Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: com investimentos de R$ 22 milhões, Proacesso chega a mais duas cidades do Sul de Minas

Em todo o Estado, o programa atingiu o marco de cinco mil quilômetros de novas rodovias pavimentadas em 200 municípios

Com aportes na ordem de R$ 22 milhões, o secretário de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, assinou a ordem de início da complementação dos serviços de melhoramento e pavimentação de dois trechos do Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (Proacesso). As obras beneficiam diretamente os municípios de Albertina e Tocos do Moji, no Sul do Estado. No total são mais de 27 quilômetros de rodovias a serem pavimentadas.

Carlos Melles afirmou que “o asfalto é o primeiro passo para que, de fato, o município desenvolva”. “A pavimentação dos dois trechos vai trazer proximidade não apenas para os turistas, pelas belezas naturais da região, mas também aproximar o mais importante, que são as condições básicas para a população, como saúde, educação e sobretudo, o desenvolvimento econômico”, destacou.

Tocos do Moji

Na última sexta-feira (25), o secretário, acompanhado do secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Bilac Pinto, e do diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), José Elcio Santos Monteze, assinou a autorização para inicio imediato das obras do trecho entre Tocos do Moji e Borda da Mata, cujos serviços prevêem a pavimentação de 14,8 quilômetros e a construção da ponte sobre o rio Mogi Guaçu, com 35 metros de cumprimento e 10,8 metros de largura.

Tocos do Moji conta com população estimada em quatro mil habitantes. O forte da economia é a cultura do morango. De acordo com o prefeito Antônio Rosário, junto com Pouso Alegre, Estiva e Bom Repouso, o município responde por cerca de 80% da produção de morango do Estado. Portanto, a pavimentação do trecho representa a redenção para os tocomojienses. “Depois da emancipação do município, em 1995, hoje é o dia mais importante para nós, pois a pavimentação asfáltica é um sonho que estamos realizando. Era o que mais precisávamos para impulsionar a economia e o turismo do município, destacou Antônio Rosário.

Albertina

De Tocos do Moji, a comitiva seguiu para o município de Albertina, ainda na sexta-feira, para a realização da solenidade de assinatura de ordem de serviço para pavimentação 12,6 quilômetros de rodovias do trecho entre Albertina e Jacutinga

Para a prefeita do município, Noemi Simionatto Guinesi, o início das obras de pavimentação do trecho de 12,6 quilômetros, que liga Albertina a Jacutinga, no chamado Circuito das Malhas, “é um momento abençoado”. “Isso demonstra a seriedade e o compromisso dos governos Aécio Neves e Antonio Anastasia em transformar a Minas no melhor lugar para se viver e investir”, afirmou a prefeita.

Balanço

Apenas na região de Albertina e Tocos do Moji, o Proacesso contemplou 13 municípios, com investimentos já realizados da ordem de R$ 171,5 milhões. Ao final, serão pavimentados 242,9 quilômetros. Dos 13 contemplados, oito já estão concluídos e cinco estão em andamento.

Em todo o Estado, o programa atingiu recentemente o marco histórico de cinco mil quilômetros de novas rodovias mineiras pavimentadas e 200 municípios atendidos. A meta foi atingida com a implantação e pavimentação de 26.7 quilômetros da rodovia que dá acesso ao município de Santana dos Riachos, na região Central de Minas, próxima a Serra do Espinhaço, onde está localizada a Serra do Cipó.

O volume de obras alcançado pelo programa até agora representa 92% das metas estabelecidas pelo Governo de Minas, totalizando o investimento de R$ 3,6 bilhões e 1,3 milhões de pessoas beneficiadas.

Segundo Carlos Melles, “vontade política, interesse pela coisa pública, sensibilidade e determinação são os fatores que nortearam os nossos governantes na criação e desenvolvimento desse programa, o Proacesso, ímpar no Brasil, capaz de dotar o nosso Estado de uma malha rodoviária completa, sem exclusão de qualquer dos nossos municípios”.

O diretor-geral do DER-MG explicou que há 20 trechos em andamento, dos quais 12 serão concluídos no decorrer deste ano e outros oito em 2013. Outros cinco restantes são de responsabilidade da União, por se tratar de trechos de rodovias federais.

O programa

O programa foi iniciado em 2004 pelo Governo de Minas, com o objetivo de dotar de ligação asfáltica os 225 municípios que não contavam com esse benefício, cujos acessos se davam por estradas sem pavimentação, nem sempre em boas condições de tráfego, principalmente na época das chuvas. Essa deficiência comprometia o desenvolvimento dessas cidades, prejudicando o escoamento da produção, o deslocamento normal de pessoas e afastando potenciais investidores e indústrias.

Espera-se que até 2013 todos os 200 acessos sob responsabilidade do Estado estejam concluídos, totalizando 5.407 quilômetros de estradas e beneficiando cerca de 1,5 milhão de habitantes.

Com isso, todo o Estado de Minas Gerais estará coberto por malha rodoviária asfaltada, interligando todos os municípios, melhorando a infraestrutura de todas as regiões, diminuindo as diferenças regionais e contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico dos municípios mais carentes.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/com-investimentos-de-r-22-milhoes-proacesso-chega-a-mais-duas-cidades-do-sul-de-minas/

Anúncios

Gestão Anastasia: Programa Farmácia de Minas conta com 52 unidades na região Sul do Estado

BELO HORIZONTE (20/01/12) – Criado com o objetivo de oferecer uma rede de farmácias para distribuição gratuita de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), implementou, desde 2007, 303 unidades do Programa Farmácia de Minas. Do total, 52 foram inauguradas na região do Sul de Minas, um investimento aproximado de R$ 4,7 milhões para a construção e compra de equipamentos. Em 2011, foram inauguradas 197 unidades, com investimentos do Tesouro Estadual, que somaram R$ 9 milhões, sendo R$ 90 mil para cada município contemplado. Somente no Sul de Minas, 31 farmácias foram abertas no ano passado. A região também foi contemplada com a primeira unidade do programa no Estado, inaugurada no município de Arceburgo, em fevereiro de 2009.

A rede se propõe a ser referência de serviços farmacêuticos para a população. Cada unidade disponibiliza 159 tipos dos chamados medicamentos básicos. Em 2003, eram apenas 40 tipos. Por meio do programa, o Governo de Minas custeia a construção de farmácias públicas e a contratação de farmacêuticos, com o repasse de R$ 1.200 para complementação salarial.

Sul de Minas

Inaugurada em maio de 2009, a unidade farmacêutica de Fortaleza de Minas já atendeu 28 mil pessoas até janeiro deste ano. Anteriormente, o município com 4 mil habitantes possuía uma unidade de medicamentos que ficava dentro do Pronto-Atendimento de Saúde da cidade. O farmacêutico responsável pela unidade de Fortaleza de Minas, Juscelino Prado, destaca as mudanças vividas pela população com a abertura da Farmácia de Minas na cidade.

“A qualidade do acolhimento, o local de fácil acesso e o atendimento individualizado são as principais características do programa. Antes, o setor que distribuía os medicamentos funcionava em um local apertado e não tínhamos contato com o paciente. Com a Farmácia de Minas a realidade é outra, há acompanhamento do fornecimento de medicamentos, se identificamos que um determinado paciente não veio buscar o medicamento controlado, por exemplo, acionamos o agente de saúde. Dessa forma, formamos uma rede de atendimento multidisciplinar”, destacou Prado.

Turvolândia, com 4,6 mil habitantes, é um dos municípios da região que foi contemplado com uma unidade da Farmácia de Minas no ano passado. Antônio Fernandes é um dos pacientes da cidade que recorre mensalmente à unidade farmacêutica. Aposentado, 62 anos, portador de reumatismo e hipertensão, Fernandes recebe um salário mínimo por mês para sustentar a casa. “Se eu tivesse que comprar os remédios iria ficar muito caro. Nunca imaginei que um dia teríamos uma farmácia com essa estrutura e com essa quantidade de medicamentos à disposição em Turvolândia”, disse Fernandes.

O aposentado também destaca o atendimento individualizado da farmácia. “A farmacêutica da nossa unidade conhece cada paciente e nos trata de forma personalizada, isso é muito importante”, afirmou Fernandes.

Meta

Em 2012, serão inauguradas mais 200 farmácias de Minas em todo o Estado, totalizando 500 unidades. Até 2014, a rede contemplará 700 municípios (80% do total de 853), sendo todos os 493 municípios mineiros com população inferior a 10 mil habitantes, 200 com até 30 mil habitantes e o restante com até 500 mil. As primeiras unidades foram construídas em 2008, em 67 municípios com até 10 mil habitantes.

Além de farmacêutico, o profissional também é gestor do projeto e acompanha, desde a fundação da obra até a montagem final dos equipamentos. Todas as farmácias possuem ainda um Sistema Integrado de Gerenciamento da Assistência Farmacêutica, o que garante o gerenciamento o adequado controle dos medicamentos e cadastro dos pacientes atendidos pela farmácia, bem como de toda a rede.

Confira onde estão as unidades do programa Farmácia de Minas na região:

Inauguradas em 2009: Arceburgo, Cana Verde, Carvalhos, Delfim Moreira, Fortaleza de Minas, Itutinga, Liberdade, Monsenhor Paulo, Ribeirão Vermelho, São José da Barra, São Vicente de Minas, Serrania.

Inauguradas em 2010: Bom Jardim de Minas, Capetinga, Coqueiral, Ipuíuna, Jacuí, Perdões, Santana da Vargem, São Thomé das Letras, São Tomás de Aquino.

Inauguradas em 2011: Aguanil, Aiuruoca, Alpinópolis, Andrelândia, Arantina, Bom Jesus da Penha, Caldas, Campo Belo, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Caxambu, Claraval, Consolação, Cruzília, Divisa Nova, Estiva, Heliodora, Ijaci, Ilicínea, Itamogi, Itapeva, Itumirim, Jesuânia, Lambari, Passa-Vinte, Pratápolis, São João Batista do Glória, São José do Alegre, Silvianópolis, Turvolândia e Virgínia.

Fonte: Agência Minas