Arquivos do Blog

Gestão da Educação: Governo de Minas inaugura obras em cinco escolas da rede estadual no Rio Doce e Alto Paranaíba

Mais de R$ 880 mil foram investidos na rede física dessas instituições para o atendimento de qualidade aos alunos

Divulgação / SEE
Escolas foram reformadas e ganharam novas quadras poliesportivas
Escolas foram reformadas e ganharam novas quadras poliesportivas

Cinco escolas da rede estadual das regiões do Rio Doce e Alto Paranaíba inauguraram nesta sexta-feira (01) obras de ampliação, reforma e construção de quadras poliesportivas. O Governo de Minas investiu cerca de R$880 mil nas melhorias que vão beneficiar mais de 2,4 mil alunos nessas instituições de ensino. As obras fazem parte das ações da Secretaria de Estado da Educação para melhorar a rede física das escolas, contribuindo assim para um ensino de qualidade para os alunos.

Foram três escolas reformadas na região do Rio Doce. A Escola Estadual Nilo Moraes Pinheiro, no município de Ipanema, com 992 alunos do ensino fundamental foi contemplada com uma quadra poliesportiva coberta.

“É um espaço que vai agregar valor na qualidade do trabalho, não só nas aulas de Educação Física, mas no lazer dos alunos e da comunidade, que pode utilizar o espaço na realização de eventos. Esse investimento em infraestrutura é muito importante, pois uma educação de qualidade também passa por investimentos nessa área”, avalia o diretor da escola, Márcio Antônio de Mattos Paula.

Também localizada no município de Ipanema, a Escola Estadual Coronel Calhau foi contemplada com a construção de uma quadra poliesportiva. Já em Taparuba, também na região do Rio Doce, a Escola Estadual Orlando Alves Pereira inaugurou obra de reforma e ampliação.

Já na região do Alto Paranaíba, foram inauguradas nesta sexta-feira (1º) as obras de ampliação e reforma das escolas estaduais Euclides da Cunha e Gamaliel de Castro, na cidade de Coromandel.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-obras-em-cinco-escolas-da-rede-estadual-no-rio-doce-e-alto-paranaiba/

Anúncios

Gestão Anastasia: Minas reforça sua diversificação econômica com investimentos de R$ 100,6 milhões

Protocolos firmados pelo Governo do Estado asseguram a geração de mais de 3.500 empregos em diversas regiões de Minas

Com geração de 3.572 empregos, sendo 1.071 diretos e 2.501 indiretos, e investimentos de R$ 100,6 milhões, Minas Gerais vai receber cinco novos investimentos. O anúncio foi feito pelas empresas Flora Distribuidora de Produtos de Higiene e Limpeza Ltda., Montesa Agropecuária, Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda., Tecnomont, Heringer e Laticínios PJ Ltda. que assinaram protocolos de intenções com o Governo de Minas, por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Econômico, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Sul de Minas

A Flora Distribuidora irá investir R$ 45 milhões na construção de um centro de distribuição em Extrema, Sul de Minas, para distribuição de produtos de limpeza, higiene e conservação domiciliar. A expectativa é que com o empreendimento sejam gerados 110 empregos diretos e outros 275 indiretos.

Segundo o cronograma do projeto, as obras de implantação do empreendimento foram iniciadas em fevereiro passado e o término está previsto para novembro deste ano. “A inauguração desse centro de distribuição será um marco para a nossa empresa, tendo em vista que a logística do nosso negócio será amplamente facilitada”, afirma o presidente da Flora Distribuidora, Eduardo Dias Luz.

Além das operações de produtos de higiene e limpeza tradicionais em Goiás, a Flora tem expandido fortemente suas operações. Como resultado dessa nova estratégia, em junho de 2011 foi adquirida a operação de cosméticos da Bertim, situada em Lins (SP). Mais recentemente, em outubro de 2011, foi adquirida a unidade de detergente em pó da Hypermarcas, localizada em Itajaí (SC). A Flora continua ainda com planos de crescimento orgânico e mediante novas aquisições, além da abertura de capital da empresa que pode ocorrer entre três e cinco anos. A Flora é uma empresa de higiene e limpeza da holding J&F, que pertence aos mesmos donos do JBS.

Alto Paranaíba

Com investimentos de R$ 9,7 milhões, a Montesa Agropecuária irá implantar um moinho de processamento de milho em sua unidade industrial de Serra do Salitre, Alto Paranaíba. A empresa, que atua no segmento de agronegócio, pretende aumentar a sua produção. “Esse investimento é um incremento muito grande no mercado, que tem excelentes perspectivas de crescimento. E é com essa expectativa que pretendemos crescer, cada vez mais”, planeja o sócio-proprietário da empresa, Marcelo Balerini de Carvalho.

O projeto, iniciado em janeiro deste ano com previsão de conclusão para junho, irá gerar 50 novos postos de trabalho diretos e outros 25 indiretos. O sócio proprietário da empresa afirmou que, apesar da crise na Europa e das incertezas em relação ao momento econômico mundial, a Montesa está bastante otimista. “Embora o momento econômico mundial esteja um pouco nebuloso, nada nos tira da vertente do crescimento”, acrescentou.

A Montesa é uma empresa com 20 anos de atividade, com enfoque no agronegócio. Fornece batatas destinadas às indústrias de processamento e consumo fresco, conta com dois milhões de pés de café irrigados para a produção de cafés finos, com estrutura destinada a pós-colheita, priorizando o preparo de cafés lavados e despolpados para exportação. Atua também no segmento do milho e da soja produzindo grits (indústria alimentícia e cervejarias), fubá (indústria alimentícia), gérmen (indústria de fabricação de óleos e ração animal), sementes de alta qualidade de soja e soja para alimentação humana.

Região Central

Também assinou protocolo de intenções com o Governo de Minas, a Tecnomont Montagens Industriais Ltda., que implantou uma unidade industrial no município de São Joaquim de Bicas, região Central. A empresa investiu R$ 28,2 milhões na nova planta destinada a fornecer tecnologia e equipamentos para indústrias fabricantes de cimento, para usinas e voltada também para estruturas metálicas de pontes e edifícios.

Já em operação em Minas Gerais, com a geração de 471 empregos diretos e 901 indiretos, a Tecnomont foi fundada há mais de 19 anos, no estado de Goiás, justamente com o objetivo de agregar ao setor de montagens e manutenções industriais e locação de equipamentos.

Vale do Rio Doce

A Carrocerias Heringer Ltda., localizada em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, irá destinar R$ 14,1 milhões para viabilizar a expansão da sua unidade industrial. O projeto, que irá gerar 400 empregos diretos e 1.300 indiretos, prevê a construção de três novos galpões e um prédio administrativo. Nesses galpões serão fabricadas carrocerias de alumínio, fibra e aço, nos tipos báscula, prancha de auto socorro, além de áreas de apoio como cabine de pintura e outros.

Com a conclusão do projeto prevista para 2014, a empresa deverá atingir a capacidade produtiva de 1.540 unidades de carrocerias de madeira, furgão e cabines suplementares.

A carrocerias Heringer é a sucessora da empresa J.Heringer e Filhos Ltda., fundada em 1973, que já era sucessora da firma Irmãos Heringer Ltda., fundada em 1958. Desde então está no ramo de carrocerias de madeiras, sendo que hoje fabrica também carrocerias metálicas, furgões e cabines de alumínio.

Sul de Minas

Duplicar a captação de leite e a fabricação de queijo é o foco da empresa Laticínios PJ com investimentos de R$ 3,6 milhões. A empresa, que há 26 anos atua no mercado de laticínios é especializada na fabricação de queijos com oleaduras e de longa maturação.

A empresa irá expandir sua unidade industrial em Ingaí, Sul de Minas e aumentar o seu quadro de funcionários de 94 para 134 empregados. A expectativa é que o projeto seja concluído em janeiro de 2013.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-reforca-sua-diversificacao-economica-com-investimentos-de-r-1006-milhoes/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura novas unidades de saúde no Alto Paranaíba

Cerca de 400 mil habitantes dos municípios que compõem a microrregião de Patos de Minas são beneficiados

Henrique Chendes
Segundo Antônio Jorge, desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas
Segundo Antônio Jorge, desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas

O Governo de Minas inaugurou, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, o Centro Integrado de Referência Secundária Viva Vida e Centro Hiperdia Minas (CHDM). As novas unidades irão oferecer à população atenção integral à saúde sexual e reprodutiva e, ainda, melhorar a qualidade de vida de doentes crônicos.

Para estes empreendimentos, que vão funcionar no mesmo local, o Estado investiu R$ 2,5 milhões na construção do prédio, que tem 1.600 metros quadrados, e destinou mais de R$ 1,07 milhão para a compra de equipamentos.  Cerca de 400 mil habitantes dos municípios que compõem a microrregião de Patos de Minas serão beneficiados.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, “desde 2003 as redes de atenção se tornaram a diretiva na saúde em Minas”. “Um dos pilares é a rede Vida. Em pouco tempo teremos um impacto positivo na redução da mortalidade infantil e materna. O mesmo impacto poderá ser percebido no que se refere às doenças crônicas. O Centro Hiperdia Minas de Patos oferecerá serviços especializados em endocrinologia, cardiologia, nefrologia, angiologia, oftalmologia, enfermagem, nutrição, psicologia, assistência social, além de exames”, completou o secretário.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Alves do Nascimento, comentou que “esse Centro atesta que Minas é mesmo o melhor Estado para se viver no que diz respeito à saúde”.

Outros investimentos

O secretário Antônio Jorge também destacou que “antes de chegar aqui, visitamos a obra da UPA, que deverá ser inaugurada ainda neste semestre”. “Nesta obra, o Governo de Minas investiu R$ 988 mil, sendo R$ 1,31 milhão em equipamentos, além de mais R$ 199 mil para as adequações visuais. O custeio, estimado em R$ 125 mil por mês também virá do Tesouro estadual”, afirmou.

Durante a inauguração do Centro Integrado de Referência Secundária Viva Vida e do Centro Hiperdia, em Patos de Minas, o secretário Antônio Jorge também assinou o repasse de R$ 147 mil para a compra de equipamentos e de material permanente para as novas unidades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-novas-unidades-de-saude-no-alto-paranaiba/

Governo de Minas: Secretaria de Saúde repassa R$ 1,3 milhão para Patos de Minas

Investimento será para a aquisição de equipamentos e outros materiais para a UPA

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) repassou, por meio de convênio, à Prefeitura de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, R$ 1,3 milhão, para a aquisição de equipamentos e outros materiais permanentes e de consumo para implantação da Unidade de Pronto Atendimento – UPA Porte III, que vai atender toda a microrregião de Patos de Minas e João Pinheiro, beneficiando 400 mil pessoas de 21 municípios.

A UPA contará com um número mínimo de seis médicos distribuídos entre pediatra e clínico geral e terá capacidade para atender mais de 300 pacientes por dia. A UPA será equipada com leitos de observação, sala de classificação de risco, salas de exames, sala de urgência, entre outras.

“Considerando a importância para o atendimento aos usuários do SUS na região, a SES veio por meio desse convênio auxiliar a prefeitura com essa transferência. A intenção é contribuir de forma significativa para o fortalecimento da saúde da população”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-saude-repassa-r-13-milhao-para-patos-de-minas/

Governo de Minas: cerimônia promoverá encontro entre gestores culturais do Rio Doce e Zona da Mata

Governo de Minas promove descentralização das políticas públicas para a área de Cultura

O Governo de Minas lança, no próximo dia 22 de março, o quarto Núcleo de Interiorização da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), avançando em seu trabalho de descentralização e regionalização das políticas públicas para a área de Cultura. O lançamento ocorrerá no município de Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce. O Núcleo de Interiorização funcionará como uma representação física da secretaria, atendendo às demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata, num total de 244 municípios.

Até o momento, foram lançados três núcleos de interiorização em Minas: no município de Araçuaí, com atuação nas macrorregiões dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri e o Norte de Minas; em São João del-Rei, que atende às macrorregiões Central e Noroeste do Estado; e em Pouso Alegre, com atuação nas macrorregiões Sul e Centro-Oeste de Minas. Em abril, será lançado o Núcleo de Interiorização em Uberlândia, que atenderá as regiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que a missão dos núcleos de interiorização é aumentar e qualificar o diálogo da secretaria com os municípios do interior do Estado, levantando as demandas específicas de cada macrorregião e promovendo a gestão compartilhada das políticas culturais de Minas Gerais.

“Os núcleos de interiorização estão sendo implantados com base em uma metodologia sustentável, que tem como princípio a interlocução contínua e sistemática com prefeitos, secretários de Cultura, gestores culturais, artistas, empresas privadas e demais representantes da sociedade civil”, explica Eliane Parreiras.

Entre as funções do Núcleo de Interiorização está o mapeamento de manifestações culturais, espaços e eventos culturais; a prestação de apoio técnico a gestores de cultura, além da implementação da rede de serviços da SEC nas localidades. Os núcleos serão responsáveis também por oferecer informações sobre os serviços do Sistema Estadual de Cultura; estimular parcerias; divulgar e apoiar as ações realizadas pela secretaria e parceiros.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Governador Valadares terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC que, ao final, apresentará uma análise de resultados aos municípios.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados encontros de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

Serviço:

Evento: Lançamento do Núcleo de Interiorização de Governador Valadares

Local: Avenida Brasil, nº 4.000 – Centro – Governador Valadares

Data: dia 22 de março de 2012

Hora: 18h

Informações para a imprensa: Júnia Alvarenga, (31) 3915-2655 / 9619-7901 / 9179-1215 ou pelo e-mail interiorização@cultura.mg.gov.br

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: 2º Fórum do Rio Doce reúne Governo e sociedade civil em Governador Valadares

Iniciativa prioriza a regionalização da gestão, viabilizando a intersetorialidade

Paulo Boa Nova
Fórum Regional do Rio Doce foi realizado em Governador Valadares
Fórum Regional do Rio Doce foi realizado em Governador Valadares

O 2º Fórum Regional do Rio Doce concentrou dois eventos distintos e complementares nesta quarta-feira (14), em Governador Valadares. O encontro, que integra o Projeto Governança em Rede, reuniu o Comitê Regional – formado por membros governamentais que atuam na região – no período da manhã. À tarde, o comitê se reuniu com os representantes da sociedade civil organizada, coordenados por técnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag); Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (Seccri) e Ouvidoria-Geral do Estado (OGE).

O Projeto Governança em Rede trabalha a regionalização da gestão governamental – uma das prioridades do governo Antonio Anastasia – e incorpora um modelo de gestão transversal do desenvolvimento, viabilizando a intersetorialidade das políticas públicas e a articulação dos agentes responsáveis pelo sucesso de sua implementação. O programa já se encontra em desenvolvimento de forma piloto nas regiões do Rio Doce e no Norte de Minas e está sendo ampliado este ano para as outras oito regiões de planejamento do Estado.

No Rio Doce, após a realização em 2011 de reuniões do comitê regional; do encontro regional com instituições da sociedade civil organizada e do fórum regional, a equipe da Superintendência Central de Coordenação Geral, da Seplag, realizou um balanço do projeto-piloto na região para o governador Antonio Anastasia. As ações priorizadas pelas instâncias de governança integrarão o Acordo de Resultados de diversas secretarias, compondo a Agenda Regional.

No início da reunião desta quarta-feira, os representantes governamentais locais expuseram ações que estão em execução na região e que estão contribuindo para a implementação das cinco estratégias priorizadas na primeira reunião do fórum, em novembro passado.

Compartilhamento

Dirigindo-se aos representantes do Governo na região, a superintendente Central de Coordenação Geral, Silvia Listgarten, ressaltou a necessidade de alinhar as informações sobre as diversas políticas públicas inseridas nas redes de desenvolvimento. “Nosso objetivo é refletir a percepção de todos os presentes sobre o Rio Doce, produzindo esse conhecimento de forma compartilhada, com foco regional”, disse.

A mediadora Juliana Maron apresentou o painel de contextualização do trabalho e a metodologia de priorização e integração da estratégia governamental. Ela citou o Choque de Gestão e o Estado para Resultados, ciclos anteriores do Governo de Minas, para destacar as metas do novo modelo – a Gestão para a Cidadania, que considera as características de um Estado grande e diversificado, incorporando a sociedade como co-autora e não apenas como destinatária das políticas sociais.

O superintendente da Saúde no Vale do Aço, Anchieta Poggiali, disse que o trabalho desenvolvido na área já vem reforçando a implementação da estratégia que foi priorizada no encontro passado. “Já estamos aumentando e qualificando as equipes do Programa de Saúde da Família na região, além de ampliar as unidades de saúde para atender às demandas”.

Para a representante da Superintendência Regional de Ensino, Sandra Márcia Ferreira, é imprescindível o caráter de parceria e interesetorialidade dos setores envolvidos. “É muito importante esse trabalho do Estado em Rede. Temos aqui todos os setores da sociedade reunidos em torno de um único objetivo: atender as necessidades dos cidadãos. Para nós, é muito importante estar aqui”, completa.

À tarde, os técnicos da Seplag apresentaram para os membros eleitos da sociedade civil o detalhamento dos programas e ações governamentais que representam os desdobramentos das cinco estratégias priorizadas em novembro. Foram mostrados cronogramas, valores e municípios que serão atendidos na região, entre outras informações.

A realização dos encontros é motivo de muito otimismo, na avaliação de Glenda Assunção, representante eleita da rede de Infraestrutura. “Essas reuniões são de suma importância, porque nos envolvemos diretamente na implementação dessas estratégias. É com grande prazer que venho aqui, porque as demandas são muitas e vemos que o governo está envolvido em melhorar a qualidade de vida da população”, afirmou.

Os resultados do 2º Fórum Regional serão apresentados em abril na próxima reunião da Câmara Multissetorial, formada pelos secretários-adjuntos e subsecretários de cada pasta. A Câmara se reúne para garantir o alinhamento estratégico entre necessidades das regiões de planejamento do Estado, apontando as maneiras de viabilizá-las. O Fórum irá se reunir a cada quatro meses, para que se possa monitorar a implementação das estratégias.

Próxima etapa

Na próxima quarta-feira (21) será realizada a segunda reunião do Fórum do Norte de Minas, em Montes Claros. Em março acontece a primeira reunião do Comitê Regional do Sul de Minas, em Varginha, e em abril é a vez do Comitê do Triângulo. Os encontros irão ocorrer com periodicidade trimestral.

Em maio próximo tomam posse os membros dos comitês regionais das regiões do Noroeste; Alto Paranaíba; Centro-Oeste e Central, totalizando a formação de comitês nas dez regiões de planejamento do Estado.

O trabalho de coordenação do Estado em Rede é de competência conjunta da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão; Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (Seccri); Ouvidoria-Geral do Estado (OGE) e Secretaria de Estado do Governo (Segov).

Gestão Anastasia: governo de Minas lança Núcleo de Interiorização da Cultura em Pouso Alegre

Haverá também encontro de secretários municipais e gestores culturais do Sul e Centro-Oeste do Estado

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) dá continuidade ao processo de descentralização e regionalização das políticas públicas para a área cultural e lança, nesta quinta-feira (15), seu terceiro Núcleo de Interiorização, desta vez, no município de Pouso Alegre, no Sul de Minas. Com âmbito de atuação no Sul e Centro-Oeste de Minas, o Núcleo de Interiorização funcionará como uma representação física da secretaria, promovendo e qualificando a interlocução com os 211 municípios das duas macrorregiões e atendendo às demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos locais.

O Núcleo de Pouso Alegre atuará em diversas frentes, como no mapeamento das manifestações culturais regionais; no levantamento de demandas dos setores artístico e cultural; no suporte técnico a prefeitos, secretários municipais de Cultura e demais gestores públicos do segmento cultural; na divulgação das ações e serviços do Sistema Estadual de Cultura junto aos municípios; na proposição de parcerias entre poder público, agentes culturais e iniciativa privada; entre outras funções.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que os núcleos de Interiorização fazem parte de uma estratégia do Governo de Minas de promover o planejamento compartilhado das políticas culturais, por meio de uma metodologia sustentável. “Acreditamos que o investimento em Cultura é sinônimo de investimento em desenvolvimento em todos os sentidos: humano, social e econômico. Queremos ampliar o diálogo com os agentes culturais dos municípios para que possamos desenhar uma estratégia de fomento mais focada e sistematizada”, ressalta.

Em 2011, foram lançados os núcleos de interiorização de Araçuaí, que atende os municípios das macrorregiões Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri; e de São João del-Rei; com âmbito de atuação nas macrorregiões Central e Noroeste do Estado. Até o mês de abril, outros dois núcleos também serão inaugurados: em Governador Valadares, que atuará junto aos municípios das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata; e em Uberlândia, com foco nas macrorregiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões do Sul e Centro-Oeste do Estado, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC que, ao final, apresentará uma análise de resultados aos municípios. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados encontros periódicos de secretários municipais de Cultura e gestores culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

Programação – Inauguração do Núcleo de Pouso Alegre

1º dia

– 18h – Credenciamento

– 18h – Apresentação Artística Local (a definir)

– 19h – Abertura Oficial

Palestra: Sistema Estadual de Cultura

Eliane Parreiras- Secretária de Estado de Cultura

2º dia

– Das 9h às 10h

– Palestra: Interiorização da Cultura com Fátima Tropia- Sup. de Interiorização

– Das 10h às 12h – Trabalhos Práticos

– Divisão em grupos: Levantamento das demandas dos participantes

Evento: Lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre,

macrorregião Sul e Centro-Oeste do estado

Local: Sede da Fiemg, Rua Adolfo Olinto, 316 – Centro – Pouso Alegre

Data: dia 15 de março de 2012

Hora: 18h

 

Outras Informações: Superintendência de Interiorização

Fone: (31) 3915-2688 ou pelo e-mail interiorização@cultura.mg.gov.br

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: investimento da Copasa garantirá tratamento de esgoto em Carmo do Paranaíba

Implantação do sistema de esgotamento sanitário receberá R$ 7,7 milhões em investimentos

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) dará início a uma das obras mais esperadas pela população de Carmo do Paranaíba, na região do Alto Paranaíba. Com investimentos da ordem de R$ 7,7 milhões, será iniciada a implantação de um completo sistema de esgotamento sanitário. A ordem de serviço autorizando o início imediato das obras será assinada em solenidade na próxima segunda-feira (12), com as presenças do presidente da Copasa, Ricardo Simões, e do prefeito Helder Costa Boaventura.

O empreendimento prevê a implantação de mais de 3 mil metros de interceptores; 4 mil metros de redes coletoras, novas ligações prediais, além da construção de uma moderna Estação de Tratamento que irá tratar todo o esgoto coletado no município.

Com capacidade para tratar mais de 4,2 milhões de litros de esgoto por dia, a Estação de Tratamento será composta por tratamento preliminar; dois módulos de reatores anaeróbios de fluxo ascendente, seguidos de dois módulos de filtros biológicos e dois módulos de decantadores; estações elevatórias para recirculação de efluente; desidratação, leito de secagem e disposição do lodo em aterro controlado.

Além da implantação do novo sistema de esgotamento sanitário, a Copasa está ampliando e modernizando todo o sistema de água da cidade, com o objetivo de garantir o abastecimento futuro da população. Com investimentos da ordem de R$ 3,9 milhões, estão sendo implantados mais de 700 metros de novas adutoras, 3 mil metros de redes de distribuição de água e estão sendo realizadas novas ligações de água para a população.

Todos esses empreendimentos integram os esforços do Governo de Minas para garantir mais qualidade de vida aos mineiros, por meio de um desenvolvimento sustentável.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Comitê Regional do Jequitinhonha/Mucuri aponta temas para atuação em parceria

Encontro identifica prioridades locais para serem trabalhadas de forma multidiscipinar

Na primeira reunião do Comitê Regional do Jequitinhonha/ Mucuri, realizada nesta quarta-feira (29) em Teófilo Otoni, foram relacionados temas importantes que poderão ser objeto de trabalho em parceria entre órgãos e secretarias regionais, como prevenção às drogas com formação para cidadania; estímulo contra a evasão no ensino médio; criação de oportunidades de trabalho para os jovens; segurança alimentar e disposição final de resíduos sólidos.

O objetivo do encontro é identificar prioridades locais para serem trabalhadas de forma multidiscipinar entre os representantes do governo, possibilitando a integração de estratégias governamentais para a região. O encontro reuniu os representantes do comitê, formado por membros de órgãos do governo no Jequitinhonha/ Mucuri, e técnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Os comitês regionais foram criados para dar início à implementação do Estado em Rede, que trabalha a regionalização da gestão governamental, uma das prioridades do governo Antonio Anastasia. O programa já se encontra em desenvolvimento de forma piloto nas regiões do Rio Doce e no Norte de Minas. O Comitê Regional do Jequitinhonha/ Mucuri foi empossado em 9 de fevereiro, na Cidade Administrativa, ao lado dos comitês da Mata; Sul de Minas e Triângulo.

Após a apresentação dos representantes locais, o diretor central de Coordenação da Ação Governamental, Leonardo Ladeira, apresentou o painel de contextualização do trabalho e a metodologia de priorização e integração da estratégia governamental, observando a importância de se identificar realidades locais que exijam o trabalho em parceria entre órgãos diversos.

Em seguida, foram mostrados vários painéis com indicadores das redes de desenvolvimento integrado na região, estabelecidas no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI 2011-2030). Na etapa seguinte, os representantes regionais debateram características socioeconômicas do Jequitinhonha/ Mucuri e seus maiores desafios, com grande participação dos representantes locais.

Evolução

Em áreas fundamentais, como Educação, Saúde e Segurança, a região do Jequitinhonha/ Mucuri apresenta números significativos. Os dados da Secretaria de Estado de Educação (SEE) mostram que a educação evoluiu positivamente nos últimos anos. Em 2006, o percentual de alunos em nível recomendável de alfabetização medidos pelo Proalfa – programa que avalia a qualidade de leitura e escrita dos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental – era de aproximadamente 35%, bem abaixo da média estadual (52%). Em 2010, 84,4% dos alunos da região obtiveram o nível recomendável segundo aquela avaliação, enquanto que a média do Estado foi 86,5%.

Na Saúde, o Programa Saúde da Família (PSF) desempenha papel fundamental para o atendimento primário às famílias, principalmente as de baixa renda. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), 73% da população do Jequitinhonha/Mucuri eram cobertas pelo PSF em 2008, enquanto que em 2010 esse número chegou a 86,5%, uma das maiores do Estado. Verifica-se também que a maioria dos municípios da região tem entre 93 a 100% de sua população atendida pelo programa.

A região também reúne alguns dos melhores índices do Estado na área da Segurança, de acordo com a taxa de crimes violentos, que considera os homicídios, estupros e tentativas de estupros e roubo a mão armada. No triênio 2002/2004 a taxa calculada para a região foi de 151,7 crimes para cada 100 mil habitantes, a terceira menor dentre as regiões de planejamento. Entre 2008 e 2010 houve uma evolução positiva do indicador, visto que a taxa registrada foi de 143,7 – o que aponta uma redução ao longo do tempo.

Trabalho integrado

Para a diretora da Superintendência Regional de Ensino de Teófilo Otoni, Maria da Conceição Fernandes Gazinelli, a oportunidade de se realizar um trabalho intersetorial a partir de agora é efetiva: “Hoje começamos a conhecer de perto o trabalho dos outros órgãos e entender os pontos em comum que existem com os nossos projetos”. Ela destaca o trabalho já realizado no município, em parceria com a Polícia Militar. “A polícia já realiza um trabalho de cidadania com nossos alunos, dando palestras, realizando atividades recreativas, enfatizando a prevenção à violência e às drogas, estimulando bons hábitos. Aqui no município podemos trabalhar também em conjunto com a Saúde, em favor da comunidade dos índios Maxacali, por exemplo, que enfrentam sérios problemas de alcoolismo”, relata.

O coronel José Geraldo de Lima, comandante da 15ª Região da Policia Militar, ressalta a importância do trabalho em rede em sua área: “Na segurança, nosso trabalho naturalmente tem reflexos em outras redes, como na educação, na saúde e no meio ambiente. Se a Secretaria de Trabalho e Emprego, por exemplo, amplia sua oferta de trabalho em Teófilo Otoni, diminui-se os índices de delinquência. Se há uma maior qualificação na educação, da mesma forma colhemos resultados positivos na segurança”, explica.

De acordo com o superintendente Regional de Saúde em Diamantina, Vandeir José Botelho, a experiência de intersetorialidade entre regionais de saúde já acontece na prática há algum tempo. “Dessa forma, temos conseguido evoluir significativamente. Por isso, vemos aqui que essa política da governança em rede estava entre as promessas de campanha do governador Antonio Anastasia, e isso hoje está se concretizando por meio desses encontros. Temos um programa, o Capes AD, que realiza um trabalho com usuários de álcool e drogas, e nele poderemos desenvolver parcerias com a Polícia Militar e com a Secretaria de Educação. Assim, poderemos evoluir bastante nos dados socioeconômicos nos próximos anos”, diz ele.

Em 29 de março será realizada a primeira reunião do Comitê Regional do Sul de Minas, em Varginha. Em 12 de abril será a vez do Comitê do Triângulo. Em maio próximo tomam posse os membros dos comitês regionais das regiões do Noroeste; Alto Paranaíba; Centro-Oeste e Central, totalizando a formação de comitês nas dez regiões de planejamento do Estado.

O trabalho de coordenação do Estado em Rede é de competência conjunta da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão; Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (SECCRI); Ouvidoria Geral do Estado (OGE) e Secretaria de Estado do Governo (SEGOV).

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: levantamento do Governo Federal indica que exportação de mel cresce em Minas Gerais

Jequitinhonha e Mucuri destacam-se como regiões produtoras. Estados Unidos são o principal destino.

Divulgação/CBA
Apicultura gera 13 mil empregos em Minas Gerais, grande parte em regime de economia familiar
Apicultura gera 13 mil empregos em Minas Gerais, grande parte em regime de economia familiar

Café, açúcar, carne e soja não foram os únicos produtos que se destacaram no cenário das exportações do agronegócio de Minas Gerais em 2011. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior (MDIC), as exportações do mel vêm se destacando em Minas Gerais e somaram US$ 1,7 milhão em 2011, apontando um crescimento de 18% em relação ao  ano anterior. O volume de exportações também cresceu: foram 559 toneladas, o maior volume desde 2004, quando 290 toneladas do produto deixaram o país.

De acordo a assessora técnica da Seapa, Márcia Aparecida de Paiva Silva, a apicultura mineira é favorecida em decorrência ambiente natural propício para o desenvolvimento da atividade. “A atividade pode ser desenvolvida em consórcio com várias culturas agrícolas, como espécies de árvores frutíferas, silvicultura, café, dentre outros, que são beneficiadas pela polinização das abelhas”, avalia.

Segundo dados Federação Mineira de Apicultura (Femap), Minas Gerais produz quatro mil toneladas de mel por ano, que geram 13 mil empregos, grande parte em regime de economia familiar. São 4,5 mil apicultores, 85 associações e quatro cooperativas que garantem condições ideais para a produção de produtos de extrema qualidade.

“Os fatores positivos para o estado são a resistência e vitalidade das abelhas brasileiras aliadas à diversidade da flora, a abundância de recursos hídricos, o clima, a temperatura e a altitude adequadas”, destaca o presidente da Femap, Irone Martins Sampaio.

Jequitinhonha e Mucuri destacam-se na produção

Minas Gerais é o quinto maior produtor de mel do Brasil. A região que mais produz é Jequitinhonha/Mucuri, representando 22,7%, seguido por Central (15,2%), Sul de Minas (14,5%), Rio Doce (12,8%), Zona da Mata (11,3%), Norte de Minas (9,3%), Centro Oeste (6,4%), Triângulo (4,2%), Alto Paranaíba (2,3%) e Noroeste (1,2%).

Irone Sampaio, da Femap, destaca a orientação de entidades como a Emater e Idene que garantem qualificação junto aos produtores. “Esse auxílio contribui muito para a formação e capacitação dos apicultores. São pequenos produtores que trabalham com várias frentes de atividades rurais e precisam de alguém para mostrar a importância do conhecimento. Por isso estamos estimulando a criação de associações apícolas nas diversas regiões”, explica.

Estados Unidos são o principal destino

O mel brasileiro teve como principal destino o Estados Unidos. As compras americanas aumentaram 66,4% entre 2010 e 2011. O país comprou, em 2011, US$ 1 milhão, correspondendo 58,7% da produção exportada, totalizando 327,2 toneladas. O segundo maior comprador é o Reino Unido, com US$ 342,6 mil, o equivalente a 19,8% das exportações do produto. O terceiro lugar ficou com a Alemanha, com US$ 245,7 mil (14,2%). Os demais países importadores do produto mineiro são Bélgica, Canadá, Japão e Bolívia.

“O significativo consumo contribui para que os Estados Unidos se posicionem na liderança entre os principais importadores mundiais de mel, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO)”, comenta Márcia Paiva Silva, da Seapa.

Fonte: Agência Minas