Arquivos do Blog

Governo de Minas: Etapa Regional do JEMG tem início em seis cidades-sede

Cerca de 12 mil alunos de 521 escolas públicas e particulares de 277 municípios de Minas participam dos jogos.

Felipe Diniz / SEEJ
Secretário Braulio Braz participa da abertura dos JEMG em Cataguases
Secretário Braulio Braz participa da abertura dos JEMG em Cataguases

A Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), deu início, nessa terça-feira (26), à Etapa Regional dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG 2012) em seis cidades do interior. Ao todo, participam mais de 12 mil alunos-atletas, que representam 521 escolas públicas e particulares de 277 municípios mineiros. Os competidores disputarão provas até sábado (30/06) em quatro modalidades coletivas (basquete, futsal, handebol e vôlei) e duas individuais (xadrez e atletismo).

Cataguases recebe as competições da Zona da Mata; Corinto as da região Norte; João Monlevade as do Vale do Aço; Passos as disputas da região Sul; Sete Lagoas as da Região Central do Estado; e Tupaciguara os jogos doTriângulo. Os critérios de divisão seguem as áreas das Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Em Cataguases, a solenidade de abertura contou com a participação do secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, do prefeito da cidade, William Lobo de Almeida, e de sete superintendentes Municipais de Ensino e vários outros prefeitos da região.

“Continuem firmes, empenhados nos estudos e na prática esportiva. Todos vocês são privilegiados por participar do maior programa esportivo de Minas Gerais”, disse o secretário aos mais de dois mil atletas classificados para fase da Zona da Mata.

Para a secretária de Educação de Cataguases, Solange Soares Leite, o JEMG é uma importante ferramenta de inclusão social e interação. “É uma oportunidade para confraternização, prática da cordialidade e superação de limites“, definiu a secretária.

JEMG

O JEMG 2012 é o maior e mais importante programa esportivo-social de Minas Gerais e faz parte do projeto Minas Olímpica, do Governo de Minas. É uma competição esportiva-educacional da qual podem participar as escolas públicas e particulares de ensino dos 853 municípios mineiros. Ao todo, 686 municípios foram inscritos no JEMG deste ano, um recorde na história dos Jogos.

Os Jogos acontecem em quatro etapas – municipal, microrregional, regional e estadual – e os alunos/atletas são divididos em dois módulos, de acordo com a idade. Participam do módulo I os alunos de 12 a 14 anos (nascidos de 98, 99 e 2000) e do módulo II, alunos de 15 a 17 anos (nascidos em 95, 96, e 97).

No JEMG/2012 estão sendo realizadas competições de atletismo, atletismo PCD, basquete, bocha, futsal, futebol de 5, futebol de 7, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, handebol, judô, natação, natação PCD, peteca, taekwondo, tênis de mesa, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas, vôlei, vôlei sentado e xadrez, nos naipes masculino e feminino.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/etapa-regional-do-jemg-tem-inicio-em-seis-cidades-sede/

Gestão da Educação: seis cidades abrem nesta terça-feira etapas regionais dos Jogos Escolares de Minas

 

Alunos de 521 escolas de 277 cidades vão competir em Sete Lagoas, Cataguases, Corinto, Tupaciguara, João Monlevade e Passos.

Divulgação / SEE
Serão cerca de 12 mil estudantes envolvidos em diversas modalidades.
Serão cerca de 12 mil estudantes envolvidos em diversas modalidades.

Cerca de 12 mil alunos de 521 escolas públicas e particulares de 277 municípios iniciam, nesta terça-feira, as disputas esportivas das etapas regionais dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG). Serão seis cidades que vão receber os estudantes de várias regiões do Estado. Os jogos, organizadas pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), vão até o próximo sábado (30).

A cidade de Sete Lagoas receberá 2.400 alunos de 48 municípios na etapa da região Central. João Monlevade sediará os jogos regionais do Vale do Aço, com 2.300 alunos de 59 cidades, e Passos os da região Sul, com 2.170 participantes de 37 municípios.Tupaciguara será o local dos jogos da região do Triângulo, com 1.750 jovens de 34 cidades, e Corinto abrigará as competições da região Norte que envolvem 1.310 estudantes de 36 municípios.

A cidade de Cataguases também vai receber a etapa regional da Zona da Mata, com 2.050 participantes de 63 municípios. A abertura dos jogos no município será realizada pelo secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, nesta terça-feira (26), às 19h, na Praça Rui Barbosa, no Centro. Na etapa de Cataguases, serão disputados jogos em quatro modalidades coletivas – basquete, futsal, handebol e vôlei – e duas individuais- xadrez e atletismo.

JEMG

O JEMG 2012 é o maior e mais importante programa esportivo-social de Minas Gerais e faz parte do projeto Minas Olímpica do Governo de Minas. É uma competição esportiva-educacional da qual podem participar as escolas públicas e particulares de ensino dos 853 municípios mineiros. Ao todo, 686 municípios foram inscritos no JEMG deste ano, um recorde na história dos Jogos.

Os Jogos acontecem em quatro etapas – municipal, microrregional, regional e estadual – e os alunos/atletas são divididos em dois módulos, de acordo com a idade. Participam do módulo I os alunos de 12 a 14 anos (nascidos de 98, 99 e 2000) e do módulo II, alunos de 15 a 17 anos (nascidos em 95, 96, e 97).

No JEMG/2012 estão sendo realizadas competições de atletismo, atletismo PCD, basquete, bocha, futsal, futebol de 5, futebol de 7, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, handebol, judô, natação, natação PCD, peteca, taekwondo, tênis de mesa, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas, vôlei, vôlei sentado e xadrez, nos naipes masculino e feminino.

De 2004 até agora, mais de 160 mil alunos participaram do JEMG, outros 16 mil profissionais estiveram envolvidos. Com as competições, foram gerados três mil empregos diretos e oito mil indiretos. Os jogos foram assistidos por cerca de 500 mil espectadores.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seis-cidades-abrem-nesta-terca-feira-etapas-regionais-dos-jogos-escolares-de-minas/

Gestão da Saúde: SES promove pesquisa para mapear a saúde bucal da população do Estado

Exames clínicos e questionários vão permitir a caracterização do nível de utilização de serviços odontológicos e dos riscos à Saúde Bucal dos mineiros

links relacionados
Pedro Cisalpino
SB Minas Gerais mapeia a condição da saúde bucal da população mineira
SB Minas Gerais mapeia a condição da saúde bucal da população mineira

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) está realizando uma pesquisa que tem como objetivo mapear as condições de saúde bucal da população mineira, o SB Minas Gerais. Por meio do projeto, a SES-MG pretende identificar os problemas bucais mais frequentes na população, a fim de diagnosticar as necessidades e, formular ações que contemplem prevenção, tratamentos e reabilitação adequados à realidade das comunidades.

Desde o final de abril, moradores de 60 municípios mineiros estão participando do inquérito epidemiológico. Em cada município serão feitos cerca de 100 exames, totalizando, aproximadamente, seis mil exames no Estado. De acordo com a diretora de Saúde Bucal da SES-MG, Daniele Lopes Leal, a pesquisa vai fortalecer a Política de Saúde Bucal, que vem sendo delineada no estado.

“O SB Minas Gerais vai trazer como resultado o diagnóstico epidemiológico de Saúde Bucal da população mineira, a partir do qual serão formuladas ações que contemplem esta população com o desenvolvimento de programas de âmbito estadual”, explica.

Durante a pesquisa, além dos índices tradicionais de medição dos agravos bucais, será aplicado, também, um questionário aos indivíduos examinados.  Dessa forma, serão analisadas as condições de problemas como cárie, doença periodontal, oclusopatias, fluorose (intoxicação pelo flúor e seus derivados), dentre ouras, no sentido de se verificar, além da prevalência, a extensão da gravidade das doenças bucais.

Segundo a diretora, Daniele Leal, a Política Nacional de Saúde Bucal determina a realização de estudos epidemiológicos desse porte como parte componente da Vigilância em Saúde. “A nossa proposta é realizar pesquisas desse tipo a cada 10 anos, com o intuito de avaliar as alterações no quadro epidemiológico da população”, afirma.

O projeto terá financiamento da SES-MG, através da Diretoria de Saúde Bucal, no valor de R$168 mil, sendo que cada município participante vai receber R$ 2.800,00 para pagamento de pessoal e ressarcimento de despesas de deslocamento, além de receber todo o material para realização dos exames.

“Os municípios investem disponibilizando os profissionais para a pesquisa. E o Ministério da Saúde é parceiro no processo, uma vez que toda a metodologia do projeto é do Ministério”, acrescenta a diretora de Saúde Bucal, Daniele Leal.

Participação dos municípios

Para que houvesse representatividade em todo o território do estado de Minas Gerais, os municípios participantes do projeto SB Minas Gerais foram sorteados, seguindo um processo de amostragem probalística.

Nesse processo, foram considerados os grupos etários e o fator de alocação dos municípios, definidos a partir da associação dos índices de necessidade em saúde e de porte econômico, que levam em conta variáveis epidemiológicas e socioeconômicas, além da capacidade do município financiar, com recursos próprios, os cuidados com a saúde dos cidadãos.

Para execução do projeto, os municípios participantes contam com um examinador, um anotador e um coordenador municipal, sendo que os exames são realizados por Cirurgiões Dentistas e os anotadores são profissionais de nível médio, geralmente técnico em Saúde Bucal (TSB) ou auxiliar em Saúde Bucal (ASB), das Secretarias Municipais de Saúde dos próprios municípios.

“As equipes de campo foram treinadas, em oficina com duração de 24 horas, onde foi possível discutir a operacionalização das etapas do trabalho e as atribuições de cada participante, a fim de assegurar um grau aceitável de uniformidade nos procedimentos”, esclarece a diretora de Saúde Bucal da SES-MG.

Metodologia de pesquisa

Durante a pesquisa, o cirurgião dentista vai percorrer a cidade e examinar, em domicílio, o morador que se interessar em participar voluntariamente do Projeto, sendo aptas a participar da pesquisa, pessoas com idades de 05 e 12 anos, 15 a19 anos, 35 a 44 anos e 65 a74 anos.

O voluntário deverá, também, responder um questionário, composto por perguntas subjetivas que vão ajudar na compreensão do processo saúde/doença bucal. “O questionário vai contribuir para a avaliação das condições socioeconômica e de utilização dos serviços, sendo fundamental para a estruturação da Rede Assistencial em Saúde Bucal”, afirma Daniele Leal.

O projeto segue a metodologia do SB Brasil 2010, do Ministério da Saúde, e conta com a colaboração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), que vai avaliar os resultados através do Conselho de Ética em Pesquisa. Outra instituição a avaliar o resultado da pesquisa será o Comitê de Ética em Pesquisa cadastrado junto à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP).

Municípios Participantes

Guaxupé, Conselheiro Lafaiete, Capela Nova, Betim, Contagem, Itabirito, Sabará, Igarapé, Coronel Fabriciano, Pingo-D’água, Naque, Diamantina, Jenipapo de Minas, Serro, Divinópolis, Lagoa da Prata, Onça de Pitangui, Governador Valadares, Central de Minas, Peçanha, São José da Safira, João Monlevade, Virginópolis, Centralina, São Romão, Varzelândia, Juiz de Fora, Arantina, Cataguases, Simonésia, Pedra Bonita, Montes Claros, Janaúba, Monte Azul, Capitão Enéas, Padre Carvalho, Rio Pardo de Minas, Piumhi, Patos de Minas, João Pinheiro, Águas Vermelhas, Santa Maria do Salto, Santa Fé de Minas, Paula Cândido, Santa Rita do Sapucaí, Turvolândia, Piedade do Rio Grande, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Machacalis,Crisólita,Malacacheta, Ubá, Rosário da Limeira, Araxá, Perdizes, Uberlândia, Unaí, Boa Esperança e Varginha.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ses-promove-pesquisa-para-mapear-a-saude-bucal-da-populacao-do-estado/

Gestão da Educação: Governo de Minas anuncia liberação de R$ 2,3 milhões para Faculdade de Engenharia da Uemg

Secretário Narcio Rodrigues visitou os cursos da Faeng em João Monlevade

Divulgação / Sects
Narcio Rodrigues esteve na Faeng e fez pessoalmente o anúncio dos recursos à comunidade
Narcio Rodrigues esteve na Faeng e fez pessoalmente o anúncio dos recursos à comunidade

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, anunciou a liberação de recursos para a construção de laboratórios e melhoria da infraestrutura da Faculdade de Engenharia (Faenge) da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), em João Monlevade, região central de Minas. Nesta segunda-feira (07), ele visitou as salas de aula da faculdade e conversou com professores e estudantes.

“Para potencializar a universidade, vamos liberar R$,2,3 milhões para a construção de um novo laboratório de informática e outro de engenharia de Minas. Os recursos também serão utilizados para a construção do galpão necessário para abrigar novos equipamentos”, disse Nárcio Rodrigues

Os recursos liberados pelo Governo de Minas também serão utilizados para a elaboração de um novo plano arquitetônico da unidade, que contará com a participação dos alunos, para melhorar a qualidade da estrutura física da Faenge.

Durante a visita à instituição, o reitor da Uemg, Dijon Moraes, apresentou aos alunos o plano de consolidação da Universidade, que atende hoje a mais de seis mil alunos em 32 cursos superiores. Em 2011, um grande levantamento sobre a estrutura da Uemg foi realizado para embasar o processo de qualificação e fortalecimento da instituição. Uma das prioridades é a realização de concurso público para contratação de mais professores efetivos.

“Vamos construir um novo futuro do ensino superior no Estado, começando pela reestruturação da Uemg e a estadualização de seis unidades no interior”, afirmou o secretário Narcio Rodrigues.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-anuncia-liberacao-de-r-23-milhoes-para-faculdade-de-engenharia-da-uemg/

Governo de Minas: DER libera trecho da LMG-779 entre Itabira e João Monlevade

Homens e máquinas do DER-MG tiraram mais de 2.720 caminhões de terra do local, que estava interrompido por uma queda de barreira

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG) liberou nesta terça-feira (31) o tráfego na LMG-779, no trecho que liga Itabira a João Monlevade, na região Central. Uma queda de barreira no quilômetro 18,5, com mais de 40 mil metros cúbicos de terra, impedia a passagem de veículos.

Homens e máquinas do DER-MG encheram mais de 2.720 caminhões de terra, que despejaram o material em três bota-foras próximos ao local. O tráfego médio no trecho é de cerca de dois mil veículos/dia e, com a interrupção, os motoristas foram obrigados a fazer um trajeto alternativo.

O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, afirmou queo Governo de Minas, por meio do DER-MG, vem trabalhando de forma intensa e ininterrupta para garantir a volta da normalidade do tráfego nas rodovias mineiras.

Melles também elogiou o trabalho com as populações atingidas pelas chuvas. “Um belo trabalho, coordenado pela Defesa Civil, garantiu água, remédios, roupas e alimentos, oferecendo o mínimo de dignidade às comunidades atingidas, hoje assistidas e com a vida retornando em um ritmo de normalidade”, disse o secretário.

O diretor-geral do DER-MG, José Elcio Monteze, destacou os investimentos que o Estado vem fazendo na recuperação da infraestutura de Minas, através do Programa de Recuperação e Manutenção Rodoviária (ProMG). “Se não fossem esses investimentos, os prejuízos poderiam ser maiores, devido ao grande volume de chuva”, explicou.

Balanço

Outro ponto da LMG-779 que sofreu as consequências das chuvas intensas foi o quilômetro 22, que está com o tráfego em meia pista, em função de afundamento do asfalto. Técnicos do DER-MG estimam que até a próxima semana o pavimento seja recuperado e o problema, resolvido, com a reconstrução de um novo bueiro.

Desde o início do período chuvoso, o DER-MG já liberou mais de 66 trechos de estradas estaduais e federais delegadas, de um total de186 ocorrências. O órgão tem intensificado os trabalhos em diversas regiões atingidas pelas chuvas, com a mobilização de máquinas e homens para atuar na desobstrução e recuperação de estradas afetadas.

Atualmente há sete trechos totalmente interrompidos, 77 com tráfego em meia pista, 24 segmentos precários, nove operando com variantes e três com limite de peso. Todos os trechos estão sinalizados e monitorados pelas equipes do DER-MG.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas consegue que Bolsa Família seja pago antecipadamente a atingidos pelas chuvas

BELO HORIZONTE (05/01/12) – O Governo de Minas conseguiu que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) antecipe o pagamento do benefício do Bolsa Família para pessoas que participam do programa e moram nas 52 cidades que decretaram estado de emergência até quarta-feira (4). O pagamento será referente aos meses de janeiro e fevereiro.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), que pediu a autorização em nome do Governo de Minas, trabalha agora para estender a antecipação para os moradores dos 19 municípios que tiveram situação de emergência decretada nas últimas horas. A liberação deve ocorrer nos próximos dias.

Com a antecipação, o pagamento de janeiro e fevereiro que são feitos de forma escalonada, de 25 a 31 de cada mês, será efetuado de uma só vez para todos beneficiários. Em janeiro, o pagamento será no dia 18, e em fevereiro no dia 14. Só nos 52 municípios, mais de 150 mil famílias recebem o benefício, que varia entre R$ 36 (mínimo) e R$ 306 (máximo).

Os moradores que perderam os documentos pessoais e o cartão do Bolsa Família terão que apresentar a “Declaração Especial de Pagamento”, expedida pelas prefeituras, por meio de uma guia individual. A declaração é mensal e servirá para o pagamento do benefício do respectivo mês. Assim, deverá ser emitida vias distintas para o pagamento de janeiro e fevereiro de 2012.

No caso de beneficiário analfabeto, a prefeitura deverá colher impressão digital do cidadão, no lugar da assinatura prevista na declaração. A equipe de assistentes sociais da Sedese  e das 19 regionais também estão fazendo contato com os municípios, para informar sobre a antecipação. Esses funcionários também embarcam para os municípios que foram mais afetados pelas chuvas, onde vão prestar atendimento às vítimas e auxiliar na organização dos abrigos e demais ações.

Municípios já beneficiados

Até o momento, os salários do programa Bolsa Família serão liberados para os cadastrados nos municípios de Mathias Lobato, Espera Feliz, São Sebastião da Vargem Alegre, Vieiras, Dom Joaquim, Leopoldina, Itamarandiba, Jequitinhonha, Faria Lemos, São Domingos do Prata, Alpercata, Abre Campo, Ponte Nova, Formiga , Buritizeiro, Mariana, Florestal, Barra Longa, Acaiaca , Belo Horizonte, Itumirim, Jacinto, Paulistas, Joanésia, Santa Rita de Jacutinga, Pará de Minas, Braúnas, Setubinha,  São João do Oriente, Raposos, Vespasiano, Conceição do Pará, Alagoa, Claro dos Poções, Timóteo, São João da Mata, João Monlevade, Lima Duarte, João Pinheiro, Juatuba, Passabem, São Sebastião do Rio Preto, Poço Fundo, Brasília de Minas, Ibirité, São João Evangelista, Itabirito, Brumadinho, Cipotânea, Raul soares, Congonhas e Guiricema.

O Governo de Minas busca a liberação para os moradores das cidades de Ouro Preto, Ubá, Santo Antônio do Rio Abaixo, Jeceaba, São Pedro dos Ferros, Tarumim, Tumiritinga, Lamim, Itanhomi, Dona Euzébia, Viçosa, Senador Firmino, Conselheiro Lafaiete, Patrocínio do Muriaé, Visconde do Rio Branco, Guaraciaba, Moeda, Senador Modestino Gonçalves e Guidoval.