Arquivos do Blog

Governo de Minas: Almenara recebe aula inaugural do Projovem Trabalhador

Programa destina 15 mil vagas de qualificação para 107 municípios do Norte e vales do Jequitinhonha e Mucuri.

A Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete) realiza nesta sexta-feira (22) a aula inaugural do Projovem Trabalhador/ Juventude Cidadã, em Almenara, no Vale do Jequitinhonha. O programa  vai beneficiar 15mil jovens, com idade entre 18 e 29 anos, de 107 municípios da região Norte e dos vales do Jequitinhonha e Mucuri. Almenara, cidade que vai presidir o evento, recebeu 210 vagas para qualificar seus jovens.

A aula inaugural acontece às 18h, no Memorial Cultural Doutor Wilson da Cunha Benevides, na Praça Benício de Almeida, no Centro de Almenara.

O Projovem Trabalhador, programa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) executado pelo Governo de Minas, por meio da Sete, objetiva a formação profissional, permitindo o reingresso dos jovens no processo educacional, recebimento de qualificação profissional e acesso a ações de cidadania, inserção no mundo do trabalho, esporte, cultura e lazer.

O público-alvo do programa são jovens com idades entre 18 e 29 anos que estejam desempregados, com renda de até um salário mínimo por integrante da família e que estejam cursando ou que já tenham concluído o ensino fundamental ou médio.

Os cursos de qualificação profissional ofertados pelo Projovem Trabalhador são divididos em 22 arcos ocupacionais como Administração, Construção e Reparos, Esporte e Lazer, Gestão Pública e Terceiro Setor e Saúde, entre outros. Além da qualificação, os jovens participantes do projeto receberão auxílio no valor de R$ 600, distribuídos em 6 parcelas de R$ 100, comprovada frequência de, no mínimo, 75% nas atividades.

Aula inaugural do Projovem Trabalhador

Dia: 22 de junho (sexta-feira)

Horário: 18 horas

Local: Memorial Cultural Doutor Wilson da Cunha Benevides – Praça Benício de Almeida,  Centro, Almenara

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/almenara-recebe-aula-inaugural-do-projovem-trabalhador/

Governo de Minas: concurso estimula o empreendedorismo digital nos jovens mineiros

Jovens desenvolveram redes que permitem a interação com a realidade da região onde vivem

Divulgação SECTES
Jovens vencedores do desafio exibem o certificado de participação
Jovens vencedores do desafio exibem o certificado de participação

O programa Teia MG tem como principal objetivo criar desafios para estimular os agentes do projeto a utilização consciente das ferramentas gratuitas da WEB 2.0 como instrumentos de inovação e empreendedorismo para atender as demandas dos Polos de Inovação das cidades Almenara, Araçuaí, Diamantina, Janaúba, Januária, Pirapora, Salinas e Teófilo Otoni. O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, participou, nesta sexta-feira (21), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, da premiação do Desafio Empreendedorismo Digital – Teia MG, pelo qual os jovens receberam um certificado.

Os oito jovens, um de cada polo, entre 14 e 21 de idade também receberam com o apoio da Fapemig,  o prêmio para participar do Evento Pitch: Empreendedorismo Digital, que será realizado em 23 de junho, no Museu de Arte Contemporânea Inhotim. O concurso visa avaliar a melhor proposta de elaboração de rede social ou startup destinada a atender a demanda de cada Polo de Inovação. O produto de Web proposto também pode ser destinado a uma pessoa física ou jurídica de negócio formal ou informal ou destinar-se a um projeto social ou de cunho cultural da região norte/nordeste de Minas Gerais.

Para o secretário Narcio, é muito importante que iniciativas como essas sejam colocadas em prática e multiplicadas, para que as boas ideias da juventude sejam mostradas e possam se tornar realidade. “Cumprimento cada um desses jovens que receberam a premiação, na certeza de que temos muito a fazer e de que estamos no caminho certo. Principalmente, ao ver projetos que sinalizem o desenvolvimento sustentável, que é o caminho onde devemos seguir”, comenta.

Os jovens desenvolveram redes que permitem a interação com a realidade de sua região, como por exemplo: Rede de cultura local, da Sâmara Maria Prates, de Almenara; meio ambiente e sustentabilidade, do Mailson Silva, de Araçuaí; de empreendedorismo estudantil universitário, do Heverton de Paula, de Diamantina; de ongs de Januária, Claysse Aparecida Alves Machado, de Januária; projeto regional de empreendedorismo, do Willian Douglas Lopes Guimarães, de Janaúba; empresas da assistência comercial e industrial, do Lucas Miranda Nunes de Araújo, de Pirapora; meio ambiente e sustentabilidade, do Antonio Bandeira Neto, de Salinas; e dicas sobre internet e tecnologia, desenvolvido por, Leonardo Rodrigues de Jesus, de Malacacheta, que pertence ao Polo de Teófilo Otoni.

Pitch: Empreendedorismo Digital 

Com o apoio do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), será realizado amanha (23) a 3ª edição do Pitch Digital. O evento, que acontecerá no Inhotim, em Brumadinho, é uma oportunidade para novos empreendedores apresentarem suas ideias a investidores nacionais e estrangeiros e um ambiente propício à discussão de novas tecnologias digitais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/concurso-estimula-o-empreendedorismo-digital-nos-jovens-mineiros/

Gestão da Educação: Unimontes realiza, em oito cidades de Minas, as provas do Processo Seletivo de 2012

Segundo processo seletivo tem abstenção geral de 10,85%; Exames foram realizados em Montes Claros, Belo Horizonte, Almenara, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora e Unaí

Unimontes / Divulgação
No total, 6.321 candidatos se candidataram ao processo seletivo da Unimontes
No total, 6.321 candidatos se candidataram ao processo seletivo da Unimontes

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) realizou neste domingo (03), em oito cidades de Minas Gerais, as provas do segundo Processo Seletivo de 2012. Dos 6.321 inscritos, 686 não compareceram – índice de abstenção de 10,85%, conforme a Comissão Técnica de Concursos (Cotec), responsável pelo vestibular. O resultado final com a relação dos aprovados para as 661 vagas disponíveis em 27 cursos será divulgado no dia 6 de julho.

Os exames foram realizados em quatro prédios do campus-sede da Unimontes, no Colégio Estadual Governador Milton Campos (Belo Horizonte) e nos campi de Almenara, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora e Unaí. São distribuídos 230 pontos – 210 nas provas objetivas (múltipla escolha) e 20 na de redação. Quatro candidatos foram eliminados pelo porte de telefone celular dentro da sala, o que é terminantemente proibido conforme edital.

Pela manhã e início da tarde, foram realizadas as provas para 3.587 candidatos aos 14 cursos relacionados no Grupo 1. A prova de redação teve como tema as formas saudáveis de aplicação da visão, audição e fala, de autoria da especialista Betty Milan, colunista da revista “Veja”. “Um texto muito interessante. Não tive dificuldades em discorrê-lo. As demais provas, como de Biologia e de Português, estavam tranqüilas”, disse Ana Paula Morais Corrêa Machado, de 17 anos, candidata ao curso de Educação Física/Bacharelado. Ainda treinante, a estudante vê no 2º Processo Seletivo 2012 a oportunidade de “ganhar experiência e se acostumar ao estilo da prova da Unimontes” para, mais tarde, concorrer a uma vaga no curso de Direito ou no de Medicina, provavelmente no vestibular de final de ano.

À tarde e à noite foram aplicadas as provas para os 2.048 candidatos aos 13 cursos do Grupo 2. Na prova de redação, os estudantes fizeram opção por um dos temas apresentados: “Bullying” ou “como conviver com as diferenças”. “São temas do nosso dia a dia. Escolhi redigir sobre o bullying e não tive problemas”, disse Oliver Braga, de 18 anos, que já é acadêmico do curso de Administração da Unimontes, mas está na tentativa de mudar de área e chegar ao curso de Engenharia Civil.

Para mais informações sobre as provas do segundo Processo Seletivo de 2012 acesse www.unimontes.br.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/unimontes-realiza-em-oito-cidades-de-minas-as-provas-do-processo-seletivo-de-2012/

Gestão anastasia: Programa do Governo de Minas para a qualidade do leite chega ao Norte e Nordeste do Estado

Parceria entre o Polo de Excelência do Leite e os polos de inovação do Norte e Nordeste de Minas vai contribuir para a expansão do Sistema Mineiro de Qualidade do Leite

Divulgação/Sectes MG
A higienização dos utensílios utilizados na ordenha é um dos padrões de qualidade aprimorados pelo projeto
A higienização dos utensílios utilizados na ordenha é um dos padrões de qualidade aprimorados pelo projeto

O setor leiteiro do Norte e Nordeste do Estado vai ganhar um novo estímulo. Com o objetivo de alcançar padrões nacionais e internacionais de exigência, a partir de junho, laticínios e cooperativas dessas regiões receberão instruções sobre como melhorar as práticas de produção. A ação faz parte do programa Sistema Mineiro de Qualidade do Leite (SMQL), desenvolvido pelo Polo de Excelência do Leite e Derivados, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), em parceria com a empresa neozelandesa QConz.

O projeto, iniciado em 2011, atendeu a cerca de 100 indústrias das regiões da Zona da Mata, Sul de Minas e Campo das Vertentes. Após serem capacitadas, essas instituições repassaram, por meio de técnicas simples e de baixo custo – como o Cinturão de Qualidade -, os ensinamentos para os seus produtores rurais.

Com espaços reservados para produtos higienizantes e papel-toalha, o cinturão auxilia o produtor no momento da ordenha, contribuindo para a redução no número de Contagem Bacteriana Total (CBT) e Contagem de Células Somáticas (CCS) presentes no leite. Ao todo, 1,5 mil produtores rurais já foram beneficiados. “No primeiro laticínio, aplicamos o programa junto a 15 produtores. Hoje, são 600 atendidos”, destaca o coordenador do projeto, Abel Fernandes.

Além de atender às necessidades dos produtores, laticínios e consumidores, o treinamento aborda as normas de produção e qualidade do leite presentes na Instrução Normativa nº 62 – documento do Ministério da Agricultura que oficializa os métodos para análises microbiológicas para controle de produtos de origem animal e água. Assim, o consumidor adquire um produto com maior qualidade, os laticínios passam a ter um ganho na produtividade e é possível aumentar a renda dos produtores, que recebem mais pelo litro de leite.

Parceria fundamental da Emater e dos Polos de Inovação

Na segunda etapa do programa SMQL, 24 unidades processadoras de produtos lácteos do Norte e Nordeste de Minas serão capacitadas em um período de sete meses, que tem início em junho. “Em média, dez a 15 produtores serão capacitados por laticínio, o que significará cerca de 300 produtores rurais beneficiados”, esclarece Fernandes.

Para isso, técnicos dos laticínios locais e da Emater regional serão habilitados pelo programa para realizarem os treinamentos nas cooperativas e laticínios da região. O trabalho da equipe da Emater consistirá, principalmente, na divulgação do programa para os produtores rurais, enquanto os técnicos dos laticínios vão atuar na capacitação dos mesmos. A ação também tem o apoio dos Polos de Inovação, programa da Sectes que busca fortalecer vocações e promover cidadania nas regiões do Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Mucuri. Os agentes dessas unidades divulgaram o programa na região com a finalidade de conquistar parcerias, definir estratégias e contratar empresas.

As microrregiões a serem contempladas com o programa são: Araçuaí, Almenara, Janaúba, Januária, Salinas, Teófilo Otoni, Montes Claros e Diamantina.

Nessa nova etapa do projeto, serão investidos pela Sectes e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) R$ 120 mil. Uma contrapartida do mesmo valor também será invetida pelos laticínios. Na primeira fase, as mesmas instituições liberaram, ao todo, mais de R$ 1 milhão.

Como funciona o programa

O projeto-piloto foi baseado em uma metodologia neozelandesa que reúne técnicas simples e econômicas, tanto para a implantação quanto para sua manutenção. Essas experiências foram trazidas pela QConz, que elaborou, em parceria com o Polo do Leite, o sistema de qualidade. O trabalho é realizado em oito dias em cada laticínio, sendo dois dias de consultoria para definir e implantar a infraestrutura de qualidade, três dias de formação em CBT, CCS e antibióticos para ambos os sistemas de ordenha e três dias acompanhando os técnicos do laticínio nas fazendas.

Polo de Excelência do Leite

Ancorado na Embrapa Gado de Leite, o Polo atua desde 2007 na articulação de competências para promover inovações tecnológicas, atender a demandas e atrair negócios para o desenvolvimento sustentável do sistema agroindustrial do leite. O Polo ainda transformou a região em referência nacional e internacional para o setor.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programa-do-governo-de-minas-para-a-qualidade-do-leite-chega-ao-norte-e-nordeste-do-estado/

Governo de Minas: Secretaria de Regularização Fundiária treina agentes municipais para ação urbana

Representantes de prefeituras estão aptos para regularizar da forma correta imóveis das áreas urbana e rural

Divulgação / Seerf
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais
Secretário Wander Borges participou da capacitação de gestores municipais

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária (Seerf) e do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais (Iter-MG), realizou nesta sexta-feira (25) mais uma rodada do ciclo de treinamento e capacitação de agentes municipais para o trabalho de cadastro e medição de imóveis para regularização fundiária urbana. O curso, realizado na Cidade Administrativa, teve a participação de 46 pessoas, dentre engenheiros, técnicos e auxiliares de 24 municípios mineiros.

Desde setembro de 2011, o Iter-MG vem reestruturando o fluxo de regularização fundiária, com a adoção de novos formulários e a consolidação de um modelo para os processos de legitimação de posse. Com o objetivo de tornar o procedimento ainda mais seguro e ágil, foi adotada a metodologia de parceria com as prefeituras municipais, que ficam responsáveis pelo cadastramento e medição dos imóveis identificados como passíveis de regularização, além do acompanhamento do processo e das possíveis diligências.

Para o secretário de Estado de Regularização Fundiária, Wander Borges, a contribuição dos municípios é fundamental na execução das ações propostas. “O trabalho conjunto entre o Estado e as administrações municipais dinamiza o procedimento, garantindo ao cidadão o acesso rápido ao programa e ao documento definitivo da propriedade”, ressalta.

De acordo com o prefeito de Camacho, no Centro-Oeste de Minas, Geraldo Cardoso Lamounier, a retomada da legitimação em Minas Gerais demonstra a preocupação do Governo de Minas com o desenvolvimento das cidades. “A população camachense está ansiosa, aguardando uma solução para os imóveis devolutos. Com certeza será de grande valia para o povo, principalmente para aquelas pessoas que querem contrair financiamento para melhorias e construções”, explica.

Para Carlos Gomes, técnico em Meio Ambiente da Prefeitura de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, o treinamento para a montagem dos processos foi bastante esclarecedor. “Agora ficou muito mais criterioso, o que garantirá uma segurança para os beneficiários do programa. A nossa expectativa é regularizar, em um curto período de tempo, as cerca de 3.000 áreas irregulares”, afirma.

Segundo a Prefeitura de Almenara, também no Vale do Jequitinhonha, cerca de 70% dos imóveis na zona urbana e de expansão urbana ainda necessitam de regularização. Normanias Silva Neto, projetista, conta que acompanha o trabalho de legitimação há 22 anos. “Agora, com essa nova experiência, o trabalho alcançará o propósito definido. Hoje, a zona rural já está se transformando em expansão urbana, o que aumenta o número de áreas na sede. Por isso, junto com o Estado, vamos intensificar essa ação, promovendo também uma maior circulação de recursos na cidade”, conclui.

Participaram do treinamento nesta sexta-feira (25) profissionais de Almenara, Baldim, Camacho, Capelinha, Carmo do Paranaíba, Caxambu, Congonhas do Norte, Cristina, Elói Mendes, Estrela do Sul, Mantena, Minas Novas, Monte Azul, Muriaé, Pará de Minas, Pompéu, São Miguel do Anta, Setubinha, Curral de Dentro, Varginha, Jesuânia, Japaraíba, Simonésia e Turmalina.

Na semana passada, firmaram parceria com a Seerf/Iter-MG: Barbacena, Buritizeiro, Campos Gerais, Caxambu, Conceição da Barra de Minas, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Corinto, Cruzília, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Guanhães, Ibiá, Igaratinga, Ipatinga, Itaobim, João Pinheiro, Lagoa dos Patos, Lavras, Malacacheta, Mantena, Mateus Leme, Morada Nova de Minas, Nova Belém, Ouro Preto, Paineiras, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra do Indaiá, Pirapora, Rio Manso, São Gonçalo do Abaeté, São Gonçalo do Pará, São José do Goiabal, São Lourenço, Tarumirim, Teófilo Otoni, Uberaba e Veríssimo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-regularizacao-fundiaria-treina-agentes-municipais-para-acao-urbana/

Gestão da Educação: Seminário capacita educadores para as atividades do Projeto Professor da Família em 2012

Cerca de 140 profissionais se reúne até o dia 17 de maio, em Jaboticatubas

Entre os dias 15 e 17 de maio, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) realiza um encontro de capacitação dos educadores que atuarão no Projeto Professor da Família 2012. Cerca de 140 profissionais (agente educacionais, coordenadores locais, especialistas, diretores educacionais e analistas educacionais das Superintendências Regionais de Ensino) se reúnem no Hotel Fazenda Canto da Siriema, em Jaboticatubas, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Entre as atividades programadas para os participantes estão oficinas sobre o plano de ação do projeto, os relatórios de visitas a serem produzidos pelos agentes educacionais. Na ocasião, os participantes também elaborarão um cronograma para as atividades, plano de ação e avaliação do seminário.

“Para a transição do projeto da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para a Secretaria de Educação, nós formamos um grupo de trabalho a partir do qual foi feita uma retrospectiva, tendo como foco os relatórios produzidos pelos agentes que fizeram o acompanhamento inicial das famílias, em 2011. Esses estudos formam o suporte para o plano de trabalho e ainda para a capacitação que está acontecendo, de maneira a mantermos a consistência do Projeto Professor da Família, explica a superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio, Audrey Regina Carvalho Oliveira.

Uma das palestras do primeiro dia da capacitação foi dada pela diretora da Magistra, Angela Dalben. Em sua fala destacou o papel estratégico que os conselhos de classe têm nas escolas e a contribuição que os agentes educacionais, que atuarão no Projeto Professor da Família, poderão oferecer. “O agente que acompanha o aluno e sua família, pode potencializar o conselho de classe uma vez que têm mais informações do estudante”, explicou Angela Dalben que também é uma pesquisadora dos conselhos de classe. Na ocasião, Angela também falou sobre as funções da Magistra.

Acompanhar para educar

O Projeto Professor da Família começou em 2011, com o objetivo de apoiar o envolvimento das famílias nas questões educacionais. Em seu primeiro ano, o projeto foi coordenado pela Seplag. Em 2012, o projeto passa a ser gerenciado pela Secretaria de Estado de Educação. O projeto integra o Programa Estruturador ‘Educação para Crescer’, da SEE.

O ‘Professor da Família’ realiza ações como o acompanhamento dos alunos do ensino médio e de suas famílias, a realização de visitas domiciliares, reuniões com pais e/ou responsáveis e ações complementares, com cerca de quatro mil alunos do ensino médio de 22 escolas estaduais. O objetivo é a redução dos índices de evasão escolar e o baixo rendimento escolar.

As 22 escolas participantes do projeto em 2011 e que continuam neste ano, integram as Superintendências Regionais de Ensino de: Almenara, Araçuaí, Diamantina, Metropolitana B, Metropolitana C, Patos de Minas, Sete Lagoas e Unaí.

Nova metodologia

A previsão de início da nova metodologia de trabalho do ‘Professor da Família’ é 1º de junho. Para a continuidade do atendimento desse público, a SEE designou 81 Agentes Educacionais/ ATB que realizarão atividades como visitas domiciliares aos alunos e suas famílias, com elaboração de relatórios e a orientação dos alunos e famílias sobre o uso da biblioteca, motivando a importância dos hábitos de leitura.

Também haverá 22 coordenadores locais, pertencentes ao quadro de servidores da escola. Entre as suas tarefas estão: a de orientar os agentes educacionais em suas visitas domiciliares de acompanhamento, organizar métodos alternativos de estudos para os alunos e estabelecer relação com os diretores e supervisão escolar.

Um coordenador institucional, na sede de cada uma das oito superintendências Regionais de Ensino participantes, realizará tarefas como elaboração do plano de participação familiar com as escolas estaduais e monitorar a execução de ações do projeto. Nas Superintendências também haverá um analista educacional atuando no projeto.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seminario-capacita-educadores-para-as-atividades-do-projeto-professor-da-familia-em-2012/

Governo de Minas: TEIA amplia ações em parceria com laboratório móvel de informática

Laboratório móvel de informática ofereceu sete minicursos gratuitos

JANUÁRIA (24/01/12) – A capacitação TEIA – Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados – da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) conta agora com mais uma ferramenta para disseminar o conhecimento da web 2.0 entre jovens e adultos do Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Em parceria com o Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), 56 novos agentes TEIA foram formados em Januária, dentro de um laboratório móvel de informática que ofereceu sete minicursos gratuitos para a população local, contabilizando cerca de 180 participantes.
O Dia TEIA já habilitou mais de três mil jovens do Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri a se conectar com o mundo pelas redes sociais. A capacitação é conduzida por agentes TEIA dos polos de Inovação da Sectes, sediados nos municípios de Almenara, Januária, Janaúba, Salinas, Teófilo Otoni, Pirapora e Diamantina.

O objetivo das atividades é ensinar o uso de tecnologias e ferramentas gratuitas, como Facebook, Twitter e Orkut não só para entretenimento, mas principalmente como uma vitrine pessoal e profissional. A partir daí, os jovens capacitados se transformam em agentes que oferecem suporte a projetos de inovação nas cadeias produtivas locais.

Com o laboratório móvel – adquirido pelo IFNMG com recursos do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos (Proeja) – as ações da Sectes em Januária podem se expandir, abrangendo parte da sociedade até então excluída das novas tecnologias. “O laboratório móvel é mais uma ferramenta educativa, que vai possibilitar às comunidades mais afastadas do centro da cidade a participar do TEIA e de cursos  para criação de blogs e uso de programas como o Excel”, destacou o diretor-geral do IFNMG – campus Januária, João Carneiro Filho.

Para o estudante Harley Araújo, os cursos no laboratório móvel representam uma grande oportunidade de incluir digitalmente as pessoas que, muitas vezes, não têm condições de buscar conhecimentos de informática. Instalado em uma carreta, o laboratório está preparado para chegar ao cidadão, nas regiões mais isoladas.

A unidade foi inaugurada oficialmente no dia 18 de janeiro, em cerimônia que contou até com carreata pelas ruas do município de Januária. O laboratório permaneceu na Praça Tiradentes, região Central da cidade, até o dia 22, mas em breve será divulgada programação com as datas de mais capacitações TEIA.

Fonte: Agência Minas