Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: Governo de Minas leva o Programa Travessia Social a mais 71 municípios

Iniciativa visa combater as privações sociais indicadas pelo diagnóstico do Porta a Porta, que visitou cerca de 200 mil domicílios

Moradores de 71 cidades mineiras serão beneficiados por uma série de ações do Travessia Social. Os convênios do projeto foram assinados, nesta segunda-feira (11), na sede do BDMG, em Belo Horizonte, pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Cássio Soares, e pelos respectivos prefeitos.  A iniciativa visa à construção e reforma de módulos sanitários, melhorias habitacionais, reforma de equipamentos públicos, construção de poços artesianos, de redes de abastecimento de água, entre outras ações.

“As intervenções que serão realizadas nos municípios nos mostram mais uma vez a preocupação do Governo de Minas em diminuir as desigualdades sociais. E a maioria dos municípios do Norte, do Jequitinhonha e Mucuri têm percebido as melhorias que o Programa Travessia promove na vida de cada cidadão”, ressaltou o secretário Cássio Soares, durante o encontro.

Os trabalhos para essas cidades foram planejados a partir do diagnóstico do Projeto Porta a Porta, que visitou cerca de 200 mil domicílios e apontou suas principais privações. “O Travessia está nos ajudando a lutar contra a exclusão social e é um marco para todos os municípios. Além disso, está trazendo perspectivas de vida para a nossa população. Nossa administração não poupará esforços para a implantação do projeto de maneira eficiente em nosso município”, afirmou o prefeito de Guaranésia, Carlos Minchillo.

O chefe da Assessoria de Articulação, Parceria e Participação Social da Governadoria do Estado, Ronaldo Pedron, lembrou do trabalho articulado que o Travessia propõe. “O programa conduz e traz uma série de intervenções que devem atuar para a transformação dos municípios. Não se trata exclusivamente do governo do Estado, falamos de ações articuladas que vão permitir, de fato, a mudança da realidade social das populações”, destacou.

O encontro contou com as participações do secretário adjunto de Estado de Desenvolvimento Social, Juliano Fisicaro, do secretário adjunto de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Alencar Viana, da subsecretária de Projetos Especiais de Promoção Social, Roberta Albanita, do vice-presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, José Santana Vasconcelos, entre outras autoridades.

Programa Travessia

Lançado em 2008 e também coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o programa visa, por meio de ações articuladas junto a várias secretarias e órgãos estaduais, promover a inclusão social e produtiva da população, bem como minimizar as privações sociais em que esta população se encontra. Até 2011, o Travessia beneficiou 154 cidades, distribuídas nas 10 macrorregiões de planejamento do Estado.

Neste ano, o Travessia ganhou um novo escopo e foi dividido estrategicamente em sete projetos: Porta a Porta, Travessia Social, Travessia Renda, Travessia Saúde, Travessia Educação, Banco Travessia e Com Licença, Vou à Luta.

Municípios beneficiados

Os municípios beneficiados pelo Programa Travessia Social são Abadia dos Dourados, Açucena, Barra Longa, Brasilândia de Minas, Cabeceira Grande, Cachoeira de Pajeu, Campo Florido, Candeias, Carlos Chagas, Comercinho, Conceição do Mato Dentro, Cônego Marinho, Congonhas do Norte, Curral de Dentro, Divisa Alegre, Divisópolis, Felisburgo, Francisco Dumont, Fruta de Leite, Gonzaga, Grão Mogol, Guaraciaba, Guaraciama, Guaranésia, Ibiaí, Ibiracatu, Icaraí de Minas, Imbé de Minas, Iraí de Minas, Jequeri, Jordania, Juvenília, Lagoa Formosa, Lagoa Grande, Leme do Prado, Limeira do Oeste, Machacalis, Malacacheta, Mata Verde, Materlândia, Mesquita, Minas Novas, Montezuma, Novorizonte, Orizânia, Peçanha, Pintópolis, Presidente Olegário, Riacho dos Machados, Rio do Prado, Rio Espera, Rio Paranaíba, Rubelita, Rubim, Salto da Divisa, Santa Cruz do Escalvado, Santa Maria do Salto, Santana do Manhuaçu, São Bento Abade, São Francisco de Paula, São José do Jacuri, São Romão, São Sebastião do Anta, São Sebastião do Maranhão, São Thomé das Letras , Senador Modestino Gonçalves, Simonésia, Tiros, Vargem Grande do Rio Pardo, Vargem Alegre, Varzelândia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-leva-o-programa-travessia-social-a-mais-71-municipios/

Anúncios

Governo de Minas: Banco Travessia será inaugurado em várias cidades do Rio Doce

Campanário e Marilac abrem suas agências nesta terça-feira. Outras três cidades receberão o programa ainda nesta semana.

Os moradores dos municípios de Campanário e Marilac, na região do Rio Doce, passam a ser beneficiados, a partir desta terça-feira (12), pelas ações do Banco Travessia, programa de iniciativa do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese). O objetivo do projeto é incentivar o retorno das pessoas aos estudos e, consequentemente, aumentar as chances de inserção no mercado de trabalho.

Além de Campanário e Marilac, serão inauguradas nesta semana, ainda na região do Rio Doce, unidades nos municípios de São José do Divino (13), Nacip Raydan (13) e São José da Safira (14). Para este mês de junho, também estão previstas inaugurações em Fernandes Tourinho, São Geraldo da Piedade, Frei Lagonegro e Pescador. Até o final do mês, o Governo de Minas deve alcançar o número de 30 novas agências nas várias regiões do Estado. A expectativa é que famílias de quase 22 mil domicílios sejam beneficiadas.

Lançado pelo Governo de Minas em setembro de 2011, o projeto utiliza o diagnóstico do Porta a Porta, também coordenado pela Sedese, que identifica as principais privações das populações carentes. Cada morador das cidades atendidas pelo Banco Travessia, uma vez inserido no programa e tendo retornado aos estudos, vai abrir uma poupança para a família na agência. Se passar de ano, garante mais dinheiro no banco.

Cada ação da família que garanta qualificação profissional ou eleve o nível de escolaridade também será transformada em mais dinheiro na poupança. A permanência no programa pode ser de dois ou três anos, e uma família pode receber, no máximo, R$ 5 mil.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/banco-travessia-sera-inaugurado-em-varias-cidades-do-rio-doce/

Gestão Eficiente: Governo de Minas assina convênio para ações do Travessia Social em 71 municípios mineiros

Iniciativa visa combater as privações sociais indicadas pelo diagnóstico do Porta a Porta, que visitou cerca de 200 mil domicílios

O Travessia Social vai dar início às ações nos 71 municípios que foram visitados pelo Projeto Porta a Porta entre março e abril deste ano.  Para isso, o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Cássio Soares, vai assinar, na próxima segunda-feira (11), convênios com os prefeitos das respectivas cidades. O encontro será realizado no auditório do BDMG, em Lourdes, Belo Horizonte, às 14h.

A iniciativa visa combater as privações sociais indicadas pelo diagnóstico do Porta a Porta, que visitou cerca de 200 mil domicílios.  Entre as ações previstas estão a construção e  reforma de módulos sanitários, melhorias habitacionais, reformas de equipamentos públicos e a construção de poços artesianos. O projeto é desenvolvido a fim de promover a travessia da população para uma situação de inclusão social.

O encontro conta com as participações da subsecretária de Projetos Especiais de Promoção Social, Roberta Albanita, do chefe da Assessoria de Articulação, Parceria e Participação Social da Governadoria do Estado, Ronaldo Pedron, entre os prefeitos e outras autoridades.

Programa Travessia

Lançado em 2008 e também coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, o programa visa, por meio de ações articuladas junto a várias secretarias e órgãos estaduais, promover a inclusão social e produtiva da população, bem como minimizar as privações sociais em que esta população se encontra.

Até 2011, o Travessia beneficiou 154 cidades, distribuídas nas 10 macrorregiões de planejamento do Estado. Neste ano, o Travessia ganhou um novo escopo e foi dividido estrategicamente em sete projetos: Porta a Porta, Travessia Social, Travessia Renda, Travessia Saúde, Travessia Educação, Banco Travessia e Com Licença, Vou à Luta.

Municípios beneficiados

Os municípios beneficiados pela Travessia Social são Abadia dos Dourados, Açucena, Barra Longa, Brasilândia de Minas, Cabeceira Grande, Cachoeira de Pajeu, Campo Florido, Candeias, Carlos Chagas, Comercinho, Conceição do Mato Dentro, Cônego Marinho, Congonhas do Norte, Curral de Dentro, Divisa Alegre, Divisópolis, Felisburgo, Francisco Dumont, Fruta de Leite, Gonzaga, Grão Mogol, Guaraciaba, Guaraciama, Guaranésia, Ibiaí, Ibiracatu, Icaraí de Minas, Imbé de Minas, Iraí de Minas, Jequeri, Jordania, Juvenília, Lagoa Formosa, Lagoa Grande, Leme do Prado, Limeira do Oeste, Machacalis, Malacacheta, Mata Verde, Materlândia, Mesquita, Minas Novas, Montezuma, Novorizonte, Orizânia, Peçanha, Pintópolis, Presidente Olegário, Riacho dos Machados, Rio do Prado, Rio Espera, Rio Paranaíba, Rubelita, Rubim, Salto da Divisa, Santa Cruz do Escalvado, Santa Maria do Salto, Santana do Manhuaçu, São Bento Abade, São Francisco de Paula, São José do Jacuri, São Romão, São Sebastião do Anta, São Sebastião do Maranhão, São Thomé das Letras, Senador Modestino Gonçalves, Simonésia, Tiros, Vargem Grande do Rio Pardo, Vargem Alegre, Varzelândia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-assina-convenio-para-acoes-do-travessia-social-em-71-municipios-mineiros/

Governo de Minas: Travessia Social vai construir módulos sanitários para moradores de 12 cidades

Serão 868 construções com estrutura completa e 923 domicílios beneficiados

Asscom/Sedese
Representantes dos municípios foram capacitados para execução das ações
Representantes dos municípios foram capacitados para execução das ações

Moradores de 12 municípios atendidos pelo Travessia Social vão ganhar módulos sanitários em seus domicílios. Serão 868 construções que consistem em uma estrutura completa (revestimento de cerâmica, pia, chuveiro e tanques). Desse total, nove serão adaptados a pessoas com deficiência. Além disso, outros 55 passarão por reforma, totalizando 923 domicílios beneficiados. Os representantes das cidades envolvidas foram capacitados nesta quinta-feira (31), na Cidade Administrativa, para execução das ações. A previsão é que as atividades tenham início até o final de junho.

A assistente social e interlocutora do Travessia no município de Mato Verde, no Norte de Minas, Bárbara Souza, ressaltou que a capacitação é fundamental para acertar na prestação do serviço para a população.  “A capacitação foi essencial para facilitar o desenvolvimento do projeto. Vamos levar qualidade de vida à população, porque muitos ainda usam a fossa ou não têm nem isso”, destacou.

O Travessia Social faz parte do novo escopo do Programa Travessia, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), e é desenvolvido  com o objetivo de minimizar as privações sociais identificadas nos domicílios, por meio do diagnóstico do Porta a Porta, promovendo a Travessia da população para uma situação de inclusão social. Assim, o Travessia Social atua principalmente com intervenções nos domicílios, como construção de módulos sanitários, melhorias habitacionais, construção de poços artesianos e aquisição de bens domésticos.

Cidades atendidas

Manga, Janaúba, Mato Verde, Catuti, Gameleiras, Porteirinha, Espinosa, Jaíba, Mamonas, Matias Cardoso, Monte Azul e Verdelândia.

Porta a Porta

Lançado em 2011 pelo Governo de Minas e também coordenado pela Sedese, o Porta a Porta promove, de casa em casa, a busca ativa para identificar as reais necessidades das famílias em situação de vulnerabilidade social e, assim, subsidiar as ações do Programa Travessia. No ano passado, mais de 128 mil domicílios foram visitados pelo Porta a Porta, em 59 cidades. Neste ano, outras 71 cidades foram beneficiadas com a iniciativa.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/travessia-social-vai-construir-modulos-sanitarios-para-moradores-de-12-cidades/

Gestão Anastasia: Palavra do Governador destaca ampliação do Travessia, o programa de inclusão social de Minas

“Só teremos um resgate definitivo da cidadania em Minas Gerais quando reduzirmos os indicadores de pobreza, melhorando a renda, o nível de instrução e a saúde das pessoas. E este é o esforço do Programa Travessia”, diz Anastasia

No Palavra do Governador desta semana, Antonio Anastasia fala sobre a ampliação do Programa Travessia. Lançado em 2008 e coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o Travessia promove a inclusão social e produtiva da população, por meio de ações articuladas junto a várias secretarias e órgãos do Estado.

“O Programa Travessia, na realidade, é um grande programa de inclusão social do nosso governo integrado por diversos projetos, como o chamado Porta a Porta, que faz um diagnóstico, indo de porta em porta, identificando as carências dos moradores de municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano”, ressalta o governador.

Um mapeamento realizado por equipes do Porta a Porta já realizou o diagnóstico em cerca de 200 mil domicílios de 71 municípios mineiros de todas as regiões do Estado. Outros projetos do Programa Travessia são o Travessia Social, o Travessia Renda, o Com Licença Vou à Luta e o Banco Travessia.

“O Banco Travessia é um projeto muito interessante, que significa a aposta na educação. Aquelas pessoas que forem identificadas pelo Porta a Porta, que estão ausentes da sala de aula, são chamadas para voltarem à escola e passam a receber um estímulo, créditos que se convertem em uma poupança para ser utilizada por aquela família”, explica Anastasia.

O governador lembra que o Programa Travessia já está presente em todas as regiões do Estado, contribuindo para elevar o IDH – Índice de Desenvolvimento Humano – em 154 municípios.

“Só teremos um resgate definitivo da cidadania em Minas Gerais – e nossa gestão é para a cidadania – quando nós reduzirmos os indicadores de pobreza, melhorando a renda, o nível de instrução e a saúde das pessoas. E este é o esforço do Programa Travessia”, conclui o governador.

O Palavra do Governador pode ser reproduzido por qualquer veículo de imprensa, sem ônus e de forma espontânea. O Programa é disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto (para jornais impressos e online), áudio (para rádio e pudicas/web) e vídeo (em qualidade HD).

Veja aqui a Galeria de Fotos do Palavra do Governador.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/palavra-do-governador-destaca-ampliacao-do-travessia-o-programa-de-inclusao-social-de-minas/

Governo de Minas: Porta a Porta traça avanços sociais a 200 mil domicílios de 71 municípios mineiros

Mapeamento da Sedese aponta principais privações sociais; Plano de ações será elaborado até esta sexta-feira

Geraldo Ribeiro
Sedese promove reunião com prefeitos, secretários e representantes de 71 cidades mineiras
Sedese promove reunião com prefeitos, secretários e representantes de 71 cidades mineiras

Mapeamento realizado pelo Projeto Porta a Porta, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), identificou as principais privações identificadas pelos cidadãos de cerca de 200 mil domicílios de 71 municípios mineiros de todas as regiões do Estado. Dentre os pontos identificados estão o nível de escolaridade, o acesso à água potável e deficiências nos sistemas de saneamento.

Este diagnóstico irá fomentar a aplicação de políticas públicas específicas para assegurar condições de vida adequadas aos cidadãos. As visitas foram realizadas entre março e abril deste ano. Os questionários apontaram que em 72% dos domicílios visitados, pelo menos uma pessoa, com mais de 15 anos, tem menos de cinco anos de estudo. O diagnóstico apontou que 23% dos domicílios são carentes de sanitário (não tem pia, chuveiro ou vaso sanitário) e 20% não tem acesso à água encanada.

Com o resultado, o Governo de Minas vai incluir as famílias dos domicílios mapeados em ações e programas, como o Travessia. Por isso, prefeitos, secretários e representantes das 71 cidades envolvidas estão reunidos até a próxima sexta-feira (25), na sede Sedese, na Cidade Administrativa, com a equipe do Programa Travessia – para elaborar o Plano de Intervenção do Travessia Social.

“É um momento de ver o retrato da pobreza nos domicílios e fechar o conjunto de ações que serão levadas aos municípios. Temos a fotografia que nos mostra a real situação das famílias e, com isso, vamos planejar as intervenções para mudar essa realidade. Essa é a verdadeira travessia, as famílias vão sair da privação para serem incluídas, de forma efetiva, nas políticas públicas do Estado”, destacou a subsecretária de Projetos Especiais, Roberta de Lima.

Lançado em 2011 pelo Governo de Minas e coordenado pela Sedese, o Porta a Porta promove, de casa em casa, a busca ativa para identificar as reais necessidades das famílias em situação de vulnerabilidade social e, assim, subsidiar as ações do Programa Travessia. No ano passado, mais de 128 mil domicílios foram visitados pelo Porta a Porta em 59 cidades. “Nosso município está precisando de investimento na área social e esses projetos vão promover a melhoria de vida dos mais necessitados”, ressaltou o prefeito de Peçanha, Marcos Geraldo Pereira.

Programa Travessia

Coordenado pela Sedese, o programa foi lançado em 2008 e visa, por meio de ações articuladas junto a várias secretarias e órgãos estaduais, promover a inclusão social e produtiva da população, bem como minimizar as privações sociais em que esta população se encontra. Até 2011, o Travessia beneficiou 154 cidades, distribuídas nas 10 macrorregiões de planejamento do Estado.

Neste ano, o Travessia ganhou um novo escopo e foi divido estrategicamente em sete projetos: Porta a Porta, Travessia Social, Travessia Renda, Travessia Saúde, Travessia Educação, Banco Travessia e Com Licença Vou à Luta.

Clique aqui para ver a relação de municípios beneficiados pelo Porta a Porta em 2012 (arquivo PDF).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/porta-a-porta-traca-avancos-sociais-a-200-mil-domicilios-de-71-municipios-mineiros/

Gestão Anastasia: Governo de Minas entrega agências do Banco Travessia a mais dois municípios da região Norte

Iniciativa visa incentivar o retorno das pessoas aos estudos e, assim, aumentar as chances de inserção no mercado de trabalho

Os moradores de São João do Pacuí e Campo Azul, no Norte de Minas, passam agora a contar com os benefícios do Banco Travessia. As agências foram inauguradas nesta quinta-feira (17). A estimativa é que famílias de quase 1.500 domicílios sejam beneficiadas nas duas cidades.

Os municípios de Natalândia e Santa Fé de Minas foram os primeiros do ano a receberem as agências. Os moradores de Lagoa dos Patos também já contam com a unidade, inaugurada na última terça-feira (15). Até o final de junho, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), vai inaugurar outras 25 unidades, em várias regiões do Estado, totalizando 30 agências. A expectativa é que famílias de quase 22 mil domicílios sejam beneficiadas.

O projeto faz parte do novo escopo do Programa Travessia, coordenado pela Sedese. Com a iniciativa, o Banco Travessia passa a atender 40 cidades, já que outras unidades estão em funcionamento em 10 municípios: Sabará, Confins, Capim Branco, Presidente Kubitschek, Arinos, Matutina, Juiz de Fora, Ninheira, Santo Antônio do Jacinto e Itinga.

Banco Travessia

Lançado pelo Governo de Minas, em setembro de 2011, o Banco Travessia visa incentivar o retorno das pessoas aos estudos e, consequentemente, aumentar as chances de inserção no mercado de trabalho.

Para conhecer a real demanda das famílias por escolaridade, o projeto utiliza o diagnóstico do Porta a Porta, também coordenado pela Sedese. Cada morador dessas cidades inserido no programa e que retomar os estudos vai abrir uma poupança para a família no Banco Travessia. Se passar de ano, garante mais dinheiro no banco.

Cada ação da família que garanta qualificação profissional ou eleve o nível de escolaridade também será transformada em mais dinheiro na poupança. A permanência no programa pode ser de dois ou três anos, e uma família pode receber, no máximo, R$ 5 mil.

Confira as próximas inaugurações de agências do Banco Travessia: 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-entrega-agencias-do-banco-travessia-a-mais-dois-municipios-da-regiao-norte/

Governo de Minas: Sete inicia nova etapa de preparação dos trabalhadores mineiros

 

O seminário do Programa Travessia Renda vai preparar os professores para iniciar as ações de qualificação profissional

O professor de matemática Grauton Amaral trabalha com educação há oito anos e é a primeira vez que ele vê os jovens de sua cidade animados para conhecer mais sobre a construção civil. “Iniciamos o cadastramento de jovens que se interessem em fazer um curso de alvenaria ou de eletricista. Foi surpreendente a vontade e a procura. Hoje vemos que 40 vagas será pouco para nossa cidade”, comemora o professor da cidade de Mata Verde no Norte de Minas. Estes e outros depoimentos estão sendo apresentados no Seminário de Alinhamento das Ações do Programa Travessia Renda, realizado pela Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), nesta quinta-feira (10), na cidade de Janaúba, Norte de Minas. A iniciativa reuniu os professores e instrutores que vão iniciar os cursos de qualificação profissional do Travessia Renda em 40 cidades do Norte de Minas.

Durante a abertura, o secretário da SETE, Carlos Pimenta, destacou as ações sociais do Governo de Minas. “As obras que mais marcam a vida das pessoas são as obras sociais e o Governador Anastasia está fazendo isto muito bem. O Travessia, que é um grande programa coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedese), tem feito um belo trabalho e nós, da Secretaria de Trabalho, estamos atuando com o Travessia Renda, em um eixo primordial para este governo que é a geração de renda para as famílias. Queremos que os cidadãos tenham a oportunidade de ter uma formação e ganhar sua própria renda”, enfatizou o secretário.

Representando os municípios beneficiados, o prefeito de Janaúba, José Benedito, agradeceu os benefícios que têm chegado à Janaúba e região. “Nós somos testemunhas da presença do Governo de Minas nesta região. Hoje o Norte de Minas tem se transformado a cada dia e sabemos que o emprego é o principal fator”.

As discussões continuam nesta sexta-feira (11), e já na segunda-feira (14), as aulas já devem começar em todos os municípios que recebem as ações do Travessia Renda.

Compromisso

Na quarta-feira (2), o governador em exercício, Dinis Pinheiro, e o secretário Carlos Pimenta, assinaram o Termo de Compromisso do Travessia Renda, no Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte. Para este ano, a meta do Governo de Minas é qualificar 3.200 trabalhadores nestes municípios. A contribuição para execução do programa será de R$ 8,6 milhões.

Inclusão social e produtiva

O Travessia Renda faz parte do Programa Travessia, lançado em 2008 com o objetivo de promover a inclusão social e produtiva da população pobre do Estado. Por meio do programa são desenvolvidas ações simultâneas e articuladas entre várias secretarias e órgãos públicos estaduais nas áreas de saúde, educação, saneamento, emprego e renda. Os cursos de qualificação, promovidos pelo Governo de Minas em parceria com a iniciativa privada, buscam atender a demanda dos municípios participantes do projeto.

Além do Travessia Renda, fazem parte do Programa Travessia os projetos “Porta a Porta”, responsável por identificar as reais necessidades da população pobre do Estado; o “Travessia Social”, que desenvolve ações para minimizar as privações sociais das famílias; o “Com Licença Vou à Luta”, que promove a inclusão social e econômica de mulheres com mais de 40 anos desempregadas e de baixa escolaridade e o “Banco Travessia”, que visa incentivar o retorno e a inserção de pessoas aos estudos, com abertura de uma poupança para cada pessoa que retomar às salas de aula. Uma família pode receber até R$ 5 mil. Em 2012, serão repassados R$ 140 mil para as dez agências do Banco Travessia já em funcionamento.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/sete-inicia-nova-etapa-de-preparacao-dos-trabalhadores-mineiros/

Governo de Minas: Banco Travessia amplia rede de inclusão social em mais 30 municípios mineiros

Programa do Governo de Minas vai beneficiar mais 22 mil famílias em várias regiões do Estado

Rômulo Ávila
Apenas até 2011, o Programa Travessia beneficiou 154 cidades mineiras
Apenas até 2011, o Programa Travessia beneficiou 154 cidades mineiras

A partir desta terça-feira (8), mais 30 agências do Banco Travessia serão inauguradas pelo Governo de Minas em várias regiões do Estado. A expectativa é que famílias de quase 22 mil domicílios sejam beneficiadas. O projeto faz parte do novo escopo do Programa Travessia, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

As primeiras inaugurações serão nas cidades de Natalândia, nesta terça-feira (08), às 17h; e em Santa Fé de Minas (11), às 18h. A previsão é que até o final de junho todas as unidades estejam prontas para atender a população dos 30 municípios.

Com a iniciativa, o Banco Travessia passa a atender 40 cidades mineiras, já que outras unidades estão em funcionamento em dez municípios: Sabará, Confins, Capim Branco, Presidente Kubitschek, Arinos, Matutina, Juiz de Fora, Ninheira, Santo Antônio do Jacinto e Itinga.

Banco Travessia

Lançado pelo Governo de Minas, em setembro de 2011, o Banco Travessia visa incentivar o retorno das pessoas aos estudos e, consequentemente, aumentar as chances de inserção no mercado de trabalho.

Para conhecer a real demanda das famílias por escolaridade, o projeto utiliza o diagnóstico do Porta a Porta, também coordenado pela Sedese. Cada morador dessas cidades inserido no programa, e que retomar os estudos, vai abrir uma poupança para a família no Banco Travessia. Se passar de ano, garante mais dinheiro no banco.

Cada ação da família que garanta qualificação profissional ou eleve o nível de escolaridade também será transformada em mais dinheiro na poupança. A permanência no programa pode ser de dois ou três anos, e uma família pode receber, no máximo, R$ 5 mil.

Próximas inaugurações

As próximas inaugurações de agências do Banco Travessia estão previstas para Lagoa dos Patos, em 15 de maio; São João do Pacuí e Campo Azul, no dia 17; Joaquim Felício, em 22 de maio; Santo Antônio do Itambé e Serranópolis de Minas, no dia 24 de maio; Josenópolis e Alvorada de Minas, no próximo dia 25; Santo Hipólito e Ponto Chique, em 29 de maio; Presidente Juscelino, no próximo dia 31; Dom Joaquim e Quartel Geral, em 01 de junho.

Já as cidades de Campanário, Carvalhos, Consolação, Diogo de Vasconcelos, Fernandes Tourinho, Frei Lagonegro, Ibituruna, Marilac, Nacip Raydan, Oratórios, Passabém, Pescador, São Geraldo da Piedade, São José da Safira e São José do Divino deverão contar com agências do Banco Travessia até junho.

Programa Travessia

O programa foi lançado em 2008 e é coordenado pela Sedese. O Travessia visa, por meio de ações articuladas junto a várias secretarias e órgãos estaduais, promover a inclusão social e produtiva da população, bem como minimizar as privações sociais em que esta população se encontra. Até 2011, o Travessia beneficiou 154 cidades.

Neste ano, o Travessia ganhou um novo escopo e foi divido estrategicamente em sete projetos: Porta a Porta, Travessia Social, Travessia Renda, Travessia Saúde, Travessia Educação, Banco Travessia e Com Licença Vou à Luta.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/banco-travessia-amplia-rede-de-inclusao-social-em-mais-30-municipios-mineiros/

Governo de Minas: Porta a Porta levanta mapa de privações em cidades do Sul do Estado

Levantamento é realizado nos municípios de Candeias, Guaranésia, São Bento Abade e São Thomé das Letras

Leandra Valadares
A costureira Patrícia de Fátima Marques Raimundo, de 31 anos, recebeu a pesquisadora do Porta a Porta em sua residência
A costureira Patrícia de Fátima Marques Raimundo, de 31 anos, recebeu a pesquisadora do Porta a Porta em sua residência

Moradores dos municípios de Candeias, Guaranésia, São Bento Abade e São Thomé das Letras recebem até a próxima sexta-feira (13) a visita de técnicos Porta a Porta. Executado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o projeto promove a busca ativa das famílias em situação de risco social e identifica as principais privações nas áreas de saúde, bem estar, empregabilidade e educação em cada cidade selecionada.

O levantamento, iniciado nas cidades sul-mineiras na segunda quinzena de março, prevê visita a 14.348 domicílios da região. Além de Candeias, Guaranésia, São Bento Abade e São Thomé das Letras, outros moradores de 67 municípios de todo o Estado deverão ser visitados pelas equipes do Porta a Porta neste ano. Em 2011, o projeto identificou, em 59 municípios, mais de 120 mil famílias que, até então, estavam invisíveis às políticas públicas.

Baseado na metodologia do Índice da Pobreza Multidimensional (IPM), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o questionário levanta questões relacionadas à saúde, à educação, à empregabilidade, bem estar, se há interesse por capacitações, dentre outros temas. A partir do levantamento dos dados, é produzido um “mapa de privações que vai direcionar as políticas públicas nos municípios.

“Só por meio da identificação de privações é que conseguiremos fazer todo o plano de intervenção do Estado nessas cidades, uma vez que vamos estar mais próximos da realidade dos moradores e dos municípios. Isso nos possibilita entender o que esses domicílios têm de privação para levarmos recursos, projetos e programas para que eles possam sair dessa situação de privação”, enfatiza a subsecretária de Projetos Especiais de Promoção Social da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Maria Albanita de Lima.

Retrato social dos municípios

Guaranésia, município com 18,7 mil habitantes, conta desde o dia 21 de março com 37 pesquisadores do Porta a Porta. A expectativa é de que sejam visitadas 5.600 residências na cidade, uma média de 350 entrevistas por dia.

O prefeito de Guaranésia, João Carlos Minchillo, destaca a importância da ação. “Tomei conhecimento do programa que é aplicado em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o que não é o caso da nossa cidade. Entretanto, solicitei que o Porta a Porta viesse para Guaranésia. Ao conhecer a realidade do nosso município de uma forma mais profunda poderemos direcionar futuras políticas públicas a serem desenvolvidas em parceria com o governo mineiro”, afirma Minchillo. “Antigamente as políticas públicas ficavam restritas aos municípios maiores. Hoje, com projetos como o Porta a Porta, o Governo de Minas tem mostrado o seu interesse em conhecer e melhorar a realidade dos pequenos municípios”.

A costureira Patrícia de Fátima Marques Raimundo, de 31 anos, recebeu a pesquisadora do Porta a Porta em sua residência. Com oito meses de gravidez, Patrícia aguarda com ansiedade e esperança o nascimento do filho que vai receber o nome de Fernando Henrique. “Espero que pesquisas como essa resultem em um Estado melhor para as nossas crianças mineiras. Espero um futuro melhor para os meus filhos”, destaca Patrícia, que já é mãe de João Guilherme.

Diretora da Sedese da regional de Poços de Caldas, da qual o município de Guaranésia pertence, Elina Jurema Costa explica que os dados levantados na pesquisa serão enviados à Sedese e os questionários ficarão para utilização do executivo municipal. “O projeto é importante para o Estado e principalmente para as prefeituras, pois assim elas conseguem um retrato social do seu município”, destaca Elina.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/porta-a-porta-levanta-mapa-de-privacoes-em-cidades-do-sul-do-estado/