Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: governo de Minas lança Núcleo de Interiorização da Cultura em Pouso Alegre

Haverá também encontro de secretários municipais e gestores culturais do Sul e Centro-Oeste do Estado

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) dá continuidade ao processo de descentralização e regionalização das políticas públicas para a área cultural e lança, nesta quinta-feira (15), seu terceiro Núcleo de Interiorização, desta vez, no município de Pouso Alegre, no Sul de Minas. Com âmbito de atuação no Sul e Centro-Oeste de Minas, o Núcleo de Interiorização funcionará como uma representação física da secretaria, promovendo e qualificando a interlocução com os 211 municípios das duas macrorregiões e atendendo às demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos locais.

O Núcleo de Pouso Alegre atuará em diversas frentes, como no mapeamento das manifestações culturais regionais; no levantamento de demandas dos setores artístico e cultural; no suporte técnico a prefeitos, secretários municipais de Cultura e demais gestores públicos do segmento cultural; na divulgação das ações e serviços do Sistema Estadual de Cultura junto aos municípios; na proposição de parcerias entre poder público, agentes culturais e iniciativa privada; entre outras funções.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que os núcleos de Interiorização fazem parte de uma estratégia do Governo de Minas de promover o planejamento compartilhado das políticas culturais, por meio de uma metodologia sustentável. “Acreditamos que o investimento em Cultura é sinônimo de investimento em desenvolvimento em todos os sentidos: humano, social e econômico. Queremos ampliar o diálogo com os agentes culturais dos municípios para que possamos desenhar uma estratégia de fomento mais focada e sistematizada”, ressalta.

Em 2011, foram lançados os núcleos de interiorização de Araçuaí, que atende os municípios das macrorregiões Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri; e de São João del-Rei; com âmbito de atuação nas macrorregiões Central e Noroeste do Estado. Até o mês de abril, outros dois núcleos também serão inaugurados: em Governador Valadares, que atuará junto aos municípios das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata; e em Uberlândia, com foco nas macrorregiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões do Sul e Centro-Oeste do Estado, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC que, ao final, apresentará uma análise de resultados aos municípios. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados encontros periódicos de secretários municipais de Cultura e gestores culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

Programação – Inauguração do Núcleo de Pouso Alegre

1º dia

– 18h – Credenciamento

– 18h – Apresentação Artística Local (a definir)

– 19h – Abertura Oficial

Palestra: Sistema Estadual de Cultura

Eliane Parreiras- Secretária de Estado de Cultura

2º dia

– Das 9h às 10h

– Palestra: Interiorização da Cultura com Fátima Tropia- Sup. de Interiorização

– Das 10h às 12h – Trabalhos Práticos

– Divisão em grupos: Levantamento das demandas dos participantes

Evento: Lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre,

macrorregião Sul e Centro-Oeste do estado

Local: Sede da Fiemg, Rua Adolfo Olinto, 316 – Centro – Pouso Alegre

Data: dia 15 de março de 2012

Hora: 18h

 

Outras Informações: Superintendência de Interiorização

Fone: (31) 3915-2688 ou pelo e-mail interiorização@cultura.mg.gov.br

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Servas inaugura Centro Solidário de Educação Infantil em Taiobeiras

Esta é a 18ª unidade construída e implementada em parceria com o Governo de Minas para atender crianças até seis anos

Divulgação/Servas
Centro Solidário de Bocaiúva está entre as 18 unidades em funcionamento no Estado
Centro Solidário de Bocaiúva está entre as 18 unidades em funcionamento no Estado

O Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) entrega nesta sexta-feira (10) Centro Solidário de Educação Infantil em Taiobeiras, Norte de Minas. Esta é a 18ª unidade construída e implementada pelo Servas em parceria com o Governo de Minas, com recursos próprios e captados no âmbito do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) Estadual, para atender crianças até seis anos.

O centro solidário oferece apoio aos municípios por meio de infraestrutura de qualidade para o atendimento às crianças da região. “As unidades são projetadas para motivar e criar oportunidades para o desenvolvimento integral das crianças em seus aspectos físicos, psicológico, intelectual e social, respeitando suas necessidades e interesses”, ressalta a presidente do Servas, Andrea Neves da Cunha. Ela destaca ainda que “somente as parcerias possibilitam essas ação, parcerias essas que vão muito além de convênio assinado, que contribuem efetivamente para a educação das nossas crianças”.

São parceiros do Servas, na construção da unidade de Taiobeiras, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Banco Itaú e Vale, em área de 1.750 m². Tem capacidade para atender 120 crianças em horário integral, em área coberta de cerca de 700m. Na inauguração, o centro solidário é entregue pelo Servas à administração do poder público municipal, também responsável pela cessão do terreno, infraestrutura e recursos humanos.

Entregue ao município para uso imediato, inclusive com todos os ambientes equipados e crianças uniformizadas – camiseta, calça, bermuda, agasalho e mochila, o centro solidário tem projeto arquitetônico de acordo com as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente e a legislação vigente. São dois berçários, quatro salas de atividades por faixa etária, sala multimeios, refeitório e área externa de lazer, cozinha e espaços para administração. Todas as instalações são equipadas com mobiliário, brinquedos, livros, jogos, utensílios, computadores e equipamentos eletroeletrônicos e parque infantil na área externa.

Os profissionais que atuarão em Taiobeiras, bem como nas demais unidades em funcionamento, foram capacitados em Belo Horizonte para as diversas funções. A capacitação, realizada integralmente com recursos do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), prepara os profissionais para o exercício específico de atividades pedagógicas e administrativas no atendimento a crianças que serão recebidas na unidade.

Além de Taiobeiras, o Servas já entregou outros 17 centros solidários a famílias de Além Paraíba, Araçuaí, Bocaiúva, Campos Gerais, Caratinga, Conselheiro Pena, Felixlândia, Governador Valadares, Ibirité, Itamarandiba, Jequitinhonha, Pedro Leopoldo, Porteirinha, Ribeirão das Neves, Salinas, São João del-Rei e Teófilo Otoni.

Empresas interessadas podem destinar ao FIA 1% do Imposto de Renda devido; pessoas físicas também podem contribuir, destinando 6% do IR devido. Outras informações sobre destinação ao FIA no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca): (31) 3222-8988 – cedca@social.mg.gov.brhttp://www.cedca.mg.gov.br.

Inauguração de Centro Solidário de Educação Infantil de Taiobeiras

Data: 10 de fevereiro de 2012

Horário: 10h30 horas

Local: Av. do Contorno 1.780 – Bairro N.S.de Fátima – Taiobeiras

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas vai instalar centros de capacitação em Apaes de 34 municípios do Grande Norte

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte serão contemplados com centros tecnológicos de capacitação nas Apaes

Trinta e quatro municípios da região do Grande Norte – vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas estão entre 148 cidades mineiras que, neste ano, serão contempladas com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). O projeto é resultado de parceria estabelecida entre o Governo de Minas com a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais. Os investimentos somam R$ 5,4 milhões divididos entre os governos Estadual e Federal, por meio de emenda inserida no orçamento da União pelo deputado federal, Eduardo Barbosa que também é presidente da Fenapaes.

De acordo com o censo de 2010 o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população total. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou no ano passado a implantação dos centros tecnológicos de capacitação nas Apaes e do Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae, em Pará de Minas, região Centro-Oeste do Estado.

Os centros tecnológicos de capacitação vão facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. A iniciativa envolve a formação de centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que serão instalados em 148 municípios mineiros.

Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 93 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, “a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e se constituírem em instrumento para valorização do ser humano”.

Municípios

Na região do Grande Norte os municípios que serão contemplados com a instalação de centros tecnológicos de capacitação nas Apaes são: Águas Formosas, Araçuaí, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia, Brasília de Minas, Corinto, Crisólita, Diamantina, Espinosa, Felixlândia, Gouveia, Jaíba, Jequitinhonha, Malacacheta, Mato Verde, Montalvânia, Montes Claros, Porteirinha, Poté, Riachinho, Rio Pardo de Minas, Salinas, Buritis, Carbonita, Carlos Chagas, Ibiaí, Itacarambi, Itamarandiba, Padre Paraíso, Paracatu, Pedra Azul, São João do Paraíso, Serro e Taiobeiras.

Ineditismo

Além dos centros tecnológicos, no ano passado o Governo de Minas criou um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. O empreendimento será instalado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos são da ordem de R$ 650 mil.

A Incubadora de Tecnologia Assistiva terá um espaço físico destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão. Além de espaço físico, a incubadora vai disponibilizar apoio gerencial e consultorias especializadas para as empresas incubadas.

O Núcleo de Qualificação Profissional implementará projetos de capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e quaisquer pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e com idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência.O plano é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sectes, Prefeitura de Pará de Minas  e Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

Essa é a primeira vez que o Inatel abre uma frente de atuação para empreender tecnologia que atenda a um projeto de pesquisa, formação e incubação de empresas. “Nós provocamos o Inatel para que saísse de Santa Rita do Sapucaí e fosse a Pará de Minas abrigar o Centro de Tecnologias Assistivas”, ressalta o secretário Narcio Rodrigues. Ele revela que o Governo de Minas está buscando atrair empresas de tecnologia assistiva para o estado. Além disso, a criação dos centros poderão integrar as ações das Apaes e possibilitar a qualificação das pessoas assistidas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Araçuaí abrigará sede de empresa de tecnologia voltada para pequenos agricultores

Além de Araçuaí, os municípios de Uberlândia, Patrocínio e Extrema também serão beneficiados com novos empreendimentos.
Leonardo Horta/Sede
JMM: Ernani Jardim de Miranda Machado, Elmiro Nascimento e Frederico Álvares
JMM: Ernani Jardim de Miranda Machado, Elmiro Nascimento e Frederico Álvares

O município de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, será a sede da JMM Agro Technologic Indústria e Comércio de Softwares e Equipamentos Eletroeletrônicos Ltda. O projeto de um produto inovador para pequenos agricultores, que foi desenvolvido em parceria com várias universidades brasileiras e cuja versão comercial continua sendo acompanhada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), deverá ser concluído em 2014, mas com inicio da produção ainda em 2013.

O protocolo de intenções com o Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), acaba de ser assinado pelo presidente da empresa, Ernani Jardim de Miranda Machado, e pelo presidente do Indi, José Frederico Álvares. A assinatura teve a participação dos secretários de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, e de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas, Gil Pereira.

Durante o evento, o presidente do Indi comemorou a implantação da empresa em uma das regiões mais carentes do Estado e lembrou que o Vale do Jequitinhonha pertence à área mineira da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). “As empresas que se instalarem naquela região contarão, além dos benefícios para projetos de implantação, modernização, ampliação ou diversificação de empreendimentos, com a redução de 75% do imposto de renda, com o apoio do Governo de Minas”, destacou.

Com investimento de R$ 1 milhão, a JMM instalará sua primeira unidade industrial destinada à fabricação e comercialização de aparelho eletroeletrônico automatizado para irrigação e veículo aéreo não tripulado, equipado com sensores e câmeras. Direcionado para o agronegócio, o equipamento, de baixo custo, irá possibilitar ao pequeno agricultor tanto o gerenciamento da produção e da propriedade quanto a análise do solo, permitindo o melhor aproveitamento da área.

A JMM é uma empresa de pesquisa e desenvolvimento de equipamentos eletrônicos e softwares com o objetivo de desenvolver tecnologia aplicável em diferentes campos do conhecimento, com foco no agronegócio.

O diretor da JMM, Ernani Jardim de Miranda Machado, explicou que a empresa terá duas áreas de atuação. A unidade de Belo Horizonte será destinada ao desenvolvimento dos softwares e protótipos dos produtos eletroeletrônicos, enquanto a de Araçuaí receberá a linha de montagem dos produtos e será responsável pela geração de mais de 100 empregos diretos e indiretos.

“Posteriormente pretendemos expandir nossas atividades para outras áreas da Sudene. Nosso trabalho em pesquisa e desenvolvimento com as universidades continua e estamos negociando com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig)a criação de um laboratório de P&D no Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha”, acrescentou.

SIG Combibloc

Também assinou protocolo com o Governo de Minas a SIG Combibloc do Brasil Ltda., que pretende estabelecer um centro de distribuição em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Com investimentos de R$ 4,89 milhões, a empresa quer importar e distribuir embalagens (caixinhas e caixas longa vida), tampas e canudos aos clientes de Minas e dos estados vizinhos de Goiás e São Paulo.

O diretor presidente para América do Sul da SIG, Ricardo Lança Rodriguez, informou que a empresa está no Brasil desde 2003 e que Minas Gerais se tornou o seu mercado mais importante. “O estabelecimento de um centro de distribuição no Estado é o início de uma parceria com Minas Gerais”, frisou.

A SIG Combibloc do Brasil Ltda. pertence ao Grupo SIG Combibloc, com sede administrativa na Suíça e com dez fábricas de embalagens e quatro de máquinas de envase em vários países do mundo.

Setor hoteleiro

A partir de um financiamento pleiteado junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), o Centro de Convenções e Hotelaria irá investir R$ 7,59 milhões na ampliação de sua atuação no setor de serviços, em Patrocínio,no  Alto Paranaíba. “O nosso projeto consiste na construção de um hotel de 86 apartamentos e 134 leitos, área de lazer e restaurante, formando assim um Centro de Convenções. Estamos com foco nos profissionais ligados direta ou indiretamente às empresas da região”, explica o sócio administrador João Cláudio Vasconcelos Silva.

De acordo com o cronograma do projeto, as obras serão iniciadas em fevereiro deste ano e a previsão é de que em março de 2013 o novo hotel seja inaugurado. Com o empreendimento hoteleiro serão gerados 28 empregos diretos e outros 52 indiretos. “Entendemos que esse projeto é extremamente estratégico para região, tendo em vista que irá atender ao projeto da Fosfértil em Patrocínio”, comenta João Cláudio.

A estrutura do grupo, que é genuinamente mineiro, é composta por três empresas distintas e em atuações em mercados específicos. A primeira delas, fundada em 2006, atua no ramo de posto de combustível. Após a concretização e a consolidação desse negócio no setor, o grupo entendeu que havia necessidade e mercado para entrar no segmento de construção civil. Em 2011, entendidos que poderiam ainda atuar na cadeia produtiva, onde estava localizada a empresa de construção civil, decidiram por abrir uma loja de materiais de construção, com o objetivo de reduzir os custos na construção e também de comercializar produtos para o mercado. Em 2009, nasceu a ideia de construir um hotel na cidade de Patrocínio e o projeto foi arquitetado até que, em 2011, se solidificou e decidiu então iniciar a concretização desse novo empreendimento.

Ar Condicionado

Em Extrema, no Sul de Minas, a BHP Ar Condicionado irá instalar um centro de distribuição destinado ao comércio de eletrônicos (e-commerce) e televendas de aparelhos de ar condicionado, eletrodomésticos e eletrônicos. A empresa irá investir R$ 1,1 milhão no projeto, iniciado em outubro de 2011 e com conclusão prevista para abril deste ano.

A empresa irá gerar cerca de dez empregos diretos e outros dez indiretos com o novo empreendimento. Em atividade desde 16 de março de 1984, a BHP atende em diferentes segmentos do ar-condicionado: revenda, engenharia térmica, instalação e manutenção de aparelhos e sistemas de ar condicionado.

A BHP Ar Condicionado é representante comercial da Springer Carrier, Toshiba e Tempstar.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: governo investe R$ 300 milhões em saneamento básico nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha

TEÓFILO OTONI (23/01/12) – A partir de abril deste ano o município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, passará a contar com uma das maiores obras de abastecimento de água e de saneamento básico que o Governo de Minas está implementando no Vale do Mucuri. Além de Teófilo Otoni, o projeto beneficiará cerca de 30 municípios da região. Os investimentos, da ordem de R$ 300 milhões, que estão sendo viabilizados por meio da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), compreendem a  construção, em Teófilo Otoni, de uma barragem de 32 metros de altura no leito do Rio Todos os Santos e a implantação de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

As obras de construção da barragem e da ETE já estão em fase final e, já a partir do primeiro semestre deste ano, vão garantir a revitalização e despoluição do Rio Todos os Santos, principal fonte de abastecimento de água da população de Teófilo Otoni. Com capacidade para acumular 12 milhões de metros cúbicos de água, a barragem conta com investimentos de R$ 120 milhões. A implantação dos empreendimentos geraram 550 empregos diretos.

De acordo com os engenheiros da Copasa, José Lopes da Silva e Márcia Nogueira de Almeida, a barragem proporcionará grande ganho ambiental para a região de Teófilo Otoni, uma vez que, além de resolver o problema de abastecimento de água da população, viabilizará a recuperação de uma das mais importantes bacias hidrográficas do Vale do Mucuri.

As obras no entorno da barragem do Rio Todos os Santos já estão em fase de conclusão, com a instalação de equipamentos de controle, redes de eletrificação e calçamento de vias de acesso. Também está prevista a construção de uma adutora com 12 quilômetros de extensão, ligando a barragem à estação de tratamento de água da Copasa, sediada na área urbana de Teófilo Otoni.

Desenvolvimento regional

A previsão é de que esses investimentos do Governo de Minas vão garantir, nos próximos 50 anos, o abastecimento de água a uma população atualmente superior a 130 mil habitantes, além da regularização do Rio Todos os Santos, que seca em períodos de estiagem prolongada. Já nos períodos de chuva, a barragem contribuirá com a redução dos problemas de enchentes enfrentados pela população.

“Os investimentos que o Governo de Minas tem realizado na construção da barragem são fundamentais para a região, pois solucionarão um problema crônico de abastecimento que a população local enfrenta nos períodos de seca e que vinha se agravando nos últimos anos”, afirma o gerente do Departamento Operacional Nordeste da Copasa, Sérgio da Costa Ramos. “Além de resolver o problema de abastecimento de água pelas próximas cinco décadas, os investimentos se constituirão num fator indutor do desenvolvimento regional”.

Vila Esperança

Em janeiro do ano passado, o Governo de Minas inaugurou a Vila Esperança, conjunto habitacional construído para atender famílias que residiam na área onde está sendo construída a barragem. Localizada na região de Cabeceira de São Pedro, a vila é formada por 23 casas e recebeu investimentos de R$ 3 milhões do Estado. Além de novas casas, os moradores receberam ajuda de custo para subsidiar o primeiro plantio e o cultivo de lavouras de subsistência.

Testes de operação da ETE serão iniciados em fevereiro

Paralelo às obras de conclusão da barragem no leito do Rio Todos os Santos, a Copasa está investindo na ampliação das redes de coleta e tratamento de esgoto em Teófilo Otoni e em outras 30 cidades sediadas nos vales do Mucuri e São Mateus. Os investimentos são superiores a R$ 200 milhões e objetivam despoluir as bacias dos rios Todos os Santos e Jequitinhonha. A iniciativa contribuirá para a melhoria da saúde pública, envolvendo uma população estimada em 430 mil habitantes.

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Teófilo Otoni, cujas obras foram iniciadas há dois anos, já está em fase final de implantação. O empreendimento terá capacidade para tratar 240 litros de esgoto por segundo e inclui a implantação de 24 quilômetros de redes de interceptores. Os trabalhos de impermeabilização dos reatores já estão sendo executados e a previsão é de que ainda neste semestre a estação entre em funcionamento, após a realização de testes de funcionamento previstos para fevereiro.

Municípios beneficiados

Além de Teófilo Otoni, outros municípios do Vale do Mucuri estão sendo contemplados com a execução de obras de saneamento e abastecimento de água por parte do Governo de Minas. Nos municípios de Serro, Itaobim, Araçuaí e Carlos Chagas, as obras de implantação de estações de tratamento de esgoto já foram concluídas. Já nas cidades de Mata Verde, Divisópolis, Serra dos Aimorés, Diamantina, Capelinha, Turmalina, Minas Novas, Pedra Azul, Itamarandiba, Jequitinhonha, Joaíma, Santa Maria do Suaçuí, Medina e Nanuque, as obras estão em andamento, algumas delas já em fase de conclusão.

Entre os investimentos viabilizados pelo Governo de Minas, a Copasa iniciará brevemente as obras de ampliação do sistema de abastecimento de água do município de Itamarandiba, totalizando R$ 9 milhões. Por outro lado, em 12 cidades de menor porte do Vale do Mucuri, o Governo do Estado investirá R$ 3 milhões neste ano, na ampliação da produção de água, visando resolver problemas enfrentados pela população em períodos de seca prolongada.

Barragem viabiliza criação de nova reserva de Mata Atlântica

Além de resolver o problema de abastecimento de água de Teófilo Otoni e de reduzir os problemas causados por enchentes em períodos de chuva, a construção da barragem no leito do Rio Todos os Santos proporcionará considerável ganho ambiental ao Vale do Mucuri, com a criação de uma nova reserva florestal. A área será constituída em 998 hectares e a região do semiárido passará a contar com uma importante reserva de Mata Atlântica.

Os engenheiros José Lopes da Silva e Márcia Nogueira de Almeida explicam que, apesar da formação do lago da barragem ocupar apenas 128 hectares, o Governo de Minas adquiriu uma área de quase mil hectares, que proporcionará a criação de uma importante reserva de Mata Atlântica no entorno da barragem. “A iniciativa trará consideráveis ganhos para a preservação da flora e da fauna”, prevêem os engenheiros.

Ganhos ambientais

Os técnicos da Copasa destacam ainda que outro importante ganho ambiental para o Vale do Mucuri foi o fato de que a construção da barragem exigiu o desmatamento de apenas 14 hectares, visto que a maior parte da área a ser inundada era composta por pastagens e brejo. Mesmo com o desmatamento de uma área considerada pequena, os engenheiros lembram que a Copasa realizou trabalho de resgate da fauna e da flora que, com a criação da área de proteção ambiental, terá condições de se desenvolver e ter suas características preservadas.

A área de proteção ambiental não será aberta à população. Só poderá ser utilizada para a realização de pesquisas, mesmo assim, depois das propostas serem analisadas por parte da equipe técnica da Copasa.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: parceria entre Governo do Estado e União vai levar água para comunidades rurais

 

BELO HORIZONTE (17/01/12) – O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru), assinou nesta terça-feira (17), no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-MG), convênios com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para realização de obras na área de saneamento em 28 cidades do Norte de Minas e dos vales do Jequitinhonha e Mucuri. As obras consistem na implantação de Sistema de Esgotamento Sanitário e de Abastecimento de Água em comunidades com menos de 200 habitantes que, nos últimos anos, sofreram com a falta d’água e de condições sanitárias.

A assinatura desses convênios é resultado de uma parceria entre a Sedru, Copasa e Funasa, que visa assegurar o abastecimento de comunidades, em sua maioria de zonas rurais, com água tratada e acesso a rede de esgoto. Dos 28 convênios assinados, 12 são para a implementação de sistemas de abastecimento de água e 16 são para a construção de sistemas de esgotamento sanitário. Para a realização dessas obras serão investidos R$ 15,8 milhões, sendo R$ 12,7 milhões de recursos da União e R$ 3,1 milhões de contrapartida do Governo de Minas.

“A implementação dos sistemas de saneamento nesses municípios tem o objetivo de melhorar as condições sanitárias e o acesso a água tratada de milhares de famílias, proporcionando a melhoria da qualidade de vida, o aumento dos índices sociais, além de devolver a dignidade para pessoas que não tem em casa água tratada para beber, cozinhar, dar banho nas crianças ou lavar roupa”, destacou o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Bilac Pinto.

Resposta ao legislativo

Em setembro do ano passado, foi entregue ao secretário Bilac Pinto um relatório elaborado pela Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio da Caravana do Jequitinhonha, que percorreu cidades no semiárido mineiro, identificando as localidades que mais necessitava de intervenções sanitárias.

Com esse diagnóstico em mãos, a Sedru, juntamente com a Copasa, elaborou uma proposta de ações pontuais nessas comunidades para acabar com os problemas de falta de água e melhora das condições sanitárias. Esta proposta foi apresentada à Funasa, que aprovou a execução de obras em 28 cidades da região.

“Quero destacar a importância da parceria entre o governo federal, Governo de Minas e Poder Legislativo. Foi graças a essa combinação de força política que hoje celebramos a ajuda aos municípios que sofrem com a seca no Estado de Minas Gerais. Uma demanda que surgiu por intermédio de uma caravana da Assembleia na região e que foi passada para o governador Antonio Anastasia, que determinou à Sedru o atendimento a esses municípios detectados. Assim, procuramos a Funasa que, prontamente, atendeu nossa demanda, por meio do presidente Gilson Queiroz”, disse Bilac Pinto.

Municípios atendidos

As cidades que vão receber obras de abastecimento de água são: Araçuaí, Berilo, Catuji, Francisco Badaró, Itaipé, Jenipapo de Minas, Luislândia, Mirabela, Novo Cruzeiro, Ponto dos Volantes e Virgem da Lapa.

Já as obras de esgotamento sanitário serão realizadas nas cidades de: Águas Formosas, Ataléia, Capelinha, Carlos Chagas, Catuji, Chapada do Norte, Delfinópolis, Diamantina, Felisburgo, Frei Gaspar, Grão Mogol, Itambacuri, Ladainha, Minas Novas, Pescador e São Roque de Minas.

Fonte: Agência Minas