Arquivos do Blog

Governo de Minas: novos comitês regionais tomam posse na Cidade Administrativa

Centro-Oeste, Noroeste, Alto Paranaíba e Central completam implementação do Estado em Rede nas dez regiões de Minas Gerais

José Carlos Paiva/Imprensa MG
A secretária Renata Vilhena deu posse aos novos comitês
A secretária Renata Vilhena deu posse aos novos comitês

Nesta sexta-feira (22), tomaram posse na Cidade Administrativa os representantes de quatro comitês regionais do Estado: Centro-Oeste, Noroeste, Alto Paranaíba e Central. A constituição desses comitês completa a implementação da gestão regionalizada nas dez regiões de planejamento do Estado: além das quatro regiões, Rio Doce, Norte de Minas, Zona da Mata, Jequitinhonha/ Mucuri, Sul de Minas e Triângulo.

O evento contou com a presença das secretárias Renata Vilhena (Planejamento e Gestão) e Maria Coeli Simões (Casa Civil e Relações Institucionais), além da ouvidora-Geral do Estado, Célia Barroso, e do secretário-adjunto de Governo, Leonardo Couto, que empossaram os membros dos comitês.

Formados por agentes de diversas secretarias e órgãos estaduais dessas regiões do Estado, os comitês irão identificar prioridades para implementar as estratégias do governo, propondo soluções intersetoriais para os temas regionais. O trabalho integra o programa Estado em Rede, uma das prioridades do governo Antonio Anastasia.

A secretária Renata Vilhena saudou os presentes e destacou a importância fundamental do programa: criar um diálogo constante entre governo e sociedade. “Começamos esse trabalho no Rio Doce e no Norte de Minas, e já colhemos resultados muito significativos. Todos aqui têm um papel muito relevante, representando suas regiões e reforçando a ligação entre a demanda regional e a área central. Vocês serão nossos porta-vozes para fazermos esse diálogo permanente, dentro da Gestão para a Cidadania”, disse ela.

Equilíbrio e unidade

O papel da regionalização em um estado tão grande e diversificado como Minas Gerais foi ressaltado pela secretária Maria Coeli. “A gestão regionalizada confere equilíbrio e unidade às regiões do Estado. Esse programa conta com grande esforço e determinação do governador Antonio Anastasia, no sentido de promover a participação, a integração e a intersetorialidade”, afirmou.

De acordo com a ouvidora-Geral do Estado, Célia Barroso, “a alma do Estado em Rede é essa: ouvir a sociedade civil, com humildade, reflexão e ação. Este é um momento muito importante, que vai mudar a face de Minas Gerais”.

Em seguida, os representantes dos comitês assinaram o termo de posse e posaram para fotos com os dirigentes governamentais. Após o encerramento do evento, alguns deles falaram das expectativas em relação ao início dos trabalhos nas regiões. O representante da Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru) no Alto Paranaíba, Wesley Cantelmo, disse que os anseios regionais são enormes. “Nossa secretaria já trabalha com o planejamento e desenvolvimento regional e para nós essa é uma grande oportunidade no sentido de facilitar a articulação da política do Estado”, explicou.

Para o diretor regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) em Paracatu, Erasmo Neiva, trata-se de uma oportunidade única de criar essa interação entre governo e sociedade. “Vamos trabalhar nessa aproximação e interação da várias regionais, cada um conhecendo o trabalho do outro, para montarmos esse processo e depois chamarmos a sociedade para discutir as estratégias”, disse ele, que integra o comitê do Noroeste.

Soluções integradas

De acordo com Elbert Araújo Santos, representante da Sedru no Centro-Oeste, alinhar as expectativas regionais dos representantes do comitê com as demandas da sociedade é um desafio muito interessante. “O melhor caminho para se avançar nesse objetivo é unir diversas secretarias na busca de soluções integradas”, enfatizou.

O membro da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete) do Comitê Central, Alexandre do Carmo e Silva, disse estar orgulhoso de integrar essa equipe de trabalho. “Temos grande expectativa de implementar nossos projetos de estímulo ao trabalho e emprego na região. Eu creio nesse projeto e acredito que será de grande importância para Minas Gerais fazer essa integração entre secretarias”.

Os trabalhos dos novos comitês terão início em agosto, quando serão realizadas as reuniões dos comitês do Noroeste, Alto Paranaíba e Centro-Oeste. Em outubro será a vez do Comitê Regional Central. As reuniões são realizadas a cada três meses.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/novos-comites-regionais-tomam-posse-na-cidade-administrativa/

Governo de Minas: Seplag recebe inscrições para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico

Terminam dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central

Terminam no próximo dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central. As inscrições se estendem também para cadastro de reserva, somente para médico-perito, para as Unidades Periciais Regionais de Almenara, Araçuaí, Barbacena, Caratinga, Coronel Fabriciano, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Itabira, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Varginha, Viçosa.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, a remuneração prevista para médico-perito é de R$ 2.967,54 com carga horária semanal de 20h, fisioterapeuta-perito R$ 1.854,72 com carga horária semanal de 30h e auxiliar de apoio logístico: R$ 840,43 com carga horária semanal de 40h. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-recebe-inscricoes-para-medico-perito-fisioterapeuta-perito-e-auxiliar-de-apoio-logistico/

Governo de Minas: Conselho Regional de Odontologia faz doação de 4 mil kits para o Projeto UnirMontes

O projeto contempla a população com atendimentos nas áreas de saúde, educação, justiça, esporte, lazer e assistência social

Alex Sezko/Unimontes
Professora Jussara Melo e reitor João Canela durante doação dos kits
Professora Jussara Melo e reitor João Canela durante doação dos kits

O Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais (CRO-MG) doou 4 mil kits odontológicos para serem distribuídos à população nas ações de saúde bucal do Projeto UnirMontes, realizado nos municípios que sediam os campi da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

Os kits doados pelo CRO-MG serão usados pelos acadêmicos do curso de Odontologia nas próximas edições do UnirMontes em Brasília de Minas (19 de junho) e Almenara (27 e 28 de junho). Ainda neste ano, o material será distribuído para os moradores nas atividades do projeto em Espinosa, Paracatu, Pirapora, Salinas, São Francisco e Unaí.

A doação dos kits foi feita pela delegada regional do CRO-MG em Montes Claros, professora Jussara Melo, ao reitor João dos Reis Canela.

Na oportunidade, a professora Jussara Melo destacou que a parceria entre a Unimontes e o Conselho Regional de Odontologia já existe há 11 anos, resultando em melhorias para a comunidade. “Os kits serão utilizados pelos acadêmicos em palestras junto à comunidade sobre a higiene e os cuidados com a boca. Os alunos mostram a importância da saúde bucal para a manutenção da saúde geral das pessoas”, afirma a delegada regional do CRO-MG, que também é professora do curso de Odontologia da Unimontes.

No início deste ano, o CRO-MG também doou kits para as ações voltadas para a cidadania desenvolvidas por alunos da Unimontes no Projeto Expresso Solidário, que beneficiou seis municípios do Piauí, Ceará e Maranhão. A professora Jussara Melo lembra que a doação dos kits teve a participação de todos os associados da entidade classista, contando também com o apoio do presidente do CRO-MG, Arnaldo de Almeida Garrocho.

Ela ressalta que, ainda dentro da programação do cinquentenário da Unimontes, está prevista para 25 de outubro (Dia do Dentista) outra ação destinada à promoção da saúde bucal.

O Projeto UnirMontes contempla a população com atendimentos nas áreas de saúde, educação, justiça, esporte, lazer e assistência social. São realizadas atividades como apresentações teatrais, palestras, testes de glicemia e de pressão arterial, além de exames de prevenção do câncer de útero e do câncer de mama.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/conselho-regional-de-odontologia-faz-doacao-de-4-mil-kits-para-o-projeto-unirmontes/

Gestão da Educação: Unimontes realiza, em oito cidades de Minas, as provas do Processo Seletivo de 2012

Segundo processo seletivo tem abstenção geral de 10,85%; Exames foram realizados em Montes Claros, Belo Horizonte, Almenara, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora e Unaí

Unimontes / Divulgação
No total, 6.321 candidatos se candidataram ao processo seletivo da Unimontes
No total, 6.321 candidatos se candidataram ao processo seletivo da Unimontes

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) realizou neste domingo (03), em oito cidades de Minas Gerais, as provas do segundo Processo Seletivo de 2012. Dos 6.321 inscritos, 686 não compareceram – índice de abstenção de 10,85%, conforme a Comissão Técnica de Concursos (Cotec), responsável pelo vestibular. O resultado final com a relação dos aprovados para as 661 vagas disponíveis em 27 cursos será divulgado no dia 6 de julho.

Os exames foram realizados em quatro prédios do campus-sede da Unimontes, no Colégio Estadual Governador Milton Campos (Belo Horizonte) e nos campi de Almenara, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora e Unaí. São distribuídos 230 pontos – 210 nas provas objetivas (múltipla escolha) e 20 na de redação. Quatro candidatos foram eliminados pelo porte de telefone celular dentro da sala, o que é terminantemente proibido conforme edital.

Pela manhã e início da tarde, foram realizadas as provas para 3.587 candidatos aos 14 cursos relacionados no Grupo 1. A prova de redação teve como tema as formas saudáveis de aplicação da visão, audição e fala, de autoria da especialista Betty Milan, colunista da revista “Veja”. “Um texto muito interessante. Não tive dificuldades em discorrê-lo. As demais provas, como de Biologia e de Português, estavam tranqüilas”, disse Ana Paula Morais Corrêa Machado, de 17 anos, candidata ao curso de Educação Física/Bacharelado. Ainda treinante, a estudante vê no 2º Processo Seletivo 2012 a oportunidade de “ganhar experiência e se acostumar ao estilo da prova da Unimontes” para, mais tarde, concorrer a uma vaga no curso de Direito ou no de Medicina, provavelmente no vestibular de final de ano.

À tarde e à noite foram aplicadas as provas para os 2.048 candidatos aos 13 cursos do Grupo 2. Na prova de redação, os estudantes fizeram opção por um dos temas apresentados: “Bullying” ou “como conviver com as diferenças”. “São temas do nosso dia a dia. Escolhi redigir sobre o bullying e não tive problemas”, disse Oliver Braga, de 18 anos, que já é acadêmico do curso de Administração da Unimontes, mas está na tentativa de mudar de área e chegar ao curso de Engenharia Civil.

Para mais informações sobre as provas do segundo Processo Seletivo de 2012 acesse www.unimontes.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/unimontes-realiza-em-oito-cidades-de-minas-as-provas-do-processo-seletivo-de-2012/

Governo de Minas: Unimontes divulga Edital do PAES

Serão abertas 641 vagas em 57 cursos

Foi divulgado segunda-feira (28), pela Comissão Técnica de Concursos (Cotec) da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), o edital do Programa de Avaliação Seriada para o Acesso ao Ensino Superior – PAES – triênios 2012/2014 (1ª etapa), 2011/2013 (2 ª etapa) e 2010/2012 (3ª etapa). Serão preenchidas 641 vagas em 57 cursos ministrados no campus-sede e nos demais campus do Norte e Noroeste de Minas e do Vale do Jequitinhonha.

As inscrições serão recebidas no período de 23 de julho a 31 de agosto e deverão ser feitas exclusivamente pela internet, através do portal eletrônico www.cotec.unimontes.br, no qual também pode ser conferido o edital completo.

As provas do PAES/2012 estão marcadas para o dia 25 de novembro, em Montes Claros, Belo Horizonte e nos campus de Almenara, Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora, Salinas e São Francisco.

Para os inscritos na 1ª etapa (1ª série do ensino médio), os exames serão aplicados das 8 às 12 horas. Os candidatos das 2ª e 3ª etapas realizam as provas das 15 às 19 horas. Somente os candidatos que cursam atualmente a terceira série do ensino médio (ou ensino profissionalizante de nível médio), que obrigatoriamente devem se inscrever na 3ª etapa, podem optar por cursos para concorrer às vagas oferecidas.

A Unimontes disponibiliza o programa socioeconômico do PAES para que os candidatos carentes possam pleitear desconto ou mesmo isenção das taxas de inscrição. A pré-inscrição para o sistema deverá ser feita no período de 23 de julho a 13 de agosto, também pelo portal eletrônico http://www.cotec.unimontes.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/unimontes-divulga-edital-do-paes/

Gestão Anastasia: Noroeste de Minas se destaca como destino de negócios e turismo rural

Foram entrevistados cerca de dez mil visitantes em 55 municípios e distritos do Estado

Carlos Alberto/Imprensa MG
As belezas naturais da região estimulam o crescimento do número de visitantes
As belezas naturais da região estimulam o crescimento do número de visitantes

O Circuito Noroeste das Gerais, que abrange as cidades de Paracatu, Unaí, João Pinheiro, Santa Fé de Minas e Buritis se destacou como destino de negócios e turismo rural em Pesquisa de Demanda Turística 2011 realizada pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur-MG). Foram entrevistados cerca de dez mil visitantes em 55 municípios e distritos do Estado.

Dados da pesquisa apontam que 57,7% dos entrevistados visitaram o Circuito Noroeste das Gerais para realizar negócios, enquanto que para os visitantes a lazer, 60% foram motivados pelo turismo rural.

Outro dado importante são as taxas médias de crescimento anual do número de estabelecimentos e do número de empregados no setor do turismo, entre os anos de 2006 a 2010, onde a região Noroeste se destaca, com crescimento de 7,4% e 7,7%, respectivamente.

Segundo dados da RAIS, levantados pelo Ministério do Trabalho e Emprego e apurados pela Diretoria de Pesquisa, Informação e Estatística da Setur-MG, de 2006 a 2010 o número de estabelecimentos ligados à atividade turística subiu de 578 para 768, o que coloca a região em primeiro lugar na taxa média de crescimento, seguida pela região metropolitana de Belo Horizonte, que evoluiu de 3.447 para 4.471. O número de empregados no setor também, cresceu, saltando de 2.908 para 3.782.

Para o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, os números da pesquisa demonstram o crescimento da economia do turismo no Estado, especialmente na geração de receita e distribuição de renda. “Quanto maior é o gasto do turismo, maior é o benefício para a atividade e para toda a cadeia de prestação de serviços, que amplia seus negócios e seus ganhos de mercado. Devemos lembrar que Minas Gerais e o Brasil, a partir de agora, irão receber grandes eventos internacionais, o que poderá favorecer, ainda mais, o crescimento deste gasto médio e a permanência do visitante”, destaca.

Perfil

De acordo com a origem dos entrevistados na região, 60,2% eram visitantes de Minas Gerais. Os visitantes de São Paulo ficaram em segundo lugar com 11,5%, e Distrito Federal com 10,6%. Já em todo o Estado 62,1% eram visitantes de Minas Gerais, seguido pelos visitantes de São Paulo (16,5%), Rio de Janeiro (7,7%), Bahia e Espírito Santo (ambos com 1,7%). Já os turistas internacionais foram responsáveis por 1,4% do fluxo no Estado.

O perfil amplo do turista de negócios na região refletiu diretamente na média de dias de permanência. Os visitantes permaneceram em média 27 dias no Noroeste, gastando em média R$ 1.677,21 por pessoa durante a viagem em 2011. Em Minas, os visitantes permaneceram, em média 5,4 dias nas viagens pelo Estado, com um valor de gasto médio por pessoa de R$ 538,56, superando em 62% os gastos de 2010 (R$ 332,21).

Mais da metade dos visitantes na região (68,1%) são homens na faixa etária de 31 a 50 anos (24,8%). A escolaridade que predomina é do nível médio e a média mensal da renda familiar é de R$ 1.020. O ônibus rodoviário é primeira opção de transporte dos entrevistados (71,6%), seguido por veículo próprio (22,1%).

Em todo o Estado, o número de estabelecimentos ligados à atividade turística subiu de 43.136 para 52.817, o que coloca o Estado em segundo lugar, atrás de São Paulo. Já o país possuía em 2006 379.647 estabelecimentos e chegou em 2010 com 452.435. Estes dados demonstram a taxa de crescimento do número de estabelecimentos que integram a cadeia produtiva do Turismo em Minas (22%) cresceu mais do que a média nacional (19%).

Potencial Turístico

No raio de abrangência do Circuito Turístico Noroeste de Minas predomina o agronegócio como principal atividade econômica. O potencial turístico da região é um importante vetor a ser trabalhado para o desenvolvimento dos municípios e a geração de renda para as populações da área de abrangência.

Paracatu, sede do Circuito, conta com importante Acervo Arquitetônico do Período Colonial (séculos XVIII e XIX), com destaque para espaços como a Fundação Casa de Cultura e Casa de Afonso Arinos – renomado jornalista, escritor e jurista nascido na cidade.

Em Buritis, a principal vocação turística é o ecoturismo, pois grande parte das reservas ecológicas do município permanecem intocadas. Também existem cachoeiras, algumas com 50 metros, e com acessibilidade sendo muito indicadas para a prática do camping. Além disso, o município guarda grutas e cavernas inexploradas. Já Unaí oferece aos turistas a Cachoeira do Queimado, a Pedra da Fartura e a Cachoeira da Jiboia, sendo as duas últimas propícias para a prática do rapel.

João Pinheiro se destaca com festas tradicionais. A Festa do Peão de Boiadeiro, em abril, e o carnaval fora de época, o João Pirô, realizado em outubro, e a Festa da cidade, realizada em setembro.

Cabeceira Grande tem muita beleza natural, se prevalecendo do fato de ser o único município de Minas que faz divisa com o Distrito Federal. c que se emancipou em 1997, em área onde antes era uma grande fazenda, também se destaca pelas belezas naturais. Esse também é o caso de Lagoa Grande, outro município integrante do Circuito Noroeste das Gerais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/noroeste-de-minas-se-destaca-como-destino-de-negocios-e-turismo-rural/

Gestão Antonio Anastasia: Governador anuncia novo comando da Polícia Civil

O Corregedor Geral de Polícia Civil do Estado, Cylton Brandão da Matta, assumirá a chefia da corporação

O governador Antonio Anastasia anunciou, nesta sexta-feira (23), os nomes dos novos dirigentes da Polícia Civil de Minas Gerais. O Corregedor Geral de Polícia Civil do Estado, Cylton Brandão da Matta, assumirá a chefia da corporação no lugar do delegado-geral Jairo Léllis.

O chefe-adjunto de Polícia Civil, delegado-geral Jésus Trindade Barreto Júnior, também deixará o cargo. Em seu lugar, assume a delegada-geral Maria de Lurdes Camilli, atualmente chefe do 5º Departamento de Polícia Civil, sediado em Uberaba.

Cylton Brandão da Mata ingressou na Polícia Civil de Minas como delegado em 1986. Atuou como titular nas comarcas de Paracatu, Lagoa Santa, Montes Claros, Manga, Capim Branco, Santa Luzia e Belo Horizonte. Foi coordenador da Delegacia Adida ao Juizado Especial Criminal de Belo Horizonte entre os anos de 1996 e 1999, subcorregedor de Polícia entre os anos de 2003 a 2006 e delegado regional de Uberaba, entre 2006 e 2007. Foi diretor-geral da Academia de Polícia Civil de Minas Gerais (Acadepol) entre 2007 e 2011 e, atualmente, atua como Corregedor Geral de Polícia Civil de Minas.

Maria de Lurdes Camilli ingressou na Polícia Civil em 1984, como escrivã na Delegacia Regional de Segurança Pública de Juiz de Fora. Em 1985, tornou-se delegada e, em 1986, assumiu a titularidade da Delegacia de Crimes Contra a Mulher em Poços de Caldas. Em 1987, assumiu a Delegacia de Crimes Contra Mulher de Ituiutaba  e, em 2005, a diretoria geral da Acadepol, sendo a primeira mulher a ocupar este cargo. Foi também chefe do 10º Departamento de Polícia Civil, sediado em Patos de Minas.

Fontehttp://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-anuncia-novo-comando-da-policia-civil/

Governo de Minas: Anastasia participa de lançamento do livro “A Execução Penal à Luz do Método Apac”

Para governador, resultados da metodologia de recuperação são muito melhores do que os alcançados pelas instituições prisionais tradicionais

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (16), no auditório da Unidade Raja Gabaglia do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do lançamento do livro A Execução Penal à Luz do Método APAC. Organizado pela desembargadora Jane Ribeiro Silva, a publicação tem prefácio do governador Anastasia, posfácio do desembargador Joaquim Alves de Andrade e artigos de 23 advogados, juízes, procuradores e desembargadores de Justiça.

O objetivo do livro é divulgar o método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) para recuperar e ressocializar presos que cumprem pena nas penitenciárias do país e que se tornou referência para a Lei de Execução Penal brasileira. As Apacs se tornaram importantes instrumentos para desafogar o sistema prisional.

O presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa, entregou um exemplar do livro ao governador Anastasia. Também participaram da solenidade, o presidente do Conselho da Apac, juiz Paulo Antônio de Carvalho, o segundo vice-presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, entre outras autoridades.

Antonio Anastasia classificou como fato memorável a organização e publicação do livro. “Há alguns anos, muitos duvidavam das ações do método Apac. Hoje, pelo esforço da doutora Jane e dos autores deste livro, já temos uma doutrina do método Apac. Temos de apostar e investir em uma metodologia muito mais racional, com resultados muito melhores de recuperação do que os das instituições prisionais tradicionais. A publicação desta obra é o reconhecimento publico de que estamos no caminho certo com reconhecimento judicial e da sociedade”, afirmou.

Apac

As unidades Apac funcionam como albergues, em que os condenados são mantidos em regime semiaberto. As ações de recuperação e ressocialização são baseadas na participação da comunidade, no trabalho, religião, na assistência jurídica e de saúde, na valorização humana e no apoio da família.

Em Minas, existem 36 unidades Apac. A primeira experiência foi implantada em 1986, em Itaúna, e hoje é reconhecida nacionalmente como modelo na recuperação de condenados. Desde 2003, o Governo de Minas celebrou 36 convênios com as Apacs, sendo nove para construção e 27 para manutenção e despesas, totalizando 2.164 vagas mantidas com verbas do Estado. Cumprem pena em Apacs 1.556 recuperandos. Em 2011, o Governo de Minas investiu R$ 15,2 milhões na manutenção e construção de unidades. Este ano, a previsão de investimentos é de R$ 16 milhões.

As Apacs conveniadas estão localizadas nos municípios de Alfenas, Araxá, Arcos, Campo Belo, Caratinga, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Leopoldina, Machado, Manhuaçu, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocínio, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Sacramento, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del-Rei, Sete Lagoas, Uberlândia e Viçosa.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas vai instalar centros de capacitação em Apaes de 34 municípios do Grande Norte

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte serão contemplados com centros tecnológicos de capacitação nas Apaes

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte – vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas estão entre 148 cidades mineiras que, neste ano, serão contempladas com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). O projeto é resultado de parceria estabelecida entre o Governo de Minas com a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais. Os investimentos somam R$ 5,4 milhões divididos entre os governos Estadual e Federal, por meio de emenda inserida no orçamento da União pelo deputado federal, Eduardo Barbosa que também é presidente da Fenapaes.

De acordo com o censo de 2010 o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população total. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou no ano passado a implantação dos centros tecnológicos de capacitação nas Apaes e do Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae, em Pará de Minas, região Centro-Oeste do Estado.

Os centros tecnológicos de capacitação vão facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. A iniciativa envolve a formação de centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que serão instalados em 148 municípios mineiros.

Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 93 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, “a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e se constituírem em instrumento para valorização do ser humano”.

Municípios

Na região do Grande Norte os municípios que serão contemplados com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Apaes são: Águas Formosas, Araçuaí, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia, Brasília de Minas, Corinto, Crisólita, Diamantina, Espinosa, Felixlândia, Gouveia, Jaíba, Jequitinhonha, Malacacheta, Mato Verde, Montalvânia, Montes Claros, Porteirinha, Poté, Riachinho, Rio Pardo de Minas, Salinas, Buritis, Carbonita, Carlos Chagas, Ibiaí, Itacarambi, Itamarandiba, Padre Paraíso, Paracatu, Pedra Azul, São João do Paraíso, Serro e Taiobeiras.

Ineditismo

Além dos centros tecnológicos, no ano passado o Governo de Minas criou um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. O empreendimento será instalado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos são da ordem de R$ 650 mil.

A Incubadora de Tecnologia Assistiva terá um espaço físico destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão. Além de espaço físico, a incubadora vai disponibilizar apoio gerencial e consultorias especializadas para as empresas incubadas.

O Núcleo de Qualificação Profissional implementará projetos de capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e quaisquer pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e com idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência.O plano é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sectes, Prefeitura de Pará de Minas  e Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Essa é a primeira vez que o Inatel abre uma frente de atuação para empreender tecnologia que atenda a um projeto de pesquisa, formação e incubação de empresas. “Nós provocamos o Inatel para que saísse de Santa Rita do Sapucaí e fosse a Pará de Minas abrigar o Centro de Tecnologias Assistivas”, ressalta o secretário Narcio Rodrigues. Ele revela que o Governo de Minas está buscando atrair empresas de tecnologia assistiva para o estado. Além disso, a criação dos centros poderão integrar as ações das Apaes e possibilitar a qualificação das pessoas assistidas.

Fonte: Agência Minas