Arquivos do Blog

Gestão da Saúde: Caravana Mães de Minas inicia atividades em Governador Valadares

Até domingo, diversas oficinas e momentos de sensibilizaçaõ são oferedidos a gestantes e mães com filhos até um ano.

Frederico Bussinger / SES
Gestantes participam de atividades interativas oferecidas pela caravana
Gestantes participam de atividades interativas oferecidas pela caravana

 

A Caravana Mães de Minas, iniciativa do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES), iniciou suas atividades nesta sexta-feira (15), no Ginásio Coberto da Praça de Esportes, no centro de Governador Valadares, na região do Rio Doce. Até domingo (17), diversas oficinas e momentos de sensibilização serão oferecidos a gestantes, mães com filhos até um ano e familiares. Os temas são parto normal, dicas pra uma gravidez saudável, cuidados com o bebê e aleitamento materno.

Ainda durante o evento, as gestantes estão sendo cadastradas no Sistema de Identificação da Gravidez, pelo número 155 – call center que acompanhará o desenvolvimento da gravidez, o nascimento e o desenvolvimento da criança, através de uma interlocução direta com a gestante, sua família e serviços de saúde.

Além disso, são oferecidos serviços como aferição de pressão e da taxa de glicemia, corte de cabelo, design de sobrancelha e maquiagem pelo e sorteio de brindes para gestantes. As atividades têm como parceiros a Universidade Vale do Rio Doce (Univale), e Secretaria Municipal de Saúde de Governador Valadares, o Instituto Embelleze, e diversos lojistas da cidade.

O superintendente interino da Superintendência Regional de Saúde de Governador Valadares (SRS-GV), Narcélio Alves Costa, destacou a importância do Mães de Minas no Estado. “O programa tem como meta principal a redução da mortalidade materna e infantil em todo o Estado. Isso vem trazer melhoria na saúde das gestantes, através do Call Center 155 que vai  acompanhar as consultas do pré-natal e também  monitorar o  desenvolvimento da saúde do bebê até um ano de idade, fortalecendo-o para que ele possa ser, posteriormente, um adulto saudável”, afirmou.

A secretária adjunta de Saúde de Governador Valadares, Kátia Diniz, louvou a iniciativa do Estado. “A Caravana e o Programa Mães de Minas vêm fortalecer as diversas ações de assistência às gestantes que estamos desenvolvendo na cidade, através do Centro Viva Vida e das Unidades de Saúde, garantindo que as mães façam um pré-natal de forma adequada, para que tenhamos o nascimento de crianças saudáveis”, frisou.

Mobilização

Desde o início do evento, já era grande o movimento de participantes  principalmente com as  caravanas que chegavam de municípios da região. Vânia Machado Araújo, 30 anos, do município de Resplendor, está na sua segunda gestação. Ela achou as oficinas proveitosas. “Apesar de não ser mãe de primeira viagem pude tirar muitas dúvidas na oficina de amamentação. Já estou aguardando  ansiosa para participar das outras”, disse.

Já a gestante Raquel Siqueira de Moura, do Bairro Turmalina, em Governador Valadares, procurou participar ao máximo das atividades. “Fui muito bem esclarecida sobre o parto normal. Também achei muito interessante a Roda da Memória, onde gravei em vídeo um depoimento sobre minha gravidez. A equipe do Estado está de parabéns pela organização do evento”, avaliou.

Mães de Minas

O Programa Mães de Minas é um recorte da rede Viva Vida de Atenção Integral à Saúde da Mulher e da Criança que está monitorando e acompanhando gestantes e mães com filhos de até um ano de idade, pelo sistema telefônico. Para ser acompanhada e garantir uma gravidez saudável, a gestante assistida pela rede pública e particular deve ligar para o call center 155 e se cadastrar.

A equipe de atendentes é formada por avós e mães treinadas para oferecer atendimento humanizado. Elas checam se a gestante foi à consulta agendada; ligam para saber sobre o parecer médico e resultado de exames e se foram diagnosticadas com gravidez de alto risco.  A expectativa é realizar 250 mil cadastros/ano.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/caravana-maes-de-minas-inicia-atividades-em-governador-valadares/

Gestão da Saúde: Governo de Minas inaugura Centro Viva Vida em Ribeirão das Neves

Centro Viva Vida de Referência Secundária atenderá em média 30 mil usuários por ano

Henrique Chendes/Ses MG
O diferencial do Centro Viva Vida Cenira Gurgel de Carvalho será a disponibilização inédita de atendimento à saúde de crianças de risco
O diferencial do Centro Viva Vida Cenira Gurgel de Carvalho será a disponibilização inédita de atendimento à saúde de crianças de risco

A luta contra a mortalidade infantil e materna ganhou um novo reforço na microrregião de Ribeirão das Neves. Nesta quarta-feira (16), o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, participou da inauguração do Centro Viva Vida de Referência Secundária (CVVRS) Cenira Gurgel de Carvalho, que atenderá em média 30 mil usuários por ano.

Sob gestão municipal, a unidade disponibilizará assistência às gestantes, neonatos, crianças e adolescentes, com serviços de mamografia, ginecologia, obstetrícia, urologia, clínica geral, pediatria e acompanhamento com assistente social e psicólogo, além da assistência à saúde do homem, com exames de prevenção de câncer de próstata e assistência urológica de risco.

O Centro Viva passa a ofertar também uma atenção integral à saúde sexual e reprodutiva, com a implantação de ações de promoção à saúde, prevenção e diagnóstico. “Oferecer consultas eletivas será uma das principais características deste CVVRS. O paciente, após o atendimento primário ofertado pelas Unidades Básica de Saúde (UBS), será encaminhado ao centro para realização de consultas e exames específicos, ou para os hospitais que disponibilizarem ao paciente um serviço adequado a cada ocorrência”, explicou o secretário Municipal de Saúde, João Marcelo Guimarães de Abreu.

Atendimento qualificado

O diferencial do Centro Viva Vida Cenira Gurgel de Carvalho será a disponibilização inédita de atendimento à saúde de crianças de risco,que até então eram referenciadas  somente pelo município de Belo Horizonte.

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, atribuiu às melhorias presenciadas pelo município de Neves, tanto em questões infraestruturais, quanto em desenvolvimento e investimentos em saúde, ocasionadas por meio das parcerias entre lideranças comunitárias, estaduais e federais.

“O progresso do município na área da saúde é inquestionável e célere. Atualmente, Neves abriga uma das maiores  e mais importantes Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Estado.  Este ano, além do Centro Viva Vida, serão inauguradas mais duas Unidades Básicas de Saúde, e já está em discussão na agenda de saúde do município, a criação de uma maternidade alocada no próprio CVVRS, com o objetivo de qualificar cada vez mais o atendimento em saúde da região”, completou.

Serviços oferecidos

Para garantir a saúde da criança e da mulher, o Centro Viva Vida  aposta na prevenção e na rapidez dos tratamentos. A unidade dispõe de modernos equipamentos, como, por exemplo, aparelhos de mamografia e videocolonoscopia. O Centro oferecerá também ações relacionadas à gestação de alto risco, câncer de mama, câncer de colo uterino, câncer de próstata e pênis, DST (doenças sexualmente transmissíveis) mais graves, violência sexual e casos de infertilidade. Para garantir a atenção à saúde da criança, vai ofertar atendimento a crianças prematuras e com baixo peso ao nascer, desnutrição, anemia falciforme, fibrose cística, hipotireoidismo congênito, diarreia de evolução desfavorável e asma com evolução desfavorável.

Na cerimônia estiveram presentes ainda, representantes da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), do Prefeito de Ribeirão das Neves, Walace Ventura Andrade, da vice-prefeita, Maria Bárbara Fernandes, e demais autoridades locais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-centro-viva-vida-em-ribeirao-das-neves/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura unidade do Centro Viva Vida em Ribeirão das Neves

Centro de atenção integral à saúde sexual recebeu mais de R$ 1,2 milhão em investimentos do Estado

Nesta quarta-feira (16), o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, inaugura o 27º Centro Viva Vida de Referência Secundária (CVVRS), desta vez na cidade de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O Governo do Estado investiu R$ 1.291.961,68 no Centro Viva Vida “Cenira Gurgel de Carvalho”. Na unidade, que possui 605 metros quadrados, a Secretaria Estadual de Saúde vai investir, mensalmente, R$ 107.657,00, para manutenção e custeio da unidade.

O Centro terá como objetivos oferecer atenção integral à saúde sexual e reprodutiva da população, melhorar a qualidade de vida de doentes crônicos, oferecer atendimento especializado na área de saúde reprodutiva principalmente para mulheres e gestantes, atuando diretamente na redução da mortalidade infantil e materna.

Os usuários do SUS de Ribeirão das Neves poderão usufruir também de atendimento em planejamento familiar, pediatria, ginecologia, obstetrícia, mastologia, urologia, fisioterapia, nutrição e psicologia, com atendimento estimado em aproximadamente 30 mil pessoas por ano.

Participam da solenidade o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, o prefeito de Ribeirão das Neves, Wallace Ventura Andrade, e o superintendente Regional de Saúde de Belo Horizonte, Paulo de Tarso Machado Auais, dentre demais autoridades das cidades do entorno.

Centro Viva Vida de Referência Secundária

Desde 2007 já foram inaugurados 27 Centros Viva Vida no Estado, nas cidades de Brasília de Minas, Itabirito, Santo Antônio do Monte, Janaúba, Capelinha, Frutal, Governador Valadares, Sete Lagoas, São Lourenço, Taiobeiras, Januária, Juiz de Fora, São João Del Rei, Leopoldina, Santa Luzia, Patrocínio, Campo Belo, Campo Bel, Manhuaçu, Teófilo Otoni, Diamantina, Itabira, Viçosa, Pirapora e Patos de Minas.

Serviço:

Inauguração do Centro Viva Vida de Referência Secundária “Cenira Gurgel de Carvalho”

Data: 16/05/2012 (quarta-feira)

Horário: 10h

Local: Rua Geraldino Rocha nº 180, bairro Felixlândia, Ribeirão das Neves

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-unidade-do-centro-viva-vida-em-ribeirao-das-neves/

 

Gestão Antonio Anastasia: interiorização de serviços estaduais de saúde salvam 1.000 vidas por ano no Norte de Minas

Hospitais de cinco municípios da região já fazem procedimentos de urgência e emergência, antes disponíveis apenas em grandes centros
José Carlos Paiva/Secom MG
Os centros Viva Vida e Hiperdia de Brasília de Minas contam ainda com moderna clínica de fisioterapia
Os centros Viva Vida e Hiperdia de Brasília de Minas contam ainda com moderna clínica de fisioterapia

Os investimentos que o Governo de Minas vem realizando na interiorização dos serviços médicos de alta complexidade têm transformado a realidade do atendimento da população do Norte de Minas. Com a implantação de redes assistenciais de urgência e emergência – que envolvem equipes do Programa Saúde da Família (PSF), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Serviço Móvel de Urgência (Samu) e hospitais – estima-se que pelo menos mil vidas têm sido salvas a cada ano na região.

Com 86 municípios e aproximadamente 1,6 milhão de habitantes, o Norte de Minas historicamente teve a realização de procedimentos de alta complexidade concentrada na cidade de Montes Claros, polo de desenvolvimento regional. Nos últimos anos, porém, graças aos investimentos feitos pelo Governo do Estado, outras cidades da região também passaram a oferecer esses tipos de serviço. São os casos de Brasília de Minas, Pirapora, Salinas, Taiobeiras e Janaúba, que se transformaram em polos microrregionais de saúde.

Em decorrência dessa política de interiorização dos serviços de saúde, nos últimos nove anos o Governo de Minas financiou a implantação pioneira dos primeiros 40 leitos de UTI fora de Montes Claros e, anualmente, investe cerca de R$ 20 milhões na manutenção dos serviços prestados pelos hospitais das cidades contempladas. Além disso, mais de dois mil profissionais da região foram treinados para atender de acordo com o Protocolo de Manchester, que classifica a urgência de cada caso a partir de rigorosos protocolos clínicos.

Melhoria de indicadores

Os investimentos feitos pelo Governo de Minas já têm se convertido em resultados concretos. A Taxa de Mortalidade Infantil da região, por exemplo, baixou de 15,26 por mil nascidos vivos em 2008 para 13,83 por mil nascidos vivos em 2010 – uma redução de aproximadamente 10% em apenas 3 anos. Neste mesmo período, o percentual de gestantes que fazem sete ou mais consultas de pré-natal aumentou de 55% para 62% na região.

“Considerando a projeção de óbitos, tendo em vista a série histórica referente ao período até 2007, podemos afirmar que, com a implantação da Rede de Urgência e Emergência, cerca de 1000 óbitos tem sido evitados por ano no Norte de Minas”, estima Francisco Antônio Tavares Júnior, chefe da Assessoria de Gestão Estratégica e Inovação da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

Município virou referência regional

Um dos exemplos de mudança na prestação de serviços de assistência médica à população é a microrregião de Brasília de Minas que, a partir de 2007, recebeu investimentos na implantação de um Centro Viva Vida para atendimento de gestantes de alto risco, recém-nascidos de baixo peso, crianças vitimas de abuso sexual, tratamento de casos de asma, desnutrição e implementação de ações de prevenção contra o câncer de próstata e de colo uterino.

Em 2008, a microrregião de Brasília de Minas passou a contar também com o funcionamento de um Centro de Referência Secundária em Hipertensão e Diabetes (Centro Hiperdia). Além de prestar assistência especializada aos portadores da Diabetes Mellitus, o centro também atende pacientes com doenças renais crônicas, cardiovasculares e hipertensão arterial.

Com ações atreladas ao Programa de Saúde da Família (PSF),  por meio do qual a equipe de saúde faz a triagem e o encaminhamento de pacientes, o Centro Hiperdia Minas realiza em Brasília de Minas, uma média de 8.198 procedimentos pactuados na carteira. Atualmente, mais de 2.500 diabéticos recebem assistência do Centro Hiperdia Minas, o mesmo acontecendo com mais de 6.150 usuários com problemas de hipertensão de alto grau de risco cardiovascular.

Com abrangência de atuação em 16 municípios, os centros Viva Vida e Hiperdia Minas estão prestando serviços a uma população estimada em 237 mil pessoas, que antes só tinham condições de ter acesso a tratamento médico de alta complexidade em Montes Claros ou em outras cidades de maior parte do Estado.

Profissionais e serviços especializados

Após o funcionamento dos centros Viva Vida e Hiperdia, a necessidade de encaminhar pacientes da microrregião de Brasília de Minas para tratamento em Montes Claros reduziu consideravelmente, uma vez que a microrregião passou a contar com uma equipe multidisciplinar formada por 25 profissionais especializados nas áreas de psicologia, nutrição, fisioterapia e assistência social, bem como de equipamentos de última geração para a realização de exames.

Diariamente, médicos especialistas no tratamento de câncer, rins, mama e próstata trabalham nos centros Viva Vida e Hiperdia de Brasília de Minas que também contam com clínica de fisioterapia, laboratórios, salas para realização de exames e consultórios informatizados.

Gestantes de alto risco, recém-nascidos de baixo peso ou crianças com problemas de desnutrição são assistidos pelo Centro Viva Vida e  já saem das unidades com toda a assistência encaminhada, inclusive, se for o caso, com o fornecimento de alimentação especial providenciada. Além disso, os pacientes oriundos de outras cidades têm acesso a transporte gratuito e recebem lanche servido nas dependências dos centros.

“Além de facilitar e agilizar o atendimento médico, os investimentos que o Governo do Estado vem realizando nessa região têm oportunizado o diagnóstico precoce de vários problemas de saúde enfrentados pela população”, afirma a gerente dos serviços de saúde que o Governo de Minas mantém na microrregião de Brasília de Minas, Érica França.

População destaca qualidade do atendimento

Morador do município de Ubaí, distante 42 quilômetros de Brasília de Minas, o oficial de serviços gerais Antônio Genésio da Silva diz estar muito satisfeito com o trabalho que o Governo de Minas tem implementado com a interiorização dos serviços de saúde. Na opinião dele, a instalação dos centros especializados de saúde na microrregião resolveu um problema antigo que a população enfrentava de acesso facilitado à assistência médica.

“Estamos mais perto dos profissionais e, com isso, não precisamos sair da região em busca de atendimento em outras cidades”, afirma Antônio Genésio. “Eu sou um exemplo disto. Como paciente da área de ortopedia, todas as vezes que procuro assistência tenho sido bem atendido”.

Outro morador que também se revela satisfeito com os investimentos realizados pelo Governo de Minas nos serviços médicos de alta complexidade da região é o aposentado João Pereira da Luz. Ele afirma que a implantação dos centros Viva Vida e Hiperdia em Brasília de Minas resolveu um sério problema que o “povo da região” enfrentava, no que se refere a atendimento médico.

“Antes éramos obrigados a viajar até Montes Claros, onde as dificuldades para acesso aos médicos sempre eram muito grandes. Agora, perto de casa temos a quem recorrer sem nenhuma dificuldade”, explica João Pereira.

A dona de casa Elizângela Pereira Ramos também elogia o atendimento recebido nos centros Viva Vida e Hiperdia. Moradora da Fazenda Raiz, em Brasília de Minas, ela conta que na época que esteve grávida do filho Luiz Fernando, de 3 anos de idade, obteve atendimento no Centro Viva Vida. E que, em novembro do ano passado, retornou à unidade levando o filho que passa por problemas de saúde. “Graças a Deus, não tenho nada a reclamar. Sempre fui bem atendida e avalio que os resultados do trabalho prestado à população é muito bom”, conclui a dona de casa.

Fonte: Agência Minas

Aécio Neves inaugura no Jequitinhonha Centro Viva Vida

Gestão Social

Fonte:Agência Minas

A luta pela redução das mortalidades infantil e materna recebeu mais uma vez, nesta sexta-feira (29), a consolidação de investimentos do Governo de Minas. O governador Aécio Neves inaugurou o Centro Viva Vida da cidade de Jequitinhonha, que recebeu recursos de R$ 2,1 milhões, para obras e aquisição de equipamentos. Durante a entrega do centro, o governador também autorizou a liberação de R$ 133 mil para a reforma e ampliação da quadra poliesportiva do distrito de Guaranilândia.

Em entrevista, Aécio Neves destacou que o Centro Viva Vida faz parte de um conjunto de ações empreendidas pelo Governo de Minas para acelerar o crescimento social das regiões mais carentes do Estado, como o Vale do Jequitinhonha e o Norte de Minas.

“Essa região foi a que mais investimento recebeu. Pela primeira vez na história de Minas, essa região recebeu quase três vezes mais investimento per capita que as demais regiões. Está aí o Proacesso. Estão aí os investimentos de saneamento básico em toda a região através, inclusive, da Copanor. Estão aí os investimentos como os que estamos inaugurando na área da saúde, as Unidades de Pronto Atendimento. São investimentos na área de infraestrutura de todas as formas. Há um conjunto de ações hoje, importantes nessa região, que visa exatamente minimizar os efeitos da seca e dar mais esperança e condições de desenvolvimento para cada uma das cidades dessa região”, disse Aécio Neves.

Viva Vida

O Centro Viva Vida de Jequitinhonha faz parte de um conjunto de 19 unidades já em funcionamento em todo o Estado de Minas Gerais, sendo cinco deles (Brasília de Minas, Janaúba, Capelinha, Taiobeiras e Januária) nas regiões Norte e vales do Jequitinhonha e Mucuri.

“Esse Centro Viva Vida em Jequitinhonha terá o mesmo efeito que os demais tiveram nas outras regiões do Estado: diminuição da mortalidade infantil, da mortalidade materna; mais cuidado com as mães e com as crianças”, disse o governador, em seu pronunciamento.

Até o final do ano, outros setes centros estarão concluídos. Desde 2003, o Governo de Minas já aplicou R$ 80 milhões no Viva Vida. Somando-se às outras ações do Governo de Minas, o programa ajudou a reduzir a mortalidade infantil no Estado em 36,01%, entre 2002 e 2009. No mesmo período, a redução da mortalidade materna foi de 30,31%.

“Esse 19º Centro Viva Vida talvez seja um dos trabalhos mais importantes da saúde pública em Minas Grais e no Brasil. De todos os dons que temos e os bens, a vida que Deus nos deu é o que temos de preservar e aqui a vida vai ser curada. Cuidando bem da saúde, cada vez mais haverá dedicação ao trabalho e ao desenvolvimento dessa região tão especial de Minas Gerais”, disse o vice-governador Antonio Anastasia, em seu pronunciamento, em Jequitinhonha.

Luz para Todos

Ainda em Jequitinhonha, o governador Aécio Neves, acompanhado por Anastasia e pelo diretor de Distribuição e Comercialização da Cemig, Fernando Schuffner, fez a ligação da energia elétrica da residência do trabalhador rural Gláucio Pereira Cabral, no Assentamento Transval. A ação simboliza as duas primeiras etapas do programa Energia Rural – Luz para Todos, que terá atendido 817 famílias do município até o final deste ano, com investimentos totais de R$ 9,3 milhões.

“Música para divertir, facilidade para lavar as roupas e muitos benefícios para a minha família. Eu não posso mais enxergar, mas sinto que agora a vida clareou”, disse emocionada Maria Cristina de Jesus, 89 anos, mãe da esposa do trabalhador rural, Jovenita da Silva. Com deficiência visual há alguns anos em decorrência das complicações de um glaucoma, Maria Cristina espera que a sua família possa ter mais conforto de agora em diante.

O proprietário da casa disse que o cotidiano nunca mais será o mesmo e que as noites serão muito mais agradáveis. A família já possui alguns eletrodomésticos, como um tanquinho lava-roupas, um liquidificador e um rádio, antes inativos, e pretende, até o fim do ano, adquirir uma geladeira e uma televisão.

“O Luz para Todos significa uma inclusão social plena, porque temos a possibilidade de levar energia elétrica às pessoas. Então, como o nome diz, é um programa social, fundamental e ele permite de fato que as pessoas tenham acesso à geladeira, à televisão, a uma vida moderna através da energia. É um programa muito positivo que estamos estendendo por toda Minas e esperamos, até o final de 2010, concluir”, disse Anastasia.

Entre os atendidos na cidade de Jequitinhonha estão 79 famílias do Assentamento Franco Duarte e todas as 219 famílias da Reserva Biológica Mata Escura.

Na primeira etapa do Luz para Todos, a Cemig realizou 190 mil ligações em Minas Gerais, beneficiando 800 mil pessoas. A segunda etapa, já em andamento, priorizará os municípios dos vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas. Serão mais 73 mil ligações até o final deste ano, com investimentos de R$ 796 milhões, sendo 67% do Governo de Minas e 33 do governo federal. Deste total, R$ 292 milhões são para o Vale do Jequitinhonha com 25.693 ligações.