Arquivos do Blog

Aécio: obras da pista de Cláudio foram feitas de forma planejada

Aécio: “Não tenho dúvida que o tempo mostrará a correção da obra, a transparência com que foi feito”, comentou.

Eleições 2014

Fonte: O Globo

Aécio volta a afirmar que obras da pista de Cláudio foram ‘transparentes’

Em nota, Anac informou que homologação não ocorreu porque governo de Minas não entregou documento solicitado

presidenciável Aécio Neves (PSDB) voltou a defender nesta quinta-feira as obras no aeroporto de Cláudio. As reformas da pista, feita em terreno desapropriado de parentes do tucano, estão sendo investigadas pelo Ministério Público Estadual (MPE) de Minas. Segundo Aécio, que falou após participar de evento de inauguração de comitê da campanha presidencial na capital mineira, tudo foi feito de forma planejada e com transparência.

— Não tenho dúvida que o tempo mostrará a correção da obra, a transparência com que foi feito. O nosso exemplo, em Minas Gerais, o nosso governo, é algo para ser seguido em todo o país, em todos os aspectos — defendeu.

Aécio disse que a obra foi “corretíssima”. Em certo momento, ele criticou a atuação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que havia informado que o aeroporto não foi homologado, portanto, não poderia funcionar. Na quarta-feira, o presidenciável admitiu, pela primeira vez, que usou a pista umas três ou quatro vezes.

— A obra foi planejada como milhares de outras obras feitas em Minas Gerais. O que há, na verdade, é uma grande demora da Anac para fazer essas homologações e, de forma inadvertida, não me preocupei efetivamente de saber ou não se havia ou não homologação da pista. Isso é um erro, eu assumo esse erro — reconheceu.

No início da noite, por nota, a Anac informou que o processo de homologação do aeporto de Cláudio não foi concluído porque “há pendência de documento”, que, segundo a agência, foi informado em abril de 2012, mas ainda “não foi entregue pelo interessado”.

AÉCIO VOLTA A DEFENDER CORTE DE MINISTÉRIOS

Ainda em entrevista, o presidenciável defendeu o corte de ministérios, caso seja eleito. Segundo ele, um número entre 21 a 23 pastas é o suficiente para um bom funcionamento da máquina pública. Atualmente, o governo da presidente Dilma Rousseff mantém 39 ministérios. Indagado por jornalistas, Aécio negou que tenha convidado o ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa para compor seu governo.

— Não tenho falado ultimamente com ele. A Justiça e a democracia devem muito a seu exemplo — ressaltou.

Sobre resultados da pesquisa Ibope, divulgada ontem, apontando empate técnico entre os ex-ministros Pimenta da Veiga (PSDB) e Fernando Pimentel, na corrida pelo governo mineiro, o tucano apostou na liderança do seu candidato nas próximas pesquisas.

— Ele (Pimenta) é consistente, não é de bravatas, tem história. Na próxima pesquisa, estará liderando.

O senador anunciou ainda que, a partir do início da próxima semana, irá percorrer 20 estados em campanha.

Aeroporto em Cláudio: Aécio afirma que terreno era opção mais barata

“Era o (terreno) mais barato. Já tinha uma pista de terra nele. Seria sim um ato contra o erário se eu fizesse outra obra – justificou Aécio.

Factóide do PT

Fonte: O Globo

Aécio diz que aeroporto era ‘mais barato’, e entrega pareceres a favor da construção em MG

Tucano fez um breve pronunciamento em São Paulo e acusou o PT de estar por trás das denúncias

Em um pronunciamento breve em sua chegada ao comitê de campanha em São Paulo nessa terça-feira, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou que escolheu, quando governador de Minas Gerais, uma área que pertencia a um tio-avô dele para a construção de um aeroporto no município de Cláudio porque era a opção “mais barata”. Aécio entregou à imprensa no início desta noite dois pareceres que ele solicitou a ex-presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o caso. Os ex-ministros Ayres de Brito e Carlos Velloso atestam, no documento, a legalidade do processo realizado pelo tucano quando governador.

 Era o (terreno) mais barato. Já tinha uma pista de terra nele. Seria sim um ato contra o erário se eu fizesse uma obra muito mais cara numa área onde a topografia não justificasse — justificou Aécio.

O candidato começou o pronunciamento acusando o PT de estar por trás das denúncias.

— A campanha começou e como nossos adversários gostam, com mentiras e ataques à honra. Essa é uma praxe dos nossos adversários do PT. Portanto, quero dizer duas coisas. O que circulou na imprensa é que teria havido a construção de um aeroporto por parte do governo de Minas numa área de um tio-avô meu em Claudio. Essa informação é mentirosa. Não existiu nenhuma construção em nenhuma área privada. A área foi desapropriada em benefício do estado como atestam todos os documentos que vocês vão receber hoje. A desapropriação foi feita pelo estado em R$ 1 milhão. O proprietário, na época, apresentou proposta de R$ 9 milhões, mas ela foi desapropriada com o valor depositado de R$ 1 milhão. Se houve alguém favorecido nisso foi o estado e não o meu parente.

Pouco antes, o coordenador-geral da campanha, Agripino Maia, também sugeriu uma ação eleitoral por parte dos adversários.

— A denúncia foi feita, claro, que por vazamento de algum órgão de governo que tem a informação, que é quem controla o funcionamento de aeroporto, quatro anos depois, no inicio da campanha eleitoral — disse.

A campanha do tucano também entregou à imprensa uma cópia das justificativas do Ministério Público de Minas Gerais para o arquivamento de uma investigação sobre a obra do aeroporto em fevereiro deste ano.

— A investigação é muito bem vinda, mas quero dizer que, assim como aconteceu em inúmeras obras em Minas, nossos adversários sempre de forma anônima, na maioria das vezes, buscava que o MP fizesse investigação. Eu soube ontem que o MP investigou essa obra este ano e arquivou esse processo porque não encontrou nenhuma ilegalidade.

Aeroporto em Cláudio: Aécio diz que tudo foi feito com base na lei e na ética

Aécio se defendeu de acusação de jornal e disse que tudo foi feito com a mais absoluta transparência e sem nenhum tipo de favorecimento.

Eleições 2014

Fonte: O Globo

Aécio nega que governo de MG tenha financiado aeroporto em fazenda de sua família

Candidato diz que, de forma ‘incompreensível’, ex-proprietário do terreno (seu tio-avô) é tratado como dono da área

– Tudo foi feito com a mais absoluta transparência e correção. Aliás, como sempre faço – disse Aécio durante agenda de campanha na região do Cariri cearense, a cerca de 560 km da capital Fortaleza.

Em um longo relato publicado em seu perfil do Facebook, Aécio afirmou que a área em que o aeroporto foi construído é “pertencente ao Estado, não havendo portanto investimento público em área privada”. Para o candidato, “de forma incompreensível, o ex-proprietário da área é tratado como dono do terreno”. Segundo ele, não houve a construção de um novo aeroporto, mas “melhorias realizadas em pista de pouso que existia há mais de 20 anos no local, realizadas por meio do ProAero, programa criado no governo Aécio Neves e que garantiu investimentos em inúmeros aeroportos do Estado”.

O aeroporto fica no município de Cláudio, a 150 quilômetros de Belo Horizonte, e segundo contou um primo de Aécio, a pista recebe pelo menos um voo por semana e o candidato usa o aeroporto sempre que visita a cidade. A reportagem conta que Múcio Guimarães Tolentino, de 88 anos, tio-avô de Aécio e ex-prefeito de Cláudio, é o proprietário do terreno onde está a pista e que ele guarda as chaves do portão do aeroporto. Diz ainda que, para pousar ali, é preciso pedir autorização aos filhos de Múcio. Para o candidato, no entanto, “pistas de pouso fechadas são prática comum em aeroportos públicos, no interior do país, como forma de evitar invasões e danos na pista que possam oferecer riscos à segurança dos usuários”.

Aécio admitiu em seu relato na rede social que a fazenda da Mata, a seis quilômetros da pista de pousos e decolagens, é de propriedade do espólio de sua avó, Risoleta Neves. “Portanto, pertence aos três filhos dela”, disse o candidato. Ele esclareceu ainda que a documentação para homologação do aeroporto foi enviada à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em 22 de julho de 2011 e que, “assim como vários outros aeroportos no Estado, aguarda a conclusão do processo”.

O candidato tucano garantiu ainda que “não houve nenhum tipo de favorecimento na implantação das melhorias na pista de pouso de Cláudio como insinua a reportagem”.

Em nota, o governo de Minas Gerais também afirma que não se trata da construção de um novo aeroporto, mas de “melhorias realizadas em instalações aeroportuárias já existentes há mais de 25 anos naquele local”. Segundo o comunicado, o terreno foi adquirido pelo Estado em 2008 e as obras só foram iniciadas em janeiro de 2009, e concluída em outubro de 2010. O valor do investimento foi de R$ 13,949.990,42.

O aeroporto do município de Cláudio, acrescenta o governo, faz parte de um programa lançado em 2003 para fortalecer a infraestrutura dos aeroportos públicos do estado. Ao todo, 29 aeroportos receberam investimentos, com obras de adequação, ampliação, melhoria e revitalização e construção.