Arquivos do Blog

Governo de Minas: Semana Estadual de Prevenção às Drogas promove ações em todo o Estado

Ações se estendem até 26 de junho, data instituída pela ONU como o Dia Internacional Contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas

Começa nesta terça-feira (19),a Semana Estadual de Prevenção às Drogas, que reúne ações de combate ao uso de entorpecentes em todo o Estado de Minas Gerais. Ao longo da semana, serão mais de 200 eventos, em várias cidades, coordenados pela Subsecretaria de Políticas sobre Drogas (Supod) da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). As ações se estendem até 26 de junho, data instituída pela ONU como o Dia Internacional Contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas.

Em 2012, o tema da Semana Estadual de Prevenção às Drogas é “Superação”. As iniciativas estão sendo realizadas em parceria com outras secretarias estaduais, como as secretarias de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e de Saúde (SES), além de conselhos municipais de políticas sobre drogas e entidades da sociedade civil.

Para o subsecretário de Políticas sobre Drogas, Cloves Benevides, a semana é estratégica porque representa um marco na discussão de temas importantes. “A cada ano temos um novo tema e todas as políticas públicas sobre drogas são aprimoradas a partir desse tema. Este ano, vamos discutir como famílias, pessoas e projetos conseguiram superar problemas encontrando caminhos para devolver aos usuários os vínculos sociais que as drogas tiraram”. Ainda segundo o subsecretário, esses casos são exemplos para quem está vivenciando problemas com drogas. “A semana é também uma ferramenta de reforço às ações de prevenção desenvolvidas em todo o Estado”, completou.

Programação

Dentre as programações para a Semana Estadual de Prevenção às Drogas está a oficina “Território Aliança”, um desdobramento do programa Rua Livre que visa instruir os municípios para interiorizar as ações de acolhimento a usuários de drogas. A oficina começou nesta terça-feira e se estende até a próxima sexta (22).

No próximo sábado (23), será realizada a Marcha Contra o Crack e Outras Drogas, em Belo Horizonte. A concentração para a caminhada será às 9h, em frente ao Colégio Estadual Central, no Lourdes, com deslocamento até a Praça da Assembleia Legislativa. Os municípios de Lagoa Santa, Nova Lima, São Gonçalo do Rio Abaixo, Alto Caparaó, Governador Valadares, Santo Antônio do Monte, entre outros, também realizarão ações durante a semana.

O evento

A Semana Estadual de Prevenção às Drogas é promovida anualmente, sempre entre os dias 19 e 26 de junho. O projeto foi instituído pela Lei 16.514/06, que altera o art. 1º da Lei 12.615, e tem como objetivo a mobilização e sensibilização de todos os atores sociais em ações voltadas para a prevenção do uso abusivo de drogas e para a promoção de saúde e qualidade de vida dos mineiros.

A programação completa do evento pode ser lida em www.omid.mg.gov.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/semana-estadual-de-prevencao-as-drogas-promove-acoes-em-todo-o-estado/

Anúncios

Governo de Minas: Anastasia firma parceria com empresa indiana para capacitação na área de Tecnologia da Informação

É a primeira vez que a Infosys promove esse tipo de treinamento para estudantes e profissionais do Brasil

O governador Antonio Anastasia e o diretor-geral da Infosys, Herr Puneet Singh Gill, formalizaram parceria, nesta segunda-feira (18), no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa, para implantação de programa de capacitação de estudantes, professores e profissionais que atuam na área de Tecnologia da Informação (TI), em centro de treinamento da empresa na Índia. É a primeira vez que a empresa promove esse tipo de treinamento para estudantes e profissionais do Brasil.

“As parcerias sólidas existentes em Minas Gerais foram importantes para a Infosys escolher nosso Estado para a realização desse programa. Os participantes do intercâmbio terão uma qualificação ainda melhor nessa área em que a cada hora surge uma novidade,” disse o governador Anastasia.

O primeiro grupo de 60 pessoas embarca dia 27 de julho para a Índia, país líder no domínio de TI. Os selecionados serão enviados ao centro de treinamento da Infosys na cidade de Mysore. A iniciativa contribuirá para reter talentos em Minas Gerais e para melhorar as chances dos profissionais mineiros no mercado.

Serão selecionados 20 profissionais, 20 professores universitários e 20 estudantes do último semestre de universidades públicas e privadas de Minas Gerais. As inscrições para profissionais e estudantes estão abertas até 06 de julho. Para acessar o formulário, clique aqui. O resultado do processo seletivo será divulgado em 17 de julho. “Esses 60 que estão indo agora voltarão e vão estender o conhecimento. Serão os pioneiros de um processo permanente e cada vez mais de qualificação,” ressaltou Antonio Anastasia.

A parceria do Governo de Minas com a Infosys é resultado da viagem que o governador fez à Índia em outubro de 2011. Anastasia visitou a sede da empresa, quando o CEO S.D. Shibulal ressaltou a intenção de ampliar a atuação da multinacional em Minas Gerais. A sede da empresa no Brasil está instalada em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Para o governador, é motivo de orgulho para Minas Gerais sediar a empresa indiana na América Latina. “Temos essa parceria fundamental com a Infosys e ficamos muito felizes em abrigá-los aqui. Queremos adensar ainda mais essa cooperação, essa integração com a Infosys”, enfatizou Anastasia.

Segundo o diretor-geral da Infosys, Herr Puneet Singh Gill, esse modelo de capacitação já foi utilizado no México, China, Alemanha e Estados Unidos. O centro de Mysore pode capacitar até 13.500 profissionais simultaneamente.

A Infosys ficará responsável pelo custeio do treinamento e hospedagem dos selecionados. Caberá ao Estado, por meio de recursos da Fapemig e da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o custeio de passagens aéreas, traslados internos na Índia, uma ajuda de custo e seguro saúde. Após o treinamento, os selecionados poderão ser contratados pela empresa.

A capacitação

Os grupos de estudantes e profissionais da área de TI serão capacitados em “.NET” e desenvolverão competências para quem deseja atuar na área de desenvolvimento de sistemas WEB. A duração do treinamento será de 76 dias úteis.

O treinamento dos professores, com duração de 10 dias úteis, visa à capacitação na metodologia de ensino da Infosys, alinhando conteúdo técnico e prático às necessidades do mercado. A ideia é que os professores possam replicar a metodologia aprendida nas universidades mineiras.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-firma-parceria-com-empresa-indiana-para-capacitacao-na-area-de-tecnologia-da-informacao/

Governo de Minas: cobra coral de 112 centímetros surpreendeu a equipe do Serviço de Animais Peçonhentos da Funed

O veneno dessa serpente é o único capaz de produzir o soro antielapídico, usado nas picadas de cobras corais.

Sandra Leão
Coral de mais de 1 metro é encontrada em Nova Lima
Coral de mais de 1 metro é encontrada em Nova Lima

A serpente do gênero Micrurus e espécie Frontalis, foi encontrada em um condomínio em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, que entrou em contato com a Fundação Ezequiel Dias (Funed) para que pudesse buscá-la. “Essas serpentes costumam ser trazidas a Funed com tamanho de, no máximo, 60 centímetros. Apesar de que essa espécie pode atingir até 130 centímetros, o tamanho dela nos espantou”, afirma o chefe do Serviço de Animais Peçonhentos, Rômulo Righi.

De hábito noturno, a coral verdadeira costuma se esconder entre folhas, galhos e troncos, que dificulta sua capturação. Atualmente, a Funed possui 6 cobras do gênero Micrurus em cativeiro. Seu veneno é o único responsável para a produção do soro antielapídico usado para picadas de cobras corais. “Quando não temos estoque do veneno, temos que solicitar em outras instituições como o Centro de Pesquisa e Produção de Imunobiológicos (CPPI) do Paraná ou Instituto Butantan”, informa Rômulo.

Para garantir a quantidade ideal de veneno e produzir o soro para o abastecimento dos hospitais credenciados no tratamento de picadas, a Funed busca sempre ampliar e manter o plantel desse tipo de espécie em seu cativeiro, através de algumas iniciativas como o “Projeto Micrurus”, implantado em julho de 2009, com o objetivo de ampliar o número de exemplares do gênero Micrurus, ao qual pertence a coral verdadeira.

Inicialmente, o projeto estabeleceu parceria com dez condomínios localizados nos municípios de Nova Lima, Brumadinho, Itabirito e Santa Luzia. O número foi ampliado e o projeto conta hoje com a participação de 16 condomínios. Moradores e funcionários dos condomínios recebem a visita da equipe do Serviço de Animais Peçonhentos (SAP), com palestras e treinamento sobre a maneira correta de realizar a captura do animal. Os condomínios recebem caixas para guardar os animais recolhidos e um gancho para realizar a captura da maneira correta e segura, além de cartilhas que orientam sobre cuidados em caso de acidentes com animais peçonhentos. Os colaboradores são também orientados sobre como identificar a verdadeira cobra coral, que com frequência é confundida com outras espécies.

Os animais recebidos são utilizados principalmente na produção de veneno, mas podem também integrar a coleção científica da Fundação, que serve de referência para pesquisadores e estudantes de universidades e outras instituições de pesquisa.

Em 2011, a Funed forneceu ao Ministério da Saúde 219.041 ampolas de soros, sendo esse número dividido entre os antiofídicos, antiescorpiônico, antitetânico e antirrábico.

Cuidados

Diante da importância científica desses animais peçonhentos, é importante que toda a comunidade saiba como proceder em casos de aparecimento de cobras, aranhas e escorpiões. A equipe do SAP da Funed alerta que, ao encontrar um escorpião, jamais deve haver a tentativa de capturá-lo diretamente com as mãos. É preciso usar luvas e uma pinça longa. Caso não seja possível, uma pá pode ser a alternativa. Após a captura, é preciso que o animal seja acondicionado vivo dentro de um pote plástico, com furos na tampa em um algodão úmido, para permitir respiração do escorpião.

No caso de captura de cobras que possam ser encontradas pelos cidadãos é preciso habilidade e alguma noção sobre a maneira correta de se realizar a captura, caso contrário, o indicado é que sejam acionados os bombeiros, policiais ambientais, departamento de zoonoses das prefeituras ou um técnico da área. Para apanhar a cobra é necessário o uso de um gancho com cerca de 130 cm, botas ou perneiras e uma caixa com tampa. A cobra deve ser acondicionada dentro da caixa que, de preferência, deve conter as seguintes informações: cuidado cobras, número de animais, município de captura, data da captura, nome do doador.

Os animais capturados podem ser encaminhados, inclusive nos finais de semana e feriado, a Fundação Ezequiel Dias ao Serviço de Animais Peçonhentos que fica na Rua Conde Pereira Carneiro, 80, no bairro Gameleira em Belo Horizonte. Os animais serão recebidos na portaria da Funed e posteriormente encaminhados ao SAP.

Em casos de picadas de escorpião, aranhas ou serpentes, o indicado é procurar atendimento médico mais próximo do local do acidente. Nunca amarrar ou cortar o local da picada, nem fazer torniquetes. Também não se deve medicar o enfermo antes do atendimento e avaliação do médico. Os paliativos não diminuem a ação do veneno, apenas retardam e dificultam o atendimento correto. Em Belo Horizonte, o Hospital João XXIII é referência no atendimento de pessoas picadas por animais peçonhentos.

Os interessados em conhecer mais sobre esses animais podem agendar visitas com o Serviço de Animais Peçonhentos da Funed. Os profissionais da Fundação também realizam palestras em escolas e empresas.

Para saber mais ligue 0800 2831980 (opção 03) ou envie e-mail para  serpentario@funed.mg.gov.br ou (031) 3314-4760.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cobra-coral-de-112-centimetros-surpreendeu-a-equipe-do-servico-de-animais-peconhentos-da-funed/

Gestão Eficiente: Anastasia inaugura a maior fábrica de estruturas metálicas de Minas Gerais

Terceira unidade da Codeme Engenharia recebeu R$ 105 milhões em investimentos, gerando 600 empregos e diretos indiretos, em Juiz de Fora

Wellington Pedro / Imprensa MG
Segundo Anastasia, "a empresa representa bem a cadeia produtiva mineira do minério e do aço"
Segundo Anastasia, “a empresa representa bem a cadeia produtiva mineira do minério e do aço”

O governador Antonio Anastasia participou, nesta quinta-feira (17), em Juiz de Fora, na Zona da Mata, da inauguração oficial da unidade da Codeme Engenharia, fabricante de estruturas metálicas. Com investimentos de R$ 105 milhões e geração de 600 empregos (400 diretos e 200 indiretos), a planta industrial está sendo considerada a maior e mais moderna fábrica de estruturas metálicas do país, pelo layout, tecnologia e qualidade dos equipamentos instalados.

Denominada Unidade Industrial Luis Tomé de Rezende, em homenagem ao sócio-fundador falecido em 2008, a planta industrial está localizada no Distrito Industrial de Juiz de Fora, às margens da BR-040, em uma área de 300 mil metros quadrados. A fábrica, que iniciou a operação em janeiro deste ano, tem capacidade instalada para produção mensal de 3 mil toneladas de estruturas metálicas. As outras duas unidades da Codeme, em Betim (RMBH) e Taubaté (SP), produzem juntas 2,7 mil toneladas de aço/mês.

Ação integrada

O governador Anastasia, que há duas semanas inaugurou a nova fábrica de caminhões da Mercedes-Benz também na cidade, disse que a vinda da Codeme para Juiz de Fora foi possível em razão do trabalho integrado dos diversos órgãos do Governo de Minas com a prefeitura municipal.

“Vamos continuar trabalhando integrados para que Juiz de Fora, a Zona da Mata e Minas Gerais continuem tendo indicadores de desenvolvimento econômico acima da média nacional, o que é prioridade absoluta do Governo”, afirmou lembrando que a empresa representa bem a cadeia produtiva mineira do minério, do aço e do aço aplicado.

Anastasia foi recebido pelo presidente da Codeme, Ademar de Carvalho Barbosa Filho, o vice-presidente, Alberto Woods Soares, e pelo diretor de Expansão, Ronaldo Tortoreli. O governador de Minas assistiu ao vídeo institucional da empresa, visitou a linha de produção e recebeu homenagem. Antes do descerramento da placa inaugural, houve a benção do empreendimento pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira.

O presidente da Codeme, Ademar de Carvalho Barbosa Filho, reiterou que, graças ao “apoio incondicional do governador Anastasia, foi possível inaugurar o empreendimento”.  Ele ressaltou o trabalho e o apoio do Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF).

O prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, afirmou, em seu pronunciamento, que, nos últimos anos, o município atraiu investimentos da ordem de R$ 1,5 bilhão, que vão gerar cerca de 10,5 mil novos empregos. “Não fosse o trabalho em parceria do Governo de Minas com a prefeitura não estaríamos aqui hoje inaugurando essa maravilhosa fábrica”, disse.

O filho do sócio-fundador e acionista da Codeme Luis Tomé de Rezende, Luis Tomé de Rezende Filho, recebeu homenagem em memória ao pai. Engenheiro mecânico formado pela UFMG, Luis Tomé de Rezende foi diretor comercial da Codeme por 23 anos, de 1981 a 2004, e depois assumiu a área de Desenvolvimento de Negócios.

Também participaram da cerimônia o presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, o diretor da Usiminas Ascânio Merrighi, o presidente regional da Federação das Insdústrias do Estado de Minas Gerais, Francisco José Campolina, entre outras autoridades.

 Perfil da empresa

A Codeme Engenharia S.A. é uma empresa mineira fabricante de estruturas metálicas, fundada em 1980. Com sede em Betim e uma unidade em Taubaté (SP), mantém ainda escritórios comerciais em Nova Lima (MG) e São Paulo e tem mais de 2.000 obras no Brasil e no exterior. A empresa pertence a duas holdings, a Codepa e a Isa Holding (do Grupo Asamar). Neste ano, o Sistema Usiminas anunciou a compra de 30% da Codeme, tornando-a empresa coligada do grupo.

Excluindo os funcionários da fábrica de Juiz de Fora, a Codeme tem 1 mil funcionários, 350 diretos em cada uma das fábricas, 100 funcionários diretos dedicados às montagens e 200 funcionários nos escritórios (gestão, engenharia, comercial).

A produção é direcionada para a construção civil. A empresa fabrica prédios industriais para os setores de mineração, siderurgia, metalurgia, cimento, galpões comerciais e industriais. Os itens produzidos são utilizados também em sistemas de cobertura de centros de distribuição, hipermercados, edifícios comerciais, hotéis e escolas. A estrutura metálica é ainda usada na construção de prédios comerciais leves.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-inaugura-a-maior-fabrica-de-estruturas-metalicas-de-minas-gerais/

Gestão em Minas: Fundação Utramig abre inscrições para cursos técnicos

Os interessados poderão se inscrever nos cursos de Informática, Eletrônica, Telecomunicações, Análises Clínicas, Meio Ambiente, Segurança do Trabalho ou Enfermagem

Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (Utramig), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), está com as inscrições abertas para os cursos técnicos de Informática, Eletrônica, Telecomunicações, Análises Clínicas, Meio Ambiente, Segurança do Trabalho ou Enfermagem. Os interessados podem se inscrever até o dia 6 de junho.

O candidato a uma vaga nos cursos técnicos deverá comprovar a conclusão do ensino médio, por meio do histórico escolar ou apresentar um comprovante de matricula e frequência a partir da 2ª série do ensino médio. As aulas terão início no dia 23 de julho.

Outras informações estão disponíveis no endereço http://www.utramig.mg.gov.br/editais/Edital-Matricula-novos-alunos-segundo-semestre-2012.pdf ou pelo telefone (31) 3263-7500.

Fundação Utramig

Vinculada à Secretaria de Trabalho e Emprego desde janeiro de 2011, a Fundação Utramig atua há 46 anos no desenvolvimento da educação profissional. Compete à fundação, dentre suas diversas atribuições, desenvolver programas de qualificação profissional para trabalhadores, oferecendo-lhes condições de acesso a estudos de diferentes níveis, mediante a realização de cursos de longa ou curta duração, visando a sua inserção no mercado de trabalho.

Sinônimo de excelência e qualidade, a Fundação Utramig é referência no campo da educação por meio de seus reconhecidos programas de especialização, cursos técnicos, licenciatura e qualificação.  A Instituição conta com uma equipe altamente qualificada, apta a formar profissionais competentes para o mercado de trabalho. Além da sede localizada em Belo Horizonte, a Utramig está presente em Nova Lima e Vespasiano.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fundacao-utramig-abre-inscricoes-para-cursos-tecnicos/

Gestão Eficiente: Governo de Minas é referência para municípios mineiros

Secretária Renata Vilhena destaca incentivo para administrações públicas

Renato Cobucci / Imprensa MG
A secretária Renata Vilhena, que entregou o prêmio a representantes de vários municípios
A secretária Renata Vilhena, que entregou o prêmio a representantes de vários municípios

A secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena participou, nesta quarta-feira (9), da entrega do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal, no Expominas, em Belo Horizonte. O evento, que integrou a programação do 29º Congresso Mineiro de Municípios, também contou com a participação do secretário-adjunto de Estado de Meio Ambiente, Danilo Vieira Junior, além do prefeito de São Gonçalo do Pará, Ângelo Roncalli, presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM) e representantes dos municípios finalistas, entre outros.

A premiação, promovida pela entidade, homenageou as prefeituras que se destacaram na gestão de recursos em busca de melhorias dos resultados, e contou com quatro categorias: Gestão da Educação; Gestão da Saúde; Gestão do Desenvolvimento Social e Gestão do Desenvolvimento Urbano/ Ambiental.

A secretária Renata Vilhena salientou a importância da instituição do prêmio para a consolidação de uma cultura da boa gestão em todo o Estado. “Para que Minas Gerais alcance os resultados almejados, é fundamental que os municípios também consigam cumprir suas metas. Por isso, os municípios também precisam avançar na melhoria da gestão”, disse ela.

Onze municípios se destacaram na premiação: Bicas, Miradouro e Santa Bárbara (Educação); Juiz de Fora, Uberlândia e Nova Lima (Saúde); Além Paraíba e Timóteo (Desenvolvimento Social) e Lassance, Pains e São Gonçalo do Rio Abaixo (Desenvolvimento Urbano/ Ambiental).

Estímulo à inovação

De acordo com a secretária, o prêmio é um grande incentivo para que as prefeituras inovem e possam estar exercendo as boas práticas. “Eu tenho convicção que a cultura da boa gestão já faz parte de Minas Gerais, haja visto o resultado da pesquisa divulgada na terça-feira pela Federação Nacional dos Municípios, que aponta o avanço dos municípios mineiros nesta área. Isso é conseqüência da semente que vem sendo plantada desde 2003, no Governo de Minas. Vamos sempre apoiar essas iniciativas, em parceria com a AMM, porque através de uma boa gestão, os resultados são alcançados”, concluiu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/onze-municipios-mineiros-sao-premiados-pela-qualidade-na-gestao-de-recursos-publicos/

Governo de Minas: Agostinho Patrus Filho participa de abertura oficial do Brasil Sabor

Festival vai movimentar o turismo e a economia da capital e do interior

Divulgação / Setur
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, participou, na noite desta quarta-feira (03), da abertura oficial do festival gastronômico Brasil Sabor. Com o tema “Quem tem boca vai a Roma”, a sétima edição do festival conta com a participação de mais de 80 estabelecimentos, em 19 cidades, abrangendo 12 Circuitos Turísticos Mineiros. Até o dia 3 de junho, os restaurantes participantes do Brasil Sabor têm o desafio de fazer pratos que homenageiam a Itália, abusando da criatividade.

Agostinho Patrus lembrou que Minas Gerais é um destino turístico reconhecido nacional e internacionalmente por sua culinária e parabenizou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) pela realização do festival. “Além de incrementar o calendário de atividades dos municípios, eventos como este nos capacitam cada vez mais para receber com qualidade o exigente turista internacional que estará aqui nos próximos anos para eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, destacou.

O secretário ainda ressaltou a importância da imigração italiana no Estado. “O tema deste ano é uma homenagem que vem unir ainda mais brasileiros e italianos, que tem uma longa história juntos”. De acordo com a Câmara Italo Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, já são mais 30 milhões de descendentes de italianos no Brasil. Em Minas, vivem 1,5 milhão deles, representando cerca de 7,5% da população do Estado. Em Belo Horizonte, 30% da população descende de italianos.

De acordo com o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, o objetivo do evento é valorizar, além da culinária regional, a miscigenação de raças que compõe o povo brasileiro. “Temos uma grande quantidade de imigrantes italianos no Brasil, e isso fez com que nossa culinária tenha fortes influências da ‘terra da bota’. O intercâmbio entre países sempre traz um ganho a mais para nossa gastronomia local”, afirmou.

Brasil Sabor

Com a participação de 83 restaurantes de Minas, o Brasil Sabor também pode ser uma boa opção para fazer turismo e conhecer a culinária local de algumas cidades. Além da capital, participam estabelecimentos de Alto Caparaó, Barbacena, Betim, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Itaúna, Juiz de Fora, Monte Verde, Nova Lima, Ouro Preto, Sabará, São João del-Rei, Tiradentes, Florestal, Varginha, Lima Duarte, Brumadinho e Cachoeira do Campo.

Para orientar e facilitar a escolha dos restaurantes pelo público será distribuído um guia com a relação de todos os estabelecimentos. O roteiro traz os nomes e endereços dos restaurantes e uma breve descrição das iguarias. As casas também investiram em treinamento para os funcionários, que informarão ao visitante sobre o prato da casa selecionado para o evento.

Os pratos inscritos no festival serão comercializados a preços diferenciados. Em Minas, o valor médio é de R$48,50 com variação entre R$10 e R$87. A expectativa é de que sejam vendidos mais de 30 mil pratos, e que seja gerada uma movimentação financeira de cerca de R$ 1,5 milhão em Minas.

Confira a lista dos estabelecimentos participantes no site: www.brasilsabor.com.br 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agostinho-patrus-filho-participa-de-abertura-oficial-do-brasil-sabor/

Governo de Minas: Secretaria de Saúde capacita profissionais de Nova Lima em acuidade visual

Capacitação é voltada para o teste de acuidade visual

Leandro Heringer/SES-MG
Capacitação vai formar multiplicadores para implantação do projeto Olhar Brasil, do Ministério da Saúde
Capacitação vai formar multiplicadores para implantação do projeto Olhar Brasil, do Ministério da Saúde

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), por meio da Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH) promoveu, nesta segunda-feira (19), em Nova Lima, capacitação voltada para profissionais da saúde, gerentes das unidades de saúde, professores e coordenadores das redes municipal e estadual de ensino para o teste de acuidade visual. O objetivo é formar multiplicadores para implantação do projeto Olhar Brasil, do Ministério da Saúde.

Para a coordenadora do Núcleo de Redes de Atenção à Saúde (NRAS) da SRS-BH, Rojane de Lima, realizar a capacitação dos profissionais é o principal objetivo a ser feito pela regional. “Temos que capacitar os profissionais de saúde, tanto para realização de triagem de problemas visuais, quanto para utilização de instrumentação e aferição da acuidade visual e técnica de aplicação do teste, utilizando a Escala de Sinais de Snelle”, explica.

Médico, referência do Núcleo pela SRS-BH e responsável pela capacitação, Roberto Vianna, aponta também a necessidade de capacitar os profissionais de saúde para registro dos resultados encontrados no teste de acuidade visual utilizando o instrumento/formulário de registro, para o correto encaminhamento à consulta com o médico oftalmologista.

A assessora de Atenção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Nova Lima, Irlene Silva Nunes, salienta o trabalho de parceria entre os órgãos públicos no intuito de favorecer sempre o cidadão. “Essa capacitação é importante devido à interface com a secretaria municipal de educação e a SES, através da Regional de Saúde de Belo Horizonte. Realizamos esse treinamento, que é o pontapé inicial para começarmos as avaliações de crianças, adolescentes e idosos do nosso município”.

Professora articuladora da Sala de Recursos Multifuncionais da SMS de Nova Lima que abrange 16 escolas, Tânia França, ressalta o treinamento como ferramenta importante dentro da educação. “Recebemos demandas de crianças com deficiência ou dificuldade de aprendizagem, que podem estar ligadas à questão da visão”, fala.

Auxiliar de enfermagem da Policlínica e funcionária da Prefeitura de Nova Lima há 22 anos, Marilaine Pereira descreve diferenciais do Projeto. “Tivemos projeto similar nos anos 1990, mas não como agora. Gostei do treinamento pelo fato de que não abranger só crianças, mas adultos e idosos. Em relação às crianças será muito bom”.

De acordo com a coordenadora da Educação Permanente da SMS de Nova Lima, Caroline Romane, serão alcançadas cerca de nove mil pessoas no município. “Fazem parte do treinamento profissionais da saúde, enfermeiros, técnicos de enfermagem, gerentes das unidades de saúde, professores e coordenadores das redes municipal e estadual de ensino. Estamos formando multiplicadores na capacitação de outros profissionais para atender a todas as crianças, adultos e jovens que estão dentro das escolas”.

Objetivos

Os objetivos do Projeto Olhar Brasil são: identificar problemas visuais, relacionados à refração, em alunos matriculados na rede pública de ensino fundamental (1ª a 8ª série), no programa “Brasil Alfabetizado” do MEC e população acima de 60 anos de idade; prestar assistência oftalmológica, com fornecimento de óculos nos casos de erro de refração; otimizar a atuação dos serviços especializados em oftalmologia, ampliando o acesso à consulta, no âmbito do SUS; garantir a referência para serviços especializados nos casos que necessitarem de intervenções de Média e Alta Complexidade em Oftalmologia; entre outros.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-saude-capacita-profissionais-de-nova-lima-em-acuidade-visual/

Governo de Minas: Anastasia participa de lançamento do livro “A Execução Penal à Luz do Método Apac”

Para governador, resultados da metodologia de recuperação são muito melhores do que os alcançados pelas instituições prisionais tradicionais

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (16), no auditório da Unidade Raja Gabaglia do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do lançamento do livro A Execução Penal à Luz do Método APAC. Organizado pela desembargadora Jane Ribeiro Silva, a publicação tem prefácio do governador Anastasia, posfácio do desembargador Joaquim Alves de Andrade e artigos de 23 advogados, juízes, procuradores e desembargadores de Justiça.

O objetivo do livro é divulgar o método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) para recuperar e ressocializar presos que cumprem pena nas penitenciárias do país e que se tornou referência para a Lei de Execução Penal brasileira. As Apacs se tornaram importantes instrumentos para desafogar o sistema prisional.

O presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa, entregou um exemplar do livro ao governador Anastasia. Também participaram da solenidade, o presidente do Conselho da Apac, juiz Paulo Antônio de Carvalho, o segundo vice-presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, entre outras autoridades.

Antonio Anastasia classificou como fato memorável a organização e publicação do livro. “Há alguns anos, muitos duvidavam das ações do método Apac. Hoje, pelo esforço da doutora Jane e dos autores deste livro, já temos uma doutrina do método Apac. Temos de apostar e investir em uma metodologia muito mais racional, com resultados muito melhores de recuperação do que os das instituições prisionais tradicionais. A publicação desta obra é o reconhecimento publico de que estamos no caminho certo com reconhecimento judicial e da sociedade”, afirmou.

Apac

As unidades Apac funcionam como albergues, em que os condenados são mantidos em regime semiaberto. As ações de recuperação e ressocialização são baseadas na participação da comunidade, no trabalho, religião, na assistência jurídica e de saúde, na valorização humana e no apoio da família.

Em Minas, existem 36 unidades Apac. A primeira experiência foi implantada em 1986, em Itaúna, e hoje é reconhecida nacionalmente como modelo na recuperação de condenados. Desde 2003, o Governo de Minas celebrou 36 convênios com as Apacs, sendo nove para construção e 27 para manutenção e despesas, totalizando 2.164 vagas mantidas com verbas do Estado. Cumprem pena em Apacs 1.556 recuperandos. Em 2011, o Governo de Minas investiu R$ 15,2 milhões na manutenção e construção de unidades. Este ano, a previsão de investimentos é de R$ 16 milhões.

As Apacs conveniadas estão localizadas nos municípios de Alfenas, Araxá, Arcos, Campo Belo, Caratinga, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Leopoldina, Machado, Manhuaçu, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocínio, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Sacramento, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del-Rei, Sete Lagoas, Uberlândia e Viçosa.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Estádio Independência homenageia torcedores de 1950

O grupo de torcedores teve a oportunidade de caminhar pelas arquibancadas e pelo gramado do novo estádio

Bruno Sales/Secopa MG
Torcedores revivem a emoção do Mundial de 1950 no Independência
Torcedores revivem a emoção do Mundial de 1950 no Independência

A história do Estádio Independência registrou um capítulo emocionante, nesta quarta-feira (14), com a visita ao estádio de dez torcedores que lá assistiram aos jogos da Copa de 1950. O Independência, que foi construído para o Mundial de 1950, foi palco de três partidas durante a competição. Uma delas, Estados Unidos versus Inglaterra, foi emblemática, já que os norte-americanos venceram os favoritos ingleses, tornando-se assim uma das maiores zebras do futebol mundial.

O grupo de torcedores teve a oportunidade de caminhar pelas arquibancadas e pelo gramado do novo estádio. Ainda receberam foto personalizada e autografaram uma camisa da Seleção Brasileira. Um dos momentos mais emocionantes da manhã foi a chegada ao local do advogado aposentado Salvador Velloso, de 78 anos. Por causa de uma deficiência física, ele foi levado até lá em uma maca do Corpo de Bombeiros. “Não poderia faltar. Estava muito ansioso para conhecer o novo estádio. Estou impressionado com a mudança. Cheguei a ver dois dos três jogos da Copa de 1950. Era um menino na época. Paguei porque tinha curiosidade de ver um time mítico, a Inglaterra. Deu no que deu”, lembra Velloso, vítima de poliomielite.

Outro personagem dessa crônica esportiva é o jornalista Márcio Rubens Prado, o Marcinho, natural de São Miguel y Almas de Guanhães (antigo nome da cidade de Guanhães, no Leste do Estado), como gosta de frisar. Americano convicto, tem na ponta da língua números e datas sobre a história de seu estádio preferido. “A única exigência da Fifa naquela época era que os três jogos da Copa rendessem 1,5 milhão de cruzeiros, o equivalente na época a U$S 75 mil. Como renderam US$ 38 mil, a prefeitura teve que completar o resto”, conta.

Segundo o cronista, redator, copidesque, editor e âncora, a seleção inglesa não deixou boas lembranças. “Eles resolveram se hospedar numa instalação da Mina do Morro Velho e se recusaram a visitar a Lagoa da Pampulha, como fizeram as outras seleções. Ficavam enfurnados lá em Nova Lima e não deram entrevista para ninguém. Não quiseram nem treinar antes da partida fatídica. Estavam convictos da vitória”, critica. O jornalista lembra que um jornal britânico chegou a publicar o placar Inglaterra 10 x 0 Estados Unidos. “A redação achou que era erro de digitação e fez essa barbaridade”, diverte-se.

 

Outro foco de atenção da manhã foi a presença do aposentado Elmo Cordeiro, 77 anos. Ele diz ter sido o gandula da maior zebra da história. “Eu fiquei atrás do gol da Inglaterra, pegando as bolas que saíam. Os ingleses atacaram muito, mas não marcaram. Daí, em um deslize da defesa inglesa, um haitiano marcou para os Estados Unidos. O estádio estava cheio e o pessoal torcia mesmo para os Estados Unidos. A Inglaterra gerou uma certa antipatia na cidade”, comenta.

História e modernidade

O secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, se emocionou com os relatos do grupo. “Foi um encontro da história com a modernidade. Esses torcedores são testemunhas de um período importante da história do estádio e do futebol. A Copa de 1950 foi o pontapé inicial da exposição do futebol mineiro para o mundo”, diz o anfitrião da homenagem.

Durante a visita, o advogado Afonso Celso Raso, presidente do conselho administrativo do América, também reviu amigos, relembrou histórias e reforçou a importância do estádio. “Fico emocionado de rever esses torcedores do clube porque o Independência é a casa do América para uso do esporte mineiro”, registrou.

Fonte: Agência Minas