Arquivos do Blog

Governo de Minas: Belo Horizonte sedia III Fórum de Inovação e Tecnologia

Energia solar, energia eólica e relacionamento com o cliente serão os temas discutidos no encontro

Na terça-feira (19) e na quarta-feira (20), estudantes, pesquisadores e profissionais do setor elétrico terão a oportunidade de debater sobre energia solar, energia eólica e relacionamento com clientes, durante o III Fórum de Inovação e Tecnologia, em Belo Horizonte.

O evento, promovido pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), terá a presença de representantes de organizações como Google Brasil, Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Associação Brasileira de Energia Eólica e Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), que irão apresentar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), além de abordar aspectos regulatórios e o estado da arte da tecnologia no Brasil.

Destaca-se também o lançamento da oitava edição da Revista de P&D da Cemig, que traz nessa edição as chamadas de Projetos Estratégicos dos quais a Companhia participa. O gerente de Gestão Tecnológica da Cemig, Jaelton Avelar, explica que um projeto estratégico é aquele cujo tema é de grande relevância para o setor de energia elétrica e demanda investimentos altos. “Isso requer a atuação articulada de concessionárias, instituições de pesquisa e Aneel”, afirma. Jaelton acrescenta que, em 2011, a Cemig investiu R$ 57 milhões em projetos de P&D. “Para 2012, nossa previsão é da ordem de R$ 70 milhões”, ressalta.

Inscrição

Com entrada franca, o III Fórum de Inovação e Tecnologia acontece no auditório do edifício-sede da Cemig, na Avenida Barbacena, 1.200, Bairro Santo Agostinho, em Belo Horizonte. A programação e o formulário para inscrição estão disponíveis no Portal Cemig.

O evento terá ainda a participação do secretário de Estado de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado, e de representantes da Cemig, de centros de pesquisa e universidades.

Serviço:

Evento:III Fórum de Inovação e Tecnologia

Inscrição:Portal Cemig

Período:19 e 20 de junho

Local:auditório do edifício-sede da Cemig, na Avenida Barbacena, 1.200 – Santo Agostinho, em Belo Horizonte

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/belo-horizonte-sedia-iii-forum-de-inovacao-e-tecnologia/

Gestão Eficiente: Anastasia elogia trabalho voltado para a educação de crianças e jovens carentes

Governador participou da comemoração dos dez anos da Ação Mineira para a Educação

Wellington Pedro/Imprensa MG
Anastasia destacou a importância da AME, entidade presidida por Cristiana Parizzi, na formação de cidadãos
Anastasia destacou a importância da AME, entidade presidida por Cristiana Parizzi, na formação de cidadãos

O governador Antonio Anastasia participou, na noite de segunda-feira (04/06), no Teatro Sesiminas, em Belo Horizonte, da solenidade de comemoração dos 10 anos da Ação Mineira para a Educação (AME). A organização não-governamental tem como objetivo educar para a cidadania, com ações que promovam a qualidade de vida de grupos socialmente vulneráveis e desenvolvam a cultura do voluntariado.

Durante pronunciamento, Anastasia destacou a importância da AME, entidade presidida por Cristiana Parizzi, na formação de cidadãos. O governador ressaltou que o trabalho voltado para a educação proporciona oportunidades de melhoria de vida para crianças e adolescentes carentes. “O trabalho desempenhado pela entidade é um exemplo de doação dos voluntários e dos profissionais de educação que se dedicam aos jovens e crianças que necessitam”, disse Antonio Anastasia.

Também estiveram presentes à solenidade a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras; o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Júnior; o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-elogia-trabalho-voltado-para-a-educacao-de-criancas-e-jovens-carentes/

Gestão Eficiente: Anastasia destaca importância da indústria no crescimento econômico e geração de empregos

Governador disse que prioridade deve ser agregar valor aos produtos e diversificar a economia do Estado

O governador Antonio Anastasia participou, na noite dessa quinta-feira (24), no Expominas, em Belo Horizonte, das comemorações do Dia da Indústria, celebrado oficialmente nesta sexta-feira (25). O evento foi organizado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Anastasia falou da importância de se festejar o Dia da Indústria, destacando o Programa de Agregação de Valor ao Produto Mineiro (ProValor), que será implementado em parceria com a Fiemg.

O projeto terá também como parceira a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), através da Escola de Engenharia, que fará um diagnóstico do segmento metalmecânico, um dos principais setores da indústria de transformação mineira. O projeto piloto, que deverá estar concluído num prazo de 12 meses, será implantado na região do Vale do Aço e será coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

O ProValor tem como objetivo o fomento à geração de empregos de qualidade, a intensificação do conteúdo tecnológico das empresas, o aumento da participação das empresas envolvidas no mercado, com o consequente aumento da arrecadação, por meio da ampliação de base tributária e do maior valor do produto industrial mineiro.

“Sabemos que o desenvolvimento industrial de Minas nos permite a cada dia perseguir mais aquele velho sonho, qual seja de agregar permanentemente valor aos nossos produtos, aos produtos de Minas Gerais, e não ficarmos dependentes exclusivamente da exportação das commodities. O ProValor é um programa muito importante e tem como objetivo agregar valor aos produtos mineiros e gerar empregos de qualidade”, destacou o governador.

Anastasia enfatizou que a maior luta é exatamente diversificar a economia. “Não somente como no passado, naquela malfadada frase que Minas se caracterizava por exportar mineiros e minérios. Não queremos mais isso, nunca mais. Queremos ver a riqueza aqui em nosso Estado”, afirmou.

Para o presidente da Fiemg, Olavo Machado Júnior, a agregação de valor proporciona crescimento não só para a indústria, mas para todo o Estado. “Isso possibilita que as empresas cresçam e cumpram sua missão de gerar riqueza e produzir empregos de qualidade. Essa é uma das prioridades do Governo Antonio Anastasia juntamente com a Federação das Indústrias”, afirmou o empresário.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, disse que Minas Gerais se destaca pelo desenvolvimento industrial e também de todos os setores da economia. “Em Minas caminhamos em promissora direção. Contamos com o privilégio da liderança firme e segura do governador Anastasia, cuja obra muito nos anima. Nos últimos anos Minas Gerais pontifica como notável exemplo ao país.”

Dia da Indústria

Anastasia afirmou ainda que, neste ano, o Dia da Indústria, está sendo comemorado num cenário extremamente otimista e positivo. “Minas Gerais tem hoje um patamar de desenvolvimento e prosperidade que não imaginávamos há alguns anos. Ao longo dos últimos dez anos, Minas apresentou à nação resultados extraordinários. E nesse quadro a indústria mineira também realizou um trabalho excepcional”, disse o governador.

Antonio Anastasia salientou que a indústria é o lugar de empregos qualificados de longo prazo. O governador disse que o país e o Estado que têm uma indústria sólida, desenvolvida e diversificada certamente apresentam padrão de desenvolvimento bastante avançado.

Premiação

Durante a solenidade de comemoração do Dia da Indústria, o presidente do Grupo EBX, Eike Batista, recebeu o prêmio de Industrial do Ano. O empresário agradeceu a homenagem e as parcerias com Minas Gerais, afirmando que o governador Anastasia demonstra que “projetos grandes sempre necessitam de parceria público-privada.”

Também foram homenageados 13 empresários com a Medalha do Mérito Industrial. Participaram também das comemorações do Dia da Indústria o vice-governador Alberto Pinto Coelho; os ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e Marco Antonio Raupp (Ciência, Tecnologia e Inovação); o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado estadual Dinis Pinheiro; o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda; os senadores Aécio Neves e Zezé Perrella; o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, entre outras autoridades.

Indústria em Minas Gerais

Minas Gerais abriga um dos mais importantes polos industriais do país. O setor emprega mais de 1 milhão de pessoas em 65 mil empresas. A indústria é responsável por um terço do PIB mineiro, que, em 2011, cresceu 2,7%. Liderado pela expansão da construção civil, o PIB da indústria registrou alta, no ano passado, de 1,9% – acima da média nacional (1,6%).

No ano passado, a indústria contribuiu com mais da metade da arrecadação do ICMS estadual. Do total de R$ 28,2 bilhões, R$ 15,4 bilhões foram arrecadados pela indústria, o que corresponde a 54,6% do total de tributos.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-destaca-importancia-da-industria-no-crescimento-economico-e-geracao-de-empregos/

Gestão em Minas: Governador Anastasia anuncia programa de agregação de valor ao produto mineiro

Projeto piloto será implantado no segmento de metalmecânico do Vale do Aço, tendo como meta a geração de emprego de qualidade

O governador Antonio Anastasia anunciou, nesta quinta-feira (24), a criação, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), do Programa de Agregação de Valor ao Produto Mineiro (ProValor). O programa tem como objetivo o fomento à geração de empregos de qualidade, a intensificação do conteúdo tecnológico das empresas, o aumento da participação das empresas envolvidas no mercado, com o consequente aumento da arrecadação, por meio da ampliação de base tributária e do maior valor do produto industrial mineiro.

“Queremos dar um salto qualitativo no planejamento econômico de Minas Gerais, a partir de um diagnóstico setorizado da indústria mineira, sua aproximação com as necessidades de mercado e uma maior interação entre o setor produtivo e o meio acadêmico, produtor de conhecimento”, definiu o governador.

O projeto terá também como parceira a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), através da Escola de Engenharia, que fará um diagnóstico do segmento metalmecânico, um dos principais setores da indústria de transformação mineira. O projeto piloto, que deverá estar concluído num prazo de 12 meses, será implantado na região do Vale do Aço e será coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com o Barômetro da Inovação Global, pesquisa global promovida pela General Eletric e lançada na última quarta-feira (23) na sede da Confederação Nacional da Indústria, 86% dos executivos de empresas inovadoras, apontam a inovação como a melhor maneira de criar empregos e gerar uma economia mais competitiva.

Mais emprego

A taxa de desemprego em Minas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, na Região Metropolitana do Vale do Aço foi de 10,18% e, no Vale do Rio Doce, foi de 8,78%, enquanto a média do Estado ficou em 6,70%. Esse indicador, disse o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fábio Veras, reforça a importância de um olhar especial sobre esta região.

Diante do ambiente positivo da economia mineira e a tendência de queda da taxa de desemprego no Estado, o Governo de Minas, além de manter as atuais políticas de geração e promoção do emprego, buscará promover, com o ProValor, a oferta de trabalho qualificado e as oportunidades de especialização do trabalhador, através de experiências profissionais, de capacitações e da educação formal, abrindo perspectiva de trajetória de longo prazo e de realização profissional.

“Para maximizar a geração de empregos de qualidade, não há outro caminho a não ser fomentar o êxito e a perenização das empresas, a começar pelas indústrias, onde se concentram as vagas de maior remuneração e estabilidade e de melhores condições gerais de trabalho”, afirmou Fábio Veras.

As regiões Central, Sul de Minas e Rio Doce concentram 81,74% das da mão de obra empregada no setor metalmecânico, ficando o Rio Doce com 14,26%. A região metropolitana do Vale do Aço concentra 97,06% das vagas da região do Rio Doce, onde 70% das vagas ocupadas da cadeia são de manufatura de produtos de metal.

A perspectiva de geração de empregos está associada à conquista de mercados pelas indústrias mineiras. Portanto, para fomentar o emprego de qualidade é necessária a adoção de políticas que permitam às empresas que utilizam uma mão de obra mais especializada ampliar o desenvolvimento de produtos com maior valor agregado.

Diversificação da economia

A intensidade do segmento na região justifica um olhar especial sob o ponto de vista de políticas públicas estruturadoras, explicou Veras, formulador e gestor do Programa. Para ele, a ação complementa o esforço de diversificação da economia de Minas, não apenas na política de atração de investimentos externos, mas também, e com especial ênfase, na valorização das empresas aqui existentes.

A escolha do Vale do Aço para abrigar o projeto piloto levou em consideração o momento por que passa a economia da região, que está se transformando e deixando de ser dependente do desempenho de uma única empresa ou produto. A diversificação de atividades é uma forma de fortalecimento das economias regionais, pois, se determinado segmento sofre impacto negativo de uma conjuntura, outro poderá suprir a quebra de receita do primeiro. Os resultados começaram a ser mensurados a partir do décimo segundo mês de implantação do projeto.

De acordo com Fábio Veras, o modelo em implantação em Minas é usado pelas regiões mais competitivas do mundo, através da interação entre universidade, indústria e governos para o desenvolvimento de produtos com alta agregação de valor.

A expectativa é de que, com o ProValor, a UFMG tenha o mapeamento das competências, tecnologias, produtos e processos da Escola de Engenharia; faça a identificação dos gaps tecnológicos e o diagnóstico da capacidade de integração dos grupos de pesquisa. Com isso, espera que sua contribuição para a sociedade seja a transferência de conhecimento e tecnologias da universidade para o setor produtivo e geração de novas empresas de base tecnológica de origem acadêmica.

Para o governo, a perspectiva é de elevação e adensamento da diversidade do ICMS pago por empresas por meio do aumento de suas participações no mercado e alcance de novos segmentos; aumento do número de empregos e qualificação da formação técnica (graduação e pós-graduação) dos empregados e maior integração entre universidade e empresas, através da prestação de serviços customizados da academia para o mercado.

Já para as empresas, o que se busca com o ProValor é a agregação de valor aos produtos, seguindo uma rota integrada para a transformação do setor, e a elevação do faturamento bruto e líquido de empresas de forma sustentável, proveniente de novos produtos, projetos e serviços.

“Se Minas tem como meta se transformar no melhor dos Estados brasileiros para se viver e investir, tem a obrigação de pensar à frente. É preciso encontrar novos paradigmas que incorporem, entre outras coisas, a dimensão de que a competição por mercados não se faz apenas sob a perspectiva de país, mas também e, principalmente, de regiões”, completou o governador.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-anastasia-anuncia-programa-de-agregacao-de-valor-ao-produto-mineiro/

Gestão Eficiente: Ministro da Ciência e Tecnologia destaca o potencial de Minas na área de inovação

“Minas teve o maior crescimento na área de ciência e tecnologia em relação aos outros Estados”, disse Marco Antônio Raupp, que visitou a sede da Fapemig

Diogo Brito
Marco Antônio Raupp (centro), ao lado do secretário Narcio Rodrigues, na sede da Fapemig
Marco Antônio Raupp (centro), ao lado do secretário Narcio Rodrigues, na sede da Fapemig

O ministro de Ciência e Tecnologia Marco Antônio Raupp esteve nesta quinta-feira (24) na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), durante sua visita à Belo Horizonte. Raupp participou de uma reunião com a direção executiva e o presidente do Conselho Curador da Fundação.

Também esteve presente o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues. No encontro, o presidente da Fapemig, Mario Neto Borges ressaltou dois fortes objetivos da instituição atualmente: a internacionalização da ciência mineira e a inovação das indústrias no Estado. Borges também apresentou o projeto da nova sede da Fapemig, construída em uma região que está sendo chamada de Cidade da Ciência.

“A Fapemig tem papel de destaque nos últimos tempos, já que Minas Gerais teve o maior crescimento na área de ciência, tecnologia e inovação em relação aos outros Estados”, declarou Raupp. Na ocasião, o ministro recebeu o livro “Fapemig 25 anos – História em Pesquisa”, lançado nesta quarta-feira (23) na Fiemg.

Ações conjuntas

Para o ministro, o papel do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), das Secretarias de Ciência e Tecnologia e das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos Estados é trabalhar em conjunto, estimulando empresas a participem competitivamente do mercado global.

A agenda do ministro na capital mineira inclui ainda um encontro com reitor da UFMG, Clélio Campolina, uma visita ao Parque Tecnológico BHTec, um encontro com o governador Antonio Anastasia e a participação na Solenidade Comemorativa do Dia da Industria de Minas, no Expominas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ministro-da-ciencia-e-tecnologia-destaca-o-potencial-de-minas-na-area-de-inovacao/

Governo de Minas: Ronaldo Fraga explica, durante palestra, “onde a moda e o turismo se encontram”

Considerado um dos maiores estilistas do país, apresentação de Fraga foi um dos destaques do 4º Salão do Turismo

Priscilla Ázara
Ronaldo Fraga falou sobre turismo, moda e sustentabilidade durante palestra no 4º Salão Mineiro do Turismo
Ronaldo Fraga falou sobre turismo, moda e sustentabilidade durante palestra no 4º Salão Mineiro do Turismo

“A moda vem de cidades, da escrita, do tempo. Oferece a possibilidade de transformação do outro. O turismo também vende a história e a memória de um lugar e, assim, se encontra com a moda”. Com essa mensagem, Ronaldo Fraga, considerado um dos maiores estilistas do país, falou para um grande público durante o 4º Salão Mineiro do Turismo.

Em 2008, Ronaldo Fraga lançou uma coleção inspirada no Rio São Francisco. Ele conta que cresceu escutando do pai que o lugar mais belo do Brasil é qualquer um que esteja às margens do rio. Inspirado pelas palavras do pai, Ronaldo foi conferir de perto essa beleza. Dois meses navegando pelo Velho Chico a bordo do Benjamim Guimarães – o único barco a vapor ainda em atividade no mundo – foram suficientes para visualizar além das riquezas naturais do rio. “Isso nos dá a dimensão de onde turismo e moda podem chegar”, diz.

Em todos os seus desfiles, Ronaldo Fraga estabelece diálogo entre a cultura brasileira e o mundo contemporâneo. Já homenageou Guimarães Rosa e Carlos Drummond de Andrade utilizando uma criatividade incomparável.  “O grande desafio da moda e dos bens de consumo é unir crônica e poesia, assim como fez o brilhante Noel Rosa, pioneiro nesta junção”, ressalta. O estilista também disse que aposta no turismo e moda em Minas, enfatizando que é uma questão de aproveitar as oportunidades.

Salão Mineiro do Turismo

O 4º Salão Mineiro do Turismo é uma realização do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Ministério do Turismo, Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, Azul Linhas Aéreas,  Sebrae-MG,  Mercado Central,  Confederação Nacional do Comércio, FIEMG,  Programa Turismo de Negócios, por meio do Fundo BID Fumin, Companhia Mineira de Promoções, Master Turismo e Pampulha Turismo.

O evento é considerado um dos mais importantes do setor turístico do Estado e é um convite para que o mineiro escolha opções de viagens e roteiros turísticos por todas as regiões do Estado e, ainda, um espaço para a preparação e qualificação da cadeia produtiva para os grandes eventos que o Brasil e Minas Gerais passarão a receber nos próximos anos.

A feira acontece nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, e é gratuita e aberta ao público, das 10 às 20h. Para mais informações, acesse: http://www.salaomineirodoturismo.com.br.

 Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ronaldo-fraga-explica-durante-palestra-onde-a-moda-e-o-turismo-se-encontram/

Governo de Minas: Cardápio de produtos da Região das Águas é lançado durante Salão Mineiro do Turismo

Material oferece 46 novos produtos e sugestões de roteiros para incentivar e incrementar a venda de produtos inovadores nesta tradicional região de Minas

Gil Leonardi/Imprensa MG
Secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, durante o 4º Salão Mineiro de Turismo Mineiro
Secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, durante o 4º Salão Mineiro de Turismo Mineiro

Com objetivo de aumentar a competitividade da região do Circuito Turístico das Águas, foi lançado nesta sexta-feira (18), durante a programação do 4° Salão Mineiro do Turismo, o Cardápio de Produtos da Região das Águas. O material apresenta 46 produtos inovados e dicas de roteiros pelos municípios de Caxambu, Cambuquira, São Lourenço, Carmo de Minas, Baependi e Lambari.

O cardápio de produtos turísticos traz o resultado de um trabalho realizado em parceria pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria e Estado de Turismo com o Sebrae-MG, que visou fortalecer o destino a partir de uma identidade regional revigorada, destacando o alto valor agregado das águas em roteiros turísticos voltados para o bem estar, á longevidade, á beleza, e não apenas à cura de doenças.

De acordo com Agmar Campos, gerente da Unidade de Comércio, Serviços e Artesanato do Sebrae-MG, “o catálogo faz parte das ações do Sebrae-MG para reforçar a competitividade do setor de turismo na região das Águas”. “O objetivo é fortalecer as micro e pequenas empresas e posicionar a região como um destino turístico de bem-estar em Minas Gerais”, afirmou.

O cardápio de produtos turísticos da região das águas será distribuído para publico final, operadoras e agências de viagem. Em destaque, estão os produtos turísticos associados às águas, aos cafés especiais da região premiados internacionalmente, e à natureza exuberante da Serra da Mantiqueira com suas montanhas, Mata Atlântica e parques estaduais e municipais – identidade redefinida através da metodologia do Projeto com os empresários da região e materializada pelo Cardápio.

Dados da Pesquisa de Demanda Turística, realizada pela Setur em 2011, apontam que 38% do fluxo de visitantes da região do Circuito das Águas são do Rio de Janeiro, 33% de Minas Gerais e 25 % de São Paulo. Desses, 63% buscam o lazer e 16% viajam em busca de tratamento voluntário ou SPAs. De acordo com o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o foco da Setur com este novo cardápio é inovar a oferta de produtos e ampliar a visitação de turistas na região. “Queremos aliar o bem estar e a saúde com atrativos de natureza, valorizando também produtos característicos da região da Mantiqueira”, ressaltou.

Salão Mineiro do Turismo

O 4º Salão Mineiro do Turismo é uma realização do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Ministério do Turismo, Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, Azul Linhas Aéreas, Sebrae-MG, Mercado Central, Confederação Nacional do Comércio, Fiemg, Programa Turismo de Negócios, por meio do Fundo BID Fumin, Companhia Mineira de Promoções, Master Turismo e Pampulha Turismo.

O evento é considerado um dos mais importantes do setor turístico do Estado e é um convite para que o mineiro escolha opções de viagens e roteiros turísticos por todas as regiões do Estado e, ainda, um espaço para a preparação e qualificação da cadeia produtiva para os grandes eventos que o Brasil e Minas Gerais passarão a receber nos próximos anos.

A feira acontece nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, e é gratuita e aberta ao público, das 10h às 20h. Para mais informações, acesse: http://www.salaomineirodoturismo.com.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cardapio-de-produtos-da-regiao-das-aguas-e-lancado-durante-salao-mineiro-do-turismo/

Governo de Minas: Seminário destaca uso de novas técnicas de gestão e divulgação nas ações de turismo

Especialistas debatem a importância da realização de um bom planejamento antes de promover um destino turístico

Gil Leonardi / Imprensa MG
Seminário “Tendências, Inovação, Mercado e Novas Tecnologias para o Turismo” compõe 4° Salão Mineiro do Turismo
Seminário “Tendências, Inovação, Mercado e Novas Tecnologias para o Turismo” compõe 4° Salão Mineiro do Turismo

O uso de novas tecnologias de comunicação e técnicas de planejamento e gestão é de grande importância para o sucesso de uma política para o Turismo. Essa foi uma das conclusões do seminário “Tendências, Inovação, Mercado e Novas Tecnologias para o Turismo”, realizado pelo Sebrae-MG, dentro do 4° Salão Mineiro do Turismo. O seminário tratou de assuntos como uso das mídias sociais na divulgação do turismo, a construção de uma marca forte para a divulgação de destinos turísticos, a preparação das prefeituras para planejar e gerenciar as cidades em torno da indústria do turismo e a elaboração de produtos que atendam à demanda dos turistas.

O consultor do Sebrae-MG, Cristiano Lopes, afirmou que é preciso muito conhecimento e planejamento antes de divulgar um destino turístico. “Precisamos entender que não adianta termos um grande produto turístico se as pessoas não conhecem. Ele precisa ser divulgado e colocado na prateleira do consumo. Mas também, para que a gente possa divulgar esse destino, temos que saber com precisão o que divulgar, onde e o objetivo dessa divulgação, principalmente quando tratamos deredes sociais. Estamos falando, aí, de estratégia”, disse.

Para se evitar fracassos e gastos desnecessários, o especialista Maurício Mansur considera que os gestores pensem no posicionamento como um todo de um destino turístico. “Antes de tudo, é preciso pensar: o que eu vou oferecer para o turista que ele não consegue em nenhum lugar? Sem isso, você core o risco de vender preço. Ou seja, colocar seus produtos baratos para atrair os turistas. Vejo Minas Gerais com grande potencial de atrações ainda não exploradas que podem se tornar destinos bem atrativos, desde que haja um planejamento”, observou.

Gramado

Um dos cases retratados durante o seminário foi o da cidade gaúcha de Gramado. O município hoje tem no Turismo a sua principal fonte de renda e praticamente não há desemprego. Ex-prefeito da cidade, Pedro Bertolucci explicou que para um local se tornar destino turístico precisa de um envolvimento de toda a população, como ocorreu em Gramado. “Precisamos da parceria de toda a comunidade para receber bem quem vem de fora. É preciso fazer com que esse espírito se irradie por toda a população. Isso é fundamental”, considerou.

Bertolucci destacou ainda a necessidade de as prefeituras locais com potencialidade turística “darem o primeiro passo” em direção a formação dessa cultura e no incentivo a setores primordiais para atrair os visitantes. “Hotelaria, gastronomia e comércio. Sem isso não se desenvolve o Turismo em lugar nenhum”, disse o ex-prefeito de Gramado.

Salão Mineiro do Turismo

O 4º Salão Mineiro do Turismo é uma realização do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Ministério do Turismo, Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, Azul Linhas Aéreas,  Sebrae-MG,  Mercado Central,  Confederação Nacional do Comércio, Fiemg,  Programa Turismo de Negócios, por meio do Fundo BID Fumin, Companhia Mineira de Promoções, Master Turismo e Pampulha Turismo.

O evento é considerado um dos mais importantes do setor turístico do Estado e é um convite para que o mineiro escolha opções de viagens e roteiros turísticos por todas as regiões do Estado e, ainda, um espaço para a preparação e qualificação da cadeia produtiva para os grandes eventos que o Brasil e Minas Gerais passarão a receber nos próximos anos.

A feira acontece nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, é gratuita e aberta ao público, das 10h às 20h. Para mais informações, acesse: http://www.salaomineirodoturismo.com.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seminario-destaca-uso-de-novas-tecnicas-de-gestao-e-divulgacao-nas-acoes-de-turismo/

Governo de Minas: BDMG baixa ainda mais os juros para micro e pequenas empresas

Instituição busca maior proximidade, agilidade e facilidade na concessão de crédito por meio da linha BDMG Geraminas

Atento às recentes mudanças de mercado, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) revisou as condições de seu principal produto destinado ao segmento de clientes de micro e pequeno porte: BDMG Geraminas. Com isso, o banco, que já oferecia juros competitivos, terá uma das taxas mais baixas do mercado para capital de giro: a partir de 0,89% ao mês.  No ano de seu cinqüentenário, o BDMG segue o compromisso de se aproximar ainda mais das micro, pequenas e médias empresas mineiras.

Além da taxa competitiva, o BDMG oferece ainda carência de três meses e prazo para pagar de até quatro anos (48 meses). As taxas de juros serão fixas, ou seja, o cliente saberá quanto vai pagar até o término do financiamento. Outros diferenciais do BDMG são a solicitação simplificada, pela internet, e a dispensa de reciprocidade em outros produtos.

De acordo com o presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, uma das premissas da instituição é democratizar, facilitar e agilizar os processos e as ferramentas de concessão de crédito. “O BDMG Geraminas é um produto pioneiro, que desde 1998 mantém taxas fixas, com carência e prazos longos para pagamento. Essas condições foram criadas mesmo quando o contexto do mercado era de taxas muito altas e prazos mais curtos para financiamentos, demonstrando o nosso claro compromisso com o sucesso das micro e pequenas empresas”, explica.

Ainda segundo o presidente, o BDMG Geraminas reforça o importante papel social que o Banco tem na geração de emprego e renda. “Como o BDMG Geraminas é a principal linha de financiamento para os micro e pequenos empresários, foi fundamental torná-lo ainda mais atrativo”, destaca.

Os números comprovam a importância do BDMG Geraminas para o pequeno empresariado. Em 2011, foram liberados, por meio dessa linha, R$ 95,5 milhões para 1.845 clientes (69,5% da base total). Neste ano, já foram desembolsados R$ 32,1 milhões para 582 clientes (55% do total de clientes). A previsão é que, até o fim de 2012, o BDMG Geraminas atenda em torno de 3,3 mil clientes, com aproximadamente R$ 230 milhões em liberações.

As linhas de financiamento do BDMG têm taxas entre as menores do mercado. Mesmo assim, o Banco tem reduzido os custos dos financiamentos, especialmente nas linhas BDMG Giro Fácil e BDMG Fixo Fácil, que também atendem às micro e pequenas empresas. “Estamos acompanhando o mercado para avaliar novas alterações”, afirma o presidente.

Correspondentes Bancários BDMG

Como forma de criar uma rede para agilizar o acesso ao crédito para os micro, pequenos e médios empreendimentos, o banco tem a perspectiva de formalizar, em 2012, parcerias com 120 Correspondentes Bancários BDMG espalhados pelo Estado (70 via cooperativas de crédito e 50 por intermédio de federações). Lançado no final do ano passado, o programa tem aproximadamente 50 cooperativas de crédito e cinco federações (Fiemg, Fecomércio, Federaminas, Fecon e FCDL-MG) credenciadas.

Até o início de maio, foram geradas, via correspondentes bancários, propostas de financiamento que totalizam R$ 8,4 milhões. Por meio dos correspondentes, o BDMG espera cumprir a meta de alcançar 6 mil clientes, neste ano, mais do que o dobro da base atual. O objetivo da instituição é ampliar cada vez mais a carteira de clientes, atingindo 25 mil novos contratos até 2014. Outra ação desenvolvida foi a reformulação do call center 31 3219-8000 e do portal na internet, o que tornará as concessões de financiamentos ainda mais ágeis e transparentes.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/bdmg-baixa-ainda-mais-os-juros-para-micro-e-pequenas-empresas/

Governo de Minas: camarotes para a Copa são apresentados a empresários mineiros

16h50m – 24 de Abril de 2012 Atualizado em 19h10m

Anúncio foi feito durante evento organizado pela Secopa e pela Fiemg, em Belo Horizonte

Alexandra Martins/Secopa MG
Secretário Sergio Barroso e o diretor financeiro da Fiemg, Lincoln Gonçalves Fernandes
Secretário Sergio Barroso e o diretor financeiro da Fiemg, Lincoln Gonçalves Fernandes

Detalhes sobre a venda de camarotes do Mineirão para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 foram anunciados, na noite dessa segunda-feira (23), a empresários de Minas Gerais. O anúncio foi feito durante a apresentação do Programa Comercial de Hospitalidade da Fifa pela empresa Match, em evento organizado pela Secopa e pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), na sede da Fiemg, em Belo Horizonte. Designada pela Fifa, a empresa é responsável pelo chamado setor de Hospitalidade em Copas, que compreende as áreas de passagem aérea, hospedagem e ingressos.

Seis jogos serão disputados no Mineirão, sendo quatro na primeira fase, um nas oitavas de final e outro na semifinal. “Essa é uma oportunidade para que o empresário mineiro tenha oportunidade de conhecer o plano de hospitalidade da Fifa e a estrutura dos novos camarotes para assim definir o que melhor atenderá a seus clientes”, disse o secretário Sergio Barroso.

Existem três categorias de camarotes e cada uma delas comercializa diferentes tipos de produtos. A Luxury oferece os pacotes Match Private Suite e o Bossa Nova Studio; a Business oferece o Match Business Seat e o Match Pavilion; e a Leisure tem disponível o pacote Match Premier. Os pacotes se distinguem pela oferta de serviços oferecidos, tais como alimentação, estacionamento, assistência multilíngue e estrutura mobiliária. Os preços variam entre US$ 2,3 mi, envolvendo 19 partidas, e US$ 4.600, para seis jogos.

“Belo Horizonte é uma das cidades mais importantes neste Mundial. Prova disso é que o Mineirão vai abrigar seis partidas, sendo uma na semifinal, que é uma fase que atrai muitos visitantes, independente dos times que jogarão no estádio. Queremos que os clientes tenham uma experiência única com as facilidades oferecidas”, destacou o diretor executivo da Match, Ray Whelan.

O diretor financeiro da Fiemg, Lincoln Gonçalves Fernandes, defendeu a iniciativa como uma oportunidade de estreitamento dos procedimentos preparativos para a Copa de 2014. “BH é uma das cidades do país que mais respondeu às necessidades da hotelaria, com boa infraestrutura esportiva, para ser uma excelente anfitriã”, disse.

Estratégias comerciais, como a de oferta de camarotes a clientes, é uma boa ferramenta publicitária que reforça marcas. A diretora-presidente da Vert Hotéis, Érica Drumond, reitera a ideia. “Copa é oportunidade para fazer negócios, exibir sua marca a públicos nacionais e estrangeiros, dependendo de sua estratégia. Oferecer camarote de uma Copa a seu público na sua cidade é uma chance única”, comentou a empresária.

A mesma motivação tem o gerente de receptivo da empresa Viagens Master, Lucas Davis. “Seguramente, vamos adquirir pacotes tanto no Mineirão para a Copa, como também para o Independência, durante os campeonatos mineiro e nacional”, adianta.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/camarotes-para-a-copa-sao-apresentados-a-empresarios-mineiros/