Arquivos do Blog

Gestão da Saúde: Secretaria de Estado de Saúde inaugura Farmácia de Minas em Espera Feliz

Nova unidade vai beneficiar cerca de 25 mil habitantes, oferecendo 120 itens, entre analgésicos, antiinflamatórios e cardiovasculares

Andressa Aguiar / SES
Nova unidade recebeu investimentos de mais de R$ 99 mil, incluindo a contrapartida do município
Nova unidade recebeu investimentos de mais de R$ 99 mil, incluindo a contrapartida do município

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) entregou mais uma unidade da Farmácia de Minas na Zona da Mata mineira. A inauguração aconteceu nesta sexta-feira (15), no município de Espera Feliz, que está sob a jurisdição da Gerência Regional de Saúde de Manhumirim. A nova unidade vai beneficiar cerca de 25 mil habitantes, oferecendo aproximadamente 120 itens entre analgésicos, antiinflamatórios e cardiovasculares.

A nova unidade recebeu investimentos de R$ 99.322,74, destinados à construção da farmácia e aquisição de todo o mobiliário e equipamentos, por parte da SES-MG, além da contrapartida do município.

Todos os imóveis das unidades Farmácia de Minas são padronizados pelo Estado. Essa padronização tem como objetivo fazer com que as farmácias sejam reconhecidas pela população e se tornem referência na prestação de serviços farmacêuticos nos municípios.

Segundo Maria Cristina Dutra, coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica da GRS Manhumirim, “é muito importante a parceria entre município e estado, especialmente na construção e consolidação dos serviços de atenção a saúde.”

O prefeito de Espera Feliz, Aluízio Barbosa, comemorou a nova iniciativa. “Estamos felizes com essa conquista, agradecemos a parceria com o Governo de Minas e esperamos que os atendimentos da assistência farmacêutica aconteçam de forma humanizada e comprometida com o bem estar de nossa população”, destacou. A solenidade de inauguração contou a participação da população do município e de autoridades locais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-estado-de-saude-inaugura-farmacia-de-minas-em-espera-feliz/

Anúncios

Governo de Minas: maior parte dos turistas que visitam a Zona da Mata busca lazer

Pesquisa do Estado revela que 55% dos entrevistados viajaram à região a passeio

Gil Leonardi/Imprensa MG
Parque Estadual do Ibitipoca, na Zona da Mata
Parque Estadual do Ibitipoca, na Zona da Mata

A maior parte dos turistas que visitaram a Zona da Mata em 2011, viajou a passeio. A constatação foi feita pela Pesquisa de Demanda Turística, realizada pela Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur). Os dados mostram que 54,7% dos visitantes optaram pela região para o lazer.

O principal atrativo são as atividades de ecoturismo, que alcançaram 70% da preferência. Os circuitos do Pico da Bandeira e da Serra do Ibitipoca estão entre os mais procurados na região. O Pico da Bandeira está localizado no Parque Nacional do Caparaó, na Serra do Caparaó, na divisa entre os municípios de Alto Caparaó (MG) e Ibitirama (ES). O Pico é o ponto mais alto dos dois estados, assim como de toda a Região Sudeste do Brasil. É também o terceiro ponto mais alto do País, com 2.891,98 metros de altitude.

Integra o circuito turístico, além das duas cidades: Alto Jequitibá, Caiana, Caparaó, Carangola, Dores do Rio Preto (no Espírito Santo), Durandé, Espera Feliz, Faria Lemos, Luisburgo, Manhuaçu, Manhumirim, Martins Soares, Mutum, Pedra Dourada, Reduto, Santana do Manhuaçu, São João do Manhuaçu, Simonésia e Tombos. A pesquisa mensurou o nível de satisfação dos visitantes do Pico da Bandeira e o resultado foi equivalente à nota oito.

Já o Circuito Serras do Ibitipoca, localizado em uma das mais belas regiões da Serra da Mantiqueira, é privilegiado por belezas naturais que proporcionam paisagens inesquecíveis. É o lugar perfeito para contemplação, aventura, descanso e belas fotografias. O circuito alcançou a nota de 8,4, a maior da Zona da Mata, e é composto pelos municípios de Lima Duarte (Distritos: Sede, Conceição de Ibitipoca, São Domingos da Bocaina e Lopes), Bias Fortes, Bom Jardim de Minas, Ibertioga, Santana do Garambéu, Pedro Teixeira, Rio Preto, Santa Rita de Ibitipoca e Santa Rita de Jacutinga.

Perfil dos viajantes

De acordo com a pesquisa do Governo de Minas, na Zona da Mata, 60% dos visitantes eram oriundos do próprio Estado, 23% do Rio de Janeiro, 6,6% de São Paulo e 4,8% do Espírito Santo. A maioria, 60%, eram homens e solteiros (62%), com idade entre 21 e 30 anos (45,5%). No quesito escolaridade, 52,5% possuíam curso superior. Os visitantes permaneceram, em média 4,2 dias nas viagens pela Zona da Mata, com um valor de gasto médio por pessoa de R$ 408,38.

Estabelecimentos

Segundo dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), levantados pelo Ministério do Trabalho e Emprego e apurados pela Setur-MG na região da Zona da Mata, a taxa média de crescimento do número de estabelecimentos ligados à atividade turística, de 2006 a 2010, correspondeu a 4,8%, com o número saltando de 4.869 estabelecimentos em 2006 para 5.584 em 2010. Em relação ao número de pessoas empregadas pelo setor, a taxa média de crescimento foi de 4,2%. Em 2006, as atividades turísticas empregavam 26.629 pessoas; em 2010 este número chegou a 31.388 trabalhadores.

Números no Estado

Dados mais abrangentes da pesquisa mostraram que, no geral, os visitantes permaneceram, em média 5,4 dias nas viagens pelo Estado, com um valor de gasto médio por pessoa de R$ 538,56, superando em 62% os gastos de 2010 (R$ 332,21). Já os turistas que mais gastam são aqueles que viajam a negócios. Este público registrou em média, o maior gasto individual durante a viagem com um valor de R$ 955,35 seguidos pelos visitantes motivados pelo turismo rural (R$ 516,16), bem-estar (R$ 460,66), natureza e aventura (R$ 460,66) e cultural (R$ 369,95).

De acordo com o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, os números da pesquisa demonstram o crescimento da economia do turismo no Estado, especialmente na geração de receita e distribuição de renda. “Quanto maior é o gasto do turismo, maior é o benefício para a atividade e para toda a cadeia de prestação de serviços, que amplia seus negócios e seus ganhos de mercado. Devemos lembrar que Minas Gerais e o Brasil, a partir de agora, irão receber grandes eventos internacionais, o que poderá favorecer, ainda mais, o crescimento deste gasto médio e a permanência do visitante”, destaca.

Os entrevistados também foram questionados sobre qual a primeira imagem que eles lembram ao ouvir as palavras “Minas Gerais”. Em primeiro lugar a imagem mais lembrada foi das montanhas (10,8%), seguido da gastronomia (6,5%) e do pão de queijo (6,4%).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/maior-parte-dos-turistas-que-visitam-a-zona-da-mata-busca-lazer/


Governo Anastasia: Secretaria de Estado de Saúde inaugura Farmácia de Minas em Alto Caparaó

Mais de cinco mil pessoas serão beneficiadas com a Farmácia de Minas na Zona da Mata

Andressa Aguiar
119 tipos de medicamentos serão oferecidos à população
119 tipos de medicamentos serão oferecidos à população

O município de Alto Caparaó, na Zona da Mata, recebeu segunda-feira (23), da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), uma unidade da Rede Farmácia de Minas, que beneficiará cerca de 5.370 mil habitantes, oferecendo 119 medicamentos entre analgésicos, antiinflamatórios e cardiovasculares.

O estado investiu R$ 90 mil para construir e equipar a unidade, sendo que R$ 55 mil foram destinados à construção da farmácia e R$ 35 mil utilizados para aquisição de todo o mobiliário e equipamentos. As unidades da Farmácia de Minas são padronizadas com o objetivo de facilitar a identificação do local pela população e de se tornem referência na prestação de serviços farmacêuticos nos municípios.

O acompanhamento das pessoas que buscam medicamentos será feito por meio do Sistema Integrado de Gestão de Assistência Farmacêutica (SIGAF), onde o farmacêutico encontra o histórico do paciente para realizar o monitoramento e, se necessário, entrar em contato com a Equipe de Saúde da Família para dar ou receber informações deste. O farmacêutico Israel Louzada e alguns técnicos atenderão aos moradores de Alto Caparaó, ficando responsável por esclarecer as dúvidas e oferecer as informações necessárias.

Para a gerente da Regional de Saúde de Manhumirim, Soraia Carvalho, “a Rede Farmácia de Minas é uma ótima iniciativa do Estado, por trazer transformações necessárias para a melhoria da qualidade de atendimento a população”, afirma.

O prefeito de Alto Caparó, José Jacomel Júnior, destaca a importância da iniciativa do Governo do Estado. “Estamos muito satisfeitos com a inauguração da Farmácia de Minas em nossa cidade e percebemos que o Governo de Minas tem se preocupado em fazer o melhor para a população de todo o estado de Minas Gerais”, conclui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-estado-de-saude-inaugura-farmacia-de-minas-em-alto-caparao/

Gestão em Minas: projeto desenvolvido pelo Iter inicia plano de atividades para 2012

Ainda no primeiro semestre, serão realizadas reuniões com os representantes dos três territórios dos Consórcios de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Local

O “Produção Agroecológica Integrada e Sustentável” (PAIS), projeto do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), desenvolvido pela Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf), por meio do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG) iniciou o planejamento das atividades que serão realizadas em 2012.

Ainda no primeiro semestre, serão realizadas reuniões com os representantes dos três territórios dos Consórcios de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Local em Minas Gerais (Consads) para avaliar o andamento do programa nas regiões atendidas. O objetivo dessas reuniões será avaliar, junto às famílias beneficiadas e representantes locais, a contribuição do projeto no direito à alimentação como parte integrante do direito de cada cidadão. Nesta avaliação, ganha importância a atuação dos governos locais que implementaram ações de apoio

Os encontros vão contar com a participação das famílias agricultoras, secretários municipais, representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), sindicatos e outras entidades da sociedade civil envolvidas no processo, com o acompanhamento do MDS e Sebrae.

A primeira reunião será realizada com os 21 municípios do Consad Médio Jequitinhonha (Angelândia, Araçuaí, Berilo, Cachoeira do Pajeú, Caraí, Chapada do Norte, Comercinho, Coronel Murta, Francisco Badaró, Franciscópolis, Itaobim, Itinga, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Malacacheta, Medina, Novo Cruzeiro, Padre Paraíso, Ponto dos Volantes, Setubinha e Virgem da Lapa). Em seguida, com os dez municípios do Vale do Urucuia (Arinos, Bonfinópolis de Minas, Buritis, Chapada Gaúcha, Formoso, Pintópolis, Riachinho, São Romão, Uruana de Minas e Urucuia). Finalizando, será realizado um encontro com os nove municípios da Bacia do Itabapoana (Alto Caparaó, Alto Jequitibá, Caiana, Carangola, Caparaó, Espera Feliz, Luisburgo, Manhumirim e São João do Manhuaçu).

De outubro de 2010 a outubro de 2011, todas as unidades de produção foram acompanhadas com assistência técnica e visitas periódicas (duas vezes por mês), realizadas pelos técnicos das empresas parceiras do projeto, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Instituto Natalense de Educação Superior – Inaes, e Fahma Planejamento e Engenharia Agrícola.

O PAIS trabalha no combate à fome e à miséria, utilizando tecnologias alternativas e sustentáveis em seus cultivos sem a utilização de agrotóxicos na produção de alimentos.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Conselho de Segurança Alimentar realiza seminários para o planejamento de 2012

Encontros ocorrem em Teófilo Otoni, Juiz de Fora, Governador Valadares e Varginha

Divulgação/Consea-MG
Presidente do Consea-MG, Dom Mauro Morelli, visita cidades do interior para discutir a segurança alimentar
Presidente do Consea-MG, Dom Mauro Morelli, visita cidades do interior para discutir a segurança alimentar

O Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (Consea-MG) realiza, nesta semana, encontros regionais para a preparação do seu planejamento anual. Neste ano, as ações estão sendo descentralizadas e cada região contribuirá com sugestões e ações. Esta medida vai de encontro a uma das prioridades da administração do governador Antonio Anastasia, que é a regionalização da estratégia governamental, em conformidade com o modelo de Gestão Para a Cidadania. Todas as propostas apresentadas durante os encontros regionais serão sistematizadas e inseridas no planejamento do Consea-MG.

Os seminários têm como objetivos proporcionar a integração das coordenações das Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS), realizar a análise da atual conjuntura de cada região, apresentar o orçamento do Consea-MG para 2012, planejar as ações que serão realizadas pelas comissões ao longo do ano, indicar propostas de metodologias de monitoramento dos programas e ações de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Sans) e, ainda, debater temas para o curso de formação dos agentes de Sans.

Nesta segunda-feira (27), o Seminário Regional de Coordenações das Comissões Regionais de Sans será realizado em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. O encontro terá a participação das CRSANS de Teófilo Otoni, de Diamantina e de Pedra Azul, compreendendo, assim, os Vales do Jequitinhonha e do Mucuri. Já nesta terça-feira (28), as Coordenações das Comissões Regionais de Sans se reunirão em Juiz de Fora, na Zona da Mata, com a participação de representantes de Ubá, Ponte Nova, Manhumirim e Barbacena.

Na última sexta-feira (24), o encontro foi realizado em Governador Valadares, no Leste de Minas, onde estiveram presentes comissões de Coronel Fabriciano e Januária. No sábado (25), a reunião ocorreu em Varginha, no Sul do Estado, com participação de representantes de Lavras, Itaú de Minas, Pouso Alegre e Alfenas. No início deste mês, entre os dias 9 e 11 de fevereiro, o presidente do Consea-MG, Dom Mauro Morelli, visitou os municípios de Ouro Branco, Barbacena, Santos Dumont e Juiz de Fora. As visitas tiveram o objetivo de promover a aproximação do Consea-MG com as comissões regionais e os conselhos municipais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de cada região de Minas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Secretaria de Estado de Saúde capacita profissionais para combate à dengue

Cinquenta novos epidemiologistas e técnicos contratos pelo Estado foram preparados para reforçar a guerra contra o mosquito em 28 municípios

Cica Almeida/SES MG
Curso abordou os procedimentos de classificação de risco, monitoramento e tratamento da doença
Curso abordou os procedimentos de classificação de risco, monitoramento e tratamento da doença

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) capacitou, nos dias 7 e 8 de fevereiro, uma nova equipe de 50 epidemiologistas e técnicos contratos pelo Estado, visando reforçar o combate à dengue em 28 municípios. No encontro, foram discutidos os procedimentos de classificação de risco, monitoramento e tratamento da doença, e como agir diante de suspeitas ou casos confirmados da doença.

De acordo com o médico infectologista da Superintendência de Vigilância Epidemiológica da SES, Frederico Figueiredo, um dos pontos fortes dessa ação é a capacitação de médicos, que qualificam as equipes de suas regionais, facilitando assim o combate à doença. Para a referência técnica em Dengue de Teófilo Otoni, Ana Luisa Pinheiro, “a ideia do médico treinar suas equipes vai facilitar o compartilhamento de dados, melhorando a aprendizagem”.

Participaram do curso, representantes dos municípios de Pirapora, Ituiutaba, Teófilo Otoni, Passos, Sete Lagoas, Coronel Fabriciano, Divinópolis, Uberlândia, Varginha, São João Del Rei, Pouso Alegre, Itabira, Patos de Minas, Uberaba, Alfenas, Unaí, Juiz de Fora, Manhumirim, Ubá, Montes Claros, Diamantina, Pedra Azul, Leopoldina, Ponte Nova, Governador Valadares, Januária, Itabira e Barbacena.

Fonte: Agência Minas