Arquivos do Blog

Governo de Minas: o jogo marcará também os 100 anos do América

O jogo marcará também os 100 anos do América
Gil Leonardi/Imprensa MG
O Independência teve a capacidade de público ampliada para 25 mil torcedores
O Independência teve a capacidade de público ampliada para 25 mil torcedores

O governador Antonio Anastasia inaugura, nesta quarta-feira (25), às 20h30, o novo Estádio Independência, localizado no bairro Horto, em Belo Horizonte. O jogo de abertura será entre o América-MG e o Argentinos Juniors, da Argentina. O jogo marcará também os 100 anos do clube mineiro e a despedida do jogador Euller. Você pode acompanhar todos os detalhes pelo Twitter do Governo de Minas (twitter.com/governomg), a partir das 19h30.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/antonio-anastasia-inaugura-o-novo-estadio-independencia-2/

Governo de Minas: estádio Independência recebe jogo-teste e está pronto para inauguração

No primeiro jogo após as obras estiveram em campo, operários, jornalistas e ex-jogadores profissionais

Sylvio Coutinho/Divulgação
Estiveram em campo, operários, jornalistas e ex-jogadores profissionais nesta primeira partida
Estiveram em campo, operários, jornalistas e ex-jogadores profissionais nesta primeira partida

A bola rolou no novo estádio Independência, que recebeu na noite dessa segunda-feira (23) o seu primeiro jogo após as obras de modernização. Em campo, operários, jornalistas e ex-jogadores profissionais. Além de ser uma homenagem àqueles que trabalharam nas obras do Independência, o jogo serviu para testar o estádio, que tem reinauguração marcada para esta quarta-feira (25), às 21h30, com o jogo América x Argentino Juniors.

“O estádio está pronto para ser reinaugurado. Hoje, quero agradecer a todos os operários envolvidos nesta importante obra, e que hoje estão muito bem representados dentro de campo”, comenta o secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso. De acordo com ele, o estádio marca uma nova era do futebol mineiro. “Esse é o pontapé da profissionalização do nosso futebol. Mais que isso, estamos devolvendo para os mineiros um estádio moderno e seguro, que receberá novamente famílias e pessoas de todas as cidades para torcer nas arquibancadas”.

Welix Dejan, carpinteiro, foi um dos oito operários que participaram do jogo-teste. Ele entrou em campo como titular. “Participei da construção desse estádio e, apesar de ser um sonho, nunca imaginei jogar neste campo de verdade. Eu participo de peladas, mas agora, que tive contato com um estádio profissional, percebi as diferenças. A iluminação é ótima e o gramado é um tapete”, aponta o operário.

O jornalista e ex-jogador Toledo fez o primeiro gol no novo Independência. Ele recebeu um passe de seu colega de profissão Thiago Reis e encobriu o goleiro. “Fiz o primeiro gol no novo Independência. Já posso morrer em paz”, exclamou o ex-jogador, ainda comemorando a façanha. No segundo tempo, Marcos Guiotti, também jornalista, marcou de pênalti.

Célio Lúcio, ex-jogador profissional do Cruzeiro, comenta sua emoção em testar o novo estádio. “O primeiro gol da minha carreira profissional foi aqui mesmo, em um jogo contra o Corinthians durante a Copa do Brasil de 1996. É emocionante voltar a jogar aqui, neste estádio que está maravilhoso”, afirma o jogador.

O ex-goleiro profissional Milagres que atuou no América também entrou em campo no jogo-teste. “Três pontos se destacam na arena: a iluminação afinada, o gramado FIFA e os vestiários, que são de última geração. Já é um grande legado que o futebol mineiro tem para se profissionalizar”, disse.

“O gramado é de primeiro mundo, com padrão FIFA. O estádio tem muito a ver com as arenas européias, ou seja, o que tem de melhor no mundo”, comentou o ex-jogador do Atlético Mineiro, André Figueiredo.

: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/estadio-independencia-recebe-jogo-teste-e-esta-pronto-para-inauguracao/

Governo de Minas: imagens aéreas mostram avanço de obras no Mineirão e Independência

Os avanços das obras dos estádios Mineirão e Independência também podem ser conferidos em vídeo

Sylvio Coutinho
O Mineirão está com 55% da obra de modernização concluída
O Mineirão está com 55% da obra de modernização concluída

Novas imagens aéreas, produzidas na manhã desta sexta-feira (13), mostram o avanço de 55% das obras de modernização do estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, e o estádio Raimundo Sampaio, Independência, que tem reinauguração marcada para 25 de abril, em jogo comemorativo do centenário do América Futebol Clube.

Com as obras 100% dentro do cronograma, o Mineirão apresenta avanços na construção da arquibancada inferior, além da inserção dos pré-moldados que já dão forma à esplanada no entorno do estádio. O Mineirão terá capacidade para 64 mil torcedores e será reinaugurado em dezembro de 2012. Para ver todas as fotos, acesse o link: http://flic.kr/s/aHsjzu2kXZ.

Um destaque nas fotos aéreas do Independência é a imagem que mostra a proximidade da linha de metrô e a estação do Horto com o estádio, que terá capacidade para 25 mil. Para as fotos aéreas do Independência, acesse http://flic.kr/s/aHsjzu1Mj

Mineirão

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/imagens-aereas-mostram-avanco-de-obras-no-mineirao-e-independencia/

Governo de Minas: Estádio Independência homenageia torcedores de 1950

O grupo de torcedores teve a oportunidade de caminhar pelas arquibancadas e pelo gramado do novo estádio

Bruno Sales/Secopa MG
Torcedores revivem a emoção do Mundial de 1950 no Independência
Torcedores revivem a emoção do Mundial de 1950 no Independência

A história do Estádio Independência registrou um capítulo emocionante, nesta quarta-feira (14), com a visita ao estádio de dez torcedores que lá assistiram aos jogos da Copa de 1950. O Independência, que foi construído para o Mundial de 1950, foi palco de três partidas durante a competição. Uma delas, Estados Unidos versus Inglaterra, foi emblemática, já que os norte-americanos venceram os favoritos ingleses, tornando-se assim uma das maiores zebras do futebol mundial.

O grupo de torcedores teve a oportunidade de caminhar pelas arquibancadas e pelo gramado do novo estádio. Ainda receberam foto personalizada e autografaram uma camisa da Seleção Brasileira. Um dos momentos mais emocionantes da manhã foi a chegada ao local do advogado aposentado Salvador Velloso, de 78 anos. Por causa de uma deficiência física, ele foi levado até lá em uma maca do Corpo de Bombeiros. “Não poderia faltar. Estava muito ansioso para conhecer o novo estádio. Estou impressionado com a mudança. Cheguei a ver dois dos três jogos da Copa de 1950. Era um menino na época. Paguei porque tinha curiosidade de ver um time mítico, a Inglaterra. Deu no que deu”, lembra Velloso, vítima de poliomielite.

Outro personagem dessa crônica esportiva é o jornalista Márcio Rubens Prado, o Marcinho, natural de São Miguel y Almas de Guanhães (antigo nome da cidade de Guanhães, no Leste do Estado), como gosta de frisar. Americano convicto, tem na ponta da língua números e datas sobre a história de seu estádio preferido. “A única exigência da Fifa naquela época era que os três jogos da Copa rendessem 1,5 milhão de cruzeiros, o equivalente na época a U$S 75 mil. Como renderam US$ 38 mil, a prefeitura teve que completar o resto”, conta.

Segundo o cronista, redator, copidesque, editor e âncora, a seleção inglesa não deixou boas lembranças. “Eles resolveram se hospedar numa instalação da Mina do Morro Velho e se recusaram a visitar a Lagoa da Pampulha, como fizeram as outras seleções. Ficavam enfurnados lá em Nova Lima e não deram entrevista para ninguém. Não quiseram nem treinar antes da partida fatídica. Estavam convictos da vitória”, critica. O jornalista lembra que um jornal britânico chegou a publicar o placar Inglaterra 10 x 0 Estados Unidos. “A redação achou que era erro de digitação e fez essa barbaridade”, diverte-se.

 

Outro foco de atenção da manhã foi a presença do aposentado Elmo Cordeiro, 77 anos. Ele diz ter sido o gandula da maior zebra da história. “Eu fiquei atrás do gol da Inglaterra, pegando as bolas que saíam. Os ingleses atacaram muito, mas não marcaram. Daí, em um deslize da defesa inglesa, um haitiano marcou para os Estados Unidos. O estádio estava cheio e o pessoal torcia mesmo para os Estados Unidos. A Inglaterra gerou uma certa antipatia na cidade”, comenta.

História e modernidade

O secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, se emocionou com os relatos do grupo. “Foi um encontro da história com a modernidade. Esses torcedores são testemunhas de um período importante da história do estádio e do futebol. A Copa de 1950 foi o pontapé inicial da exposição do futebol mineiro para o mundo”, diz o anfitrião da homenagem.

Durante a visita, o advogado Afonso Celso Raso, presidente do conselho administrativo do América, também reviu amigos, relembrou histórias e reforçou a importância do estádio. “Fico emocionado de rever esses torcedores do clube porque o Independência é a casa do América para uso do esporte mineiro”, registrou.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: torcedores que assistiram aos jogos em 1950 voltam ao Independência

Os torcedores conhecerão as obras de modernização do estádio

Torcedores que assistiram aos jogos do Mundial de 1950 em Belo Horizonte ou que foram coadjuvantes como vizinhos do entorno são os convidados da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa), nesta quarta-feira (14) para visita às obras de modernização do estádio. “Essas pessoas, sejam elas torcedores ou moradores, têm registrado na memória uma parte da crônica esportiva do Independência e do país. Temos o maior prazer de apresentar a essas testemunhas como será o novo estádio. Um novo capítulo do Independência, carregado de história, já começou”, diz o secretário Sergio Barroso.

Entre os presentes estarão desde o gandula que atuou na partida entre EUA x Inglaterra, considerada uma das maiores zebras do futebol, até jovens torcedores comuns. Todos os envolvidos guardam na memória aquele junho de 1950. Uma das convidadas não assistiu aos jogos, mas contribuiu para que os jogos fossem transmitidos pela rádio, uma vez que ofereceu eletricidade de sua casa à uma emissora.

Status da obra

Atualmente, há mil operários na obra para que o estádio seja entregue na segunda quinzena de março. Estão em fase final, com 90% de execução, os serviços de construção das cabines de imprensa, do vestiário e de instalação dos vidros de proteção que cercam o gramado e da lona tensionada da fachada. Os dois elevadores já foram montados, os refletores serão testados na próxima semana e o piso intertravado do estacionamento já pode ser visto.

O novo estádio terá capacidade ampliada de 10 mil para 25 mil assentos, com 422 vagas para automóveis, 32 bares e lanchonetes, 16 cabines de rádio e TV e 72 postos de trabalho para imprensa escrita, com auditório para coletivas e camarotes para cerca de 2.200 pessoas.

Serviço:

Local: Estádio Independência (acesso pela rua Pitangui)

Data: quarta-feira, dia 14 de março

Horário: 10h

Fonte: Agência Minas

Gestão Antonio Anastasia: Secopa e BHTrans apresentam plano de mobilidade do entorno do Independência

Documento contém as diretrizes de trânsito e transporte para dias de jogos na nova arena, bem como alterações permanentes em seu entorno
Sylvio Coutinho
Estádio Independência está em fase final de modernização
Estádio Independência está em fase final de modernização

Enquanto o Estádio Independência recebe as últimas intervenções em sua fase final de modernização, a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) e a BHTrans lançaram o plano operacional de mobilidade para o estádio, nesta terça-feira (28), na sede da Prefeitura de Belo Horizonte. O documento contém as diretrizes de trânsito e transporte para dias de jogos na nova arena, bem como alterações permanentes em seu entorno.

Um dos principais objetivos do projeto é incentivar o uso do transporte público entre os visitantes. “Trata-se de uma mudança cultural em que o metrô e ônibus serão utilizados como meios principais de transporte num contexto novo de administração de arenas já existente em várias partes do mundo”, reforça o gerente do Programa Copa 2014 do Governo de Minas, Eder Campos. Há exemplos bem-sucedidos de adesão da população ao transporte público em dia de jogos em cidades, como Berlim, Londres, Turim, Praga, Madri e Porto.

O projeto contempla importantes mudanças viárias com a entrega do novo Independência, como a implantação de mão única em ruas do entorno, alterações de itinerário de linhas de ônibus, reprogramação semafórica, expansão de passeios, nova sinalização com placas e pintura no asfalto, criação de pontos de embarque e desembarque de torcidas rivais, áreas de estacionamento de ônibus de torcidas e reservadas a taxistas, locais exclusivos de circulação de pedestres, rotas de monitoramento da segurança, entre outras. A comunidade local representada pelas associações de bairro participou intensamente do processo de elaboração do documento.

O presidente da BHTrans reforça a importância da relação com os moradores do entorno na elaboração do plano. “Foram analisadas as melhores práticas de gerenciamento de trânsito para garantir a qualidade de vida dos moradores e bom relacionamento com a comunidade com a chegada do novo estádio. Eles participaram ativamente”, diz Ramon Victor César. O conteúdo do plano pode ser acessado pela internet por meio do portal público BHTrans, onde figuram detalhes com imagens de todas as mudanças(http://www.bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublico/Imprensa/estadio_independencia_280212).

Fonte: Agência Minas