Arquivos do Blog

Aécio: campanha da decência e da eficiência

Aécio Neves disse que fará a campanha da “decência e da eficiência”. Aécio afirmou que não fará “ataques covardes” contra adversários.

Eleições 2014

Fonte: O Globo 

No RS, Aécio diz que PT ‘não tem limites nas armas que usam para se manter no poder’

Tucano afirmou que não fará ‘ataques covardes’ contra seus adversários

Em comício da candidata do PP ao governo do Rio Grande do Sul, Ana Amélia Lemos, o senador Aécio Neves disse que fará a campanha da “decência e da eficiência“. Aécio afirmou que não fará “ataques covardes” contra seus adversários, mas prometeu “falar a verdade sobre eles” a cada ataque que receber.

– Nossos adversários não têm limites nas armas que usam para se manter no poder. Mas a cada ataque e mentira que lançarem contra nós, vamos falar a verdade sobre eles – discursou.

O comício foi realizado no ginásio Gugantinho, que tem capacidade para 12 mil pessoas. O local não estava lotado e havia vários clarões nas arquibancadas. Os organizadores estimaram o público em 8 mil pessoas.

Aécio e Ana Amélia participaram da parte final de uma caminhada entre o Anfiteatro Por do.Sol e o ginásio. O presidenciável tucano fez o trajeto final num caminhão de som.

Antes de sua fala, Aécio e Ana Amélia dançaram o forró que é a música tema da campanha tucana.

Aécio se emocionou quando Ana Amélia se referiu ao filho mais novo do senador, Bernardo, que nasceu prematuro no dia 8 de junho e ainda está em uma incubadora.

– Quero que recebas como presente do Dia dos Pais a volta do Bernardo para casa. Deus vai te dar esse presente – disse.

Eleições 2014: está dada a largada para campanha da decência, diz Aécio

“Farei minha campanha olhando no olho das pessoas. Dilma não pode mais caminhar no meio do povo porque os não há confiança”, disse Aécio.

Eleições 2014

Fonte:  Estado de Minas 

Aécio chama eleitor gaúcho para “campanha da decência”

O candidato à Presidência da República pelo PSDBAécio Neves, participou de um comício, na tarde deste sábado, 02, em Porto Alegre. Reunidos no ginásio Gigantinho, aproximadamente 5 mil cabos eleitorais receberam o mineiro, que em um discurso breve conclamou os eleitores a elegerem a candidata da coligação ao governo do RSAna Amélia Lemos, do PP. “Está dada a largada para a campanha da decência, da dignidade, da verdadeira mudança”, afirmou. “Farei minha campanha olhando no olho das pessoas. Mas nossa adversária não pode mais caminhar no meio do povo, porque não tem mais a confiança dos brasileiros”, disse Aécio, citando Dilma Rousseff.

Frisando a proximidade com o público, a campanha de Aécio fez com que ele subisse no palanque passando pelo meio dos presentes, o que causou muito alvoroço. Durante o discurso de Ana Amélia, Aécio se emocionou quando a candidata ao governo do Estado lembrou seu filho mais novo, que nasceu dia 8 de junho. “Eu queria que no dia dos pais você recebesse um presente. Que o Bernardo saia da incubadora e volte para casa.” Prematuro, o menino continua internado. Sua irmã gêmea, Júlia, já recebeu alta.

Mais cedo, Aécio participou de uma coletiva de imprensa na qual comentou denúncias da revista Veja, publicadas neste final de semana, sobre uma suposta fraude na CPI da Petrobras. Segundo ele, as lideranças do PSDB se reúnem neste fim de semana para “desenhar” quais medidas serão tomadas a respeito. Entretanto, garantiu que entrarão com representação nas comissões de ética do Senado e da Presidência, nesta segunda-feira, 04, para apurar as supostas irregularidades.

“Se comprovadas as denúncias publicadas, mostra-se que houve uma farsa. Servidores da Petrobras, servidores públicos, enganando a sociedade brasileira, mandando perguntas que previamente já tinham suas respostas definidas, fazendo uma grande encenação”, afirmou.

Um vídeo a que a Revista Veja teve acesso revela que pode ter sido uma farsa a criação da CPI da Petrobras. Segundo a denúncia, a CPI foi criada com o objetivo de não pegar os corruptos. Ainda assim, o governo e a liderança do PT teriam decidido não correr riscos e montado uma fraude que consistia em passar antes aos investigados as perguntas que lhes seriam feitas pelos senadores. Com vinte minutos de duração, segundo a revista, o vídeo mostra uma reunião entre o chefe do escritório da Petrobras em Brasília, José Eduardo Sobral Barrocas, o advogado da empresa Bruno Ferreira e um terceiro personagem ainda desconhecido.

“Estou um pouco cauteloso, vi matéria no avião hoje cedo. Me surpreendi com a densidade daquilo e com o envolvimento de senadores”, disse Aécio, referindo-se ao suposto envolvimento de Vanessa Graziottin (PCdoB)José Eduardo Dutra (PT) e Delcídio Amaral (PT).

Perguntado sobre o pedido de abertura de inquérito criminal por parte da campanha de Dilma para investigá-lo por supostos “atentados à segurança aérea” pelo uso dos aeroportos de Cláudio e Montezuma, em Minas Gerais, ele disse que a denúncia deve ser desconsiderada. “Todas as denúncias ou ações que o PT quiser impetrar serão respondidas por nós (PSDB) judicialmente. Essa não merece nem consideração de tão ridícula que é”, avaliou.

Governo de Minas: Gestão Integrada de Bacias reúne interessados de sete estados

Ministrado pelo professor Pieter van der Zaag, do Unesco-IHE (Holanda), o curso capacita 50 profissionais para atuar na gestão de recursos hídricos

Divulgação Sectes
Curso reúne estudantes e profissionais de recursos hídricos de várias estados do país
Curso reúne estudantes e profissionais de recursos hídricos de várias estados do país

O curso internacional de Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas, ofertado pelo Governo de Minas, por meio do Unesco-HidroEX, atraiu para Frutal, Triângulo Mineiro, desde segunda-feira (25), estudantes e  profissionais de recursos hídricos dos estados do Rio Grande do Sul, Amazonas, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná e Minas Gerais.

As aulas estão sendo ministradas pelo professor do Instituto UNESCO-IHE de Delft, na Holanda, Pieter van der Zaag. Ele acredita na qualificação de profissionais com novos critérios, contextos e conceitos sobre a gestão integrada de recursos hídricos, com enfoque em medidas de proteção e uso sustentável.

Dividido em três módulos, o primeiro se encerra na sexta-feira (29). O destaque desta primeira semana são os aspectos políticos relacionados às questões sociais e econômicas das bacias hidrográficas. A etapa seguinte será de 2 a 6 de julho, e o terceiro e último módulo ocorre de 27 a 31 de agosto, também com as aulas de campo. Participam do curso, pesquisadores, estudantes de pós-graduação, acadêmicos do último ano de curso superior e especialistas nas áreas de recursos hídricos. “Considerando que a gestão integrada das bacias hidrográficas constitui-se um dos maiores desafios do século XXI, nossa proposta é capacitar profissionais que estarão discutindo esse tema e propondo soluções”, disse a diretora de Capacitação e Ensino do Unesco-Hidroex, Sheila Paiva.

Do Amazonas, a universitária Sara Sampaio Py-Daniel, 22 anos, estudante de Ciências Biológicas, considera o curso uma grande oportunidade para aprimorar seus conhecimentos em recursos hídricos; área em que pretende se especializar. “Todos que estão aqui serão multiplicadores ativos em gestão integrada de bacias hidrográficas”, disse ela.

Mineiro de Belo Horizonte, o engenheiro agrônomo e ambiental, Altair Roberto de Carvalho, 57 anos, define o curso como uma grande oportunidade para busca da atualização de conhecimentos. “A cada dia, temos novas informações e trocas de experiências”, afirmou ele. As oportunidades são direcionadas também aos moradores de Frutal. O geógrafo Arley Pinheiro Camargo, 35 anos, é um deles. “É muito gratificante poder participar de um seminário internacional na minha cidade, sem nenhum custo”, disse ele.

Durante a abertura do evento, o vice-presidente do Unesco-HidroEX,  Alexandre Saad destacou a preocupação do Governo de Minas  em oferecer cursos de qualidade, com profissionais de renome internacional como é o caso de Pieter van der Zaag. “Um curso como esse tem um custo de 2,5 mil euros na Europa. Em Frutal, ele é totalmente gratuito”, afirmou o vice-presidente.

Com essa iniciativa, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e do Unesco-Hidroex, quer promover o intercâmbio de informações e experiências entre profissionais e gestores de recursos hídricos que atuam em diferentes áreas no Brasil e no exterior, buscando melhores soluções para os problemas hídricos atuais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/gestao-integrada-de-bacias-reune-interessados-de-sete-estados/

Gestão da Educação: Minas foi o segundo Estado que mais registrou inscritos para o próximo Enem

Mais de 700 mil candidatos mineiros farão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio em novembro

Minas Gerais foi o segundo Estado que mais registrou inscrições para a edição 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Das 6.497.466 de inscrições — número recorde — o Estado registrou 723.644, ficando atrás apenas de São Paulo, que ultrapassou a casa de 1 milhão de candidatos. Em seguida vem o Rio de Janeiro (474.046), Bahia (458.101) e Rio Grande do Sul (394.641).

A inscrição, que foi feita apenas pela internet, será confirmada até o dia 20, após pagamento de uma taxa de R$ 35, por meio de guia de recolhimento da União (GRU) simples. Estudantes de escolas públicas matriculados no 3º ano do Ensino Médio e que se declararem integrantes de família de baixa renda estão isentos do pagamento. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 03 e 04 de novembro, a partir das 13h.

No primeiro dia, sábado, serão aplicadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. No domingo serão aplicadas as provas de Matemática e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e a Redação. A divulgação do gabarito está prevista para 07 de novembro e o resultado final estará disponível a partir do dia 28 de dezembro.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-foi-o-segundo-estado-que-mais-registrou-inscritos-para-o-proximo-enem/

Governo de Minas: Anastasia assina termo de cooperação com TJMG para implantar modelo de pacificação social

Justiça Restaurativa será usada em Minas para evitar que pequenos conflitos, como brigas de vizinhos ou estudantes, transformem-se em delitos de maior gravidade

O governador Antonio Anastasia assinou, nesta segunda-feira (11), no Palácio Tiradentes, Termo de Cooperação Técnica entre Governo de Minas, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública e Prefeitura de Belo Horizonte para implantar a metodologia da Justiça Restaurativa, em que o principal objetivo é a pacificação social.

Por meio de um facilitador, designado pelo Judiciário, réu e vítima ficarão frente a frente buscando a solução para o impasse. Com a reparação do dano e a oferta do perdão extingue-se a punibilidade do delito. No sistema atual, a vítima comparece ao processo como testemunha e não como integrante do conflito.

Minas Gerais é a quarta unidade da Federação a implantar essa metodologia. Criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Justiça Restaurativa existe em São Paulo, Brasília e Rio Grande do Sul, sob coordenação da ONU. Em Minas, o projeto será de iniciativa do TJMG, em parceria com o Governo de Minas. O projeto piloto será implantado na Vara Infracional da Infância e da Juventude e no Juizado Especial Criminal, ambos na capital mineira.

O governador Antonio Anastasia, em seu pronunciamento, lembrou que Minas tem apresentado diversos mecanismos inovadores na prestação jurisdicional e na execução penal.

“As Apacs (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados), por exemplo, servem de modelo para todo o Brasil. O nosso Centro de Atendimento ao Adolescente Infrator também é modelo. Recentemente, juntamente com o presidente do TJMG, Cláudio Costa, lançamos o selo eletrônico dos cartórios extrajudiciais, pela primeira vez no Brasil. Ou seja, Minas Gerais tem apresentado de fato, também no âmbito das questões jurisdicionais, um papel extremamente moderno e avançado, mercê da qualidade excepcional do nosso Poder Judiciário”, completou Anastasia.

Na avaliação do governador, a Justiça Restaurativa é fundamental para o desenvolvimento e a paz social em Minas Gerais. “A Justiça Restaurativa é uma inovação porque, certamente, vai evitar que pequenos conflitos possam atingir um grau maior de crime, chegando até o homicídio”, afirmou.

A Justiça Restaurativa será aplicada quando o juiz determinar e apenas quando os envolvidos tiverem algum tipo de relacionamento (familiares, vizinhos, amigos, colegas de trabalho) e concordem. Se as partes não concordarem, o processo segue na Justiça comum.

“Trata-se de mais um meio diferenciado de o Poder Público e a sociedade buscarem uma solução para a crescente demanda por respostas céleres à criminalidade e suas causas. As causas e consequências dos delitos devem ser observadas e estudadas para que o Estado possa promover medidas adequadas à restauração da paz social“, afirmou o presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa.

A coordenadora do projeto, desembargadora Márcia Maria Milanez, 3º Vice-presidente do Tribunal de Justiça, afirmou que o projeto será implantado também nas escolas, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação. “Temos vistos que delitos nas escolas acabam envolvendo os pais na comunidade e, dali, encontramos crimes maiores nascidos de um conflito às vezes entre meninos”, afirmou. Segundo a desembargadora, a expectativa é que a Justiça Restaurativa seja implantada em outros municípios mineiros a partir do segundo semestre.

Também participaram da solenidade os secretários de Estado Rômulo Ferraz (Defesa Social) e Maria Coeli Simões Pires (Casa Civil e Relações Institucionais), a ouvidora-geral do Estado, Célia Barroso, o procurador-geral de Justiça em exercício, Geraldo Flávio Vasquez, a defensora pública geral do Estado de Minas Gerais, Andrea Abritta Garzon Tonet,  e a secretária de Educação de Belo Horizonte, Macaé Maria Evaristo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-assina-termo-de-cooperacao-com-tjmg-para-implantar-modelo-de-pacificacao-social/

Gestão Eficiente: Minas investe em Educação acima do valor previsto na Constituição, aponta Ministério

Segundo o Ministério da Educação, o Governo de Minas destina 27,25% da arrecadação para o setor; patamar constitucional é de 25%

Minas Gerais figura entre os Estados brasileiros que investem, no setor da Educação, valores acima do patamar previsto em Constituição, segundo dados do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope), do Ministério da Educação. De acordo com o Siope, em 2010 o Governo de Minas destinou 27,25% de sua arrecadação para a área educacional – percentual superior aos 25% estabelecidos pela Constituição Federal. As informações se referem a 2010, já que os dados de 2011 ainda não foram consolidados pelo Ministério da Educação.

De acordo com o levantamento do Siope – que foi divulgado em reportagem da Agência Brasil, o portal de notícias oficial do Governo Federal – Minas Gerais ocupa a 11ª posição entre as 27 unidades da federação no ranking de investimentos públicos em Educação. Conforme pode ser conferido no quadro abaixo, nessa matéria o Estado está à frente do Rio de Janeiro (27,17%), da Bahia (26,28%), de Pernambuco (26,45%), de Santa Catarina (26,19%), do Mato Grosso (26,01%) e do Acre (26,21%), dentre outros. O Rio Grande do Sul é o estado que, percentualmente, investe menos (19,70%).

O Siope é um sistema eletrônico de informações, operacionalizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Ele foi instituído para coleta, processamento, disseminação e acesso público às informações referentes aos orçamentos de Educação da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Confira o percentual de investimento em educação de cada Estado em 2010:

Clique aqui e confira a íntegra da reportagem da Agência Brasil.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-investe-em-educacao-acima-do-valor-previsto-na-constituicao-aponta-ministerio/

Gestão da Educação: Projeto Correspondência estimula alunos com antiga forma de comunicação

Alunos de Escola Estadual em Contagem se correspondem com alunos de outros estados através de carta

Divulgação SEE
Alunas participam do "Projeto Correspondência"
Alunas participam do “Projeto Correspondência”

A Escola Estadual Nova Contagem I, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ligada à Secretaria de Estado de Educação, desenvolveu o “Projeto Correspondência” que estimula os alunos a utilizar a carta como forma de comunicação com alunos de outros estados como São Paulo e Rio Grande do Sul. Além de incentivar a leitura, praticar a escrita e a caligrafia, os 28 alunos do 5° ano do ensino fundamental, que participam do projeto ainda fazem novas amizades. A iniciativa partiu de um grupo de professores chamados “Professores Solidários” que participam de redes sociais na internet.

A educadora Vitória Petrillo Elias Marugeiro que pertence ao grupo desde 2004. “Muitos dos alunos de hoje nunca receberam ou escreveram uma carta, pois se correspondem por e-mail. Por isso, pensamos nela, pois é uma forma de dar importância à correspondência escrita, sem contar que, ao redigirem as cartas, os alunos dão mais atenção ao que escrevem”, explica Vitória.

Ao escreverem as cartas, os estudantes desenvolvem o lado social possibilitado pela troca de correspondências. A importância da criação e manutenção da amizade, bem como as múltiplas funções da escrita também são trabalhadas no projeto. “Ele possibilita um intercâmbio sociocultural entre alunos e educadores das escolas ampliando a comunicação e contribui com a troca de experiência no processo de ensino e aprendizagem dos sujeitos envolvidos”, comenta a professora.

O projeto começou com uma carta coletiva para a apresentação da turma participante. No texto, os alunos falaram sobre o bairro, a cidade e o Estado em que vivem. Na segunda fase, começaram as correspondências individuais. Os estudantes falam sobre filmes, passeios, livros preferidos e sobre os projetos que participam nas escolas em que estudam. “Eu escrevi para um menino chamado Walace. Na minha carta perguntei como era a escola em que ele estudava e se ele gostava de estudar. Ele me respondeu gosta de estudar e me perguntou se eu gosto das férias, o que eu faço nas férias e quantos anos eu tenho”, lembra Bárbara Letícia de Carvalho, de 10 anos.

Outro ponto forte do projeto é a expectativa. O estudante Rafael Lucas Ferreira Manoel, de 10 anos, explica que ficou muito ansioso depois que escreveu sua primeira carta. “Eu fico muito ansioso para receber uma carta de volta. Quero saber mais sobre a outra pessoa, a cidade em que ela mora”, comenta.

Para o projeto que será realizado durante todo o ano, os alunos foram orientados sobre o tipo de informações que poderiam escrever. “Primeiro apresentamos a ideia do projeto aos pais e aos próprios alunos. Depois, quando foi o momento de começar a redigir as cartas, dissemos aos nossos estudantes que não era para fornecer informações como telefone e endereço em que residem”, orientou a professora.

Nesta semana, os alunos vão assistir a uma peça de teatro que retrata o papel do carteiro, profissional de grande importância para o projeto desenvolvido na escola.

Professores solidários

‘Professores Solidários’ é um grupo formado por educadores de todo o país nas redes sociais. Em uma espécie de fórum, esses profissionais compartilham as experiências pedagógicas desenvolvidas nas escolas em que lecionam. Foi a partir desse grupo que teve início o ‘Projeto Correspondência’, do qual os alunos da Escola Estadual Nova Contagem I participam.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-correspondencia-estimula-alunos-com-antiga-forma-de-comunicacao/

Gestão da Saúde: Hemominas reúne crianças e escolas para comemorar o “Doador do Futuro”

Ações educativas para crianças de escolas da capital celebraram o 25° aniversário do programa

Adair Gomez
Aniversário do programa "Doador do Futuro" no Hemocentro
Aniversário do programa “Doador do Futuro” no Hemocentro

Com a presença de mais de 70 crianças e jovens, a Fundação Hemominas comemorou o 25º aniversário do programa “Doador do Futuro”, na sexta-feira (18), no Hemocentro de Belo Horizonte. Através de ações educativas, o programa prepara crianças e jovens para uma futura doação de sangue consciente e responsável, além de torná-los também multiplicadores deste conhecimento. Para isso, o programa oferece informações que promovem a reflexão sobre o processo da doação de sangue e sua importância.

O evento contou com a participação do diretor Técnico-Científico da Fundação Hemominas, Fernando Basques, que enfatizou para as crianças a importância da doação de sangue. “Vocês são os nossos doadores do futuro”.

Escolas parceiras do programa na capital, como o Colégio Santo Antônio, o Senac e o Colégio Magnum, participaram do encontro. Membros do projeto “Bombeiro Mirim”, da Secretaria de Educação da Prefeitura de São José da Lapa, na região metropolitana, também estiveram presentes.   Esse projeto reúne crianças de 8 a 11 anos de idade que estão inseridos no programa “Doador do Futuro”, e que atuam como multiplicadores de informação para a população sobre a doação de sangue.

A professora do Colégio Magnum, Eliane Vivas, explicou como o programa “Doador do Futuro” acontece na escola. “Os alunos doam o tempo deles como voluntários. Eles são captadores de doadores de sangue quando tem coleta de sangue no colégio”, afirmou Eliane. O programa no Colégio Magnum faz parte, há seis anos,  de um projeto de captação de doadores do próprio colégio. Em 2010, o trabalho ganhou a Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fundação Oswaldo Cruz, (Fiocruz) como melhor projeto pedagógico, concorrendo, com escolas de Minas Gerais e também estabelecimentos dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Durante a comemoração foram ainda destacados exemplos de alunos que participaram do programa “Doador do Futuro” em sua vida escolar e hoje tornaram-se doadores de sangue. Marcelo Júlio Teixeira fez sua primeira doação aos 18 anos, após participar do programa no Senac de Belo Horizonte. Ele sempre se preocupou em praticar atividades solidárias e encontrou na doação de sangue uma oportunidade. Para Marcelo, ter contato com o programa foi muito proveitoso, pois respondeu suas dúvidas dando-lhe segurança na hora de doar sangue. “O medo de doar deixou de ser um problema e o que importa é a vida que está sendo salva”, ressaltou o doador, atualmente com 20 anos e três doações efetivadas.

O programa

Tendo em vista o pioneirismo do programa “Doador do Futuro”, a Fundação Hemominas foi premiada pelo Ministério da Saúde/Organização Pan Americana de Saúde (OPAS), durante as comemorações do Dia Mundial da Saúde em 2000, por ter sido a primeira instituição do país a desenvolver trabalhos, visando a formação de jovens e crianças.

Basicamente, o programa propicia aos estudantes aprenderem sobre o sangue, sua função e grupos sangüíneos; o que é a Fundação Hemominas e o que ela faz; requisitos e critérios básicos para a doação; as etapas, a importância e a necessidade da doação de sangue; além de esclarecer sobre os mitos e tabus relacionados ao tema.

Para participar do programa “Doador do Futuro”, a escola deve abrir espaço, dentro do seu conteúdo programático, para a inserção do tema da doação de sangue.  Definido isso, basta um contato da direção ou de um professor com a unidade da Hemominas mais próxima para agendar a melhor forma para o desenvolvimento do trabalho. O programa “Doador do Futuro”, em parceria com as escolas, contribui para a realização de uma hemoterapia mais segura e também para a inserção das crianças e jovens em práticas e ações de caráter social.

Os trabalhos do programa “Doador do Futuro” tiveram início em 1987, durante o XI Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, realizado em Belo Horizonte, sendo a primeira experiência feita entre crianças matriculadas no ensino fundamental. Na ocasião, houve um concurso de desenhos tendo como tema a doação de sangue. O primeiro lugar no concurso foi da aluna Ana Paula Ribeiro de Oliveira, do Colégio Pitágoras de Belo Horizonte. A Fundação Hemominas utiliza o desenho de Ana Paula para ilustrar a camiseta comemorativa dos 25 anos do programa.

As comemorações do “Doador do Futuro” vão se estender por todas as unidades da Fundação Hemominas no Estado no decorrer deste ano. As informações sobre as programações regionais serão publicadas no endereço: http://www.hemominas.mg.gov.br

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-reune-criancas-e-escolas-para-comemorar-o-doador-do-futuro/

Governo de Minas: safra de grãos em Minas cresce e deve bater novo recorde

Produção estadual aumenta 10,7%, enquanto a média nacional cai 1,7%

Divulgação / New Holland
Produção de milho deve crescer 15,4%
Produção de milho deve crescer 15,4%

Os produtores mineiros deverão atingir um novo recorde na colheita de grãos na safra 2011/2012. Com base em levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira (10), a expectativa é de que sejam colhidas 11,8 milhões de toneladas, cerca de 1,1 milhão de toneladas a mais do que o maior volume registrado até agora, na safra 2010/2011, segundo a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Os números anunciados indicam que a safra de grãos de Minas deve crescer 10,7%, enquanto a produção estimada para o Brasil (160 milhões de toneladas) terá uma retração de 1,7%.

Milho e soja

A produção estimada de milho em Minas, nesta safra, é de 7,5 milhões de toneladas, um aumento de 15,4% na comparação com o período anterior. A área plantada do grão corresponde a 1,3 milhão de hectares, portanto, uma expansão de  8%. O rendimento médio das lavouras é de 5,8 toneladas, ou 6,8% maior que o obtido na safra 2010/2011.

De acordo com os dados da Seapa, o milho responde por 63,8% da safra total prevista para o Estado. O superintendente de Política e Economia Agrícola da Seapa, João Ricardo Albanez, explica que, embora as vendas do produto no exterior tenham registrado retração nas avaliações mais recentes, a demanda continua em ascensão no mercado interno.

“A expansão das vendas do milho no país está relacionada com o aumento da produção de frango, peru, suínos e bovinos, que dependem da ração formulada a partir do grão”, analisa.

No caso da soja, embora a área plantada (cerca de 1 milhão de hectares) tenha apresentado redução de 1,8%, a produção deve aumentar como consequência dos investimentos em tecnologia e por causa das condições climáticas nas áreas tradicionais de cultivo. “A previsão de uma safra da ordem de 3 milhões de toneladas, aumento de 2,9%, confirma as expectativas dos analistas”, diz Albanez. “Enquanto isso, houve uma quebra expressiva, por causa de problemas climáticos, no Paraná e Rio Grande do Sul, bem como na Argentina, que respondem por grande volume de produção”, conclui Albanez.

Sorgo e feijão

As perspectivas para a safra de sorgo também são boas, com produção estimada em 419,6 mil toneladas, aumento de 14,1%. A área plantada nesta safra alcança 134,8 mil hectares, aumento de 6,3%. O rendimento das lavouras é de 3,1 toneladas por hectare, uma progressão de 7,3%, que também indica que foram feitos investimentos em tecnologia estimulados pela possibilidade de boas vendas, pois o sorgo vem ganhando espaço como alternativa na formulação de ração animal, sobretudo para aves.

Albanez ainda considera positivas as previsões para as lavouras de feijão, que na segunda safra devem registrar uma colheita de 208,1 mil toneladas, volume 17,6% superior ao registrado no período anterior. “Os resultados do feijão estão relacionados com o momento favorável do mercado, pois os bons preços do produto estimularam os agricultores mineiros a aumentar em 10,9% as áreas de cultivo na segunda safra, alcançando 152,1 mil hectares. Com a utilização de tecnologia e boas práticas de produção, aliadas a condições climáticas favoráveis, eles vêm obtendo também índices expressivos de produtividade”, finaliza.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/safra-de-graos-em-minas-cresce-e-deve-bater-novo-recorde/

Governo de Minas: Instituições estaduais se unem na luta pelo patrimônio cultural

Educação, transversalidade, leis e distribuição de recursos foram alguns dos temas discutidos

O I Encontro Nacional das Instituições Estaduais de Preservação do Patrimônio Cultural teve um saldo muito positivo. O encontro realizado em Recife durou três dias e possibilitou conversas e debates que resultaram na decisão de dar continuidade à troca de informações e à construção de uma política comum, pautadas no diálogo entre as instituições. Essa decisão deverá ser fortalecida com a criação do fórum Nacional das instituições Estaduais de Preservação do Patrimônio Cultural, de caráter permanente, que terá sua primeira reunião ainda este ano.

No encontro, o presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas gerais (Iepha/MG), Fernando Cabral leu a carta elaborada por ele, “Carta do Recife”. O documento explicita o intuito da construção dessa rede, fazendo ainda considerações, recomendações e proposições relacionadas à atuação dos órgãos e à política pública de preservação. Educação, transversalidade, exigência de uma nova postura, recomendações acerca de elaboração de novas leis e distribuição de recursos foram algumas das questões pactuadas.

Participaram do Encontro representantes de 13 estados, Amapá, Ceará, Goiás, Santa Catarina, Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Distrito Federal, Maranhão, Sergipe, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul.

Fernando Cabral, um dos idealizadores do encontro, junto a Severino Pessoa (Fundarpe/PE) e a Frederico Mendonça (Ipac/BA), apresentou um painel sobre a atuação do Iepha/MG e os desafios enfrentados, colocando ainda algumas questões comuns a todas as instituições presentes, como fontes de financiamento, especulação imobiliária, depredação, furtos, vandalismo, mineração e legislação sobre crimes contra o patrimônio cultural.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/instituicoes-estaduais-se-unem-na-luta-pelo-patrimonio-cultural/