformas, ampliações e aquisição de equipamentos e UTIs

Divulgação/SES
Programa possibilitou investimentos em novos equipamentos em Caratinga e Resplendor
Programa possibilitou investimentos em novos equipamentos em Caratinga e Resplendor

O Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais (Pro-Hosp), do Governo de Minas, têm mudado a realidade de muitos hospitais que atendem pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Somente na região no Leste do Estado, o programa alcançou, em 2011, o volume de R$ 53,3 milhões investidos.

Os recursos foram liberados para hospitais das cidades de Governador Valadares, Mantena, Resplendor, Santa Maria do Suaçuí, São João Evangelista, Guanhães, Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo e Caratinga.

Todos os hospitais da rede Pro-Hosp no Leste de Minas são contemplados com recursos para melhorar a qualidade da assistência, ampliar a capacidade de atendimento, reforma da infraestrutura, compra de equipamentos, modernização gerencial, treinamento de funcionários e custeio hospitalar.

O Hospital Nossa Senhora do Carmo, na cidade de Resplendor, é um dos vários exemplos da eficiência do Pro-Hosp. Beneficiada pelo programa desde 2004, a instituição foi transformada em uma unidade microrregional, para atender os pacientes do SUS do próprio município e também das cidades de Aimorés, Itueta, Santa Rita do Itueto, Conselheiro Pena, Goiabeira, Cuparaque e Alvarenga.

Até o ano passado, o hospital recebeu R$ 2,3 milhões do Pro-Hosp, que foram usados na ampliação da estrutura e na compra de equipamentos, entre outros benefícios. “O Pro-Hosp mudou a cara do hospital. Antes, nós fazíamos apenas atendimentos básicos. Com os recursos do Governo de Minas, remodelamos o prédio e reequipamos todas as áreas. Hoje, temos condições até de atender casos de média complexidade, inclusive fazer cirurgias, sem precisar encaminhar o paciente para outros locais”, diz o diretor do hospital, Agnaldo Maria Polito.

Um dos equipamentos adquiridos com recursos do Pro-Hosp foi um mamógrafo. A chegada do aparelho, em 2006, fez com que as mulheres da região deixassem de se deslocar até 160 quilômetros até Governador Valadares para fazer um exame essencial para o diagnóstico precoce de câncer de mama. “Já foram mais de três mil exames realizados e não há mais fila de espera. Todas as mulheres da nossa microrregião, que são acompanhadas pelas prefeituras, estão com a mamografia em dia devido por ter o equipamento mais próximo”, informa Agnaldo Polito.

Cidade ganha nova maternidade e UTIs

O Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, de Caratinga, passou a fazer parte da Rede Pro-Hosp desde 2005 e já recebeu investimentos de aproximadamente R$ 4,9 milhões. A maior parte dos recursos foi utilizada na construção de um anexo ao antigo prédio. O número de leitos passou de 77 para 130. Dez dos 53 novos leitos são de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – o que evita que pacientes que precisam de um tratamento mais complexo sejam transferidos para Ipatinga e Governador Valadares.

Também com recursos do Pro-Hosp foi implantada no anexo uma maternidade com sete UTIs para partos de alto risco. “O hospital passou a resolver 100% dos casos de partos de alto risco da microrregião de Caratinga. E, frequentemente, recebemos pacientes de fora da microrregião. Bom para nossa região e bom para as cidades para onde outrora encaminhavam os pacientes”, destaca Cláudio de Oliveira Paiva, administrador do Hospital.

Além de Caratinga, o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora também atende pacientes das cidades de Bom Jesus do Galho, Córrego Novo, Entre Folhas, Imbé de Minas, Inhapim, Piedade de Caratinga, Santa Bárbara do Leste, Santa Rita de Minas, São Domingos das Dores, São Sebastião do Anta, Ubaporanga, Vargem Alegre e Vermelho Novo.

Pro-Hosp já investiu R$ 700 milhões em todo o Estado

Desde 2003, o Governo de Minas liberou cerca de R$ 700 milhões para unidades hospitalares em 105 cidades de todas as regiões, com recursos provenientes da Tesouro Estadual. Apenas em 2011, foram aplicados R$ 115 milhões. Para 2012, a previsão de investimentos do Pro-Hosp é da ordem de R$ 130 milhões.

De acordo com o coordenador do Programa, Tiago Lucas, as instituições beneficiadas pelos repasses exercem papel regional e inter-regional relevante para o SUS, por sua participação imprescindível na resolubilidade de clínicas de especialidades estratégicas, tais como cirurgia neurológica, cirurgia e tratamento em oncologia, cirurgia ortopédica e cirurgia cardiovascular.

Segundo ele, o Pro-Hosp possibilita à população mineira atendimento hospitalar de qualidade e com resolutividade o mais próximo possível das residências dos cidadãos. “O objetivo é que o paciente se desloque o mínimo possível de seu município para receber assistência médica necessária, evitando ter que viajar ou ser transportado para os grandes centros ou para Belo Horizonte”, explica Tiago Lucas.

Critérios para o repasse de recursos

A transferência de recursos do Tesouro estadual para os  hospitais beneficiados pelo Pro-Hosp leva em conta a população das macrorregiões e microrregiões (base de cálculo per capita) e também a realidade socioeconômica de cada uma, buscando atender ao princípio da equidade. Assim, nas áreas mais carentes – como nos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce e nas regiões Nordeste e Norte de Minas – as unidades hospitalares recebem um valor per capita diferenciado, o quê, ao final, representa um maior volume de investimentos.

O Pro-Hosp se fundamenta em uma parceria entre o Estado e os hospitais públicos e filantrópicos que integram o Programa, com a participação dos gestores municipais, Colegiados dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems-MG) e Conselhos de Saúde Municipal e Estadual. Por meio da Secretaria de Saúde de Minas Gerais, o Governo de Minas faz o repasse dos recursos, e as instituições se comprometem a cumprir metas assistenciais e gerenciais.

Fonte: Agência Minas