Arquivos do Blog

Governo de Minas: Etapa Regional do JEMG tem início em seis cidades-sede

Cerca de 12 mil alunos de 521 escolas públicas e particulares de 277 municípios de Minas participam dos jogos.

Felipe Diniz / SEEJ
Secretário Braulio Braz participa da abertura dos JEMG em Cataguases
Secretário Braulio Braz participa da abertura dos JEMG em Cataguases

A Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), deu início, nessa terça-feira (26), à Etapa Regional dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG 2012) em seis cidades do interior. Ao todo, participam mais de 12 mil alunos-atletas, que representam 521 escolas públicas e particulares de 277 municípios mineiros. Os competidores disputarão provas até sábado (30/06) em quatro modalidades coletivas (basquete, futsal, handebol e vôlei) e duas individuais (xadrez e atletismo).

Cataguases recebe as competições da Zona da Mata; Corinto as da região Norte; João Monlevade as do Vale do Aço; Passos as disputas da região Sul; Sete Lagoas as da Região Central do Estado; e Tupaciguara os jogos doTriângulo. Os critérios de divisão seguem as áreas das Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Em Cataguases, a solenidade de abertura contou com a participação do secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, do prefeito da cidade, William Lobo de Almeida, e de sete superintendentes Municipais de Ensino e vários outros prefeitos da região.

“Continuem firmes, empenhados nos estudos e na prática esportiva. Todos vocês são privilegiados por participar do maior programa esportivo de Minas Gerais”, disse o secretário aos mais de dois mil atletas classificados para fase da Zona da Mata.

Para a secretária de Educação de Cataguases, Solange Soares Leite, o JEMG é uma importante ferramenta de inclusão social e interação. “É uma oportunidade para confraternização, prática da cordialidade e superação de limites“, definiu a secretária.

JEMG

O JEMG 2012 é o maior e mais importante programa esportivo-social de Minas Gerais e faz parte do projeto Minas Olímpica, do Governo de Minas. É uma competição esportiva-educacional da qual podem participar as escolas públicas e particulares de ensino dos 853 municípios mineiros. Ao todo, 686 municípios foram inscritos no JEMG deste ano, um recorde na história dos Jogos.

Os Jogos acontecem em quatro etapas – municipal, microrregional, regional e estadual – e os alunos/atletas são divididos em dois módulos, de acordo com a idade. Participam do módulo I os alunos de 12 a 14 anos (nascidos de 98, 99 e 2000) e do módulo II, alunos de 15 a 17 anos (nascidos em 95, 96, e 97).

No JEMG/2012 estão sendo realizadas competições de atletismo, atletismo PCD, basquete, bocha, futsal, futebol de 5, futebol de 7, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, handebol, judô, natação, natação PCD, peteca, taekwondo, tênis de mesa, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas, vôlei, vôlei sentado e xadrez, nos naipes masculino e feminino.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/etapa-regional-do-jemg-tem-inicio-em-seis-cidades-sede/

Gestão da Educação: seis cidades abrem nesta terça-feira etapas regionais dos Jogos Escolares de Minas

 

Alunos de 521 escolas de 277 cidades vão competir em Sete Lagoas, Cataguases, Corinto, Tupaciguara, João Monlevade e Passos.

Divulgação / SEE
Serão cerca de 12 mil estudantes envolvidos em diversas modalidades.
Serão cerca de 12 mil estudantes envolvidos em diversas modalidades.

Cerca de 12 mil alunos de 521 escolas públicas e particulares de 277 municípios iniciam, nesta terça-feira, as disputas esportivas das etapas regionais dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG). Serão seis cidades que vão receber os estudantes de várias regiões do Estado. Os jogos, organizadas pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), vão até o próximo sábado (30).

A cidade de Sete Lagoas receberá 2.400 alunos de 48 municípios na etapa da região Central. João Monlevade sediará os jogos regionais do Vale do Aço, com 2.300 alunos de 59 cidades, e Passos os da região Sul, com 2.170 participantes de 37 municípios.Tupaciguara será o local dos jogos da região do Triângulo, com 1.750 jovens de 34 cidades, e Corinto abrigará as competições da região Norte que envolvem 1.310 estudantes de 36 municípios.

A cidade de Cataguases também vai receber a etapa regional da Zona da Mata, com 2.050 participantes de 63 municípios. A abertura dos jogos no município será realizada pelo secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, nesta terça-feira (26), às 19h, na Praça Rui Barbosa, no Centro. Na etapa de Cataguases, serão disputados jogos em quatro modalidades coletivas – basquete, futsal, handebol e vôlei – e duas individuais- xadrez e atletismo.

JEMG

O JEMG 2012 é o maior e mais importante programa esportivo-social de Minas Gerais e faz parte do projeto Minas Olímpica do Governo de Minas. É uma competição esportiva-educacional da qual podem participar as escolas públicas e particulares de ensino dos 853 municípios mineiros. Ao todo, 686 municípios foram inscritos no JEMG deste ano, um recorde na história dos Jogos.

Os Jogos acontecem em quatro etapas – municipal, microrregional, regional e estadual – e os alunos/atletas são divididos em dois módulos, de acordo com a idade. Participam do módulo I os alunos de 12 a 14 anos (nascidos de 98, 99 e 2000) e do módulo II, alunos de 15 a 17 anos (nascidos em 95, 96, e 97).

No JEMG/2012 estão sendo realizadas competições de atletismo, atletismo PCD, basquete, bocha, futsal, futebol de 5, futebol de 7, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, handebol, judô, natação, natação PCD, peteca, taekwondo, tênis de mesa, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas, vôlei, vôlei sentado e xadrez, nos naipes masculino e feminino.

De 2004 até agora, mais de 160 mil alunos participaram do JEMG, outros 16 mil profissionais estiveram envolvidos. Com as competições, foram gerados três mil empregos diretos e oito mil indiretos. Os jogos foram assistidos por cerca de 500 mil espectadores.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seis-cidades-abrem-nesta-terca-feira-etapas-regionais-dos-jogos-escolares-de-minas/

Governo de Minas: Projeto de Revitalização do Rio das Velhas capacita gestores municipais em Curvelo

Treinamento contará, ainda, com a participação de representantes de Corinto, Inimutaba, Santo Hipólito, Morro da Garça e Monjolos.

O Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema), por meio da Gerência do Projeto Estratégico de Revitalização da Bacia do Rio das Velhas – Meta 2014, e com o apoio das Diretorias de Gestão Participativa (DGPAI) e de Extensão e Educação Ambiental (Deduc), realiza, nos dias 26 e 27 de junho, o treinamento para qualificação de gestores ambientais municipais. O evento acontece no Centro Cultural de Curvelo localizado na Av. Integração s/nº, Centro, Curvelo, de 8h às 18h.

Com a participação de gestores ambientais e organizações não governamentais dos municípios de Curvelo, Corinto, Inimutaba, Santo Hipólito, Morro da Garça e Monjolos, a capacitação pretende repassar aos envolvidas na Revitalização da Bacia do Rio das Velhas informações e subsídios técnicos para uma gestão ambiental local efetiva, além de fomentar a tomada de decisões e o desenvolvimento de ações e projetos para melhoraria da qualidade da água na bacia.

No encontro serão tratados temas como o papel da educação ambiental na gestão de recursos hídricos, informações sobre o Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais (Fhidro), ICMS Ecológico, Programa Bolsa Verde, atuação da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) na região, as Políticas Nacional e Estadual de Resíduos sólidos e o Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Urbanos (PGIRSU), perspectivas do consorciamento para solução de questões ambientais municipais, além da realização de oficinas sobre legislação ambiental municipal e educação ambiental.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-de-revitalizacao-do-rio-das-velhas-capacita-gestores-municipais-em-curvelo/

Gestão da Saúde: população de Corinto se une para o combate à dengue

 

Moradores entregaram milhares de objetos que podem se tornar potenciais focos do mosquito transmissor e receberam em troca material escolar.

Alessandra Maximiano / SES
João Victor e Guilherme trouxeram vários pneus velhos e trocaram por cadernos
João Victor e Guilherme trouxeram vários pneus velhos e trocaram por cadernos

 

Um grande número de pessoas compareceu à Praça da Bandeira, no Centro de Corinto, na região Central de Minas, para a troca de materiais inservíveis por materiais escolares. A ação fez parte da mobilização contra a dengue realizada pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com o poder municipal.

Considerando o balanço feito até esta quarta-feira (20), foram trocados 7.149 lápis, 3.877 borrachas e 672 cadernos. O principal objeto de troca foram os pneus de bicicletas, transporte muito utilizado entre os moradores na cidade. A troca ainda ocorreu durante toda esta quinta-feira (21).

Os garotos João Victor Gomes, de 12 anos, e Guilherme Santos Ferreira, de 11 anos, trouxeram amarrados junto as suas bicicletas, mais de dez pneus. As crianças percorreram algumas borracharias da cidade recolhendo os objetos. “Quando perguntavam por que a gente queria tantos pneus respondíamos que era para a guerra contra a dengue”, contou Guilherme Santos Ferreira que saiu carregando quinze cadernos na garupa da bicicleta.

Para Odilon Neto, funcionário da coordenação de endemias do município de Corinto, uma completa limpeza na cidade era mais do que necessária. “As pessoas muitas vezes sem perceber vão acumulando objetos e levando o mosquito para dentro de casa e quando começam a ter os sintomas da doença é que percebem que com atitudes simples poderiam ter evitado a doença”, afirmou.

Para a coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Corinto, Renata Guedes Paiva, a ajuda das crianças na mobilização foi um dois grandes diferenciais que contribuiu para o sucesso nesses dois dias. “Antes das atividades percorremos varias escolas e percebemos o entusiasmo das crianças. Quando os adultos comparecem com certeza é porque foi por convite das crianças”, afirmou.

Destinação do material

Entre os materiais recolhidos como pneus, latas e garrafas pet todos já tem um destino correto: a reciclagem. No depósito localizado no próprio município (foto abaixo), os membros da Cooperativa de Reciclagem Reciclo esperavam ansiosos pelos objetos. As latas e garrafas pet se tornaram novos objetos e os pneus serão destinados para uma empresa na cidade de Sete Lagoas que os utilizará para pavimentação de asfalto.

Segundo Odilon Neto, todos os pneus recolhidos serão armazenados em um local próprio até que sejam transportados para serem utilizados como matéria prima para pavimentação. “Colocamos os pneus em um local coberto, longe das chuvas, até o transporte para Sete Lagoas. De 15 em 15 dias, uma equipe também comparece até o local procurando se algum foco do mosquito da dengue, mesmo em local coberto, pode ter se proliferado entre os pneus. Esperamos que agora a população continue com a limpeza e na guerra contra a dengue”, disse.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/populacao-de-corinto-se-une-para-o-combate-a-dengue/

Gestão da Saúde: moradores de Corinto recebem Força Tarefa de combate à dengue

Cidadãos terão a oportunidade de trocar materiais inservíveis como pneus, latas e garrafas pet por material escolar

Uma blitz educativa e o recolhimento de materiais inservíveis pelo dengue móvel serão algumas das ações realizadas em Corinto, na região Central de Minas, para mobilizar os moradores da cidade de que a guerra contra o mosquito Aedes aegypti continua.

A Força Tarefa de combate à dengue realizará várias ações no município entre os dias 18 a 22 de junho e entre reuniões com diversos parceiros que irão reforçar a mobilização os moradores receberão informações sobre o combate à doença e terão a oportunidade de trocar materiais inservíveis como pneus, latas e garrafas pet por material escolar.

O dengue móvel permanecerá na cidade nos dias 20 e 21 de junho e todo o material recolhido como pneus, latas e garrafas pet serão doados para a Associação Recicladora Recicle que realizará a correta destinação contribuindo para evitar os focos do mosquito.

Cronograma da Força Tarefa em Corinto:

Blitz Educativa

Data: 19/06 – Terça-feira

Local: Praça Lucas Alves

Horário: 16h às 17h

Dengue Móvel

Data: 20/06 – Quarta-feira

Local: Praça Vereador Augusto Rodrigues – Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 820

Horário: 08h às 11h

Dengue Móvel

Data: 20/06 – Quarta-feira

Local: Praça Tenente Milton Edson de Farias – Rua Juca Magalhães, s/n

Horário: 13h30 às 16h30

Dengue Móvel

Data: 21/06 – Quinta-feira

Local: Praça da Bandeira

Horário: 08h às 11h

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/moradores-de-corinto-recebem-forca-tarefa-de-combate-a-dengue/

Governo de Minas: Secretaria de Regularização Fundiária treina agentes municipais para ação urbana

Representantes de prefeituras estão aptos para regularizar da forma correta imóveis das áreas urbana e rural

Divulgação / Seerf
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), realizou nesta sexta-feira (25) mais uma rodada do ciclo de treinamento e capacitação de agentes municipais para o trabalho de cadastro e medição de imóveis para regularização fundiária urbana. O curso, realizado na Cidade Administrativa, teve a participação de 46 pessoas, dentre engenheiros, técnicos e auxiliares de 24 municípios mineiros.

Desde setembro de 2011, o Iter-MG vem reestruturando o fluxo de regularização fundiária, com a adoção de novos formulários e a consolidação de um modelo para os processos de legitimação de posse. Com o objetivo de tornar o procedimento ainda mais seguro e ágil, foi adotada a metodologia de parceria com as prefeituras municipais, que ficam responsáveis pelo cadastramento e medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, a contribuição dos municípios é fundamental na execução das ações propostas. “O trabalho conjunto entre o Estado e as administrações municipais dinamiza o procedimento, garantindo ao cidadão o acesso rápido ao programa e ao documento definitivo da propriedade”, ressalta.

De acordo com o prefeito de Camacho, no Centro-Oeste de Minas, Geraldo Cardoso Lamounier, a retomada da legitimação em Minas Gerais demonstra a preocupação do Governo de Minas com o desenvolvimento das cidades. “A população camachense está ansiosa, aguardando uma solução para os imóveis devolutos. Com certeza será de grande valia para o povo, principalmente para aquelas pessoas que querem contrair financiamento para melhorias e construções”, explica.

Para Carlos Gomes, técnico em Meio Ambiente da Prefeitura de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, o treinamento para a montagem dos processos foi bastante esclarecedor. “Agora ficou muito mais criterioso, o que garantirá uma segurança para os beneficiários do programa. A nossa expectativa é regularizar, em um curto período de tempo, as cerca de 3.000 áreas irregulares”, afirma.

Segundo a Prefeitura de Almenara, também no Vale do Jequitinhonha, cerca de 70% dos imóveis na zona urbana e de expansão urbana ainda necessitam de regularização. Normanias Silva Neto, projetista, conta que acompanha o trabalho de legitimação há 22 anos. “Agora, com essa nova experiência, o trabalho alcançará o propósito definido. Hoje, a zona rural já está se transformando em expansão urbana, o que aumenta o número de áreas na sede. Por isso, junto com o Estado, vamos intensificar essa ação, promovendo também uma maior circulação de recursos na cidade”, conclui.

Participaram do treinamento nesta sexta-feira (25) profissionais de Almenara, Baldim, Camacho, Capelinha, Carmo do Paranaíba, Caxambu, Congonhas do Norte, Cristina, Elói Mendes, Estrela do Sul, Mantena, Minas Novas, Monte Azul, Muriaé, Pará de Minas, Pompéu, São Miguel do Anta, Setubinha, Curral de Dentro, Varginha, Jesuânia, Japaraíba, Simonésia e Turmalina.

Na semana passada, firmaram parceria com a Seerf/Iter-MG: Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-regularizacao-fundiaria-treina-agentes-municipais-para-acao-urbana/

Governo de Minas: Instituto de Terras capacita agentes municipais para regularização fundiária urbana

Foram capacitados agentes de 40 municípios para o cadastro e medição de imóveis devolutos urbanos

Divulgação/Seerf

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), retomou os trabalhos de regularização de áreas urbanas nos municípios mineiros. Nesta sexta-feira (18) foram capacitados 85 agentes municipais, de 40 municípios, para os trabalhos de cadastro e medição de imóveis devolutos urbanos.

Após a reestruturação da metodologia e adoção de um novo fluxo para os processos de regularização, as prefeituras foram convidadas para assinarem um Termo de Cooperação Técnica com a Seerf/Iter-MG, que objetiva a dinamização do processo e a execução de ações que proporcionem o desenvolvimento urbano, social e econômico nos municípios.

Na parceria, a Secretaria de Regularização Fundiária apoia, orienta e supervisiona as atividades do Instituto de Terras no cumprimento do objeto pactuado. O Iter, por sua vez, se responsabiliza pelo treinamento específico dos profissionais, fiscalização do trabalho nos municípios, abertura dos processos, aprovação das fases cadastrais e técnicas, emissão de pareceres e entrega do título de propriedade. Ao município, cabe a realização do cadastramento e da medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, o trabalho está sendo retomado com o intuito principal de beneficiar o cidadão mineiro. “A legitimação das terras devolutas é fator fundamental no desenvolvimento socioeconômico dos municípios, uma vez que permite às famílias serem incluídas em programas públicos. Contudo, esse passa a ser o grande compromisso da Secretaria e do Iter com a população de Minas”, explica.

O evento foi realizado na Cidade Administrativa. Participaram do treinamento profissionais de Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Para a próxima semana está previsto um outro encontro de capacitação para a consolidação da atuação do Iter no Programa de Regularização Fundiária Urbano no Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/instituto-de-terras-capacita-agentes-municipais-para-regularizacao-fundiaria-urbana/

Governo de Minas: Consea realiza Seminário Regional de Segurança Alimentar em Belo Horizonte

Comissões promoverão debates, também, em Montes Claros e Uberlândia

O Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (Consea-MG) realiza nesta quarta-feira (15) o Seminário Regional de Coordenações das Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável. O evento acontecerá no Hotel Normandy, no Centro de Belo Horizonte.

O seminário tem os objetivos de proporcionar a integração das coordenações das Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS); realizar a análise da atual conjuntura de cada região; apresentar o orçamento do Consea-MG para 2012; planejar as ações que serão realizadas pelas comissões ao longo do ano; indicar propostas de metodologias de monitoramento dos programas e ações de segurança alimentar e nutricional sustentável e sugestão de temas para o curso de formação dos agentes que atuarão nesta área.

Participam do seminário as comissões regionais Metropolitana (Belo Horizonte, Santa Luzia e Ribeirão das Neves), Alto São Francisco (Três Marias, Abaeté, Sete Lagoas, Pompéu, Corinto e Curvelo), Vertentes (Tiradentes, Barroso, São Tiago e Desterro de Entre Rios) e Centro-Oeste (Campo Belo, Candeias, Santo Antonio do Monte e Divinópolis).

Também nesta quarta-feira (15), as comissões regionais Norte, Noroeste e Médio São Francisco realizarão encontro em Montes Claros. Já nesta quinta-feira (16), as comissões regionais do Triângulo e Alto Paranaíba realizarão o seminário em Uberlândia, no Teatro de Bolso do Mercado Municipal da cidade.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas vai instalar centros de capacitação em Apaes de 34 municípios do Grande Norte

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte serão contemplados com centros tecnológicos de capacitação nas Apaes

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte – vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas estão entre 148 cidades mineiras que, neste ano, serão contempladas com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). O projeto é resultado de parceria estabelecida entre o Governo de Minas com a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais. Os investimentos somam R$ 5,4 milhões divididos entre os governos Estadual e Federal, por meio de emenda inserida no orçamento da União pelo deputado federal, Eduardo Barbosa que também é presidente da Fenapaes.

De acordo com o censo de 2010 o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população total. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou no ano passado a implantação dos centros tecnológicos de capacitação nas Apaes e do Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae, em Pará de Minas, região Centro-Oeste do Estado.

Os centros tecnológicos de capacitação vão facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. A iniciativa envolve a formação de centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que serão instalados em 148 municípios mineiros.

Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 93 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, “a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e se constituírem em instrumento para valorização do ser humano”.

Municípios

Na região do Grande Norte os municípios que serão contemplados com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Apaes são: Águas Formosas, Araçuaí, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia, Brasília de Minas, Corinto, Crisólita, Diamantina, Espinosa, Felixlândia, Gouveia, Jaíba, Jequitinhonha, Malacacheta, Mato Verde, Montalvânia, Montes Claros, Porteirinha, Poté, Riachinho, Rio Pardo de Minas, Salinas, Buritis, Carbonita, Carlos Chagas, Ibiaí, Itacarambi, Itamarandiba, Padre Paraíso, Paracatu, Pedra Azul, São João do Paraíso, Serro e Taiobeiras.

Ineditismo

Além dos centros tecnológicos, no ano passado o Governo de Minas criou um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. O empreendimento será instalado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos são da ordem de R$ 650 mil.

A Incubadora de Tecnologia Assistiva terá um espaço físico destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão. Além de espaço físico, a incubadora vai disponibilizar apoio gerencial e consultorias especializadas para as empresas incubadas.

O Núcleo de Qualificação Profissional implementará projetos de capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e quaisquer pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e com idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência.O plano é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sectes, Prefeitura de Pará de Minas  e Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Essa é a primeira vez que o Inatel abre uma frente de atuação para empreender tecnologia que atenda a um projeto de pesquisa, formação e incubação de empresas. “Nós provocamos o Inatel para que saísse de Santa Rita do Sapucaí e fosse a Pará de Minas abrigar o Centro de Tecnologias Assistivas”, ressalta o secretário Narcio Rodrigues. Ele revela que o Governo de Minas está buscando atrair empresas de tecnologia assistiva para o estado. Além disso, a criação dos centros poderão integrar as ações das Apaes e possibilitar a qualificação das pessoas assistidas.

Fonte: Agência Minas