Arquivos do Blog

Gestão da Educação: Poupança Jovem paga bolsas a 1.565 estudantes de Juiz de Fora

Investimentos do Estado destinados aos alunos somam R$ 4,6 milhões

Wellington Pedro/Imprensa MG
O estudante Lucas Teotônio de Souza, de Juiz de Fora, recebe certificado do governador Antonio Anastasia
O estudante Lucas Teotônio de Souza, de Juiz de Fora, recebe certificado do governador Antonio Anastasia

Lucas Teotônio de Souza, 18 anos, está entre os 1.565 estudantes de Juiz de Fora, na Zona da Mata, beneficiados pelo programa Poupança Jovem, do Governo de Minas. Ele aderiu à iniciativa em 2009, aos 15 anos e, hoje, comemora a realização de um sonho: a aprovação para a universidade.

O Poupança Jovem é destinado a estudantes do ensino médio matriculados nas escolas estaduais de municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social. A proposta do Estado é estimular a capacidade de planejar o futuro e criar melhores condições para os jovens ingressarem no mercado de trabalho. Lucas comprova os resultados positivos que o programa vem alcançando desde que foi criado, em 2007.

“Sou testemunha de que a participação efetiva no programa pode ajudar o jovem a vencer desafios que surgem durante a vida. No meu caso, o sonho era entrar em uma universidade. Agradeço primeiramente a Deus e depois ao incentivo fornecido pelo Poupança Jovem, pois passei em quarto lugar no curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Juiz de Fora”, relata o jovem, que estudou na Escola Estadual Dilermando Costa Cruz.

Cada aluno que adere ao programa, ao final dos três anos do ensino médio recebe a quantia de R$ 3 mil, depositados nominalmente pelo Governo de Minas. Para ser contemplado, o jovem precisa cumprir todas as metas e obrigações estipuladas pelo Poupança Jovem.

Mayara de Almeida Soares é ex-aluna da Escola Estadual Juscelino Kubitscheck e também vai receber a bolsa do programa. Assim como Lucas, ela quer cursar uma faculdade. “Vou tentar o curso de Gestão Ambiental agora no meio do ano e é em uma faculdade particular, então vou guardar o dinheiro para ajudar a pagar as mensalidades”, diz.

Atualmente, o programa está em andamento em outras 33 escolas de Juiz de Fora, atendendo a mais 12.197 jovens.

Pagamento de bolsas

O pagamento das bolsas do Poupança Jovem começou a ser feito no último dia 4, contemplando alunos de mais sete cidades além de Juiz de Fora que concluíram o ensino médio: Esmeraldas, Governador Valadares, Ibirité, Montes Claros, Ribeirão das Neves, Sabará e Teófilo Otoni. No total, os recursos do Governo do Estado somam R$ 28,7 milhões, distribuídos para 9.569 jovens.

O governador Antonio Anastasia entregou, nessa quinta-feira (14), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, certificados de conclusão das atividades do programa. Para um público de 450 jovens, que representaram todos os beneficiados, o governador ressaltou a importância do programa para o futuro dos jovens mineiros. “O papel do Poupança Jovem, muito mais importante do que ter ao final o prêmio, é estimular a formação do patrimônio cidadão e moral de cada jovem e o sentimento do seu próprio valor. Isso não tem preço. O Poupança Jovem é um instrumento de transformação. Isso demonstra que acertamos em identificar uma necessidade, conceber um projeto, colocá-lo em funcionamento, receber o apoio dos municípios e o resultado é esse”, destacou. Ainda durante a solenidade, Anastasia assinou o novo Plano de Metas, um instrumento gerencial de monitoramento das ações do Poupança Jovem nos municípios atendidos.

Desde que foi criado, o programa já beneficiou 85.131 jovens de 185 escolas de nove municípios participantes, com investimentos de R$ 278 milhões. Em 2011, alunos das escolas estaduais de Pouso Alegre, no Sul de Minas, também passaram a integrar a iniciativa, que é coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

Nova metodologia

O Poupança Jovem adotou, em 2012, uma nova metodologia, na qual os estudantes são envolvidos em quatro eixos estruturadores de formação: escolar, profissional, cidadã e cultural. A nova metodologia propõe que os estudantes participem de atividades que envolvam três temas transversais: territorialidade, participação social e mundo do trabalho.

Nesse novo formato, o programa oferece aos alunos formação complementar, por meio da realização de atividades individuais e coletivas. As atividades coletivas contam com a orientação de um educador de referência do Poupança Jovem.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/poupanca-jovem-paga-bolsas-a-1565-estudantes-de-juiz-de-fora/

Gestão da Saúde: Divinolândia de Minas inaugura Farmácia de Minas

O Governo do Estado investiu R$ 90 mil para a construção da farmácia queira beneficiar cerca de sete mil habitantes.

Sivulgação SES
Divinolândia de Minas recebe Farmácia de Minas
Divinolândia de Minas recebe Farmácia de Minas

O município de Divinolândia de Minas, Leste do Estado, recebeu a 25ª unidade da Rede Farmácia de Minas na jurisdição da Superintendência Regional de Saúde de Governador Valadares (SRS).

Aproximadamente sete mil habitantes daquela localidade contam agora com um atendimento humanizado e com qualidade, em uma estrutura moderna e completa, com melhores condições de armazenagem e atendimento que irá dispensar cerca de 160 itens, como analgésicos, antiasmáticos, cardiovasculares, entre outros.

Para efetivar a construção da farmácia, o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), investiu na parte física, mobiliário e equipamentos o montante de R$ 90 mil, e o município em contrapartida, participou com R$ 10.536,00.

Além disso, estão sendo repassadas 13 parcelas mensais de R$ 1.200 para complementação salarial  do profissional farmacêutico, responsável pela unidade e implantação do Software Sistema Integrado de Gerenciamento da Assistência Farmacêutica (SiGAF), que  garante o gerenciamento e o adequado controle dos medicamentos e cadastro dos pacientes atendidos pela Farmácia, bem como de toda a rede.

A coordenadora regional de Assistência Farmacêutica da SRS, Maria Luiza Martins, representante da SES na solenidade de inauguração da Farmácia de Minas, ressaltou que o objetivo do Governo de Minas e da SES com a implantação dessas novas unidades é estruturar a rede de Assistência Farmacêutica no Estado e garantir o acesso da população mineira aos medicamentos de forma gratuita e racional. “O estabelecimento farmacêutico do município passa por uma mudança de perfil, deixando de ser só um espaço de guarda e distribuição de medicamentos para ser uma referência no atendimento da população, atuando de forma integrada aos serviços de saúde locais,” afirma a coordenadora.

Para o farmacêutico do município, Marco Valério Martins de Melo, a nova unidade representa uma evolução na assistência farmacêutica de Divinolândia de Minas e também a valorização do profissional farmacêutico. “O Programa Farmácia de Minas deu credibilidade e visibilidade a nossa classe e a população passa a reconhecer mais o nosso trabalho”, frisou.

A usuária e moradora, Maria Eunice da Silva, convidada a visitar as novas instalações ao final da solenidade de inauguração, manifestou sua aprovação quanto às condições oferecidas pela nova Farmácia. “Vamos ter mais conforto num espaço bem organizado,          que vai atender melhor ao nosso povo”, avaliou.

Rede Farmácia de Minas

Criada em 2007, a Rede Farmácia de Minas é parte integrante do Programa Farmácia de Minas e tem como objetivo propiciar que a farmácia pública deixe de ser vista apenas como uma estrutura física para guarda e distribuição de medicamentos, passando a ser considerada como um espaço humanizado de atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com dispensação gratuita medicamentos, dedicados a atenção primária à saúde, realizada por profissionais qualificados com a promoção do uso racional dos medicamentos.

O Governo de Minas propõe até o final de junho de 2012 a implantação, através da SES, de 200 novas unidades da Rede Farmácia de Minas em municípios com população de até 30 mil habitantes.

No total serão 507 unidades da Rede inauguradas em todo o Estado. Mais de 600 municípios estão contratualizados e nos próximos anos pretende-se atingir mais 900 unidades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/divinolandia-de-minas-inaugura-farmacia-de-minas/

Gestão da Educação: Governador Antonio Anastasia entrega certificado do Poupança Jovem a 10 mil alunos

Estudantes da rede estadual de ensino de oito municípios receberam bolsas totalizando um investimento de R$ 28,7 milhões

Wellington Pedro/Imprensa MG
Cada um dos quase 10 mil alunos receberá bolsa no valor de R$ 3 mil do Governo de Minas
Cada um dos quase 10 mil alunos receberá bolsa no valor de R$ 3 mil do Governo de Minas

O governador Antonio Anastasia entregou, nesta quinta-feira (14), no Auditório JK, na Cidade Administrativa, certificados de conclusão das atividades do Poupança Jovem a 9.569 estudantes da rede estadual de ensino. São alunos que concluíram, em 2011, o ensino médio nos municípios de Esmeraldas, Governador Valadares, Ibirité, Juiz de Fora, Montes Claros, Ribeirão das Neves, Sabará e Teófilo Otoni.

No último dia 04, começou a ser feito o pagamento da bolsa no valor de R$ 3 mil a cada aluno, totalizando um investimento de R$ 28,7 milhões. O Poupança Jovem é destinado a estudantes do ensino médio matriculados nas escolas estaduais de municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social. A proposta do Governo de Minas é estimular a capacidade de planejar o futuro e a criar melhores condições para os jovens ingressarem no mercado de trabalho.

Para um público de 450 jovens, que representaram todos os beneficiados, o governador ressaltou a importância do programa para o futuro dos jovens mineiros. “O papel do Poupança Jovem, muito mais importante do que ter ao final o prêmio, é estimular a formação do patrimônio cidadão e moral de cada jovem e o sentimento do seu próprio valor. Isso não tem preço. O Poupança Jovem é um instrumento de transformação. Isso demonstra que acertamos em identificar uma necessidade, conceber um projeto, colocá-lo em funcionamento, receber o apoio dos municípios e o resultado é esse que temos aqui hoje tão feliz”, disse o governador.

Futuro

Representando os alunos beneficiados pela ação, o estudante Lucas Teotônio de Souza, 18 anos, fez um relato emocionado aos jovens e às autoridades presentes.

“Aderi ao Poupança Jovem em 2009, aos 15 anos. Sou testemunha de que a participação efetiva no programa pode ajudar os jovens a vencer desafios que surgem durante a vida. No meu caso, o sonho era entrar em uma universidade. Agradeço primeiramente a Deus e depois ao incentivo fornecido pelo Poupança Jovem, pois passei em quarto lugar no curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Juiz de Fora. Um recado a todos que fazem parte do Poupança Jovem e ainda aos que estão ingressando, aproveitem esta oportunidade única em suas vidas, pois o sucesso será inevitável”, disse o ex-aluno da Escola Estadual Dilermando Costa Cruz, de Juiz de Fora.

O governador recebeu uma camisa do Poupança Jovem e destacou os resultados alcançados pela ação. “É um programa que evita a evasão escolar e dá estímulo para cada aluno seguir seus estudos, ainda mais agora no século 21, que é o século do conhecimento, da inteligência. É por isso que coloco a camisa com extrema honra e satisfação, prestando um tributo e o meu respeito pelo o que cada um de vocês conseguiu”, afirmou.

Plano de Metas

Durante a solenidade, Anastasia e o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Cássio Soares, assinaram o novo Plano de Metas, um instrumento gerencial de monitoramento das ações do Poupança Jovem nos municípios atendidos.

Desde que foi criado, em 2007, o Poupança Jovem beneficiou 85.131 jovens de 185 escolas de nove municípios participantes, com investimentos de R$ 278 milhões. Em 2011, foram incluídos no programa alunos das escolas estaduais de Pouso Alegre, no Sul de Minas.

“A proposta do programa é incentivar a continuidade dos estudos, estimular a capacidade dos jovens de planejar o futuro e criar melhores condições de ingresso no mercado de trabalho. É uma das maiores ações do Governo de Minas, visando o fortalecimento do protagonismo juvenil e o desenvolvimento da educação em Minas Gerais”, enfatizou o secretário Cássio Soares.

Nova metodologia

O Processo Estratégico Poupança Jovem adotou, neste ano, uma nova metodologia. Os estudantes serão envolvidos em quatro eixos estruturadores de formação: escolar, profissional, cidadã e cultural. A nova metodologia propõe que os estudantes participem de atividades que envolvam três temas transversais: territorialidade, participação social e mundo do trabalho.

Nesse novo formato, o programa oferece aos alunos formação complementar, por meio da realização de atividades individuais e coletivas. As atividades coletivas contam com a orientação de um educador de referência do Poupança Jovem.

Entre outros, também participaram da solenidade 50 jovens de Pouso Alegre, que aderiram, no ano passado, ao programa, o secretário Extraordinário de Regularização Fundiária, Wander Borges, e de prefeitos das cidades beneficiadas.

Governador Antonio Anastasia entrega certificado do Poupança Jovem a 10 mil alunos 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-antonio-anastasia-entrega-certificado-do-poupanca-jovem-a-10-mil-alunos/

Governo de Minas: DER realiza blitze nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha para coibir o transporte clandestino

As ações também contam com eventos de conscientização aos motoristas e alerta à população

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) vem realizando, desde o último domingo (09), na região de Teófilo Otoni (Vale do Mucuri e Jequitinhonha), uma série de blitze para coibir o transporte clandestino na área. Até o momento seis veículos realizando transporte ilegal de passageiros foram apreendidos, 28 autos de infração foram lavrados e 250 pessoas tiveram que realizar transbordos para ônibus do sistema regular.

O Diretor de Fiscalização do órgão, João Afonso Baeta Costa Machado, está na região desde essa quarta-feira (13), acompanhando as ações de fiscalização, que contam com a parceria da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, agentes da Agência Nacional de Trasportes Terrestres (ANTT), Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), promotores, juízes e delegados.

“As blitze realizadas nos últimos dias, proporcionaram um aumento de aproximadamente 40% no volume de passageiros nas linhas do sistema regular e nosso objetivo é manter este nível” afirma Baeta. Ele também informa que as blitze são itinerantes e podem se deslocar para cidades pólos como Governador Valadares, Pedra Azul, Jequitinhonha, Araçuaí, Salinas e Capelinha.

Todas as ações de combate ao transporte clandestino são baseadas na aplicação da Lei 19.445/11, que prevê multa de R$ 1.090,00 e cobrança em dobro do valor no caso de reincidência; excesso de pessoas transportadas; apreensão do veículo; liberação do veículo apenas após o pagamento de todas as despesas relativas ao guincho, diárias de apreensão, além de todas as multas pendentes do infrator; abertura de processo administrativo e até mesmo o enquadramento do infrator no Art. 301 do Código de Processo Penal para quem é flagrado realizando transporte clandestino.

Na visão de Baeta, “o combate ao transporte irregular é uma forma de proteger o cidadão de sua decisão de, ao utilizar este meio de deslocamento por questão de preço, comodidade e rapidez, ele colocar em risco sua integridade física”. “Aqueles que visam apenas o lado financeiro esquecem a máxima: o barato sai caro e pode significar a vida daquele que faz esta opção”, reforça.

O trabalho da Diretoria de Fiscalização do DER/MG não se limita apenas as ações para coibir o transporte clandestino, mas também realiza eventos de conscientização e alerta à população. Segundo Baeta, já foram detectados e apreendidos transportadores clandestinos dirigindo depois de consumirem bebidas alcoólicas, inabilitados e com vínculo com o contrabando, lavagem de dinheiro e tráfico de drogas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/der-realiza-blitze-nos-vales-do-mucuri-e-jequitinhonha-para-coibir-o-transporte-clandestino/

Governo de Minas: “Anastasia é um grande político brasileiro, com noção de país”, elogia Dilma Rousseff

Durante evento no Palácio da Liberdade, presidente destacou “parceria estratégica” com governador mineiro

Lúcia Sebe/Imprensa MG
Dilma destacou que a parceria com o Governo de Minas é reforçada pelo bom relacionamento com Anastasia
Dilma destacou que a parceria com o Governo de Minas é reforçada pelo bom relacionamento com Anastasia

Durante evento no Palácio da Liberdade na última terça-feira (12), a presidente da República Dilma Rousseff destacou o que chamou de “parceria estratégica” que tem desenvolvido com o governador Antonio Anastasia, sobretudo no que diz respeito à  implantação de projetos de infraestrutura, especialmente, em rodovias, em Minas Gerais.

Na ocasião, foram anunciados investimentos da ordem de R$ 6 bilhões, em intervenções como a duplicação do trecho da BR-381, entre a capital mineira e Governador Valadares, a construção do Rodoanel, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e a modernização e reformulação do Anel Rodoviário da capital.

Em seu pronunciamento, a presidente destacou que a parceria com o Governo de Minas é reforçada pelo bom relacionamento que mantém com o governador Antonio Anastasia.   “Nós não temos o mesmo posicionamento diante da realidade política, mas temos o mesmo posicionamento republicano. Eu tenho no Anastasia um parceiro. E eu tenho certeza, e respeito esse fato, que o Anastasia é um grande político brasileiro, com noção de país”, afirmou Dilma Rousseff.

A presidente dedicou parte de seu discurso à crise internacional, reafirmando ser o incentivo ao consumo uma das formas de enfrentá-la. E garantiu ter a certeza de que o governador Anastasia “é um dos parceiros estratégicos para o Brasil ter pernas próprias para enfrentar essa crise”.

Dilma Rousseff afirmou contar com o governador Anastasia “para que nós, juntos, façamos esses projetos e continuemos mantendo a taxa de investimento sempre em crescimento”. Segundo ela, as dificuldades estão vinculadas às questões de câmbio, juros e impostos. “Nós temos sempre de enfrentar esses três. Por quê? Eu diria assim, desamarrar esse nó é uma forma, também, de viabilizar o investimento público”, afirmou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-e-um-grande-politico-brasileiro-com-nocao-de-pais-elogia-dilma-rousseff/

Governo de Minas: Seplag recebe inscrições para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico

Terminam dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central

Terminam no próximo dia 22 as inscrições para formação de cadastro de reserva para médico-perito, fisioterapeuta-perito e auxiliar de apoio logístico para a Unidade Pericial Central. As inscrições se estendem também para cadastro de reserva, somente para médico-perito, para as Unidades Periciais Regionais de Almenara, Araçuaí, Barbacena, Caratinga, Coronel Fabriciano, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Itabira, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Varginha, Viçosa.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, a remuneração prevista para médico-perito é de R$ 2.967,54 com carga horária semanal de 20h, fisioterapeuta-perito R$ 1.854,72 com carga horária semanal de 30h e auxiliar de apoio logístico: R$ 840,43 com carga horária semanal de 40h. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seplag-recebe-inscricoes-para-medico-perito-fisioterapeuta-perito-e-auxiliar-de-apoio-logistico/

Gestão Eficiente: ações integradas buscam mudar realidade dos índios Maxakali em Minas Gerais

Esforços envolvem diversos órgãos públicos, sob coordenação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social

Sedese / Divulgação
Índios Maxakali, com população de cerca de 1.700 pessoas, vivem em uma área de 5.293 hectares no Grande Norte
Índios Maxakali, com população de cerca de 1.700 pessoas, vivem em uma área de 5.293 hectares no Grande Norte

Falta de energia e de água tratada, violência, condições precárias de alimentação e até alcoolismo são alguns problemas enfrentados pelos Maxakali, símbolo de resistência indígena em Minas Gerais. Desde 2010, o Comitê Gestor de Ações Integradas para a Promoção e Defesa dos Direitos Humanos do Povo Maxakali, criado pelo Governo de Minas, desenvolve ações para mudar esta realidade.

Os índios Maxakali, com população de cerca de 1.700 pessoas, vivem em uma área de 5.293 hectares distribuídas nas regiões Norte, Jequitinhonha e Mucuri de Minas Gerais, nos municípios de Santa Helena de Minas, Bertópolis, Ladainha e Teófilo Otoni. Graças ao trabalho do Comitê, a Cemig já levou energia elétrica para as aldeais de Córrego Água Boa, Maria Diva, Gilmar e Bueno Pinheiro, localizadas em Santa Helena de Minas. Escolas indígenas do munícipio de Bertópolis devem ser beneficiadas pela ação até julho deste ano.

Apesar das dificuldades, preservam a língua tradicional e vivem da produção de pequenas roças de subsistência e artesanato, vendidos ou trocados por outros alimentos, nas feiras das cidades vizinhas.

Membro efetivo do comitê pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), Ronaldo Figueiredo Lages participou de todas as reuniões. “O que a gente percebe é que existem várias ações, mas elas estão pulverizadas. Encontramos realidades diferentes. Falta de luz, de esgoto e de água. Minha avaliação das ações do comitê é muito positiva”, destacou, lembrando-se do compromisso assumido pela Cemig de levar energia às aldeias que ainda vivem sem luz. Ronaldo também disse que as reuniões são importantes, para orientar os índios sobre seus deveres e questões ambientais.

O comitê

Várias secretarias, órgãos de governo, prefeituras e conselhos fazem parte do comitê, que é coordenado pela Secretaria de Estado De Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Pró-Igualdade Racial. O principal objetivo é articular e promover ações de efetivação dos direitos do povo tradicional indígena Maxakali de Minas Gerais.

Para elaborar e planejar as ações, o comitê realiza, mensalmente, reuniões itinerantes nas próprias aldeias. Segundo Clever Machado, a ideia é possibilitar mais interação e proximidade dos membros do comitê junto ao povo Maxakali, e incentivar a criação dos comitês locais.  “Em um primeiro momento, é uma oportunidade para o Estado ir às aldeias e conhecer a realidade dos Maxacali. Em um segundo momento, buscamos incentivar a criação dos comitês locais, o que vai possibilitar aos índios apresentar e discutir suas demandas no âmbito municipal e, posteriormente, estadual, o que garante a gestão democrática”, ressalta.

O procurador da República do Município de Governador Valadares, Bruno Magalhães, ressalta a importância do comitê na elaboração de ações efetivas. “O comitê é importante, pois coloca no mesmo fórum de discussões todos os órgãos envolvidos na causa dos Maxakali. Com isso, podemos conhecer de perto as reais necessidades da comunidade e desenvolver as ações de forma efetiva. Os encontros promovidos pelo comitê podem até resolver, na hora, alguns problemas vistos nas comunidades”, destacou.

Fazem parte do comitê as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese); de Saúde; de Esportes e Juventude; de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas; de Educação; o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene); a Comissão de Participação Popular da Almg; as prefeituras de Teófilo Otoni; de Santa Helena de Minas; de Bertópolis; a de Ladainha e o Ministério Público Federal. Além destes órgãos, integram o comitê o Conselho Estadual de Segurança Alimentar; o Conselho dos Povos Indígenas (Copimig); Instituto Dom Luciano Mendes; Instituto Nenuca de Desenvolvimento Sustentável (Insea); Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/acoes-integradas-buscam-mudar-realidade-dos-indios-maxakali-em-minas-gerais/

Gestão Anastasia: depósito avançado do Governo de Minas será inaugurado em Ubá

Agora, o Estado passa a contar com 14 centros de ajuda humanitária espalhados por diversas regiões de Minas

Osvaldo Afonso / Imprensa MG
Minas passa a contar com 14 depósitos, como o que foi inaugurado em janeiro em Pouso Alegre
Minas passa a contar com 14 depósitos, como o que foi inaugurado em janeiro em Pouso Alegre

Será inaugurado nesta quinta-feira (14), em Ubá, na Zona da Mata, mais um depósito avançado do Governo de Minas, sob articulação da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil (Cedec-MG). O depósito, construído no 21º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, receberá e armazenará material de ajuda humanitária e donativos adquiridos pela Cedec, que serão distribuídos aos municípios atingidos por desastres naturais.

O Coordenador Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, coronel PM Luis Carlos Dias Martins, explicou que, por meio dos depósitos avançados, é possível fazer com que os materiais de ajuda humanitária cheguem com mais rapidez às populações afetadas.

“A Cedec de Minas atua de forma descentralizada por meio de regionais de Defesa Civil que coincidem com as regiões da Polícia Militar. Temos 13 depósitos avançados que funcionam em instalações da Polícia Militar, para atender prontamente às demandas, além de ficarem mais próximos das comunidades afetadas. O município afetado faz a solicitação de ajuda humanitária pelo meio mais rápido possível, seja telefone, fax ou e-mail e, a partir daí, emitimos a autorização de retirada do material desses depósitos”, disse coronel Martins.

Posições estratégicas

O depósito avançado da Cedec em Ubá, que é o segundo construído com estrutura de PVC, tem capacidade de armazenar 1.500 cestas básicas, 500 colchões, 500 cobertores, 300 kits higiênicos, 300 kits de limpeza e dez bobinas de lona. O novo depósito tem 100 metros quadrados e 6 metros de altura, e atenderá a cerca de 90 municípios próximos a Ubá.

Com esse, são 14 os depósitos implantados, desde 2003, pelo Governo de Minas. Eles estão estrategicamente distribuídos por todas as regiões do Estado – Belo Horizonte, Barbacena, Bom Despacho, Diamantina, Governador Valadares, Lavras, Manhuaçu, Montes Claros, Passos, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba e Uberlândia.

Durante a solenidade de inauguração, o coronel Martins fará uma homenagem especial ao prefeito de Ubá, Edvaldo Baião Albino, e ao comandante do 21° batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Carlos José Bratiliere, pelos serviços desempenhados em apoio à Defesa Civil de Minas Gerais.

Distribuição de ajuda humanitária

Nos períodos chuvosos de 2010/2011 e 2011/2012, foram distribuídos pelo antigo depósito de Ubá, quase 32 mil toneladas de alimentos, mais de dois mil colchões, dois mil cobertores, quatro mil telhas, além de kits de produtos de higiene pessoal, rolos de lonas, aos municípios da região afetados pelas chuvas. O armazenamento dos materiais era realizado em um espaço menor e não totalmente estruturado para a função.

Serviço: Inauguração do Depósito Regional da Defesa Civil em Ubá

Local: 21º Batalhão de Policia Militar – Rua Farmacêutico José Rodrigues de Andrade, n° 555, bairro São Sebastião

Data: 14 de junho de 2012, quinta-feira.

Horário: 15h30

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/deposito-avancado-do-governo-de-minas-sera-inaugurado-em-uba/

Governo de Minas: Comitê e Fórum Regional avançam nas estratégias para o Rio Doce

Encontros integram o Estado em Rede, programa criado para trabalhar a regionalização da gestão governamental

Paulo Boanova
Fórum e Comitê Regional do Rio Doce discutiram estratégias de desenvolvimento para a região
Fórum e Comitê Regional do Rio Doce discutiram estratégias de desenvolvimento para a região

Duas reuniões realizadas em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, discutiram as estratégias de desenvolvimento para a região: a 5ª reunião do Comitê Regional do Rio Doce e o 3º Fórum Regional do Rio Doce, na quarta-feira (30) e quinta-feira (31). Os encontros integram o Estado em Rede, um programa criado para trabalhar a regionalização da gestão governamental, uma das prioridades do governo Antonio Anastasia.

O Comitê conta com a participação dos agentes de diversas secretarias e órgãos estaduais que possuem unidades na região. O Fórum reúne, além dos integrantes do comitê, os representantes da sociedade civil da região, eleitos no encontro em agosto passado.

No primeiro dia do evento, a equipe da técnica da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) apresentou uma síntese dos assuntos discutidos na reunião anterior e os encaminhamentos da última reunião da Câmara Multissetorial, em 4 de abril passado, com destaque para o incremento  da qualificação profissional,  tema debatido na reunião anterior do Comitê do Rio Doce.

Em seguida, alguns membros do comitê fizeram apresentações sobre temas relacionados às discussões regionais: desenvolvimento sustentado dos municípios; campanha de proteção à criança e adolescente; mão-de-obra para a cadeia produtiva da região e cursos profissionalizantes em parceria com universidades locais.

Na abertura do Fórum Regional, na quinta-feira (31), a Ouvidora Geral do Estado, Celia Barroso, ressaltou a interlocução frequente desenvolvida com a sociedade civil, para que as políticas públicas sejam implementadas. “Queremos refinar esse processo democrático, para que as pessoas sintam que os seus anseios estão sendo cumpridos pelo governo. Historicamente, isso representa um grande avanço. Essa nova forma de governança tem uma impressão digital, que é a cidadania”, disse ela.

As reuniões contaram com a presença de representantes da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag); Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (Seccri); Secretaria de Estado de Governo (Segov), Governadoria e Ouvidoria-Geral do Estado (OGE).

Região-síntese

No Fórum, o subsecretário de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto, André Reis, destacou a importância do estabelecimento deste canal de comunicação com a sociedade civil organizada. “Temos bastante expectativa no fortalecimento dessa rede, para que possamos construir um futuro melhor para o Rio Doce. A região é uma síntese de Minas, por suas dificuldades e potencialidades. Nossa meta é trazer para o planejamento governamental propostas construídas em conjunto com a sociedade, que é de grande importância para o amadurecimento institucional do governo”.

A mediadora do programa na região apresentou a metodologia do projeto, destacando seus principais objetivos: vencer os desafios de um estado tão grande e diversificado, percebendo as características de cada região para implementar as estratégias, ampliando a participação cidadã em todo o território mineiro.

Em seguida, vários representantes eleitos pela sociedade civil organizada falaram ao público, lembrando anseios históricos dos moradores de regiões diversas do Rio Doce: O trabalhador rural, o homem urbano, as mulheres, os jovens e adolescentes, os idosos.

Integrantes de empresas convidadas, como a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Ministério Público, Universidade Vale do Rio Doce (Univale) e Celulose Nipo-Brasileira S/A (Cenibra), elogiaram a iniciativa do Governo de Minas, destacando ações corporativas que vêm contribuindo para o desenvolvimento da região. A participação desses representantes incrementou as discussões neste encontro.

Um bom exemplo da afinidade do trabalho governamental no Rio Doce com as prioridades eleitas pela sociedade civil da região é a construção do Hospital Regional – em consonância com a estratégia “fortalecimento dos hospitais regionais” – anunciada pelo governador Antonio Anastasia em 24 de fevereiro passado. O projeto contará com investimentos de cerca de R$ 80 milhões e terá capacidade para atender a uma população estimada em 1,5 milhão de habitantes, instalada em 85 municípios da região. O terreno do hospital já foi definido e a terraplanagem iniciada para permitir o início das obras este ano.

Política diferenciada

O superintendente regional de Saúde do Vale do Aço, Anchieta Poggeali, reforça o cumprimento dos compromissos assumidos no encontro regional por parte do Governo de Minas. “As prioridades estabelecidas pela sociedade estão em execução e as ações na saúde são uma demonstração clara disso. Além da construção do hospital, outra prioridade eleita, que foi o aumento das equipes de PSF (Programa de Saúde da Família), já acontece em toda a região”, afirmou.

O desenvolvimento das ações governamentais no nível intersetorial é destacado pelo diretor regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social em Timóteo, Mauro Nunes. “Essas reuniões têm feito com que várias ações do governo sejam ampliadas, a partir do envolvimento de mais órgãos e secretarias. Eu cito como exemplo a campanha pela Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, cujos resultados em 2012 foram melhores que nos anos anteriores. Começamos a construir uma política diferenciada, mais eficaz e com os pés no chão. Isso pra mim é um grande avanço”, definiu.

As reuniões dos comitês e dos fóruns acontecem com periodicidade trimestral em outras cinco regiões do Estado, além do Rio Doce: Norte de Minas, Jequitinhonha/ Mucuri; Mata; Sul de Minas e Triângulo. No dia 22 de junho tomam posse na Cidade Administrativa os representantes de mais quatro comitês: Centro-Oeste, Noroeste, Alto Paranaíba e Central, completando a regionalização da estratégia governamental nas dez regiões de planejamento do Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/comite-e-forum-regional-avancam-nas-estrategias-para-o-rio-doce/

Gestão da Educação: com nova metodologia, Poupança Jovem atende estudantes em Pouso Alegre

O programa agora oferece aos jovens opções para realizar as atividades individuais de acordo com suas possibilidades e desejos.

Renata Lauar/Sedese
Programa Poupança Jovem recomeça em Pouso Alegre
Programa Poupança Jovem recomeça em Pouso Alegre

Mais mil jovens do município de Pouso Alegre, no Sul de Minas, puderam aderir ao Poupança Jovem neste ano. A iniciativa é voltada para estudantes do ensino médio da rede estadual de Pouso Alegre. O reinício das atividades do Poupança Jovem foi oficializado pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Social, deputado Cássio Soares, durante encontro com estudantes e parceiros em Pouso Alegre na quarta-feira (30).

“Essa solenidade é um reflexo do somatório de esforços do Governo de Minas para concluir todas as metas estabelecidas. Em Pouso Alegre, estamos ampliando o Poupança Jovem, passando de 800 para quase dois mil alunos atendidos. Este ano, o Poupança está com uma nova metodologia, cada vez mais preocupado com o cidadão e com um único objetivo: formar pessoas. Que a retomada do Poupança Jovem em Pouso Alegre seja motivo de orgulho para o município e que possamos, juntos, levar o melhor para o jovem mineiro”, destacou Cássio Soares.

O Poupança Jovem foi criado em 2007 com o objetivo de estimular a capacidade dos jovens de planejar o futuro, aspirações pessoais, profissionais, planejamento financeiro e criar melhores condições de ingresso no mercado de trabalho. É destinado aos estudantes do ensino médio público estadual que residem em municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social.

Quem participa da iniciativa, cumpre todas as atividades estabelecidas e é aprovado recebe, ao final dos três anos, o valor de R$ 3 mil. A estudante Sabrina Paiva participa do Poupança Jovem desde o ano passado e já planeja como vai investir o dinheiro. “É um programa muito interessante, que incentiva os alunos a estudarem e proporciona desenvolver várias ações legais na cidade. Eu pretendo seguir a carreira militar e o dinheiro vai me ajudar bastante”, disse.

Em Pouso Alegre, o Poupança Jovem conta com a parceria da Fundação Itaú Social.

“É um projeto que visa a formação dos nossos jovens.  Traz a possibilidade de ampliar seu repertório sociocultural e destaca a importância da conclusão do ensino médio. Além disso, possibilita o desenvolvimento de escolhas e de pensar no futuro. O Poupança Jovem oferece várias possibilidades aos alunos, com resultados muito produtivos”, destacou a superintendente da Fundação Itaú Social, Valéria Ricomini.

Nova metodologia

Preocupado em reforçar o protagonismo juvenil, o Poupança Jovem adotou, neste ano, uma nova metodologia. Com isso, os estudantes serão envolvidos em quatro eixos estruturadores: Formação escolar, formação profissional, formação cidadã e formação cultural e em atividades relacionadas a três temas transversais; territorialidade, participação social e mundo do trabalho.

Com o novo formato, o programa oferece aos alunos o Cardápio de Atividades de Formação Complementar. Nele, os jovens encontram opções para realizar as atividades individuais que estejam de acordo com suas possibilidades e desejos, além de uma série de opções para a prática de atividades coletivas, para que os trabalhos sejam desenvolvidos em grupos e resultem em produtos que serão apresentados à comunidade.

Desde 2007, o Governo investiu R$ 228 milhões na iniciativa, que beneficia atualmente mais de 85 mil jovens de nove cidades: Ribeirão das Neves, Esmeraldas, Ibirité, Governador Valadares, Sabará, Montes Claros, Teófilo Otoni e Juiz de Fora, além de Pouso Alegre. Até maio deste ano, mais de 17 mil alunos concluíram as atividades e receberam a bolsa.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/com-nova-metodologia-poupanca-jovem-atende-estudantes-em-pouso-alegre/