Arquivos do Blog

Gestão da Segurança: Uberaba vai ganhar projeto Olho Vivo

Governo Anastasia: O investimento será de R$ 6 milhões, oriundos do financiamento realizado pela Seds com o BID

Gestão da Segurança: Govenro Anastasia

Fonte: Agência Minas

Projeto ajuda a reduzir até 50% a incidência de crimes violentos

O reforço na segurança foi anunciado durante reunião da Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp)

A cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, vai ganhar uma das ferramentas de Defesa Social mais eficientes no combate à criminalidade. Até o início do próximo ano serão instaladas cerca de 50 câmeras de monitoramento do Olho Vivo, projeto que contabiliza até 50% de diminuição de crimes violentos nas regiões onde já foi implantado. A previsão é que as câmeras sejam implantadas na região do Centro Comercial da cidade. O investimento será de R$ 6 milhões, oriundos do financiamento realizado pela Seds com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Por meio do Olho Vivo as imagens das ruas onde as câmeras de videomonitoramento estão instaladas são enviadas para uma central onde passam a ser visualizadas, gravadas, reproduzidas e arquivadas. Além da inibição dos crimes, o projeto também tem bons resultados na pronta resposta das polícias na identificação e prisão de suspeitos.

O reforço foi anunciado nesta quarta-feira (8) durante reunião da Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp), na 5ª Região Integrada de Segurança Pública (5ª Risp), sediada em Uberaba. O município é o quinto do Estado a receber a cúpula da Defesa Social que, até final do ano, irá se reunir com todos os comandantes das regiões daPolícia Militar e chefes de departamentos regionais da Polícia Civil nas 18 Risps do Estado.

Nestas reuniões, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Márcio Martins Sant´Ana, e o chefe da Polícia Civil, Dr. Cylton Brandão da Matta vão até as cidades sedes das Risps para fazer uma discussão regionalizada dos problemas. A partir deste diagnóstico, são traçadas metas objetivas e de curto prazo para a contenção da violência, como as anunciadas em Uberaba.

Além do projeto Olho Vivo, a cidade vai contar com um Posto de Perícia Integrada (PPI), iniciado no primeiro semestre do ano que vem que reunirá as atividades do Instituto Médico Legal (IML) e da Perícia Criminal. A delegacia regional da 5ª Risp também será reformada – obra estimada em 1,5 milhão – e até que o PPI fique pronto, será realizada uma reforma também no atual IML. O secretário de Defesa Social acredita que as medidas adotadas terão impacto em breve na criminalidade do município, além de refletirem na capacidade de trabalho das polícias.

Durante a reunião, o chefe da Polícia Civil, Dr. Cylton Brandão, também salientou a importância da contratação imediata de estagiários de direito para dar suporte às atividades burocráticas das delegacias da 5ª Risp e da chegada de novos delegados e escrivães à região, ainda neste ano. “Nossa previsão é que os escrivães estejam trabalhando já em outubro e os delegados, entre fevereiro e março.”

Igesp

A nova metodologia das reuniões do Igesp (Integração da Gestão em Segurança Pública) foi anunciada pelo secretário Rômulo Ferraz em maio, no lançamento do Plano Integrado de Enfrentamento à Violência. Além das reuniões regionalizadas nas Risps do interior, baseadas nas reuniões do Comitê Interinstitucional de Monitoramento dos Crimes Violentos, o novo formato da metodologia prevê a realização do Igesp Temático de Proteção Pública, voltado para o acompanhamento das metas definidas no ano para o Corpo de Bombeiros. As Risps de Montes Claros, Ipatinga, Poços de Caldas e Divinópolis já receberam reuniões da cúpula da Defesa Social, que contam também com o envolvimento da Justiça e do Ministério Público.

A Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) é um modelo de organização e gestão do trabalho policial para integrar ações e informações de segurança. Iniciada de forma pioneira em Minas Gerais em 2003, a metodologia foi um dos fatores responsáveis pela redução de quase 50% dos índices de criminalidade no Estado nos últimos anos. O Igesp contempla áreas de atuação, procedimentos, metodologias e delimitação de territórios geográficos comuns, em níveis operacionais, táticos e estratégicos.

Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/uberaba-vai-ganhar-cerca-de-50-cameras-de-monitoramento-do-projeto-olho-vivo/

Anúncios

Governo de Minas: Atividades na Cidade Administrativa marcam o Dia Mundial sem Tabaco

Programação também celebra um ano do Programa de Cessação do Tabagismo

Pelo segundo ano consecutivo, o Governo de Minas promove atividades para marcar as comemorações do Dia Mundial sem Tabaco e um ano do Programa de Cessação do Tabagismo, nesta quinta-feira (31), na Cidade Administrativa. Um bate papo do medalhista panamericano Rogério Romero com jovens de 14 a 18 anos da Associação Profissionalizante do Menor (Assprom) abre a programação às 12h. Haverá ainda demonstrações dos skatistas Caio Cezar Alves Nunes e Thiago Nobre Oliver Gonçalves, além de apresentações musicais.

O evento será promovido pela Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), e conta com a participação das secretarias de Estado da Saúde (SES), de Esportes e da Juventude (SEEJ), Subsecretaria de Políticas Antidrogas, Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais.

Já incorporado às ações do Governo de Minas de proteção à saúde do servidor, o Programa de Cessação do Tabagismo está sendo estendido ao interior do Estado. Em março deste ano foi oferecido aos servidores de Uberlândia e, em junho, aos de Divinópolis. Em setembro, o programa deve chegar a Sete Lagoas. Na Cidade Administrativa, a segunda edição do programa já iniciou os trabalhos em 24 de maio, com 34 participantes. Com a expansão, o programa deve atingir cerca de 200 servidores em 2012.

Para a coordenadora do programa, cardiologista Alba Machado de Sá, médica-perita da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, ele trará diversos benefícios aos servidores e ao próprio Estado, tanto do ponto de vista da saúde como também do econômico.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo ativo é a principal causa de morte evitável no mundo e o tabagismo passivo é a terceira. Conforme estudo da Fundação Osvaldo Cruz o cigarro é responsável por um prejuízo anual de R$ 338 milhões ao sistema público de saúde.

O programa

Desde seu lançamento em maio do ano passado, na Cidade Administrativa, o programa do Governo de Minas atendeu 168 servidores estaduais inscritos para participar do tratamento, que inclui acompanhamento médico e psicológico. Nas sessões de tratamento, os servidores que se sentem preparados são estimulados a escolher um dia  para parar de fumar.

Os inscritos são divididos em grupos e participam de sessões de terapia semanais com duração de 90 minutos. Os servidores que concluem o programa são acompanhados por até um ano após o início do tratamento. Por meio de parcerias firmadas com as secretarias de Estado de Defesa Social (Seds), Saúde (SES) e Fazenda (SEF) foi possível fornecer aos participantes do programa medicação que auxilia no processo de cessação do tabagismo.

Pesquisa

A Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional avalia como positivos os resultados obtidos com o projeto-piloto, implantado em 2011 na Cidade Administrativa. Dos 168 servidores que participaram do piloto, 81,55% conseguiram parar de fumar. Eles serão oficialmente considerados ex-tabagistas após um ano.

Paralelamente à implantação do programa, foi disponibilizada na internet uma pesquisa que visa identificar o perfil dos servidores públicos quanto ao tabagismo. Do total de 439 tabagistas que responderam a pesquisa, 53% afirmaram o desejo de parar de fumar, mas ainda não decidiram quando, e 43% se mostraram decididos a abandonar o cigarro. Apenas 4% responderam não querer parar.

Questionados sobre a dependência do tabaco após a mudança para a Cidade Administrativa, 55% foram categóricos em afirmar que diminuíram o número de cigarros e 45% avaliaram que nada mudou. Como razão da diminuição, 72% apontaram como distantes os locais onde é permitido fumar; 15% afirmaram que aproveitaram a mudança de ambiente de trabalho para avaliar que seria um ganho para a saúde e 13% não consideraram a questão. Ainda, segundo a avaliação, a iniciativa do programa de cessação do tabagismo foi avaliada como “ótima” ou “boa” por 99% dos participantes do programa.

Serviço:

Comemorações do Dia Mundial sem Tabaco e um ano do Programa de Cessação do Tabagismo do Governo de Minas

Horário: 12h

Local: Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Atividades

– Grafitagem com quatro jovens da Central Única de Favelas (Cufa)

– Apresentação do grupo de percussão Juventude e Polícia – da Polícia Militar de Minas Gerais

– Bate-papo do secretário-adjunto Rogério Romero com jovens da Assprom incentivando a prática do esporte

– Apresentação do Grupo de Dança de Rua, da Cufa

– Demonstração de manobras com os renomados skatistas Caio Cezar Alves Nunes e Thiago Nobre Oliver Gonçalves

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/atividades-na-cidade-administrativa-marcam-o-dia-mundial-sem-tabaco/

Governo de Minas: detentos de Araxá recebem qualificação profissional

Os presos estão fazendo os cursos de pedreiro de alvenaria e de pintor predial

Vinte detentos do presídio de Araxá, no Alto Paranaíba, receberam uma oportunidade para mudar de vida por meio da qualificação profissional. Os presos, selecionados pela Comissão Técnica de Classificação (CTC) da unidade, por boa conduta e habilidade para o trabalho, realizam, desde o dia 19 de março, os cursos de pedreiro de alvenaria e de pintor predial. A iniciativa é fruto de uma parceria entre as Secretarias de Estado de Trabalho e Emprego (Sete) e de Defesa Social (Seds), com a Prefeitura Municipal de Araxá.

As aulas práticas dos cursos, que fazem parte do Plano Territorial de Qualificação em Minas Gerais (PlanteQ-MG), estão sendo ministradas na unidade de atendimento ao trabalhador do Sine de Araxá onde os detentos estão “colocando a mão na massa” com a reforma das instalações. Os cursos têm duração de 200 horas cada. Além dos detentos, vinte trabalhadores do município estão realizando o curso de eletricista predial e participando da reforma da unidade do Sine.

Trabalho

A capacitação vai trazer oportunidade de trabalho para os presos após o cumprimento da pena e até mesmo durante o período em que estiverem detidos. Atualmente, cerca de 120 detentos trabalham enquanto cumprem pena no Presídio de Araxá. Por meio de diversas parcerias, os presos trabalham com construção civil, jardinagem, plantação, cultivo de mudas, capina e artesanato.

Em todo o Estado, cerca de doze mil presos trabalham. Pelo trabalho, os detentos recebem redução da pena – a cada três dias trabalhados, um a menos na sentença a ser cumprida – e, em muitos casos, são também remunerados.

Sine

Atualmente existem em Minas 132 Unidades de Atendimento ao Trabalhador do Sine, coordenadas pela Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego, que prestam serviços totalmente gratuitos de intermediação de mão de obra (cadastro de empresas para oferta de vagas e cadastro e encaminhamento de trabalhadores para oportunidades de trabalho); habilitação e postagem do seguro-desemprego; cadastro e encaminhamento do trabalhador para programas de qualificação profissional e também de competências básicas para o trabalho; emissão das Carteiras de Trabalho e Previdência Social.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/detentos-de-araxa-recebem-qualificacao-profissional/

Gestão Anastasia: Procurador de Justiça Rômulo Ferraz será o novo secretário de Defesa Social de Minas

Desde março de 2001, Rômulo Ferraz é procurador de Justiça do Estado

Marcelo Speziali
O procurador de Justiça, Rômulo de Carvalho Ferraz, toma posse como secretário de Estado de Defesa Social na próxima segunda-feira
O procurador de Justiça, Rômulo de Carvalho Ferraz, toma posse como secretário de Estado de Defesa Social na próxima segunda-feira

O governador Antonio Anastasia solicitou ao secretário de Defesa Social, deputado Lafayette Andrada, que retorne à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, onde exercerá liderança. Para assumir o cargo de secretário de Estado de Defesa Social, o governador Anastasia convidou o procurador de Justiça Rômulo de Carvalho Ferraz.

Rômulo Ferraz tem 51 anos e é natural de Belo Horizonte. Graduado em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), foi promotor de Justiça nas comarcas de Mesquita, Congonhas, Contagem e Belo Horizonte

Desde março de 2001 ele é procurador de Justiça do Estado, tendo atuado nas áreas de Defesa do Patrimônio Público, Combate à Sonegação Fiscal e de Defesa dos Portadores de Necessidades Especiais. Foi também promotor Eleitoral em Belo Horizonte.

Rômulo Ferraz integrou o Conselho Superior e a Câmara de Procuradores de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais, além de ter sido secretário do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça. No biênio 2010/2011, ocupou a presidência da Associação Mineira do Ministério Público.

A posse do novo secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, será na próxima segunda-feira (19), às 15h.

Fonte: Agência Minas

Anastasia participa de lançamento do Carnaval 2012

Apenas nas cidades históricas de Minas Gerais, a expectativa é de que a folia atraia cerca de 500 mil turistas, gerando emprego e movimentando a economia dos municípios
Wellington Pedro/Imprensa MG
Ações integradas vão garantir a tranquilidade dos cidadãos e a preservação do patrimônio histórico
Ações integradas vão garantir a tranquilidade dos cidadãos e a preservação do patrimônio histórico

O governador Antonio Anastasia participou, nesta terça-feira (14), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, do lançamento do Carnaval 2012. O Governo de Minas vai realizar ações, por meio das secretarias de Estado de Turismo, Cultura, Saúde, Defesa Social e Desenvolvimento Social, além de instituições como Cemig e Hemominas, visando garantir a tranquilidade dos cidadãos e a preservação do patrimônio histórico mineiro.

Mais de 33 mil policiais Militares, Civis e Bombeiros vão trabalhar durante o Carnaval, com foco na proteção ao cidadão. Na área da saúde, está prevista a distribuição de guia do viajante saudável. Campanhas de conscientização contra o uso de álcool e drogas, contra a violência infantil e doméstica e contra doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a distribuição de 3,4 milhões de preservativos, serão intensificadas. Ações de estímulo à doação de sangue, de combate à homofobia e de valorização dos direitos humanos também serão implementadas. A Cemig participa do Carnaval de Belo Horizonte, apoiando blocos e escolas de samba da capital mineira.

Para o governador Antonio Anastasia, o trabalho integrado vai garantir mais segurança e tranquilidade ao cidadão. Segundo ele, os acessos às cidades que foram afetadas pelas chuvas e têm potencial turístico estão prontos, sem qualquer problema de interrupção nas estradas.

“As cidades mineiras, especialmente as cidades históricas, estão prontas para receber o Carnaval. Todas as pessoas querem participar da folia, se divertir, com toda estrutura. Vamos lembrar nas campanhas que o Carnaval em Minas Gerais vai ser de diversão, de paz, de tranquilidade nas estradas e nas cidades”, disse.

Cidades Históricas

Durante a solenidade, foi assinado Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo de Minas e o Ministério Público estabelecendo ações integradas com vistas à realização do Carnaval das Cidades Históricas e sua valorização como produto turístico cultural relevante de Minas Gerais. Pelo acordo será possível o compartilhamento de informações e estratégias, a articulação institucional, a assessoria técnica recíproca e o estabelecimento de uma matriz de responsabilidades institucionais. Seis municípios mineiros – São João del Rei, Ouro Preto, Mariana, Tiradentes, Sabará e Diamantina, estão inseridos no projeto do Carnaval das Cidades Históricas, que está na quarta edição.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, lembrou ser importante a preservação do patrimônio histórico mineiro. Ao mesmo tempo, ressaltou a relevância do Carnaval para o desenvolvimento econômico das regiões. “Nas cidades históricas que participam do projeto são esperados cerca de 500 mil visitantes. A estimativa é que tenhamos uma movimentação nesses municípios próxima a R$ 30 milhões, principalmente na economia local, envolvendo pequenos comerciantes, donos de hotéis, pousadas, restaurantes, vendedores ambulantes. O Carnaval também é importante socialmente, porque gera em torno de 5 mil empregos durante o período, distribui renda e dá oportunidades”, afirmou.

Clima de Carnaval

O térreo do Prédio Gerais, na Cidade Administrativa, local do lançamento do Carnaval 2012, foi tomado por baterias de escolas e blocos da capital e do interior. Portas-bandeira, bonecos gigantes e passistas também se apresentaram. Estandes das entidades públicas envolvidas, com orientação para os foliões foram montados para dar informações aos interessados.

Também participaram do evento os secretários de Estado Lafayette Andrada (Defesa Social), Eliane Parreiras (Cultura), Desenvolvimento Social (Cássio Soares), além do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, o procurador geral de Justiça, Alceu Marques, o presidente da Cemig, Djalma Morais, prefeitos de cidades históricas, entre outras autoridades.

Principais ações do Governo de Minas

Defesa Social

Aumento de efetivo – Em todo o Estado, 33 mil policiais militares, civis e bombeiros, incluindo policiamento ostensivo nas cidades históricas, estarão nas ruas. O efetivo da Polícia Civil será reforçado e haverá plantão 24 horas nas delegacias.

Fiscalização nas estradas – As rodovias estaduais ganharão o reforço de 800 policiais militares e de policiais rodoviários federais, que participaram do Plano Integrado Carnaval 2012. Além das blitzen repressivas, serão distribuídos, panfletos com dicas para segurança no trânsito. Para coibir o excesso de velocidade, além dos radares fixos já existentes, serão colocados em ação 18 radares móveis da PM e quatro da PRF.

Álcool e excesso de velocidade – Os 383 bafômetros da Polícia Militar serão utilizados para repressão ao trânsito de motoristas alcoolizados, além de outros 140 aparelhos da PRF. Em Belo Horizonte, a “Campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida”, vai realizar 12 blitzen durante o carnaval. Belo Horizonte contará com reforço de 330 policiais militares na fiscalização do trânsito.

Bombeiros – Os bombeiros desenvolverão atividades preventivas em 150 municípios mineiros, com um efetivo de 1,5 mil militares. Haverá reforço nas cidades com maior fluxo de turistas, bases nas principais rodovias e em balneários. Para a operação, serão disponibilizadas 340 viaturas.

Prevenção ao uso de drogas e álcool – Dois ônibus vão percorrer cerca de trinta cidades, a partir de quinta-feira (16/02), no contexto da campanha “Expresso legal, carnaval sem drogas”. Com o objetivo de conscientizar os foliões, serão distribuídos 450 mil kits com leques, adesivos e materiais informativos sobre abuso de álcool e drogas, além de 100 mil preservativos.

Transporte

Transporte clandestino – O DER contará com 256 fiscais e 103 veículos caracterizados com acesso remoto à internet, para fiscalização dos motoristas regulares e clandestinos e verificar preventivamente a situação das vias. Haverá 22 pontos onde serão desenvolvidas ações educativas, com orientação e distribuição de materiais informativos.

Transporte de cargas e passageiros – Será fiscalizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres, que contará com 36 servidores nos terminais rodoviários de Belo Horizonte, Juiz de Fora, Montes Claros, Pouso Alegre, Uberlândia, Uberaba e Teófilo Otoni.

Saúde

Dengue – A Força Tarefa “Carnaval nas Cidades Históricas – DENGUE” percorrerá nove municípios onde há alto risco de infestação da dengue: São João del Rei, Pompéu, Pirapora, Sabará, Ouro Preto, Itabirito, Mariana, Diamantina e Abaeté. O caminhão “Dengue Móvel” fará a troca de material escolar por garrafas pet, latinhas, pneus e outros objetos que possam acumular água.Em 2011, o número de casos notificados em Minas caiu 77%. O incentivo a novas ações é fundamental em razão do verão, das chuvas, o surgimento de novos tipos da doença.

Saúde do Viajante – O Guia do Viajante Saudável será enviado para as secretarias Municipais de Saúde e Turismo, para distribuição em hotéis.As peças incentivam hábitos saudáveis de higiene, buscam reduzir acidentes e doenças associadas à viagem. Serão 200 mil cartilhas bilíngues – português e inglês – e 50 mil adesivos de banheiro.

DST/AIDS – O slogan da campanha é “Curta o carnaval com camisinha”. Serão distribuídos 3,4 milhões de preservativos masculinos e 58 mil géis lubrificantes. Serão distribuídos 500 mil cartazes sobre a importância do uso da camisinha.

Hemominas – Campanha da Hemominas chama a população para coletas extras de sangue para garantir atendimento adequado nos hospitais durante o feriado. No período que antecede feriados prolongados, há uma queda no comparecimento de doadores de 30% nas 20 unidades do Estado. Os endereços, horários de funcionamento e notícias sobre coletas extras estão no site www.hemominas.mg.gov.br.

Assistência Social

Campanha Proteja Nossas Crianças – Durante o carnaval serão distribuídos adesivos e panfletos sobre a campanha nas cidades e rodovias que cortam o Estado. O número do Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19), estará disponível.

Campanha do Laço Branco – Serão distribuídas cartilhas sobre a Lei Maria da Penha e adesivos para fortalecer a Campanha do Laço Branco “Homens de Minas pelo fim da violência contra as mulheres”. O lema da campanha em Minas é “Jamais cometer um ato de violência contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência”.

Turismo

O Governo de Minas está monitorando a situação nas cidades turísticas afetadas pelas chuvas de dezembro e janeiro. Todas elas estão prontas para receber os turistas, com acesso liberado e a situação normalizada. Esse monitoramento é feito por meio de contato com as prefeituras e secretarias municipais de turismo, circuitos turísticos e órgãos responsáveis pela manutenção das estradas. O resultado do monitoramento está no Portal do Turismo Mineiro: www.minasgerais.com.br.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Aliança pela Vida capacita 20 mil profissionais para atuarem no combate às drogas

BELO HORIZONTE (12/12/2011) – Em uma iniciativa inovadora, o Estado capacitou 20 mil profissionais de diversas áreas para atuarem no combate às drogas, através do curso “Prevenção em Pauta”. A capacitação faz parte do programa Aliança pela Vida. Os certificados foram entregues nesta segunda-feira (12), durante cerimônia em Belo Horizonte.

Antônio Jorge de Souza Marques, secretário de Estado de Saúde de Minas Geraise coordenador do Comitê da Agenda Intersetorial de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas, afirmou que o programa busca envolver toda a sociedade para o enfrentamento do problema.

“Esta é uma iniciativa singular no país. Somos os primeiros a construir uma política intersetorial, envolvendo as Secretarias de Estado de Saúde, Defesa Social, Desenvolvimento Social e Educação. Isso porque compreendemos o aspecto amplo do problema e a necessidade de adesão da sociedade. Somente com a mudança de comportamento e do modo de olhar o problema avançaremos no combate às drogas”, disse.

Um dos objetivos do curso foi desenvolver o potencial de alunos de diferentes áreas, capazes de refletir sobre o papel da família e da sociedade na transformação dos usuários, promovendo a mudança do comportamento das pessoas. O curso também buscou revelar a dimensão do problema das drogas no processo saúde-doença e em questões como violência e corrupção.

Segundo Clóvis Eduardo Benevides, subsecretário de Política sobre drogas da Secretaria de Defesa Social, esta foi uma etapa importante na luta contra as drogas. “Encerramos hoje, a primeira etapa de um projeto audacioso e inovador. O Aliança pela Vida irá transformar o modo como os gestores públicos atuam e enfrentam o problema. Esta capacitação abre a jornada que iremos percorrer na luta contra as drogas, pois mobiliza profissionais e sociedade civil. Uma das etapas mais importantes é esta: convocar a sociedade para responsabilizar-se”, disse.

Para Mércia de Souza de Azevedo, gerente do Programa Educacional de Atenção ao Jovem (PEAS Juventude) e uma das tutoras, o curso tem um significado especial. Durante a cerimônia, ela narrou sua experiência na luta contra o tabaco. “Fui dependente de nicotina. Porém, recebi um ultimato, era preciso que eu largasse o cigarro para ministrar o curso. Eu queria muito participar e concordei com o desafio. Foi uma luta e tanto. Mas, no final, larguei o vício. Além disso, a minha experiência foi relatada durante uma das aulas e discutida. Os alunos puderam, então, compreender melhor o que se passa com um dependente químico”, contou.

Dinâmica inovadora

O curso teve início em setembro deste ano e utilizou a estrutura do Canal Minas Saúde, do Governo de Minas, uma das maiores redes de educação a distância do país. Foram utilizados recursos tecnológicos como transmissão de aulas gravadas pela TV nos pontos de recepção do sinal do Canal, que hoje totalizam mais de 11 mil pontos localizados em Estabelecimentos de Saúde, Escolas Estaduais, Centros de Referência de Assistência Social, Presídios e Unidades Sócias Educativas.

Os conteúdos abordados pelas aulas transmitidas na TV foram complementados através de materiais extras e atividades interativas desenvolvidas no Ambiente Virtual de Aprendizagem disponibilizados via web.

Para Luís Renato Braga, analista jurídico da Casa do Albergado Presidente João Pessoa, unidade prisional de regime aberto, o curso foi uma iniciativa importante. “O principal ponto foi a identificação das drogas (lícitas e ilícitas). A apresentação das redes de atenção, dos conceitos, etc. E tudo isso foi feito em um ambiente virtual acessível, com dinâmica de ensino moderna, vídeos bem produzidos”, avaliou. Durante a cerimônia, o secretário anunciou que o curso abrirá mais 30 mil vagas no próximo ano.

Aliança pela Vida

O combate às drogas é uma das prioridades do Governo de Minas. Com o objetivo de envolver diversos setores do governo para enfrentar o problema, foi lançado o programa Aliança pela Vida. Trata-se de uma parceria do estado com entidades da sociedade civil para fortalecer a luta contra as drogas e ampliar as ações e medidas de enfrentamento.

Para implantar efetivamente o programa, o governo determinou a aplicação de até 1% do orçamento de órgãos e secretarias do Estado que desenvolvam programas sociais a projetos de prevenção e combate às drogas. Apenas para 2011, estão previstos investimentos da ordem de R$ 70 milhões.

As ações do programa são voltadas ao atendimento de usuários, dependentes de drogas e seus familiares e à capacitação de profissionais de saúde, da área de assistência social e do sistema de defesa, atuando também na repressão ao tráfico de drogas.

Na primeira etapa, os recursos foram destinados a cinco ações principais. O curso “Prevenção em Pauta”, encerrado nesta segunda-feira, é parte destas ações. Para a área de saúde, o governador Antonio Anastasia autorizou medidas para viabilizar a ampliação dos “Centros de Atenção Psicosocial (CAPs)”, com instalação de 20 novas unidades. Atualmente, são 156 em atividade no Estado, destinados a acolher pessoas com transtornos mentais e estimulando a sua integração social e familiar. Os novos CAPs atenderão especificamente dependentes de álcool e outras drogas.

Em outros campos de atuação, faz parte a “Rua Livre de Drogas”, que transformará locais de consumo e de venda de drogas ambientes propícios a atividades culturais, esportivas e de lazer, inibindo o uso de drogas nesses locais.

O “SOS Drogas” que terá 20 atendentes qualificadas atender a quem procura o serviço, por meio do telefone 155. As “Equipes de Socorro Familiar”, formadas por psicólogo e assistente social, que atenderão familiares de usuários de drogas em casa.

Foi assinado também Edital Público de chamamento para seleção de cem projetos de entidades sociais. Elas receberão recursos de até R$ 70 mil do Governo de Minas para desenvolver ações de mobilização social nas áreas da educação e juventude.

Fonte: Agência Minas