Arquivos do Blog

Governo de Minas: DER realiza blitze nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha para coibir o transporte clandestino

As ações também contam com eventos de conscientização aos motoristas e alerta à população

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) vem realizando, desde o último domingo (09), na região de Teófilo Otoni (Vale do Mucuri e Jequitinhonha), uma série de blitze para coibir o transporte clandestino na área. Até o momento seis veículos realizando transporte ilegal de passageiros foram apreendidos, 28 autos de infração foram lavrados e 250 pessoas tiveram que realizar transbordos para ônibus do sistema regular.

O Diretor de Fiscalização do órgão, João Afonso Baeta Costa Machado, está na região desde essa quarta-feira (13), acompanhando as ações de fiscalização, que contam com a parceria da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, agentes da Agência Nacional de Trasportes Terrestres (ANTT), Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), promotores, juízes e delegados.

“As blitze realizadas nos últimos dias, proporcionaram um aumento de aproximadamente 40% no volume de passageiros nas linhas do sistema regular e nosso objetivo é manter este nível” afirma Baeta. Ele também informa que as blitze são itinerantes e podem se deslocar para cidades pólos como Governador Valadares, Pedra Azul, Jequitinhonha, Araçuaí, Salinas e Capelinha.

Todas as ações de combate ao transporte clandestino são baseadas na aplicação da Lei 19.445/11, que prevê multa de R$ 1.090,00 e cobrança em dobro do valor no caso de reincidência; excesso de pessoas transportadas; apreensão do veículo; liberação do veículo apenas após o pagamento de todas as despesas relativas ao guincho, diárias de apreensão, além de todas as multas pendentes do infrator; abertura de processo administrativo e até mesmo o enquadramento do infrator no Art. 301 do Código de Processo Penal para quem é flagrado realizando transporte clandestino.

Na visão de Baeta, “o combate ao transporte irregular é uma forma de proteger o cidadão de sua decisão de, ao utilizar este meio de deslocamento por questão de preço, comodidade e rapidez, ele colocar em risco sua integridade física”. “Aqueles que visam apenas o lado financeiro esquecem a máxima: o barato sai caro e pode significar a vida daquele que faz esta opção”, reforça.

O trabalho da Diretoria de Fiscalização do DER/MG não se limita apenas as ações para coibir o transporte clandestino, mas também realiza eventos de conscientização e alerta à população. Segundo Baeta, já foram detectados e apreendidos transportadores clandestinos dirigindo depois de consumirem bebidas alcoólicas, inabilitados e com vínculo com o contrabando, lavagem de dinheiro e tráfico de drogas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/der-realiza-blitze-nos-vales-do-mucuri-e-jequitinhonha-para-coibir-o-transporte-clandestino/

Governo de Minas: vinte academias já estão credenciadas a prestar serviço gratuito à população

As academias serão monitorados pelas Equipes Saúde da Família

A Comissão Técnica Julgadora do programa Geração Saúde, constituída pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), aprovou o credenciamento de mais uma academia a prestar à população de seu município serviços de atividades físicas e de lazer orientados por profissionais de educação física. A academia fica em Vargem Alegre, no Leste do Estado.

Com a aprovação, 20 academias já foram credenciadas a prestarem os serviços, que serão monitorados pelas Equipes Saúde da Família (ESF).

Já foram credenciadas academias nas cidades de Santa Bárbara do Tugúrio, Virgínia, Belo Horizonte, Itambacuri, Santo Antônio do Monte, Jequitinhonha, Itaúna, Montes Claros, Pompéu, Mateus Leme, que tem duas academias credenciadas, Carmo da Mata, Pará de Minas, Capelinha, Pingo D’agua, Pitangui, Sabará e São Joaquim de Bicas.

As ações são voltadas para a promoção da prática de atividade física e lazer orientadas pelas academias credenciadas pelo Governo de Minas Gerais. O projeto tem por foco a melhoria da saúde e a diminuição do sedentarismo da população de Minas Gerais, a promoção da cultura do hábito da atividade física, e a melhoraria de alguns parâmetros de Saúde, como pressão arterial, índice de massa corporal, relação cintura quadril, prevalência de obesidade e sobrepeso.

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia inaugura obras de infraestrutura em municípios do Sul de Minas

O governador também participou da 4ª Reunião Itinerante da Diretoria da Associação Mineira de Municípios (AMM)

Gil Leonardi/Imprensa MG
Antonio Anastasia inaugurou a ponte Arlindo Junqueira Franco em Ipuiúna
Antonio Anastasia inaugurou a ponte Arlindo Junqueira Franco em Ipuiúna

O governador Antonio Anastasia visitou Senador José Bento e Ipuiúna, no Sul de Minas, nesta quinta-feira (1º), onde inaugurou obras do Estado e anunciou novos investimentos. O primeiro compromisso do governador foi em Senador José Bento, município que conta com pouco menos de 2 mil habitantes e que está comemorando o 49º aniversário de emancipação política e administrativa.

Durante a visita, o governador anunciou o repasse de R$ 100 mil para investimentos na área de saúde em Senador José Bento, por meio do Fundo Estadual de Saúde, com o objetivo de fortalecer as ações do Sistema Único de Saúde (SUS). Anastasia também inaugurou obras de pavimentação em várias ruas da cidade.

“Foi com muito prazer que aceitei o convite para estar aqui no aniversário da cidade, declarar inauguradas essas obras. Ao mesmo tempo autorizar investimentos na saúde”, disse Anastasia.

Ipuiúna

Em Ipuiúna, Anastasia inaugurou a ponte Arlindo Junqueira Franco, sobre o Rio Pardo, obra executada pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER). A antiga foi destruída em decorrência das chuvas de 2010/2011. Com 8 metros de cumprimento por 8,4 metros de largura, a ponte é fundamental para ligação da sede com a área rural do município.

“Acabamos de ver aqui uma das quatro pontes construídas para resolver o problema de enchentes. Visitei as cidades no ano passado, na época das cheias, e vi que era necessário fazer essa ponte para dar vazão às águas”, afirmou Anastasia.

O prefeito da cidade, Elder Cássio de Souza Oliva, agradeceu ao governador pela pronta ação do Estado em um dos momentos de mais dificuldades do município. “Muito obrigado, governador, pelos recursos para que nós construíssemos as pontes. Solucionou o problema. Graças a Deus, este ano nós não vimos a nossa população sofrendo. Fala-se muito que o poder público não investe na hora certa. Em Minas Gerais, investe sim”, afirmou o prefeito.

Reunião da AMM

O governador também participou da 4ª Reunião Itinerante da Diretoria da Associação Mineira de Municípios (AMM). O encontro, que contou com a presença de 108 prefeitos, debateu temas como investimentos em educação, saúde e em obras de infraestrutura.

“Estado e municípios têm de viver de mãos dadas permanentemente, porque os problemas são comuns. Já é a segunda reunião regional que eu tenho a honra de participar junto com a AMM. Estamos vivendo hoje em Minas Gerais, felizmente, um momento muito bom do ponto de vista econômico. Estamos atraindo muitas empresas, investindo muito nessa atratividade e tenho certeza que Minas Gerais vai ter um papel econômico cada vez mais importante no Brasil”, afirmou o governador.

Durante o evento, Anastasia anunciou a implantação de um sistema informatizado de monitoramento de projetos, que está sendo finalizado pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas em parceria com a AMM. O sistema permitirá o acompanhamento de projetos e convênios firmados entre o Estado e as prefeituras.

O presidente da AMM, prefeito de São Gonçalo do Pará, Ângelo Roncalli, agradeceu a postura do governador em cumprir compromisso e em fazer de Minas, segundo ele, o Estado mais municipalista do Brasil.

“Um dos compromissos que o senhor assumiu com o movimento municipalista foi o de abrir um espaço na Cidade Administrativa para acolher e atender os prefeitos e os vereadores. O senhor não tem ideia como esse espaço tem sido utilizado e como ele tem facilitado a vida dos prefeitos. Não é simplesmente na acolhida, é na agilidade de trâmite dos processos, de protocolos e de ações que têm feito com que as demandas dos prefeitos cheguem até os secretários, às entidades do governo”, lembrou.

Os prefeitos presentes na reunião ressaltaram a atuação conjunta do Governo do Estado e das prefeituras. Para o prefeito de Jequitinhonha, Roberto Alcântara, o trabalho integrado e em parceria realizado pelo Governo de Minas em todas as regiões do Estado vem surtindo efeito. “Como a nossa região tem mudado. Hoje a taxa de mortalidade infantil não é mais aquela discrepância em relação a outras regiões graças aos investimentos ao longo desses dez anos”, disse.

O presidente da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago) e prefeito de Guapé, Nelson Alves, elogiou o trabalho do governador e sua política federalista e republicana.

“Hoje só quero agradecer ao governador e a toda sua equipe pelo trabalho brilhante que tem feito para toda região. Eu posso dizer aqui, como prefeito do Partido dos Trabalhadores, que estou muito feliz com o seu governo pelo trabalho, pela transparência, pelo jeito que o senhor nos trata. Estou feliz de estarmos juntos”, disse.

Participaram também do evento, o presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro, o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Bilac Pinto, o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, além de deputados estaduais e vereadores.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: rede de formação de alfabetizadores beneficiará 80 mil alunos no Norte e Nordeste de Minas

Capacitação continuada, que acontece no Sesc Venda Nova, prossegue até esta quarta-feira
Divulgação/Sedvan
Secretário Gil Pereira participa da capacitação continuada da rede de formadores do Travessia Nota Dez
Secretário Gil Pereira participa da capacitação continuada da rede de formadores do Travessia Nota Dez

Foi aberta nesta terça-feira (28), no Sesc Venda Nova, em Belo Horizonte, a capacitação continuada da rede de formadores do Travessia Nota Dez – Por um Brasil Alfabetizado. A execução do programa é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), que abrange 188 municípios, em parceria com o governo federal.

Oficinas de leitura e escrita e de matemática, além da análise dessas atividades, são os principais itens da programação, que se estende até esta quarta-feira (29). Participam 60 pessoas, entre coordenadores regionais e um orientador de formação de cada núcleo de formação (total de 15), além de técnicos do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) – órgão operacional da Sedvan.

Educação

O objetivo da capacitação é avaliar os primeiros quatro meses do programa, do total de oito previstos, envolvendo 6 mil alfabetizadores e 80 mil alunos (alfabetizandos), incluindo jovens e adultos. Esta avaliação será multiplicada no interior, com a participação dos demais orientadores de formação, coordenadores de turmas e alfabetizadores.

O secretário de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, destacou ponto fundamental relacionado ao Programa Travessia Nota Dez. “A educação constitui fator decisivo dentro do esforço de promover o desenvolvimento dos municípios do Norte e Nordeste, foco estratégico do Governo de Minas, determinado pessoalmente pelo governador Antonio Anastasia. Trata-se de instrumento-chave para elevar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Grande Norte”, disse o secretário.

“Os resultados verificados até então têm sido positivos, em especial devido ao envolvimento dos parceiros e da aplicação da metodologia Cooperação com Convivência”, afirmou a coordenadora geral do programa, Rachel Tupynambá Ulhôa.

Censo

De acordo com o Censo 2010, o processo de alfabetização intensiva executado no Norte e Nordeste de Minas, nos últimos 10 anos, reduziu a taxa de analfabetismo regional em 6,7%, contra índice percentual médio de 5% do Brasil.

A redução é considerada significativa, pois em 2000 havia cidades na região que apresentavam índice de analfabetismo de até 45%, o que foi reduzido para 35%.

Entretanto, o desafio prossegue não somente em relação ao combate ao analfabetismo regional, mas também na progressiva continuidade dos estudos entre a população atendida pelo programa.

Também participaram do evento o diretor-geral do Idene, Rúbio de Andrade; o vice-diretor geral, Roberto Grapiuna; os diretores regionais do órgão, Guila Ramos (Norte), Margareth Durães (Jequitinhonha) e Patrícia Rocha (Mucuri e São Mateus); e o diretor administrativo da Fundação Educacional de Montes Claros (Femc), Jackson Prates Oliveira

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: levantamento do Governo Federal indica que exportação de mel cresce em Minas Gerais

Jequitinhonha e Mucuri destacam-se como regiões produtoras. Estados Unidos são o principal destino.

Divulgação/CBA
Apicultura gera 13 mil empregos em Minas Gerais, grande parte em regime de economia familiar
Apicultura gera 13 mil empregos em Minas Gerais, grande parte em regime de economia familiar

Café, açúcar, carne e soja não foram os únicos produtos que se destacaram no cenário das exportações do agronegócio de Minas Gerais em 2011. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior (MDIC), as exportações do mel vêm se destacando em Minas Gerais e somaram US$ 1,7 milhão em 2011, apontando um crescimento de 18% em relação ao  ano anterior. O volume de exportações também cresceu: foram 559 toneladas, o maior volume desde 2004, quando 290 toneladas do produto deixaram o país.

De acordo a assessora técnica da Seapa, Márcia Aparecida de Paiva Silva, a apicultura mineira é favorecida em decorrência ambiente natural propício para o desenvolvimento da atividade. “A atividade pode ser desenvolvida em consórcio com várias culturas agrícolas, como espécies de árvores frutíferas, silvicultura, café, dentre outros, que são beneficiadas pela polinização das abelhas”, avalia.

Segundo dados Federação Mineira de Apicultura (Femap), Minas Gerais produz quatro mil toneladas de mel por ano, que geram 13 mil empregos, grande parte em regime de economia familiar. São 4,5 mil apicultores, 85 associações e quatro cooperativas que garantem condições ideais para a produção de produtos de extrema qualidade.

“Os fatores positivos para o estado são a resistência e vitalidade das abelhas brasileiras aliadas à diversidade da flora, a abundância de recursos hídricos, o clima, a temperatura e a altitude adequadas”, destaca o presidente da Femap, Irone Martins Sampaio.

Jequitinhonha e Mucuri destacam-se na produção

Minas Gerais é o quinto maior produtor de mel do Brasil. A região que mais produz é Jequitinhonha/Mucuri, representando 22,7%, seguido por Central (15,2%), Sul de Minas (14,5%), Rio Doce (12,8%), Zona da Mata (11,3%), Norte de Minas (9,3%), Centro Oeste (6,4%), Triângulo (4,2%), Alto Paranaíba (2,3%) e Noroeste (1,2%).

Irone Sampaio, da Femap, destaca a orientação de entidades como a Emater e Idene que garantem qualificação junto aos produtores. “Esse auxílio contribui muito para a formação e capacitação dos apicultores. São pequenos produtores que trabalham com várias frentes de atividades rurais e precisam de alguém para mostrar a importância do conhecimento. Por isso estamos estimulando a criação de associações apícolas nas diversas regiões”, explica.

Estados Unidos são o principal destino

O mel brasileiro teve como principal destino o Estados Unidos. As compras americanas aumentaram 66,4% entre 2010 e 2011. O país comprou, em 2011, US$ 1 milhão, correspondendo 58,7% da produção exportada, totalizando 327,2 toneladas. O segundo maior comprador é o Reino Unido, com US$ 342,6 mil, o equivalente a 19,8% das exportações do produto. O terceiro lugar ficou com a Alemanha, com US$ 245,7 mil (14,2%). Os demais países importadores do produto mineiro são Bélgica, Canadá, Japão e Bolívia.

“O significativo consumo contribui para que os Estados Unidos se posicionem na liderança entre os principais importadores mundiais de mel, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO)”, comenta Márcia Paiva Silva, da Seapa.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Servas inaugura Centro Solidário de Educação Infantil em Taiobeiras

Esta é a 18ª unidade construída e implementada em parceria com o Governo de Minas para atender crianças até seis anos

Divulgação/Servas
Centro Solidário de Bocaiúva está entre as 18 unidades em funcionamento no Estado
Centro Solidário de Bocaiúva está entre as 18 unidades em funcionamento no Estado

O Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) entrega nesta sexta-feira (10) Centro Solidário de Educação Infantil em Taiobeiras, Norte de Minas. Esta é a 18ª unidade construída e implementada pelo Servas em parceria com o Governo de Minas, com recursos próprios e captados no âmbito do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) Estadual, para atender crianças até seis anos.

O centro solidário oferece apoio aos municípios por meio de infraestrutura de qualidade para o atendimento às crianças da região. “As unidades são projetadas para motivar e criar oportunidades para o desenvolvimento integral das crianças em seus aspectos físicos, psicológico, intelectual e social, respeitando suas necessidades e interesses”, ressalta a presidente do Servas, Andrea Neves da Cunha. Ela destaca ainda que “somente as parcerias possibilitam essas ação, parcerias essas que vão muito além de convênio assinado, que contribuem efetivamente para a educação das nossas crianças”.

São parceiros do Servas, na construção da unidade de Taiobeiras, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Banco Itaú e Vale, em área de 1.750 m². Tem capacidade para atender 120 crianças em horário integral, em área coberta de cerca de 700m. Na inauguração, o centro solidário é entregue pelo Servas à administração do poder público municipal, também responsável pela cessão do terreno, infraestrutura e recursos humanos.

Entregue ao município para uso imediato, inclusive com todos os ambientes equipados e crianças uniformizadas – camiseta, calça, bermuda, agasalho e mochila, o centro solidário tem projeto arquitetônico de acordo com as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente e a legislação vigente. São dois berçários, quatro salas de atividades por faixa etária, sala multimeios, refeitório e área externa de lazer, cozinha e espaços para administração. Todas as instalações são equipadas com mobiliário, brinquedos, livros, jogos, utensílios, computadores e equipamentos eletroeletrônicos e parque infantil na área externa.

Os profissionais que atuarão em Taiobeiras, bem como nas demais unidades em funcionamento, foram capacitados em Belo Horizonte para as diversas funções. A capacitação, realizada integralmente com recursos do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), prepara os profissionais para o exercício específico de atividades pedagógicas e administrativas no atendimento a crianças que serão recebidas na unidade.

Além de Taiobeiras, o Servas já entregou outros 17 centros solidários a famílias de Além Paraíba, Araçuaí, Bocaiúva, Campos Gerais, Caratinga, Conselheiro Pena, Felixlândia, Governador Valadares, Ibirité, Itamarandiba, Jequitinhonha, Pedro Leopoldo, Porteirinha, Ribeirão das Neves, Salinas, São João del-Rei e Teófilo Otoni.

Empresas interessadas podem destinar ao FIA 1% do Imposto de Renda devido; pessoas físicas também podem contribuir, destinando 6% do IR devido. Outras informações sobre destinação ao FIA no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca): (31) 3222-8988 – cedca@social.mg.gov.brhttp://www.cedca.mg.gov.br.

Inauguração de Centro Solidário de Educação Infantil de Taiobeiras

Data: 10 de fevereiro de 2012

Horário: 10h30 horas

Local: Av. do Contorno 1.780 – Bairro N.S.de Fátima – Taiobeiras

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas vai instalar centros de capacitação em Apaes de 34 municípios do Grande Norte

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte serão contemplados com centros tecnológicos de capacitação nas Apaes

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte – vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas estão entre 148 cidades mineiras que, neste ano, serão contempladas com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). O projeto é resultado de parceria estabelecida entre o Governo de Minas com a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais. Os investimentos somam R$ 5,4 milhões divididos entre os governos Estadual e Federal, por meio de emenda inserida no orçamento da União pelo deputado federal, Eduardo Barbosa que também é presidente da Fenapaes.

De acordo com o censo de 2010 o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população total. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou no ano passado a implantação dos centros tecnológicos de capacitação nas Apaes e do Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae, em Pará de Minas, região Centro-Oeste do Estado.

Os centros tecnológicos de capacitação vão facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. A iniciativa envolve a formação de centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que serão instalados em 148 municípios mineiros.

Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 93 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, “a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e se constituírem em instrumento para valorização do ser humano”.

Municípios

Na região do Grande Norte os municípios que serão contemplados com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Apaes são: Águas Formosas, Araçuaí, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia, Brasília de Minas, Corinto, Crisólita, Diamantina, Espinosa, Felixlândia, Gouveia, Jaíba, Jequitinhonha, Malacacheta, Mato Verde, Montalvânia, Montes Claros, Porteirinha, Poté, Riachinho, Rio Pardo de Minas, Salinas, Buritis, Carbonita, Carlos Chagas, Ibiaí, Itacarambi, Itamarandiba, Padre Paraíso, Paracatu, Pedra Azul, São João do Paraíso, Serro e Taiobeiras.

Ineditismo

Além dos centros tecnológicos, no ano passado o Governo de Minas criou um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. O empreendimento será instalado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos são da ordem de R$ 650 mil.

A Incubadora de Tecnologia Assistiva terá um espaço físico destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão. Além de espaço físico, a incubadora vai disponibilizar apoio gerencial e consultorias especializadas para as empresas incubadas.

O Núcleo de Qualificação Profissional implementará projetos de capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e quaisquer pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e com idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência.O plano é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sectes, Prefeitura de Pará de Minas  e Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Essa é a primeira vez que o Inatel abre uma frente de atuação para empreender tecnologia que atenda a um projeto de pesquisa, formação e incubação de empresas. “Nós provocamos o Inatel para que saísse de Santa Rita do Sapucaí e fosse a Pará de Minas abrigar o Centro de Tecnologias Assistivas”, ressalta o secretário Narcio Rodrigues. Ele revela que o Governo de Minas está buscando atrair empresas de tecnologia assistiva para o estado. Além disso, a criação dos centros poderão integrar as ações das Apaes e possibilitar a qualificação das pessoas assistidas.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: governo investe R$ 300 milhões em saneamento básico nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha

TEÓFILO OTONI (23/01/12) – A partir de abril deste ano o município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, passará a contar com uma das maiores obras de abastecimento de água e de saneamento básico que o Governo de Minas está implementando no Vale do Mucuri. Além de Teófilo Otoni, o projeto beneficiará cerca de 30 municípios da região. Os investimentos, da ordem de R$ 300 milhões, que estão sendo viabilizados por meio da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), compreendem a  construção, em Teófilo Otoni, de uma barragem de 32 metros de altura no leito do Rio Todos os Santos e a implantação de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

As obras de construção da barragem e da ETE já estão em fase final e, já a partir do primeiro semestre deste ano, vão garantir a revitalização e despoluição do Rio Todos os Santos, principal fonte de abastecimento de água da população de Teófilo Otoni. Com capacidade para acumular 12 milhões de metros cúbicos de água, a barragem conta com investimentos de R$ 120 milhões. A implantação dos empreendimentos geraram 550 empregos diretos.

De acordo com os engenheiros da Copasa, José Lopes da Silva e Márcia Nogueira de Almeida, a barragem proporcionará grande ganho ambiental para a região de Teófilo Otoni, uma vez que, além de resolver o problema de abastecimento de água da população, viabilizará a recuperação de uma das mais importantes bacias hidrográficas do Vale do Mucuri.

As obras no entorno da barragem do Rio Todos os Santos já estão em fase de conclusão, com a instalação de equipamentos de controle, redes de eletrificação e calçamento de vias de acesso. Também está prevista a construção de uma adutora com 12 quilômetros de extensão, ligando a barragem à estação de tratamento de água da Copasa, sediada na área urbana de Teófilo Otoni.

Desenvolvimento regional

A previsão é de que esses investimentos do Governo de Minas vão garantir, nos próximos 50 anos, o abastecimento de água a uma população atualmente superior a 130 mil habitantes, além da regularização do Rio Todos os Santos, que seca em períodos de estiagem prolongada. Já nos períodos de chuva, a barragem contribuirá com a redução dos problemas de enchentes enfrentados pela população.

“Os investimentos que o Governo de Minas tem realizado na construção da barragem são fundamentais para a região, pois solucionarão um problema crônico de abastecimento que a população local enfrenta nos períodos de seca e que vinha se agravando nos últimos anos”, afirma o gerente do Departamento Operacional Nordeste da Copasa, Sérgio da Costa Ramos. “Além de resolver o problema de abastecimento de água pelas próximas cinco décadas, os investimentos se constituirão num fator indutor do desenvolvimento regional”.

Vila Esperança

Em janeiro do ano passado, o Governo de Minas inaugurou a Vila Esperança, conjunto habitacional construído para atender famílias que residiam na área onde está sendo construída a barragem. Localizada na região de Cabeceira de São Pedro, a vila é formada por 23 casas e recebeu investimentos de R$ 3 milhões do Estado. Além de novas casas, os moradores receberam ajuda de custo para subsidiar o primeiro plantio e o cultivo de lavouras de subsistência.

Testes de operação da ETE serão iniciados em fevereiro

Paralelo às obras de conclusão da barragem no leito do Rio Todos os Santos, a Copasa está investindo na ampliação das redes de coleta e tratamento de esgoto em Teófilo Otoni e em outras 30 cidades sediadas nos vales do Mucuri e São Mateus. Os investimentos são superiores a R$ 200 milhões e objetivam despoluir as bacias dos rios Todos os Santos e Jequitinhonha. A iniciativa contribuirá para a melhoria da saúde pública, envolvendo uma população estimada em 430 mil habitantes.

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Teófilo Otoni, cujas obras foram iniciadas há dois anos, já está em fase final de implantação. O empreendimento terá capacidade para tratar 240 litros de esgoto por segundo e inclui a implantação de 24 quilômetros de redes de interceptores. Os trabalhos de impermeabilização dos reatores já estão sendo executados e a previsão é de que ainda neste semestre a estação entre em funcionamento, após a realização de testes de funcionamento previstos para fevereiro.

Municípios beneficiados

Além de Teófilo Otoni, outros municípios do Vale do Mucuri estão sendo contemplados com a execução de obras de saneamento e abastecimento de água por parte do Governo de Minas. Nos municípios de Serro, Itaobim, Araçuaí e Carlos Chagas, as obras de implantação de estações de tratamento de esgoto já foram concluídas. Já nas cidades de Mata Verde, Divisópolis, Serra dos Aimorés, Diamantina, Capelinha, Turmalina, Minas Novas, Pedra Azul, Itamarandiba, Jequitinhonha, Joaíma, Santa Maria do Suaçuí, Medina e Nanuque, as obras estão em andamento, algumas delas já em fase de conclusão.

Entre os investimentos viabilizados pelo Governo de Minas, a Copasa iniciará brevemente as obras de ampliação do sistema de abastecimento de água do município de Itamarandiba, totalizando R$ 9 milhões. Por outro lado, em 12 cidades de menor porte do Vale do Mucuri, o Governo do Estado investirá R$ 3 milhões neste ano, na ampliação da produção de água, visando resolver problemas enfrentados pela população em períodos de seca prolongada.

Barragem viabiliza criação de nova reserva de Mata Atlântica

Além de resolver o problema de abastecimento de água de Teófilo Otoni e de reduzir os problemas causados por enchentes em períodos de chuva, a construção da barragem no leito do Rio Todos os Santos proporcionará considerável ganho ambiental ao Vale do Mucuri, com a criação de uma nova reserva florestal. A área será constituída em 998 hectares e a região do semiárido passará a contar com uma importante reserva de Mata Atlântica.

Os engenheiros José Lopes da Silva e Márcia Nogueira de Almeida explicam que, apesar da formação do lago da barragem ocupar apenas 128 hectares, o Governo de Minas adquiriu uma área de quase mil hectares, que proporcionará a criação de uma importante reserva de Mata Atlântica no entorno da barragem. “A iniciativa trará consideráveis ganhos para a preservação da flora e da fauna”, prevêem os engenheiros.

Ganhos ambientais

Os técnicos da Copasa destacam ainda que outro importante ganho ambiental para o Vale do Mucuri foi o fato de que a construção da barragem exigiu o desmatamento de apenas 14 hectares, visto que a maior parte da área a ser inundada era composta por pastagens e brejo. Mesmo com o desmatamento de uma área considerada pequena, os engenheiros lembram que a Copasa realizou trabalho de resgate da fauna e da flora que, com a criação da área de proteção ambiental, terá condições de se desenvolver e ter suas características preservadas.

A área de proteção ambiental não será aberta à população. Só poderá ser utilizada para a realização de pesquisas, mesmo assim, depois das propostas serem analisadas por parte da equipe técnica da Copasa.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas consegue que Bolsa Família seja pago antecipadamente a atingidos pelas chuvas

BELO HORIZONTE (05/01/12) – O Governo de Minas conseguiu que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) antecipe o pagamento do benefício do Bolsa Família para pessoas que participam do programa e moram nas 52 cidades que decretaram estado de emergência até quarta-feira (4). O pagamento será referente aos meses de janeiro e fevereiro.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), que pediu a autorização em nome do Governo de Minas, trabalha agora para estender a antecipação para os moradores dos 19 municípios que tiveram situação de emergência decretada nas últimas horas. A liberação deve ocorrer nos próximos dias.

Com a antecipação, o pagamento de janeiro e fevereiro que são feitos de forma escalonada, de 25 a 31 de cada mês, será efetuado de uma só vez para todos beneficiários. Em janeiro, o pagamento será no dia 18, e em fevereiro no dia 14. Só nos 52 municípios, mais de 150 mil famílias recebem o benefício, que varia entre R$ 36 (mínimo) e R$ 306 (máximo).

Os moradores que perderam os documentos pessoais e o cartão do Bolsa Família terão que apresentar a “Declaração Especial de Pagamento”, expedida pelas prefeituras, por meio de uma guia individual. A declaração é mensal e servirá para o pagamento do benefício do respectivo mês. Assim, deverá ser emitida vias distintas para o pagamento de janeiro e fevereiro de 2012.

No caso de beneficiário analfabeto, a prefeitura deverá colher impressão digital do cidadão, no lugar da assinatura prevista na declaração. A equipe de assistentes sociais da Sedese  e das 19 regionais também estão fazendo contato com os municípios, para informar sobre a antecipação. Esses funcionários também embarcam para os municípios que foram mais afetados pelas chuvas, onde vão prestar atendimento às vítimas e auxiliar na organização dos abrigos e demais ações.

Municípios já beneficiados

Até o momento, os salários do programa Bolsa Família serão liberados para os cadastrados nos municípios de Mathias Lobato, Espera Feliz, São Sebastião da Vargem Alegre, Vieiras, Dom Joaquim, Leopoldina, Itamarandiba, Jequitinhonha, Faria Lemos, São Domingos do Prata, Alpercata, Abre Campo, Ponte Nova, Formiga , Buritizeiro, Mariana, Florestal, Barra Longa, Acaiaca , Belo Horizonte, Itumirim, Jacinto, Paulistas, Joanésia, Santa Rita de Jacutinga, Pará de Minas, Braúnas, Setubinha,  São João do Oriente, Raposos, Vespasiano, Conceição do Pará, Alagoa, Claro dos Poções, Timóteo, São João da Mata, João Monlevade, Lima Duarte, João Pinheiro, Juatuba, Passabem, São Sebastião do Rio Preto, Poço Fundo, Brasília de Minas, Ibirité, São João Evangelista, Itabirito, Brumadinho, Cipotânea, Raul soares, Congonhas e Guiricema.

O Governo de Minas busca a liberação para os moradores das cidades de Ouro Preto, Ubá, Santo Antônio do Rio Abaixo, Jeceaba, São Pedro dos Ferros, Tarumim, Tumiritinga, Lamim, Itanhomi, Dona Euzébia, Viçosa, Senador Firmino, Conselheiro Lafaiete, Patrocínio do Muriaé, Visconde do Rio Branco, Guaraciaba, Moeda, Senador Modestino Gonçalves e Guidoval.

Gestão Aécio Neves: Copanor já atende 142 localidades

Gestão pública

 Copanor avança nos serviços prestados em Minas Gerais

Fonte: Agência Minas

Copanor, criada pelo Governo de Minas, na gestão Aécio Neves, para aumentar o índice de atendimento de água e esgoto e reduzir a taxa de mortalidade infantil das comunidades da região Norte e dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri, São Mateus, Buranhém, Itanhém e Jucuruçu, já está atendendo 142 localidades com serviços de qualidade, que garantem inclusive, módulos sanitários nas residências.

Em 2011, estes números avançarão ainda mais. A previsão é que até o final do ano outras 58 localidades passem a ter os mesmos serviços atingindo um total de 200 localidades beneficiadas.

Inédita e revolucionária no modelo que permite levar serviços de qualidade com tarifas reduzidas para quem mais precisa, a Copanor, mais do que implantar sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, faz a manutenção e opera os sistemas. E para garantir a funcionalidade e a qualidade dos serviços, utiliza um modelo tecnológico e organizacional que permite o aumento da eficiência e a redução de custos operacionais.

Os avanços tem sido visíveis. Várias pessoas que não contavam com a mínima infraestrutura passaram a ter módulos sanitários com banheiro, tanque e chuveiro em suas residências, ampliando mais os resultados que já se fazem presente na região de atuação desta subsidiaria da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Até abril de 2010, foram instalados 695 módulos sanitários que beneficiaram cerca de 2.800 pessoas.

Dos R$ 545 milhões destinados pelo Governo do Estado, através do Fundo Estadual de Saúde (FES), cerca de R$ 228 milhões já foram aplicados em obras e melhorias dos sistemas das localidades atendidas.

Um dos critérios adotados pelo governo para criação da subsidiária foi a priorização do atendimento de 463 localidades com população entre 200 e 5.000 habitantes com os mais baixos Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Já aquelas localidades com número de habitantes menor que 200 pessoas, também são contempladas com serviços de saneamento por outros programas.

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru) e Copasa, executa obras de saneamento para o atendimento dessas pequenas comunidades através do Saneamento Rural. De 2005 a 2010, foram investidos R$ 11,7 milhões na implantação de sistemas de abastecimento de água em 196 localidades. Além disso, foram implantados 4.600 módulos sanitários em 785 localidades com investimentos no valor R$ 9,2 milhões.