Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: Governador Anastasia anuncia instalação de Condomínio das Águas Unesco-HidroEX

Unidade, em Frutal, no Triângulo Mineiro, atenderá países da América Latina e da Comunidade de língua portuguesa
Wellington Pedro/Imprensa MG
Unesco HidroEX / Divulgação
Condomínio Temático da Cidade das Águas é composto por 16 universidades e organismos oficiais
Condomínio Temático da Cidade das Águas é composto por 16 universidades e organismos oficiais

O governador Antonio Anastasia anunciou, nesta terça-feira (19), durante solenidade no Palácio Tiradentes, a instalação oficial do “Condomínio Temático de Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa de Desenvolvimento em Águas”, a Cidade das Águas Unesco-HidroEX, em Frutal, no Triângulo Mineiro.  O evento teve a participação da diretora geral da Unesco,  Irina Georgieva Bokova.

“Nós, mineiros, somos extremamente orgulhosos e ciosos das nossas riquezas, não só do minério de ferro, do ouro, das pedras preciosas, da nossa riqueza industrial, do capital humano tão diferenciado, mas fundamentalmente somos orgulhosos das nossas águas. As águas de Minas Gerais são conhecidas em todo o mundo. Somos igualmente apelidados ou intitulados como o estado caixa d’água do Brasil. Fora da Bacia Amazônica temos o nascimento das maiores bacias hidrográficas do país. Temos águas minerais conhecidas e aplaudidas pela sua qualidade e por isso mesmo sabemos da riqueza, do que é, e do que são as águas de Minas Gerais”, destacou o governador.

Durante a solenidade, foi firmada parceria entre o Governo de Minas e o Centro Internacional de Excelência em Acidentes Naturais e Gestão de Riscos (Icharm), entidade japonesa especializada no enfrentamento de situações de risco e representada pelo diretor Kuniyoshi Takeuchi. O objetivo é ampliar a base de conhecimento para o uso sustentável da água, a gestão dos recursos hídricos e a prevenção e gestão de desastres urbanos. O Icharm, vinculado à Unesco, sediado em Sukuba (Japão) e considerado um dos mais avançados do mundo, desenvolve estudos e contribui de maneira significativa para o enfrentamento de situações de risco ocorridas no Japão e em outros lugares do mundo.

Cidade das Águas

A diretora geral da Unesco, Irina Georgieva Bokova, falou sobre o HidroEx. “Temos um grande orgulho desta parceria com os governos de Minas e federal. Acreditamos no desenvolvimento sustentável que não pode ocorrer sem a água. Á água é social, é política, é vida, é paz. Sabemos que o HidroEx aborda essa questão da mesma forma e o vemos como o nosso projeto”, disse.

Para o governador Anastasia, as pesquisas que serão desenvolvidas na Cidade das Águas e nos centros congêneres espalhados pelo mundo, servirão para garantir o futuro da humanidade. “Tenho certeza de que a Unesco ao se associar, ao apadrinhar, ao albergar, ao nos dar a guarida da sua respeitabilíssima instituição para esse trabalho do HidroEX, certamente está permitindo que Minas Gerais e o Brasil avancem mais na questão tão delicada que é gestão das águas”, afirmou Anastasia.

Condomínio Temático

O condomínio é composto por 16 universidades e organismos oficiais voltados para o tema.  Nele estão oito universidades federais de Minas Gerais (UFMG), Lavras (Ufla), Viçosa (UFV), Ouro Preto (Ufop), Uberlândia (UFU), Uberaba (UFTM),  Itajubá (Unifei) e  Alfenas (Unifal), as estaduais Unimontes e Uemg, e a PUC Minas. Também estarão lá a Agência Nacional de Águas (ANA), Embrapa, por meio do Núcleo de Irrigação (NURII) e Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Emater e Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec).

A Cidade das Águas é um dos 20 centro de categoria II reconhecidos pela Unesco, criado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com apoio da Unesco e ancorado no Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Água (Unesco-HidroEX).

Ocupa uma área de 374.400 m², onde estão instalados a sede do Centro e os dois primeiros prédios do campus da Uemg, com 66 salas de aula, seis laboratórios e um anfiteatro. Na semana passada, a equipe do arquiteto e urbanista Jaime Lerner concluiu a concepção do projeto urbanístico e paisagístico da Cidade das Águas, que terá perfeita integração com a cidade de Frutal.  O Governo de Minas e o Governo Federal já investiram R$ 50 milhões na consolidação do conglomerado, com a previsão de mais R$ 80 milhões nos próximos dois anos, totalizando R$ 130 milhões.

“A previsão é de que possamos entregar a estrutura física do Unesco HidroEX no final de 2014. Já temos cerca de 30% da estrutura feita. Contratamos mais R$ 62 milhões em obras que incluem os alojamentos, o centro de educação à distância, os laboratórios, que vão permitir o início das atividades do Unesco HidroEX”, explicou secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues.

Todas as instituições presentes no complexo terão como eixo central a gestão, preservação e recuperação das águas, superficiais e subterrâneas. Outro objetivo será a formação de uma nova geração de líderes na gestão da água. Além de atender ao Brasil, a Cidade das Águas tem suas atividades voltadas para os países da América Latina e da África de Língua Portuguesa, promovendo a transferência de tecnologia em gestão de águas para a produção de alimentos.

Além de protocolo de cooperação com o Centro Unesco ICCE, o Unesco-HidroEX já assinou acordos de cooperação com o Centro de Dundee (na Escócia, voltado para a legislação ligada à gestão hídrica) e com o Icharm (no Japão, que estuda e prevê catástrofes). Estão em estudo parcerias com o Centro de Cinara (Colômbia) e o Iciwarm (Estados Unidos). No Brasil, mantém uma estreita ligação com o Centro de Itaipu, especializado em Hidroinformática.

Espaço Cousteau

A Cidade das Águas vai abrigar o Espaço Cousteau para as águas, projeto a ser desenvolvido em parceria com o Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM). Trata-se de moderna estrutura arquitetônica, com padrão internacional, para abrigar um amplo espaço de visitação com a exposição das atividades de pesquisa desenvolvidas pelo Comandante Cousteau pelos rios e mares do mundo, incluindo o material de expedição pela Amazônia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-anastasia-anuncia-instalacao-de-condominio-das-aguas-unesco-hidroex/

Gestào Eficiente: estande da Emater-MG é um dos destaques da Expocafé 2012, em Três Pontas

Público poderá conferir novidades tecnológicas, receber orientações técnicas e degustar os melhores cafés de Minas

Emater-MG / Divulgação
Estande da Emater-MG na Fazenda Experimental da Epamig, em Três Pontas, Sul de Minas
Estande da Emater-MG na Fazenda Experimental da Epamig, em Três Pontas, Sul de Minas

Entre os dias 20 e 22 junho acontece, na Fazenda Experimental da Epamig, em Três Pontas, Sul de Minas, a Expocafé 2012. Um dos destaques da feira é o estande da Emater-MG. No espaço organizado pela Empresa, o público poderá conferir novidades tecnológicas, receber orientações técnicas e degustar os melhores cafés de Minas Gerais.

O estande tem 400 metros quadrados e está caracterizado como uma pequena propriedade rural. Entre as tecnologias de baixo custo para os pequenos produtores, a Emater-MG apresentará técnicas de construção e utilização de terreiros em cimento e em lama asfáltica. Um dos destaques do espaço organizado pela Empresa é uma fossa ecológica, que ajuda a reduzir a contaminação do lençol freático e é mais barata do que o modelo industrial. No local, os visitantes poderão degustar os cafés vencedores da edição de 2011 do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais. No estande também será distribuído material didático.

“A participação da Emater-MG é importante para levar ao agricultor familiar tecnologias de baixo custo, fácil manejo e fácil acesso. Além disso, os agricultores terão esclarecimentos técnicos dos extensionistas da Empresa”, diz o técnico da equipe do escritório local da Emater-MG, Luiz Eustáquio de Carvalho. A Emater-MG também está organizando grupos de agricultores para visitar a feira. “Nos três dias do evento devem passar pelo nosso estande cerca de 2 mil pessoas”, completa Luiz de Carvalho.

Programação da Expocafé 2012

A solenidade de abertura oficial da 15ª Expocafé será dia 20 de junho. A feira oferecerá ao público uma programação diversificada e contará com a participação de 145 empresas que apresentarão novidades em máquinas, equipamentos e insumos para a cafeicultura.

As atividades terão início no dia 19 com a realização do 3º Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira, promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA). O evento, que é exclusivo para participantes previamente inscritos, vai abordar temas, como: manejo mecanizado; agricultura e cafeicultura de precisão; e mecanização de lavouras de montanha.

A partir do dia 20, a feira será aberta ao público com a realização da exposição de equipamentos e máquinas, e a realização de eventos paralelos, como dinâmicas de campo, cursos de capacitação para operadores de máquinas, Audiência Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) sobre o novo código florestal, e o seminário “Exportar é inovar”, promovido pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e pela Agência Brasileira de Promoção, Exportação e Investimento (APEX). “Nosso objetivo é ampliarmos a participação da cadeia produtiva do café durante a feira. Por isso buscamos diversificar a programação e oferecer mais opções de negócios para o público”, afirma o coordenador da feira, Mairon Mesquita.

A Expocafé 2012 contará com 195 estandes distribuídos em uma área de exposição de 12, 3 mil metros quadrados. De acordo com os organizadores, foram feitas melhorias na infraestrutura da feira com base em pesquisas realizadas na edições anteriores. “Contaremos com uma praça de alimentação equipada com cozinha, refeitório, restaurante e quatro lanchonetes. Em 2011 tivemos apenas um restaurante oficial”, diz o relações públicas, Antônio Augusto Braighi, integrante da Comissão de Organização e Comercialização. Antônio destaca também a instalação de pontos de apoio aos visitantes. “Ao longo da feira serão instalados bancos e bebedouros para uso do público”, afirmou.

Acompanhe informações sobre a Expocafé nos sites http://www.epamig.br e http://www.expocafe.com.br e pelas redes sociais www.facebook.com/expocafeoficial.com e @expocafeoficial.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/estande-da-emater-mg-e-um-dos-destaques-da-expocafe-2012-em-tres-pontas/

Governo de Minas: Seplag recebe inscrições para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico

Terminam dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central

Terminam no próximo dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central. As inscrições se estendem também para cadastro de reserva, somente para médico-perito, para as Unidades Periciais Regionais de Almenara, Araçuaí, Barbacena, Caratinga, Coronel Fabriciano, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Itabira, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Varginha, Viçosa.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, a remuneração prevista para médico-perito é de R$ 2.967,54 com carga horária semanal de 20h, fisioterapeuta-perito R$ 1.854,72 com carga horária semanal de 30h e auxiliar de apoio logístico: R$ 840,43 com carga horária semanal de 40h. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-recebe-inscricoes-para-medico-perito-fisioterapeuta-perito-e-auxiliar-de-apoio-logistico/

Gestão Anastasia: depósito avançado do Governo de Minas será inaugurado em Ubá

Agora, o Estado passa a contar com 14 centros de ajuda humanitária espalhados por diversas regiões de Minas

Osvaldo Afonso / Imprensa MG
Minas passa a contar com 14 depósitos, como o que foi inaugurado em janeiro em Pouso Alegre
Minas passa a contar com 14 depósitos, como o que foi inaugurado em janeiro em Pouso Alegre

Será inaugurado nesta quinta-feira (14), em Ubá, na Zona da Mata, mais um depósito avançado do Governo de Minas, sob articulação da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil (Cedec-MG). O depósito, construído no 21º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, receberá e armazenará material de ajuda humanitária e donativos adquiridos pela Cedec, que serão distribuídos aos municípios atingidos por desastres naturais.

O Coordenador Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, coronel PM Luis Carlos Dias Martins, explicou que, por meio dos depósitos avançados, é possível fazer com que os materiais de ajuda humanitária cheguem com mais rapidez às populações afetadas.

“A Cedec de Minas atua de forma descentralizada por meio de regionais de Defesa Civil que coincidem com as regiões da Polícia Militar. Temos 13 depósitos avançados que funcionam em instalações da Polícia Militar, para atender prontamente às demandas, além de ficarem mais próximos das comunidades afetadas. O município afetado faz a solicitação de ajuda humanitária pelo meio mais rápido possível, seja telefone, fax ou e-mail e, a partir daí, emitimos a autorização de retirada do material desses depósitos”, disse coronel Martins.

Posições estratégicas

O depósito avançado da Cedec em Ubá, que é o segundo construído com estrutura de PVC, tem capacidade de armazenar 1.500 cestas básicas, 500 colchões, 500 cobertores, 300 kits higiênicos, 300 kits de limpeza e dez bobinas de lona. O novo depósito tem 100 metros quadrados e 6 metros de altura, e atenderá a cerca de 90 municípios próximos a Ubá.

Com esse, são 14 os depósitos implantados, desde 2003, pelo Governo de Minas. Eles estão estrategicamente distribuídos por todas as regiões do Estado – Belo Horizonte, Barbacena, Bom Despacho, Diamantina, Governador Valadares, Lavras, Manhuaçu, Montes Claros, Passos, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba e Uberlândia.

Durante a solenidade de inauguração, o coronel Martins fará uma homenagem especial ao prefeito de Ubá, Edvaldo Baião Albino, e ao comandante do 21° batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Carlos José Bratiliere, pelos serviços desempenhados em apoio à Defesa Civil de Minas Gerais.

Distribuição de ajuda humanitária

Nos períodos chuvosos de 2010/2011 e 2011/2012, foram distribuídos pelo antigo depósito de Ubá, quase 32 mil toneladas de alimentos, mais de dois mil colchões, dois mil cobertores, quatro mil telhas, além de kits de produtos de higiene pessoal, rolos de lonas, aos municípios da região afetados pelas chuvas. O armazenamento dos materiais era realizado em um espaço menor e não totalmente estruturado para a função.

Serviço: Inauguração do Depósito Regional da Defesa Civil em Ubá

Local: 21º Batalhão de Policia Militar – Rua Farmacêutico José Rodrigues de Andrade, n° 555, bairro São Sebastião

Data: 14 de junho de 2012, quinta-feira.

Horário: 15h30

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/deposito-avancado-do-governo-de-minas-sera-inaugurado-em-uba/

Governo de Minas: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, recebe a fase final do Campeonato Mineiro de Rugby

Semifinais serão neste domingo; a grande decisão do torneio estadual será no próximo dia 24

Gil Leonardi / Imprensa MG
É a primeira vez que a Arena do Jacaré receberá partidas de rugby
É a primeira vez que a Arena do Jacaré receberá partidas de rugby

O Estádio Joaquim Henrique Nogueira, mais conhecido como Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, recebe neste domingo (10), a partir das 10 horas, as semifinais do Campeonato Mineiro de Rugby. Será a primeira vez que o estádio, administrado pela Administração de Estádios do Estado de Minas Gerais (Ademg), receberá eventos desta modalidade esportiva.

As partidas das semifinais serão entre o BH Rugby A e o Inconfidentes Rugby. Em seguida, se enfrentarão o Varginha Rugby e BH Rugby B. A expectativa dos organizadores é que mais de mil espectadores acompanhem as partidas deste domingo, em Sete Lagoas. A grande decisão da competição também acontecerá na Arena do Jacaré, no próximo dia 24 de junho.

Rugby

O Rugby possui diversas modalidades, sendo as mais tradicionais Seven a Side, com sete jogadores em cada time e XV, com quinze jogadores em cada time. Para todas as modalidades são dois tempos de jogo. Na modalidade Seven, o jogo conta com sete minutos cada tempo e na modalidade XV, são 40 minutos cada tempo.

Embora o Rugby seja um esporte com uma história centenária e tradicional em países como a Inglaterra, Nova Zelândia e Escócia, a prática dessa modalidade de forma organizada é recente em Minas Gerais. A Federação Mineira de Rugby foi fundada em 2009 e, desde então, divulga o esporte em todo o Estado.

O esporte tem crescido muito no estado, reflexo disso é a quantidade de clubes que estão surgindo e que tem procurado a federação para acertar o registro e participar dos torneios em 2013. Isso se deve ao fator do Rugby voltar a ser esporte olímpico e com as propagandas que tem veiculado na mídia”, afirma o presidente da FMRugby, Bruno Verçosa.

Rugby em Minas

Este ano, o Campeonato Mineiro de Rugby contou com 10 times na primeira divisão e três na segunda divisão. De acordo com a FMRugby, além de Belo Horizonte, há equipes nas cidades de Uberlândia, Varginha, Ouro Preto, Poços de Caldas, Campo Belo, São João Del Rey, Lavras e Uberaba.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/arena-do-jacare-em-sete-lagoas-recebe-a-fase-final-do-campeonato-mineiro-de-rugby/

Governo de Minas: Parque Tecnológico de Belo Horizonte é o tema do Palavra do Governador

Anastasia diz que Minas Gerais está diversificando sua economia e que parques tecnológicos são instrumentos fundamentais para a prosperidade do Estado

No Palavra do Governador desta semana Antonio Anastasia destaca o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTec), inaugurado recentemente. Fruto de uma parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e com a Prefeitura de Belo Horizonte, o BHTec está numa área de 535 mil metros quadrados e vai abrigar empresas de tecnologia. A Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e o Sebrae-MG dão apoio estratégico à iniciativa.

“São mais de R$ 65 milhões de investimentos exatamente com o objetivo de termos um local para recebermos uma incubadora de empresas de tecnologia, da área de ciências biológicas, da área de inovação. Nós vamos usar o conhecimento que é desenvolvido na universidade para gerar empregos e riqueza”, afirma o governador.

Dezesseis empresas já estão instaladas no BHTec, com geração inicial de aproximadamente 300 empregos. “Eu tenho dito sempre que a prioridade no meu governo é gerar empregos de qualidade e exatamente nesta área, que vem da universidade, é que nós sabemos da possibilidade de empregos de alto valor agregado”, ressalta Anastasia.

Além do BHTec, já existe o Parque Tecnológico de Viçosa, na Zona da Mata, inaugurado em 2011. O Programa de Apoio aos Parques Tecnológicos, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, com o apoio Fapemig, prevê a implantação de mais quatro complexos do gênero em Minas. Eles serão localizados nos seguintes municípios: Itajubá e Lavras (no Sul do estado), Juiz de Fora (na Zona da Mata) e Uberaba (no Triângulo Mineiro).

“Nosso objetivo é atrair empresas inovadoras, porque no século XXI o grande valor é o do conhecimento. Portanto, Minas Gerais está diversificando sua economia e os parques tecnológicos são instrumento fundamental para essa nossa prosperidade”, conclui o governador.

O Palavra do Governador pode ser reproduzido por qualquer veículo de imprensa, sem ônus e de forma espontânea. O programa é disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto (para jornais impressos e online), áudio (para rádio e podcasts/web) e vídeo (em qualidade HD).

Veja aqui a Galeria de Fotos do Palavra do Governador.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/parque-tecnologico-de-belo-horizonte-e-o-tema-do-palavra-do-governador/

Governo de Minas: Secretaria de Regularização Fundiária treina agentes municipais para ação urbana

Representantes de prefeituras estão aptos para regularizar da forma correta imóveis das áreas urbana e rural

Divulgação / Seerf
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), realizou nesta sexta-feira (25) mais uma rodada do ciclo de treinamento e capacitação de agentes municipais para o trabalho de cadastro e medição de imóveis para regularização fundiária urbana. O curso, realizado na Cidade Administrativa, teve a participação de 46 pessoas, dentre engenheiros, técnicos e auxiliares de 24 municípios mineiros.

Desde setembro de 2011, o Iter-MG vem reestruturando o fluxo de regularização fundiária, com a adoção de novos formulários e a consolidação de um modelo para os processos de legitimação de posse. Com o objetivo de tornar o procedimento ainda mais seguro e ágil, foi adotada a metodologia de parceria com as prefeituras municipais, que ficam responsáveis pelo cadastramento e medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, a contribuição dos municípios é fundamental na execução das ações propostas. “O trabalho conjunto entre o Estado e as administrações municipais dinamiza o procedimento, garantindo ao cidadão o acesso rápido ao programa e ao documento definitivo da propriedade”, ressalta.

De acordo com o prefeito de Camacho, no Centro-Oeste de Minas, Geraldo Cardoso Lamounier, a retomada da legitimação em Minas Gerais demonstra a preocupação do Governo de Minas com o desenvolvimento das cidades. “A população camachense está ansiosa, aguardando uma solução para os imóveis devolutos. Com certeza será de grande valia para o povo, principalmente para aquelas pessoas que querem contrair financiamento para melhorias e construções”, explica.

Para Carlos Gomes, técnico em Meio Ambiente da Prefeitura de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, o treinamento para a montagem dos processos foi bastante esclarecedor. “Agora ficou muito mais criterioso, o que garantirá uma segurança para os beneficiários do programa. A nossa expectativa é regularizar, em um curto período de tempo, as cerca de 3.000 áreas irregulares”, afirma.

Segundo a Prefeitura de Almenara, também no Vale do Jequitinhonha, cerca de 70% dos imóveis na zona urbana e de expansão urbana ainda necessitam de regularização. Normanias Silva Neto, projetista, conta que acompanha o trabalho de legitimação há 22 anos. “Agora, com essa nova experiência, o trabalho alcançará o propósito definido. Hoje, a zona rural já está se transformando em expansão urbana, o que aumenta o número de áreas na sede. Por isso, junto com o Estado, vamos intensificar essa ação, promovendo também uma maior circulação de recursos na cidade”, conclui.

Participaram do treinamento nesta sexta-feira (25) profissionais de Almenara, Baldim, Camacho, Capelinha, Carmo do Paranaíba, Caxambu, Congonhas do Norte, Cristina, Elói Mendes, Estrela do Sul, Mantena, Minas Novas, Monte Azul, Muriaé, Pará de Minas, Pompéu, São Miguel do Anta, Setubinha, Curral de Dentro, Varginha, Jesuânia, Japaraíba, Simonésia e Turmalina.

Na semana passada, firmaram parceria com a Seerf/Iter-MG: Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-regularizacao-fundiaria-treina-agentes-municipais-para-acao-urbana/

Gestão Anastasia: Governo de Minas mobiliza universidades e instituto japonês para avaliar tremores em Montes Claros

Equipamentos sensoriais da UnB já estão sendo transferidos para analisar as causas dos abalos sísmicos no Norte de Minas

Jica / Divulgação
Cedec-MG mantém parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão
Cedec-MG mantém parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão

O Governo de Minas, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), solicitou, na tarde desta quarta-feira (23), apoio do Observatório Sismológico (Obsis) da Universidade de Brasília (UnB) para instalação de sismógrafo em Montes Claros capaz de registrar e verificar as causas dos tremores ocorridos no município. Técnicos e equipamentos apropriados já estão sendo deslocados de Lavras, no Sul de Minas, onde desempenhavam trabalhos pela UnB, para o Norte do Estado.

Os equipamentos sensoriais serão montados em Montes Claros de imediato e ficarão o tempo necessário para registrar, analisar e gerar material para estudos sobre as falhas responsáveis pelos tremores. Mais três especialistas do Observatório Sismológico da UnB, em Brasília, desembarcarão nesta quinta-feira (24/05) no município.

Além de estudar o fenômeno, os especialistas irão realizar um trabalho de orientação à população, ao poder público e aos profissionais envolvidos, entre eles os da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. A Defesa Civil Estadual também solicitou o apoio da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), para o envio de mais especialistas para a cidade.

O Governo Estadual já entrou em contato com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, no Ministério da Integração Nacional, requerendo apoio técnico e ajuda para a reconstrução das casas danificadas e comprometidas a partir da ocorrência dos tremores no município.

Por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), o Governo também recorreu ao Instituto de Desastres Naturais do Japão (ICHARM), sediado em Tsukuba, para que enviem técnicos a Minas Gerais para também avaliarem os tremores de terra. A diretoria do ICHARM informou que irá definir, nos próximos dias, quais especialistas virão a Minas para realizarem os trabalhos.

Além da vinda de técnicos japoneses ao Estado, o Governo de Minas propôs ao Instituto de Desastres Naturais do Japão a assinatura de um convênio de cooperação técnica, objetivando a implementação de estudos no Norte de Minas sobre a existência de possível falha geológica que estaria provocando os tremores. A Sectes avalia que há possibilidade de o convênio ser assinado, em Belo Horizonte, em junho, aproveitando a participação de membros da diretoria do ICHARM na Conferência Mundial do Clima, que será realizada no Rio de Janeiro.

Acompanhamento

Equipe da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) está em Montes Claros desde sábado (19) e, com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Comdec e da Prefeitura, montou o Sistema de Comando em Operações (SCO) com a finalidade de coordenar e avaliar as ações de resposta aos danos causados pelo tremor.

As ocorrências de Abalos Sísmicos foram registradas entre 10h42 do dia 19 de maio e 16h32 do dia 20 de maio. A Universidade de Brasília informou que o tremor alcançou cerca de 4.2 graus na Escala Richter, sendo considerado de intensidade moderada.

Já foram realizadas 60 vistorias pelas equipes, sendo que nas mais relevantes, e que ensejaram a desocupação e condenação do imóvel, houve o acompanhamento e participação direta da Cedec-MG.

O Norte de Minas vem registrando abalos sísmicos há pelo menos cincos anos. O maior deles foi em dezembro de 2007, quando um tremor de 4,9 graus na escala Richter causou a morte de uma criança de cinco anos, a primeira registrada no país em função de terremoto, e danificou 76 casas em Caraíbas, distrito de Itacarambi, distante 663 quilômetros de Belo Horizonte.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-mobiliza-universidades-e-instituto-japones-para-avaliar-tremores-em-montes-claros/

Governo de Minas: Instituto de Terras capacita agentes municipais para regularização fundiária urbana

Foram capacitados agentes de 40 municípios para o cadastro e medição de imóveis devolutos urbanos

Divulgação/Seerf

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), retomou os trabalhos de regularização de áreas urbanas nos municípios mineiros. Nesta sexta-feira (18) foram capacitados 85 agentes municipais, de 40 municípios, para os trabalhos de cadastro e medição de imóveis devolutos urbanos.

Após a reestruturação da metodologia e adoção de um novo fluxo para os processos de regularização, as prefeituras foram convidadas para assinarem um Termo de Cooperação Técnica com a Seerf/Iter-MG, que objetiva a dinamização do processo e a execução de ações que proporcionem o desenvolvimento urbano, social e econômico nos municípios.

Na parceria, a Secretaria de Regularização Fundiária apoia, orienta e supervisiona as atividades do Instituto de Terras no cumprimento do objeto pactuado. O Iter, por sua vez, se responsabiliza pelo treinamento específico dos profissionais, fiscalização do trabalho nos municípios, abertura dos processos, aprovação das fases cadastrais e técnicas, emissão de pareceres e entrega do título de propriedade. Ao município, cabe a realização do cadastramento e da medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, o trabalho está sendo retomado com o intuito principal de beneficiar o cidadão mineiro. “A legitimação das terras devolutas é fator fundamental no desenvolvimento socioeconômico dos municípios, uma vez que permite às famílias serem incluídas em programas públicos. Contudo, esse passa a ser o grande compromisso da Secretaria e do Iter com a população de Minas”, explica.

O evento foi realizado na Cidade Administrativa. Participaram do treinamento profissionais de Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Para a próxima semana está previsto um outro encontro de capacitação para a consolidação da atuação do Iter no Programa de Regularização Fundiária Urbano no Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/instituto-de-terras-capacita-agentes-municipais-para-regularizacao-fundiaria-urbana/

Gestão Eficiente: Antonio Anastasia libera recursos para obra no Anel Viário de Lavras, no Sul de Minas

Governador autorizou R$ 5 milhões para construção de alça viária para melhorar o trânsito no município

Omar Freire / Imprensa MG
Antonio Anastasia participou, em Lavras, das comemorações do aniversário da Ufla
Antonio Anastasia participou, em Lavras, das comemorações do aniversário da Ufla

O governador Antonio Anastasia autorizou, nesta quinta-feira (17), a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) assinar convênio com a Prefeitura de Lavras, no Sul de Minas, para construção da terceira e última alça do Anel Viário Presidente Tancredo Neves. O Governo de Minas vai liberar R$ 5 milhões para a realização da obra e a contrapartida da prefeitura será de R$ 500 mil.

As obras serão realizadas num trecho de 1,6 quilômetro entre o entroncamento da BR-265 e o entroncamento da BR-354, facilitando o escoamento da produção do Parque Industrial de Ijaci e evitando o trânsito de caminhões de carga pesada no perímetro urbano de Lavras.

O governador também participou da inauguração do Complexo Educacional Jeová Medeiros e do início das comemorações dos 18 anos da Universidade Federal de Lavras (Ufla), onde foi agraciado com a Medalha Universidade Federal de Lavras.

“Cumprimento a Universidade em nome dos 20 milhões de mineiros. A Ufla é uma instituição que eleva o nome de Minas Gerais, pois o alimento produzido com a tecnologia e criatividade da Universidade vai para a China, para a Índia e para as nações africanas que necessitam. Portanto, fico muito feliz de estar aqui como governador do Estado, saudando essa instituição de ensino superior”, disse Antonio Anastasia.

O reitor da Ufla, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes, enalteceu as parcerias com o Governo de Minas para o desenvolvimento da Universidade. “As parcerias estabelecidas com o Governo de Minas Gerais e com o município foram fundamentais para o desenvolvimento não só da Ufla, mas também de Lavras, da região e de toda Minas Gerais”, afirmou o reitor.

Fundada em 1908, como Escola Agrícola de Lavras, em 1938 passou a ser denominada Escola Superior de Agricultura de Lavras (Esal), sendo federalizada em 1963. Em 1994, foi transformada em Universidade Federal de Lavras

Complexo Educacional

Com área de 3,2 mil metros quadrados e um investimento de R$ 3,3 milhões da Prefeitura de Lavras, o Complexo Educacional Jeová Medeiros vai atender 750 alunos de duas escolas já em atividade no município: a Escola Municipal Umbelina Azevedo Avellar e o Centro Municipal de Educação Infantil Antonina Guimarães Carvalho.

Durante a inauguração do Complexo, o governador Antonio Anastasia parabenizou a comunidade lavrense pelo esforço na busca pela melhoria da educação. “Saúdo os alunos e os professores da rede pública de ensino de Lavras, e parabenizo-os pela tradição na qualidade da educação no município”.

A prefeita de Lavras, Jussara Menicucci, agradeceu o apoio do Governo do Estado ao município, especialmente com relação às obras do Anel Viário, que classificou “importante obra de infraestrutura para nosso município, que proporcionará a continuidade do desenvolvimento de Lavras”.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/antonio-anastasia-libera-recursos-para-obra-no-anel-viario-de-lavras-no-sul-de-minas/