Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: Minas Gerais cresce mais que a média nacional em índice de competitividade do turismo

Secretário de Turismo, Agostinho Patrus Filho, atribui o bom resultado ao trabalho integrado realizado no Estado

Valter Campanato/ABr
Cidades históricas de Minas impulsionam Índice de Competitividade do Turismo Nacional
Cidades históricas de Minas impulsionam Índice de Competitividade do Turismo Nacional

Os destinos turísticos mineiros cresceram mais do que a média nacional, de acordo Índice de Competitividade do Turismo Nacional, divulgado pelo Ministério do Turismo e pelo Sebrae. Em 2011, o índice médio dos municípios mineiros pesquisados foi 10,3% maior do que a média nacional (57,5), atingindo o valor de 63,4.

De acordo como o estudo, a capital mineira, Belo Horizonte, obteve uma média de 75,5. Este número é 15,3% maior do que a média das outras capitais nacionais pesquisadas que obtiveram uma média de 65,5. Os demais municípios mineiros pesquisados, além da capital mineira, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes, obtiveram um índice médio de 59,4, ou seja, 14,7% acima dos municípios nacionais considerados como não capitais que atingiram o valor médio de 51,8. A cidade histórica de Tiradentes também foi considerada destaque em 2011 como não capital que mais evoluiu no indicador referente à capacidade empresarial com um aumento de 63,2% em relação ao valor alcançado em 2010.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, comentou o crescimento do turismo mineiro atribuindo o bom resultado ao trabalho integrado realizado no Estado. “O Índice de Competitividade nos fornece informações que subsidiam o planejamento estratégico do Governo de Minas na atividade turística. Por meio dele, podemos monitorar a evolução da atividade nos destinos e no país para melhor atender o turista e planejarmos as nossas Políticas Públicas”, afirmou.

Índice de Competitividade

O Índice de Competitividade é uma ferramenta de gestão que tem como finalidade identificar pontos fortes e a serem desenvolvidos nos destinos turísticos. O Índice é apurado anualmente, desde 2008, em pesquisas de campo realizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, priorizados pelo Ministério do Turismo. Em Minas Gerais, os municípios pesquisados foram Belo Horizonte, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes. O estudo avalia 13 dimensões, como infraestrutura turística, serviços e equipamentos, atrativos, aspectos sociais e ambientais, dentre outros.

Em uma iniciativa inédita no Brasil, o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Turismo ampliou este estudo para outras 17 cidades mineiras que também, periodicamente, recebem pesquisa da Fundação Getúlio Vargas para analisar a sua evolução e competitividade. Integram esta política os seguintes municípios: Sete Lagoas, Santana do Riacho (Serra do Cipó), Poços de Caldas, São Lourenço, Juiz de Fora, Camanducaia (Monte Verde), Caxambu, Maria da Fé, Caeté, Araxá, Capitólio, Brumadinho, Montes Claros, Ipatinga, Uberlândia, Governador Valadares e Itabira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-gerais-cresce-mais-que-a-media-nacional-em-indice-de-competitividade-do-turismo/

Governo de Minas: Secretaria de Regularização Fundiária treina agentes municipais para ação urbana

Representantes de prefeituras estão aptos para regularizar da forma correta imóveis das áreas urbana e rural

Divulgação / Seerf
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), realizou nesta sexta-feira (25) mais uma rodada do ciclo de treinamento e capacitação de agentes municipais para o trabalho de cadastro e medição de imóveis para regularização fundiária urbana. O curso, realizado na Cidade Administrativa, teve a participação de 46 pessoas, dentre engenheiros, técnicos e auxiliares de 24 municípios mineiros.

Desde setembro de 2011, o Iter-MG vem reestruturando o fluxo de regularização fundiária, com a adoção de novos formulários e a consolidação de um modelo para os processos de legitimação de posse. Com o objetivo de tornar o procedimento ainda mais seguro e ágil, foi adotada a metodologia de parceria com as prefeituras municipais, que ficam responsáveis pelo cadastramento e medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, a contribuição dos municípios é fundamental na execução das ações propostas. “O trabalho conjunto entre o Estado e as administrações municipais dinamiza o procedimento, garantindo ao cidadão o acesso rápido ao programa e ao documento definitivo da propriedade”, ressalta.

De acordo com o prefeito de Camacho, no Centro-Oeste de Minas, Geraldo Cardoso Lamounier, a retomada da legitimação em Minas Gerais demonstra a preocupação do Governo de Minas com o desenvolvimento das cidades. “A população camachense está ansiosa, aguardando uma solução para os imóveis devolutos. Com certeza será de grande valia para o povo, principalmente para aquelas pessoas que querem contrair financiamento para melhorias e construções”, explica.

Para Carlos Gomes, técnico em Meio Ambiente da Prefeitura de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, o treinamento para a montagem dos processos foi bastante esclarecedor. “Agora ficou muito mais criterioso, o que garantirá uma segurança para os beneficiários do programa. A nossa expectativa é regularizar, em um curto período de tempo, as cerca de 3.000 áreas irregulares”, afirma.

Segundo a Prefeitura de Almenara, também no Vale do Jequitinhonha, cerca de 70% dos imóveis na zona urbana e de expansão urbana ainda necessitam de regularização. Normanias Silva Neto, projetista, conta que acompanha o trabalho de legitimação há 22 anos. “Agora, com essa nova experiência, o trabalho alcançará o propósito definido. Hoje, a zona rural já está se transformando em expansão urbana, o que aumenta o número de áreas na sede. Por isso, junto com o Estado, vamos intensificar essa ação, promovendo também uma maior circulação de recursos na cidade”, conclui.

Participaram do treinamento nesta sexta-feira (25) profissionais de Almenara, Baldim, Camacho, Capelinha, Carmo do Paranaíba, Caxambu, Congonhas do Norte, Cristina, Elói Mendes, Estrela do Sul, Mantena, Minas Novas, Monte Azul, Muriaé, Pará de Minas, Pompéu, São Miguel do Anta, Setubinha, Curral de Dentro, Varginha, Jesuânia, Japaraíba, Simonésia e Turmalina.

Na semana passada, firmaram parceria com a Seerf/Iter-MG: Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-regularizacao-fundiaria-treina-agentes-municipais-para-acao-urbana/

Governo de Minas: Cardápio de produtos da Região das Águas é lançado durante Salão Mineiro do Turismo

Material oferece 46 novos produtos e sugestões de roteiros para incentivar e incrementar a venda de produtos inovadores nesta tradicional região de Minas

Gil Leonardi/Imprensa MG
Secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, durante o 4º Salão Mineiro de Turismo Mineiro
Secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, durante o 4º Salão Mineiro de Turismo Mineiro

Com objetivo de aumentar a competitividade da região do Circuito Turístico das Águas, foi lançado nesta sexta-feira (18), durante a programação do 4° Salão Mineiro do Turismo, o Cardápio de Produtos da Região das Águas. O material apresenta 46 produtos inovados e dicas de roteiros pelos municípios de Caxambu, Cambuquira, São Lourenço, Carmo de Minas, Baependi e Lambari.

O cardápio de produtos turísticos traz o resultado de um trabalho realizado em parceria pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria e Estado de Turismo com o Sebrae-MG, que visou fortalecer o destino a partir de uma identidade regional revigorada, destacando o alto valor agregado das águas em roteiros turísticos voltados para o bem estar, á longevidade, á beleza, e não apenas à cura de doenças.

De acordo com Agmar Campos, gerente da Unidade de Comércio, Serviços e Artesanato do Sebrae-MG, “o catálogo faz parte das ações do Sebrae-MG para reforçar a competitividade do setor de turismo na região das Águas”. “O objetivo é fortalecer as micro e pequenas empresas e posicionar a região como um destino turístico de bem-estar em Minas Gerais”, afirmou.

O cardápio de produtos turísticos da região das águas será distribuído para publico final, operadoras e agências de viagem. Em destaque, estão os produtos turísticos associados às águas, aos cafés especiais da região premiados internacionalmente, e à natureza exuberante da Serra da Mantiqueira com suas montanhas, Mata Atlântica e parques estaduais e municipais – identidade redefinida através da metodologia do Projeto com os empresários da região e materializada pelo Cardápio.

Dados da Pesquisa de Demanda Turística, realizada pela Setur em 2011, apontam que 38% do fluxo de visitantes da região do Circuito das Águas são do Rio de Janeiro, 33% de Minas Gerais e 25 % de São Paulo. Desses, 63% buscam o lazer e 16% viajam em busca de tratamento voluntário ou SPAs. De acordo com o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o foco da Setur com este novo cardápio é inovar a oferta de produtos e ampliar a visitação de turistas na região. “Queremos aliar o bem estar e a saúde com atrativos de natureza, valorizando também produtos característicos da região da Mantiqueira”, ressaltou.

Salão Mineiro do Turismo

O 4º Salão Mineiro do Turismo é uma realização do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Ministério do Turismo, Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, Azul Linhas Aéreas, Sebrae-MG, Mercado Central, Confederação Nacional do Comércio, Fiemg, Programa Turismo de Negócios, por meio do Fundo BID Fumin, Companhia Mineira de Promoções, Master Turismo e Pampulha Turismo.

O evento é considerado um dos mais importantes do setor turístico do Estado e é um convite para que o mineiro escolha opções de viagens e roteiros turísticos por todas as regiões do Estado e, ainda, um espaço para a preparação e qualificação da cadeia produtiva para os grandes eventos que o Brasil e Minas Gerais passarão a receber nos próximos anos.

A feira acontece nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, e é gratuita e aberta ao público, das 10h às 20h. Para mais informações, acesse: http://www.salaomineirodoturismo.com.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cardapio-de-produtos-da-regiao-das-aguas-e-lancado-durante-salao-mineiro-do-turismo/

Governo de Minas: Instituto de Terras capacita agentes municipais para regularização fundiária urbana

Foram capacitados agentes de 40 municípios para o cadastro e medição de imóveis devolutos urbanos

Divulgação/Seerf

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), retomou os trabalhos de regularização de áreas urbanas nos municípios mineiros. Nesta sexta-feira (18) foram capacitados 85 agentes municipais, de 40 municípios, para os trabalhos de cadastro e medição de imóveis devolutos urbanos.

Após a reestruturação da metodologia e adoção de um novo fluxo para os processos de regularização, as prefeituras foram convidadas para assinarem um Termo de Cooperação Técnica com a Seerf/Iter-MG, que objetiva a dinamização do processo e a execução de ações que proporcionem o desenvolvimento urbano, social e econômico nos municípios.

Na parceria, a Secretaria de Regularização Fundiária apoia, orienta e supervisiona as atividades do Instituto de Terras no cumprimento do objeto pactuado. O Iter, por sua vez, se responsabiliza pelo treinamento específico dos profissionais, fiscalização do trabalho nos municípios, abertura dos processos, aprovação das fases cadastrais e técnicas, emissão de pareceres e entrega do título de propriedade. Ao município, cabe a realização do cadastramento e da medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, o trabalho está sendo retomado com o intuito principal de beneficiar o cidadão mineiro. “A legitimação das terras devolutas é fator fundamental no desenvolvimento socioeconômico dos municípios, uma vez que permite às famílias serem incluídas em programas públicos. Contudo, esse passa a ser o grande compromisso da Secretaria e do Iter com a população de Minas”, explica.

O evento foi realizado na Cidade Administrativa. Participaram do treinamento profissionais de Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Para a próxima semana está previsto um outro encontro de capacitação para a consolidação da atuação do Iter no Programa de Regularização Fundiária Urbano no Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/instituto-de-terras-capacita-agentes-municipais-para-regularizacao-fundiaria-urbana/

Gestão em Minas: detentos de São Lourenço e Caxambu concluem curso de banho e tosa de cães

Estudos mostram que o trabalho de presos com animais diminui o nível de agressividade e aumenta seu senso de responsabilidade

Divulgação/Seds
Detentos de Caxambu exibem certificados de conclusão do curso
Detentos de Caxambu exibem certificados de conclusão do curso

Vinte detentos dos presídios de São Lourenço e Caxambu, na região Sul do Estado, concluíram, este mês, o Curso de Banho e Tosa, ministrado pela psicóloga e adestradora de cães Célia Marcondes. Em São Lourenço, oito presos participaram do projeto. As aulas teóricas aconteceram dentro da própria unidade e as práticas, no canil municipal São Francisco de Assis, que foi reformado no ano passado pelos próprios detentos. No último dia do curso, houve a entrega de certificados, que contou com a presença dos familiares dos acautelados.

Já em Caxambu, 12 presas participaram do curso, que aconteceu entre 27 de fevereiro e 2 de março. As aulas teóricas também aconteceram na unidade e as práticas em uma clínica veterinária próxima ao presídio.

Segundo a psicóloga Célia Marcondes, estudos norte-americanos mostram que o trabalho de presos com animais diminui o nível de agressividade dos detentos e aumenta seu senso de responsabilidade. “A proximidade entre um presidiário e o animal acaba sendo benéfica para os dois lados: tanto os cães são higienizados quanto os presos aprendem uma nova atividade, o que contribui para uma possível reinserção no mercado de trabalho”, completou. A atividade faz parte do projeto Cão Amigão, uma iniciativa da própria psicóloga, que desenvolve campanhas, palestras, feiras e cursos sobre animais em Minas Gerais e São Paulo.

Para o secretário de Estado de Defesa Social, Lafayette Andrada, iniciativas como essa reforçam o compromisso do Governo do Estado em investir na humanização do Sistema Prisional, por meio do ensino de ofícios variados. “Minas é hoje o Estado que tem, proporcionalmente à população carcerária, mais presos trabalhando e estudando no país”, destaca.

Trabalho

Atualmente, cerca de 12 mil presos trabalham enquanto cumprem pena em todo o Estado de Minas Gerais. Pelo trabalho, eles recebem remição de pena – a cada três dias trabalhados, um a menos no cumprimento da sentença – e, em muitos casos, remuneração.

No Presídio de São Lourenço são cerca de 100 detentos trabalhando interna e externamente, em atividades, como artesanato, produção de papel de balas e bombons para festas, fabricação de blocos, reforma e limpeza urbana. Já em Caxambu, são quase 50 presos trabalhando enquanto cumprem pena.

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia convida seleção italiana a se instalar em Minas durante preparação para a Copa de 2014

Governador apresentou ao presidente da Federação Italiana de Futebol os investimentos que estão sendo feitos em Minas Gerais para a Copa do Mundo

Soraya Ursine/Imprensa MG
Governador Anastasia recebe do presidente da Federação, Giancarlo Abete, a camisa personalizada da seleção italiana
Governador Anastasia recebe do presidente da Federação, Giancarlo Abete, a camisa personalizada da seleção italiana

O governador Antonio Anastasia se encontrou, nesta terça-feira (6), em Roma, com o presidente da Federação Italiana de Futebol Giuoco Calcio (FIGC), Giancarlo Abete. O governador convidou a seleção italiana de futebol a se instalar em Minas Gerais durante a preparação para a Copa do Mundo de 2014.

“Estou aqui para oferecer Minas Gerais para, se for possível, dar todo suporte à seleção italiana de futebol. Sei dos critérios de escolha dos campos e dos locais onde as seleções vão se hospedar, mas já estamos nos preparando para receber seleções. O mais belo estádio do Brasil será o nosso, chamado Mineirão. Temos um estado muito rico, com muita diversidade e com uma imensa colônia italiana. Minas está abertíssima a receber permanentemente a selação italiana, como também os times italianos que queiram. Haverá as definiões das chaves, os sorteios, mas em um momento de escolha, Minas Gerais se coloca de portas abertas para receber a tão querida seleção italiana antes e durante a Copa de 2014”, enfatizou Anastasia.

O presidente Giancarlo afirmou que está acompanhando as transformações de Minas Gerais para a Copa e que se sente muito honrado em receber o primeiro convite de um estado brasileiro para abrigar a seleção italiana.

“Belo Horizonte é uma grande cidade, tem dois ótimos estádios e é uma honra estar recebendo aqui o primeiro convite de um estado brasileiro que se dispõe a nos dar todo suporte durante a Copa de 2014. Começaremos a fase de qualificação e preparação a partir de setembro de 2012. Não tenho dúvidas de que Belo Horizonte possui todas as características favoráveis para receber bem as seleções de futebol”, destacou o presidente da Giuoco Calcio. Durante o encontro, ele presenteou o governador com uma camisa personalizada da seleção italiana de futebol.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus, apresentou um book com os Centros de Treinamentos em Minas Gerais e os atrativos turísticos do Estado aos dirigentes da federação. Minas Gerais sediará seis jogos na Copa do Mundo.

“Ofertamos nosso Estado para sediar a seleção italiana, independente de jogar ou não em Belo Horizonte. Temos uma localização pivilegiada no Brasil, um aeroporto com ligação às principais outras sedes, temos um clima ideal e toda infraestrutura necessária. Já estamos recebendo investimentos de hotéis, as obras do nosso estádio já estão bem avançadas e ele estará pronto para a Copa das Confederações. Minas Gerais tem todas as condições necessárias para receber uma seleção importante como a da Itália”, disse o secretário.

O governador esteve na sede da Federação Italiana de Futebol acompanhado do presidente da Câmara Italiana de Comércio de Minas Gerais, Giacomo Regaldo; do secretário de Esportes e da Juventude, Bráulio Braz; do presidente da Fiemg, Olavo Machado; e de empresários da delegação mineira.

Ações do Governo para a Copa do Mundo 2014

Interiorização da Copa

Ações e objetivos: promover a escolha do maior número de cidade como CTS em Minas; organizar no interior do Estado, durante a Copa das Confederações e em 2014, eventos nos moldes das Fan Fests promovidas pela FIFA; elaborar guia especial para a Copa, reunindo os eventos já consolidados em Minas e que possam ser transferidos para o período da Copa; reforçar a mensagem de que Minas Gerais concentra 60% do Patrimônio Histórico do Brasil; as cidades históricas serão usadas como chamariz para turistas.

Experiências de outras Copas mostram que entre um jogo e outro, o turista tem interesse em conhecer o interior do estado. Por isso a importância de se estruturar bons pacotes turísticos e receptivos. Também serão desenvolvidas propostas para valorizar os produtos mineiros como os derivados do leite, o café e a cachaça. Segundo a Embratur, durante a Copa, Minas deve atrair 196,7 mil turistas estrangeiros  e 430,5 mil brasileiros.

Minas tem 19 municípios inscritos junto à Fifa para se qualificar como CTS: Araxá, Caxambu, Caeté, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Lagoa Santa, Montes Claros, Mathias Barbosa, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.A Fifa pré selecionou 14 campos em 7 cidades de Minas como possíveis Centro de Treinamento:Araxá, Extrema, Juiz de Fora, Matias Barbosa, Montes Claros e Uberlândia e Belo Horizonte.

Capacitação

Cerca de 5 mil pessoas devem ser capacitadas para a Copa até o final de 2012 (cursos de línguas, agentes de informação turística, guia de turismo, auxiliar de cozinha, camareira, garçom, recepcionista, gestão de negócio, planejamento de emergência hospitalar externa e princípios de medicina de catástrofe).

Empregos

14.496 empregos diretosgerados com obras da Copa em BH (Mineirão, Independência, BRT, Confins, hotéis). Mais de 61 empresas envolvidas: 67,21% (41) do total são de BH.

Hotelaria

O número de leitos em hotéis na região de BH crescerá até a Copa de 30.194 para 55.632. São 34 hotéis em construção, sendo um cinco estrelas, 13 quatro estrelas e 18 três estrelas. Destes, 15 possuem centros de convenção o que garante bom uso pós-copa.

Estádios

Independência

Construído para receber jogos da Copa do Mundo de 1950, o Estádio Independência , em Belo Horizonte, está sendo reformado para poder receber jogos do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil e até da Libertadores durante o período de obras para a modernização do Mineirão.

O governo do Estado está investindo R$ 133 milhões, no projeto que eleva de 15 mil para 25 espectadores a capacidade da nova Arena, que terá de condições de receber outros espetáculos, além de partidas de futebol. Localizado na região central de Belo Horizonte, o estádio conta com estacionamento para 422 veículos, 32 bares e lanchonetes, 16 cabines de rádio e tv e 72 postos de trabalho para imprensa escrita, auditório para coletivas, camarotes para 2.225 pessoas.

Durante as Copas das Confederações e do Mundo, o Independência deverá ser usado como campo oficial de treinamento (COT), local onde as seleções treinam dois ou três dias antes do jogo oficial na cidade-sede.

Mineirão

O Estádio Mineirão será o primeiro a ter as obras para a Copa concluídas. O consórcio responsável tem, contratualmente, até 21 de dezembro de 2012 para entregá-lo. Os investimentos somam R$ 666,3 milhões, sendo R$ R$ 654 milhões via parceria público privada. O Mineirão tem sido bom exemplo de sustentabilidade com 90% dos resíduos da obra reaproveitados, árvores transformadas em artesanato.Atualmente, emprega 1.500 operários. Este mês, começa a montagem dos anéis de arquibancada inferior e chegam as treliças (estruturas em aço) da nova cobertura.

A capacidade será para 64 mil lugares, incluindo 80 camarotes e tribuna para cerca de mil jornalistas. Também está em construção uma esplanada, que poderá receber até 65 mil pessoas. A cobertura fará captação de energia solar, que, transformada em elétrica, poderá abastecer 1.200 residências de médio porte.

A Minas Arena – consórcio responsável pela construção e operação do estádio – contratou, em dezembro de 2011, a portuguesa Lusoarenas e a norteamericana Global Spectrum, duas empresas especializadas ementretenimento e lazer, com foco em estádios de futebol, arenas multiuso e centros de convenções, para auxiliar na gestão do Mineirão.

Aeroporto

As obras são de responsabilidade da Infraero, que vai investir R$ 236,65 milhões. O prazo de execução é de 28 meses. A expectativa de conclusão é para dezembro de 2013.

A área do Terminal 1 passará de 60,3 mil m² para 67,6 mil m². A pista de pouso e decolagem será ampliada em 600 metros.  O terminal receberá novas esteiras de bagagem, novos balcões de chek-in e sistema de ar condicionado, além de ampliação da área de embarque e desembarque, novas lojas, inclusive free shop.

O Plano Diretor do Aeroporto de Confins foi feito pela empresa Changi Airports International, de Cingapura, contratada pelo Governo de Minas. O Plano prevê três terminais de passageiros e três pistas de pouso e decolagem para atender a demanda estimada em 37 milhões de passageiros/ano, nos próximos 30 anos. Atualmente, a movimentação no Aeroporto chega a 8 milhões de passageiros/ano.

No dia 5 de outubro do ano passado, o Governo de Minas publicou edital de licitação internacional para a escolha da empresa que fará os projetos básico e executivo do Terminal 2. Na ocasião, foi confirmada também a publicação do edital para a concorrência que irá escolher o operador master do Aeroporto Indústria no sítio do AITN. A Infraero transferiu ao Estado R$ 10,6 milhões para a elaboração do projeto executivo do Terminal 2. A projeção é que o aeroporto receba cerca de 20 milhões  de passageiros, em 2020.

Fonte: Agência Minas

Antonio Anastasia inaugura novo centro de distribuição supermercadista na Zona da Mata

Governador destacou empreendimento como demonstração do crescimento da economia de Minas Gerais
Carlos Alberto/Imprensa MG
Governador Anastasia inaugura as instalações do novo centro de distribuição do Grupo Bahamas em Juiz de Fora
Governador Anastasia inaugura as instalações do novo centro de distribuição do Grupo Bahamas em Juiz de Fora

O governador Antonio Anastasia participou, neste sábado (11/02), em Juiz de Fora, na Zona da Mata, da inauguração do novo Centro de Distribuição do Grupo Bahamas, 3º maior grupo do setor supermercadista mineiro. Com investimentos de R$ 23 milhões, a nova unidade irá gerar 500 novos empregos diretos e resultará em redução de custos e maior agilidade para o abastecimento das lojas do grupo no Estado.

Durante seu pronunciamento Antonio Anastasia apontou o crescimento do grupo Bahamas como símbolo do desenvolvimento da região da Zona da Mata e de Minas Gerais, destacando os índices econômicos estaduais como fundamentais para a indústria brasileira.

O governador citou dados divulgados, nesta sexta-feira (10/02), pelo IBGE que apontam Minas Gerais como principal responsável pelo aumento de 4,2% na remuneração dos empregados da indústria nacional em 2011, em comparação a 2010.

“A indústria brasileira só atingiu esse índice porque em Minas Gerais a remuneração subiu 10%. Da mesma forma a balança comercial brasileira tanto de 2010, como de 2011, só teve superávit graças às exportações de Minas Gerais. O superávit mineiro foi exatamente o superávit nacional. Portanto, é esse reconhecimento da nossa economia que nós precisamos cada vez mais ter”, afirmou o governador.

De acordo com Jovino Campos, diretor do Grupo Bahamas, o novo centro de distribuição, localizado às margens da BR-040, no trevo para Caxambu, irá sustentar a expansão do grupo, que pretende dobrar de tamanho até 2015, alcançando um faturamento de R$ 2 bilhões. Atual 20ª empresa do ranking nacional de supermercados, o Bahamas quer chegar ao primeiro lugar em Minas e estar entre os dez primeiros do Brasil.

Com 29 anos de atividade, o Bahamas emprega 5 mil pessoas e conta 28 lojas – 19 em Juiz de Fora, duas em Cataguases, duas em Barbacena, uma em Viçosa, Ponte Nova, Ubá, Além Paraíba e São João Del Rei. A intenção é chegar a 50 lojas até 2016.

O centro de distribuição ocupa área total de 380 mil m², com 25 mil m² de área construída. No prédio funciona o centro de distribuição, escritório central, departamentos comercial e financeiro. A capacidade de carregamento é de 100 caminhões diários.

Estiveram presentes à cerimônia de inauguração o secretário de Defesa Social, Lafayette Andrada, o secretário de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, além do prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, e autoridades da região.

Fonte: Agência Minas

Governador Anastasia destaca importância da Copa do Mundo para Minas

Cidades candidatas lotam Centro de Convenções para Seminário de Centros de Treinamento de Seleções

Wellington Pedro/Imprensa MG
Anastasia durante pronunciamento durante III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)
Anastasia durante pronunciamento durante III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (10), no Centro de Convenções de Uberlândia, no Triângulo Mineiro do III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS). O evento reuniu cerca de 200 pessoas e contou ainda com a presença do secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sergio Barroso, do ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, campeão mundial em 1994 e 2002, Cafu, e de entidades parceiras e representantes da maioria das cidades mineiras candidatas a CTS.

“A Copa da Mundo em Minas é uma oportunidade única e particular para nós mineiros, que temos tido nos últimos anos um desenvolvimento econômico grande. Teremos a chance inequívoca de projetar Minas Gerais de forma internacional e mostrar ao mundo nossas tradições. O Estado inteiro está mobilizado e a Copa do Mundo é um bom negócio, cujas oportunidades não podemos perder. Se soubermos aproveitar bem, teremos Minas em outro patamar. Temos de deixar de ser tímidos e mostrar Minas para o mundo”, afirmou Anastasia.

Para Sergio Barroso, os municípios mineiros estão empenhados em fazer o melhor para receber a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. “Isso fica claro quando percebemos o entusiasmo das cidades mineiras candidatas, que se revela na preparação para receber turistas e seleções internacionais durante a Copa do Mundo. Já estamos gerando resultados e é isso que vamos mostrar para todo o mundo”, disse o secretário, durante a abertura do evento.

E a divulgação internacional de Minas Gerais foi o ponto defendido por Cafu durante sua palestra. “Esse é o momento de se preparar, mas também de mostrar para todos, como o estado é rico e tem recursos para receber qualquer seleção de futebol do planeta. Pela minha experiência de ter disputado quatro Copas do Mundo, sei que esse evento gera benefícios para todos, principalmente com a geração de empregos. O Mundial passa, mas o legado que fica é para sempre”, disse o ex-jogador.

Para Peter Keen, consultor do governo britânico, as nações mudam com eventos de grande porte bem-sucedidos. “O esporte é um caminho para o desenvolvimento social de um país. Essa é a hora de potencializar equipamentos esportivos para mudar a realidade do país”, comentou. Em sua palestra, ele apresentou programas de desenvolvimento social internacional, com incentivos do Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID). “São exemplos que podem e devem ser seguidos pelos brasileiros”, pontuou.

Qualificação

Na segunda parte do evento, palestrantes abordaram a preparação de micro e pequenas empresas, além da necessidade de capacitação profissional, desenvolvimento dos empresários do segmento de bens, serviços e turismo, e ações de promoção e divulgação para o Mundial. “Queremos capacitar e qualificar os mineiros para se prepararem para as oportunidades que já estão sendo criadas com a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014”, disse Lázaro Luiz Gonzaga, presidente do Sebrae-MG, Sistema Fecomércio-MG, Sesc-MG, Senac-MG e Sindicatos.

A assessora de Relações Institucionais da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), Mariana Bahia, apresentou o projeto do Governo de Minas para as copas das Confederações da FIFA 2013 e do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Cidades candidatas

As 19 cidades mineiras candidatas a CTS são: Araxá, Caeté, Caxambu, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Matias Barbosa, Lagoa Santa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

Requisitos para CTS

Equipamento

Características

Hotel

Deve ter disponibilidade de mínimo de 55 quartos com ar-condicionado ou aquecedor (considerando o clima na região nos meses de junho e julho).

Algumas seleções podem precisar de 100 quartos ou mais.

Serviço de restaurante deve atender, no mínimo, 55 pessoas, estilo Buffet, que seja reservado 24 horas para uso exclusivo da seleção.

Sala para conferência de imprensa em estilo cinema e capacidade mínima de 100 pessoas

Aeroporto

Aeroporto nas proximidades, com capacidade para receber aeronaves de aproximadamente 120 passageiros e permissão para vôos noturnos.

Tempo máximo de deslocamento hotel-aeroporto, por ônibus, não pode ultrapassar 60 minutos.

Centro de treinamento

Centro de treinamento deve ter, pelo menos, um campo em excelentes condições e medidas oficiais, além de SPA, piscina e área fitness.

Tempo de deslocamento hotel-centro de treinamento, em ônibus, deve ser de, no máximo, 20 minutos.

Gestão Anastasia: cidade de Uberlândia recebe III Seminário para Copa do Mundo

O evento reunirá representantes das 19 cidades mineiras candidatas a ser Centros de Treinamento de Seleção

Na próxima sexta-feira (10), será realizado o III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O evento reunirá representantes das 19 cidades mineiras candidatas. O secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, fará a abertura do seminário. O ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, campeão mundial em 1994 e 2002, Cafu, falará ao público sobre as qualidades e requisitos que uma cidade deve ter para receber uma seleção internacional de futebol.

Além dele, o consultor do governo britânico, Peter Keen, fará palestra sobre o legado pós-copa e programas de desenvolvimento social internacional junto ao Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Para o secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, esse momento é importante para a transparência e a troca de informações oficiais com as cidades participantes. “Esse é o nosso terceiro evento de capacitação de cidades candidatas a CTS para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. Já percebemos um amadurecimento de cada uma das cidades participantes. Essa é uma prova de que o Estado estará preparado para o maior evento esportivo do mundo”, comenta Sergio Barroso.

Na segunda parte do evento, representantes do Sebrae-MG, Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e sindicatos abordarão a preparação de micro e pequenas empresas, além da necessidade de capacitação profissional, desenvolvimento dos empresários do segmento de bens, serviços e turismo, e ações de promoção e divulgação para o Mundial. Ainda na parte da tarde, a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) apresentará o projeto do Governo de Minas para as copas das Confederações da Fifa 2013 e do Mundo da Fifa Brasil 2014.

O evento, que será realizado no Center Convention, é uma parceria entre a Secopa, Prefeitura de Uberlândia, Sebrae-MG, Fecomércio Minas, Senac Minas e Sesc-MG.

As 19 cidades mineiras candidatas a CTS são: Araxá, Caeté, Caxambu, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Matias Barbosa, Lagoa Santa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

Pré-requisitos para CTS

A escolha de um CTS está baseada em critérios rigorososde avaliação de hotéis, aeroportos e campos de treinamento, como:

Hotel- Deve ter disponibilidade de mínimo de 55 quartos com ar-condicionado ou aquecedor (considerando o clima na região nos meses de junho e julho). Algumas seleções podem precisar de 100 quartos ou mais. O serviço de restaurante deve atender, no mínimo, 55 pessoas, estilo Buffet, que seja reservado 24 horas por dia para uso exclusivo da seleção. A sala para conferência de imprensa deve ter estilo cinema e capacidade mínima de 100 pessoas.

Aeroporto – A cidade deve ser próxima de um aeroporto com capacidade para receber aeronaves de, aproximadamente, 120 passageiros e que permita voos noturnos. As seleções exigem uma distância máxima de até 60 minutos de deslocamento hotel-aeroporto, via ônibus.

Centro de treinamento -O centro de treinamento deve ter, pelo menos, um campo em excelentes condições e medidas oficiais, além de SPA, piscina e área fitness. O tempo de deslocamento hotel-centro de treinamento, em ônibus, deve ser de, no máximo, 20 minutos.

Credenciamento de jornalistas

Para acompanhar a realização do III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção, em Uberlândia, os jornalistas devem fazer credenciamento pelo email bruno.azevedo@copa.mg.gov.br até quinta-feira (9).

Serviço:

Evento: III Seminário de Centros de Treinamento de Seleção (CTS)

Data: Sexta-feira, 10 de fevereiro

Horário: 9h às 17h
Local: Center Convention, Uberlândia (MG)

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Programa Farmácia de Minas conta com 52 unidades na região Sul do Estado

BELO HORIZONTE (20/01/12) – Criado com o objetivo de oferecer uma rede de farmácias para distribuição gratuita de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), implementou, desde 2007, 303 unidades do Programa Farmácia de Minas. Do total, 52 foram inauguradas na região do Sul de Minas, um investimento aproximado de R$ 4,7 milhões para a construção e compra de equipamentos. Em 2011, foram inauguradas 197 unidades, com investimentos do Tesouro Estadual, que somaram R$ 9 milhões, sendo R$ 90 mil para cada município contemplado. Somente no Sul de Minas, 31 farmácias foram abertas no ano passado. A região também foi contemplada com a primeira unidade do programa no Estado, inaugurada no município de Arceburgo, em fevereiro de 2009.

A rede se propõe a ser referência de serviços farmacêuticos para a população. Cada unidade disponibiliza 159 tipos dos chamados medicamentos básicos. Em 2003, eram apenas 40 tipos. Por meio do programa, o Governo de Minas custeia a construção de farmácias públicas e a contratação de farmacêuticos, com o repasse de R$ 1.200 para complementação salarial.

Sul de Minas

Inaugurada em maio de 2009, a unidade farmacêutica de Fortaleza de Minas já atendeu 28 mil pessoas até janeiro deste ano. Anteriormente, o município com 4 mil habitantes possuía uma unidade de medicamentos que ficava dentro do Pronto-Atendimento de Saúde da cidade. O farmacêutico responsável pela unidade de Fortaleza de Minas, Juscelino Prado, destaca as mudanças vividas pela população com a abertura da Farmácia de Minas na cidade.

“A qualidade do acolhimento, o local de fácil acesso e o atendimento individualizado são as principais características do programa. Antes, o setor que distribuía os medicamentos funcionava em um local apertado e não tínhamos contato com o paciente. Com a Farmácia de Minas a realidade é outra, há acompanhamento do fornecimento de medicamentos, se identificamos que um determinado paciente não veio buscar o medicamento controlado, por exemplo, acionamos o agente de saúde. Dessa forma, formamos uma rede de atendimento multidisciplinar”, destacou Prado.

Turvolândia, com 4,6 mil habitantes, é um dos municípios da região que foi contemplado com uma unidade da Farmácia de Minas no ano passado. Antônio Fernandes é um dos pacientes da cidade que recorre mensalmente à unidade farmacêutica. Aposentado, 62 anos, portador de reumatismo e hipertensão, Fernandes recebe um salário mínimo por mês para sustentar a casa. “Se eu tivesse que comprar os remédios iria ficar muito caro. Nunca imaginei que um dia teríamos uma farmácia com essa estrutura e com essa quantidade de medicamentos à disposição em Turvolândia”, disse Fernandes.

O aposentado também destaca o atendimento individualizado da farmácia. “A farmacêutica da nossa unidade conhece cada paciente e nos trata de forma personalizada, isso é muito importante”, afirmou Fernandes.

Meta

Em 2012, serão inauguradas mais 200 farmácias de Minas em todo o Estado, totalizando 500 unidades. Até 2014, a rede contemplará 700 municípios (80% do total de 853), sendo todos os 493 municípios mineiros com população inferior a 10 mil habitantes, 200 com até 30 mil habitantes e o restante com até 500 mil. As primeiras unidades foram construídas em 2008, em 67 municípios com até 10 mil habitantes.

Além de farmacêutico, o profissional também é gestor do projeto e acompanha, desde a fundação da obra até a montagem final dos equipamentos. Todas as farmácias possuem ainda um Sistema Integrado de Gerenciamento da Assistência Farmacêutica, o que garante o gerenciamento o adequado controle dos medicamentos e cadastro dos pacientes atendidos pela farmácia, bem como de toda a rede.

Confira onde estão as unidades do programa Farmácia de Minas na região:

Inauguradas em 2009: Arceburgo, Cana Verde, Carvalhos, Delfim Moreira, Fortaleza de Minas, Itutinga, Liberdade, Monsenhor Paulo, Ribeirão Vermelho, São José da Barra, São Vicente de Minas, Serrania.

Inauguradas em 2010: Bom Jardim de Minas, Capetinga, Coqueiral, Ipuíuna, Jacuí, Perdões, Santana da Vargem, São Thomé das Letras, São Tomás de Aquino.

Inauguradas em 2011: Aguanil, Aiuruoca, Alpinópolis, Andrelândia, Arantina, Bom Jesus da Penha, Caldas, Campo Belo, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Caxambu, Claraval, Consolação, Cruzília, Divisa Nova, Estiva, Heliodora, Ijaci, Ilicínea, Itamogi, Itapeva, Itumirim, Jesuânia, Lambari, Passa-Vinte, Pratápolis, São João Batista do Glória, São José do Alegre, Silvianópolis, Turvolândia e Virgínia.

Fonte: Agência Minas