Arquivos do Blog

Gestão da Educação: presos de Minas Gerais vencem concurso de redação destinado aos alunos do ensino EJA

Detentos de Carmo do Caranaíba, Ipaba e Araçuaí concorreram com mais de 400 inscritos de todo o Estado.

Os presos Cleber de Souza Jardim, 30 anos, do Complexo Penitenciário Nossa Senhora do Carmo, de Carmo do Paranaíba, no Alto Paranaíba, Wenderson Cristian Soares, de 28, da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba, na região do Rio Doce, e Ramon Clastes de Oliveira, de 33 anos, do Presídio de Araçuaí, no Norte de Minas, conquistaram, respectivamente, o primeiro, segundo e terceiro lugares do concurso de redação “O leite nosso de cada dia”, promovido pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).  O objetivo do concurso foi contribuir para conscientização sobre a importância do leite e de seus derivados na alimentação.

Os detentos concorreram na categoria Educação de Jovens e Adultos (EJA), com cerca de 400 alunos de escolas estaduais mineiras, e garantiram as três primeiras colocações desse grupo.  Como premiação, Cleber de Souza recebeu um tablet, que será destinado aos seus três filhos. Já Wenderson Soares ganhou um smartphone e Ramon de Oliveira uma câmera fotográfica. Os prêmios foram entregues pelo vice-governador Alberto Pinto Coelho, pelo secretário de Agricultura Elmiro Nascimento, pelo subsecretário de Administração Prisional, Murilo Andrade de Oliveira, e pela secretária adjunta de Educação, Maria Sueli de Oliveira Pires, durante a SuperAgro.

Primeiro colocado, Cleber destacou no texto o esforço que os agricultores fazem para que o leite chegue à mesa de todos e os cuidados que as pessoas devem ter com a natureza durante a produção. “Parece que estou vivendo um sonho. Os profissionais da escola da unidade me ajudaram a despertar uma qualidade que estava adormecida há muito tempo, que é a interpretação de texto. Por isso, essa felicidade eu quero dividir com todos eles”, disse.

Para o detento Wenderson, o prêmio representa o apoio que vem recebendo da direção da escola e da unidade para encontrar uma vida melhor. “Estou reencontrando os estudos. Parei de estudar em 2002,  nesse tempo, nem um livro eu li. Hoje, leio muito, em média cinco livros por mês. Meu objetivo é fazer uma faculdade para Fisioterapia ou Arquitetura. Eu quero mudar de”, contou.

Já para o preso Ramon, o bom desempenho no concurso de redação tem um significado muito especial. “Esta é uma chance de poder seguir em frente, erguer minha cabeça e dizer que, mesmo preso, eu consegui vencer. Agora, vou me dedicar ainda mais aos meus estudos e, quem sabe, poder voar mais alto, ter uma vida mais digna, além de mais conhecimento”, disse.

Os diretores das unidades prisionais, Edmar Silva Cassemiro, Jefferson de Alcântara Almeida e Adão dos Anjos também participaram da cerimônia de premiação.

Humanização

Atualmente, 6.119 estudam enquanto cumprem pena nas unidades prisionais da Suapi. “A vitória dos presos no concurso de redação mostra que o trabalho de humanização que está sendo desenvolvido nos presídios e penitenciárias do estado é extremamente satisfatório”, destacou o subsecretário de Administração Prisional, Murilo Andrade de Oliveira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/presos-de-minas-gerais-vencem-concurso-de-redacao-destinado-aos-alunos-do-ensino-eja/

Governo de Minas: Secretaria de Regularização Fundiária treina agentes municipais para ação urbana

Representantes de prefeituras estão aptos para regularizar da forma correta imóveis das áreas urbana e rural

Divulgação / Seerf
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), realizou nesta sexta-feira (25) mais uma rodada do ciclo de treinamento e capacitação de agentes municipais para o trabalho de cadastro e medição de imóveis para regularização fundiária urbana. O curso, realizado na Cidade Administrativa, teve a participação de 46 pessoas, dentre engenheiros, técnicos e auxiliares de 24 municípios mineiros.

Desde setembro de 2011, o Iter-MG vem reestruturando o fluxo de regularização fundiária, com a adoção de novos formulários e a consolidação de um modelo para os processos de legitimação de posse. Com o objetivo de tornar o procedimento ainda mais seguro e ágil, foi adotada a metodologia de parceria com as prefeituras municipais, que ficam responsáveis pelo cadastramento e medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, a contribuição dos municípios é fundamental na execução das ações propostas. “O trabalho conjunto entre o Estado e as administrações municipais dinamiza o procedimento, garantindo ao cidadão o acesso rápido ao programa e ao documento definitivo da propriedade”, ressalta.

De acordo com o prefeito de Camacho, no Centro-Oeste de Minas, Geraldo Cardoso Lamounier, a retomada da legitimação em Minas Gerais demonstra a preocupação do Governo de Minas com o desenvolvimento das cidades. “A população camachense está ansiosa, aguardando uma solução para os imóveis devolutos. Com certeza será de grande valia para o povo, principalmente para aquelas pessoas que querem contrair financiamento para melhorias e construções”, explica.

Para Carlos Gomes, técnico em Meio Ambiente da Prefeitura de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, o treinamento para a montagem dos processos foi bastante esclarecedor. “Agora ficou muito mais criterioso, o que garantirá uma segurança para os beneficiários do programa. A nossa expectativa é regularizar, em um curto período de tempo, as cerca de 3.000 áreas irregulares”, afirma.

Segundo a Prefeitura de Almenara, também no Vale do Jequitinhonha, cerca de 70% dos imóveis na zona urbana e de expansão urbana ainda necessitam de regularização. Normanias Silva Neto, projetista, conta que acompanha o trabalho de legitimação há 22 anos. “Agora, com essa nova experiência, o trabalho alcançará o propósito definido. Hoje, a zona rural já está se transformando em expansão urbana, o que aumenta o número de áreas na sede. Por isso, junto com o Estado, vamos intensificar essa ação, promovendo também uma maior circulação de recursos na cidade”, conclui.

Participaram do treinamento nesta sexta-feira (25) profissionais de Almenara, Baldim, Camacho, Capelinha, Carmo do Paranaíba, Caxambu, Congonhas do Norte, Cristina, Elói Mendes, Estrela do Sul, Mantena, Minas Novas, Monte Azul, Muriaé, Pará de Minas, Pompéu, São Miguel do Anta, Setubinha, Curral de Dentro, Varginha, Jesuânia, Japaraíba, Simonésia e Turmalina.

Na semana passada, firmaram parceria com a Seerf/Iter-MG: Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-regularizacao-fundiaria-treina-agentes-municipais-para-acao-urbana/

Gestão Antonio Anastasia: mulheres chefes de família recebem casas da Cohab Minas em Carmo do Paranaíba

Vagner Luiz Reis
Sônia Barbosa, que foi contemplada com uma casa, e Filho
Sônia Barbosa, que foi contemplada com uma casa, e Filho

A Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab-MG) entregou, no sábado (12), as chaves de 60 casas a mutuários contemplados pelo programa habitacional do Estado, Lares Geraes Habitação Popular, em parceria com o Minha Casa, Minha Vida, em Carmo do Paranaíba no Alto Paranaíba. Do total, 59 foram destinadas a mulheres, chefes de família, que têm prioridade na política habitacional do Governo de Minas.

As 60 unidades inauguradas em Carmo do Paranaíba integram o Conjunto Habitacional Esperança, que vai abrigar cerca de 240 pessoas, levando em consideração uma média de quatro moradores por casa. Uma delas é Sônia Barbosa Vinhal, que deve se mudar esta semana para a casa nova com os dois filhos. Lavradora, ela recebe salário mínimo e tem de separar R$ 200 para pagar o aluguel da casa onde mora atualmente. “Estou muito feliz com essa conquista. Muitas vezes tive que sair, às pressas, à procura de outro imóvel, quando o proprietário batia na minha porta e pedia para desocupar a casa”, conta Sônia.

A entrega das casas às vésperas do dia das mães motivou as palavras das autoridades durante a solenidade, que parabenizaram as mães e as mulheres beneficiadas. Uma das mutuarias contempladas, Simônia Portilho da Silva, recebeu as chaves das mãos do prefeito de Carmo do Paranaíba, Helder Costa Boaventura, e agradeceu a oportunidade de ter acesso à casa própria. Ela falou da sua alegria e da importância da sua conquista e de todos os beneficiados.

Foram investidos R$ 2 milhões no Conjunto Habitacional Esperança, em Carmo do Paranaíba, entre recursos do Tesouro do Estado, do governo federal e da prefeitura.

Carmo do Paranaíba é um dos 208 municípios incluídos na segunda etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida. A prefeitura já possui terreno para a construção das 50 unidades e já firmou convênio para a execução em parceria com a Cohab Minas.

Mulheres têm prioridade

A proporção de mulheres como titulares dos financiamentos habitacionais é resultado da adoção de critérios de seleção socioeconômicos que permitem às mulheres a aquisição de casa própria em condições compatíveis com sua capacidade de pagamento.

Famílias mineiras que têm mulheres como arrimo de família já somam mais da metade dos mutuários atendidos pelo programa habitacional do Estado executado pela Cohab Minas, em parceria com o governo federal e municípios. Das 30 mil casas já entregues pela Cohab Minas, desde 2005, 15 mil foram destinadas a mulheres.

Estiveram presentes na solenidade o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento; o diretor de Habitação da Cohab Minas, Fradique Gurita; o prefeito de Carmo do Paranaíba, Helder Costa Boaventura; o assessor especial da Secretaria de Assuntos Federativos da Presidência da República, Joóedis Marques; o deputado estadual Ely Tarquínio, o prefeito de São Gonçalo do Abaeté e presidente da Associação dos Municípios do Alto Paranaíba (Amapar), Fabiano Magella Lucas de Carvalho, e lideranças da região.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mulheres-chefes-de-familia-recebem-casas-da-cohab-minas-em-carmo-do-paranaiba/

Gestão Anastasia: na véspera do Dia das Mães, Cohab Minas entrega casas a mulheres no Alto Paranaíba

Das 60 unidades entregues em Carmo do Paranaíba, 58 são destinadas a mulheres, chefes de família

A Cohab Minas vai entregar, neste sábado (12), as chaves de 60 casas a mutuários contemplados pelo Programa Lares Geraes Habitação Popular, em Carmo do Paranaíba, região do Alto Paranaíba. Deste total, 58 são destinadas a mulheres, chefes de família, que têm prioridade na política habitacional do Governo de Minas.

As 60 unidades a serem inauguradas em Carmo do Paranaíba integram o Conjunto Habitacional Esperança, que deverá abrigar cerca de 240 pessoas, levando em consideração uma média de quatro moradores por casa. O investimento total na obra foi de R$ 2 milhões, entre recursos do Tesouro do Estado, do governo federal (Programa Minha Casa, Minha Vida) e da prefeitura.

Famílias mineiras que têm mulheres como arrimo de família já somam mais da metade dos mutuários atendidos pelo programa habitacional do Estado executado pela Cohab Minas, em parceria com o governo federal e municípios. Das 30 mil casas já entregues pela Cohab Minas, desde 2005, 15 mil foram destinadas a mulheres.

Essa proporção é resultado da adoção de critérios de seleção socioeconômicos que permitem às mulheres a aquisição de casa própria em condições compatíveis com sua capacidade de pagamento.

A solenidade de inauguração do Conjunto Habitacional Esperança contará com a presença do Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento; do diretor de Habitação da Cohab Minas, Fradique Gurita; do prefeito de Carmo do Paranaíba, Helder Costa Boaventura; e lideranças políticas da região.

 

Serviço:

Inauguração de 60 unidades habitacionais pelo Programa Lares Geraes Habitação Popular

Data: 12/05/12 (sábado)

Local: Conjunto Habitacional Esperança – bairro Santa Cruz (próximo à penitenciária)

Horário: 15 horas

Telefone de contato: (31) 9824-9567 – Vagner Luiz (Assessoria de Imprensa da Cohab Minas)

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/na-vespera-do-dia-das-maes-cohab-minas-entrega-casas-a-mulheres-no-alto-paranaiba/

Governo de Minas: investimento da Copasa garantirá tratamento de esgoto em Carmo do Paranaíba

Implantação do sistema de esgotamento sanitário receberá R$ 7,7 milhões em investimentos

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) dará início a uma das obras mais esperadas pela população de Carmo do Paranaíba, na região do Alto Paranaíba. Com investimentos da ordem de R$ 7,7 milhões, será iniciada a implantação de um completo sistema de esgotamento sanitário. A ordem de serviço autorizando o início imediato das obras será assinada em solenidade na próxima segunda-feira (12), com as presenças do presidente da Copasa, Ricardo Simões, e do prefeito Helder Costa Boaventura.

O empreendimento prevê a implantação de mais de 3 mil metros de interceptores; 4 mil metros de redes coletoras, novas ligações prediais, além da construção de uma moderna Estação de Tratamento que irá tratar todo o esgoto coletado no município.

Com capacidade para tratar mais de 4,2 milhões de litros de esgoto por dia, a Estação de Tratamento será composta por tratamento preliminar; dois módulos de reatores anaeróbios de fluxo ascendente, seguidos de dois módulos de filtros biológicos e dois módulos de decantadores; estações elevatórias para recirculação de efluente; desidratação, leito de secagem e disposição do lodo em aterro controlado.

Além da implantação do novo sistema de esgotamento sanitário, a Copasa está ampliando e modernizando todo o sistema de água da cidade, com o objetivo de garantir o abastecimento futuro da população. Com investimentos da ordem de R$ 3,9 milhões, estão sendo implantados mais de 700 metros de novas adutoras, 3 mil metros de redes de distribuição de água e estão sendo realizadas novas ligações de água para a população.

Todos esses empreendimentos integram os esforços do Governo de Minas para garantir mais qualidade de vida aos mineiros, por meio de um desenvolvimento sustentável.

Fonte: Agência Minas

Minas tem mais uma propriedade certificada como livre de Brucelose e Tuberculose bovina

A fazenda Boa Vista, na cidade de Jesuânia, foi a décima propriedade a obter essa qualificação em todo o Estado

Minas Gerais possui mais uma propriedade considerada livre de doenças importantes para a economia estadual. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) entregou o Certificado de Propriedade Livre de Brucelose e Tuberculose animal ao produtor Roberto Dias de Castro, proprietário da fazenda Boa Vista, localizada no município de Jesuânia, no Sul do Estado.

O produtor, que possui um pequeno laticínio em sua propriedade, destaca a importância e as vantagens de obter a certificação. “Através deste título fica comprovado que o leite produzido aqui é de qualidade e meu objetivo a partir de agora é conquistar novos clientes, ganhando um novo mercado na região”, afirma.

A certificação faz parte das ações do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT), criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 2001. O IMA é o responsável pela execução do programa em todo o território mineiro.

O procedimento é voluntário e voltado para a produção de gado de leite. Neste caso, são aplicadas medidas de saneamento e vigilância sanitária que garantem a qualidade do leite e seus derivados.

Para manter o status de propriedade livre de brucelose e tuberculose, o produtor deve realizar, anualmente, testes supervisionados de diagnóstico para comprovar que o rebanho continua saudável. Caso exista algum animal positivo, ele deve ser sacrificado e em seguida devem ser realizados dois testes consecutivos em todo o rebanho com resultado negativo. Se não houver inconformidades, ele renova seu certificado.

A fazenda Boa Vista é a décima propriedade a obter essa qualificação em Minas, sendo que as demais ficam nos municípios de Arapuá, Bambuí, Carmo do Paranaíba, Patos de Minas, Coronel Pacheco, Juiz de Fora e Itaipé. Além disso, o Estado possui mais 92 propriedades em processo de certificação.

O certificado isenta o teste de diagnóstico para transportar os animais e participar de eventos agropecuários enquanto durar sua validade, que é de um ano.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, atenta para a importância da certificação de propriedades livres e monitoradas. “É uma oportunidade que os produtores têm para agregar valor aos seus produtos. Sendo assim, este é um programa que envolve todo setor produtivo, além de comunidades rurais, o setor industrial e os consumidores”. Altino ainda afirma que a expectativa é de que cada vez mais propriedades mineiras obtenham o título.

O interessado em certificar sua propriedade deve procurar o escritório do IMA ao qual pertence sua propriedade, acompanhado de médico veterinário habilitado. Ele deve preencher um requerimento e, a partir disso, o instituto faz a vistoria oficial e emite seu parecer para que se inicie o processo de certificação. O prazo mínimo para concessão da certificação é de nove meses.

Brucelose e Tuberculose

A brucelose e a tuberculose são uma das principais causas de perdas econômicas na produção pecuária em todo o território brasileiro, já que podem provocar aborto, queda na produção de leite, menor número de bezerros e o desenvolvimento tardio desses animais.

Causada pela bactéria Brucella abortus, a brucelose ataca bovinos, bubalinos, suínos, equinos, caprinos e ovinos. A tuberculose também é causada por bactéria, a Mycobacterium bovis, e acomete bovinos, bubalinos, suínos, caprinos, ovinos e aves. Ambas podem infectar o homem e têm grande importância para a saúde pública.

Com relação à tuberculose, não existe vacina. A melhor forma de prevenir a doença no rebanho é comprar somente animais que apresentem resultado negativo no teste da doença. No caso da brucelose, a vacinação com a amostra B19 é obrigatória para fêmeas entre três e oito meses de idade, devendo ser realizada sob responsabilidade de médico veterinário cadastrado no IMA.

Durante o ano de 2011, um total de 1,9 milhão de bezerras foi imunizado contra a brucelose em Minas Gerais, o que representa cerca de 83% do total de fêmeas vacináveis no Estado.

Fonte: Agência Minas