Arquivos do Blog

Gestão da Educação: prazo de inscrições para especialização em Administração Pública da FJP é prorrogado

Cursos são oferecidos pela Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho

Foi prorrogado para 10 de abril o prazo de inscrições para o Programa de Especialização em Administração Pública (X PROAP), oferecido pela Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, da Fundação João Pinheiro. Este ano serão oferecidos cursos nas áreas de Gestão Pública, Gestão de Pessoas no Serviço Público, Gestão de Logística no Setor Público, Gestão Urbana e de Cidades, e Direito Administrativo. O Edital nº 008/101, que dispõe sobre o processo seletivo pode ser acessado no site www.eg.fjp.mg.gov.br.

O valor da taxa de inscrição é R$ 25,00 e o pagamento deve ser realizado por meio de Documento de Arrecadação Estadual – DAE. A solicitação de emissão deve ser encaminhada para o endereço dcf.tesouraria@fjp.mg.gov.br, informando nome, endereço completo e CPF.

Após pagamento da taxa, os candidatos devem entregar a documentação exigida pelo Edital na Secretaria de Registro e Controle Acadêmico da Escola de Governo (Alameda das Acácias, n° 70, São Luís – Pampulha), ou na Secretaria da Especialização do Campus Brasil da Fundação João Pinheiro (Avenida Brasil, 674, Santa Efigênia), de segunda a sexta-feira, entre 9h e 16h.

A prova de seleção será realizada no dia 14 de maio, no Campus Brasil da Fundação e o resultado preliminar divulgado no dia 25 de maio no site da Escola de Governo. O resultado final será publicado em 28 de maio. O candidato integrante do quadro da Administração Pública Estadual pode requerer bolsa de estudos junto ao órgão ou instituição de origem (Resolução Seplag nº 27, de 28 de junho de 2007).

Os cursos de especialização da Fundação João Pinheiro são destinados a profissionais de diferentes esferas de governo e demais interessados na área pública, que buscam subsídios teóricos e práticos para aprofundar o conhecimento sobre políticas públicas e gestão. O programa tem como objetivos qualificar quadros técnicos nas diversas áreas da gestão pública, refletir sobre as diferentes dimensões deste tipo de gestão, desenvolver e aperfeiçoar capacidades de interlocução e concepção de políticas, programas e projetos.

Melhor de Minas

A Escola de Governo da Fundação João Pinheiro foi considerada a melhor faculdade de Minas Gerais no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação em novembro de 2011, alcançando o primeiro lugar no Estado. Entre as 27 instituições de ensino superior do país que alcançaram a nota máxima da avaliação, a Escola de Governo também ocupa posição de destaque com a nona colocação. Ao todo foram avaliadas 2.177 instituições de ensino, sendo 229 públicas e 1.947 privadas, entre universidades, centros universitários e faculdades.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: escola de governo da Fundação João Pinheiro abre comemorações por seus 20 anos

Instituição é apontada pelo MEC como a melhor faculdade de Minas Gerais
Renato Cobucci/Imprensa MG
Luciana Moraes Pinto; secretárias Maria Coeli Simões e Renata Vilhena; Marilena Chaves, presidente da Fundação João Pinheiro
Luciana Moraes Pinto; secretárias Maria Coeli Simões e Renata Vilhena; Marilena Chaves, presidente da Fundação João Pinheiro

A Fundação João Pinheiro (FJP) deu início nesta terça-feira (28) ao ano comemorativo do 20º aniversário da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho. A cerimônia é a primeira de uma série de eventos a serem realizados em 2012 – conforme o decreto 45.758, de 7 de outubro de 2011.

Com as participações da secretária de Estado da Casa Civil e Relações Institucionais, Maria Coeli Simões Pires; da secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, da presidente da Fundação João Pinheiro, Marilena Chaves, da diretora-geral da Escola, Luciana Moraes Raso Sardinha Pinto, ex-diretores da Escola e ex-presidentes da fundação nesses 20 anos, entre outras autoridades, o evento teve o objetivo de resgatar a trajetória da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho e proporcionar a reflexão sobre sua filosofia nessas duas décadas.

“Mais que uma festividade, este evento é também um importante registro da história, não somente da Fundação João Pinheiro, mas especialmente da Administração Pública. Em seus 40 anos, a fundação sempre se dedicou às atividades acadêmicas na área de administração além da vertente de pesquisa, o que culminou hoje o grau de excelência adquirido pela nossa Escola de Governo Paulo Neves de Carvalho”, explica a presidente da FJP, Marilena Chaves.

A secretária Maria Coeli Simões Pires, que foi aluna de Paulo Neves de Carvalho durante a realização de seus cursos de mestrado e doutorado em Direito Administrativo, falou sobre a importância da Escola para Minas e para o Brasil, “bem como das numerosas lições dadas pelo professor, que encarnou a própria Escola da Administração Pública mineira”, depois institucionalizada. Ela ressaltou ter sido o jurista “eternamente indignado com a opressão do analfabetismo político, a ditadura da exclusão, a apropriação do interesse público e a definitividade dos poderosos”. “Referência simbólica da doutrina administrativa brasileira e semeador da concepção de um direito vivo, deixou como legado um novo paradigma para a reflexão da Ciência Jurídica e da Administração Pública”, acrescentou a secretária.

Para Renata Vilhena, “há 20 anos, a Escola de Governo presenteia o Estado com informação, capacitação e modernização da gestão governamental”. “A Escola é o eixo fundamental da estratégia de gestão do Governo de Minas e, felizmente, podemos afirmar com toda convicção que esse eixo é sólido e mantido a partir de padrões de excelência”, destacou Renata Vilhena.

História

Fundada em dezembro de 1992 com o objetivo de contribuir para a melhoria e modernização da gestão pública por meio da formação e capacitação de quadros técnicos, do desenvolvimento de pesquisas e da assessoria a órgãos e entidades governamentais na formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas públicas, a Escola de Governo oferece o curso de Administração Pública (CSAP), Mestrado em Administração Pública, diversos cursos de especialização e cursos de capacitação e treinamento. Seu nome homenageia Paulo Neves de Carvalho, professor de Direito Administrativo da UFMG e ex-secretário de Estado da Administração de Minas Gerais, falecido em 2004, aos 84 anos.

Em seus 20 anos de atuação, a Escola de Governo já formou mais de 650 especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental no Curso de Administração Pública e cerca de 340 mestres. Somente em 2011, a Escola capacitou mais de 1.800 servidores públicos do Estado de Minas Gerais.

Melhor de Minas

A Escola de Governo da Fundação João Pinheiro foi considerada a melhor faculdade de Minas Gerais no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação em novembro de 2011, alcançando o primeiro lugar no Estado. Entre as 27 instituições de ensino superior do país que alcançaram a nota máxima da avaliação, a Escola de Governo também ocupa posição de destaque com a nona colocação. Ao todo foram avaliadas 2.177 instituições de ensino, sendo 229 públicas e 1.947 privadas, entre universidades, centros universitários e faculdades.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: Escola de Governo da Fundação João Pinheiro abre comemorações por seus 20 anos

Cerimônia nesta terça-feira abre série de eventos ao longo deste ano

A Fundação João Pinheiro (FJP) dá início nesta terça-feira (28) ao Ano Comemorativo do 20º Aniversário da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho. A cerimônia marcada para 14h, no Campus Brasil da instituição (Av. Brasil, 674, Santa Efigênia), é a primeira de uma série de eventos a serem realizados em 2012 (Decreto Nº 45.758, de 7 de outubro de 2011).

Com as participações da secretária de Estado da Casa Civil e Relações Institucionais, Maria Coeli Simões Pires; da secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena; da presidente da Fundação João Pinheiro, Marilena Chaves; da diretora-geral da Escola de Governo, Luciana Moraes Raso Sardinha Pinto; ex-diretores da Escola e ex-presidentes da fundação nesses 20 anos, entre outras autoridades, o evento tem como objetivo resgatar a trajetória da Escola de Governo e proporcionar a reflexão sobre sua filosofia nessas duas décadas.

História

Fundada em dezembro de 1992, a instituição tem como objetivo contribuir para a melhoria e modernização da gestão pública por meio da formação e capacitação de quadros técnicos, do desenvolvimento de pesquisas e da assessoria a órgãos e entidades governamentais na formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas públicas. A Escola de Governo oferece o curso de Administração Pública (CSAP), Mestrado em Administração Pública, diversos cursos de especialização e cursos de capacitação e treinamento.

Seu nome homenageia Paulo Neves de Carvalho, professor de Direito Administrativo da UFMG e ex-secretário de Estado da Administração de Minas Gerais, falecido em 2004, aos 84 anos.

Em seus 20 anos de atuação, a Escola de Governo já formou mais de 650 especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental no Curso de Administração Pública e cerca de 340 mestres. Somente em 2011, a escola capacitou mais de 1.800 servidores públicos do Estado de Minas Gerais.

Melhor de Minas

A Escola de Governo da Fundação João Pinheiro foi considerada a melhor faculdade de Minas Gerais no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação em novembro de 2011, alcançando o primeiro lugar no Estado. Entre as 27 instituições de ensino superior do país que alcançaram a nota máxima da avaliação, a Escola de Governo também ocupa posição de destaque com a 9ª colocação. Ao todo, foram avaliadas 2.177 instituições de ensino, sendo 229 públicas e 1.947 privadas, entre universidades, centros universitários e faculdades.

Cerimônia de Abertura do Ano Comemorativo do 20º Aniversário da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho

Terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 – 14h

Campus Brasil da Fundação João Pinheiro (Av. Brasil, 674, Santa Efigênia)

Programação

14h – Abertura

Marilena Chaves – Presidente da Fundação João Pinheiro

Renata Vilhena – Secretária de Estado de Planejamento e Gestão

Maria Coeli Simões Pires – Secretária de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais

14h30 – Homenagens

14h40 – Pronunciamentos

17h – Encerramento

Luciana Moraes Raso Sardinha Pinto – Diretora-Geral da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho

17h15 – Café

Governo de Minas participa de programa do Departamento de Estado dos EUA

Secretaria de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais representará o governo mineiro

Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais (Seccri), vai participar, pela primeira vez, do programa “Parceiros Legislativos das Américas”, que é financiado pelo Escritório de Assuntos Educacionais e Culturais do Departamento de Estado dos Estados Unidos (Ministério das Relações Exteriores dos EUA). Os objetivos são examinar a relação entre a sociedade civil e o governo; conhecer organizações engajadas nos temas de transparência e processo legislativo, trazendo experiências para o aperfeiçoamento e consolidação do Estado em Rede, novo modelo de gestão do governo mineiro.

Esta é a primeira vez que um representante do Poder Executivo de Minas participa do programa, tendo sido selecionado, entre numerosos candidatos, o servidor indicado pela Seccri, Thiago Hollerbach Athayde, que é assessor-chefe de Gestão Estratégica e Inovação. O escolhido é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais e formado em Gestão Pública pela Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, que há 20 anos vem desenvolvendo sua missão na Fundação João Pinheiro de apoiar a modernização e a profissionalização da administração pública, por meio da difusão de novas técnicas de gestão, estudos e pesquisas para o aperfeiçoamento de quadros técnicos dos governos municipais, estaduais e federal. Em um total de 1.828 Instituições avaliadas pelo MEC em 2011, a escola é a 3ª melhor Instituição Pública de Ensino Superior do Brasil.

Thiago Athayde vai participar, no período de 23 de março a 12 de maio, do “Parceiros Legislativos das Américas”, onde estarão também representantes da Colômbia, República Dominicana, Guatemala, Haiti, México, Nicarágua, Paraguai e EUA. Segundo ele, “a participação do Governo de Minas é extremamente importante, pois o programa constitui uma relevante rede internacional de desenvolvimento de políticas públicas, orientadas para a transparência e a participação cidadã. Essa rede desenvolverá, a partir de uma agenda de trabalho definida, projetos a serem implementados nos países participantes”.

Ao falar de seus objetivos, Thiago Athayde acrescentou que irá “compartilhar com os demais participantes as experiências e avanços que o Estado de Minas Gerais vem alcançando nos últimos anos, especialmente com a Gestão para a Cidadania, como é conhecida a 3ª etapa do Choque de Gestão. Essa nova forma de governar agrega aos já consolidados princípios de eficiência e “ accountability”, o exercício da participação cidadã por meio de iniciativas como, entre outros instrumentos, a Governança em Rede, o Movimento Minas, as Consultas Públicas, as Conferências Participativas de Políticas Públicas, a Conferência de Serviços e as Agendas Intersetoriais.

Ele disse que também espera “conhecer na prática os métodos e sistemas que diferentes países utilizam para fomentar a transparência e a participação cidadã no desenho de políticas públicas e na agenda legislativa e de governança institucional, trazendo para Minas as lições aprendidas pelos parceiros e as boas práticas identificadas”.

Fonte: Agência Minas

Anastasia participa da entrega do Título de Cidadão Honorário de BH ao coronel Luis Carlos Dias Martins

A solenidade foi realizada nesta segunda-feira (13), na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Omar Freire/Imprensa MG
Antonio Anastasia, Alexandre Gomes, coronel Luis Carlos Dias Martins e Pablito
Antonio Anastasia, Alexandre Gomes, coronel Luis Carlos Dias Martins e Pablito

O governador Antonio Anastasia participou, nesta segunda-feira (13), na Câmara Municipal de BH, da solenidade de entrega do Título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte ao chefe do Gabinete Militar e coordenador estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, coronel Luis Carlos Dias Martins. Formado em Direito pela PUC Minas, coronel Martins integra os quadros da Polícia Militar há 29 anos. Tem especialização em Gestão Estratégica e Segurança Pública, pela Fundação João Pinheiro, e em Gestão em Segurança Pública, pela UFMG.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Fundação João Pinheiro abre inscrições para Programa de Especialização em Administração Pública

As inscrições vão até o dia 5 de março. O valor da taxa de inscrição é R$ 25,00

Estão abertas até o dia 5 de março as inscrições para o X Programa de Especialização em Administração Pública (PROAP), oferecido pela Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, da Fundação João Pinheiro.

Este ano serão oferecidos cursos nas áreas de Gestão Pública, Gestão de Pessoas no Serviço Público, Gestão de Logística no Setor Público, Gestão Urbana e de Cidades, e Direito Administrativo. O Edital nº 008/101, que dispõe sobre o processo seletivo pode ser acessado na página da Escola (www.eg.fjp.mg.gov.br).

Inscrições e seleção

O valor da taxa de inscrição é R$ 25,00 e o pagamento deve ser realizado por meio de Documento de Arrecadação Estadual – DAE. A solicitação de emissão deve ser encaminhada para o endereço dcf.tesouraria@fjp.mg.gov.br, informando nome, endereço completo e CPF.

Após pagamento da taxa, os candidatos devem entregar a documentação exigida pelo Edital na Secretaria de Registro e Controle Acadêmico da Escola de Governo (Alameda das Acácias, n° 70, São Luís – Pampulha), ou na Secretaria da Especialização do Campus Brasil da Fundação João Pinheiro (Av. Brasil, 674, Santa Efigênia), de segunda a sexta-feira, entre 9h e 16h.

A prova de seleção será realizada no dia 19 de março, no Campus Brasil da Fundação e o resultado preliminar será divulgado no dia 16 de abril no site da Escola de Governo. O resultado final será publicado em 20 de abril.

O candidato integrante do quadro da Administração Pública Estadual pode requerer bolsa de estudos junto ao órgão ou instituição de origem (Resolução Seplag nº 27, de 28 de junho de 2007).

Especialização

Os cursos de especialização da Fundação João Pinheiro são destinados a profissionais de diferentes esferas de governo e demais interessados na área pública, que buscam subsídios teóricos e práticos para aprofundar o conhecimento sobre políticas públicas e gestão. O programa tem como objetivos qualificar quadros técnicos nas diversas áreas da gestão pública, refletir sobre as diferentes dimensões deste tipo de gestão, desenvolver e aperfeiçoar capacidades de interlocução e concepção de políticas, programas e projetos.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: estudo vai identificar perfil de trabalhadores de lixões em Minas Gerais

Iniciativa inédita no país, Fundação João Pinheiro irá mapear municípios mineiros onde existem depósitos de lixo precários

BELO HORIZONTE (25/01/12) – Analisar as condições de vida e características de pessoas que atuam como catadores em áreas de lixões de Minas Gerais, com foco na situação de vulnerabilidade de crianças e adolescentes. Este é o objetivo de um contrato assinado pela Fundação João Pinheiro (FJP) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) em dezembro de 2011.

Iniciativa inédita no país, o estudo irá mapear os municípios mineiros em que existem depósitos de lixo precários e identificar os locais em que há atuação desses trabalhadores. Por meio de pesquisa in loco, serão identificados aspectos como saúde, trabalho, rendimentos e condições de vida das pessoas que trabalham nessas áreas de risco.
“Muitos lixões possuem famílias trabalhando em circunstâncias altamente vulneráveis e insalubres. Nosso propósito é caracterizar essas pessoas, especialmente as crianças”, explica o diretor do Centro de Estatística e Informações da fundação, Frederico Poley.
Segundo o diretor, não há registros de quantas pessoas trabalham nessas áreas, o que impossibilita a efetiva criação e implementação de programas sociais exclusivamente voltados para esta parcela da população. “A metodologia em que estamos trabalhando vem justamente mensurar dados até então não explorados. Tudo isso é novidade”, afirma.
Com conclusão prevista para 2013, o estudo está em sua fase inicial. A partir do mês de junho, equipes de recenseadores irão a campo para realizar a coleta dos dados. Na fase seguinte, essas informações serão sistematizadas em um banco de dados e analisadas.
Na etapa final, os dados serão organizados em documento único que irá detalhar a descrição das variáveis, a localização específica dos catadores e todas as informações sócio-demográficas levantadas pelo estudo. O relatório conclusivo servirá de base para o direcionamento de esforços por parte do Governo de Minas e subsidiará a elaboração de políticas públicas voltadas para esta parcela da população.
Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: escola de governo da FJP abre novo processo de credenciamento de professores

BELO HORIZONTE (24/01/12) – A Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, da Fundação João Pinheiro (FJP), abriu novo processo de credenciamento de professores para os cursos de especialização. O edital EG /ESP/Nº001/2012, que dispõe sobre o processo de seleção de docentes para as disciplinas “Políticas Públicas e Segurança Pública”, “Direitos Humanos e Cidadania” e “‘Doutrina de Polícia Ostensiva”, já está disponível no site da escola.

Para se credenciar, o candidato deve entregar o Formulário de Inscrição de Docente Colaborador Externo, o curriculum vitae (modelos disponíveis no anexo II do edital) e cópia da titulação mais elevada na Secretaria de Registro e Controle Acadêmico da Escola de Governo, na sede da entidade – Alameda dos Oitis, 140, sala 103-B, bairro São Luís, Belo Horizonte – entre os dias 30 de janeiro e 1 de fevereiro, das 9h às 16h.

São considerados professores colaboradores externos, ocupantes de cargos comissionados na Fundação João Pinheiro não pertencentes ao quadro de servidores estaduais e que desenvolvam atividades docentes na Escola de Governo; servidores estaduais lotados ou à disposição de outros órgãos e entidades da Administração Pública Estadual, desenvolvendo atividades docentes na Escola de Governo; e docentes sem vínculo empregatício com o Estado de Minas Gerais.

A pré-seleção, com data, horário, local e conteúdo da “aula avaliativa”, será divulgada a partir de 6 de fevereiro no site da Escola de Governo. O resultado final está previsto para 16 de fevereiro.

Escola de Governo

A Escola de Governo tem como objetivo, contribuir para a melhoria e modernização da gestão pública por meio da formação e capacitação de quadros técnicos, do desenvolvimento de pesquisas e da assessoria a órgãos e entidades governamentais na formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas públicas.

Instituição de ensino superior credenciada junto ao Ministério da Educação e ao Conselho Estadual de Educação, a EG oferece o Curso de Administração Pública (CSAP), Mestrado em Administração Pública, diversos cursos de especialização e cursos de capacitação e treinamento.

Fonte: Agência Minas

Governo Anastasia: Fundação João Pinheiro inova na formação de novos gestores públicos

Governo Anastasia, Gestão Pública, Gestão Inovadora, Empreendedorismo

Fonte: Rafael Palmeiras – Brasil Econômico

Escola inovadora garante eficiência no setor público

Curso pioneiro mantido pela Fundação João Pinheiro capacita os futuros ocupantes de cargos na administração pública

Pioneira quando o assunto é inovação, a Fundação João Pinheiro (FJP), em Minas Gerais, tem funcionado como um elo importante unindo governo e gestão criativa. Ao conciliar ensino qualificado com visão empreendedora e um processo seletivo diferenciado, a escola de governo da Fundação também consegue garantir aos alunos uma cadeira na administração pública.

Com mais de mil alunos formados desde sua fundação em 1992, o objetivo da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho um dos braços da FJP é capacitar pessoas para modernizar a gestão pública. Como resultado já vê alguns de seus ex-alunos nos principais cargos da administração pública mineira.

Luciana Raso, diretora-geral da Escola, explica que o diferencial do ensino está na grade curricular. “Com matérias que envolvem economia, ética, administração e até psicologia acreditamos que quanto mais capacitado o aluno mais frutos se colhe”, avalia.

Segundo ela, a gestão pública precisa ser inovadora além da visão de empreendedorismo. “Procuramos formar profissionais capacitados e dispostos a se empenhar no serviço público e que não fiquem acomodados no trabalho.”

A presidente da FJP, Marilena Chaves informa que a escola não é apenas a porta de entrada para a graduação, mas, no caso dos alunos que concluírem o curso com êxito, também para o serviço público.

Ao final dos quatro anos, os graduados em Administração Pública são remanejados pela Secretaria do Planejamento e Gestão do Estado de Minas Gerais (Seplag-MG) para ocupar a atividade de especialista em políticas públicas em uma das secretarias do estado, com salário inicial de R$ 2 mil.

Seleção

Com um modelo de seleção inovador, os interessados na carreira pública passam por uma prova parecida com um certame. “O vestibular funciona como uma primeira etapa de um concurso público que só termina quando eles se graduam. No último concurso tivemos uma média de 13 candidatos por vaga”, explica Luciana.

De acordo com a diretora-geral da Escola do Governo, 80 alunos são aprovados a cada seleção. Em seguida são divididos em duas turmas com períodos de início para o primeiro e segundo semestre. “Percebemos cada vez mais o interesse de jovens na carreira pública. Muitos deles estão fazendo sua primeira tentativa no ensino superior.”

Além da garantia de ter uma vaga no serviço público ao final do curso, a Fundação oferece durante a graduação uma bolsa no valor de um salário mínimo para todos os alunos.

Para Marilena, presidente da FJP, mesmo sendo iniciantes no mercado de trabalho, os futuros funcionários públicos são uma grande contribuição para o setor. “Eles costumam responder rápido aos desafios e procuram fugir da rotina trazendo inovação para o governo. Aqui preparamos eles para criar e inovar, por isso investimos em educação”, destaca.

Luciana completa que esse modelo de educação ajuda a renovar o quadro de funcionários das secretarias. “Na última semana realizamos a colação de grau de uma turma e durante a cerimônia representantes da Seplag-MG informaram que têm pressa para colocar os formados atuando na gestão pública.”

APROVADOS 
80
é o número de alunos que iniciam o curso por ano

BOLSA
Valor mensal do auxílio-estudo para os alunos da FJP
R$ 545

Qualificação e comprometimento

Disposta a inovar no futuro da carreira pública, a FJP integra diversos centros de pesquisa nas atividades diárias dos alunos

Prestes a completar 20 anos de existência, a Fundação João Pinheiros (FJP) deu seus primeiros passos de inovação em 1992. “A escola é pioneira e foi fundada antes mesmo da reforma administrativa de 1998 que decretou a obrigatoriedade das escolas de governo”, avalia Luciana Raso diretora-geral da Escola do Governo.

Para Marilena Chaves, presidente da FJP, a Fundação proporciona um contato fundamental com a rotina de um órgão público. “Temos quatro núcleos de trabalho sendo eles a escola, o centro de estatística, o centro de políticas públicas e o de pesquisas aplicadas. Estar dentro de um órgão de inteligência do estado também ajuda os alunos a verem de perto como funciona o dia-a-dia de um servidor”, explica.

Com a preocupação em desenvolver profissionais cada vez mais capacitado, a Fundação também oferece para ex-alunos e público em geral cursos de capacitação, pós-graduação e mestrado. “Oferecemos cada vez mais formas de capacitar nossos alunos já que percebemos uma tendência de que muito deles conseguem chegar mais rápido aos cargos de chefia. Já temos vários subsecretários no estado que foram alunos da Fundação”, conta Marilena.

Como resultados das diversas possibilidades de enriquecer o trabalho na administração pública, a FJP recebeu em novembro deste ano, o prêmio de melhor faculdade de Minas Gerais de acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação.

Na Fundação João Pinheiro, após se formarem os alunos podem continuar a capacitação com cursos de pós- graduação e mestrado. Além disso, a instituição oferece contato com alunos intercambista de outros países

Para a coordenadora do curso de graduação em Administração Pública da Escola de Governo, Maria Isabel Araújo Rodrigues, a qualidade do ensino e o comprometimento dos professores são os fatores mais relevantes para o desempenho favorável da instituição no IGC. “93% do corpo docente é formado por mestres e doutores que, em sua maioria, possuem vivência prática na Administração Pública. Além disso, o curso é de dedicação exclusiva, proporcionando aos alunos mais envolvimento com conteúdos teóricos e práticos, os quais serão significativos para sua formação profissional”, explica.

E para ampliar o conhecimento dos alunos, a Fundação tem feito parcerias de intercâmbios. Na última visita, a FJP recebeu um grupo de estudantes italianos, cujo objetivo era conhecer práticas sociais de países em desenvolvimento. R.P.

Gestão Anastasia: escola da Fundação João Pinheiro é destaque em artigo

Governo Anastasia, Gestão Pública, Gestão Inovadora, Empreendedorismo

Fonte:Artigo de Marina Cançado – Brasil Econômico

O projeto brasileiro de inovar a gestão

Em 2011, a empresa de tendências e inovação BOX 1824 lançou o estudo “O sonho brasileiro” sobre o Brasil e seu futuro sob o ponto de vista do jovem brasileiro de 18 a 24 anos (quase 26 milhões de brasileiros). A motivação do estudo estava relacionada com o fato de, hoje, no Brasil, existir uma combinação inédita: o país está num momento único de sua história, de grande reconhecimento nacional e internacional e a juventude é uma geração que nasceu digital e está vivendo em mundo com outra configuração.

Segundo a pesquisa, a maioria dos jovens possui como sonho coletivo relacionado ao país, a redução da violência e da corrupção, seguido de oportunidades para todos. O estudo também mostrou que mais de 50% dos jovens de hoje se conectam mais com discursos coletivos do que com individualistas.

Segundo a BOX 1824, hoje existem 2 milhões de jovens-ponte, o que corresponde a 8%dos jovens brasileiros de 18 a 24 anos. 60% desses jovens estão envolvidos em organizações ou movimentos relacionados a questões públicas. Eles acreditam em heróis reais e possuem foco no presente, na transformação do Brasil, agora, por meio de micro-revoluções, isto é, de ações inseridas no cotidiano, de projetos que aos poucos vão mudando algumas realidades. Para esses jovens, os valores capazes de guiar a transformação do país são: participação, diversidade, criatividade e diálogo.

Não podemos neste momento de combinação inédita entre as condições do país e as características e sonhos da juventude perder a oportunidade de ser o país do presente

É interessante notar que embora esses jovens tenham grande vontade de contribuir para um Brasil com oportunidades para todos, eles estão buscando caminhos alternativos fora da administração pública, do Governo e da Política. Por mais fundamentais que sejam estas outras vias, é preciso criar um ecossistema favorável para os jovens também enxergarem que há oportunidade para dentro do Governo e da Política fazer diferente e trazer os valores que prezam.

Nesse sentido, as escolas de Governo, como a João Pinheiro são peça fundamental em inspirar o jovem a ver o Governo como um caminho possível de transformação social e lhe oferecer ferramentas para cumprir este papel.

Além da importância dos cursos nesta área serem mais focados em desafios práticos, baseados em projetos e atividades de campo e não apenas na teoria, para ajudar o aluno a se inserir no setor público, as escolas de Governo devem oferecer condições para que o jovem tenha experiências, contato e canais de entrada na administração pública com equipes nas quais ele realmente possam ser desafiado e possa canalizar sua energia transformadora.

Portanto, para efetivamente concretizarem sua missão de formar gestores e lideranças públicas, o grande projeto das escolas de Governo deve ter como base a estruturação de ambientes inspiradores e atuação como facilitadoras para que seus alunos se conectem com pessoas abertas e que estão promovendo transformação, tenham acesso a comunidades de troca de experiências e sintam que não estão sozinhos, mas possuem as condições e oportunidades de realmente entrar no setor público, ocupar posições desafiadoras e melhorar a vida das pessoas pelo Governo.

* MARINA CANÇADO – Diretora e cofundadora do Instituto Tellus

Leia também: Escola modelo: Fundação João Pinheiro inova na formação de novos gestores públicos – faculdade é a melhor de Minas