Arquivos do Blog

Governo de Minas: importância da alimentação saudável será discutida em escolas da Superintendência de Araçuaí

Projeto em parceria com a Fundação Mapfre irá beneficiar cerca de três mil estudantes da Educação em Tempo Integral.

Divulgação / SEE
Professores estão sendo capacitados para dar início aos projetos na região de Araçuaí
Professores estão sendo capacitados para dar início aos projetos na região de Araçuaí

 

A partir deste mês, cerca de três mil alunos que participam do projeto Educação em Tempo Integral, da Secretaria de Estado de Educação (SEE), vão participar de atividades que têm como foco disseminar e ensinar hábitos de vida saudável. A iniciativa será desenvolvida em 66 escolas da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Araçuaí. As atividades serão realizadas dentro do programa “Viver com Saúde”, lançado nesta quarta-feira (20), resultado de uma parceria entre a SEE e a Fundação Mapfre.

Os educadores serão capacitados para desenvolver projetos nas salas de aula. “O projeto vai envolver cerca de 80 professores. A equipe da Fundação Mapfre está apresentando o programa para os educadores, para que eles possam começar a escrever os projetos que vão ser trabalhados nas escolas”, ressalta o gerente do projeto Educação em Tempo Integral, Gustavo Nominato.

Dentro das ações previstas no programa, está o lançamento de um livro de receitas escrito pelos estudantes. “O trabalho na Superintendência Regional de Ensino de Araçuaí é a continuidade das ações desenvolvidas na SRE de Teófilo Otoni, onde os alunos fizeram ótimas pesquisas, e isso do ponto de vista pedagógico é muito bom. O primeiro ponto que os educadores de Araçuaí já levantaram são as características especificas da região. Os estudantes vão ter a oportunidade, por exemplo, de pesquisar e entender os hábitos das comunidades quilombolas”, conclui Gustavo Nominato.

Programa Viver com Saúde

O programa Viver com Saúde é uma iniciativa da Fundação Mapfre que pretende disseminar e ensinar hábitos de vida saudável, especialmente quando se trata de alimentação. Para desenvolver o projeto nas escolas, os educadores participam de capacitações que promovem  a reflexão sobre a saúde e o bem estar em relação aos hábitos alimentares e qualidade nutricional dos alimentos consumidos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/importancia-da-alimentacao-saudavel-sera-discutida-em-escolas-da-superintendencia-de-aracuai/

Gestão da Educação: alunos de escolas estaduais da região de Teófilo Otoni criam livro de receitas

O lançamento do livro ‘Histórias e Receitas’ é resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e a Fundação Mapfre.

Divulgação / SEE
Obra contou com trabalho de educadores, alunos e pais
Obra contou com trabalho de educadores, alunos e pais

Estudantes de nove escolas da rede estadual de ensino da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, elaboraram um livro com várias receitas tradicionais e saudáveis. A obra, que foi lançada nesta segunda-feira (18), é resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a Fundação Mapfre.

O livro ‘Histórias e Receitas’ traz cerca de 40 receitas e ilustrações feitas pelos alunos que participam do projeto Educação em Tempo Integral, da SEE. Durante mais de seis meses, os estudantes participaram de oficinas que estimularam uma boa alimentação e hábitos saudáveis.  Por meio do Programa Viver com Saúde, da Fundação Mapfre, os professores foram capacitados e estimulados a desenvolver com os alunos ações pedagógicas que sensibilizem a comunidade escolar sobre a importância de se ter uma boa qualidade de vida.

Na Escola Estadual Dom José de Haas, no município de Novo Cruzeiro, o trabalho de conscientização envolveu toda escola. “O projeto desenvolvido na escola contou com palestras com nutricionistas, teatros e confecção de cartazes que enfeitaram toda escola. Os alunos também fizeram pesquisa com a comunidade e trouxeram receitas para serem feitas na escola”, conta a professora Nilma Ferreira Viana. Após a execução do projeto na escola, os hábitos dos estudantes mudaram. “Depois do trabalho, os alunos passaram a aceitar mais as verduras e legumes que antes sobravam nos pratos”, conclui.

O estudante do 4º ano do ensino fundamental, Breno Lopes Lima, de 9 anos, conta o que aprendeu durante as oficinas. “Aprendi a fazer salada de frutas e eu gostei muito. A professora ensinou que é bom comer alimentos saudáveis”, lembra.

Já na Escola Estadual Professor Abgar Renault, na cidade de Caraí, o projeto foi interdisciplinar. “Complementamos o que os alunos aprendiam na sala de aula. Em Português, trabalhamos o gênero textual receita. Em Matemática, usamos as medidas e trabalhamos o valor nutritivo das frutas e legumes”, ressalta a professora Elaine Luiz de Matos. Já para a produção do livro, a escola contou com o auxilio dos pais dos alunos. “Pedimos que os estudantes trouxessem receitas tradicionais da família e contassem a história da receita. Essa parte contou com a ajuda dos pais”, conclui a educadora.

Para a aluna do 3º ano do ensino fundamental, Camila Santos Batista, de 8 anos, o projeto foi muito bom. “Gostei muito do projeto. Aprendi quais alimentos são saudáveis e que é bom comer legumes”, destaca.

Programa Viver com Saúde

O programa é uma iniciativa da Fundação Mapfre que pretende disseminar e ensinar hábitos de vida saudável, especialmente quando se trata de alimentação. Para desenvolver o projeto nas escolas, os educadores participaram de capacitações que tiveram como foco promover a reflexão sobre a saúde e o bem estar em relação aos hábitos alimentares e qualidade nutricional dos alimentos consumidos.

Educação em Tempo integral

O projeto Educação de Tempo Integral tem como objetivo a formação cidadã e a melhoria dos resultados dos indicadores educacionais. Para isso, o projeto propõe ações nos seguintes campos de conhecimento: acompanhamento pedagógico, cultura e arte, esporte e lazer, cibercultura, segurança alimentar nutricional, educação socioambiental e direitos humanos e cidadania. Nessas temáticas, os estudantes podem participar de atividades como aulas de xadrez, dança, educação tecnológica e de promoção à saúde. A proposta também incentiva o uso de espaços além dos muros da escola, como praças, museus e parques.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/alunos-de-escolas-estaduais-da-regiao-de-teofilo-otoni-criam-livro-de-receitas/