Arquivos do Blog

Gestão em Minas: Turismo de negócios impulsiona investimentos na rede hoteleira de Divinópolis

O município receberá R$ 6,5 milhões de investimentos com a implantação de unidade hoteleira

Osvaldo Afonso / Imprensa MG
Investimento confirma o fortalecimento da economia mineira e o crescimento do turismo de negócios no Estado
Investimento confirma o fortalecimento da economia mineira e o crescimento do turismo de negócios no Estado

A rede hoteleira de Minas Gerais ganhou novo impulso com o anúncio da construção de 21 hotéis da Emcorp Empreendimentos e Incorporações S.A em várias regiões do Estado. Com investimentos previstos de R$ 236 milhões, o protocolo de intenções foi assinado, nesta terça-feira (15), por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede). Uma das cidades contempladas com a construção de hotéis será Divinópolis, no Centro Oeste.

Além da unidade de Divinópolis, a Emcorp Empreendimentos e Incorporações Ltda. irá construir outras 20 unidades em 19 cidades mineiras: Alfenas, Itajubá, Passos, Pouso Alegre, Varginha, Lagoa Santa, Sete Lagoas, Betim, Uberlândia, Congonhas do Campo, Juiz de Fora, Montes Claros, Governador Valadares, Ipatinga, Ribeirão das Neves, Teófilo Otoni, Barbacena, Araguari e Itabira. Ao todo, serão gerados 870 empregos, sendo 520 diretos e outros 350 indiretos.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, o anúncio confirma o fortalecimento da economia mineira e o crescimento do turismo de negócios no Estado. “Investimentos como esse que serão realizados no interior do Estado mostram que estamos trabalhando no caminho certo, para desenvolvermos todas as regiões de Minas”, afirma.

Durante a reunião, o vice-presidente da empresa, Gilberto Monteiro Siqueira, explicou que o maior investimento, no valor de R$105 milhões, será feito em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde será construído um centro de convenções. Os outros 20 empreendimentos previstos no projeto da Emcorp contarão com 100 unidades habitacionais cada e o investimento previsto para cada hotel é de R$ 6,5 milhões. “O Wyndham Garden terá 480 apartamentos e um centro de convenções para cinco mil pessoas com o objetivo de receber grandes eventos. Os demais hotéis serão construídos dentro do que chamamos de Projeto Super 8, que prioriza a construção dos hotéis nas proximidades de rodovias. Todos eles com o padrão da hotelaria americana”, detalha.

A escolha de Minas Gerais para ser a receber todos os empreendimentos, de acordo com o presidente da empresa, Danilo Gonçalves da Fonseca, pode ser atribuída ao crescimento do turismo de negócios no Estado e pela atuação estratégica do Governo de Minas. “Entendemos que o diferencial de termos nossos empreendimentos próximos às rodovias, impulsiona a demanda de empresários e investidores. Além disso, a visão do Governo de Minas em desenvolver o entorno do Aeroporto Internacional Tancredo Neves e o interior do Estado é muito interessante para o sucesso do nosso negócio”, explica.

Dados do setor

Minas Gerais tem se destacado no cenário nacional do turismo de negócios, atraindo, cada vez mais feiras, congressos e reuniões de diversos setores. Há 43 hotéis em construção e outros vinte e três projetos em fase de licenciamento na prefeitura. O investimento total nesses empreendimentos é quase 2 bilhões de reais e fará, até 2014, dobrar o volume de leitos na metrópole. Hoje, existem 9.000 distribuídos em 107 hotéis, segundo dados da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo de Minas Gerais (Secopa-MG).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/turismo-de-negocios-impulsiona-investimentos-na-rede-hoteleira-de-divinopolis/

Gestão Anastasia: Turismo de negócios impulsiona investimentos na rede hoteleira em várias regiões de Minas

Duas empresas assinaram protocolos de intenções para construir 21 hotéis em 20 cidades de todas as regiões do Estado

A rede hoteleira de Minas Gerais ganhou novo impulso com o anúncio de dois novos investimentos no total de R$ 259,5 milhões feitos pela Emcorp Empreendimentos e Incorporações S.A. e pela Hotelaria Rodrigues da Cunha Ltda. Representantes das duas empresas estiveram, na manhã desta terça-feira (15), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, para assinatura dos protocolos de intenções com o Governo de Minas, por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede).

A Emcorp Empreendimentos e Incorporações Ltda. irá construir 21 unidades hoteleiras em 20 cidades mineiras: Lagoa Santa, Pouso Alegre, Sete Lagoas, Betim, Uberlândia, Congonhas do Campo, Juiz de Fora, Montes Claros, Governador Valadares, Ipatinga, Divinópolis, Ribeirão das Neves, Teófilo Otoni, Barbacena, Varginha, Araguari, Itabira, Passos, Itajubá e Alfenas. Ao todo, serão gerados 870 empregos, sendo 520 diretos e outros 350 indiretos.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, esses anúncios confirmam o fortalecimento da economia mineira e o crescimento do turismo de negócios no Estado. “Investimentos como esse que serão realizados no interior do Estado mostram que estamos trabalhando no caminho certo, para desenvolvermos todas as regiões de Minas”, afirma.

Durante a reunião, o vice-presidente da empresa, Gilberto Monteiro Siqueira, explicou que o maior investimento, no valor de R$105 milhões, será feito em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde será construído um centro de convenções. Os outros 20 empreendimentos previstos no projeto da Emcorp contarão com 100 unidades habitacionais cada. “O Wyndham Garden terá 480 apartamentos e um centro de convenções para cinco mil pessoas com o objetivo de receber grandes eventos. Os demais hotéis serão construídos dentro do que chamamos de Projeto Super 8, que prioriza a construção dos hotéis nas proximidades de rodovias. Todos eles com o padrão da hotelaria americana”, detalha.

A escolha de Minas Gerais para ser a receber todos os empreendimentos, de acordo com o presidente da empresa, Danilo Gonçalves da Fonseca, pode ser atribuída ao crescimento do turismo de negócios no Estado e pela atuação estratégica do Governo de Minas. “Entendemos que o diferencial de termos nossos empreendimentos próximos às rodovias, impulsiona a demanda de empresários e investidores. Além disso, a visão do Governo de Minas em desenvolver o entorno do Aeroporto Internacional Tancredo Neves e o interior do Estado é muito interessante para o sucesso do nosso negócio”, explica.

Triângulo

Já a Hotelaria Rodrigues da Cunha irá investir R$ 23,5 milhões na implantação de um hotel em Uberlândia, Triângulo Mineiro. “Já temos um hotel na cidade, o Executive Inn, que é um sucesso. Acreditamos que outro empreendimento no mesmo local irá gerar uma sinergia muito positiva para o negócio, explica o diretor da empresa, Armando Esteves Rodrigues da Cunha.

Com o novo investimento, que terá capacidade de 150 unidades habitacionais e cinco salas para eventos, serão gerados 130 empregos, sendo 80 diretos e os outros 50 indiretos. De acordo com o cronograma do projeto, a previsão é que as obras se iniciem ainda este ano e que sejam concluídas em 2014.

A empresa Hotelaria Rodrigues da Cunha Ltda. foi constituída em 2001, sendo proprietária do hotel Executive Inn, localizado em Uberlândia, que começou a operar em outubro de 2003, com 80 Unidades Habitacionais. A empresa recebe hóspedes principalmente de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Brasília e Rio de Janeiro. A média da taxa de ocupação registrada nos últimos anos é de 65%.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/turismo-de-negocios-impulsiona-investimentos-na-rede-hoteleira-em-varias-regioes-de-minas/

Gestão Anastasia: cidades históricas de Minas Gerais se preparam para a Copa do Mundo de 2014

BELO HORIZONTE (15/12/11) – O Governo de Minas consolidou seu compromisso de parceria com as cidades históricas do Estado ao participar da Conferência das Cidades Históricas de Minas para a Copa de 2014, realizado, nesta quinta-feira (15), no Ibmec, em Belo Horizonte. O encontro teve como objetivo debater estratégias para o plano de ação dos municípios associados para o grande evento esportivo. Estiveram presentes na abertura do evento o secretário de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), Sergio Barroso, a diretora da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Cristiane Muller, a presidente da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, Thaís Pimentel, além de outros convidados.

O secretário Sergio Barroso elencou quatro principais produtos representativos do Estado a serem exibidos ao mundo como atrativos em 2014: o café, a cachaça, o queijo e as cidades históricas. “Vamos promovê-los maciçamente para mostrar ao mundo o que temos de mais expressivo historicamente, uma vez que somos os principais produtores de café do país, além de sermos também excelência na produção de cachaça e queijo. Temos que valorizar ainda essa vantagem de Minas concentrar 60% do patrimônio histórico do país, bem como a existência de três patrimônios históricos da humanidade no Estado”, destacou. São eles: a cidade de Ouro Preto, o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas do Campo, e o centro histórico de Diamantina.

Para a representante da Setur, a mobilização da associação vai ao encontro das ações propostas pela pasta. “Temos que unir esforços para elaborar esse plano de ação conjunta de forma a potencializar o que cada região tem a oferecer”, disse Cristiane Muller. Entre as propostas, estão: a melhoria de sinalização das cidades históricas, capacitação de pessoal, promoção dos atrativos turísticos locais, como o artesanato, e criação de rotas temáticas.

Barroso concluiu com o exemplo da África do Sul em 2010, quando o país foi considerado incapaz, pela opinião pública, de realizar o evento na véspera do Mundial. “Eles mobilizaram toda a sociedade em torno da Copa, como nós estamos fazendo aqui no Estado, e comprovaram assim sua habilidade e competência na realização daquela Copa ao Mundo”, finalizou.