Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: Comando da Defesa Social discute segurança pública no Norte de Minas

Montes Claros sediará nesta quarta-feira o primeiro encontro da cúpula da Defesa Social no interior de Minas

Omar Freire/Imprensa MG
Risp de Governador Valadares será uma das unidades que ainda sediará a reunião de cúpula
Risp de Governador Valadares será uma das unidades que ainda sediará a reunião de cúpula

O secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant´anna, e o chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão, se reúnem nesta quarta-feira (20), em Montes Claros, no Norte do Estado, com as lideranças policiais da 11ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp) para discutir estratégias para o enfrentamento da criminalidade nos 63 municípios que fazem parte da Risp. O objetivo é realizar um diagnóstico regionalizado da criminalidade violenta, com estabelecimento de estratégias e metas objetivas de combate à criminalidade.

Montes Claros é a primeira cidade do interior do Estado a receber a cúpula da Defesa Social, que até final do ano irá se reunir com todos os comandantes da Polícia Militar e chefes de departamentos regionais da Polícia Civil nas 18 Risps do Estado. Nas três Risps da Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde a dinâmica já foi iniciada, houve redução de 15% dos homicídios entre os meses de março e abril deste ano.

A nova metodologia das reuniões do grupo Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) foi anunciada pelo secretário Rômulo Ferraz em maio, no lançamento do Plano Integrado de Enfrentamento à Violência. Além das reuniões regionalizadas nas Risps do interior, o novo formato da metodologia prevê a realização do Igesp Temático de Proteção Pública, voltado para o acompanhamento das metas definidas no ano para o Corpo de Bombeiros, e os trabalhos do Comitê Interinstitucional de Monitoramento e Repressão de Crimes Violentos. Este comitê é responsável pelo acompanhamento diário dos índices de criminalidade violenta nas diversas regiões e pela proposição medidas de contenção e repressão das diversas modalidades criminosas em todas as 18 Risps. A região integrada de Montes Claros já se reuniu com os representantes do Comitê.

IGESP

A Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) é um modelo de organização e gestão do trabalho policial para integrar ações e informações de segurança. Iniciada de forma pioneira em Minas Gerais em 2003, a metodologia foi um dos fatores responsáveis pela redução de quase 50% dos índices de criminalidade no Estado nos últimos anos. O Igesp contempla áreas de atuação, procedimentos, metodologias e delimitação de territórios geográficos comuns, em níveis operacionais, táticos e estratégicos.

AISP´s

As Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps) são formadas pela correspondência de uma Companhia ou Pelotão de Polícia Militar com uma Delegacia de Polícia Civil. A gestão integrada por meio de uma Aisp parte do pressuposto de que um problema local precisa de uma gestão local para ser mais bem solucionado, pois considera as especificidades socioeconômicas e culturais de cada área.

ACISP´s

As Áreas de Coordenação de Segurança Pública (Acisps) compatibilizam um Batalhão ou Companhia Independente da Polícia Militar e uma Delegacia Regional. Elas se subdividem em AISP´s que, sempre que possível, respeitam eventuais divisões administrativas dos municípios.

RISP´s

As Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) representam o nível mais abrangente do Projeto Áreas Integradas (em seguida encontram-se as Acisps e, por fim, as Aisps). Nas RISP´s há correspondência entre um Comando Regional de Polícia Militar com um Departamento de Polícia Civil. A integração, nas Risps, prevê o estabelecimento de metas conjuntas de controle da criminalidade por meio do compartilhamento de espaços, planejamento operacional, recursos humanos, logísticos e tecnológicos.

Serviço:

Entrevista Coletiva

Horário: 12h

Data: Quarta-feira, 20 de junho

Local: Sede da 11ª RISP, no Bairro Ibituruna, Montes Claros

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/comando-da-defesa-social-discute-seguranca-publica-no-norte-de-minas/

Governo de Minas: Governador Antonio Anastasia reúne comando da Defesa Social do Estado

Encontro contou com a participação de representantes das 18 Regiões Integradas de Segurança Pública de Minas

O governador Antonio Anastasia abriu, nesta quarta-feira (06), no Palácio Tiradentes, a reunião estratégica de alinhamento de ações das 18 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) de Minas Gerais. O evento reuniu representantes da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros de todo o Estado, e teve como objetivo a apresentação do novo formato da metodologia Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) e das ações do Plano Integrado de Enfrentamento à Violência. O Plano foi lançado no último mês e compila investimentos da ordem de R$ 225 milhões, apenas para este ano, em ações, novos métodos e obras para todo o sistema de segurança pública.

Na abertura do evento, o governador fez questão de ressaltar a importância da integração entre as polícias Civil e Militar, a fim de dar respostas cada vez mais rápidas e efetivas à sociedade mineira. “A integração é como a coluna vertebral fundamental de toda a nossa política de segurança pública, na qual as Risps, naturalmente, são o instrumento de ação mais veemente”, afirmou o governador.

Anastasia também destacou o valor das instituições de defesa social mineiras. “Tenho certeza absoluta que, sob o comando operacional da Secretaria de Estado de Defesa Social, estão as melhores instituições do Brasil nessa área. Temos que transformá-las cada vez mais em instrumento de defesa da sociedade para que as pessoas sintam-se protegidas e tenham a sensação subjetiva de segurança. Por isso, os instrumentos de integração, especialmente o Igesp, são fundamentais”, disse o governador.

Investimentos e queda nos índices

O secretário de Defesa Social, Rômulo de Carvalho Ferraz, também fez questão de ressaltar a importância dos esforços concentrados e integrados das polícias na busca da redução da criminalidade. Segundo ele, um dos novos instrumentos de trabalho do Igesp, o Comitê Interinstitucional de Monitoramento e Repressão dos Crimes Violentos, já trouxe impactos na redução de 15% dos homicídios, na região metropolitana, entre os meses de março e abril deste ano.

“O trabalho intensificado de monitoramento do número de homicídios, com a participação direta do próprio secretário, do comandante geral da Polícia Militar, do chefe da Polícia Civil e de representantes do Ministério Público, foi iniciado com as Risps da Região Metropolitana e agora segue para todo o Estado”.

O secretário também falou sobre ações importantes de prevenção e repressão à violência, contidas no Plano Integrado de Enfrentamento, como a Criação do Centro Integrado de Comando e Controle, que reunirá, em um mesmo espaço, as polícias Civil, Militar e Federal, o Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal, a Defesa Civil e agentes da Prefeitura Municipal, congregando trabalhos de inteligência e otimizando recursos. Ele também destacou a contratação imediata de mais de três mil novos agentes prisionais e criação de três novos Centros de Prevenção à Criminalidade, com os Programas Fica Vivo! e Mediação de Conflitos. “Conseguimos financiamentos importantes com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), que somam R$ 275 milhões e serão empregados nas instituições que compõem o Sistema Integrado de Defesa Social”.

Vigor para as instituições

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant`Ana, fez questão de salientar a importância da criação de novos programas, como o Cinturão Rodoviário, e da ampliação do Polícia e Família, como saltos para as ações PM nos próximos anos. O chefe da Polícia Civil, delegado geral Cylton Brandão da Matta, também falou do aporte de recursos que a instituição receberá em 2012 e da nomeação de concursados, para composição do quadro de pessoal da Civil. O comandante geral do Corpo de Bombeiros, Sílvio Antônio de Melo, ressaltou a compra de viaturas, equipamentos e a intensificação das vistorias preventivas como metas para os próximos meses.

Ampliações do Igesp

A metodologia Integração da Gestão em Segurança Pública, responsável pela queda de quase 50% na criminalidade violenta do Estado nos últimos oito anos, ganha novas estruturas e comissões neste ano.

A partir do final deste mês, o Colegiado de Integração de Defesa Social, composto pela cúpula da Seds, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, inicia reuniões nas Risps do interior. A ideia é que nestes encontros sejam realizados diagnósticos regionalizados da criminalidade violenta, com estabelecimento de estratégias e metas objetivas de combate à criminalidade. A dinâmica já foi iniciada nas três Risps da Região Metropolitana de Belo Horizonte e conta com a participação do Ministério Público, acordada no último mês por meio de assinatura de termo de cooperação técnica.

Também será implementado, em 2012, o Igesp Temático de Proteção Pública, voltado para o acompanhamento das metas definidas no ano para o Corpo de Bombeiros. Entre as metas, merece destaque o combate às queimadas naturais nos períodos de estiagem.

Desde maio, a integração também conta com mais um instrumento para monitoramento e combate à prática de crimes violentos. Foi criado o Comitê Interinstitucional de Monitoramento e Repressão de Crimes Violentos, para acompanhamento diário dos índices de criminalidade violenta e proposição medidas de contenção e repressão das diversas modalidades criminosas em todas as 18 Risps. Já foram realizadas reuniões com as Risps de Montes Claros e Ipatinga.

A reunião com as 18 Risps contou com a participação da cúpula da Defesa Social, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, além de chefes de departamentos regionais, chefes de departamentos das delegacias especializadas e superintendentes da PC, comandantes das regiões da PM, e comandantes de batalhões do Corpo de Bombeiros.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-antonio-anastasia-reune-comando-da-defesa-social-do-estado/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura Área Integrada de Segurança Pública em Juiz de Fora

Unidade é a primeira do Estado a contar com uma unidade dos Bombeiros integrada a uma delegacia da Polícia Civil e uma Companhia da PM

Integrantes da cúpula do sistema de Defesa Social de Minas Gerais inauguraram, nesta quarta-feira (09), a sede 107ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), em Juiz de Fora, na Zona da Mata. A Aisp será a primeira do Estado a contar com uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros em sua estrutura, juntamente com uma Companhia da Polícia Militar e uma Delegacia da Polícia Civil.

A Área Integrada está localizada no Bairro de Lourdes, na região Sudeste da cidade, e atenderá a uma população de aproximadamente 70 mil pessoas, de 33 bairros. O secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant’Ana; a chefe-adjunta da Polícia Civil, Dra. Maria de Lurdes Camilli; e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sílvio Antônio de Oliveira Melo, participaram da solenidade de entrega do prédio à comunidade.

O secretário Rômulo Ferraz ressaltou a importância do processo de integração para a queda dos índices de criminalidade em Minas Gerais, simbolizado, no evento, pela Aisp 107. “A integração é um processo sólido, irreversível, e pelo qual estamos trabalhando intensamente”, afirmou. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sílvio de Oliveira Melo, também destacou a importância da unidade de resgate na Aisp. “Com a descentralização do atendimento, possível pela nossa presença nesta área integrada, poderemos diminuir e nosso raio de ação em Juiz de Fora e aumentar, com isso, nossa capilaridade de atendimento”, enalteceu.

Para a reforma do local onde foi instalada a sede de 1.410 m², o Governo de Minas investiu R$ 547.567,98. Além da parte administrativa da 135ª Companhia de Polícia Militar, da 6ª Delegacia Distrital da Polícia Civil e da unidade de resgate dos Bombeiros, o local conta com auditório para uso comum e amplo estacionamento. Cerca de 110 policiais militares, civis e bombeiros vão atuar na 107ª Aisp.

Projeto Áreas Integradas

A gestão integrada por meio de uma Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) parte do pressuposto de que um problema local precisa de uma gestão local para ser mais bem solucionado, pois considera as especificidades socioeconômicas e culturais de cada área. Dessa forma, o foco da Aisp é a comunidade.

Por isso, as ações policiais devem ter cunho participativo, com o objetivo de reduzir o medo do crime e de satisfazer a comunidade local, melhorando a qualidade de vida da região em questão. As áreas integradas seguem a metodologia da Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp), que prevê ações conjuntas das polícias, com metas para combater a criminalidade.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-area-integrada-de-seguranca-publica-em-juiz-de-fora/