Arquivos do Blog

Governo de Minas: ações humanitárias da Defesa Civil Estadual recebem mais um importante reforço

Telefônica/Vivo cede aparelhos celulares para apoio operacional em regiões atingidas pelas chuvas em Minas
Osvaldo Afonso/Imprensa MG
E/D: Major Edylan; diretor da Vivo, Carlos Cipriano; coronel Luís Martins; coronel Fabiano e o assessor do governador, José Emílio
E/D: Major Edylan; diretor da Vivo, Carlos Cipriano; coronel Luís Martins; coronel Fabiano e o assessor do governador, José Emílio

As ações de enfrentamento ao período chuvoso em Minas contam agora com mais um importante reforço. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) recebeu, nesta quinta-feira (2), a doação de 20 aparelhos celulares da operadora Telefônica/Vivo. A empresa de telefonia já é parceira da Cedec-MG desde setembro de 2011. Além dos aparelhos, a Telefônica/Vivo repassará, pelo período de três meses, créditos mensais a cada linha cedida à Defesa Civil.

Desde o início do período chuvoso no Estado, a Telefônica/Vivo gerencia um sistema especial de envio de mensagens em formato SMS com alertas meteorológicos, tanto para clientes da operadora, quanto para agentes de Defesa Civil de municípios espalhados por todas as regiões de Minas.

Os serviços já prestados pela companhia representam um importante aliado nos trabalhos desenvolvidos pela Cedec, conforme afirma o coordenador estadual de Defesa Civil e chefe do Gabinete Militar do Governador, coronel Luis Carlos Martins. Segundo ele, essa nova parceria estabelecerá, no Estado, um novo marco no auxílio às missões humanitárias da Cedec.

“As ações da Defesa Civil serão potencializadas significativamente por meio desta iniciativa, que trará mais agilidade à comunicação junto aos municípios”, afirmou o coronel Martins, que recebeu, nesta quinta-feira, o diretor regional da Telefônica/Vivo em Minas Gerais, Carlos Cipriano, em reunião no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa.

De acordo com o diretor, essa nova parceria tem o objetivo de se somar às ações realizadas pela Defesa Civil Estadual, sobretudo, junto aos moradores de cidades atingidas pelas chuvas. “Essa não é primeira vez em que nos aliamos ao poder público em prol da sociedade. Desde outubro, a operadora está encaminhando SMS aos clientes com alertas meteorológicos, conforme parceria firmada com a Defesa Civil até abril. Já foram enviados mais de 600 mil mensagens de mobilização. A operadora é ainda, parceira, da Secretaria de Estado de Saúde em diversas ações de combate à dengue”, disse.

Cipriano destacou ainda que a Telefônica/Vivo está mobilizada para dar sua contribuição à rede de solidariedade às vítimas das chuvas em Minas. “Esta parceria faz com que a companhia esteja ao lado do cidadão até em momentos adversos. A proatividade do Governo de Minas é um estímulo para que a empresa continue exercendo seu papel social junto à população mineira”, completou.

Os aparelhos cedidos pela companhia telefônica serão distribuídos aos agentes da Defesa Civil, tanto para o atendimento emergencial quanto para o apoio operacional nas eventuais ocorrências. “Temos conseguido minimizar os danos em períodos adversos, mesmo diante de um volume de chuvas sem precedentes na história. Os aparelhos celulares serão essenciais para dar mais agilidade às medidas preventivas, já que representam um auxílio para a comunicação entre a Cedec e os órgãos públicos municipais”, destacou o coronel Martins.

“A Telefônica/Vivo dá mais um importante passo para que, inclusive, outras empresas possam se sensibilizar com este tipo de iniciativa. Ao colaborar com as ações da Defesa Civil, a empresa pratica o pleno exercício da cidadania”, enalteceu o coronel. Além da Telefônica/Vivo, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil mantém parcerias com a Coca Cola Femsa e o Grupo Iveco.

Medidas preventivas

Desde o início do ano passado, o Governo de Minas vem realizando uma série de ações preparatórias para o enfrentamento ao período chuvoso, com foco nas medidas preventivas. A capacitação de agentes para atuação em situações de risco e os treinamentos para criação de Coordenadorias Municipais de Defesa Civil (Comdec) nas cidades mineiras estão entre as principais providências tomadas pelo Estado.

Nos últimos oito anos, o número de Comdecs quase dobrou em Minas – saltando de 374, em 2004, para 696 atualmente. O governo disponibiliza suporte técnico permanente a todas as Comdecs, além de promover reuniões técnicas quinzenais para avaliação das medidas de enfrentamento às chuvas. Em outubro do ano passado, o Governo de Minas lançou o Plano de Emergências Pluviométricas 2011/2012, que abrange detalhamentos sobre os recursos humanos e logísticos de todos os órgãos do Estado, com constante apoio às prefeituras.

As ações do Estado também incluem a prorrogação de prazo para recolhimento do ICMS, a remissão do pagamento de IPVA e inúmeras facilidades para pagamento das contas de água e luz nas cidades atingidas pelas chuvas. O Governo assegurou, ainda, a reconstrução de pelo menos 650 casas destruídas pelas enchentes, criou linhas de crédito especiais do BDMG para empresários e produtores rurais e decidiu adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistência Social aos municípios em situação de emergência.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: entidades empresariais vão ajudar na construção das casas dos atingidos pelas chuvas

 

BELO HORIZONTE (17/01/12) – O governador Antonio Anastasia se reuniu, nesta terça-feira (17) com o senador Aécio Neves, o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins, a presidente do Servas, Andrea Neves, e os presidentes da Fiemg, Olavo Machado, e da Fecomércio, Lázaro Luiz Gonzaga. Eles discutiram propostas para ajuda do setor privado para a reconstrução de casas destruídas pelas chuvas que assolaram o Estado.

As entidades se comprometeram com o governador a doar material para a construção de casas para a população atingida pelas chuvas em Minas. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) já fez um levantamento das famílias que precisarão de apoio do poder público, constatando que hoje seria preciso a construção de cerca de 650 unidades.

“Depois dos anúncios relativos ao adiamento do recolhimento de ICMS, às tarifas de energia e de água, a entrega de materiais, a questão tributária, a questão do Fundese, nós tivemos uma reunião com a presença do presidente da Federação do Comércio e da Federação das Indústrias para tomar uma iniciativa sugerida pelo senador Aécio, que é a reconstrução das casas totalmente destruídas pelas enchentes. Nós vamos contar mais uma vez com a parceria das entidades empresariais e das prefeituras. Estamos estimando em cerca de 650 casas. Vamos entregar para as prefeituras o material de construção, que será originário de doações organizadas pela Fiemg e a Fecomércio, bem como assistência técnica”, anunciou o governador.

Anastasia explicou que a ação faz parte das duas primeiras etapas da estratégia do Governo para o atendimento às vítimas das chuvas, que são a volta à normalidade e a reconstrução das regiões afetas. A ideia é que terminado o período de chuvas já se tenha toda logística do sistema montado e identificado qual apoio técnico será necessário.

“É um esforço importante que o Governo vai realizar em parceria com a sociedade com o objetivo de restaurar essa normalidade no prazo mais curto. Claro que só vamos começar esse tipo de procedimento tão logo haja o término do período chuvoso e que deve ser, no mais tardar, no final do mês de fevereiro. Enquanto isso, vamos identificar todas as questões de logística. E vamos continuar sempre identificando outras possibilidade de minimizar as questões relativas aos danos das enchentes”, assegurou Anastasia.

A intenção é que o material de construção seja repassado para as prefeituras que ficarão encarregadas de construir as casas. O governo do Estado e as entidades, que participarão desse esforço, vão solicitar ao Ministério Público Estadual que fiscalize a aplicação dos recursos. “A Federação das Indústrias e a Federação do Comércio serão responsáveis, junto com as empresas, pela doação do material de construção. Vão identificar qual o material necessário para a construção dessas casas e vão ser responsáveis para que esse material seja doado. Nós vamos levá-los às prefeituras e também vão participar com assistência técnica, com engenheiros, com técnicos para orientarem as prefeituras, claro, de acordo com cada realidade, na reconstrução das casas”, explicou.

Referência

O senador Aécio Neves, presente na reunião que discutiu o plano para reconstrução das casas, destacou o trabalho que o governo de Minas vem fazendo para atendimento das regiões mais afetadas pelas chuvas. “Desde o início do período chuvoso, mesmo no ano passado, tenho conversado quase que diariamente com o governador Anastasia. A nossa Cedec é reconhecida pelo Governo Federal hoje como a mais bem estruturada do país”, disse.

“Eu trouxe ao governador Anastasia essa sugestão, que obviamente ele já trabalhava, e hoje nós iniciamos uma conversa com as duas principais entidades de classe de Minas Gerais para que nós voltemos a ter o apoio solidário das empresas que podem contribuir para a reconstrução. Acho que é uma resposta efetiva que nós podemos dar a partir da experiência que nós acumulamos ao longo dos últimos nove anos”, afirmou o senador mineiro.

Depois da intervenção do governador, que pediu a União agilidade na liberação dos recursos para ajuda aos municípios, o Estado recebeu hoje o primeiro repasse do Governo Federal para o atendimento emergencial para as vítimas das chuvas. O dinheiro será gasto para garantir a volta da normalidade aos municípios mais atingidos, primeira etapa do plano feito pelo Governo de Minas para atendimento às comunidades mineiras.

“Depois que o governador Anastasia requereu ao ministro da Integração o repasse dos recursos, o Governo do Estado conseguiu, hoje, receber o primeiro depósito, que é pertinente ao Estado. Foram R$ 3 milhões de R$ 10 milhões que serão repassados ao Estado de Minas. Outros quatro municípios, Muriaé, Ouro Preto, Vespasiano e Cipotânea, também receberam recursos do repasse emergencial direto do Governo Federal”, afirmou o coordenador da Cedec, coronel Luis Carlos Martins.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: depósito avançado do Governo de Minas é inaugurado na cidade de Pouso Alegre

 

POUSO ALEGRE (10/01/12) – Foi inaugurado nesta terça-feira (10), em Pouso Alegre, no Sul de Minas, mais um depósito avançado do Governo de Minas, montado pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil (Cedec/MG) em conjunto com o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas). O depósito, construído no 20º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, recebe e armazena material de ajuda humanitária e donativos adquiridos pela Cedec, distribuídos aos municípios que, eventualmente, são prejudicados com as fortes chuvas.

O secretário-executivo Estadual da Defesa Civil, coronel Eduardo César Reis, que representou o chefe da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, coronel Luis Carlos Martins, explicou que, por meio dos depósitos avançados, é possível fazer com que os materiais de ajuda humanitária cheguem com mais rapidez às populações afetadas.

“A Cedec de Minas atua de forma descentralizada através de regionais de Defesa Civil que coincidem com as regiões da Polícia Militar. Temos 13 depósitos avançados que funcionam em instalações da Polícia Militar, para atender prontamente às demandas, além de ficarem mais próximos das comunidades afetadas. O município afetado faz a solicitação de ajuda humanitária pelo meio mais rápido possível, telefone, fax ou e-mail e, a partir daí, emitimos a autorização de retirada do material desses depósitos”, disse coronel Eduardo.

No depósito avançado da Cedec em Pouso Alegre, o primeiro do Estado construído com estrutura de PVC, já estão armazenados 400 cestas básicas, 400 colchões, 500 cobertores, 50 caixas com 70 copos d´água de 200 ml em cada uma e três bobinas de lona, de 400 m² cada. Este depósito já funcionava no município de forma provisória. O material estava armazenado em salas do 20º Batalhão da PM. O novo depósito tem 100 m² e 6 m de altura.

Com esse, são 13 os depósitos implantados, desde 2003, pelo Governo de Minas. Eles estão estrategicamente distribuídos por todas as regiões do Estado – Belo Horizonte, Barbacena, Diamantina, Governador Valadares, Lavras, Manhuaçu, Montes Claros, Passos, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba e Uberlândia. Os de Montes Claros e Ubá já se encontram em fase de conclusão.

O prefeito de Pouso Alegre, Agnaldo Perugini (PT), agradeceu o apoio do Governo de Minas às cidades afetadas pelas chuvas e ressaltou a importância do trabalho da Defesa Civil no socorro às vítimas de enchentes. “Nosso agradecimento ao governador do Estado, Antonio Anastasia, ao vice-governador pelo empenho que eles têm tido em socorrer as nossas cidades quando os acionamos devido às tragédias. Quem está na administração sabe muito bem como a Defesa Civil tem lutado, a mando dos seus dirigentes, quer seja do prefeito, do governador, da presidenta da República, para socorrer as vitimas de enchentes. Então, tenham os senhores do Governo do Estado toda nossa solidariedade e o nosso compromisso neste trabalho”, destacou Agnaldo.

Distribuição

Desde outubro de 2011, já foram distribuídos quase 100 toneladas de alimentos, mais de quatro mil colchões, mais de dois mil cobertores, mais de nove mil telhas, além de kits de produtos de higiene pessoal, kits de limpeza, rolos de lonas e sacos com roupas. Já foram deslocadas para o abastecimento desses depósitos avançados mais de 20 equipes de transporte de ajuda humanitária. A construção dos depósitos avançados faz parte das ações de preparação da Defesa Civil Estadual para o período de chuvas.

O coronel Eduardo, também recebeu, em nome do chefe da Cedec-MG, coronel Luis Carlos Martins, homenagem da 17ª Região da Polícia Militar de Minas Gerais pelos serviços desempenhados pela Defesa Civil em todo o Estado.

Também participaram da solenidade de inauguração do posto avançado de Pouso Alegre o comandante da 17ª Região da PMMG, coronel Robson Alves Campos; comandante da 18ª Região da PMMG, coronel Edílson Ivair Costa; comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Sérgio Soares; diretor-executivo da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Ipuiuna, Elder Cássio de Souza; além de inúmeros prefeitos e lideranças políticas da região.

Fonte: Agência Minas

Vice-governador dará início a operações em escritório estratégico na Zona da Mata

BELO HORIZONTE (06/01/12) – A partir desta segunda-feira (9), o Governo de Minas passará a contar com um escritório estratégico de apoio aos municípios afetados pelas chuvas. A unidade de apoio, que será integrada às ações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG), funcionará em Ubá, na Zona da Mata. A iniciativa será desenvolvida em parceria com a União.
Os trabalhos do escritório serão abertos, às 14h, pelo vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, pelo coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Luis Carlos Dias Martins, e pelo diretor do Departamento de Minimização de Desastres da Secretaria Nacional de Defesa Civil, Rafael Schadeck. Técnicos do governo federal realizarão um workshop com gestores da região para o repasse de toda orientação necessária.
O escritório vai oferecer completo auxílio para que os prefeitos possam providenciar, conforme critérios legais, a documentação necessária para obtenção de recursos federais, além da análise de projetos de reconstrução, com o objetivo de agilizar as ações de enfrentamento ao período chuvoso. Os prefeitos também serão orientados sobre a aplicação adequada dos recursos e sobre a utilização do Cartão de Pagamento da Defesa Civil Nacional, distribuído às prefeituras para que elas possam normalizar a prestação dos serviços públicos essenciais à população.
O posto avançado irá funcionar na Câmara Municipal de Ubá.“Hoje, a maioria dos municípios afetados está na região da Zona da Mata. A partir desta segunda-feira (9), será implantada uma estrutura dos governos estadual e federal na cidade de Ubá, para que os técnicos do Estado e da União recebam os prefeitos e seus representantes, para que eles possam apresentar ao governo federal suas necessidades e, a partir dali, iniciarmos o processo de reconstrução. Esse trabalho vai ser feito pela equipe do governo federal porque os recursos serão federais. Todo esse processo será feito diretamente com municípios, evitando a intermediação no repasse das verbas de urgência”, destacou o coronel Martins.
Segundo a Cedec-MG, é fundamental que os municípios apresentem  o documento de avaliação de dados (Avadan), preparado pelas Coordenadorias Municipais de Defesa Civil (Comdec), e que  precisa ser agregado aos pedidos dos prefeitos à Secretaria Nacional de Defesa Civil. De acordo com coronel Luis Carlos Martins, esses projetos não irão requerer burocracia, porque deverão ser feitos e atendidos em caráter de emergência e poderão ser iniciados tão logo os projetos sejam aprovados pela Secretaria Nacional.
“Neste momento, está sendo realizado um apoio emergencial aos municípios atingidos. A orientação do governador Antonio Anastasia é de restabelecer a normalidade nos municípios, seja por meio das vias de acesso, do atendimento à saúde e apoiando as comunidades que foram atingidas diretamente, com ajuda humanitária, como distribuição de alimentos, água potável, material de limpeza e higiene pessoal. Vamos continuar com esse acompanhamento, com nossas equipes em todos os municípios. Então, temos que continuar nosso trabalho, emitir nossos alertas, orientar as cidades que eventualmente poderão ser atingidas e manter um atendimento específico e essencial a todos os municípios”, concluiu o coronel Martins.
Logo após a inauguração do escritório, o vice-governador irá até a cidade de Guidoval.
Fonte: Agência Minas

Gestão Anastsia: Defesa Civil agiliza processo para União reconhecer situação de emergência em municípios

BELO HORIZONTE (05/01/12) – O chefe da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), coronel Luis Carlos Martins, se reuniu, nesta quinta-feira (5), no Palácio Tiradentes, com representantes do governo federal. O objetivo do encontro foi agilizar os procedimentos de reconhecimento, por parte da União, de situação de emergência nos municípios mineiros mais afetados pelas chuvas.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil se comprometeu a fazer esse reconhecimento nos próximos dias, em caráter de urgência, permitindo aos municípios, após concluírem o levantamento das perdas e danos materiais, formalizar os pedidos de recursos federais para reconstrução e reparação de estragos. Os recursos serão liberados de acordo com as necessidades de cada cidade.

“Estamos solicitando à Secretaria Nacional de Defesa Civil que seja publicada e reconhecida a situação de emergência dos municípios afetados pelas chuvas. Esse reconhecimento é fundamental para que o governo federal possa atuar nos municípios e liberar recursos para a fase de reconstrução, de apoio, de ajuda humanitária. Temos uma tramitação legal de documentação que deve ser realizada”, explicou o coronel Martins.

O diretor do Departamento de Minimização de Desastres da Secretaria Nacional de Defesa Civil, Rafael Schadeck, participou da reunião e explicou que o prazo para a publicação do reconhecimento desses municípios, a partir da chegada dos documentos necessários ao governo federal, é até 10 dias. Disse que, entretanto, a Secretaria Nacional de Defesa Civil se esforçará para que esse reconhecimento ocorra de forma imediata.

Para agilizar esses processos e reforçar o trabalho de alerta e prevenção de desastres provocados pelas chuvas, o governo federal está enviando especialistas para Minas Gerais. Alguns já estão instalados em uma sala da Cedec, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, e atuarão, juntamente aos técnicos da coordenadoria, para a elaboração de estratégias e ações para minimizar as perdas nos municípios mineiros.

Também participaram da reunião o coordenador estadual de Urgência e Emergência da Secretaria de Estado de Saúde, Rasível dos Reis Santos; a representante da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Maria da Conceição Costa; além de técnicos da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) e da Secretaria Nacional de Defesa Civil.
O governador Antonio Anastasia recebe, nesta sexta-feira (6), às 9h, no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra.
Fonte: Agência Minas