Arquivos do Blog

Gestão da Saúde: Hemominas realiza coleta de sangue em Ipatinga e Santa Bárbara

Fundação espera atender, nas duas cidades, cerca de 350 doadores durante este final de semana.

A Fundação Hemominas realiza coleta de Sangue em duas cidades do interior de Minas neste final de semana: Ipatinga, no Vale do Aço, e Santa Bárbara, na região Central.

Em Ipatinga, a coleta será realizada neste sábado (16), das 8h30 às 16h, na Faculdade de Medicina do Vale do Aço, na rua João Patrício Araújo, 195, bairro Veneza I. A Hemominas espera que 150 candidatos à doação de sangue, entre comunidade, professores, funcionários e alunos, compareçam para a doação de sangue.

Já em Santa Bárbara as coletas serão realizadas na Escola Municipal Irmã Amandina, na rua Dimissia, s/n, Centro, ao lado da rodoviária. No sábado, a coleta de sangue acontece das 8h às 16 horas, e no domingo das 8h às 12 horas.  A expectativa é de que cerca de 200 pessoas sejam mobilizadas durante a ação.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site http://www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos. Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar o site da Hemominas ou ligar para o 155.

Para os jovens, principalmente, o hotsite do Projeto na Veia promove interatividade e participação também na divulgação da doação. Acesse e conheça o Projeto na Veia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-realiza-coleta-de-sangue-em-ipatinga-e-santa-barbara/

Anúncios

Gestão Eficiente: Governador participa de reunião do Fórum Minas de Ideias

Grupo busca soluções inovadoras para o desenvolvimento sustentável do Estado

“O governo só pode ser eficiente se tivermos uma interação forte com a sociedade”, destaca Anastasia

O governador Antonio Anastasia participou, nesta quarta-feira (30), no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, da segunda reunião de trabalho do Fórum Minas de Ideias. O encontro busca a criação coletiva de soluções para o desenvolvimento de Minas Gerais.

O Fórum conta com a diversidade de opiniões de um grupo formado por mineiros reconhecidos nacionalmente em suas respectivas áreas de atuação. Os integrantes se reúnem para trazer ideias ligadas aos principais desafios de Minas e ajudar o Estado a juntar recursos, ideias, atores e esforços, sempre com a participação da sociedade.

“O governo só pode ser eficiente em desempenho e bem concluído se tivermos uma interação forte com a sociedade. Precisamos sempre abrir, conversar, auscultar. É o que estamos fazendo com o Fórum, para ouvir essas personalidades que trazem as suas ideias e, de nós, cada vez mais, abrirmos o nosso governo”, destacou o governador Anastasia.

O Fórum está ligado ao Movimento Minas, um dos projetos da Gestão para a Cidadania criado, em 2011, pelo Governo do Estado. O Fórum é coordenado pela presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Andrea Neves, e pelo diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas, Tadeu Barreto, responsável também pela coordenação do Movimento Minas, juntamente com o vice-diretor presidente do Escritório, André Barrence.

O objetivo do Movimento Minas é incentivar o cidadão a participar das ações governamentais para a superação dos desafios do desenvolvimento sustentável no Estado, diminuindo a pobreza, ampliando e modernizando a infraestrutura e os serviços públicos por meio da mobilização social.

Participação

Durante a reunião, os integrantes do Fórum debateram e reforçaram a necessidade de compromissos fundamentais nas áreas de educação, saúde, cultura, entre outras. Após as discussões, o governador Antonio Anastasia apresentou ao grupo os principais desafios e programas de governo relacionados às áreas de educação, saúde, defesa social, saneamento básico, meio ambiente, Copa 2014, logística, desenvolvimento econômico, desenvolvimento social, economia do conhecimento e cultura.

“Um dos projetos é a Gestão para a Cidadania, que é a possibilidade que estamos tendo de, em nossos projetos, e na sua execução, ter a participação efetiva de organizações da sociedade civil e, mais que isso, a percepção do cidadão dos mais remotos rincões do Estado na sua pertinência”, afirmou o governador.

Coordenador do Fórum Minas de Ideias, Tadeu Barreto, destacou a abertura do Governo à sociedade. “O Governo de Minas quer abrir diálogo com os diversos setores da sociedade e não se fechar. Toda organização moderna busca o diálogo. É o que o Governo está fazendo: ouvindo lideranças da sociedade sobre seus projetos, sobre o futuro de Minas, sobre a Minas Gerais que queremos construir”, disse o diretor- presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas.

A presidente do Servas e também coordenadora do Fórum, Andrea Neves, destacou o espaço de diálogo criado no grupo. “São pessoas que foram convidadas pela profunda inserção e legitimidade que cada um deles tem no setor em que atuam. E, ao aceitar sentar com o Governo de Minas, conversar, debater e dar contribuições, eles reconhecem no Governo um parceiro importante nos avanços que Minas tem construído nos últimos anos”, disse.

Integrante do Fórum, a designer Terezinha Santos falou sobre as contribuições do grupo. “Acho que é um momento único, porque é uma realidade que tem a legitimidade das ações, mas ao mesmo tempo, é a construção de um futuro. Os processos são construídos. É um grande movimento de transformação, que só é sustentável de fato se for bem construído”, disse.

Fórum Minas de Ideias

No primeiro encontro, em 2011, foram apresentados os desafios de longo prazo constantes no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI). Duas ideias sugeridas por integrantes do Fórum já começaram a ser executadas e foram apresentadas ao grupo: o Estradas Verdes e o Mais Leitura, Mais Saúde.

O Estrada Verdes propõe o plantio de árvores nas rodovias mineiras. Dois trechos já foram replantados nos municípios de Teófilo Otoni e Ponte Nova, trabalho realizado por detentos que cumprem pena em presídios de Minas. A iniciativa dá oportunidade aos presidiários de serem capacitados para atuar como viveiristas, brigadistas e agentes do meio ambiente.

O Mais Leitura, Mais Saúde visa estimular a leitura por meio de empréstimos de livros disponibilizados em dez Unidades Básicas de Saúde. Os primeiros municípios atendidos são Betim, Fortuna de Minas, Guanhães, Inimutaba, Itabira, Morada Nova de Minas, Pirapora e Santa Bárbara. O objetivo é equipar cada unidade com mini-bibliotecas com 50 exemplares. As equipes do Programa Saúde da Família (PSF) e agentes de saúde desempenham importante papel, levando os livros nas casas das pessoas quando fazem atendimento domiciliar.

Participaram da reunião de trabalho o ambientalista Ângelo Machado, a representante da Pastoral da Criança, Carmen Lúcia Costa, o empresário Daniel Castanho, o cientista Eduardo Costa, o produtor rural e ex-secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Gilman Viana, o representante da Associação Brasileira de Imprensa (ABI-MG), José Eustáquio Oliveira, o historiador José Murilo de Carvalho, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Júnior, o empresário Otávio Marques de Azevedo, o estilista Ronaldo Fraga e a representante do Ministério Público de Minas Gerais, procuradora Ruth Lies Scholte Carvalho.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-participa-de-reuniao-do-forum-minas-de-ideias/

Gestão Eficiente: Governo de Minas é referência para municípios mineiros

Secretária Renata Vilhena destaca incentivo para administrações públicas

Renato Cobucci / Imprensa MG
A secretária Renata Vilhena, que entregou o prêmio a representantes de vários municípios
A secretária Renata Vilhena, que entregou o prêmio a representantes de vários municípios

A secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena participou, nesta quarta-feira (9), da entrega do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal, no Expominas, em Belo Horizonte. O evento, que integrou a programação do 29º Congresso Mineiro de Municípios, também contou com a participação do secretário-adjunto de Estado de Meio Ambiente, Danilo Vieira Junior, além do prefeito de São Gonçalo do Pará, Ângelo Roncalli, presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM) e representantes dos municípios finalistas, entre outros.

A premiação, promovida pela entidade, homenageou as prefeituras que se destacaram na gestão de recursos em busca de melhorias dos resultados, e contou com quatro categorias: Gestão da Educação; Gestão da Saúde; Gestão do Desenvolvimento Social e Gestão do Desenvolvimento Urbano/ Ambiental.

A secretária Renata Vilhena salientou a importância da instituição do prêmio para a consolidação de uma cultura da boa gestão em todo o Estado. “Para que Minas Gerais alcance os resultados almejados, é fundamental que os municípios também consigam cumprir suas metas. Por isso, os municípios também precisam avançar na melhoria da gestão”, disse ela.

Onze municípios se destacaram na premiação: Bicas, Miradouro e Santa Bárbara (Educação); Juiz de Fora, Uberlândia e Nova Lima (Saúde); Além Paraíba e Timóteo (Desenvolvimento Social) e Lassance, Pains e São Gonçalo do Rio Abaixo (Desenvolvimento Urbano/ Ambiental).

Estímulo à inovação

De acordo com a secretária, o prêmio é um grande incentivo para que as prefeituras inovem e possam estar exercendo as boas práticas. “Eu tenho convicção que a cultura da boa gestão já faz parte de Minas Gerais, haja visto o resultado da pesquisa divulgada na terça-feira pela Federação Nacional dos Municípios, que aponta o avanço dos municípios mineiros nesta área. Isso é conseqüência da semente que vem sendo plantada desde 2003, no Governo de Minas. Vamos sempre apoiar essas iniciativas, em parceria com a AMM, porque através de uma boa gestão, os resultados são alcançados”, concluiu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/onze-municipios-mineiros-sao-premiados-pela-qualidade-na-gestao-de-recursos-publicos/

Governo de Minas: Anastasia participa de lançamento do livro “A Execução Penal à Luz do Método Apac”

Para governador, resultados da metodologia de recuperação são muito melhores do que os alcançados pelas instituições prisionais tradicionais

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (16), no auditório da Unidade Raja Gabaglia do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do lançamento do livro A Execução Penal à Luz do Método APAC. Organizado pela desembargadora Jane Ribeiro Silva, a publicação tem prefácio do governador Anastasia, posfácio do desembargador Joaquim Alves de Andrade e artigos de 23 advogados, juízes, procuradores e desembargadores de Justiça.

O objetivo do livro é divulgar o método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) para recuperar e ressocializar presos que cumprem pena nas penitenciárias do país e que se tornou referência para a Lei de Execução Penal brasileira. As Apacs se tornaram importantes instrumentos para desafogar o sistema prisional.

O presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa, entregou um exemplar do livro ao governador Anastasia. Também participaram da solenidade, o presidente do Conselho da Apac, juiz Paulo Antônio de Carvalho, o segundo vice-presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, entre outras autoridades.

Antonio Anastasia classificou como fato memorável a organização e publicação do livro. “Há alguns anos, muitos duvidavam das ações do método Apac. Hoje, pelo esforço da doutora Jane e dos autores deste livro, já temos uma doutrina do método Apac. Temos de apostar e investir em uma metodologia muito mais racional, com resultados muito melhores de recuperação do que os das instituições prisionais tradicionais. A publicação desta obra é o reconhecimento publico de que estamos no caminho certo com reconhecimento judicial e da sociedade”, afirmou.

Apac

As unidades Apac funcionam como albergues, em que os condenados são mantidos em regime semiaberto. As ações de recuperação e ressocialização são baseadas na participação da comunidade, no trabalho, religião, na assistência jurídica e de saúde, na valorização humana e no apoio da família.

Em Minas, existem 36 unidades Apac. A primeira experiência foi implantada em 1986, em Itaúna, e hoje é reconhecida nacionalmente como modelo na recuperação de condenados. Desde 2003, o Governo de Minas celebrou 36 convênios com as Apacs, sendo nove para construção e 27 para manutenção e despesas, totalizando 2.164 vagas mantidas com verbas do Estado. Cumprem pena em Apacs 1.556 recuperandos. Em 2011, o Governo de Minas investiu R$ 15,2 milhões na manutenção e construção de unidades. Este ano, a previsão de investimentos é de R$ 16 milhões.

As Apacs conveniadas estão localizadas nos municípios de Alfenas, Araxá, Arcos, Campo Belo, Caratinga, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Leopoldina, Machado, Manhuaçu, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocínio, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Sacramento, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del-Rei, Sete Lagoas, Uberlândia e Viçosa.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Secretaria de Estado de Turismo monitora cidades afetadas pelas chuvas

Trabalho realizado pelo Governo de Minas para divulgar situação de normalidade nos municípios turísticos minimizou prejuízos com os cancelamentos das viagens

As 27 cidades turísticas afetadas pelas chuvas no mês de janeiro vêm sendo monitoradas pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur). Estimativas apontam que a média da diminuição da taxa de ocupação hoteleira nesses municípios ficou em torno de 13,3% no último mês.

De acordo com o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o trabalho realizado pelo Governo de Minas e parceiros para divulgação da situação de normalidade nos municípios turísticos atingidos foi importante para que os prejuízos com os cancelamentos das viagens fossem minimizados.

“Entidades do trade, prefeituras e circuitos turísticos participaram da iniciativa de informar à sociedade de que essas cidades estavam com acessos e atrativos turísticos sem restrições e, por isso, de portas abertas para receber o visitante. Sem essa iniciativa, a queda da taxa de ocupação hoteleira poderia ter sido maior”, ressalta Patrus Filho.

Casos semelhantes ocorridos no Rio de Janeiro no ano passado trouxeram prejuízos maiores às cidades atingidas pelas chuvas. Angra dos Reis, por exemplo, que passou por deslizamentos de terra com dezenas de vítimas no Réveillon, de 2010 para 2011, apresentou redução de 53% das reservas no mês de janeiro de 2011. Já o município de Petrópolis, que sofreu com a mesma situação, teve 79% das reservas do mesmo mês canceladas e 87,25% de cancelamentos no Carnaval do ano passado, segundo pesquisa do Petrópolis Convention & Visitors Bureau.

Boas perspectivas

Em Ouro Preto, um dos mais tradicionais e procurados destinos turísticos de Minas Gerais, conhecido internacionalmente por sua riqueza e arquitetura colonial de estilo barroco, houve queda no percentual de ocupação hoteleira de cerca de 20% em relação a janeiro do ano passado, devido às quedas de barreiras e obstrução das estradas no período chuvoso.

“Estamos otimistas, pois na segunda quinzena de janeiro o município já teve uma boa procura por hospedagens, principalmente por famílias. Para fevereiro, nossos 100 hotéis e pousadas de pequeno porte, que totalizam dois mil leitos, têm garantia de 60% de suas reserva”, enfatizou a presidente regional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Regional/Circuito do Ouro (ABIH), Sônia Vianna.

O secretário municipal de Turismo de Tiradentes, Felipe Barbosa, afirma que as chuvas não trouxeram grandes danos ao turismo da cidade, de forma que a ocupação dos leitos totalizados no município não foi afetada. Segundo ele, a ocupação hoteleira da cidade gira agora em torno de 85%.

“Logo após as chuvas, nosso município realizou um de seus principais eventos, que é a Mostra de Cinema. A iniciativa aqueceu o movimento local, proporcionou lotação máxima da rede hoteleira e, ainda, foi uma oportunidade de mostrarmos que nossa a cidade continua linda e com todos os seus atrativos à disposição do público”, enfatizou Barbosa.

Levantamento

Das 224 cidades mineiras que decretaram situação de emergência até o momento, 27 têm o turismo como uma de suas principais atividades econômicas. São elas: Alfenas, Barbacena, Brumadinho, Capitólio, Conceição do Mato Dentro, Congonhas, Coronel Xavier Chaves, Diamantina, Divinópolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lavras, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro Preto, Pirapora, Prados, Santa Bárbara, Santos Dumont, São João del-Rei, Serro e Tiradentes.

A situação das cidades quanto aos acessos e atrativos turísticos está disponível no endereço http://www.minasgerais.com.br .

Fonte: Agência Minas