Arquivos do Blog

Gestão da Saúde: fundação Ezequiel Dias participa de ato simbólico contra a meningite

Evento vai reunir centenas de organizações de saúde e instituições não governamentais para um abraço simbólico ao redor do Cristo Redentor

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) estará presente, nesta terça-feira (24), no ato simbólico para marcar o dia mundial de combate à meningite, no Rio de Janeiro. A ação é promovida em todo o mundo e, aqui no Brasil, o evento vai reunir centenas de pessoas, organizações de saúde e instituições não governamentais para um abraço simbólico ao redor do Cristo Redentor. O objetivo é reunir as pessoas para “Dar as Mãos” na luta contra a meningite.

Representando Minas Gerais, a Funed é o único laboratório fornecedor da vacina contra a Meningite C ao Programa Nacional de Imunização (PNI). De acordo com o presidente da Funed, Augusto Monteiro Guimarães, a fundação apoia a iniciativa e estará presente, somando forças para a conscientização da sociedade. “A meningite é um problema de saúde mundial e ações como essa são muito importantes para alertar a população da necessidade de prevenção”, disse.

Em setembro de 2009, com assinatura de acordo inédito com a indústria suíça Novartis Vacina e Diagnósticos, o Governo de Minas iniciou o processo de transferência da tecnologia de fabricação da vacina contra a meningocócica C, por intermédio da Funed. Ao todo, já foram disponibilizadas mais de 20 milhões de doses da vacina para todo o país.

“Minas foi pioneiro ao disponibilizar a vacina no calendário estadual de vacinação, em 2009. No ano seguinte, a Funed fez um acordo com o Ministério da Saúde e a vacina meningocócia passou a fazer parte do calendário nacional. Uma conquista para a população brasileira usuária do Sistema Único de Saúde”, diz o presidente da Funed.

De acordo com a diretora Industrial da Funed, Lissandra Clementoni Teixeira, o convênio que será firmado com o Ministério da Saúde para este ano prevê a entrega de 12 milhões de doses da vacina para o Programa Nacional de Imunização. “Com essas doses disponibilizadas gratuitamente nos postos de saúde de todo o Brasil, contribuímos para proteger milhões de crianças e, assim, cumprimos nosso papel social”, orgulha-se a diretora.

A doença

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente cinco a 10% das pessoas que contraem a doença meningocócica morrem, mesmo se receberem tratamento antibiótico adequado. Sem tratamento, a taxa de mortalidade em decorrência da doença meningocócica é de 70 a 90%. Daí a necessidade de iniciativas mais efetivas em relação à prevenção da doença por meio da vacinação.

A meningite é uma inflamação na membrana que recobre o sistema nervoso. Ela causa sequelas como surdez, cicatrizes permanentes, amputações e lesões cerebrais com letalidade superior a 30% em crianças menores de cinco anos. Pode ser causada por diferentes agentes: bactéria, vírus e fungos. As bacterianas constituem grave problema de saúde pública pela alta morbimortalidade. Atinge notadamente crianças, e adolescentes. A transmissão ocorre pela tosse, espirro ou por meio de gotículas eliminadas pelo trato respiratório.

Poucas doenças têm a capacidade de causar tanta preocupação e alarme como a doença meningocócica, devido ao acometimento de pessoas previamente saudáveis, à evolução potencialmente rápida e fulminante – especialmente quando ocorre com disseminação da bactéria na corrente sanguínea (meningococcemia), e à capacidade de gerar surtos.

Serviço

Evento: “De Mãos Dadas Contra a Meningite”
Data: 24 de abril
Horário: a partir das 10h30
Local: Cristo Redentor – Rua Cosme Velho, 513 – Cosme Velho – Rio de Janeiro/RJ

A iniciativa é liderada pela Confederação das Organizações de Meningite (CoMO), entidade mundial que apoia os interesses de organizações que atuam em prol da erradicação da doença e no Brasil está sendo organizada pelo  Instituto Pedro Arthur (IPA)

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/fundacao-ezequiel-dias-participa-de-ato-simbolico-contra-a-meningite/

Gestão da Saúde: Funed é escolhida para parceria internacional de produção de medicamentos para o câncer

Acordos desse tipo permitem o domínio da tecnologia por um laboratório público brasileiro, possibilitam economia na aquisição do produto pelo SUS e ampliam acesso ao medicamento

Gleisson Mateus/Funed
Empresa mexicana aposta no sucesso da Funed em processos de transferência de tecnologia
Empresa mexicana aposta no sucesso da Funed em processos de transferência de tecnologia

A Fundação Ezequiel Dias (Funed), integrante do sistema estadual de saúde de Minas Gerais, recebeu, nesta quarta-feira (08), a visita dos dirigentes da PRObiomed, empresa farmacêutica mexicana com interesse em firmar parcerias de negócios com indústrias brasileiras.

Para o representante da PRObiomed no Brasil, Mauro Barbosa, a empresa tem acompanhado o incentivo do Ministério da Saúde para o desenvolvimento produtivo nacional e também o histórico de sucesso da Funed em processos de transferência de tecnologia. “Enxergamos uma janela de oportunidade para que possamos entrar no mercado farmacêutico brasileiro”, disse.

“Pela capacidade de inovação e resultados já obtidos no desenvolvimento de novos medicamentos de maior complexidade tecnológica, a Funed é hoje uma excelente alternativa de parcerias com empresas internacionais”, afirmou o presidente da Funed, Augusto Monteiro Guimarães.

Em 2011, a PRObiomed procurou a direção da Funed para comunicar a intenção de parceria. A empresa apresentou seu portfólio – na maioria biofármacos usados no tratamento do câncer – e os gastos do Ministério da Saúde naquele ano, com a importação desse tipo de produto – cerca de R$ 1,4 bilhão de reais.

Proposta

A empresa apresentou uma lista de nove itens com datas previstas para quebra de patentes, com possibilidade de transferência de tecnologia para a Funed e, entre eles, está o Rituximab, cuja quebra de patente deve ocorrer em dezembro deste ano.

“A PRObiomed tem plena condição de transferir a tecnologia de produção desse medicamento para a Funed, já com possibilidade de começar o processo em 2012”, afirmou Mauro Barbosa.

A ideia é que seja firmada uma parceria e que, no prazo de cinco anos, a Funed esteja apta a produzir novos medicamentos em sua sede, no bairro Gameleira, onde está em fase final de conclusão, uma planta industrial capaz de absorver a produção de novos biofármacos.

Segundo o presidente da Funed, esses acordos são vantajosos, uma vez que permitirem o domínio da tecnologia por um laboratório público brasileiro, possibilitam economia na aquisição do produto pelo SUS e consequentemente, ampliam o acesso ao medicamento.

“Com a consolidação da transferência da PRObiomed para a Funed, para a produção do Rituximab, por exemplo, ao longo de cinco anos de contrato, espera-se que o Ministério da Saúde consiga comprar o medicamento com redução de até 40% de custos”, disse Guimarães.

Análise e visita técnica

A equipe técnica da Funed fará uma avaliação técnica da proposta, além de agendar uma visita às instalações da empresa no México para avaliar sua capacidade produtiva e tecnológica e avançar nas discussões com o Ministério da Saúde.

“Os produtos oncológicos estão sempre na lista de interesse do Ministério, que constantemente vem provocando os laboratórios públicos para essa produção. O momento é oportuno e temos interesse em avançar nas discussões”, disse o presidente da Funed. Mas ressaltou que qualquer acordo somente será viabilizado considerando os padrões nacionais da Anvisa.

Nessa quarta-feira (08), a equipe da empresa mexicana visitou as instalações da nova fábrica de produtos biológicos da Funed e reafirmou o interesse no acordo. “Temos um portfólio de doze produtos biotecnológicos já disponibilizados no mercado da América Latina, América Central e da Europa; experiência no ramo dos medicamentos biossimilares; capacidade produtiva e tecnológica e muito interesse em firmar parceria com a Funed e entrar no mercado farmacêutico brasileiro”, disse o diretor-presidente da PRObiomed, Jaime Uribe de La Mora.

Fonte: Agência Minas