Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: reportagem da revista Veja aponta “excelência na educação pública” de Minas Gerais

Com base em dados da ONG Todos pela Educação, revista mostra que, dos dez municípios brasileiros que contam com ensino público de qualidade, sete são mineiros

Reportagem publicada pela revista Veja, na edição desta semana, revela novos aspectos do ensino público brasileiro, com destaque para Minas Gerais. Com o título “Quem quer consegue”, a reportagem apresenta os resultados de uma pesquisa de abrangência nacional, realizada pela ONG Todos pela Educação. O levantamento mostra que, dos dez municípios brasileiros que contam com políticas públicas capazes de assegurar as bases para a excelência em educação pública, sete são mineiros, sendo que as cinco cidades mais bem colocadas no ranking são de Minas.

Ainda segundo a reportagem, o resultado enfatiza indicadores que outras avaliações do Ministério da Educação já haviam sinalizado nos últimos anos, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que também atestou, em seus últimos levantamentos, a qualidade do ensino público de Minas Gerais. Na reportagem, o economista e especialista em educação, Claudio de Moura Castro, afirma que o bom desempenho de Minas nesta pesquisa não se deve a fatores “mirabolante”. “Essas cidades (mineiras) estão levando a cabo um conjunto de iniciativas coerentes que têm tido continuidade, algo raro no país”, analisou.

Segundo a revista, “Minas Gerais foi o primeiro Estado a formular uma prova única para mapear as deficiências dos alunos e lançar luz sobre os bons casos, saindo na dianteira na criação de metas para a sala de aula”. Ainda de acordo com a reportagem, as escolas mineiras “passaram a ser cobradas e até premiadas por seu cumprimento, tal como no mundo corporativo, com um bônus salarial para os profissionais que elevam o nível do ensino”.

Bons exemplos

A publicação destaca o exemplo bem sucedido da Escola Estadual Afonso Pena Júnior, localizada no município de São Tiago, na região Central de Minas. Além de já terem conquistado a primeira colocação no Campeonato Nacional de Robótica, os alunos da Escola Estadual Afonso Pena Júnior representarão o país no Circuito Mundial de Robótica, no México. Na escola, que atende 1.100 alunos, os professores chegam a dar aulas extras para assegurar o bom aprendizado dos estudantes. Um projeto de extração de álcool em laranja, por meio de fermentação, desenvolvido na escola, chegou a ser apresentado a pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). “O objetivo aqui é ir muito além dos muros da escola”, disse, à reportagem, a diretora da escola, Maria Auxiliadora Silva.

Ainda de acordo com a publicação, o bom desempenho do ensino público mineiro se deve a uma série de medidas, já testadas em outros países “com um lado pragmático que se sobrepõe ao corporativismo ainda em voga no ambiente escolar”. Dados do Ministério da Educação mostram que, até hoje, são minoria os diretores de escolas que chegam ao cargo por um sistema que alie quesitos técnicos a uma eleição, e não por critérios políticos: eles representam apenas 13% do total nacional, enquanto, em Minas Gerais, são 60%.

A revista informa, ainda, com base em dados do Ministério da Educação, que 58% dos estudantes brasileiros não chegam sequer a concluir o ensino médio. Para contrapor essa estatística nacional, a reportagem traz o exemplo do estudante Higor Bartolomeu, de 15 anos, morador de Guaxupé, no Sul de Minas. Mesmo conciliando os estudos com atividades na lavoura, para ajudar a família, Higor afirma que o ensino é prioridade. “Não aceito menos do que a nota 10”, afirmou o estudante mineiro à publicação.

Clique aqui para ver a reportagem da revista Veja na íntegra (arquivo PDF).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/reportagem-da-revista-veja-aponta-excelencia-na-educacao-publica-de-minas-gerais/

Anúncios

Governo de Minas: Semana da Consciência Negra faz reflexão sobre a cidadania na Unimontes

Unimontes realiza série de debates em comemoração ao Dia da Abolição da Escravatura

Uma reflexão sobre a cidadania e o exercício do pleno direito dos povos no combate ao racismo. Esta é a proposta da Semana Municipal de Consciência Negra e do IV Seminário do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Estadual de Montes Claros, que acontecem em Montes Claros, a partir desta quarta-feira (16) – até o dia 18. A iniciativa, que conta com a parceria com a Prefeitura de Montes Claros, integra a semana em que se comemora o Dia da Abolição da Escravatura (13 de maio), com a promoção de palestras e distribuição de panfletos informativos e inauguração de biblioteca.

“A intenção é promover um debate sobre as questões étnico-raciais, principalmente sobre os temas como saúde, cidadania e educação sem racismo”, salienta a professora Zilmar Santos Cardoso, da comissão organizadora.

A programação prevê, na quarta-feira, às 16h, a inauguração a inauguração da “Biblioteca Afro Waway Kimbanda”, em homenagem que leva o nome do professor congolês e ex-coordenador do Neab/Unimontes, falecido em 2011. Na quinta-feira, das 7h às 13 h, na Praça Doutor Carlos, será realizada a Ação de Conscientização, Valorização, Reflexão e Cidadania, com exposições fotográficas e distribuição de informativos, além de aferição de pressão e testes de glicemia à comunidade.

Na sexta-feira, a partir das 13 horas, será realizado na sala Geraldo Freire (ao lado da Câmara Municipal), o Seminário “Saúde, Cidadania e Educação sem Racismo”, com várias palestras tratando de assuntos em relação à população negra. As atividades serão concluídas com os lançamentos do Edital do “Prêmio Zumbi/2012” e do “Projeto de Intervenção do NEAB nas Escolas Públicas”.

Ainda na sexta-feira, o Neab realiza a palestra “Reflexão sobre os retrocessos e avanços dos afrodescendentes no Brasil pós-abolição”, a ser proferida pela doutora Iolanda de Oliveira, da coordenadoria do Programa de Educação dos Negros na Sociedade Brasileira (PENESB/UF).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/semana-da-consciencia-negra-faz-reflexao-sobre-a-cidadania-na-unimontes/

Gestão da Saúde: vacinação contra a Influenza começa dia 5 de maio em todo o Estado

A meta é imunizar 80% do público alvo, o que representa 2.522.623 milhões de mineiros

André Btant/SES-MG
A meta é, durante as três semanas da campanha, imunizar 80% do público alvo
A meta é, durante as três semanas da campanha, imunizar 80% do público alvo

Começa no dia 5 de maio e se estende até o dia 25 a campanha de vacinação contra a Influenza. Trata-se de uma vacina trivalente, que protege contra três vírus diferentes, incluindo gripe sazonal e Influenza A H1N1.

Em todo o Estado, serão imunizados idosos, gestantes, crianças com idade entre seis meses e dois anos, trabalhadores da área de saúde e indígenas que vivem em aldeias. Este ano, ainda irá receber a vacina, a população carcerária. A meta é, durante as três semanas da campanha, imunizar 80% do público alvo, o que representa 2.522.623 milhões de mineiros.

“Nosso objetivo é proteger a parcela da população que corre mais risco de ter a doença na forma mais grave. Com isso, vamos evitar as internações e, principalmente, a mortalidade em virtude da doença. A meta é vacinar pelo menos até 80% da população alvo”, afirma a coordenadora Estadual de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Tânia Brant.

Com o slogan “Proteger é Cuidar”, a campanha envolverá cerca de 13 mil profissionais de saúde em Minas Gerais. Haverá ainda 5.500 postos fixos e volantes, além de 1.525 veículos. Foram investidos R$ 2.696.972,91, sendo R$ 804.960,51 provenientes do tesouro estadual. Outros R$ 1.891.967,40 serão repassados aos Fundos Municipais de Saúde para operacionalização da campanha.

A vacina contra a influenza é composta por diferentes cepas do vírus Myxovirus influenza e inativados, fragmentados e purificados. A composição e concentração das substâncias que compõem a vacina são atualizadas a cada ano, levando em consideração os dados epidemiológicos e as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A vacina é contra indicada para pessoas que têm alergia grave a ovo de galinha e a seus derivados, bem como para aquelas que apresentaram reações anafiláticas graves a doses anteriores. “A contraindicação é válida somente nos casos de alergia grave. Ou seja, são aquelas pessoas que não podem comer sequer alimentos feitos que levem ovo”, explica Tânia.

Além disso, pessoas que estiverem com doenças agudas febris moderadas ou graves devem adiar a vacinação até o desaparecimento dos sintomas.

Doença

Os sintomas da Influenza Sazonal e da H1N1 costumam ser parecidos, sendo  que as duas são caracterizadas por febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações e coriza (nariz escorrendo). Elas, no entanto, são causadas por diferentes subtipos do vírus Influenza.

A Influenza ou Gripe A (H1N1) é uma doença respiratória aguda, altamente contagiosa de pessoa para pessoa, causada por um novo subtipo do vírus Influenza, que teve origem na recombinação genética do vírus de origem suína, humana e provavelmente aviária.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/vacinacao-contra-a-influenza-comeca-dia-5-de-maio-em-todo-o-estado/

Governo de Minas: Secretaria de Saúde inaugura pronto atendimento em Carandaí

Unidade proverá atendimentos de urgência e emergência, atendendo toda microrregião de Barbacena

Henrique Chendes
Secretário Antônio Jorge de Souza Marques (à direita) descerra placa de inauguração do pronto atendimento
Secretário Antônio Jorge de Souza Marques (à direita) descerra placa de inauguração do pronto atendimento

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), inaugurou, em Carandaí, no Leste do Estado, o Pronto Atendimento Municipal – Prefeito Benjamim Teixeira de Carvalho. A unidade, fruto da parceria do Estado com o município, integra a rede de resposta hospitalar da macrorregião Centro-Sul e proverá atendimentos de urgência e emergência atendendo toda microrregião de Barbacena. Foram aplicados R$ 405 mil por meio de convênio e, em contrapartida, o município destinou R$ 300 mil à obra.

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, destacou a importância desta obra, que visa respeitar o usuário no ambiente da saúde. “É importante que tenhamos a ousadia de fazer bem feito, estamos trabalhando para que o cidadão seja atendido num espaço adequado e humanizado”, acrescenta.

A secretária municipal de Saúde, Silvana Suzi Simões, destacou a melhoria da qualidade na prestação dos serviços no SUS aos usuários que necessitam de atendimento de urgência e emergência. “Esta é também mais uma iniciativa que colabora para o fortalecimento da atenção à saúde em nossa região. As novas instalações e os equipamentos adquiridos serão fundamentais para que possamos integrar, com êxito, a rede de resposta hospitalar, que dará apoio ao serviço prestado pelo Samu da região Centro-Sul, inaugurado recentemente, beneficiando não apenas nossa cidade, mas também todos os municípios que compõem a microrregião de saúde de Barbacena”, afirma.

Rede Urgência e Emergência

No início de março, foi inaugurado o Complexo Regulador da Rede Urgência e Emergência da Macrorregião Centro-Sul, com investimentos iniciais do Tesouro Estadual da ordem de R$ 6,9 milhões, beneficiando cerca de 730 mil habitantes de 50 municípios.

De acordo com Antônio Jorge, o Governo de Minas vem preparando parte de um projeto, que é um dos mais ousados do país. “Esta não é uma obra isolada. Ela faz parte de um complexo de melhorias hospitalares da atenção primária, dos prontos atendimentos de toda a macrorregião, que teve sua expansão com o Samu”, afirma.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas vai instalar centros de capacitação em Apaes de 34 municípios do Grande Norte

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte serão contemplados com centros tecnológicos de capacitação nas Apaes

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte – vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas estão entre 148 cidades mineiras que, neste ano, serão contempladas com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). O projeto é resultado de parceria estabelecida entre o Governo de Minas com a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais. Os investimentos somam R$ 5,4 milhões divididos entre os governos Estadual e Federal, por meio de emenda inserida no orçamento da União pelo deputado federal, Eduardo Barbosa que também é presidente da Fenapaes.

De acordo com o censo de 2010 o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população total. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou no ano passado a implantação dos centros tecnológicos de capacitação nas Apaes e do Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae, em Pará de Minas, região Centro-Oeste do Estado.

Os centros tecnológicos de capacitação vão facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. A iniciativa envolve a formação de centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que serão instalados em 148 municípios mineiros.

Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 93 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, “a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e se constituírem em instrumento para valorização do ser humano”.

Municípios

Na região do Grande Norte os municípios que serão contemplados com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Apaes são: Águas Formosas, Araçuaí, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia, Brasília de Minas, Corinto, Crisólita, Diamantina, Espinosa, Felixlândia, Gouveia, Jaíba, Jequitinhonha, Malacacheta, Mato Verde, Montalvânia, Montes Claros, Porteirinha, Poté, Riachinho, Rio Pardo de Minas, Salinas, Buritis, Carbonita, Carlos Chagas, Ibiaí, Itacarambi, Itamarandiba, Padre Paraíso, Paracatu, Pedra Azul, São João do Paraíso, Serro e Taiobeiras.

Ineditismo

Além dos centros tecnológicos, no ano passado o Governo de Minas criou um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. O empreendimento será instalado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos são da ordem de R$ 650 mil.

A Incubadora de Tecnologia Assistiva terá um espaço físico destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão. Além de espaço físico, a incubadora vai disponibilizar apoio gerencial e consultorias especializadas para as empresas incubadas.

O Núcleo de Qualificação Profissional implementará projetos de capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e quaisquer pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e com idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência.O plano é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sectes, Prefeitura de Pará de Minas  e Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Essa é a primeira vez que o Inatel abre uma frente de atuação para empreender tecnologia que atenda a um projeto de pesquisa, formação e incubação de empresas. “Nós provocamos o Inatel para que saísse de Santa Rita do Sapucaí e fosse a Pará de Minas abrigar o Centro de Tecnologias Assistivas”, ressalta o secretário Narcio Rodrigues. Ele revela que o Governo de Minas está buscando atrair empresas de tecnologia assistiva para o estado. Além disso, a criação dos centros poderão integrar as ações das Apaes e possibilitar a qualificação das pessoas assistidas.

Fonte: Agência Minas

Governo Anastasia implanta unidade de atendimento integrado (UAI)

Serviço Público Eficiente

Fonte:Agência Minas

Seis Unidades de Atendimento Integrado (UAI) serão implantadas em Minas Gerais pelo regime de Parceria Público-Privada (PPP) em 2011. Foi publicada na edição do Minas Gerais desta quinta-feira (28), a homologação do processo de licitação, realizado pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), para implantação de UAIs em Betim, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha.

O processo, que começou em abril de 2010 com a realização de consulta pública para elaboração de edital, teve como vencedor o Consórcio Minas Cidadão, além da participação do consórcio Camig e do Grupo UAI.

Inovação

As Unidades de Atendimento Integrado (UAI) foram instituídas pelo Governo Anastasia com o objetivo de melhorar o atendimento ao cidadão, modernizando as instalações e o atendimento dos antigos postos Psiu em algumas cidades e criando novas unidades em outras. Já são 19 unidades no Estado nesse modelo em que o Governo projeta a demanda do município e a MGS executa.

Para aprimorar ainda mais o atendimento ao cidadão, o Governo do Estado optou por adotar, pela primeira vez, a Parceria Público-Privada na operação e manutenção das UAIs nos seis municípios. É um projeto inovador, com um contrato de longo prazo, em que o Estado pode amortizar o investimento, já que não precisa desembolsar todos os custos da implantação dos serviços.

Além da economia, o sistema de PPP vai proporcionar mais qualidade aos serviços, pois quanto maior o ganho de eficiência, maior a taxa de retorno para a prestadora e, principalmente, para o cidadão. Assim, o pagamento se dará por atendimento prestado, desde que observados três indicadores de desempenho: grau de satisfação do cidadão, tempo médio de espera para atendimento e percentual de senhas efetivamente atendidas. O Coeficiente de Eficiência (Coef) será calculado com base nesses indicadores e será aplicado no cálculo da contraprestação pecuniária como forma de associar o desempenho da concessionária à sua remuneração.

A expectativa é que o contrato seja assinado nos próximos 45 dias. Após a assinatura, espera-se que o cronograma seja o seguinte: duas unidades implantadas e em operação em até três meses após a assinatura do contrato – Betim e Montes Claros; outras duas unidades implantadas e em operação em até quatro meses após a assinatura do contrato – Uberlândia e Governador Valadares; e mais duas unidades implantadas e em operação em até cinco meses após a assinatura do contrato – Juiz de Fora e Varginha.

Unidades de Atendimento Integrado em operação no Estado:

1. BARBACENA

2. BELO HORIZONTE (Barreiro)

3. BELO HORIZONTE (Praça Sete)

4. BELO HORIZONTE (Venda Nova)

5. CORONEL FABRICIANO

6. CURVELO

7. DIVINÓPOLIS

8. LAVRAS

9. MURIAÉ

10. PARACATU

11. PASSOS

12. PATOS DE MINAS

13. POÇOS DE CALDAS

14. PONTE NOVA

15. POUSO ALEGRE

16. SÃO JOÃO DEL-REI

17. SETE LAGOAS

18. TEÓFILO OTONI

19. UBERABA

Governo Anastasia: Gasmig inicia operações de gasoduto

Políticas públicas

Antonio Anastasia destaca políticas do governo mineiro para ampliar a oferta de gás natural em Minas Gerais

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Gasmig iniciou hoje as operações do gasoduto do Vale do Aço em Belo Oriente

Governador garantiu que o governo do Estado irá manter os investimentos na construção de gasodutos em todas as regiões de Minas

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, destacou nesta quarta-feira (29/09) o compromisso do Governo de Minas com o desenvolvimento de novas fontes de energia. Hoje, a Gasmig, subsidiária da Cemig, iniciou as operações da segunda etapa do gasoduto do Vale do Aço, ligando os municípios de Ouro Branco (Região Central) e Belo Oriente (Vale do Rio Doce), beneficiando a região que concentra grandes siderúrgicas. Para os próximos anos, Antonio Anastasia reiterou o compromisso em ampliar a rede de gasodutos em todo o Estado, que deverá ganhar impulso com a descoberta de gás natural na Bacia do São Francisco, em Morada Nova de Minas.

“Nós inauguramos o gasoduto que atende o Vale do Aço, vai até à Cenibra, em Belo Oriente, e vai se desdobrar daqui a pouco para Governador Valadares, uma região que precisa de energia. Aqui no Sul de Minas, já inauguramos o gasoduto a Poços e Andradas. Vamos estendê-lo até Pouso Alegre. Descobrimos gás mineiro agora em Morada Nova e daqui a pouco tempo, teremos gás mineiro com gasodutos, para a Região Metropolitana, para o Norte e para o Triângulo, já que Uberaba também terá o seu gasoduto. O gás hoje é o combustível barato, ecológico, correto e que vai permitir uma fonte importante de energia para as empresas mineiras”, afirmou Antonio Anastasia, em entrevista na cidade de Ouro Fino (Sul de Minas).

Nova Fronteira Econômica
A expansão da rede de gasodutos por Minas Gerais ganhará um novo impulso, a partir da descoberta de gás natural na Bacia do São Francisco. A descoberta de gás natural em Morada Nova de Minas (Região Central) foi anunciada oficialmente no início deste mês. A expectativa é que o início da oferta do produto atraia para Minas empresas de diversos setores da indústria petroquímica, química e siderúrgica, que têm o gás como um insumo importante para a produção. A descoberta do gás na região Central de Minas decorre de um esforço empreendido pelo ex-governador Aécio Neves para que a exploração de gás no São Francisco ocorresse depois de décadas de estudos iniciados na área.

A perfuração do poço em Morada Nova de Minas foi iniciada no último dia 22 de julho e atingirá, em um prazo de 60 dias, a profundidade de 2.500 metros. A descoberta dos primeiros indícios da existência de gás natural ocorreu no último dia 27, a uma profundidade de 1.440 metros com queima de gás natural na superfície em teste de formação.

Além do desenvolvimento econômico, Minas Gerais poderá contar com uma nova fonte de receita, a partir dos royalties pagos pela exploração do gás natural. O empenho para desenvolver a exploração do gás da Bacia do São Francisco contou com a participação da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). A companhia é uma das sócias do consórcio Cebasf, com 49% de participação, responsável pelo Bloco SF-T-132, onde foi efetuada a descoberta.
Vale do Aço
O gasoduto do Vale do Aço contou com investimentos da ordem de R$ 700 milhões, ligando os municípios de Ouro Branco (Região Central) e Belo Oriente (Vale do Rio Doce), passando ainda por Ouro Preto, João Monlevade, Timóteo e Ipatinga, entre outros municípios. A próxima etapa é a expansão do duto até Governador Valadares, em um trecho de mais 70 quilômetros. O processo de licitação para o projeto executivo já foi iniciada e a expectativa é que este ramal esteja concluído até o final de 2012.

O Gasoduto do Vale do Aço tem 331 quilômetros de extensão e as obras foram divididas em duas etapas. A primeira, com 53 quilômetros de rede, liga São Brás do Suaçuí a Ouro Branco e se encontra em operação desde 2006, atendendo também aos municípios de Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Branco e parte de Ouro Preto. A segunda etapa, de Ouro Branco a Belo Oriente, tem 278 quilômetros. As obras geraram cerca de dois mil empregos.

O empreendimento tem capacidade para o transporte de 2,4 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia e garantirá maior competitividade à região, que concentra algumas das principais empresas dos setores de mineração, siderurgia, celulose e papel. A oferta de gás natural possibilitará também uma matriz energética mais competitiva, com benefícios à toda a economia do Vale do Aço. Além de ser mais econômico, o gás natural é menos poluente, apresentando baixa emissão de resíduos tóxicos, o que contribui para a melhoria da qualidade do ar e pode ser utilizado também por outras empresas dos segmentos da indústria, comércio, além do consumo residencial e como combustível para automóveis.

A Cenibra, uma das maiores fabricantes de celulose branqueada de eucalipto, matéria-prima utilizada na produção de papel, será uma das empresas da região a utilizar o gás natural como fonte de energia. O empreendimento também tem entre seus principais clientes a Arcelor Mittal (João Monlevade), Arcelor Mittal Inox (Timóteo) e a Usiminas (Ipatinga).

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Sergio Barroso, anunciou também que a Cemig, com interveniência do Governo de Estado, vai assinar acordo com a Petrobras, nos próximos dez dias, para construção de um gasoduto ligando São Carlos (SP) a Uberaba, o que viabilizará a implantação de uma fábrica de amônia na cidade do Triângulo Mineiro. Os investimentos totais para a construção do gasoduto e da planta industrial devem chegar a R$ 4,6 bilhões, dos quais R$ 600 milhões serão desembolsados pela Cemig e o restante pela Petrobras.

Expansão
Nos últimos oito anos, o volume de gás distribuído pela Gasmig quase dobrou, passando de 381,3 milhões de metros cúbicos em 2003, para 662,7 milhões de metros cúbicos neste ano. Além disso, a empresa mais que dobrou sua rede de distribuição, que alcançou neste segundo semestre de 2010 a marca de 800 quilômetros de extensão.  Mais de R$ 1 bilhão foram investidos na expansão da malha de gasodutos e volume de distribuição de gás natural.

A Gasmig está se preparando para ingressar no segmento de distribuição de gás natural para consumidores residenciais e pequenos comércios urbanos, iniciando a oferta por Poços de Caldas (Sul de Minas) e alguns bairros de Belo Horizonte. Os contratos de suprimento de gás a longo prazo com a Petrobras garantem o abastecimento do mercado atual e de toda a expansão planejada para Minas Gerais até o ano de 2026.

Apenas no primeiro semestre deste ano, a rede da Gasmig foi ampliada em  110 quilômetros com a conclusão do Gasoduto Sul de Minas que atende aos municípios de Jacutinga, Poços de Caldas, Andradas e Caldas. Essa rede, com capacidade para fornecer 25 milhões de metros cúbicos/mês à região, tem como principais clientes as indústrias de alumínio, mineradoras, cerâmicas e indústria de vidro (cristais).

Governo Antonio Anastasia: Moradores do Barreiro agradecem Hospital

Gestão da saúde

Moradores do Barreiro agradecem Anastasia por Hospital Metropolitano

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Moradores do Barreiro recebem Antonio Anastasia com festa e agradecem pelo Hospital Metropolitano

Hospital, que será instalado no Barreiro, atenderá uma população de 300 mil habitantes de 80 bairros e vilas da Região Metropolitana de Belo Horizonte

Anastasia comemorou resultado da pesquisa Ibope e afirmou que continuará percorrendo todas as regiões de Minas levando suas propostas de governo

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, recebeu hoje (28/08), uma grande manifestação de apoio da população do Barreiro, uma das regiões mais populosas de Belo Horizonte. Ao lado de Aécio Neves, candidato ao Senado, do prefeito da capital, Marcio Lacerda, e de vários apoiadores, Antonio Anastasia percorreu as principais ruas do Barreiro. Durante a caminhada, centenas de eleitores cumprimentaram Antonio Anastasia, Aécio Neves e Marcio Lacerda pelo cumprimento da promessa da construção do Hospital Metropolitano do Barreiro. Antiga reivindicação dos moradores da região, o hospital atenderá cerca de 300 mil habitantes de 80 bairros e vilas da região.

“O hospital será uma referência para toda a região Central do Estado de Minas Gerais. Vai atender Belo Horizonte, o Barreiro e toda a Região Metropolitana. É uma parceria importante entre o Governo do Estado e a prefeitura da capital”, disse Anastasia.

A obra será realizada com investimento de R$ 120 milhões, numa parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Belo Horizonte. Em junho, o governador Antonio Anastasia autorizou R$ 40 milhões para a nova instituição de saúde. Os outros R$ 80 milhões serão financiados por meio de Parceria Pública Privada (PPP). Vereadores de Belo Horizonte já discutem na Câmara Municipal o projeto de lei que tratará do assunto.

O Hospital Metropolitano do Barreiro também beneficiará os moradores da Região Oeste da capital e de cidades vizinhas, como Contagem e Ibirité. A previsão é que seja inaugurado no primeiro semestre de 2012. Ele terá capacidade de atender cerca de 500 pacientes/dia e contará, inicialmente, com 240 leitos. Posteriormente, serão abertos mais 240. O empreendimento ocupará uma área de 12,5 mil metros quadrados próxima à Via do Minério.

Point Barreiro
Os investimentos do Estado no Barreiro ainda incluem as obras do Pólo de Integração do Barreiro (Point Barreiro), espaço voltado para a promoção da cidadania e inclusão social. No Point Barreiro, moradores da região terão acesso à educação, lazer, saúde, cultura e oportunidade para inserção no mercado de trabalho. A segunda etapa receberá R$ 18,36 milhões. No total, estão sendo investidos R$ 23,5 milhões, do Tesouro do Estado.

Para a implantação do Point Barreiro, sete edifícios serão reaproveitados e novos prédios serão construídos. O complexo abrigará uma escola em tempo integral, ginásio poliesportivo, lanchonete e oficina de nutrição, vestiários, quiosques, praça de eventos com arquibancadas, pista de cooper, playground, pomar e estacionamento, além da administração e do Centro Público de Promoção do Trabalho.

Virada na pesquisa Ibope
O governador também comemorou o resultado da pesquisa Ibope, divulgada na manhã de hoje, e que aponta Antonio Anastasia já na liderança da disputa pelo Governo de Minas, com apoio de 35% dos eleitores. Pela pesquisa, o governador cresceu oito pontos percentuais em relação ao último levantamento do Ibope, divulgado segunda-feira passada. No mesmo período, Hélio Costa caiu cinco pontos percentuais

Anastasia afirmou que continuará percorrendo todas as regiões de Minas Gerais para apresentar aos mineiros propostas realistas e consistentes para resolver os problemas da população. “Todas as regiões do Estado têm a mesma importância. Todas têm eleitores importantes. Os mineiros merecem o nosso respeito. Estaremos em todas as regiões de Minas Gerais”, disse.

O candidato a vice-governador pela coligação “Somos Minas Gerais”, deputado Alberto Pinto Coelho, também comemorou a virada na pesquisa Ibope. Alberto afirmou que o resultado mostra o reconhecimento da população sobre a grandiosa obra dos governos Aécio Neves e Antonio Anastasia. Segundo ele, as pesquisas revelam que o povo mineiro quer a continuidade dos avanços no Estado.

“Recebemos a pesquisa com muito pé no chão e alegria. Por um lado, continuaremos trabalhando para levar ao eleitor nossas propostas, para que ele possa ter um voto consciente. Por outro, temos que comemorar porque a população está reconhecendo essa grandiosa obra, essa gestão de resultados, do governo Aécio/Anastasia. E mais do que isso, as pesquisas mostram que os mineiros querem a continuidade desse governo para que Minas continue a avançar na mesma direção”, disse Alberto Pinto Coelho.

Governo Anastasia vai gerar mais empregos para zona da mata

Gestão regional

Antonio Anastasia reafirma compromisso em desenvolver a Zona da Mata e gerar mais empregos

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Governador afirma que região viverá novo ciclo econômico com a atração de novas empresas

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, reafirmou o compromisso em promover o desenvolvimento da Zona da Mata para gerar mais empresas para a região, gerando mais empregos e renda à população. Durante visita a Santos Dumont, neste sábado (31/07), onde participou de ato político ao lado de Aécio Neves e Itamar Franco, candidatos ao Senado, Antonio Anastasia afirmou que a Zona da Mata viverá novo ciclo econômico a partir dos investimentos do Governo do Estado na infraestrutura dos municípios e da atração de novas empresas.

“Temos que criar mais empregos e oportunidades. Com a vinda da Ferrous (mineradora) para Juiz de Fora, teremos um novo ciclo industrial, com muitas indústrias novas que vão fornecer apoio. Então queremos empregos de qualidade e, é claro, estaremos investindo em infraestrutura, na educação, na saúde e segurança para dar mais qualidade de vida ao cidadão mineiro, na Zona da Mata e em Santos Dumont”, afirmou o governador em entrevista.

Diante de várias lideranças municipais, Antonio Anastasia garantiu que seu governo priorizará a região com estratégias planejadas que valorizem as vocações de cada município. O governador ressaltou que a região apresenta grande potencial para o turismo que poderá avançar ainda mais com a proximidade da Copa do Mundo de 2014 que vai gerar ainda mais empregos no Estado.

“O turismo é fundamental e agora com a questão da Copa do Mundo, em 2014, Minas Gerais estará em evidência. Temos já a nosso favor as nossas estâncias, as cidades históricas e o ecoturismo. A Zona da Mata tem belos parques que devem receber mais investimentos e publicidade para de fato atrair pessoas de vários estados e do exterior para conhecer as belezas, a gastronomia e a hospitalidade da gente de Minas” afirmou.

Antonio Anastasia ressaltou que Minas tem se destacado na geração de empregos, entre todos os estados brasileiros. Dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego, do Ministério do Trabalho e Emprego mostram que no primeiro semestre de 2010, Minas obteve o segundo melhor resultado na criação de novas vagas no país, com crescimento de 6,64%, em relação ao mesmo período de 2009. Esse acréscimo representou 232.572 novos postos com carteira assinada. No interior do estado a alta foi de 8,07% no primeiro semestre de 2010, com mais 172.376 postos.

Saneamento: Aécio Neves e Anastasia autorizam obras em Patos de Minas

Obras Públicas

Fonte: Agência Minas

O governador Aécio Neves e o vice-governador Antonio Anastasia, assinaram, nesta quarta-feira (24), em Patos de Minas, autorização para início imediato de obras da Copasapara implantação do sistema de tratamento de esgoto do município, localizado no Alto Paranaíba. Serão investidos R$  46 milhões na construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e de seis unidades de bombeamento de esgoto. Os 150 empregos diretos que serão gerados nas obras sejam preferencialmente ocupados por trabalhadores de Patos de Minas.

“O que assinamos hoje é um conjunto de tratamento de esgoto que vai despoluir o Rio Paranaíba e que vai levar saúde a toda a população de Patos. Uma das maiores obras feitas no Estado de Minas Gerais. Não são promessas, são recursos autorizados e que agora começam imediatamente”, disse Aécio Neves.

Ao lado da prefeita Béia Savassi, o governador anunciou também a assinatura de convênio com a Prefeitura Municipal de Patos de Minas para dar início ao projeto de canalização da avenida Fátima Porto. “A canalização da avenida é uma reivindicação histórica da cidade. Vamos definir qual será o cronograma dessa liberação, mas espero ver essas obras começadas nos próximos meses”, afirmou o governador.

Faz parte do conjunto de investimentos em Patos de Minas a reforma do Parque Municipal do Mocambo, uma área verde de 17 hectares, que abriga vegetação típica do cerrado, além de lago e quadras de esportes.

Parceria

O vice-governador Antonio Anastasia, ressaltou a importância das parcerias com as prefeituras municipais nos projetos implantados pelo Governo do Estado. “Todo o nosso governo foi firmado nas parcerias. Ninguém governa sozinho. Ao longo dos últimos sete anos, fizemos obras de asfaltamento, de infraestrutura, de telefonia, saúde e educação, todas em comunhão com os prefeitos, de todos os partidos. Isso é fundamental, porque demonstra o grau de maturidade política do nosso Estado”, disse Anastasia.

Saúde e habitação

Durante o evento, que reuniu 18 prefeitos de municípios vizinhos, deputados e lideranças políticas da região, o presidente da Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab), Mauro Brito, foi autorizado pelo governador a construir 80 casas em Patos de Minas, por meio do programa Lares Geraes.

O governador assinou ainda autorização para a liberação de R$ 250 mil para a ampliação da Policlínica do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Paranaíba, com sede na cidade de Lagoa Formosa.

Os recursos para a policlínica serão usados na construção do segundo andar do prédio, que terá 310 metros quadrados, dobrando a área da policlínica. Atualmente, são realizados procedimentos nas áreas de cardiologia, urologia, neurologia, oftalmologia, além dos exames eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia e ultrassom. Em 2009, a Policlínica realizou 42 mil atendimentos, uma média de 175 por dia.

A construção da Policlínica e da sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Paranaíba foram realizados com investimentos de R$ 250 mil da Secretaria de Estado de Saúde, por meio do Programa de Fortalecimento dos Consórcios Intermunicipais de Saúde, lançado em 2005.

A policlínica foi inaugurada em 2007 e atende os municípios de Arapuá, Brasilândia de Minas, Carmo do Paranaíba, Guarda-Mor, João Pinheiro, Lagoa Formosa, Lagoa Grande, Matutina, Presidente Olegário, Rio Paranaíba, São Gonçalo do Abaeté, São Gotardo, Tiros e Varjão de Minas. A população beneficiada é estimada em 270 mil pessoas.