Arquivos do Blog

Governo Anastasia garante apoio a vítimas da seca

Minas: governo Anastasia apoia vitimas da seca em Minas. Foram destinados R$ 11 mi em compras de cestas básicas e outras ações.

Governo de Minas: seca norte de Minas

Fonte: Marcos de Moura e Souza – Valor Econômico

Pecuária e frutas padecem com a seca no norte de MG

 Minas: governo Anastasia garante apoio à seca

Governo de Minas garante apoio às vitimas da seca. Foram destinados R$ 11 mi em compras de cestas básicas, caminhões-pipas e outras ações.

Mais de 100 municípios na região norte do Estado de Minas Gerais estão em estado de emergência por causa da seca. O governo do Estado e o Exército fazem o abastecimento emergencial de água com caminhões-pipa. Na zona rural, uma imagem que está se tornando mais frequente é a de bois e vacas mortos de sede e fome – e suas carcaças abandonadas no que um dia foi pasto.

O estrago da estiagem na economia local se estende pela produção de frutas e de leite e no deslocamento de gado para outras regiões. Muitos pequenos produtores que não têm um pasto alternativo estão vendendo seu gado, apesar dos preços baixos. Diversos municípios estão sem chuva desde o início do ano e decretaram emergência em fevereiro e março. As chuvas devem começar somente em outubro. Hoje são 122 em emergência por causa da seca, concentrados no norte do Estadoe parte deles no nordeste e noroeste. A perspectiva do governo era que neste ano o número ficasse em 114.

“Essa é uma das piores dos últimos 30 anos e que está atingindo Minas, Bahia e outros Estados do Nordeste“” diz Reinaldo Nunes, coordenador técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Estado de Minas Gerais (Emater) em Montes Claros, maior cidade do norte de Minas. O rebanho de gado nessa área é de aproximadamente 2,5 milhões de cabeças e o problema maior é a alimentação, diz Nunes.

Sem pasto e sem água, um dos resultados imediatos na economia da região foi a queda abrupta na produção de leite. “A produção normal é de 600 mil litros por dia e por causa da seca houve uma redução de 40% a 50%. O prejuízo por mês é de R$ 5,4 milhões”, calcula Nunes. A maioria dos pequenos sitiantes e produtores com mais terras na região têm no leite uma renda adicional e diária.

A safra de grãos teve uma redução ainda maior. Segundo a Emater, o chamado veranico (período de 20 e poucos dias de estiagem em meio ao período chuvoso) durou do início de janeiro a até março em vários municípios. Foi num período crítico de plantio de arroz, feijão, milho, sorgo e outros grãos pelos produtores rurais mineiros. “A expectativa era de colher só nessa região norte 500 mil toneladas de grãos, mas perdemos 70% disso, um prejuízo de R$ 180 milhões”, diz o técnico da Emater.

Governo de Minas: seca do norte de Minas – Link da matéria: http://www.valor.com.br/empresas/2801944/pecuaria-e-frutas-padecem-com-seca-no-norte-de-mg

Quem investe e vive da produção de frutas também está em dificuldades. Gurutuba e Lagoa Grande, dois grandes projetos irrigados no norte do Estado, cujas áreas somam 6,5 mil hectares e onde predomina a fruticultura, são os que mais sentem. “Os produtores estão sendo afetados porque dependem de uma barragem que está com o nível bastante comprometido”, afirma Pierre Santos Vilela, coordenador da assessoria técnica da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg). A entidade informa representar quase 400 mil pequenos, médios e grandes produtores rurais.

Segundo Faemg e Emater, produtores, especialmente os menores, estão vendo parte de seu plantel de gado morrer. Há uma corrida para vender os animais mesmo abaixo do peso e mesmo com preços depreciados pela grande oferta. Sem ter como manter o gado, produtores acabam se descapitalizando porque o que recebem agora pelos animais não permitirá que eles reponham seu rebanho daqui a alguns meses, diz Reinaldo Nunes, técnico da Emater.

O governo do Estado prevê alocar um total de R$ 11 milhões em compras de cestas básicas, caminhões-pipas e outras ações. Além disso, o governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, enviou mais R$ 10 milhões, que estão sendo usados para reforço das compras de alimentos, galões de água mineral e também para a distribuição de cisternas, disse o tenente coronel Fabiano Villas Bôas, secretário executivo da coordenadoria estadual da Defesa Civil. Em alguns municípios, como Catuti, não há mais água para consumo humano. E, paradoxalmente, em locais abastecidos por caminhões-pipa o desafio das famílias é armazenar essa água. O governo do Estado ainda conta com R$ 4 milhões este ano para a abertura de poços artesianos em locais públicos.

Villas Bôas diz que o que diferencia esta seca das anteriores é a duração. Enquanto geralmente os municípios do norte de Minas começam a decretar situação de emergência em abril e maio, neste ano isso aconteceu em fevereiro e março. Muitos dos decretos já foram prorrogados.

Minas: Governo seca do norte de Minas – Link da matéria: http://www.valor.com.br/empresas/2801944/pecuaria-e-frutas-padecem-com-seca-no-norte-de-mg

Governo de Minas: Vice-governador Alberto Pinto Coelho participa da abertura oficial da Superagro

A expectativa dos organizadores é receber mais de 70 mil visitantes no Expominas

A Superagro Minas realiza amanhã (07), às 11h, no auditório do Expominas de Belo Horizonte, a solenidade de abertura oficial da feira. A cerimônia será presidida pelo vice-governador Alberto Pinto Coelho, com a presença de autoridades e lideranças do agronegócio mineiro.

Após a solenidade, terão início os eventos da Superagro nos pavilhões do Expominas, como a Expocachaça, trazendo entre as novidades o festival, e a Expovet com um variado leque de produtos para nutrição, saúde e bem-estar animal, como ofurôs para relaxamento. Terá início também a Vila da Agricultura Familiar, com a venda direta de produtos do campo para consumidores como queijos, temperos, doces, biscoitos e um rico artesanato rural. Outra novidade que terá início amanhã é a Cozinha Experimental do Senac,  com oficinas gratuitas para o público, ensinando o preparo de receitas com os  produtos da agricultura familiar. O Seminário Minas Leite também começa  com  participação de produtores de diversas regiões do Estado.

A Superagro iniciou suas atividades no domingo (3), com a 52ª Exposição Estadual Agropecuária. Tradicionalmente, a exposição registra a participação de animais de várias raças entre bovinos, equinos, caprinos, ovinos e bubalinos.  Os dois leilões já realizados este ano (gir leiteiro e guzerá) somaram  R$ 1,8 milhão.

Nesta quarta (6), teve início a PUCVET, iniciativa da PUC Minas – Unidade Betim, com um ciclo de palestras sobre odontologia equina, bovinocultura de leite e pequenos animais.

A Superagro prossegue até o próximo domingo (10). Os organizadores estimam público superior ao de 2011, que foi aproximadamente de 70 mil pessoas.

A Superagro é uma promoção do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Sebrae-MG.

Serviço:

Solenidade de abertura oficial da Superagro Minas 2012

Data: 7 de junho (quinta-feira)

Horário: 11 horas

Local: Auditório do Expominas – Avenida Amazonas – 6030 – Belo Horizonte

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/vice-governador-alberto-pinto-coelho-participa-da-abertura-oficial-da-superagro/

Governo de Minas: primeiro leilão da Superagro 2012 fatura R$ 737 mil

Cerca de 400 pessoas participaram do pregão que negociou a venda de 32 animais

Evandro Fiuza / Divulgação
Animais negociados são de grande valor para a produção leiteira
Animais negociados são de grande valor para a produção leiteira

O primeiro dia de leilões da Superagro 2012, nesta segunda-feira (04), no Parque de Exposições da Gameleira, movimentou cerca de R$ 737 mil com a venda de 32 animais gir leiteiro. O lote mais caro foi arrematado por R$ 105 mil, com a venda de metade da fêmea “Imaginação de Silvânia”.  Conforme Virgílio Villefort, promotor do evento, o gir leiteiro passa por um período de acelerado desenvolvimento. “Os animais desta raça se adaptam muito bem ao clima tropical por serem rústicos,” explicou. Até o sábado (09), serão realizados mais seis leilões de exemplares de bovinos e equinos.

Nesta terça-feira (05), no Parque da Gameleira, continuaram os julgamentos de bovinos (gir leileiro e guzerá) e de equinos (pôneis e mangalarga marchador). Nesta quarta (6), terá início o PUCVET, com palestras sobre odontologia equina, bovinocultura de leite e pequenos animais. Na quinta-feira (7), terão início as atrações do Expominas (Expovet, Expocachaça e Vila da Agricultura Familiar, entre outros).

A Superagro Minas 2012 vai até o domingo, 10,  no complexo Parque de Exposições da Gameleira /Expominas, em Belo Horizonte.  A realização é do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Sebrae-MG.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/primeiro-leilao-da-superagro-2012-fatura-r-737-mil/

Governo de Minas: Superagro terá cinco leilões de equídeos e expectativa é de R$ 3 milhões em negócios

Serão realizados pregões das raças campolina, jumento pêga, mangalarga marchador, pampa e pônei

Uma das atrações da Superagro Minas 2012 será a realização de cinco leilões de equídeos de diversas raças, que colocarão à venda cerca de 200 lotes de animais. Serão realizados pregões das raças campolina, jumento pêga, mangalarga marchador, pampa e pônei. Os organizadores estão otimistas em relação aos negócios, cuja expectativa é chegar a R$ 3 milhões.

Jumento pega

“Estamos bem otimistas com a Superagro, já que a comercialização e a divulgação das raças no evento sempre alcançam resultados positivos”, argumenta o diretor da Associação Brasileira dos Criadores de Jumento Pêga (ABCJPêga), Luiz Felippe Haddad.  A estimativa é que no 11º. Leilão dos Associados da ABCJPêga –  composto por 40 lotes oriundos dos estados de São Paulo, Bahia, Paraná, Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais – sejam movimentados cerca de R$ 600 mil, com preço médio por  animal variando entre  R$ 12mil  e R$ 16 mil.  “São animais de tração, muito fortes, usados para a lida em grandes fazendas”, explica Haddad. “Vale lembrar que, além dos jumentos pêga, vamos leiloar os muares, cruzamentos da raça com outros equídeos”, destaca Haddad, se referindo a esta como uma das vantagens da criação destes animais. O leilão do pêga será presencial, com os animais no pavilhão Redondo (parque da Gameleira) e, também, com transmissão ao vivo pelo canal Terra Viva.

Mangalarga

A empresa Três Barras vai colocar à venda 40 lotes de animais da raça mangalarga marchador e espera faturamento de aproximadamente R$ 600mil, informa o diretor administrativo da empresa, Ricardo Figueiredo. “O mangalarga machador é um cavalo de sela muito procurado por criadores. A tradição da raça o credita como um dos equídeos em grande expansão comercial pelo país”, observa.

Pônei

O 10º Leilão Pônei Show, edição nacional, será realizado na Superagro com a participação de criadores de 10 estados. Os destaques são animais oriundos da região Nordeste – Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Bahia – estados que se configuram atualmente como o maior nicho de mercado para a raça. “É a região que mais cresce em número de criadores”, destacou o presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pônei (ABCCPônei), Fabrício Borges Santos. Além dos estados nordestinos, serão leiloados lotes provenientes de SP, RJ, DF, RS e Minas Gerias. O pregão vai leiloar 45 lotes, entre os quais 35 fêmeas, cinco garanhões e cinco potros. A expectativa é alcançar R$ 300 mil com a venda dos animais, uma média de R$ 6 mil por cabeça. “O mercado está excelente, com novos criadores. E há ainda muito espaço no Brasil para ser explorado. Estamos otimistas com a participação na Superagro 2012, pois é uma oportunidade também de divulgar a raça e seus benefícios, tanto para quem já cria pôneis, quanto para aqueles que pretendem investir nos animais futuramente”, disse Santos, que é criador da raça e mantém 100 animais em sua fazenda no município de Confins (MG).

Pampa

No leilão Pampa Superagro serão colocados à venda 28 lotes de Minas e 12 do Rio de Janeiro. A expectativa é que os animais sejam arrematados ao preço médio de R$ 15 mil, o que deverá movimentar vendas em torno de R$ 600 mil. Para o responsável pelo pregão e presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pampa, Alexandre Todeschini Pires , a equinocultura tem vivido um bom momento e as perspectivas são boas. “Movimentamos R$1,5 milhão em vendas nos últimos leilões realizados e o setor teve um crescimento de 6% entre 2010 e 2011, ou seja, está em ascensão”, comemora.  “O criador hoje tem que estar voltado para a tecnologia, investindo em melhoramento genético. Este é um fator importante para seu crescimento no mercado”, avalia. Este leilão será transmitido também pela internet, no Canal Business, no endereço http://www.canalbusiness.com.br.

Campolina

Será realizado um leilão conjunto pelos Haras São Judas e Atalho. Participarão 30 lotes do Rio de Janeiro e dez da cidade mineira de Barbacena. Este leilão será transmitido pela internet, no Canal Business, no endereço http://www.canalbusiness.com.br/.  Alexandre Todeschini, responsável também por este leilão, acredita que o faturamento deste pregão poderá chegar R$ 1 milhão, com preço médio de R$ 25 mil por animal.

Liderança mineira

Minas Gerais possui o maior plantel nacional de equinos, com cerca de 800 mil exemplares de diversas raças. A Exposição Estadual Agropecuária, um dos mais tradicionais eventos da pecuária mineira e que integra a programação da Superagro, constitui o momento no qual os criadores apresentam os resultados em melhoramento genético que realizam nos plantéis.

A Superagro 2012 será realizada de 3 a 10 de junho, no Parque de Exposições da Gameleira /Expominas, em Belo Horizonte. A promoção é do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/superagro-tera-cinco-leiloes-de-equideos-e-expectativa-e-de-r-3-milhoes-em-negocios/

Governo de Minas: qualidade é fundamental para o melhor Queijo Minas Artesanal

Superagro 2012 traz na programação o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal

Produtores de diversas regiões mineiras levarão seus melhores queijos para o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, que pela segunda vez consecutiva é realizado na programação da Superagro Minas. A escolha acontece no dia 8 de junho. Para participar, o produtor deve atender à legislação e às normas sanitárias de produção do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Conforme informações da Emater-MG, que executa o Programa Queijo Minas Artesanal, para identificar e caracterizar as regiões tradicionalmente produtoras do Queijo Minas Artesanal foram feitos estudos históricos, agrogeológicos e climáticos. A Lei Estadual 14.185/02 determina esses critérios para classificar as cinco regiões como Cerrado, Araxá, Canastra, Serro e Campo das Vertentes, que dão nome aos tipos do queijo.

Segundo a coordenadora de Programa Queijo Minas Artesanal da Emater-MG, Marinalva Olivia Martins Soares, o trabalho realizado com os produtores é focado no aprimoramento da qualidade e cada edição do concurso é um aprendizado. “Hoje o mercado exige a profissionalização e a regulamentação dos produtores, sem elas a qualidade do queijo fica comprometida. Entre os critérios necessários para conquistarmos a excelência do produto está a obediência às suas características originais, como a sua apresentação – formato e acabamento; sua cor – amarelada e uniforme; e os sabores próprios de cada região”, afirma Marinalva.

Além dessas características, serão avaliados no concurso a textura, a consistência, o paladar e o olfato dos queijos concorrentes. Serão premiados os cinco primeiros lugares, dentre os inscritos de todas as regiões produtoras. Estima-se que serão 21 inscritos no total.

A coordenadora informa que atualmente há 213 produtores cadastrados no IMA e a expectativa é que ao longo de 2012 sejam realizados outros 100 cadastros. “Embora a certificação seja fundamental para termos um produto melhor e mais competitivo no mercado, há ainda alguns produtores que insistem na informalidade”, lamenta. Isso faz com que o preço do produto varie, dependendo também da região produtora, mas a média fica em entre R$ 7,50 e R$ 15 o quilo. Esses valores são referentes ao que é pago ao produtor para o Queijo Minas Artesanal Cadastrado.

A Superagro Minas 2012 será realizada de 3 a 10 de junho, no complexo Parque de Exposições da Gameleira /Expominas, em Belo Horizonte.  A promoção é do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Sebrae-MG.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/qualidade-e-fundamental-para-o-melhor-queijo-minas-artesanal/

Governo de Minas: Superagro 2012 ensinará ao público receitas típicas com produtos da agricultura familiar

 

Serão realizadas oficinas, com o preparo de pratos onde de produtos da agricultura familiar

A Superagro 2012 terá uma cozinha experimental do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), onde serão realizadas diversas oficinas, com o preparo de pratos onde os principais ingredientes serão os produtos da agricultura familiar. A iniciativa valoriza um setor que responde por cerca de 70% da composição da cesta básica de alimentos dos brasileiros, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em Minas, há cerca de 1,2 milhão de agricultores familiares.

Na cozinha experimental serão apresentadas novas receitas para produtos típicos da culinária de Minas, porém pouco conhecidos de grande parte da população. O cardápio trará receitas com frutas cultivadas no cerrado mineiro como o pequi, cagaita, buriti, cajá-manga e melão croá, originário da Amazônia e também conhecido como melão caboclo ou cheiroso, também cultivado no cerrado de Minas. Os pratos especiais terão também hortaliças como cansanção, sálvia e azedinha, além das tradicionais cenoura e beterraba orgânicas. E ainda, pratos preparados com mel, rapadura, açúcar mascavo, queijo minas curado, pimenta rosa e ora-pro-nóbis, dentre outros.

Grupos de trabalho de alunos do Senac-MG selecionaram e testaram as receitas que serão tema de nove oficinas oferecidas. Outras duas serão realizadas pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), utilizando o queijo minas artesanal como matéria-prima. As onze oficinas serão gratuitas, com 35 vagas cada, sendo cinco destinadas exclusivamente aos produtores. As inscrições serão feitas no Expominas, durante a Superagro. A programação completa das oficinas pode ser conferida no site www.superagro2012.com.br

Resgate da cultura

A Coordenadora de Apoio às Organizações Rurais da Superintendência de Agricultura Familiar da Secretaria de Agricultura de Minas (Seapa), Gisele Renault, explica que a cozinha experimental tem o objetivo de resgatar a cultura e a tradição da culinária de Minas e, ao mesmo tempo, dar maior visibilidade à produção familiar. “Pretendemos integrar a tradição dos agricultores à criatividade dos futuros chefes de cozinha, de forma que possam, por meio do conhecimento, expandir a cultura mineira, valorizando antigos costumes alimentares e criando novas possibilidades de receitas e combinação de sabores. A utilização de produtos simples em pratos mais elaborados enriquece o aprendizado e contribui para a qualificação profissional dos alunos. Frutos do cerrado, por exemplo, podem ter sua polpa extraída e aproveitada de várias maneiras”, explica Renault.

Ainda de acordo com a coordenadora, a iniciativa dará ao público que visitar a Superagro a oportunidade de conhecer mais sobre os produtos da agricultura familiar, como e onde são produzidos e, principalmente, aprender a utilizá-los em receitas saudáveis no dia a dia. Gisele Renault vê nesta experiência a possibilidade de agregar valor à produção familiar, divulgando os produtos para o grande público, que poderá incluí-los cotidianamente nas refeições.

A Superagro Minas 2012 será realizada de 3 a 10 de junho, no complexo Parque de Exposições da Gameleira/Expominas, em Belo Horizonte.  A realização é do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Sebrae-MG.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/superagro-2012-ensinara-ao-publico-receitas-tipicas-com-produtos-da-agricultura-familiar/