Arquivos do Blog

Governo de Minas: BDMG baixa ainda mais os juros para micro e pequenas empresas

Instituição busca maior proximidade, agilidade e facilidade na concessão de crédito por meio da linha BDMG Geraminas

Atento às recentes mudanças de mercado, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) revisou as condições de seu principal produto destinado ao segmento de clientes de micro e pequeno porte: BDMG Geraminas. Com isso, o banco, que já oferecia juros competitivos, terá uma das taxas mais baixas do mercado para capital de giro: a partir de 0,89% ao mês.  No ano de seu cinqüentenário, o BDMG segue o compromisso de se aproximar ainda mais das micro, pequenas e médias empresas mineiras.

Além da taxa competitiva, o BDMG oferece ainda carência de três meses e prazo para pagar de até quatro anos (48 meses). As taxas de juros serão fixas, ou seja, o cliente saberá quanto vai pagar até o término do financiamento. Outros diferenciais do BDMG são a solicitação simplificada, pela internet, e a dispensa de reciprocidade em outros produtos.

De acordo com o presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, uma das premissas da instituição é democratizar, facilitar e agilizar os processos e as ferramentas de concessão de crédito. “O BDMG Geraminas é um produto pioneiro, que desde 1998 mantém taxas fixas, com carência e prazos longos para pagamento. Essas condições foram criadas mesmo quando o contexto do mercado era de taxas muito altas e prazos mais curtos para financiamentos, demonstrando o nosso claro compromisso com o sucesso das micro e pequenas empresas”, explica.

Ainda segundo o presidente, o BDMG Geraminas reforça o importante papel social que o Banco tem na geração de emprego e renda. “Como o BDMG Geraminas é a principal linha de financiamento para os micro e pequenos empresários, foi fundamental torná-lo ainda mais atrativo”, destaca.

Os números comprovam a importância do BDMG Geraminas para o pequeno empresariado. Em 2011, foram liberados, por meio dessa linha, R$ 95,5 milhões para 1.845 clientes (69,5% da base total). Neste ano, já foram desembolsados R$ 32,1 milhões para 582 clientes (55% do total de clientes). A previsão é que, até o fim de 2012, o BDMG Geraminas atenda em torno de 3,3 mil clientes, com aproximadamente R$ 230 milhões em liberações.

As linhas de financiamento do BDMG têm taxas entre as menores do mercado. Mesmo assim, o Banco tem reduzido os custos dos financiamentos, especialmente nas linhas BDMG Giro Fácil e BDMG Fixo Fácil, que também atendem às micro e pequenas empresas. “Estamos acompanhando o mercado para avaliar novas alterações”, afirma o presidente.

Correspondentes Bancários BDMG

Como forma de criar uma rede para agilizar o acesso ao crédito para os micro, pequenos e médios empreendimentos, o banco tem a perspectiva de formalizar, em 2012, parcerias com 120 Correspondentes Bancários BDMG espalhados pelo Estado (70 via cooperativas de crédito e 50 por intermédio de federações). Lançado no final do ano passado, o programa tem aproximadamente 50 cooperativas de crédito e cinco federações (Fiemg, Fecomércio, Federaminas, Fecon e FCDL-MG) credenciadas.

Até o início de maio, foram geradas, via correspondentes bancários, propostas de financiamento que totalizam R$ 8,4 milhões. Por meio dos correspondentes, o BDMG espera cumprir a meta de alcançar 6 mil clientes, neste ano, mais do que o dobro da base atual. O objetivo da instituição é ampliar cada vez mais a carteira de clientes, atingindo 25 mil novos contratos até 2014. Outra ação desenvolvida foi a reformulação do call center 31 3219-8000 e do portal na internet, o que tornará as concessões de financiamentos ainda mais ágeis e transparentes.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/bdmg-baixa-ainda-mais-os-juros-para-micro-e-pequenas-empresas/

Anúncios

Gestão Eficiente: programa de Qualidade de Vida marca as comemorações de um ano do Calendário Sociocultural

O programa tem como objetivo trabalhar a calma, a autoestima e a administração do tempo na vida pessoal e profissional dos servidores

O Calendário Sociocultural da Cidade Administrativa e o Fórum de Ideias completam, nesta semana, um ano de atividade para a promoção de cultura, educação, lazer e saúde profissional dos servidores lotados na sede do Governo de Minas. Para celebrar o aniversário, a Intendência ampliou a parceria com a Organização Brahma Kumaris do Brasil e vai desenvolver um programa de capacitação dos funcionários públicos para a qualidade de vida.

Com duração de junho a novembro de 2012, o programa tem como objetivo trabalhar a calma, a autoestima e a administração do tempo na vida pessoal e profissional dos servidores. Além disso, terá seis palestras, com duração de uma hora, e seis workshops, com duas horas de duração.

A parceria entre a Cidade Administrativa e a Brahma Kumaris começou em junho de 2011 e, desde então, realizou diversas palestras, entre elas, três internacionais. As personalidades estrangeiras que falaram para os servidores lotados na sede do Governo de Minas são: a professora sênior de meditação Raja Yoga, a norte-americana Gayatri Naraiane, representante da Brahma Kumaris junto à Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York; o consultor australiano em relações interpessoais, Ken O´Donnell; e o escritor, consultor em desenvolvimento humano e professor na Bolívia, Marcelo Bulk.

Outra parceria de sucesso foi celebrada com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), que possibilitou a participação do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e do Serviço Social do Comércio (Sesc) nas ações socioculturais da sede do Governo do Estado. O Sesc marcou presença no “Almoço com Arte” e o Senac realiza palestras semanais sobre temas variados. Além disso, os servidores puderam usufruir de serviços odontológicos na Carreta Sesc e corte de cabelo e SPA das mãos na Carreta Senac.

Nos meses de dezembro de 2011 e janeiro de 2012, o calendário foi incrementado com a parceria do Banco do Brasil com o projeto “A melhor hora do dia”, que trouxe para o cotidiano da Cidade Administrativa apresentações musicais, teatrais, circense e atividades de saúde.

Sucesso de público

No primeiro semestre do ano passado, os eventos passaram a fazer parte da vida profissional de 16 mil servidores que atuam no complexo administrativo, especialmente no horário de almoço, fazendo do térreo dos edifícios Minas e Gerais pontos de encontro dos colegas de trabalho e palco para a manifestação da arte e da cultura. Entre os artistas que já passaram pelo local, destacam-se: Aline Calixto, Grupo Magnatas do Samba e o radialista Agnaldo Silva, da BH FM.

Desde maio de 2011, foram realizados dez concertos de canto coral; seis apresentações de teatro e dança; 30 exibições cinematográficas; 70 palestras motivacionais com equipes do Senac e da entidade Brahma Kumaris; campanhas sociais com doação de brinquedos e de agasalho; doação de sangue com campanhas mensais, totalizando 160 doações; e campanhas de vacinação contra a gripe.

A participação e integração dos servidores são fundamentais para a realização desses eventos, por isso foi reservado espaço exclusivo para incentivar a mobilização de todos, que recebeu o nome de “Prata da Casa”, onde foram revelados vários talentos da Cidade Administrativa.

Algumas ações possuem datas fixas no calendário anual da Cidade Administrativa. A ginástica laboral, por exemplo, reúne aproximadamente 12 mil participantes por semana. As atividades são realizadas sempre às segundas e quartas, no Prédio Minas, e às terças e às quintas, no mesmo horário, no Prédio Gerais. Ambas entre 9h30 e 11h30. No Palácio Tiradentes, acontecem nas tardes de terças e sextas, a partir das 13h45. As equipes visitam todos os andares para ninguém ficar de fora.

Outro sucesso de público é a feira de talentos artesanais. A primeira edição vendeu artigos natalinos produzidos pelos próprios servidores. Estima-se que o faturamento total tenha chegado a quase R$ 30 mil. A segunda edição da feira será de 9 a 11 de maio, com foco no Dia das Mães.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programa-de-qualidade-de-vida-marca-as-comemoracoes-de-um-ano-do-calendario-sociocultural/

Governo de Minas: federações empresariais vão atuar como correspondentes bancários do BDMG

Entidades filiadas podem, agora, levar crédito para empresários de todas as regiões de Minas

Divulgação/BDMG
Presidente do BDMG, Matheus de Carvalho, destacou a importância da nova parceria
Presidente do BDMG, Matheus de Carvalho, destacou a importância da nova parceria

Em solenidade realizada nesta quinta-feira (16), em Belo Horizonte, o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Matheus de Carvalho, assinou contrato de parceira com as Federações das Associações Comerciais e Empresarias (Federaminas), do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), dos Contabilistas (Fecon) e das Indústrias (Fiemg), abrindo limite potencial para que os sindicatos, associações e regionais filiados a essas instituições possam trabalhar como correspondentes bancários do BDMG.

Em seu pronunciamento, Matheus de Carvalho disse que o momento é importante para o banco, pois, a partir da assinatura dos contratos, “o BDMG tem mais condições de cumprir sua meta de levar crédito para o empresário mineiro, onde quer que ele esteja”. O objetivo é criar uma rede para cobrir todo o Estado. “Já estamos trabalhando com as cooperativas de crédito e, a partir de agora, com as federações, podemos levar nossas linhas de financiamento e condições adequadas para todos os municípios. Dentro de um ou dois anos, espero estar aqui novamente para comemorar os resultados dessas parcerias”, afirmou.

O presidente da Fecomércio Minas, Lázaro Luis Gonzaga, lembrou a importância da integração das entidades patronais com o Governo de Minas, “fortalecendo a economia mineira” e dando oportunidade aos empresários de todas as regiões. Rogério Marques Noé, presidente da Fecon, disse que “os contabilistas já trabalham levando as soluções financeiras do BDMG para os empresários no interior” e que, agora, a oportunidade de trabalhar como correspondente bancário “é um marco desta parceria”.

Já Wander Luiz Silva, presidente da Federaminas, disse que “é muito bom ver à frente do BDMG um executivo que conhece e entende as demandas das micro e pequenas empresas”. “Esse convênio já nasce forte, porque todas essas federações têm muitas entidades filiadas. Com certeza, a partir de agora, o dinheiro estará á disposição de todas as empresas”, disse. Olavo Machado Júnior, presidente da  Fiemg, falou sobre a importância  da congregação de forças das classes empresariais. “Aqui em Minas temos um banco de desenvolvimento que neste momento fortalece a nossa união. Vamos trabalhar juntos pelo fortalecimento de Minas Gerais”, conclamou.

Maior alcance

A Fecomércio Minas atua em todas as regiões do Estado, representada por 29 sindicatos filiados e 20 sindicatos conveniados. A Fiemg, por sua vez, atua em 11 regionais estrategicamente distribuídas em Minas e a ela estão filiados mais de 130 sindicatos. A Federaminas congrega mais de 400 associações comerciais em diversas regiões mineiras. A Fecon congrega cerca de 50 mil contabilistas em seus 29 sindicatos filiados.

O projeto Correspondente Bancário BDMG foi lançado em 2011, inicialmente direcionado às cooperativas de crédito. Já são, hoje, 44 contratadas e treinadas, que chegam a 200 municípios de todas as regiões. Agora, as federações passam a desempenhar também  o papel de Correspondente Bancário BDMG, podendo transferir esta prerrogativa para seus sindicatos filiados e conveniados, associações e regionais, sempre com a anuência e o acompanhamento das equipes do BDMG. Contratos com outras entidades parceiras serão firmados nos próximos dias para que o objetivo do banco, de estar cada vez mais presente em Minas e mais próximo de seu cliente, seja alcançado.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: Federação dos Contabilistas se tornará correspondente bancário do BDMG

Fecomércio, Federaminas e Fiemg também firmarão parceria com o banco

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) anunciou nova parceria com mais uma importante entidade representativa do Estado. A Federação dos Contabilistas do Estado de Minas Gerais (Fecon-MG) se tornará correspondente bancário do BDMG. A Federação conta com 29 sindicatos filiados em todo o Estado. O contrato entre a Fecon-MG e o BDMG será assinado nesta quinta-feira (16).

Na mesma ocasião, o BDMG firmará parcerias com as federações das Associações Comerciais e Empresarias (Federaminas), do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) e das Indústrias (Fiemg) – que também se tornarão correspondentes bancários do BDMG. Os contratos serão assinados na sede da Fecomércio Minas, em Belo Horizonte. As quatro instituições têm grande penetração no Estado e, há alguns anos, já trabalham como parceiras do BDMG. A partir de agora, assim como já acontece com as 42 cooperativas de crédito que firmaram parceria com o banco, os novos correspondentes do BDMG também serão remunerados por cada cliente captado.

A parceria será assinada pelos presidentes da Fecon-MG, Rogério Marques Noé; da Fecomércio Minas, Lázaro Luis Gonzaga; da Federaminas, Wander Luiz Silva; da Fiemg, Olavo Machado Júnior; e do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho. A Fecomércio Minas atua em todas as regiões do Estado, representada por 29 sindicatos filiados e 20 sindicatos conveniados. A Fiemg, por sua vez, atua em 11 regionais estrategicamente distribuídas em Minas, enquanto a Federaminas congrega mais de 400 associações comerciais em diversas regiões mineiras, representando aproximadamente 180 mil empresários, vinculados a todos os segmentos da economia. Já a Fecon-MG congrega mais de 50 mil contabilistas em todas as regiões de Minas Gerais.

Para o presidente do BDMG, Matheus de Carvalho, este é mais um passo dado pelo banco para que seus financiamentos estejam à disposição de todas as empresas de Minas, especialmente as de micro, pequeno e médio portes, independentemente da região ou setor que atuam. Ainda segundo Carvalho, a meta do BDMG para este ano é duplicar o número de clientes. “Vamos somar nossos esforços e apoiar aqueles que são os grandes responsáveis pelo crescimento da economia mineira e pela geração de empregos, que é uma das prioridades do governador Antonio Anastasia”, disse.

Correspondente bancário

O projeto Correspondente Bancário BDMG foi lançado em 2011, inicialmente direcionado às cooperativas de crédito. Hoje, já são 44 entidades contratadas e treinadas, que abrangem 200 municípios com postos de atendimento espalhados por todas as regiões de Minas. Agora, as federações passam a desempenhar, também, o papel de Correspondente Bancário BDMG, podendo transferir os benefícios oferecidos pelo banco a seus sindicatos filiados e conveniados, associações e regionais, sempre com a anuência e o acompanhamento das equipes do BDMG. Contratos com outras entidades parceiras serão firmados nos próximos dias para que o objetivo do banco, de estar cada vez mais presente em Minas e mais próximo de seu cliente, seja alcançado.

Serviço:

Assinatura de contrato de Correspondentes Bancários BDMG

Data: 16 de fevereiro de 2012

Horário: 12h

Local: Fecomércio Minas, Rua Curitiba, 561 – Centro, Belo Horizonte

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Fecomércio, Federaminas e Fiemg firmam parceria inédita com o BDMG

Entidades representativas da indústria, comércio e serviços se tornarão correspondentes bancários

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e as Federações das Associações Comerciais e Empresarias (Federaminas) do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) e das Indústrias (Fiemg) firmarão uma parceria inovadora no Estado. A Fecomércio Minas, a Federaminas e a Fiemg se tornarão correspondentes bancários do BDMG.

Os contratos serão assinados nesta quinta-feira (16), na sede da Fecomércio Minas, em Belo Horizonte. As três instituições têm grande penetração no Estado e, há alguns anos, já trabalham como parceiras do BDMG. A partir de agora, assim como já acontece com as 42 cooperativas de crédito que firmaram parceria com o banco, os novos correspondentes do BDMG também serão remunerados por cada cliente captado. A parceria será assinada pelos presidentes da Fecomércio Minas, Lázaro Luis Gonzaga; da Federaminas, Wander Luiz Silva; da Fiemg, Olavo Machado Júnior; e do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho.

A Fecomércio Minas atua em todas as regiões do Estado, representada por 29 sindicatos filiados e 20 sindicatos conveniados. A Fiemg, por sua vez, atua em 11 regionais estrategicamente distribuídas em Minas, enquanto a Federaminas congrega mais de 400 associações comerciais em diversas regiões mineiras, representando aproximadamente 180 mil empresários, vinculados a todos os segmentos da economia.

Para o presidente do BDMG, Matheus de Carvalho, este é mais um passo dado pelo banco para que seus financiamentos estejam à disposição de todas as empresas de Minas, especialmente as de micro, pequeno e médio portes, independentemente da região ou setor que atuam. Ainda segundo Carvalho, a meta do BDMG para este ano é duplicar o número de clientes. “Vamos somar nossos esforços e apoiar aqueles que são os grandes responsáveis pelo crescimento da economia mineira e pela geração de empregos, que é uma das prioridades do governador Antonio Anastasia”, disse.

Correspondente bancário

O projeto Correspondente Bancário BDMG foi lançado em 2011, inicialmente direcionado às cooperativas de crédito. Hoje, já são 44 entidades contratadas e treinadas, que abrangem 200 municípios com postos de atendimento espalhados por todas as regiões de Minas. Agora, as federações passam a desempenhar, também, o papel de Correspondente Bancário BDMG, podendo transferir os benefícios oferecidos pelo banco a seus sindicatos filiados e conveniados, associações e regionais, sempre com a anuência e o acompanhamento das equipes do BDMG. Contratos com outras entidades parceiras serão firmados nos próximos dias para que o objetivo do banco, de estar cada vez mais presente em Minas e mais próximo de seu cliente, seja alcançado.

Serviço:

Assinatura de contrato de Correspondentes Bancários BDMG

Data: 16 de fevereiro de 2012

Horário: 12h

Local: Fecomércio Minas, Rua Curitiba, 561 – Centro, Belo Horizonte

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: cidade de Uberlândia recebe III Seminário para Copa do Mundo

O evento reunirá representantes das 19 cidades mineiras candidatas a ser Centros de Treinamento de Seleção

Na próxima sexta-feira (10), será realizado o III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O evento reunirá representantes das 19 cidades mineiras candidatas. O secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, fará a abertura do seminário. O ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, campeão mundial em 1994 e 2002, Cafu, falará ao público sobre as qualidades e requisitos que uma cidade deve ter para receber uma seleção internacional de futebol.

Além dele, o consultor do governo britânico, Peter Keen, fará palestra sobre o legado pós-copa e programas de desenvolvimento social internacional junto ao Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Para o secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, esse momento é importante para a transparência e a troca de informações oficiais com as cidades participantes. “Esse é o nosso terceiro evento de capacitação de cidades candidatas a CTS para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. Já percebemos um amadurecimento de cada uma das cidades participantes. Essa é uma prova de que o Estado estará preparado para o maior evento esportivo do mundo”, comenta Sergio Barroso.

Na segunda parte do evento, representantes do Sebrae-MG, Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e sindicatos abordarão a preparação de micro e pequenas empresas, além da necessidade de capacitação profissional, desenvolvimento dos empresários do segmento de bens, serviços e turismo, e ações de promoção e divulgação para o Mundial. Ainda na parte da tarde, a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) apresentará o projeto do Governo de Minas para as copas das Confederações da Fifa 2013 e do Mundo da Fifa Brasil 2014.

O evento, que será realizado no Center Convention, é uma parceria entre a Secopa, Prefeitura de Uberlândia, Sebrae-MG, Fecomércio Minas, Senac Minas e Sesc-MG.

As 19 cidades mineiras candidatas a CTS são: Araxá, Caeté, Caxambu, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Matias Barbosa, Lagoa Santa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

Pré-requisitos para CTS

A escolha de um CTS está baseada em critérios rigorososde avaliação de hotéis, aeroportos e campos de treinamento, como:

Hotel- Deve ter disponibilidade de mínimo de 55 quartos com ar-condicionado ou aquecedor (considerando o clima na região nos meses de junho e julho). Algumas seleções podem precisar de 100 quartos ou mais. O serviço de restaurante deve atender, no mínimo, 55 pessoas, estilo Buffet, que seja reservado 24 horas por dia para uso exclusivo da seleção. A sala para conferência de imprensa deve ter estilo cinema e capacidade mínima de 100 pessoas.

Aeroporto – A cidade deve ser próxima de um aeroporto com capacidade para receber aeronaves de, aproximadamente, 120 passageiros e que permita voos noturnos. As seleções exigem uma distância máxima de até 60 minutos de deslocamento hotel-aeroporto, via ônibus.

Centro de treinamento -O centro de treinamento deve ter, pelo menos, um campo em excelentes condições e medidas oficiais, além de SPA, piscina e área fitness. O tempo de deslocamento hotel-centro de treinamento, em ônibus, deve ser de, no máximo, 20 minutos.

Credenciamento de jornalistas

Para acompanhar a realização do III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção, em Uberlândia, os jornalistas devem fazer credenciamento pelo email bruno.azevedo@copa.mg.gov.br até quinta-feira (9).

Serviço:

Evento: III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)

Data: Sexta-feira, 10 de fevereiro

Horário: 9h às 17h
Local: Center Convention, Uberlândia (MG)

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: micro e pequenos empresários do Triângulo e Alto Paranaíba já podem ter acesso a financiamentos do BDMG

BELO HORIZONTE (17/01/12) – Cooperativas de crédito do Triângulo e do Alto Paranaíba  já podem oferecer, a partir deste mês, financiamentos de baixo custo a micro, pequenas e médias empresas da região. A iniciativa faz parte do projeto Correspondentes Bancários do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O objetivo do Governo de Minas, por meio da instituição, é facilitar o acesso a crédito para o pequeno empresário do interior do Estado.

Ao todo, 11 cooperativas de crédito do Triângulo e Alto Paranaíba concluíram neste mês, em Uberlândia, o primeiro treinamento regional dentro do projeto. Participaram as cooperativas Sicoob Credicopa, com sede em Patos de Minas; Unicred Comércio e Sicoob Crediara, ambas com sede em Araxá; Sicoob Credicarpa, em Carmo do Paranaíba; Sicoob Credicampina, em Campina Verde; Sicoob Uberaba; Sicoob Coopacredi, em Patrocínio; Sicoob Creditril,  em Uberlândia; Sicoob Crediparnor, em Paracatu; Sicoob Aracoop, em Araguari; Sicoob Credipinho, em João Pinheiro; e Sicoob Credisg, em São Gotardo.

“A partir de agora, todas já estão aptas a representar o BDMG em suas respectivas cidades como correspondentes bancários”, afirma a gerente executiva do projeto Aline Verneque.

Segundo Aline, com o programa de correspondentes bancários, os pequenos  empresários terão acesso a financiamentos para investimentos em seus negócios com menos burocracia e sem percorrer grandes distâncias. “São linhas de crédito específicas para micro e pequenas e médias empresas com faturamento anual inferior a R$ 10 milhões, para quase todas as finalidades, desde capital de giro até investimento fixo ou misto”, destaca.

Na linha de crédito mais utilizada por micro empresas, o BDMG Gera Minas, o empresário poderá adquirir, por exemplo, investimentos com juros de cerca de 12% ao ano, o correspondente a 0,95% ao mês.

Estão credenciadas, no momento, 36 cooperativas em todo o Estado. Até o final do ano, o número deve chegar a 70, cobrindo todas as regiões.  A expectativa do Governo de Minas é que o número de micro e pequenas empresas atendidas pelo BDMG chegue a 6 mil, o dobro da quantidade atual.

Fundese Solidário

Para ajudar as vítimas das chuvas em Minas, o governador Antonio Anastasia determinou ao BDMG a criação do Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário VI). Trata-se de uma linha de crédito especial para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas.

Técnicos do banco estão, nesta semana, na região da Zona da Mata se reunindo com empresários e líderes políticos da região para explicar como as pessoas que tiveram prejuízos com os temporais poderão ter apoio para reerguer os negócios. As primeiras cidades visitadas foram Além Paraíba, Guidoval e Dona Eusébia.O cronograma, que se estenderá ao longo dos próximos dias, visa atender a todas as regiões do Estado afetadas pelas chuvas.

O empresário interessado nos recursos dessa linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG. Se preferir, pode também procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa.

Governo de Minas: entidades empresariais vão ajudar na construção das casas dos atingidos pelas chuvas

 

BELO HORIZONTE (17/01/12) – O governador Antonio Anastasia se reuniu, nesta terça-feira (17) com o senador Aécio Neves, o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins, a presidente do Servas, Andrea Neves, e os presidentes da Fiemg, Olavo Machado, e da Fecomércio, Lázaro Luiz Gonzaga. Eles discutiram propostas para ajuda do setor privado para a reconstrução de casas destruídas pelas chuvas que assolaram o Estado.

As entidades se comprometeram com o governador a doar material para a construção de casas para a população atingida pelas chuvas em Minas. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) já fez um levantamento das famílias que precisarão de apoio do poder público, constatando que hoje seria preciso a construção de cerca de 650 unidades.

“Depois dos anúncios relativos ao adiamento do recolhimento de ICMS, às tarifas de energia e de água, a entrega de materiais, a questão tributária, a questão do Fundese, nós tivemos uma reunião com a presença do presidente da Federação do Comércio e da Federação das Indústrias para tomar uma iniciativa sugerida pelo senador Aécio, que é a reconstrução das casas totalmente destruídas pelas enchentes. Nós vamos contar mais uma vez com a parceria das entidades empresariais e das prefeituras. Estamos estimando em cerca de 650 casas. Vamos entregar para as prefeituras o material de construção, que será originário de doações organizadas pela Fiemg e a Fecomércio, bem como assistência técnica”, anunciou o governador.

Anastasia explicou que a ação faz parte das duas primeiras etapas da estratégia do Governo para o atendimento às vítimas das chuvas, que são a volta à normalidade e a reconstrução das regiões afetas. A ideia é que terminado o período de chuvas já se tenha toda logística do sistema montado e identificado qual apoio técnico será necessário.

“É um esforço importante que o Governo vai realizar em parceria com a sociedade com o objetivo de restaurar essa normalidade no prazo mais curto. Claro que só vamos começar esse tipo de procedimento tão logo haja o término do período chuvoso e que deve ser, no mais tardar, no final do mês de fevereiro. Enquanto isso, vamos identificar todas as questões de logística. E vamos continuar sempre identificando outras possibilidade de minimizar as questões relativas aos danos das enchentes”, assegurou Anastasia.

A intenção é que o material de construção seja repassado para as prefeituras que ficarão encarregadas de construir as casas. O governo do Estado e as entidades, que participarão desse esforço, vão solicitar ao Ministério Público Estadual que fiscalize a aplicação dos recursos. “A Federação das Indústrias e a Federação do Comércio serão responsáveis, junto com as empresas, pela doação do material de construção. Vão identificar qual o material necessário para a construção dessas casas e vão ser responsáveis para que esse material seja doado. Nós vamos levá-los às prefeituras e também vão participar com assistência técnica, com engenheiros, com técnicos para orientarem as prefeituras, claro, de acordo com cada realidade, na reconstrução das casas”, explicou.

Referência

O senador Aécio Neves, presente na reunião que discutiu o plano para reconstrução das casas, destacou o trabalho que o governo de Minas vem fazendo para atendimento das regiões mais afetadas pelas chuvas. “Desde o início do período chuvoso, mesmo no ano passado, tenho conversado quase que diariamente com o governador Anastasia. A nossa Cedec é reconhecida pelo Governo Federal hoje como a mais bem estruturada do país”, disse.

“Eu trouxe ao governador Anastasia essa sugestão, que obviamente ele já trabalhava, e hoje nós iniciamos uma conversa com as duas principais entidades de classe de Minas Gerais para que nós voltemos a ter o apoio solidário das empresas que podem contribuir para a reconstrução. Acho que é uma resposta efetiva que nós podemos dar a partir da experiência que nós acumulamos ao longo dos últimos nove anos”, afirmou o senador mineiro.

Depois da intervenção do governador, que pediu a União agilidade na liberação dos recursos para ajuda aos municípios, o Estado recebeu hoje o primeiro repasse do Governo Federal para o atendimento emergencial para as vítimas das chuvas. O dinheiro será gasto para garantir a volta da normalidade aos municípios mais atingidos, primeira etapa do plano feito pelo Governo de Minas para atendimento às comunidades mineiras.

“Depois que o governador Anastasia requereu ao ministro da Integração o repasse dos recursos, o Governo do Estado conseguiu, hoje, receber o primeiro depósito, que é pertinente ao Estado. Foram R$ 3 milhões de R$ 10 milhões que serão repassados ao Estado de Minas. Outros quatro municípios, Muriaé, Ouro Preto, Vespasiano e Cipotânea, também receberam recursos do repasse emergencial direto do Governo Federal”, afirmou o coordenador da Cedec, coronel Luis Carlos Martins.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: onze municípios afetados pelas chuvas receberão a Caravana Solidária do BDMG

BELO HORIZONTE (16/01/12) – Equipes do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) começaram, nesta semana, a apresentar aos municípios mineiros o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário VI). Trata-se de uma linha de crédito especial para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. No total, 11 cidades receberão os técnicos do banco nesta semana.

Até esta quarta-feira (18), serão visitados os municípios de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina e Ouro Preto. Nesta segunda-feira (16), a Caravana Solidária do BDMG estará em Além Paraíba e Dona Eusébia. Empresários e lideranças foram convidados. Já nesta terça-feira (17), a equipe vai a Guidoval e Cataguases.

O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado afetadas pelas chuvas. A criação do programa foi uma das determinações do governador Antonio Anastasia para auxílio emergencial aos municípios.

O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG. Se preferir, pode também procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa.

Este ano, o BDMG conta também com a força das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

Fundese Solidário

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o  prejuízo.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário VI pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Programação:

Data: 16 de janeiro

Local: Além Paraíba

Horário: 11h

Endereço: Cine Teatro Brasil, Rua Paulo de Frontin, 18, Centro

Data: 16 de janeiro

Local: Dona Euzébia

Horário: 16h

Endereço: Sede da Prefeitura Municipal, Av. Antônio Esteves Ribeiro, 340

Data: 17 de janeiro

Local: Cataguases

Horário: 9h

Endereço: Salão do Paço Municipal, Praça Santa Rita 462 – Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Guidoval

Horário: 13 horas

Endereço: Escola Estadual Mariana de Paiva, Rua Padre Baião, s/n –  Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Ubá

Horário: 9h

Endereço: Câmara Municipal, Rua Santa Cruz, 301 – Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Miraí

Horário: 17h

Endereço: Associação Comercial e Industrial de Miraí, Av. Presidente Médici, 428, sla 101.

Data: 17 de janeiro

Local: Viçosa

Horário: 18h30

Endereço: Câmara dos Vereadores de Viçosa, Praça Silviano Brandão, 05 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Ponte Nova

Horário: 10h

Endereço: Sede da ACIP, Praça Getúlio Vargas, 19 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Leopoldina

Horário: 16h

Endereço: Paço Municipal, Rua Lucas Augusto, 68 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Muriaé

Horário: 9h

Endereço: CD Moda, Rua Sinval Florêncio da Silva, 02 – Centro.

Data: 19 de janeiro

Local: Ouro Preto

Horário: 9h30

Endereço: Associação Comercial de Ouro Preto, Rua São José, 32  – Centro

Fonte: Agência Minas