Arquivos do Blog

Gestão da Saúde: Hemominas faz coleta de sangue em Muriaé

A expectativa é de atender aproximadamente 120 candidatos

A Fundação Hemominas irá atender os candidatos à doação de sangue de Muriaé, na Zona da Mata  na quarta-deira (20), das 7h30 às 15h, no Posto Avançado de Coleta Externa (PACE), na Policlínica de Safira, localizado na Rua Silvério Campos, Centro de Muriaé. A expectativa é atender cerca de 120 candidatos.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.

Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue, acesse http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacao ou ligue para o 155. O hotsite www.projetonaveia.com.br promove interatividade e participação também na divulgação da doação e atrai principalmente os jovens. Acesse e conheça o Projeto na Veia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-faz-coleta-de-sangue-em-muriae-2/

Anúncios

Governo de Minas: Seplag recebe inscrições para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico

Terminam dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central

Terminam no próximo dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central. As inscrições se estendem também para cadastro de reserva, somente para médico-perito, para as Unidades Periciais Regionais de Almenara, Araçuaí, Barbacena, Caratinga, Coronel Fabriciano, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Itabira, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Varginha, Viçosa.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, a remuneração prevista para médico-perito é de R$ 2.967,54 com carga horária semanal de 20h, fisioterapeuta-perito R$ 1.854,72 com carga horária semanal de 30h e auxiliar de apoio logístico: R$ 840,43 com carga horária semanal de 40h. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-recebe-inscricoes-para-medico-perito-fisioterapeuta-perito-e-auxiliar-de-apoio-logistico/

Gestão da Saúde: Hemominas faz coleta de sangue em Muriaé

A expectativa é atender mais de 100 candidatos

A Fundação Hemominas irá atender os candidatos a doação de sangue de Muriaé, Zona da Mata, nesta quarta-feira (6), das 7h30 às 15h, no Posto Avançado de Coleta Externa (PACE), na Policlínica de Safira, localizado na Rua Silvério Campos, Centro de Muriaé. A expectativa é atender cerca de 120 candidatos à doação de sangue.

A Hemominas fará também, às 9h, uma passeata com a distribuição de panfletos para a conscientização da importância da doação de sangue, no bairro São Benedito, em Juiz de Fora, Zona da Mata.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não podem ter  doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório. O modelo de autorização está disponível no site www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeiradoação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.

Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacao ou ligar para o 155.

O hotsite www.projetonaveia.com.br promove interatividade e participação também na divulgação da doação, principalmente entre os jovens. Acesse e conheça o Projeto na Veia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-faz-coleta-de-sangue-em-muriae/

Governo de Minas: Secretaria de Regularização Fundiária treina agentes municipais para ação urbana

Representantes de prefeituras estão aptos para regularizar da forma correta imóveis das áreas urbana e rural

Divulgação / Seerf
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), realizou nesta sexta-feira (25) mais uma rodada do ciclo de treinamento e capacitação de agentes municipais para o trabalho de cadastro e medição de imóveis para regularização fundiária urbana. O curso, realizado na Cidade Administrativa, teve a participação de 46 pessoas, dentre engenheiros, técnicos e auxiliares de 24 municípios mineiros.

Desde setembro de 2011, o Iter-MG vem reestruturando o fluxo de regularização fundiária, com a adoção de novos formulários e a consolidação de um modelo para os processos de legitimação de posse. Com o objetivo de tornar o procedimento ainda mais seguro e ágil, foi adotada a metodologia de parceria com as prefeituras municipais, que ficam responsáveis pelo cadastramento e medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, a contribuição dos municípios é fundamental na execução das ações propostas. “O trabalho conjunto entre o Estado e as administrações municipais dinamiza o procedimento, garantindo ao cidadão o acesso rápido ao programa e ao documento definitivo da propriedade”, ressalta.

De acordo com o prefeito de Camacho, no Centro-Oeste de Minas, Geraldo Cardoso Lamounier, a retomada da legitimação em Minas Gerais demonstra a preocupação do Governo de Minas com o desenvolvimento das cidades. “A população camachense está ansiosa, aguardando uma solução para os imóveis devolutos. Com certeza será de grande valia para o povo, principalmente para aquelas pessoas que querem contrair financiamento para melhorias e construções”, explica.

Para Carlos Gomes, técnico em Meio Ambiente da Prefeitura de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, o treinamento para a montagem dos processos foi bastante esclarecedor. “Agora ficou muito mais criterioso, o que garantirá uma segurança para os beneficiários do programa. A nossa expectativa é regularizar, em um curto período de tempo, as cerca de 3.000 áreas irregulares”, afirma.

Segundo a Prefeitura de Almenara, também no Vale do Jequitinhonha, cerca de 70% dos imóveis na zona urbana e de expansão urbana ainda necessitam de regularização. Normanias Silva Neto, projetista, conta que acompanha o trabalho de legitimação há 22 anos. “Agora, com essa nova experiência, o trabalho alcançará o propósito definido. Hoje, a zona rural já está se transformando em expansão urbana, o que aumenta o número de áreas na sede. Por isso, junto com o Estado, vamos intensificar essa ação, promovendo também uma maior circulação de recursos na cidade”, conclui.

Participaram do treinamento nesta sexta-feira (25) profissionais de Almenara, Baldim, Camacho, Capelinha, Carmo do Paranaíba, Caxambu, Congonhas do Norte, Cristina, Elói Mendes, Estrela do Sul, Mantena, Minas Novas, Monte Azul, Muriaé, Pará de Minas, Pompéu, São Miguel do Anta, Setubinha, Curral de Dentro, Varginha, Jesuânia, Japaraíba, Simonésia e Turmalina.

Na semana passada, firmaram parceria com a Seerf/Iter-MG: Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-regularizacao-fundiaria-treina-agentes-municipais-para-acao-urbana/

Gestão Anastasia: Jogos Escolares de Minas Gerais mobilizam alunos-atletas em todas as regiões do Estado

Evento abrange 686 cidades, com participação de mais de 160 mil estudantes de Minas

Filipe Diniz
Etapa microrregional dos Jogos Escolares foi aberta nesta terça-feira em Muriaé
Etapa microrregional dos Jogos Escolares foi aberta nesta terça-feira em Muriaé

Foi aberta nesta terça-feira (08), em Muriaé, na Zona da Mata, a etapa microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg 2012). Além da cidade-sede, o torneio conta, ainda, com atletas de Antônio Prado de Minas, Barão do Monte Alto, Eugenópolis, Laranjal, Miraí, Palmas, Patrocínio do Muriaé, Rosário da Limeira, Santana de Cataguases, São Francisco do Glória, São Sebastião da Vargem Alegre e Vieiras.

São mais de 400 alunos-atletas, representando 22 escolas da região da Zona da Mata, que disputarão provas até o próximo sábado (12). As microrregionais, que também são realizadas em outros 55 municípios de Minas Gerais, são fases classificatórias para a fase regional da competição.

A abertura da etapa microrregional dos Jogos Escolares, em Muriaé, foi realizada pelo secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, acompanhado do prefeito de Muriaé, José Braz. “Trata-se do maior e mais importante programa esportivo-social de Minas Gerais e este ano comemoramos a marca histórica de municípios inscritos nos jogos”, explicou o secretário.

São 686 cidades participantes na competição, com mais de 160 mil alunos representando suas escolas e municípios e oito mil professores envolvidos. “Esses números demonstram a grandiosidade do JEMG 2012 e o comprometimento do Governo de Minas Gerais em contribuir com a qualidade de vida de nossos jovens, com a formação de atletas”, disse Braulio Braz.

Segundo o secretário, torneios como o JEMG e os Jogos de Minas desempenham papéis importantes na economia local, gerando renda aos comerciantes e emprego aos moradores. “Neste ano, só nos jogos escolares, serão três mil empregos diretos e oito mil indiretos”, afirmou.

“A expectativa é que os jovens desenvolvam o espírito de equipe e representem seus municípios com dignidade”, destacou a superintendente Regional de Ensino de Muriaé, Maria Bernadete Monteiro de Castro.

Etapas

O Programa Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) é uma das vertentes do Programa Estruturador Minas Olímpica, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ). A ação conta com a parceria da Secretaria de Estado de Educação e das prefeituras que sediam as etapas.

Os Jogos acontecem em quatro etapas – municipal, microrregional, regional e estadual – e os alunos-atletas são divididos em dois módulos, de acordo com a idade. Participam do módulo I os alunos de 12 a 14 anos e do módulo II, alunos de 15 a 17 anos.

As modalidades oferecidas são atletismo, atletismo PCD (pessoa com deficiência), bocha, futsal, futebol de cinco, futebol de sete, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, handebol, judô, natação, natação PCD, peteca, taekwondo, tênis de mesa, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas, vôlei, vôlei sentado e xadrez, nos naipes masculino e feminino.

A etapa regional acontece de 25 a 30 de junho em seis municípios do Estado. Na Região Central do Estado, o torneio será em Sete Lagoas e na Zona da Mata, em Cataguases. Já no Sul de Minas, os jogos serão realizados em Passos e no Norte, em Montes Claros. João Monlevade sediará a etapa na Região do Vale do Aço. No Triângulo, o local ainda será definido. Além das modalidades coletivas, participam dessa fase os alunos-atletas do atletismo. A etapa estadual será de seis a 11 de agosto de 2012.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/jogos-escolares-de-minas-gerais-mobilizam-alunos-atletas-em-todas-as-regioes-do-estado/

Gestão Anastasia: etapa Microrreginal dos Jogos Escolares de Minas será em Muriáe

O maior programa esportivo-social de Minas Gerais bateu o recorde esse ano com 686 municípios inscritos

A etapa microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG 2012 será a partir de terça-feira (8), em Muriaé, com a participação de treze municípios: a cidade-sede, Laranjal, Rosário da Limeira, Santana de Cataguases, São Francisco do Glória, São Sebastião da Vargem Alegre, Antônio Prado de Minas,Barão do Monte Alto, Miraí, Vieiras, Patrocínio do Muriaé, Eugenópolis e Palmas. Ao todo participam alunos-atletas de 22 escolas.

A cerimônia será na quadra da Escola Estadual Olavo Tostes, localizada na Rua Dr. Marcos Tarcísio, s/nº, no bairro Barra. O evento contará com a participação do secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz.

No sábado (12) serão definidas as equipes classificadas para a etapa regional do JEMG.

JEMG

O Minas Olímpica/Jogos Escolares de Minas Gerais − JEMG/2012 é o maior e mais importante programa esportivo-social de Minas Gerais. É uma competição esportiva-educacional da qual podem participar as escolas públicas e particulares de ensino dos 853 municípios mineiros.

Os Jogos acontecem em quatro etapas – municipal, microrregional, regional e estadual, os alunos-atletas são divididos em dois módulos, de acordo com a idade. Participam do módulo I os alunos de 12 a 14 anos e do módulo II, alunos de 15 a 17 anos.

Os 686 municípios inscritos no JEMG deste ano – recorde na história dos Jogos – serão divididos em 56 microrregionais, que apontarão os classificados para as etapas regionais.

No JEMG/2012 serão realizadas competições de atletismo, atletismo PCD (pessoa com deficiência) , bocha, futsal, futebol de 5, futebol de 7, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, handebol, judô, natação, natação PCD (pessoa com deficiência),peteca, taekwondo, tênis de mesa, tênis de mesa PCD (pessoa com deficiência), tênis em cadeira de rodas, vôlei, vôlei sentado e xadrez, nos naipes masculino e feminino.

A etapa regional acontece em seis municípios do Estado, no período de 25 a 30 de junho de 2012. Além das modalidades coletivas, participam os alunos-atletas do atletismo.  A etapa estadual será de 06 a 11 de agosto de 2012.

Números do programa em 2012

•             Mais de 160 mil alunos

•             Oito mil professores

•             16 mil profissionais envolvidos

•             Três mil empregos diretos

•             Oito mil indiretos

•             Cerca de 500 mil espectadores

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/etapa-microrreginal-dos-jogos-escolares-de-minas-sera-em-muriae/

Gestão da Saúde: Hemominas promove coleta de sangue em Muriaé, na Zona da Mata

Expectativa é atender a cerca de 120 candidatos à doação, para abastecer banco de sangue

Neste mês de maio, a Fundação Hemominas em Juiz de Fora, na Zona da Mata, irá atender aos candidatos a doação de sangue de Muriaé, nos dias 09 e 23, de 7h30 às 15h, no Posto Avançado de Coleta Externa, na Policlínica de Safira, na rua Silvério Campos, Centro. A expectativa é atender a cerca de 120 candidatos à doação de sangue.

Podem doar sangue cidadãos com boa saúde e que tenham idade entre 18 e 67 anos, conforme determina a Portaria 1.353/2011, do Ministério da Saúde. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.

Jovens com 16 e 17 anos somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis, com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site http://www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.

Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acesse o site  http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacao ou ligue para o 155. Para os jovens, principalmente, o hotsite http://www.projetonaveia.com.br promove interatividade e participação na divulgação da doação.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-promove-coleta-de-sangue-em-muriae-na-zona-da-mata/

Governo de Minas: Zona da Mata é beneficiada com a entrega de 14 veículos para vigilância sanitária animal e vegetal

Os veículos auxiliarão os trabalhos de fiscalização nos municípios e entornos de Bicas, Cataguases, Juiz de Fora, Lima Duarte, Muriaé, Ponte Nova, Rio Pomba, Ubá, Viçosa e Visconde do Rio Branco

Governo de Minas doou, nessa quinta-feira (22), 135 veículos para o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para serem utilizados pelas coordenadorias regionais e escritórios seccionais do órgão. O objetivo é fortalecer os sistemas de vigilância sanitária animal e vegetal do Estado. O governador Antonio Anastasia fez a entrega simbólica da chave de um dos veículos ao diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto.

Para a Zona da Mata são 14 veículos. Eles auxiliarão os trabalhos de fiscalização nos municípios e entornos de Bicas, Cataguases, Juiz de Fora, Lima Duarte, Muriaé, Ponte Nova, Rio Pomba, Ubá, Viçosa e Visconde do Rio Branco. “Vamos, cada vez mais, levar infraestrutura para atuação dos órgãos estaduais no interior. Minas é um Estado muito vasto, com muitos municípios e a atuação do IMA é exemplar, por isso o instituto precisa de boa infraestrutura. Agradeço a parceria do governo federal e vamos trabalhar integrados exatamente para melhorar a qualidade do nosso rebanho e também da nossa produção vegetal”, ressaltou o governador.

Foram investidos R$ 6 milhões na aquisição de todos os veículos, sendo R$ 1,2 milhão do Governo de Minas e R$ 4,8 milhões do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.  Dos 135 veículos, 106 serão utilizados nos trabalhos do sistema de vigilância animal do IMA. Os demais serão destinados à área vegetal. Os veículos estão sendo distribuídos para todas as 20 coordenadorias regionais do IMA.

O Sistema de Vigilância Sanitária Animal do instituto tem o objetivo de prevenir, controlar e erradicar as doenças animais. São combatidas enfermidades como febre aftosa, peste suína clássica, brucelose e tuberculose, influenza aviária e raiva. Já o Sistema de Vigilância Sanitária Vegetal é responsável pela prevenção e controle de pragas, fazendo, também, a vigilância e fiscalização do trânsito interestadual de vegetais.

Municípios e veículos:

Coordenadoria de Juiz de Fora: Meriva / 2 Unos 1.4 / Ranger 4×4

Escritório Cataguases: Uno 1.4

Escritório Bicas: Uno 1.4

Escritório Lima Duarte: Uno 1.4

Escritório Ubá: Uno 1.4

Escritório Visconde do Rio Branco: Uno 1.4

Escritório Rio Pomba: Uno 1.4

Escritório Viçosa: 2 Unos 1.4

Escritório Muriaé: Ranger 4×4

Escritório Ponte Nova: Uno 1.4

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/zona-da-mata-e-beneficiada-com-a-entrega-de-14-veiculos-para-vigilancia-sanitaria-animal-e-vegetal/

Gestão da Saúde: Fundação Hemominas realiza coleta de sangue em Muriaé

A ação será das 7h30 às 15h, no Posto Avançado de Coleta Externa (Pace), na Policlínica de Safira

A Fundação Hemominas realiza, nesta quarta-feira (14), coleta de sangue em Muriaé. A ação será das 7h30 às 15h, no Posto Avançado de Coleta Externa (Pace), na Policlínica de Safira localizado na rua Silvério Campos, s/nº, Safira. A expectativa de Fora é atender cerca de 100 candidatos em cada dia de doação.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar á doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.

Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacaoou ligar para o 155.

Para os jovens, principalmente, o hotsite www.projetonaveia.com.brpromove interatividade e participação também na divulgação da doação. Acesse e conheça o Projeto na Veia.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: hospital de Ubá se torna referência em Teste da Orelhinha

Com recursos do Pro-Hosp, unidade passou a disponibilizar o exame gratuitamente
Divulgação/SES
O Teste da Orelhinha é realizado desde 2009 no Hospital Santa Izabel, em Ubá
O Teste da Orelhinha é realizado desde 2009 no Hospital Santa Izabel, em Ubá

Desde que passou a disponibilizar o Teste da Orelhinha, ou Triagem Auditiva Neonatal pelo Sistema Único de Saúde, em 2009, o Hospital Santa Izabel, em Ubá, já avaliou 3.932 crianças. Hoje referência na realização do exame, a unidade adquiriu o equipamento de emissão otoacústica com recursos do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS (Pro-Hosp), do Governo de Minas.

O teste é obrigatório por lei desde 2010 e é imprescindível para o diagnóstico e intervenção, caso seja detectada alguma deficiência auditiva. Estudos indicam que, se identificada até os seis meses de idade, a criança pode desenvolver linguagem muito próxima a de uma criança ouvinte.

A fonoaudióloga responsável do Hospital Santa Izabel, Nayara Lana Silva Simões, conta que, hoje, todos os bebês nascidos no hospital já têm alta com a data do exame agendada. “Nos casos de crianças com fatores de risco, elas já vão para casa com o teste realizado e uma nova triagem agendada. Como o hospital atende a 20 municípios da microrregião, os recém-nascidos dos demais hospitais e cidades têm seus exames agendados através do Programa Saúde da Família e secretarias de saúde municipais”, informa.

Edimeire Aparecida Alves de Oliveira, moradora de Ubá, é mãe de duas crianças que nasceram prematuras e ficou aliviada depois que os filhos fizeram o Teste da Orelhinha. “A mãe hipertensa pode gerar problemas para o filho, então eu tinha medo que eles tivessem alguma deficiência”, comenta. Ela lembra a tensão quando o segundo filho nasceu, na transição do sétimo para o oitavo mês. “Ele era muito pequeno e precisou ficar 30 dias sem sair ou receber visitas. Então eu tinha muito receio. Ele fez o exame, que não acusou nada. Eu chamo, ele olha, adora barulho, mas mesmo assim eu voltei para fazer o teste novamente, assim que ele completou seis meses, como fui aconselhada no hospital. E não deu nada”, conta, feliz.

Edimeire considera o exame fundamental. “É muito importante, muitas vezes os pais só desconfiam de alguma coisa quando a criança já está na escola. Tenho uma sobrinha que aconteceu assim, ela está com quatro anos e agora descobrimos que tem problema de audição. Se ela tivesse passado pelo teste, poderia ter cuidado desde cedo”, diz.

O Hospital Santa Izabel tem capacidade para realizar 120 exames por mês, o que equivale a uma média de seis testes do SUS ao dia. O exame utiliza o método de Emissões Otoacústicas Evocadas, com procedimento simples e indolor, que consiste na colocação de uma pequena sonda no ouvido do bebê. O equipamento emite sons que estimulam a cóclea, que responde com outros sons que o aparelho capta. O resultado do exame é emitido imediatamente.

Segundo a fonoaudióloga Nayara Lana, “quando diagnosticada alguma alteração repete-se o procedimento em um intervalo de 15 dias e, caso o resultado se mantenha, o bebê é encaminhado para avaliação complementar em Juiz de Fora”. Ela reforça a importância do exame, principalmente para o público de risco. “Para se ter dimensão da importância da realização do exame é só compará-lo ao teste do pezinho, que aponta em média uma criança com alteração a cada 10 mil nascimentos. Já o teste da orelhinha, a média varia de 1 a 3 crianças diagnosticadas deficientes auditivas a cada mil nascimentos”, explica.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Rede de Atenção à Saúde da Gerência Regional de Saúde de Ubá, Maria das Graças Nascimento Souza, a descentralização e o credenciamento do Serviço de Triagem Auditiva Neonatal em Ubá, facilitaram muito o acesso dos recém-nascidos da microrregião.  “Com isto, pode-se ter um diagnóstico precoce e, consequentemente, melhores prognósticos para os recém-nascidos que apresentarem alguma alteração auditiva, trazendo grande tranquilidade aos pais e profissionais de saúde”, conclui.

Recursos

Desde 2005, o Hospital de Santa Izabel, em Ubá, recebeu R$ 4,9 milhões por meio do Pro-Hosp, que foram aplicados em obras do UTI neonatal e do bloco cirúrgico, além de aquisição de equipamentos. Com os investimentos, serviços como consultas especializadas de otorrino, urologia, neurologia pediátrica, neurocirurgia, neurologia, oftalmologia e procedimentos cirúrgicos de otorrino e urologia foram possibilitados, atendendo à demanda reprimida nos municípios da microrregião.

Pro-Hosp na Zona da Mata

Em toda a Zona da Mata, foram investidos, por meio do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS, R$ 65,1 milhões, beneficiando 18 hospitais. Além do Santa Izabel, de Ubá, receberam recursos: Hospital São Paulo (Muriaé); Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (Juiz de Fora); Hospital Municipal Mozart Teixeira (Juiz de Fora); Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora; Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora; Santa Casa de Misericórdia de Lima Duarte; Hospital Misericórdia de Santos Dumont; Associação de Caridade de São João Nepomuceno; Hospital Arnaldo Gavazza (Ponte Nova); Hospital Nossa Senhora das Dores (Ponte Nova); Hospital Nossa Senhora da Conceição (Rio Casca); Hospital São João Batista (Viçosa); Hospital São Sebastião de Viçosa; Casa de Caridade de Carangola; Hospital São Salvador (Além Paraíba); Hospital de Cataguases; e Casa de Caridade Leopoldinense.

Fonte: Agência Minas