Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: empresas investem R$ 77,68 milhões na expansão de suas unidades em Minas Gerais

Investimentos serão nos ramos de alimentos, medicina veterinária e de peças eletrônicas para indústria automobilística.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, assinou, nesta quarta-feira (27), protocolo de intenções entre o Governo de Minas e a Inova Biotecnologia Saúde Animal Ltda., para a ampliação da sua unidade industrial em Juatuba, região Central do Estado. O protocolo no valor de R$ 60,68 milhões prevê investimentos totais de R$ 111 milhões, que possibilitarão a produção de 120 milhões de doses de vacina contra a febre aftosa até 2013 e a geração de 60 empregos diretos e indiretos.

Criada pela união da Eurofarma Pearson Saúde Animal e a Hertape Calier Saúde Animal, a Inova produz vacina contra febre aftosa para pecuária brasileira e latino-americana. Tem como objetivo imunizar principalmente bovinos, zebuínos e bubolinos. Apesar de constituída em 2006, entrou em efetiva operação somente em 2010, iniciando a comercialização de vacinas a partir do segundo semestre e consolidando sua participação de mercado a partir de 2011.

O diretor presidente da Inova, Hugo Gerardo Zanocchi Garcia, lembrou que a inovação e a tecnologia são o foco da empresa. “Por isso, estamos trabalhando na criação de um centro de biotecnologia, inclusive estamos investindo na qualificação dos nossos profissionais. A vacina animal é apenas a primeira etapa da nossa produção, queremos fabricar também biofármacos”, acrescentou.

A secretária de Desenvolvimento Econômico informou que além do apoio ao investimento, a estrutura do Governo de Minas está preparada para incentivar a implantação de novas tecnologias. “Através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), o Estado oferece não só apoio tecnológico, mas também a orientação necessária para o empreendimento. A área de biotecnologia é muito importante para Minas Gerais neste momento, pois o nosso grande desafio é consolidar a chamada nova economia e deixar de ser um Estado lembrado apenas pelo minério e outras commodities”, destacou.

Dorothea Werneck salientou ainda que cada novo protocolo de intenção assinado com o Governo de Minas é muito importante, principalmente, neste momento difícil que a economia mundial está vivendo. Destacou também que apenas nos cinco primeiros meses deste ano foram assinados 71 protocolos de intenções nos mais diversos setores, totalizando investimentos de R$ 5,7 bilhões e a geração de mais de 31 mil empregos diretos e indiretos.

Tecman

Também assinou protocolo de intenções, a Tecman Comércio e Indústria Mecatrônica Ltda. que está investindo R$ 7 milhões para expansão de sua unidade industrial em Pouso Alegre, no Sul de Minas. A empresa produz peças e componentes de eletrônica embarcada para o fornecimento à indústria automobilística nacional.

Com a geração de 180 novos empregos diretos e 55 indiretos, a Tecman está em busca de novos mercados. “Sabemos que com a entrada dos carros chineses no mercado brasileiro e a necessidade de nacionalizar 75% dos veículos no Brasil, novas portas estão se abrindo para a indústria automobilística brasileira”, explicou o diretor comercial da Tecman, Murilo Noronha.

Com a expansão, a capacidade de produção atingirá as 60 mil unidades por ano de bombas de injeção eletrônica e de tacógrafos para monitorar a velocidade de ônibus e caminhões. O projeto, que tem término previsto para 2014, irá criar 180 empregos diretos e 55 empregos indiretos.

Pif Paf

Com investimento de R$ 10 milhões e com a geração de 351 novos postos de trabalhos diretos, a Pif Paf Alimentos (Rio Branco Alimentos S.A), também assinou protocolo de intenção com o Governo de Minas. Seu objetivo é a expansão da unidade industrial, localizada em Leopoldina, Zona da Mata, para produção e comercialização de pizza, lasanha e batata pré-frita congelada.

O projeto tem previsão de ser concluído em dezembro de 2015, quando deverá aumentar em 50% sua produção, atingindo a capacidade de dois mil quilos por hora de fabricação de pizza e lasanha, 1.500 quilos de pão de queijo.

O presidente da Pif Paf, Avelino Costa, ressaltou o apoio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI) e agradeceu a parceria “não são todos os estados que oferecem esta parceria. Além de aumentar em 50% a produção de pizza, nosso objetivo é atingir as 500 toneladas/mês de batata e distribuir salmão e bacalhau e gerar um total de mil empregos em Leopoldina”, destacou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/empresas-investem-r-7768-milhoes-na-expansao-de-suas-unidades-em-minas-gerais/

Gestão da Educação: Escola Professor Botelho, em Leopoldina, completa 106 anos com estrutura totalmente renovada

No mês de aniversário de fundação, instituição ganha reforma e novas instalações esportivas, aliando o tradicional ao moderno.

Divulgação / SEE
Prédio da Escola Professor Botelho Reis foi totalmente reformado pelo Governo de Minas
Prédio da Escola Professor Botelho Reis foi totalmente reformado pelo Governo de Minas

Cento e seis anos que também escreveram a história da educação em Minas Gerais. Esse é o legado da Escola Estadual Professor Botelho Reis, a unidade mais antiga da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Leopoldina. Para comemorar a data, foram entregues nesta sexta-feira, a reforma do prédio e as novas instalações esportivas da instituição. O Governo de Minas investiu nas melhorias cerca de R$ 1 milhão, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), beneficiando 1.700 alunos dos ensinos fundamental e médio.

Para a prática esportiva, por exemplo, a escola ganhou um estímulo com a reforma da piscina semi-olímpica, que recebeu novo revestimento e foi impermeabilizada. A pista de atletismo ganhou pavimento asfáltico. Já a quadra poliesportiva foi totalmente refeita com novo piso em concreto polido e cobertura metálica. “Sempre tive vontade de estudar aqui, pois em nossa cidade é uma escola grande e sempre ouvimos falar bem dela. Com a reforma da praça de esportes, todo mundo vai querer fazer Educação Física. Com a quadra coberta, nós poderemos jogar em época de chuva”, explica a estudante do 2º ano do ensino médio, Sabrina Franco Correa, de 16 anos.

O prédio da escola, com 2,1 mil metros quadrados, teve a reforma nas instalações hidráulicas e elétricas. O piso em tábua corrida e o telhado também foram trocados. O prédio ainda ganhou uma pintura nova. “A escola é referencia em educação em Leopoldina. Temos 56 mil habitantes e em qualquer ponto da cidade ou bairro todo mundo sabe dela. É uma conquista muito grande. Muitos funcionários da escola e habitantes da cidade já passaram por aqui”, destaca a vice-diretora Josete de Almeida Machado Ferraz.

Entre os ex-alunos que ainda estão na escola está o atual diretor, Fernando Miranda Vargas. “Tenho a experiência de ter vivido nos dois lados, como aluno e, hoje, como diretor. É interessante observar que o mundo evoluiu bastante, principalmente, na tecnologia e nossa escola tem conseguido acompanhar isso. Temos laboratórios de Biologia, Física, Química e Informática. Todos estão novos e têm contribuído para nossas aulas”, lembra.

Antes de ser um prédio público da rede estadual de ensino, a escola funcionava como um internato particular.Atualmente, a escola atende alunos do 6º ano do ensino fundamental e ensino médio.

O prédio da Escola Estadual Professor Botelho Reis foi tombado em 1.996 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha). Toda a obra, desde o projeto até a execução, teve o acompanhamento e supervisão do órgão.

A imponente construção, fundada em 03 de junho de 1906, foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) no ano de 1996. Um dos célebres personagens da história brasileira que estudaram na escola foi o político mineiro Carlos Luz, que assumiu a presidência interina do Brasil no ano de 1955.

Música

Além da oportunidade de estudarem em uma escola tradicional, os alunos da Escola Estadual Professor Botelho Reis, também têm contato com a música. No mesmo prédio em que funciona a escola, são realizadas as atividades do Conservatório Estadual de Música Lia Salgado, que faz o atendimento de mais de mais de 1.100 alunos.

“Devido à proximidade, muitos dos alunos de nossa escola fazem cursos no Conservatório. Os professores também procuram desenvolver atividades a partir da escola de música. Temos um professor de Geografia, por exemplo, que trabalha com os alunos temas da atualidade a partir de música e os alunos utilizam os instrumentos do Conservatório”, pontua a vice-diretora.

Outras inaugurações

No fim de semana, o Norte do estado também será contemplado com duas inaugurações. Uma delas será a entrega do novo prédio da Escola Estadual Monte Rei, no município de Juvenília, com investimento do Governo de Minas de R$ 2,83 milhões. Outra escola que ganhou prédio novo é a Escola Estadual Manoel Alves de Almeida, em Varzelândia, com um investimento estadual de R$ 3,56 milhões.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/escola-professor-botelho-em-leopoldina-completa-106-anos-com-estrutura-totalmente-renovada/

Governo de Minas: Seplag recebe inscrições para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico

Terminam dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central

Terminam no próximo dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central. As inscrições se estendem também para cadastro de reserva, somente para médico-perito, para as Unidades Periciais Regionais de Almenara, Araçuaí, Barbacena, Caratinga, Coronel Fabriciano, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Itabira, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Varginha, Viçosa.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, a remuneração prevista para médico-perito é de R$ 2.967,54 com carga horária semanal de 20h, fisioterapeuta-perito R$ 1.854,72 com carga horária semanal de 30h e auxiliar de apoio logístico: R$ 840,43 com carga horária semanal de 40h. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-recebe-inscricoes-para-medico-perito-fisioterapeuta-perito-e-auxiliar-de-apoio-logistico/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura unidade do Centro Viva Vida em Ribeirão das Neves

Centro de atenção integral à saúde sexual recebeu mais de R$ 1,2 milhão em investimentos do Estado

Nesta quarta-feira (16), o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, inaugura o 27º Centro Viva Vida de Referência Secundária (CVVRS), desta vez na cidade de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O Governo do Estado investiu R$ 1.291.961,68 no Centro Viva Vida “Cenira Gurgel de Carvalho”. Na unidade, que possui 605 metros quadrados, a Secretaria Estadual de Saúde vai investir, mensalmente, R$ 107.657,00, para manutenção e custeio da unidade.

O Centro terá como objetivos oferecer atenção integral à saúde sexual e reprodutiva da população, melhorar a qualidade de vida de doentes crônicos, oferecer atendimento especializado na área de saúde reprodutiva principalmente para mulheres e gestantes, atuando diretamente na redução da mortalidade infantil e materna.

Os usuários do SUS de Ribeirão das Neves poderão usufruir também de atendimento em planejamento familiar, pediatria, ginecologia, obstetrícia, mastologia, urologia, fisioterapia, nutrição e psicologia, com atendimento estimado em aproximadamente 30 mil pessoas por ano.

Participam da solenidade o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, o prefeito de Ribeirão das Neves, Wallace Ventura Andrade, e o superintendente Regional de Saúde de Belo Horizonte, Paulo de Tarso Machado Auais, dentre demais autoridades das cidades do entorno.

Centro Viva Vida de Referência Secundária

Desde 2007 já foram inaugurados 27 Centros Viva Vida no Estado, nas cidades de Brasília de Minas, Itabirito, Santo Antônio do Monte, Janaúba, Capelinha, Frutal, Governador Valadares, Sete Lagoas, São Lourenço, Taiobeiras, Januária, Juiz de Fora, São João Del Rei, Leopoldina, Santa Luzia, Patrocínio, Campo Belo, Campo Bel, Manhuaçu, Teófilo Otoni, Diamantina, Itabira, Viçosa, Pirapora e Patos de Minas.

Serviço:

Inauguração do Centro Viva Vida de Referência Secundária “Cenira Gurgel de Carvalho”

Data: 16/05/2012 (quarta-feira)

Horário: 10h

Local: Rua Geraldino Rocha nº 180, bairro Felixlândia, Ribeirão das Neves

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-unidade-do-centro-viva-vida-em-ribeirao-das-neves/

 

Governo de Minas: educadores formulam criação do Curso de Extensão em Educação Musical

Especialistas e professores de conservatórios estaduais participam de planejamento.

Professores e especialistas dos 12 conservatórios estaduais de música de Minas Gerais iniciaram o planejamento para a criação do Curso de Extensão em Educação Musical. O objetivo é oferecer formação inicial e continuada em educação musical para professores da rede pública de educação básica. As reuniões começaram nesta semana na Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores (Magistra). O curso está previsto para começar no segundo semestre deste ano.

“Nesse encontro, pegamos as experiências que os Conservatórios Estaduais de Música têm para formular um plano de curso para trabalhar de forma criativa e inovadora com os professores das escolas regulares”, destacou Gilbert Gouvêa, coordenador dos Conservatórios.

Entre os temas discutidos no encontro estão: os componentes curriculares, a ementa, a carga horária, a metodologia, os procedimentos didáticos, as formas de monitoramento e avaliação e a organização do atendimento a partir das demandas dos candidatos. Todo o trabalho será construído a partir de uma articulação entres os conservatórios, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a Magistra.

Nas reuniões, também foram debatidas as possíveis ferramentas de apoio que os participantes poderão contar durante o curso de formação. O Centro de Referência Virtual do professor (CRV) é uma dessas possibilidades para os educadores durante o curso.

O curso será desenvolvido pelos conservatórios em módulos semestrais e abordará conhecimentos teóricos e práticos da área musical. “Essa será uma retomada em uma das funções das escolas de música que é a da formação musical”, lembra Gilbert Gouvêa.

Em um primeiro momento, os cursos seriam ofertados para professores de arte, supervisores pedagógicos e estudantes dos cursos de Magistério e Pedagogia. Para a primeira fase. estão previstos 50 participantes distribuídos em duas turmas. Até o final do ano, a previsão é que o curso de extensão atenda a 600 cursistas.

 Conservatórios

Minas é o único estado do Brasil que conta com escolas de música na rede pública de ensino. São 12 Conservatórios de Música mantidos pela Secretaria de Estado de Educação. Com o objetivo de atender a diversas regiões do estado, Minas conta com escolas nas cidades de Araguari, Ituiutaba, Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, em São João Del Rei, Juiz de Fora, Leopoldina e Visconde do Rio Banco, cidades da Zona da Mata, em Montes Claros no Norte de Minas, Diamantina no Vale do Jequitinhonha, e em Pouso Alegre e Varginha, cidades do Sul do Estado. As escolas de música atendem cerca de 30 mil alunos com a oferta de cursos técnicos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/educadores-formulam-criacao-do-curso-de-extensao-em-educacao-musical/

Gestão Anastasia: Dia Nacional do Choro – Conservatórios Estaduais de Música de Minas celebram a data

Juiz de Fora, Diamantina e Araguari recebem apresentações musicais durante a semana homenagem ao Choro

Divulgação Conservatório de Diamantina
“Dia Nacional do Choro” é comememorado em várias cidades mineiras
“Dia Nacional do Choro” é comememorado em várias cidades mineiras

Professores e alunos do Conservatório Estadual de Música Haidée, em Juiz de Fora, Zona da Mata, se reúnem para uma apresentação aberta à comunidade em comemoração ao “Dia Nacional do Choro”, nesta segunda-feira (23).

A apresentação que será realizada no Conservatório Estadual de Música Haidée, terá como convidados músicos que participam do Clube do Choro de Juiz de Fora. “Temos hora para começar, mas não para terminar, será uma apresentação bem informal, como pede o ‘Choro’. Não há um repertório específico, pois ele será construído com os participantes no momento do encontro”, conta a professora de violão e uma das organizadoras do evento, Denise Coimbra.

Quem admira ou tem curiosidade sobre o gênero musical poderá contemplar a apresentação gratuitamente. “A escolha de apresentar na área de entrada da escola, ao invés do auditório, é justamente despertar o interesse daqueles que tiverem passando pelo local”, explica Denise. O dia 23 de abril é a data de nascimento de Alfredo da Rocha Viana Filho, popularmente conhecido como Pixinguinha e considerado patrono do Choro.

Em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, o Choro será lembrado durante a semana, no Conservatório Estadual de Música de Lobo de Mesquita. Durante as aulas, os professores de violão, contrabaixo, flauta e percussão irão discutir com os alunos a história do gênero musical e de compositores como Jacó do Bandolim, Valdir Azevedo e Chiquinha Gonzaga.

“Pretendemos nos reunir com os alunos no jardim do Conservatório para uma apresentação com o nosso grupo, o ‘Grupo de Choro Malandrinho”, conta o professor de violão Felipe Leonardo de Almeida. O grupo, que existe há 12 anos, também se apresentará na reunião dos diretores das escolas estaduais da Superintendência Regional de Ensino de Diamantina, que ocorrerá na quinta-feira (26).

Em Araguari, no Triângulo Mineiro, o grupo de ‘Choro’ do Conservatório Estadual de Música e Centro Escolar de Arte Raul Belém, se apresenta em comemoração ao aniversário de 27 anos da escola de música. As apresentações serão segunda-feira (23) nos intervalos das aulas do Conservatório. “O nosso grupo é composto por professores e alunos e vamos apresentar um repertório de Severino Araújo no intervalo das aulas”, explica uma das coordenadoras do grupo, Priscila Taís Lemos da Silva Barbosa. O grupo se chama ‘Vou vivendo’, nome de um Choro composto por Pixinguinha e Benedito Lacerda.

‘Choro’ nos Conservatórios

A Secretaria de Estado de Educação possui 12 Conservatórios Estaduais de Música, destes oito possuem grupo de “Choro”. Além de Juiz de Fora, Diamantina e Araguari; Uberaba, Varginha, Visconde do Rio Branco, Leopoldina e Montes Claros também têm Conservatórios de Música que contam com grupos de “Choro”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/dia-nacional-do-choro-conservatorios-estaduais-de-musica-de-minas-celebram-a-data/

 

Governo de Minas: Anastasia participa de lançamento do livro “A Execução Penal à Luz do Método Apac”

Para governador, resultados da metodologia de recuperação são muito melhores do que os alcançados pelas instituições prisionais tradicionais

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (16), no auditório da Unidade Raja Gabaglia do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do lançamento do livro A Execução Penal à Luz do Método APAC. Organizado pela desembargadora Jane Ribeiro Silva, a publicação tem prefácio do governador Anastasia, posfácio do desembargador Joaquim Alves de Andrade e artigos de 23 advogados, juízes, procuradores e desembargadores de Justiça.

O objetivo do livro é divulgar o método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) para recuperar e ressocializar presos que cumprem pena nas penitenciárias do país e que se tornou referência para a Lei de Execução Penal brasileira. As Apacs se tornaram importantes instrumentos para desafogar o sistema prisional.

O presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa, entregou um exemplar do livro ao governador Anastasia. Também participaram da solenidade, o presidente do Conselho da Apac, juiz Paulo Antônio de Carvalho, o segundo vice-presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, entre outras autoridades.

Antonio Anastasia classificou como fato memorável a organização e publicação do livro. “Há alguns anos, muitos duvidavam das ações do método Apac. Hoje, pelo esforço da doutora Jane e dos autores deste livro, já temos uma doutrina do método Apac. Temos de apostar e investir em uma metodologia muito mais racional, com resultados muito melhores de recuperação do que os das instituições prisionais tradicionais. A publicação desta obra é o reconhecimento publico de que estamos no caminho certo com reconhecimento judicial e da sociedade”, afirmou.

Apac

As unidades Apac funcionam como albergues, em que os condenados são mantidos em regime semiaberto. As ações de recuperação e ressocialização são baseadas na participação da comunidade, no trabalho, religião, na assistência jurídica e de saúde, na valorização humana e no apoio da família.

Em Minas, existem 36 unidades Apac. A primeira experiência foi implantada em 1986, em Itaúna, e hoje é reconhecida nacionalmente como modelo na recuperação de condenados. Desde 2003, o Governo de Minas celebrou 36 convênios com as Apacs, sendo nove para construção e 27 para manutenção e despesas, totalizando 2.164 vagas mantidas com verbas do Estado. Cumprem pena em Apacs 1.556 recuperandos. Em 2011, o Governo de Minas investiu R$ 15,2 milhões na manutenção e construção de unidades. Este ano, a previsão de investimentos é de R$ 16 milhões.

As Apacs conveniadas estão localizadas nos municípios de Alfenas, Araxá, Arcos, Campo Belo, Caratinga, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Leopoldina, Machado, Manhuaçu, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocínio, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Sacramento, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del-Rei, Sete Lagoas, Uberlândia e Viçosa.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Secretaria de Estado de Saúde capacita profissionais para combate à dengue

Cinquenta novos epidemiologistas e técnicos contratos pelo Estado foram preparados para reforçar a guerra contra o mosquito em 28 municípios

Cica Almeida/SES MG
Curso abordou os procedimentos de classificação de risco, monitoramento e tratamento da doença
Curso abordou os procedimentos de classificação de risco, monitoramento e tratamento da doença

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) capacitou, nos dias 7 e 8 de fevereiro, uma nova equipe de 50 epidemiologistas e técnicos contratos pelo Estado, visando reforçar o combate à dengue em 28 municípios. No encontro, foram discutidos os procedimentos de classificação de risco, monitoramento e tratamento da doença, e como agir diante de suspeitas ou casos confirmados da doença.

De acordo com o médico infectologista da Superintendência de Vigilância Epidemiológica da SES, Frederico Figueiredo, um dos pontos fortes dessa ação é a capacitação de médicos, que qualificam as equipes de suas regionais, facilitando assim o combate à doença. Para a referência técnica em Dengue de Teófilo Otoni, Ana Luisa Pinheiro, “a ideia do médico treinar suas equipes vai facilitar o compartilhamento de dados, melhorando a aprendizagem”.

Participaram do curso, representantes dos municípios de Pirapora, Ituiutaba, Teófilo Otoni, Passos, Sete Lagoas, Coronel Fabriciano, Divinópolis, Uberlândia, Varginha, São João Del Rei, Pouso Alegre, Itabira, Patos de Minas, Uberaba, Alfenas, Unaí, Juiz de Fora, Manhumirim, Ubá, Montes Claros, Diamantina, Pedra Azul, Leopoldina, Ponte Nova, Governador Valadares, Januária, Itabira e Barbacena.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Caravana Solidária ajuda a restabelecer normalidade nas cidades atingidas pelas chuvas

BELO HORIZONTE (18/01/12) – Restabelecer a normalidade nos municípios mineiros atingidos pelas chuvas está entre as principais metas do Governo de Minas para os próximos dias. Com esse intuito, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) vem empregando inúmeras ações de apoio humanitário, auxílio técnico e dando toda a assistência necessária à população, para assegurar o fornecimento de serviços públicos, a distribuição de donativos, o envio de medicamentos e a reconstrução de áreas afetadas.

Dentre as medidas determinadas pelo governador Antonio Anastasia para auxiliar a população mineira está o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário). Trata-se de uma linha de crédito especial, disponibilizada pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. Serão R$ 30 milhões destinados a apoio financeiro para a reparação de danos causados a micro e pequenas empresas e cooperativas de municípios em situação de emergência ou em regiões específicas de cidades atingidas.

“O que a Defesa Civil mais observou nos municípios atingidos pelas fortes chuvas é que o comércio também foi muito afetado. O Fundese Solidário é mais uma ação que o Governo de Minas coloca à disposição dos empresários, para que busquem o restabelecimento de suas atividades comerciais”, disse o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual. Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

O gerente do Departamento de Micro e Pequenas Empresas do BDMG, Roberto Emílio de Senna, explica que a linha de crédito representa um importante meio de recuperação das economias locais. “Os recursos servem não apenas para recuperar os danos causados pelas chuvas, mas ajudam a manter a atividade da economia local, principalmente os postos de trabalho, evitando que o dano seja maior”, afirmou.

Caravana Solidária

Para apresentar o programa e esclarecer as dúvidas dos micro e pequenos empresários, equipes do BDMG realizam caravanas pelas cidades mineiras atingidas pelas chuvas. Nesta semana, a Caravana Solidária do BDMG visitará pelo menos 12 municípios.  O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado e inclui, nesta primeira etapa, as cidades de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina, Ouro Preto e Itabirito.

“O BDMG, mais uma vez, está à disposição dos empresários neste momento tão difícil. O banco é mais um instrumento do Governo de Minas para minimizar os efeitos das enchentes que assolaram nosso Estado”, destaca Roberto Emílio de Senna. O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG ou procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta com a parceria das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuízo. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário, bem como o cronograma de municípios que serão visitados pela Caravana Solidária do BDMG, estão disponíveis pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Este é um dos benefícios já anunciados por Antonio Anastasia, em continuidade aos esforços do governo para restabelecer a normalidade à população atingida pelas chuvas. As ações incluem a prorrogação de prazo para recolhimento do ICMS, remissão do pagamento de IPVA e taxa de licenciamento de veículos, além de inúmeras facilidades para pagamento das contas de água e luz. Quanto às medidas emergenciais, cerca de 380 toneladas de alimentos já foram distribuídas a 142 municípios mineiros. O governo vai, ainda, adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistência Social dos próximos seis meses aos municípios que tiveram situação de emergência homologada e que têm direito ao benefício em 2012. A reconstrução de pelo menos 650 casas destruídas pelas enchentes também foi assegurada pelo Governo de Minas.

BELO HORIZONTE (18/01/12) – Restabelecer a normalidade nos municípios mineiros atingidos pelas chuvas está entre as principais metas do Governo de Minas para os próximos dias. Com esse intuito, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) vem empregando inúmeras ações de apoio humanitário, auxílio técnico e dando toda a assistência necessária à população, para assegurar o fornecimento de serviços públicos, a distribuição de donativos, o envio de medicamentos e a reconstrução de áreas afetadas.

Dentre as medidas determinadas pelo governador Antonio Anastasia para auxiliar a população mineira está o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário). Trata-se de uma linha de crédito especial, disponibilizada pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. Serão R$ 30 milhões destinados a apoio financeiro para a reparação de danos causados a micro e pequenas empresas e cooperativas de municípios em situação de emergência ou em regiões específicas de cidades atingidas.

“O que a Defesa Civil mais observou nos municípios atingidos pelas fortes chuvas é que o comércio também foi muito afetado. O Fundese Solidário é mais uma ação que o Governo de Minas coloca à disposição dos empresários, para que busquem o restabelecimento de suas atividades comerciais”, disse o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual. Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

O gerente do Departamento de Micro e Pequenas Empresas do BDMG, Roberto Emílio de Senna, explica que a linha de crédito representa um importante meio de recuperação das economias locais. “Os recursos servem não apenas para recuperar os danos causados pelas chuvas, mas ajudam a manter a atividade da economia local, principalmente os postos de trabalho, evitando que o dano seja maior”, afirmou.

Caravana Solidária

Para apresentar o programa e esclarecer as dúvidas dos micro e pequenos empresários, equipes do BDMG realizam caravanas pelas cidades mineiras atingidas pelas chuvas. Nesta semana, a Caravana Solidária do BDMG visitará pelo menos 12 municípios.  O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado e inclui, nesta primeira etapa, as cidades de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina, Ouro Preto e Itabirito.

“O BDMG, mais uma vez, está à disposição dos empresários neste momento tão difícil. O banco é mais um instrumento do Governo de Minas para minimizar os efeitos das enchentes que assolaram nosso Estado”, destaca Roberto Emílio de Senna. O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG ou procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta com a parceria das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuízo. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário, bem como o cronograma de municípios que serão visitados pela Caravana Solidária do BDMG, estão disponíveis pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Este é um dos benefícios já anunciados por Antonio Anastasia, em continuidade aos esforços do governo para restabelecer a normalidade à população atingida pelas chuvas. As ações incluem a prorrogação de prazo para recolhimento do ICMS, remissão do pagamento de IPVA e taxa de licenciamento de veículos, além de inúmeras facilidades para pagamento das contas de água e luz. Quanto às medidas emergenciais, cerca de 380 toneladas de alimentos já foram distribuídas a 142 municípios mineiros. O governo vai, ainda, adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistência Social dos próximos seis meses aos municípios que tiveram situação de emergência homologada e que têm direito ao benefício em 2012. A reconstrução de pelo menos 650 casas destruídas pelas enchentes também foi assegurada pelo Governo de Minas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: onze municípios afetados pelas chuvas receberão a Caravana Solidária do BDMG

BELO HORIZONTE (16/01/12) – Equipes do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) começaram, nesta semana, a apresentar aos municípios mineiros o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário VI). Trata-se de uma linha de crédito especial para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. No total, 11 cidades receberão os técnicos do banco nesta semana.

Até esta quarta-feira (18), serão visitados os municípios de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina e Ouro Preto. Nesta segunda-feira (16), a Caravana Solidária do BDMG estará em Além Paraíba e Dona Eusébia. Empresários e lideranças foram convidados. Já nesta terça-feira (17), a equipe vai a Guidoval e Cataguases.

O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado afetadas pelas chuvas. A criação do programa foi uma das determinações do governador Antonio Anastasia para auxílio emergencial aos municípios.

O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG. Se preferir, pode também procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa.

Este ano, o BDMG conta também com a força das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

Fundese Solidário

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o  prejuízo.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário VI pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Programação:

Data: 16 de janeiro

Local: Além Paraíba

Horário: 11h

Endereço: Cine Teatro Brasil, Rua Paulo de Frontin, 18, Centro

Data: 16 de janeiro

Local: Dona Euzébia

Horário: 16h

Endereço: Sede da Prefeitura Municipal, Av. Antônio Esteves Ribeiro, 340

Data: 17 de janeiro

Local: Cataguases

Horário: 9h

Endereço: Salão do Paço Municipal, Praça Santa Rita 462 – Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Guidoval

Horário: 13 horas

Endereço: Escola Estadual Mariana de Paiva, Rua Padre Baião, s/n –  Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Ubá

Horário: 9h

Endereço: Câmara Municipal, Rua Santa Cruz, 301 – Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Miraí

Horário: 17h

Endereço: Associação Comercial e Industrial de Miraí, Av. Presidente Médici, 428, sla 101.

Data: 17 de janeiro

Local: Viçosa

Horário: 18h30

Endereço: Câmara dos Vereadores de Viçosa, Praça Silviano Brandão, 05 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Ponte Nova

Horário: 10h

Endereço: Sede da ACIP, Praça Getúlio Vargas, 19 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Leopoldina

Horário: 16h

Endereço: Paço Municipal, Rua Lucas Augusto, 68 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Muriaé

Horário: 9h

Endereço: CD Moda, Rua Sinval Florêncio da Silva, 02 – Centro.

Data: 19 de janeiro

Local: Ouro Preto

Horário: 9h30

Endereço: Associação Comercial de Ouro Preto, Rua São José, 32  – Centro

Fonte: Agência Minas