Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: mais de 240 famílias atingidas pelas chuvas já receberam recursos do Minas Solidária

O dinheiro foi arrecadado através de doações de cidadãos e empresas. No total o Movimento recebeu cerca de R$ 800 mil

Na última semana, 243 famílias que foram afetadas pelas fortes chuvas do início do ano, receberam cheques no valor de um salário mínimo. A iniciativa é do Movimento Minas Solidária, que reúne o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Minas Gerais (Cedec-MG). Os recursos foram arrecadados por meio de doações de cidadãos e empresas em duas contas bancárias.

A entrega de cheques teve início no último dia 28 de maio, na cidade de Além Paraíba, na Zona da Mata e os recursos foram distribuídos para 137 famílias. No dia 14 de junho 124 famílias de Guaraciaba também receberam cheques no valor de um salário mínimo. Na semana passada famílias de Vespasiano, Guidoval, Dona Euzébia, Santo Hipólito e Brumadinho foram beneficiadas com as doações.

Por definição do conselho gestor dos recursos, formado pelo Ministério Público Estadual, Servas e Cedec-MG, podem receber o valor referente a um salário mínimo famílias atingidas pelas chuvas que estão registradas no Cadastro Único e tenham o Número de Inscrição Social (NIS).  No total, o Movimento Minas Solidária arrecadou R$ 772.586,04, depositados em contas no Bradesco e Banco do Brasil.

Nos próximos dias, também serão entregues recursos para famílias cadastradas na Cedec/MG dos seguintes municípios: Jeceaba, Dom Cavati, Paulistas, Eugenópolis, Entre Rios de Minas, Alvinópolis, Patrocínio do Muriaé, Matipó, Frei Gaspar e Mariana.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mais-de-240-familias-atingidas-pelas-chuvas-ja-receberam-recursos-do-minas-solidaria/

Anúncios

Governo de Minas: cidades mineiras têm programação extensa para receber turistas neste inverno

Festivais nas cidades históricas, o frio do Sul e as belezas naturais devem atrair milhares de visitantes ao Estado nesta estação.

Baixas temperaturas, neblina, chocolate quente, festivais de inverno, gastronomia e muita hospitalidade. Muitas são as palavras que podem representar o inverno em Minas Gerais, que também significa alta temporada turística no Estado. O inverno começa oficialmente nesta quarta-feira (20), e a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur) preparou algumas dicas para que o turista possa aproveitar a estação nas terras mineiras.

De acordo com o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, Minas Gerais tem inúmeras opções para o turista que quiser visitar o Estado neste inverno. “A nossa diversidade natural e cultural é um dos mais importantes diferenciais turísticos. No inverno, nossos municípios preparam opções para atrair turistas de todos os gostos e localidades. Vale destacar os festivais que aquecem e animam turistas e moradores de Minas Gerais”, diz Patrus.

Arraial animado em Belo Horizonte

Em Belo Horizonte, o já conhecido Arraial de Belô promete agitar a festança junina na capital. Comidas típicas da Festa de São João vão esquentar as 75 mil pessoas esperadas para esta edição do evento. O Arraial de Belô 2012, uma das maiores festas juninas do país, está em sua 34ª edição e promete uma programação pra lá de animada com as apresentações das quadrilhas. Para saber mais, acesse o site do evento.

Festivais de Inverno

Já tradicionais, os festivais de inverno movimentam as cidades do interior do Estado. O Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana, considerado um dos melhores do país, acontece entre os dias 8 e 22 de julho.  Na programação, mais de 123 atividades e oficinas voltadas para artes cênicas, música, artes plásticas. A programação estará disponível no site do festival.

Além de participar da programação do festival, o turista poderá aproveitar para conhecer os atrativos da região. Andar pelas ruas tricentenárias de Ouro Preto, visitar as tradicionais igrejas e famosos museus da cidade, além de poder fazer uma deliciosa viagem de Maria Fumaça de Ouro Preto a Mariana, são algumas das opções disponíveis.

O 44º Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) acontece entre os dias 15 a 26 de julho, na cidade de Diamantina. Já a Universidade Federal de São João del Rei realiza, entre os dias 14 e 28 de julho, o 25º Inverno Cultural. Espetáculos musicais, dança, teatro, artes plásticas, cinema e oficinas fazem parte da programação que promete aquecer os visitantes. Para mais informações, acesse o site com a programação na cidade.

Gastronomia e cultura em Araxá

Terra das águas termais, Araxá, no Alto Paranaíba, espera receber 10 mil pessoas para o Festival Internacional de Cultura e Gastronomia da cidade, que acontece de 21 a 24 de julho. Na programação, shows, exposições, festins com chefes franceses e oficinas gastronômicas estarão à disposição dos visitantes. Quem for curtir o evento, poderá também participar de degustações de cervejas e vinhos especiais. Para saber a programação completa, acesse o site do evento.

Baixas temperaturas no Sul de Minas

Famosas por suas baixas temperaturas, algumas cidades de Minas Gerais já se preparam para receber os visitantes nesta época do ano. Para aqueles que querem aproveitar o friozinho mineiro e conhecer belas paisagens, a dica é visitar as cidades do Sul de Minas.

Um dos destinos procurados no inverno é charmoso distrito de Monte Verde, em Camanducaia. Entre os dias 07 e 29 de julho, o visitante poderá aproveitar a programação do Festival de Inverno de Monte Verde que terá apresentações de blues e jazz.  Situada na Serra da Mantiqueira, a vila mantém costumes trazidos pelos primeiros moradores e possui influência alemã, suíça e italiana. No inverno, os termômetros sempre registram temperaturas negativas. Além disso, os visitantes podem aproveitar os atrativos de natureza e escalar as altas montanhas da Serra da Mantiqueira ou fazer caminhadas nas trilhas que levam até o topo da Serra. Lá de cima, é possível ver toda Monte Verde, Campos do Jordão e outras cidades do Vale do Paraíba.  De acordo com a secretaria de Turismo e Cultura de Camanducaia, a ocupação hoteleira na cidade está de 100% até a primeira semana de agosto e a expectativa é de cerca de 100 mil turistas visitem o município nesta época do ano.

Maria da Fé, a 486 km de Belo Horizonte, no Sul de Minas, é a cidade mais fria do Estado e é conhecida nacionalmente devido aos frequentes registros de baixas temperaturas.  Neste inverno, os turistas que visitarem a cidade podem aproveitar o Festival de Inverno, que acontecerá entre os dias 5 e 15 julho, e espera receber mais de 30 mil pessoas.

Cidade de ar puro, clima de montanha e gente hospitaleira. Extrema foi presenteada com uma natureza exuberante onde o turista poderá experimentar a sensação de explorar trilhas, cachoeiras, pedras e mirantes. Os mais aventureiros podem praticar voo livre, rapel e boiacross, nas corredeiras do rio Jaguari.  De acordo com a Secretaria municipal de Cultura e Turismo de Extrema, são esperados cerca de 100 mil visitantes na cidade durante o inverno e a taxa de ocupação dos meios de hospedagem alcançou 90%.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cidades-mineiras-tem-programacao-extensa-para-receber-turistas-neste-inverno/

Governo de Minas: Ballet Jovem Palácio das Artes se apresenta em Mariana

Coreografias premiadas do grupo estão no programa da apresentação. A entrada é gratuita.

Paulo Lacerda
Grupo apresenta três coreografias para público em Mariana
Grupo apresenta três coreografias para público em Mariana

O Ballet Jovem Palácio das Artes, projeto de fomento ao jovem artista da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), por meio da Fundação Clóvis Salgado, apresenta o espetáculo Iungo-Frágil-Contracapa no próximo dia 21 de junho, no Centro de Cultura SESI-Mariana, na cidade de Mariana, região Central do Estado.

No programa da apresentação, estarão três coreografias do grupo: Iungo, de Adriaan Lutejin, com música de F. Chopin, montagem onde os bailarinos representam a urgência dos homens em encontrar dentro do caos cotidiano um lugar “silencioso, tranquilo, confortável e seguro”, nas palavras do coreógrafo; Frágil, coreografia de dois minutos, sobre o tema relação, que estabelece um diálogo entre dança, música e imagens; e Contracapa, coreografia de Cassilene Abranches, que teve sua estreia em novembro de 2009, montada em cima de sete canções dos Beatles. A trilha sonora desta última fica a cargo do músico veterano Cecelo Frony, que se encarregou de dar forma estritamente instrumental às músicas do grupo de Liverpool.

Com direção geral da diretora de ensaios do Ballet Jovem Palácio das Artes, Andréa Maia, a apresentação acontece às 20h e tem 50 minutos de duração. A entrada é gratuita.

Sobre o Ballet Jovem Palácio das Artes

Um dos grupos jovens profissionalizantes da Fundação Clóvis Salgado, o Ballet Jovem foi criado em 2007, em parceria com o Instituto Unimed-BH, com o objetivo de preparar bailarinos, com idade a partir de 15 anos, para atuar em grupos profissionais.

Ao longo dos seus cinco anos, 14 bailarinos do Ballet Jovem foram contratados por outras companhias no Brasil – como Grupo Corpo (BH), Camaleão Grupo de Dança (BH), Cia de Dança de Caxias do Sul (Caxias do Sul), Cia Mário Nascimento (BH) e Balé Teatro Guaíra (Curitiba) – e no exterior – Atlanta (EUA), Canadá e Salzburgo (Áustria).

Desde a estreia, o grupo montou 13 coreografias, apresentadas em 24 diferentes espaços de 19 cidades do Brasil. Mais de 72 mil pessoas assistiram às 87 apresentações que o Grupo realizou até hoje.

Em 2010, a direção artística e de ensaios do Ballet Jovem Palácio das Artes foi assumida pela bailarina Andréa Maia. Solista do Ballet da Cidade de São Paulo por 22 anos, ao longo de sua carreira Andréa realizou trabalhos com renomados coreógrafos e professores nacionais e internacionais.

Entre as premiações recentes que a companhia recebeu, destaque para os prêmios no Usiminas/Sinparc 2012, de Melhor Bailarino para Hícaro Nicolai (por Goldberg); Melhor Concepção Coreográfica para Tíndaro Silvano (por Goldberg); e Maior Público de Dança (por Goldberg).

Ballet Jovem Palácio das Artes em Mariana

Data: 21 de junho

Horário: 20h

Local: Centro de Cultura SESI-Mariana (Rua Frei Durão, 22 – Centro)

Classificação: Livre

Entrada Gratuita

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ballet-jovem-palacio-das-artes-se-apresenta-em-mariana/

Governo de Minas: Coral BDMG faz segunda apresentação na Estrada Real

O projeto percorre cidades do interior de Minas para divulgar o canto coral e a música colonial mineira

O Coral do Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BMDG) realiza no próximo domingo, dia 20 de maio, apresentação na igreja matriz de Dores de Campos, na região Central do Estado. O evento é o segundo dentro parte do projeto Coral BDMG na Estrada Real. Em abril, o grupo se apresentou na comunidade de Piedade do Paraopeba, em Brumadinho. Até agosto, o grupo passará por Santo Antônio do Itambé, São Thomé das Letras, Santo Antônio do Leite e São Gonçalo do Rio Abaixo, apresentando para a população composições históricas do século XVIII e início do século XIX. A regência é do maestro Arnon Sávio Reis de Oliveira.

O projeto resgata peças relevantes de compositores de diversas regiões do Estado, como Padre João de Deus de Castro Lobo, Jerônimo de Souza Lobo e Marcos Coelho Neto, que representam Ouro Preto e Mariana; José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita, que remete ao Serro e Diamantina; Manoel Dias de Oliveira e Padre José Maria Xavier que remontam a Tiradentes, São João del Rei e Prados. Em homenagem às demais cidades e compositores, muitos anônimos, será lembrado, Antônio Lopes Serino, a quem se atribui a Ladainha, cópia encontrada no Curral del Rei, atual Belo Horizonte.

A qualidade técnica e artística destas composições, sua atualidade estética para os padrões da época e a sua larga produção, vieram a público devido ao trabalho pioneiro do musicólogo Francisco Curt Lange. Este acervo musical do século XVIII ainda está longe de ser todo avaliado, porém, sua divulgação não deve se restringir a pequenos círculos acadêmicos, estendendo-se, também, a toda comunidade que pode se apropriar e incorporá-la no rol de sua própria cultura.

Mais informações sobre a apresentação pelo site do BDMG Cultural ou pelos telefones (31) 3219-8384 / 3219-8691.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/coral-bdmg-faz-segunda-apresentacao-na-estrada-real/

Governo de Minas: alegria do circo chega ao Circuito Cultural Praça da Liberdade

Palhaços saem dos picadeiros e levam a música, dança e teatro para as praças da capital

Coletivo de Palhaços / Arquivo
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público

O Circuito Cultural Praça da Liberdade recebe, neste domingo (22), a 4ª edição do Festival de Circo Quaquaraquaquá. Mais duas apresentações ainda serão realizadas no local sendo a segunda no dia 27 de maio e a terceira dia 24 de junho. O evento mostra ao público um circo diferente, que alia música, dança e teatro, agradando tanto crianças como adultos. Durante as apresentações, baseadas em uma linguagem cômica, tudo pode dar errado, desde as tentativas dos palhaços até os truques dos mágicos.

O Quaquaraquaquá é idealizado pelo Coletivo de Palhaços, uma iniciativa de artistas independentes, que une grupos autônomos da capital e de outras cidades de Minas, como Ouro Preto e Mariana. “Nós vemos o Coletivo de Palhaços como uma militância artística, onde cada um adota uma praça da cidade e trabalha voluntariamente, por amor, em prol da valorização da arte naquele local”, explica Felipe Cardoso, gestor do Movimento Mineiro de Circo e responsável pelas atividades do Coletivo de Palhaços na Praça da Liberdade. O projeto tem a coordenação geral da Cia Circunstância em parceria com a União de Artistas Itinerantes (UAI).

O projeto este ano será realizado em dez praças diferentes de Belo Horizonte, Casa Branca, Mariana e Moeda. Na capital, além do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o evento acontecerá também nas praças Duque de Caxias, Vila Dias, Floriano Peixoto, Aroldo Tenuta e Nossa Senhora da Glória.

O festival acontece no Teatro de Arena do Circuito, sempre às 16h, com entrada gratuita, mantendo a tradição circense de passar o chapéu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/a-alegria-do-circo-chega-ao-circuito-cultural-praca-da-liberdade/

Governo de Minas: Nefrologia de hospital de Mariana é referência na microrregião

Programa de melhorias para hospitais do Governo de Minas disponibilizou R$ 2,5 milhões para reestruturação do serviço

Divulgação/HMH
São realizadas mais de 1.200 sessões nos dois turnos de funcionamento da unidade
São realizadas mais de 1.200 sessões nos dois turnos de funcionamento da unidade

A Unidade de Nefrologia do Hospital Monsenhor Horta, em Mariana, é hoje referência microrregional no tratamento a pacientes com insuficiência renal. O reconhecimento veio após a reestruturação do serviço, que utilizou recursos do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS (Pro-Hosp), do Governo de Minas.

Foram repassados para o Hospital Monsenhor Horta (HMH), R$ 2,5 milhões, desde 2005 e, além das obras do novo prédio do serviço de Nefrologia, foram adquiridos equipamentos e reformadas as áreas da enfermaria e internação da clínica pediátrica, do pronto atendimento, do centro cirúrgico e lavanderia, entre outras melhorias.

Desde a inauguração da nova Unidade de Nefrologia, realizada há pouco mais de três anos, as populações das cidades de Mariana, Ouro Preto e Itabirito deixaram de se deslocar para a capital mineira em busca de tratamento renal crônico. “A partir de recursos do Pro-Hosp, a obra concluída no ano de 2008 colocou a Unidade de Nefrologia no HMH como referência microrregional com abrangência a uma população estimada em 170 mil habitantes. Os benefícios são incalculáveis, pela praticidade e eficiência nas sessões de hemodiálise, que são realizadas nos pacientes encaminhados pelas Secretarias Municipais de Saúde dos municípios do entorno”, afirma a diretora administrativa do Hospital, Edla Rodrigues do Carmo.

Em média, são contemplados cerca de 90 pacientes com insuficiência renal e realizadas mais de 1.200 sessões nos dois turnos de funcionamento da Unidade. “O atendimento aumentou em mais de 100% após a reforma, tendo em vista que antes das obras, eram contemplados em média 40 pacientes. As sessões aumentaram gradativamente, ano após ano”, informa a diretora.

Vicente de Paula é morador de Ouro Preto e, três vezes por semana, se desloca até Mariana para fazer hemodiálise no HMH. “O atendimento é bom e fica fácil, porque Mariana é bem perto, gastamos só meia hora para ir”, conta ele, que há oito meses realiza o tratamento no hospital.

Eliane Basílio, moradora de Itabirito, também utiliza o serviço em Mariana. Há cerca de quatro anos, ela faz hemodiálise na unidade e, entre os pontos positivos, cita o atendimento dos profissionais. “Tem bons enfermeiros e médicos, que dão atenção para a gente”, diz.

A assistência realizada pela Unidade de Nefrologia do Hospital Monsenhor Horta é 100% destinada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com o coordenador do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais, Tiago Lucas, o Pro-Hosp possibilita aos cidadãos mineiros atendimento hospitalar de qualidade e com resolutividade, o mais próximo possível das suas residências. “O objetivo é que o paciente se desloque o mínimo possível de seu município para receber assistência médica necessária, evitando ter que viajar ou ser transportado para os grandes centros ou para Belo Horizonte”, explica.

Pro-Hosp em Ouro Preto

O Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS (Pro-Hosp) do Governo de Minas também disponibilizou recursos para a Santa Casa de Misericórdia de Ouro Preto, utilizados para reforma da área física da UTI Adulto, com ampliação de 06 para 10 leitos.

“Desta forma, a população da microrregião de Ouro Preto, Mariana e Itabirito passaram a contar com uma Unidade de Terapia Intensiva moderna e bem equipada aliada a uma equipe de profissionais de qualidade”, ressalta a gestora hospitalar da Santa Casa, Glauciane Gusmão. Com o aumento do número de leitos disponíveis na UTI, cerca de mais 1.300 pessoas puderam ser atendidas até hoje, expandindo em 40% a capacidade da unidade.

Desde 2003, o Governo de Minas já liberou, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), que coordena o Pro-Hosp, cerca de R$ 700 milhões para unidades hospitalares em todo o Estado. Apenas em 2011 foram aplicados R$ 115 milhões. Para 2012, a previsão de investimentos do programa é da ordem de R$ 130 milhões.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: fiscalização do DER prepara operação para o próximo feriado

Ideia é manter a parceria entre as polícias Militar Rodoviária e Rodoviária Federal e realizar ações por meio de todas as coordenadorias regionais do departamento
Bernadete Amado
Para o feriado da Semana Santa, o DER vai promover blitze para combater transporte irregular
Para o feriado da Semana Santa, o DER vai promover blitze para combater transporte irregular

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) já tem uma programação de fiscalização a ser utilizada durante o feriado da Semana Santa. A ideia será manter a parceria entre as polícias Militar Rodoviária e Rodoviária Federal e realizar ações por meio de todas as coordenadorias regionais do departamento, repetindo o resultado positivo alcançado durante a Operação Carnaval, finalizada em 29 de fevereiro.

Para o diretor de fiscalização do DER/MG, João Afonso Baeta, “os resultados foram positivos e isso deverá incentivar a manutenção das parcerias realizadas. Estamos com um planejamento em andamento, visando à preparação de um plano de ações para o próximo feriado prolongado, que será a Semana Santa, quando está previsto um aumento do número de veículos nas rodovias mineiras e de viagens fretadas. Temos de coibir o transporte clandestino e orientar tanto os motoristas que atuam com fretamento quanto os passageiros”, concluiu João Baeta.

Operação Carnaval

No Carnaval, a preparação das blitze foi feita com base em informações pesquisadas, monitoradas e planejadas com táticas de inteligência logística. A distribuição dos fiscais permitiu o mapeamento dos acessos e rotas de fugas dos acessos à Serra do Cipó, Diamantina, Pirapora, Ouro Preto, Mariana, São João del-Rei, Região Metropolitana de Belo Horizonte e alguns outros pontos mais regionalizados. Em todas as atividades foram utilizadas viaturas dotadas de equipamentos de última geração, que permitem checar em tempo real várias situações encontradas no trânsito, com acesso direto à internet, além de atuarem sem pontos fixos que, por sua natureza, permitiram antecipar situações de risco.

“A cada operação que fazemos, sentimos que os transportadores ilegais estão sendo sufocados e que muitos já pensam em parar com o negócio, devido à ostensividade e a permanente atuação de nossa fiscalização”, analisou o diretor de Fiscalização do DER/MG, João Afonso Baeta Costa Machado.

A estratégia elaborada para o período de Carnaval envolveu um trabalho que iniciou antes dos feriados, no dia 10 de fevereiro, e só terminou depois, em 29 de fevereiro. Durante este período, foram abordados 18.500 veículos em 450 ações de fiscalização e lavrados 2.100 autos. Somente de transporte irregular foram efetuadas 150 apreensões de veículos por estarem infringindo os dispositivos legais da legislação estadual e federal. Medidas administrativas de fiscalização foram responsáveis pelo desembarque de 1.100 passageiros de transporte, que viram suas viagens serem atrasadas e a folia prejudicada por terem feito a opção por um meio ilegal de transporte.

Resultado positivo

“Estamos considerando as blitze realizadas este ano um sucesso porque, apesar do maior número de ações de fiscalização realizadas, em relação ao ano anterior, do melhor mapeamento das rotas utilizadas no período de Carnaval e dos cerca de 2.000 agentes fiscalizadores que trabalharam durante a operação, o número de veículos autuados diminuiu, o que permite concluir que houve no período um uso menor do transporte ilegal, maior conscientização dos nossos passageiros e de quem se presta a atividade de fretamento”, analisou João Afonso Baeta.

O DER/MG realizou operações de fiscalização em todo o Estado, através das 40 coordenadorias regionais de departamento, com a participação de 250 agentes/fiscais da entidade, em parceria com as polícias Militar Rodoviária e Rodoviária Federal. Também no nível municipal, foram intensificadas as ações da RMBH e no hipercentro da capital, em conjunto com a BHTrans, ANTT, Polícia Civil e PMMG, com ênfase no transporte fretado intermunicipal e interestadual, visando coibir as ações de transporte irregular de passageiros.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: carnaval aquece a economia das cidades históricas mineiras

Municípios contabilizaram bons resultados de ocupação hoteleira, movimentação financeira e fluxo de visitantes

Divulgação
Em Tiradentes, famílias encheram as ruas do centro histórico
Em Tiradentes, famílias encheram as ruas do centro histórico

As cidades históricas de São João del-Rei, Diamantina, Ouro Preto, Tiradentes, Mariana e Sabará comemoram o aquecimento da economia durante o Carnaval 2012.  Em uma parceria entre Governo de Minas e as prefeituras foi realizada a quarta edição do Carnaval das Cidades Históricas, entre 17 e 21 de fevereiro. O evento, além de movimentar a cadeia produtiva do turismo e gerar ocupação e renda para as comunidades locais, atraiu milhares de foliões de todas as partes do Brasil, garantindo a alegria e o divertimento durante os dias de folia.

Ralph Justino, um dos coordenadores do projeto Carnaval das Cidades Históricas, avalia os bons resultados. De acordo com ele, o evento atraiu 350 mil foliões nas seis cidades, possibilitou 3,5 mil postos de trabalho e a movimentação financeira de R$ 6 milhões nos seis municípios e, ainda, uma média geral de ocupação hoteleira de 85%. “Foi um resultado muito positivo para Minas Gerais. Pretendemos que esses números cresçam a cada ano”, enfatizou.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, ressalta que a união conjunta dos municípios no planejamento do Carnaval favorece a atração de turistas e possibilita uma programação integrada, onde um folião pode curtir as atrações e desfrutar da diversidade de Minas Gerais. “Estamos muito felizes, pois conseguimos alcançar um número expressivo de público, movimentar a cadeia produtiva do turismo das localidades e ainda propiciar um Carnaval tranqüilo e seguro para nossa população e visitantes”, disse.

Em São João del-Rei, os turistas, estimados entre 50 e 60 mil pessoas, ocuparam 100% da hotelaria, de acordo com a secretária municipal de Turismo, Nina Capel. “Principalmente com as dificuldades que nosso município sofreu após as enchentes, nosso Carnaval surpreendeu. Recebemos um número significativo de foliões. Foi um Carnaval diversificado, com matinês, marchinhas e desfile de escolas de samba. Em todos os momentos e em todos os blocos, sempre muita gente e muita alegria”, enfatizou Capel.

Felipe Barbosa, secretário municipal de Turismo de Tiradentes, afirma que o balanço do Carnaval foi muito positivo e que a ocupação da rede hoteleira da cidade histórica girou em torno de 85%. “Tivemos em nossa cidade um Carnaval super tranqüilo, muitas crianças e famílias encheram as ruas de nosso centro histórico”, disse Barbosa. O secretário lembrou, também, que a grande aposta para o Carnaval 2012 foram os blocos caricatos, que movimentaram mais de 10 mil foliões durante os festejos do Momo.

Em Diamantina, a animação ficou por conta dos desfiles dos blocos caricatos. Destaque para os blocos Sapo Seco, Rato Seco e As Domésticas Aposentadas. O som da percussão das bandas Bat-Caverna e Bartucada animou a noite da moçada. A secretária municipal de Turismo de Diamantina, Márcia Betânia Horta, estima que cerca de 100 mil pessoas passaram pela cidade durante todo o Carnaval, o que possibilitou uma ocupação hoteleira em torno de 80% e a geração de 2,5 mil postos de trabalho durante o festejo. “Tivemos em Diamantina um Carnaval tranqüilo. O projeto Carnaval das Cidades Históricas é uma parceria muito estratégica com outros municípios mineiros. Queremos que Minas Gerais alcance uma evidência no Carnaval do Brasil, assim como outros estados brasileiros”, destacou a secretária.

Em Ouro Preto, um dos mais tradicionais e procurados destinos turísticos de Minas, conhecido internacionalmente por sua riqueza e arquitetura colonial de estilo Barroco, bonecos gigantes e blocos caricatos, como da Praia, Caixão, e Zé Pereira dos Lacaios, deram o tom do Carnaval 2012. No decorrer do feriadão, houve também desfile de escolas de samba, shows com bandas locais e baile carnavalesco. O prefeito de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo, comemora o movimento do Carnaval e diz que a festa marcou a retomada do fluxo turístico após as chuvas que atingiram a cidade em janeiro. “Tivemos um dos melhores carnavais dos últimos anos e recebemos turistas de diversos lugares do Brasil e do exterior. Sem dúvida, o Carnaval em Ouro Preto e nas cidades históricas mineiras é uma das melhores opções para o turista no país”.

Carnaval das Cidades Históricas

Lançado em 2009, o evento tem atingido números expressivos de visitantes, com foliões de diversas idades e regiões, que buscam vivenciar a festividade com segurança e conforto nessas cidades que têm patrimônio histórico, artístico e cultural privilegiados. A Secretaria de Estado de Cultura (SEC), em parceria com a Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais, promoveu uma cartilha com orientações e cuidados para assegurar a integridade do patrimônio cultural e histórico de Minas.

Outras ações

Durante o Carnaval, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), distribuiu quatro milhões de preservativos masculinos em todo o Estado, com apoio de entidades civis cadastradas junto à SES.

A campanha teve o slogan “Curta o Carnaval com camisinha”. Materiais informativos, como cartazes e folderes, foram distribuídos para as 28 regionais de Saúde e para entidades civis nos municípios. Outra ação importante foi o ônibus “Expresso Folia”, uma parceria com a Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas, que circulou por mais de 60 cidades distribuindo folderes e preservativos. A SES também distribuiu material informativo em hotéis e pousadas, principalmente nas cidades históricas, onde o número de foliões foi maior.

Saúde

A Secretaria de Estado de Saúde promoveu uma campanha de prevenção aos focos de dengue em Minas. A ação fez parte das atividades do Carnaval nas Cidades Históricas e contou com a parceria de prefeituras, que mobilizaram as pessoas por meio de carros de som, avisos e nos principais pontos de comércio. Ao longo do mês de fevereiro, a SES levou até as cidades mineiras o Dengômetro e o Dengue Móvel. O Dengômetro é um espaço para troca de informações e experiências no combate à dengue, e o Dengue Móvel, veículo que percorre os bairros trocando objetos que poderiam se tornar foco do mosquito por material escolar. Estiveram em São João del-Rei, Pompéu, Pirapora, Sabará, Ouro Preto, Itabirito, Mariana, Abaeté e Diamantina – municípios que receberam grande número de turistas neste Carnaval.

DER

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), em conjunto com Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal (PRF), BHTrans e Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), obteve resultado positivo em balanço parcial nas blitze de combate ao transporte clandestino no Estado. Nesse Carnaval, foram abordados 14 mil veículos e lavrados 1005 autos de infração nas 350 blitze realizadas. O número de veículos autuados diminuiu em relação ao Carnaval de 2011, quando foram abordados 13.046 veículos e lavrados 2.556 autos de infração.

A repressão aos motoristas alcoolizados também foi intensificada nas blitze, já que além dos 383 etilômetros das policiais Civil e Militar, os condutores sob suspeita foram submetidos ao teste do bafômetro nos 140 aparelhos da PRF. A ação conjunta permitiu colocar ao mesmo tempo, em diferentes pontos das estradas mineiras, 33 radares móveis, sendo 15 da PRF e os 18 da Polícia Militar, reforçando o papel dos 211 radares fixos já instalados na malha rodoviária sob jurisdição do DER/MG.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: DER dá dicas para motoristas que vão pegar estrada no Carnaval

Motoristas devem ficar atentos às condições das estradas para checar se há alguma interrupção ou obra
Bernadete Amado
A MG-010, que vai até a Serra do Cipó, está com tráfego normal
A MG-010, que vai até a Serra do Cipó, está com tráfego normal

Os motoristas que vão pegar a estrada no feriadão devem ficar atentos às condições das estradas para checar se há alguma interrupção ou obra. O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) disponibiliza três canais para os usuários consultarem sobre as vias sob sua jurisdição, as MGs: o site http://www.der.mg.gov.br; o telefone 155, opção 6, para quem ligar de telefone fixo, e o número (31) 3303-7999, para quem fizer a ligação de um aparelho celular ou de outros estados.

Com o objetivo de proporcionar segurança aos motoristas e passageiros nas rodovias estaduais mineiras, o DER-MG vai restringir, no feriado de Carnaval, a circulação nos trechos rodoviários de pistas simples das Combinações de Veículos de Carga (CVC), das Combinações de Transporte de Veículos (CTV) e das cargas indivisíveis, nos dias 17 (sexta-feira) e 21 (terça-feira) de 16 às 24 horas e nos dias 18 (sábado) e 22 (quarta-feira) de 6 às 12 horas.

Durante o feriado, o DER-MG permanecerá em regime de plantão em suas 40 coordenadorias regionais, com técnicos mobilizados para deslocamento ao local o mais rapidamente possível. Em no máximo 24 horas, dependendo do tipo de ocorrência, homens e máquinas vão providenciar a liberação do tráfego, removendo obstáculos, implantando desvios ou sinalizando rotas alternativas.

Rodovias estaduais

O acesso ao Sul da Bahia, um dos muitos destinos procurados por quem quer curtir o Carnaval, principalmente para os mineiros que partem das regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Rio Doce, Jequitinhonha e Mucuri -, a BR-418, atualmente delegada ao DER-MG, exige a atenção dos motoristas nos quilômetros 12, 24, 70 e 91, onde o tráfego está em meia pista.

Para quem tem como destino Ouro Preto, o trecho da MG-262, que liga a cidade a Ponte Nova, nos quilômetros 46 e 47 o trânsito está em meia pista devido a erosões no aterro, mas os locais estão sinalizados e o tráfego está fluindo normalmente. No segmento Ouro Branco – Ouro Preto, na chegada de Saramenha, existem algumas quedas de barreira, mas elas já estão sendo retiradas e o tráfego está normal.

Na MG-050, que dá acesso ao Sudoeste do Estado e à represa de Furnas, e na BR-383, rodovia federal delegada ao DER-MG, que dá acesso, pela BR-040, a São João del-Rei e Tiradentes, o trânsito está normal. As rodovias estaduais que dão acesso à Diamantina também estão em boas condições de tráfego. Na Zona da Mata, área muito atingida pelas últimas chuvas, a MG-285, que liga Cataguases ao entroncamento da BR-120, sentido Leopoldina, a Ponte Camargos, sobre o Rio Pomba, está interditada. O DER-MG já iniciou os trabalhos de recuperação e o tráfego está sendo feito a partir do entrocamento da MG-285, passando pela MGC-120, entroncamento com a MG-447 até Cataguases.

RMBH

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), as MGs 010, 020 e 030 vão exigir a atenção dos motoristas. A MG-010, que vai até a Serra do Cipó, está com tráfego normal. O único ponto de ocorrência é próximo a Vespasiano, na pista lateral, sem haver interferência no trânsito da pista principal da rodovia. No acesso a Santa Luzia, pela MG-020, Km 13,5, há uma erosão na pista, que se encontra sinalizada e com as obras de recuperação já em fase de execução.

Na rodovia MG-030, no trecho entre o viaduto da rede ferroviária (Belo Horizonte) até Nova Lima, os problemas atuais, nos quilômetros 14, 18 e 27, foram provocados pelo período de chuvas intensas, ocorridas em janeiro deste ano. Desde 2002, o trânsito neste segmento foi beneficiado e ganhou mais qualidade com a obra de duplicação executada pela Prefeitura de Nova Lima. Em 2010, o trecho foi incluído dentro do Programa de Recuperação e Manutenção Rodoviária (Pro-MG) do DER-MG.

No quilômetro 14 houve o abatimento da pista direita, provocado por infiltração de água do lençol freático, ocasionando o rompimento de aterro e a necessidade de desviar o tráfego para a pista da esquerda, sentindo Belo Horizonte. O DER-MG já concluiu os estudos de campo – topográficos e geotécnicos -, e, no momento, realiza projeto de engenharia. A expectativa da conclusão desta fase é para o dia 29 de fevereiro.

No quilômetro 27, houve o rompimento de um aterro provocado. O local está em meia pista e já foram concluídos os estudos técnicos para elaboração de projeto de engenharia que se encontra em andamento. No quilômetro 18, o abatimento da pista do lado direito deixou o tráfego em meia pista e as obras de recuperação já foram iniciadas no dia 13 deste mês.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas Gerais prepara Diamantina para um Carnaval sem dengue

Turistas estão surpresos com as ações do combate à dengue realizadas pela Secretaria de Estado de Saúde

Alessandra Maximiano
Luana Pinheiro Gomes, 12 anos, trocou pneus por cadernos
Luana Pinheiro Gomes, 12 anos, trocou pneus por cadernos

Diamantina já está recebendo os turistas de várias regiões do Brasil para o Carnaval que, além se informarem sobre a cidade, estão surpresos com as ações do combate à dengue realizadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) nos últimos dias.

Nesta quinta-feira (16), último dia da ação, muitos turistas que chegavam se aproximavam do Dengômetro para obter informações. Ana Carolina Guedes chegou de Belo Horizonte e se surpreendeu. “Já tinha visto essas atividades em alguns bairros de Belo Horizonte, mas não sabia que no interior também eram realizadam. Acho muito interessante, pois a dengue deve ser combatida por todos e em todos os lugares”, afirmou.

Outra ação foi um pequeno laboratório que mostra o ciclo do mosquito da dengue. Crianças e adultos se aproximavam do local onde técnicos da Superintendência de Saúde de Diamantina explicavam as fases do mosquito e os sintomas da doença.

Luana Pinheiro Gomes, 12 anos, passou pela segunda vez pelo Dengômetro. No primeiro dia de atividade, na quarta-feira (15), entregou 30 garrafas pet e hoje voltou ao mesmo local e, com a ajuda do pai, levou oito pneus. Os pneus foram trocados por cadernos que serão usados por Luana no início das aulas. “A iniciativa é ótima. Estes pneus estavam ocupando espaço no quintal de casa e é bom saber que estamos fazendo uma boa ação e livrando a nossa família desta doença”, afirmou José Antônio  Pinheiro, pai de Luana.

Desde quarta-feira, os moradores e visitantes estão se dirigindo à Praça do Seminário, localizada próxima à rodoviária da cidade, para trocar objetos. A ação faz parte das atividades do “Carnaval nas cidades históricas” e conta com a parceria da prefeitura, que mobiliza as pessoas por meio de carros de som, avisos nas igrejas e nos principais pontos de comércio. Todo o material recolhido será doado para a Cooperativa de Catadores de Material Reciclável de Diamantina.

Nove cidades já receberam o Dengômetro e o Dengue Móvel neste período pré-carnaval: São João del-Rei, Pompéu, Pirapora, Sabará, Ouro Preto, Itabirito, Mariana, Abaeté e Diamantina.

Fonte: Agência minas