Arquivos do Blog

Governo de Minas: Fundação Clóvis Salgado apresenta “Orson Welles – Facetas de um Gênio”

Seleção de filmes de um dos nomes mais importantes do cinema mundial será apresentada no Cine Humberto Mauro, de 11 a 17 de junho, com entrada é gratuita

FCS / Divulgação
Mostra sobre Orson Welles será apresentada no Cine Humberto Mauro do Palácio das Artes
Mostra sobre Orson Welles será apresentada no Cine Humberto Mauro do Palácio das Artes

A Fundação Clóvis Salgado apresenta, entre os dias 11 e 17 de junho, no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, a mostra “Orson Welles: Facetas de um Gênio”, com uma seleção de oito filmes do cineasta norte-americano. Um dos nomes mais importantes do cinema mundial, Orson Welles é dono de diversas obras-primas, dentre elas “Cidadão Kane”, considerado por vários especialistas o maior filme já realizado na história. Dos longas em cartaz, quatro serão exibidos em 35mm e um em 16mm.

Orson Welles construiu uma obra que ao mesmo tempo valoriza o clássico e anuncia o moderno, tanto do ponto de vista de sua articulação entre linguagem e técnica, quanto no olhar crítico que lança à sociedade de seu tempo e ao homem de maneira geral. Dentre os longas em cartaz, estarão algumas de suas obras centrais, como os clássicos noir “A Marca da Maldade” e “A Dama de Shangai”; o emblemático “O Processo” (adaptação da obra de Franz Kafka); além de “Macbeth” e “Othello”, releituras de Shakespeare. Merece destaque, ainda, “Soberba”, o segundo filme de sua carreira, que é também um clássico da história do cinema, e “O Estranho” (da série de longas menos conhecidos do cineasta).

“A mostra de Orson Welles é uma oportunidade única para rever filmes que ajudaram a definir o cinema como o conhecemos, tendo influenciando todas as gerações que a eles se seguiram”, afirma o gerente de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, Rafael Ciccarini.

A entrada para as sessões é gratuita, com retirada de senhas na bilheteria do cinema meia hora antes do início.

Clique aqui e confira programação e sinopses (arquivo PDF).

Serviço

Mostra “Orson Welles: Facetas de um Gênio”

Datas: 11 a 17 de junho

Local: Cine Humberto Mauro (Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro – Belo Horizonte – piso inferior)

Entrada gratuita (retirada de senhas na bilheteria meia hora antes do início de cada sessão).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fundacao-clovis-salgado-apresenta-orson-welles-facetas-de-um-genio/

Anúncios

Governo de Minas: Exposição Inéditos e Guardados estreia na galeria de arte do BDMG Cultural

A artista Sylvia Amélia revela ao público trabalhos produzidos ao longo de uma década

A galeria de arte do BDMG Cultural receberá uma exposição que, ineditamente, acontece há dez anos na carreira da artista plástica Sylvia Amélia. Os trabalhos apresentados sintetizam um longo período de produção e demonstram a relação da artista com as técnicas de recorte, fotografia e literatura. Selecionada pelo programa Mostras BDMG, a expositora apresentará seus Inéditos e Guardados de 31 de maio a 24 de junho.

O público poderá conferir uma exposição atual, cuja produção aconteceu entre 2002 e 2012. Os trabalhos retratam a aceleração do corpo e da cidade, com destaque para o tempo urbano que dificulta os momentos de pausa para reflexão. Sylvia Amélia propõe, por meio de suas obras, uma suspensão, um convite à desaceleração dessa rotina ininterrupta.

Algumas das fotografias que serão expostas mostram intervenções em Belo Horizonte e nas ruas históricas de Ouro Preto. Os registros destes trabalhos, em Inéditos e Guardados, tornaram-se obras que trazem para a exposição momentos em que a artista inseriu um deslocamento do comum, uma desaceleração no cenário urbano.

Em algumas obras, a artista, utiliza o vinil adesivo, material frequentemente encontrado na publicidade e comunicação visual. A partir desta matéria-prima, Sylvia construiu imagens poéticas que são perceptíveis por meio de um olhar mais atento e cuidadoso. Estarão expostas, também, mapas, diagramas e paisagens, além de um calendário em cortiça que instiga um diálogo com esse tempo urbano.

Conheça a artista

Sylvia Amélia é mestre em tecnologia da imagem, pela Escola de Belas Artes (UFMG), graduada em educação artística, pela Escola Guignard (UEMG) e professora de história da arte e tecnologia na Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia. Dentre as suas exposições mais significativas estão a individual Cartografia do Chão, no Palácio das Artes e o 29º Salão nacional de Arte de Belo Horizonte (Bolsa Pampulha 2007/2008). Há dez anos a artista experimenta materiais industriais, como plástico, vinil, cortiça e borracha. Seus trabalhos incluem recortes, colagens e fotografias, além da articulação entre texto, imagem, história e contexto.

Serviço:

BDMG Cultural apresenta “Inéditos e Guardados”, de Sylvia Amélia

Abertura: Dia 30 de maio de 2012, de 19h às 22h – Galeria de arte do BDMG Cultural (Rua Bernardo Guimarães, 1600, Lourdes)

Visitas à exposição: De 31 de maio a 24 de junho de 2012, diariamente, de 10h às 18h

Entrada gratuita

Informações pelos telefones (31) 3219-8599 / 8691

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/exposicao-ineditos-e-guardados-estreia-na-galeria-de-arte-do-bdmg-cultural/

Governo de Minas: Fundação Clóvis Salgado lança programa educativo com inauguração de espaço exclusivo

Apresentação do projeto para a imprensa ocorrerá nesta quinta-feira

A Fundação Clóvis Salgado lança nesta quinta-feira (31) o seu novo projeto educativo em Artes Visuais e inaugura espaço exclusivo para atendimento aos grupos de escolas e visitantes, no Palácio das Artes.

A apresentação do programa para a imprensa acontecerá, às 10h, no Espaço Educativo da Fundação Clóvis Salgado (localizada ao lado da Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, no Palácio das Artes) e contará com a presença da presidente da Fundação Clóvis Salgado, Solanda Steckelberg, e da gerente de Artes Visuais da Fundação Clóvis Salgado, Fabíola Moulin.

No lançamento, os veículos de comunicação terão a oportunidade de acompanhar um grupo de alunos do ensino fundamental participando das atividades educativas, entre elas, visitação e dinâmicas.

Será entregue também um press kit com todas as informações sobre o programa e a cartilha educativa da exposição “Segue-se ver o que quisesse”, em cartaz no Palácio das Artes e no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia.

Serviço:

Apresentação do novo programa educativo em Artes Visuais e inauguração de espaço no Palácio das Artes

Data: 31 de maio

Horário: 10h

Local: Espaço Educativo da FCS (ao lado da Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard)

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fundacao-clovis-salgado-lanca-programa-educativo-com-inauguracao-de-espaco-exclusivo/

Governo de Minas: alunos de música do Cefar apresentam primeiro recital de 2012 no Palácio das Artes

Programa terá obras de Bach, Villa-Lobos, Tom Jobim e Vinícius de Moraes

Os alunos do curso de música do Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (Cefar) apresentam na próxima segunda-feira (28), às 19h, na Sala Juvenal Dias, no Palácio das Artes, o primeiro recital do programa acadêmico de 2012. O concerto tem entrada gratuita.

No programa da apresentação, estão obras de compositores consagrados na música erudita – como Bach, Browner, Mozart e Villa-Lobos – e na Música Popular Brasileira – como Chico Buarque, Vinícius de Moraes e Tom Jobim. Dentre os destaques do concerto estão as presenças de instrumentos menos conhecidos fora da formação de grandes grupos, como o trombone e o oboé, por exemplo, e a participação do Coro do Cefar, com mais de 70 vozes. A apresentação contará, ainda, com a participação de professores do curso de música do Cefar, que dividirão o palco com seus alunos em diversos momentos (piano, oboé e regência do coro da escola) e dos músicos convidados Thiago Braz e Arthur Azzi (ex-alunos Cefar).

Para a coordenadora do curso de Música do Cefar, Jacyara Araújo, “os recitais agregam de maneira fundamental o processo de formação dos alunos, sendo o momento em que estes iniciarão contato com o palco e o público na interpretação de pequenas peças ou movimentos musicais de grandes compositores clássicos”. E completa: “As apresentações contribuem para que os alunos formem-se com a capacidade técnica, artística e emocional de executar um repertório completo com qualidade, em espaço adequado para audição acústica, e para os mais diversos públicos”.

Serviço:

Recital de Alunos de Música do Cefar e convidados

Data: 28.05 – segunda-feira | Horário: 19h

Local: Sala Juvenal Dias (Avenida Afonso Pena, 1.537 – piso inferior)

Classificação etária: Livre

Entrada Gratuita

Informações: 3236-7400

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/alunos-de-musica-do-cefar-apresentam-primeiro-recital-de-2012-no-palacio-das-artes/

Governo de Minas: Cine Humberto Mauro apresenta a mostra Pierre Perrault, com entrada é gratuita

Realizada de 29 de maio a 10 de junho, programação contará com debates e a exibição de três filmes sobre o cineasta canadense

FCS / Divulgação
Mostra Pierre Perrault será realizada no Palácio das Artes, em Belo Horizonte
Mostra Pierre Perrault será realizada no Palácio das Artes, em Belo Horizonte

A Fundação Clóvis Salgado, em parceria com a Associação Balafon, apresenta no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, de 29 de maio a 10 de junho, a mostra Pierre Perrault – Retrospectiva e Colóquios no Brasil, uma retrospectiva integral com a exibição dos 31 longas e curtas-metragens dirigidos ou escritos pelo cineasta canadense e três filmes sobre sua obra.

Além da exibição dos filmes, a programação conta com quatro conferências sobre a obra de Pierre Perrault, mediadas por pesquisadores e acadêmicos do Brasil e do exterior. Com Pierre Perrault – Retrospectiva e Colóquios no Brasil, a maioria desses filmes terão agora sua primeira exibição no Brasil. Ao longo de sua trajetória artística, que inclui também a literatura e o rádio, Perrault dirigiu onze longas-metragens e uma vintena de curtas e médias-metragens. Alguns de seus filmes mais célebres, como os da trilogia da Île-aux-Coudres com Pour la suite du monde (1963), foram exibidos em raras ocasiões entre nós.

A retrospectiva oferece ao público mineiro a oportunidade de descobrir todos os filmes de Pierre Perrault legendados em língua portuguesa. Eles serão apresentados em ciclos temáticos: a trilogia fundadora da Île-aux-Coudres, a busca da identidade coletiva, o ciclo de Abitibi, o homem e a natureza, o rio Saint-Laurent, a série Au Pays de Neufve-France, entre outros.

Para o gerente de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, Rafael Ciccarini, a exibição da retrospectiva “escreve mais um capítulo importante da história do Cine Humberto Mauro, apresentando para o público mineiro as obras de um dos principais nomes do cinema canadense e da história do documentário, cuja obra não é muito conhecida, inclusive, pelos mais cinéfilos”.

Exibida anteriormente no Rio de Janeiro, depois de Belo Horizonte a mostra será apresentada em outras cinco capitais brasileiras – João Pessoa, São Paulo, Porto Alegre, Salvador e Recife. Na capital mineira, a mostra conta com o apoio da Universidade Federal de Minas Gerais e o patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Conferências e Debates

Acompanhando a Retrospectiva Integral dos filmes do cineasta canadense Pierre Perrault (1927-1999) serão realizadas conferências e debates que pretendem apresentar ao público mineiro uma discussão ampla sobre sua obra, assim como levantar pontos específicos sobre alguns filmes do diretor. De maneira geral, será nesses momentos que os espectadores da mostra terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra de Pierre Perrault.

Vasta e variada, esta obra recobre os campos do rádio, da literatura (prosa e poesia) e do cinema, objetos que estarão em pauta durante as discussões. No cinema, Perrault é considerado um dos maiores documentaristas da segunda metade do século vinte e um representante fundamental do cinema direto.

A obra cinematográfica de Pierre Perrault trata de temas e questões do Quebec, que se podem imaginar muito distantes do Brasil, mas que encontram vários ecos na sociedade brasileira, como, por exemplo, o desaparecimento progressivo de práticas tradicionais, hoje tão discutido no país, ou o tema do descobrimento e da colonização. Uma comparação entre o cinema brasileiro e o cinema de Perrault também estará em pauta.

O Cinema Direto – Perrault e Rouch

Pierre Perrault veio uma só vez ao Brasil, em 1996, na III Mostra Internacional do Filme Etnográfico no Rio de Janeiro, pouco antes de sua morte em 1999. Ele se encontrou nessa ocasião com Jean Rouch, presente no mesmo evento. As filmografias desses dois cineastas apresentam vários pontos em comum, um, explorador do Sahel, do rio Niger e da África do Oeste, o outro, do rio Saint Laurent, da imensa floresta quebequense com seus milhares de lagos e da tundra ártica.

A entrada para as sessões e conferências é gratuita, com retirada de ingressos na bilheteria do cinema meia hora antes do início.

Sobre a Associação Balafon

A Balafon foi criada em 2004 para organizar e trabalhar, sob diversas formas, o grande acervo de documentos audiovisuais sobre a cultura brasileira recolhidos ao longo de décadas pelo percussionista Djalma Corrêa. A discussão das diversas formas de trabalho em torno de documentos audiovisuais, aí incluída a discussão sobre o cinema documentário, tornou-se um de seus principais interesses. Nesse campo, a Balafon organizou, em 2009 e 2010 uma grande retrospectiva e colóquios sobre o cineasta Jean Rouch, que viajou o Brasil de Norte a Sul, levando os seus filmes a 10 capitais brasileiras. Agora é a vez de assistir e discutir a obra de Pierre Perrault.

Serviço

“Pierre Perrault” – Exibição de filmes e conferências

Data: 29 de maio a 10 de junho

Local: Cine Humberto Mauro (Palácio das Artes)

Entrada Gratuita

Informações para o público: (31) 3236-7400 e fcs.mg.gov.br

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cine-humberto-mauro-apresenta-a-mostra-pierre-perrault-com-entrada-e-gratuita/

Governo de Minas: Corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado se apresentam na festa do centenário de Divinópolis

Cidade-pólo do Centro-Oeste de Minas receberá o Coral Lírico e o Grupo de Choro do Palácio das Artes
Paulo Lacerda

O centenário do município de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, contará com uma programação cultural especial, com apresentações do Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado e do Grupo de Choro do Palácio das Artes. O Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado se apresenta, nesta quarta-feira (16), na Catedral do Divino Espírito Santo, na Praça do Cristiano, às 20h, com entrada será gratuita.

Sob regência do seu maestro titular, Márcio Miranda Pontes, acompanhamento do pianista Wagner Sander e de solistas integrantes do coral, o programa da noite será composto de obras de representativos compositores da Alemanha, Brasil, Estados Unidos, França e Itália.

Já o Grupo de Choro do Palácio do Palácio das Artes se apresenta nesta sexta-feira (18), às 21h, na Praça do Santuário, também com entrada franca. No repertório do show, estarão músicas de grandes compositores brasileiros, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldyr Azevedo. Mais informações estão disponíveis pelo e-mail imprensa@fcs.mg.gov.br.

Sobre os grupos

O Grupo de Choro Palácio das Artes é fruto da política de fomento e promoção dos jovens talentos da arte e da cultura pela Fundação Clóvis Salgado. Por meio de projetos desta natureza, a FCS cria condições para a profissionalização dos jovens artistas, investindo no apuro técnico, na experimentação e na sua valorização por parte do público. Ao longo de quatro anos de realização do projeto, o Grupo realiza concertos oferecendo um repertório de choro de alto nível que valoriza este gênero marcante da música brasileira.

Já o Coral Lírico de Minas Gerais é um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado e seu repertório abrange grandes obras corais, desde a renascença até o moderno, de motetos (canto polifônico que possui textos, diferenciando-se do instrumental, são obras da Renascença), óperas, de oratórios barrocos a concertos corais sinfônicos. Um dos raros grupos com essas características no País, o Coral Lírico já recebeu importantes prêmios e convites para atuar ao lado das principais orquestras brasileiras, dentre elas, a Orquestra Sinfônica de Minas, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas.

O grupo possui um CD gravado com o Oficio de Trevas, do compositor colonial mineiro José Maria Xavier. Em sua trajetória, o Coral Lírico teve como regentes os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu Miranda Gomes, Ângela Pinto Coelho e Silvio Viegas, dentre outros. Atualmente, o Coral Lírico é regido pelo maestro Márcio Miranda Pontes.

Sobre Divinópolis

Emancipada em 1º de junho de 1912, Divinópolis é um município pólo da região Centro-Oeste de Minas e caracteriza-se principalmente pela indústria confeccionista e siderurgia. Os primeiros registros da cidade datam de 1767, quando cerca de 50 famílias que viviam em propriedades próximas ao Rio Itapecerica se transferiram para o local onde hoje está Divinópolis.

O primeiro assentamento ocorreu próximo às margens do rio e, a partir daí, a vila começou a ser chamada Paragem do Itapecerica. Em 1770 passou a se chamar Espírito Santo do Itapecerica, sendo um distrito da cidade de Tamanduá – atual Itapecerica. Em 1912 se tornou município, com o nome de Divinópolis. A chegada da estrada de Ferro Oeste de Minas em 1890 permitiu a instalação de indústrias siderúrgicas de aço e ferro, impulsionando o desenvolvimento da cidade.

 

Comemorações do centenário de Divinópolis

 

Evento: Coral Lírico de Minas Gerais

Data: 16 de maio

Horário: 20h

Local: Catedral do Divino Espírito Santo, na Praça do Cristiano – centro de Divinópolis.

Duração: 1h

Entrada gratuita

Classificação etária: Livre

Informações para o público: 3236-7400

 

Evento: Grupo de Choro Palácio das Artes em Divinópolis

Data: Dia 18 de maio

Horário: 21h

Local: Praça do Santuário, Av. Vinte Hum de Abril, esquina com Rua São Paulo

Classificação etária: Livre

Duração: 60 minutos

Entrada gratuita

Informações para o público: (31) 3236-7400 ou fcs.mg.gov.br