Arquivos do Blog

Governo de Minas: Circuito Turístico do Ouro lança sistema de gestão integrada

Lançamento do Sistema Circuito do Ouro foi realizado durante a 13ª reunião do Conselho Estadual de Turismo

José Carlos Paiva/Imprensa MG
O secretário Agostinho Patrus Filho presidiu a 13ª Reunião do CET
O secretário Agostinho Patrus Filho presidiu a 13ª Reunião do CET

O Circuito Turístico do Ouro lançou, na tarde desta terça-feira (19), durante a 13ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo, na Cidade Administrativa, o sistema de gestão integrada Circuito do Ouro. O sistema propõe que a Associação do Circuito Turístico do Ouro, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) regional e o Ouro Preto e Circuito do Ouro Convention & Visitors Bureau atuem de maneira cooperada em prol do desenvolvimento turístico da região, de acordo com a linha de atuação de cada uma das entidades.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, ressaltou a importância da iniciativa. “O trabalho integrado e coordenado entre as entidades do trade demonstra uma boa prática do turismo mineiro na gestão regional. Ações como essa vêm ao encontro do interesse do Governo de Minas em fortalecer o Programa de Regionalização do Turismo no Estado”, afirma.

Dentro do sistema integrado, caberá a Abih o fortalecimento da cadeia hoteleira regional, visando ao incremento do fluxo turístico e à distribuição do mesmo para Ouro Preto e seu entorno; ao Ouro Preto e Circuito do Ouro Convention & Visitors Bureau caberá a promoção e o marketing dos destinos na captação de eventos nacionais e internacionais; e à Associação do Circuito Turístico do Ouro caberá o fortalecimento da gestão turística nos municípios, dos empresários e da cadeia produtiva do turismo regional com vistas a uma melhor qualidade no atendimento.

De acordo com o presidente do Circuito Turístico do Ouro, Ubiraney Silva, essa é uma iniciativa inédita em Minas Gerais e demonstra a integração das entidades para melhor trabalhar a gestão da atividade turística. “Com a criação do Sistema Circuito do Ouro, estamos propondo a organização da cadeia produtiva através de um trabalho integrado, pois entendemos que quando temos as entidades bem organizadas, conseguimos nosso objetivo maior de movimentar a economia dos municípios”.

Índice de Competitividade

Durante a reunião, também foi apresentado o resultado do Índice de Competitividade – 65 Destinos Indutores 2011, divulgado pelo Ministério do Turismo. De acordo com o estudo realizado na capital mineira e nos municípios de Diamantina, Tiradentes e Ouro Preto, os destinos turísticos mineiros obtiveram uma nota média superior à nota média nacional. Em 2011, o índice médio dos municípios mineiros pesquisados foi 10,3% maior do que a média nacional. Enquanto Minas Gerais obteve um valor de 63,4, a média Brasil foi de 57,5.

Ainda segundo o estudo, Belo Horizonte obteve uma média de 75,5. Este número é 15,3% maior do que a média das outras capitais nacionais pesquisadas, que obtiveram uma média de 65,5. Os demais municípios mineiros pesquisados obtiveram um índice médio de 59,4, ou seja, 14,7% acima dos municípios nacionais considerados como não capitais, que atingiram o valor médio de 51,8. A cidade histórica de Tiradentes foi considerada destaque em 2011 como não capital que mais evoluiu no indicador referente à capacidade empresarial, com um aumento de 63,2% em relação ao valor alcançado em 2010.

Conselho Estadual de Turismo

O Conselho Estadual de Turismo (CET) é um colegiado de caráter consultivo, propositivo e deliberativo, e órgão superior de assessoramento e integração da Secretaria de Estado de Turismo, que tem por finalidade propor ações e oferecer subsídios para a formulação da Política Estadual de Turismo e apoiar sua execução, com vistas a sua consolidação e continuidade.

O CET possui 43 integrantes, sendo 28 da sociedade civil, representada pelos diversos segmentos e entidades do Turismo de Minas, e 15 representantes do setor público, incluindo secretarias de Estado e órgãos do Governo Estadual com atividades interligadas ao setor.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/circuito-turistico-do-ouro-lanca-sistema-de-gestao-integrada/

Anúncios

Governo de Minas: Conselho Estadual de Turismo realiza sua 13ª reunião ordinária

Na pauta estão as apresentações dos projetos Caminho Religioso, Trilha Real e do modelo de gestão regional do Circuito do Ouro

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, preside, nesta terça-feira (19), a 13ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo de Minas Gerais. Na pauta estão as apresentações dos projetos do Governo de Minas, executados pela Setur-MG, Caminho Religioso e Trilha Real e do modelo de gestão regional do Circuito do Ouro.

Haverá também, apresentação dos resultados do Índice de Competitividade, realizado pelo Ministério do Turismo em 2011 e assinatura do Protocolo de Intenções do Sistema Circuito do Ouro, entre a Associação do Circuito Turístico do Ouro, Ouro Preto e Circuito do Ouro Convention e Visitors Bureau e ABIH.

Conselho Estadual de Turismo

O Conselho Estadual de Turismo (CET) é um colegiado de caráter consultivo, propositivo e deliberativo e órgão superior de assessoramento e integração da Secretaria de Estado de Turismo, que tem por finalidade propor ações e oferecer subsídios para a formulação da Política Estadual de Turismo e apoiar sua execução, com vistas a sua consolidação e continuidade.

O CET possui 43 integrantes, sendo 28 da sociedade civil, representada pelos diversos segmentos e entidades do Turismo de Minas, e 15 representantes do setor público, incluindo Secretarias de Estado e órgãos do Governo Estadual com atividades interligadas ao setor.

Serviço

13ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo de Minas Gerais

Data: 19/06/2012

Horário: 13h30

Local: Cidade Admnistrativa Presidente Tancredo Neves – (Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n, Edifício Gerais – 11º andar – Sala 7).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/conselho-estadual-de-turismo-realiza-sua-13a-reuniao-ordinaria/

Gestão Eficiente: Minas Gerais cresce mais que a média nacional em índice de competitividade do turismo

Secretário de Turismo, Agostinho Patrus Filho, atribui o bom resultado ao trabalho integrado realizado no Estado

Valter Campanato/ABr
Cidades históricas de Minas impulsionam Índice de Competitividade do Turismo Nacional
Cidades históricas de Minas impulsionam Índice de Competitividade do Turismo Nacional

Os destinos turísticos mineiros cresceram mais do que a média nacional, de acordo Índice de Competitividade do Turismo Nacional, divulgado pelo Ministério do Turismo e pelo Sebrae. Em 2011, o índice médio dos municípios mineiros pesquisados foi 10,3% maior do que a média nacional (57,5), atingindo o valor de 63,4.

De acordo como o estudo, a capital mineira, Belo Horizonte, obteve uma média de 75,5. Este número é 15,3% maior do que a média das outras capitais nacionais pesquisadas que obtiveram uma média de 65,5. Os demais municípios mineiros pesquisados, além da capital mineira, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes, obtiveram um índice médio de 59,4, ou seja, 14,7% acima dos municípios nacionais considerados como não capitais que atingiram o valor médio de 51,8. A cidade histórica de Tiradentes também foi considerada destaque em 2011 como não capital que mais evoluiu no indicador referente à capacidade empresarial com um aumento de 63,2% em relação ao valor alcançado em 2010.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, comentou o crescimento do turismo mineiro atribuindo o bom resultado ao trabalho integrado realizado no Estado. “O Índice de Competitividade nos fornece informações que subsidiam o planejamento estratégico do Governo de Minas na atividade turística. Por meio dele, podemos monitorar a evolução da atividade nos destinos e no país para melhor atender o turista e planejarmos as nossas Políticas Públicas”, afirmou.

Índice de Competitividade

O Índice de Competitividade é uma ferramenta de gestão que tem como finalidade identificar pontos fortes e a serem desenvolvidos nos destinos turísticos. O Índice é apurado anualmente, desde 2008, em pesquisas de campo realizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, priorizados pelo Ministério do Turismo. Em Minas Gerais, os municípios pesquisados foram Belo Horizonte, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes. O estudo avalia 13 dimensões, como infraestrutura turística, serviços e equipamentos, atrativos, aspectos sociais e ambientais, dentre outros.

Em uma iniciativa inédita no Brasil, o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Turismo ampliou este estudo para outras 17 cidades mineiras que também, periodicamente, recebem pesquisa da Fundação Getúlio Vargas para analisar a sua evolução e competitividade. Integram esta política os seguintes municípios: Sete Lagoas, Santana do Riacho (Serra do Cipó), Poços de Caldas, São Lourenço, Juiz de Fora, Camanducaia (Monte Verde), Caxambu, Maria da Fé, Caeté, Araxá, Capitólio, Brumadinho, Montes Claros, Ipatinga, Uberlândia, Governador Valadares e Itabira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-gerais-cresce-mais-que-a-media-nacional-em-indice-de-competitividade-do-turismo/

Governo de Minas: Agostinho Patrus Filho participa de homenagem à TAP Portugal

Empresa aérea passou a operar um vôo diário, sem escalas, entre Confins e Lisboa

Divulgação
Secretário de Turismo destacou o aumento do fluxo de turistas europeus para Minas Gerais após inauguração da rota
Secretário de Turismo destacou o aumento do fluxo de turistas europeus para Minas Gerais após inauguração da rota

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, participou, nesta terça-feria (29), de reunião plenária da diretoria e dos associados da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), quando houve homenagem à empresa TAP Portugal pelo início das operações diárias do voo que liga Belo Horizonte à Lisboa, com conexões imediatas para toda a Europa. A reunião aconteceu na sede da ACMinas, em Belo Horizonte.

O secretário de Estado de Turismo ressaltou a relação entre Brasil e Portugal e a identidade entre os povos. “Desde que essa rota foi inaugurada, há quatro anos, a média da ocupação tem sido de 72%, um número significativo. O crescimento de turistas portugueses em Minas Gerais também tem sido expressivo. Segundo dados do Ministério do Turismo e da Polícia Federal, o número de portugueses no Estado cresceu 101,3% de 2008 a 2011. Atualmente, os portugueses representam 15,3% do número de turistas internacionais em Minas”, contou.

O diretor-geral da TAP para a América do Sul, Mário Augusto Carvalho, relatou a história da empresa e o início das operações em Minas, em 2008. “Vimos em Minas Gerais uma grande oportunidade, um Estado com muitos atrativos turísticos. Essa ampliação dos voos faz parte do plano de expansão da empresa”, afirmou.

O presidente da ACMinas, Roberto Fagundes, ressaltou a importância da ampliação dos voos da TAP para o processo de internacionalização de Belo Horizonte e de Minas Gerais.

Participaram da reunião a secretária-adjunta de Estado de Turismo, Silvana Nascimento; o cônsul de Portugal em Minas Gerais, André Bandeira; o superintendente da Infraero, Mário Jorge Oliveira; a presidente do Conselho de Turismo e Eventos da Associação Comercial de Minas Gerais, Elizabeth Ribeiro, e outras autoridades.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agostinho-patrus-filho-participa-de-homenagem-a-tap-portugal/

Governo de Minas: pesquisa confirma Pico do Ibituruna como principal atrativo turístico do Rio Doce

Estudo realizado pelo Governo de Minas revela, ainda, que a maior parte dos visitantes viajou para a região a negócios

Lucia Sebe / Imprensa MG
Pico do Ibituruna abriga plataforma de voo livre consagrada no cenário nacional e internacional
Pico do Ibituruna abriga plataforma de voo livre consagrada no cenário nacional e internacional

O principal atrativo ou produto turístico que representa a região do Rio Doce é o Pico do Ibituruna. A constatação é da Pesquisa de Demanda Turística, realizada pela Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur), em 2011. O local foi apontado por 32,5% dos visitantes.

Plataforma de voo livre consagrada no cenário nacional e internacional, o Pico do Ibituruna está localizado na cidade de Governador Valadares, com 1.123 metros de altitude acima do nível do mar e 990 metros em relação ao nível do Rio Doce. Além do voo livre, a área do pico é propícia para a prática de outros esportes de aventura.

A pesquisa mostrou também que a maior parte dos visitantes esteve na região motivada por negócios (28,7%), seguido de perto por lazer (23,8%) e visita a amigos e parentes (22,4%). Além disso, 31,6% dos visitantes que viajaram a lazer para a região, buscavam atividades de ecoturismo.

Perfil dos viajantes

De acordo com a pesquisa do Governo de Minas, no Rio Doce, 81,5% dos visitantes eram oriundos do próprio estado, 7,3% de São Paulo, 3% do Rio de Janeiro, 2,9% do Espírito Santo e 2,1% do exterior.

Os visitantes permaneceram, em média, 5 dias nas viagens pela região, com um valor de gasto médio por pessoa de R$ 538,20.

Estabelecimentos

Segundo dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), levantados pelo Ministério do Trabalho e Emprego e apurados pela Setur-MG na região do Rio Doce, a taxa média de crescimento do número de estabelecimentos ligados à atividade turística, de 2006 a 2010, correspondeu a 3,3%, com o número saltando de 2.998 estabelecimentos em 2006 para 3. 414 em 2010.

Números no Estado

Dados mais abrangentes da pesquisa mostraram que, no geral, os visitantes permaneceram, em média 5,4 dias nas viagens pelo Estado, com um valor de gasto médio por pessoa de R$ 538,56, superando em 62% os gastos de 2010 (R$ 332,21). Já os turistas que mais gastam são aqueles que viajam a negócios. Este público registrou em média, o maior gasto individual durante a viagem com um valor de R$ 955,35 seguidos pelos visitantes motivados pelo turismo rural (R$ 516,16), bem-estar (R$ 460,66), natureza e aventura (R$ 460,66) e cultural (R$ 369,95).

De acordo com o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, os números da pesquisa demonstram o crescimento da economia do turismo no Estado, especialmente na geração de receita e distribuição de renda. “Quanto maior é o gasto do turismo, maior é o benefício para a atividade e para toda a cadeia de prestação de serviços, que amplia seus negócios e seus ganhos de mercado. Devemos lembrar que Minas Gerais e o Brasil, a partir de agora, irão receber grandes eventos internacionais, o que poderá favorecer, ainda mais, o crescimento deste gasto médio e a permanência do visitante”, destaca.

Os entrevistados também foram questionados sobre qual a primeira imagem que eles lembram ao ouvir as palavras “Minas Gerais”. Em primeiro lugar a imagem mais lembrada foi das montanhas (10,8%), seguido da gastronomia (6,5%) e do pão de queijo (6,4%).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/pesquisa-confirma-pico-do-ibituruna-como-principal-atrativo-turistico-do-rio-doce/

Gestão Anastasia: Gasto médio de viagem em Minas cresce 62%, aponta pesquisa de demanda turística

Levantamento da Secretaria de Estado de Turismo revela que visitantes tiveram gasto médio de R$ 538 por pessoa

Pesquisa de demanda turística realizada em Minas Gerais aponta um crescimento de 62% no gasto médio por visitantes, no Estado, saltando de R$ 332, em 2010, para R$ 538, em 2011. Os resultados da Pesquisa de Demanda Turística realizada em Minas Gerais, em 2011, foram apresentados nesta terça-feira (08) pelo secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, durante a 12° Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo, na sede do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, em Belo Horizonte.

A pesquisa apontou que os visitantes que vieram a Minas a negócios registraram o maior gasto individual durante toda a viagem, com um valor de R$ 955. Quando a motivação da viagem foi turismo rural, o gasto total por visitante foi de R$ 516. Os que buscavam o bem-estar deixaram um gasto de R$ 468; natureza e aventura, de R$ 460; e cultural, uma média de gastos de R$ 369. De todos os interessados, a principal motivação da viagem foi o lazer com 39,4% da preferência, seguida por visitas a amigos e parentes com 19,2%, e 17,3% para viagem a negócios.

De acordo com Patrus Filho, os números demonstram o crescimento da economia do turismo no Estado, especialmente na geração de receita e distribuição de renda. “Quanto maior é o gasto do turismo, maior é o benefício para a atividade e para toda a cadeia de prestação de serviços, que amplia seus negócios e seus ganhos de mercado. Devemos lembrar que Minas Gerais e o Brasil, a partir de agora, irão receber grandes eventos internacionais, o que poderá favorecer, ainda mais, o crescimento deste gasto médio e a permanência do visitante”, destacou o secretário.

A Pesquisa de Demanda foi realizada pela Secretaria de Estado de Turismo, durante os meses de julho e novembro de 2011, com objetivo de traçar o perfil dos visitantes no Estado. Foram aplicados 9.418 questionários para visitantes em 55 municípios e distritos do Estado.

Força do turismo interno

Os números demonstram ainda a vitalidade do turismo interno no Estado. Mineiros viajando por Minas Gerais representam 61% do fluxo total dos visitantes. Na seqyência, destacam-se visitantes do Estado de São Paulo com a emissão de 16,5% do fluxo, do Rio de Janeiro com 7,7% e Bahia e Espírito Santo, empatados, com 1,7%.  “Os números vem reforçar a importância do trabalho da Setur em divulgar Minas Gerais para os mineiros, incentivando cada vez mais que a nossa população viaje por Minas e conheça as riquezas deste nosso grandioso Estado”, completou Patrus.

Os números da pesquisa mostram que houve um crescimento de 5,7% das pessoas motivadas pelo ecoturismo ou turismo de aventura em relação a 2010 e 11,7% das pessoas motivadas pelo turismo cultural. Em relação aos destinos que despertam maior interesse dos visitantes para as próximas viagens foram apontados o Circuito do Ouro (34,8%), Circuito da Canastra (21,6%), Circuito das Águas (20,4%), Trilha dos Inconfidentes (20,3%), Diamantes (17,7%) e Serra do Cipó (17,1%). E ainda, 88% dos entrevistados afirmaram que a viagem em Minas Gerais superou ou atendeu às expectativas, enquanto que esse valor era de 84,4% em 2010.

Salão Mineiro do Turismo

Também durante a reunião do Conselho Estadual de Turismo, Agostinho Patrus Filho apresentou o 4º Salão Mineiro do Turismo. De acordo com o secretário, são esperados 12 mil visitantes nos dois dias de evento, que apresenta as 46 regiões turísticas de Minas Gerais, por meio das Associações de Circuitos Turísticos e é um convite para que o mineiro viaje pelo Estado.

De acordo com Patrus Filho, o evento já é considerado um dos mais importantes do setor em Minas Gerais. “Além de divulgar os atrativos do Estado, nossa meta é fazer um Salão com foco na mobilização, na aquisição de conhecimentos e na capacitação profissional para os grandes eventos que o Brasil e Minas Gerais começarão a receber nos próximos anos”, afirmou o secretário.

A 4ª edição do Salão Mineiro do Turismo será realizada nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, em Belo Horizonte, em parceria do Governo de Minas com o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, o Ministério do Turismo, a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, a Azul Linhas Aéreas, o Sebrae-MG, o Mercado Central, a Confederação Nacional do Comércio, a Fiemg e o Programa Turismo de Negócios, por meio do Fundo BID Fumin.

Novo-vice presidente

Foi eleito, durante a 12° Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo, o novo vice presidente da entidade, Hernani de Castro, que comemorou a conquista. “Queremos continuar o trabalho de êxito do Conselho Estadual de Turismo, envolvendo a iniciativa privada e entidades junto à Secretaria de Estado de Turismo. Nosso objetivo é que o turismo continue crescendo”, afirmou.

Hernani de Castro tem mais de vinte anos de dedicação ao turismo em Minas. É engenheiro, pós-graduado e PHD em Engenharia de Materiais.  O novo vice-presidente é empresário, além de atuar como diretor do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau, desde 2001. Hernani ocupa, ainda, o cargo de vice-presidente executivo da Federação dos Conventions Visitors Bureau de Minas Gerais e do Conselho Municipal de Turismo de Belo Horizonte. Também foi vice-presidente da Associação Brasileira dos Jornalistas de Turismo de Minas Gerais. É cidadão honorário da capital mineira.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/gasto-medio-de-viagem-em-minas-cresce-62-aponta-pesquisa-de-demanda-turistica/

Governo de Minas: Agostinho Patrus Filho participa de abertura oficial do Brasil Sabor

Festival vai movimentar o turismo e a economia da capital e do interior

Divulgação / Setur
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor
O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, e o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, durante abertura oficial do Brasil Sabor

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, participou, na noite desta quarta-feira (03), da abertura oficial do festival gastronômico Brasil Sabor. Com o tema “Quem tem boca vai a Roma”, a sétima edição do festival conta com a participação de mais de 80 estabelecimentos, em 19 cidades, abrangendo 12 Circuitos Turísticos Mineiros. Até o dia 3 de junho, os restaurantes participantes do Brasil Sabor têm o desafio de fazer pratos que homenageiam a Itália, abusando da criatividade.

Agostinho Patrus lembrou que Minas Gerais é um destino turístico reconhecido nacional e internacionalmente por sua culinária e parabenizou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) pela realização do festival. “Além de incrementar o calendário de atividades dos municípios, eventos como este nos capacitam cada vez mais para receber com qualidade o exigente turista internacional que estará aqui nos próximos anos para eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, destacou.

O secretário ainda ressaltou a importância da imigração italiana no Estado. “O tema deste ano é uma homenagem que vem unir ainda mais brasileiros e italianos, que tem uma longa história juntos”. De acordo com a Câmara Italo Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, já são mais 30 milhões de descendentes de italianos no Brasil. Em Minas, vivem 1,5 milhão deles, representando cerca de 7,5% da população do Estado. Em Belo Horizonte, 30% da população descende de italianos.

De acordo com o presidente da Abrasel MG, Fernando Junior, o objetivo do evento é valorizar, além da culinária regional, a miscigenação de raças que compõe o povo brasileiro. “Temos uma grande quantidade de imigrantes italianos no Brasil, e isso fez com que nossa culinária tenha fortes influências da ‘terra da bota’. O intercâmbio entre países sempre traz um ganho a mais para nossa gastronomia local”, afirmou.

Brasil Sabor

Com a participação de 83 restaurantes de Minas, o Brasil Sabor também pode ser uma boa opção para fazer turismo e conhecer a culinária local de algumas cidades. Além da capital, participam estabelecimentos de Alto Caparaó, Barbacena, Betim, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Itaúna, Juiz de Fora, Monte Verde, Nova Lima, Ouro Preto, Sabará, São João del-Rei, Tiradentes, Florestal, Varginha, Lima Duarte, Brumadinho e Cachoeira do Campo.

Para orientar e facilitar a escolha dos restaurantes pelo público será distribuído um guia com a relação de todos os estabelecimentos. O roteiro traz os nomes e endereços dos restaurantes e uma breve descrição das iguarias. As casas também investiram em treinamento para os funcionários, que informarão ao visitante sobre o prato da casa selecionado para o evento.

Os pratos inscritos no festival serão comercializados a preços diferenciados. Em Minas, o valor médio é de R$48,50 com variação entre R$10 e R$87. A expectativa é de que sejam vendidos mais de 30 mil pratos, e que seja gerada uma movimentação financeira de cerca de R$ 1,5 milhão em Minas.

Confira a lista dos estabelecimentos participantes no site: www.brasilsabor.com.br 

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/agostinho-patrus-filho-participa-de-abertura-oficial-do-brasil-sabor/

Governo de Minas: Belo Horizonte recebe em maio o 4º Salão Mineiro do Turismo

Entre 18 e 19 de maio, o evento apresentará roteiros turísticos de todas as regiões de Minas Gerais

O 4° Salão Mineiro do Turismo, considerado um dos mais importantes eventos do setor turístico do Estado, será realizado nos dias 18 e 19 de maio, no Minascentro, em Belo Horizonte. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho. O evento, que este ano comemora os 10 anos do Programa de Regionalização do Turismo em Minas, tem expectativa de público de 12 mil visitantes, que poderão conhecer os atrativos turísticos de todas as regiões do Estado.

O Salão Mineiro do Turismo é realizado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais e o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e sindicatos do setor.

De acordo com Agostinho Patrus, o “Salão Mineiro é o principal marco de promoção e divulgação dos destinos e roteiros turísticos do Estado”, além de fortalecer e qualificar a cadeia produtiva do turismo em Minas. “O evento, além de divulgar os atrativos de 45 regiões turísticas do Estado, através do trabalho das Associações de Circuitos Turísticos, representa um espaço para comercialização, troca de conhecimento e atualização das oportunidades e tendências do setor”, afirmou.

O Salão Mineiro do Turismo será também um convite para que o mineiro conheça os atrativos turísticos do Estado.  Durante o evento, haverá ainda espaços de discussão e palestras voltadas para a preparação e qualificação da cadeia produtiva para grandes eventos. “Estamos apresentando ao público belohorizontino nossos principais atrativos para a alta temporada turística em Minas Gerais, que é o inverno. Queremos incentivar o mineiro a viajar por Minas e, através da atividade turística, proporcionar a geração de riqueza para nossas comunidades. E, ainda, estamos preparando e capacitando os empresários e representantes públicos do turismo mineiro para receber os grandes eventos que chegarão a partir de 2013”, disse Patrus Filho.

“Iniciativas como o Salão Mineiro do Turismo fortalecem este setor que é tão representativo e importante para todo o Estado, principalmente para o comércio de bens e serviços. Possibilita a qualificação, reciclagem e acesso dos profissionais ao mercado e seus fornecedores, além de se tornar uma vitrine das riquezas do nosso Estado”, destaca o presidente do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos, Lázaro Luiz Gonzaga.

Este ano, participam as 45 Associações de Circuitos Turísticos, que representam aproximadamente 400 municípios mineiros e Belo Horizonte, além de cerca de 180 expositores, entre companhias aéreas, imprensa especializada, agências, operadoras e empresas de receptivo turísticos, além de entidades de classe ligadas ao segmento e demais empresas do setor.

Grandes Salões

Para dar destaque às diversas áreas de atuação da cadeia turística e apresentar os melhores roteiros e destinos para o público consumidor, o Salão Mineiro foi dividido em cinco espaços: Salão dos Destinos Turísticos, Salão Nossas Riquezas, Salão da Governança, Salão das Oportunidades e Negócios e Salão do Conhecimento.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/belo-horizonte-recebe-em-maio-o-4o-salao-mineiro-do-turismo/

Governo de Minas: Copa Airlines comemora sucesso na operação aérea que liga Belo Horizonte ao Panamá

Em dezembro de 2011, a frequência de voos da rota tornou-se diária

Osvaldo Afonso/Imprensa MG
Jacqueline Ledo, Marcos Calixto, Agostinho Patrus e Gustavo Esusy
Jacqueline Ledo, Marcos Calixto, Agostinho Patrus e Gustavo Esusy

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, recebeu, nesta terça-feira (10), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, em Belo Horizonte, a visita da diretoria da Copa Airlines. Na ocasião, os diretores da empresa aérea apresentaram os resultados da operação que, desde agosto de 2008, interliga a capital mineira à Cidade do Panamá, com conexões diretas para as principais cidades da América Central, Caribe e América do Norte, como Orlando, Los Angeles, Miami e Nova York.

Durante o encontro, o gerente da empresa no Brasil, Marcos Calixto, lembrou que a Copa Airlines iniciou suas operações em Minas Gerais com quatro frequências semanais ligando Belo Horizonte à Cidade do Panamá. Posteriormente, a operação passou para cinco frequências e, em dezembro de 2011, o voo tornou-se diário. E, ainda, para maior conforto dos passageiros, a aeronave inicial, um 737-700 com capacidade de 124 lugares, foi substituída por um 737-800, com 160 assentos. “Minas Gerais tem uma particularidade. É um mercado pulsante. Tivemos uma demanda de mais de 70% após a implantação da nova rota. O mineiro abraçou a nossa empresa com alto nível de profissionalismo. Queremos vender cada vez mais Minas Gerais para os turistas da América Central e do Norte e fomentar o intercâmbio entre as duas regiões”, ressaltou.

O secretário de Estado de Turismo lembrou que após o anúncio de que o Consulado dos Estados Unidos será instalado em Belo Horizonte, a tendência é facilitar, ainda mais, o fluxo de turistas entre o Minas Gerais e aquele país, e que a rota operada pela Copa muito favorecerá esse transporte de passageiros. “Esta iniciativa vai motivar os mineiros a obterem o visto e também favorecerá o fluxo de americanos em nosso Estado. Pela vitalidade do Aeroporto Tancredo Neves e pelo crescente número de passageiros internacionais desembarcando em Confins, o Governo de Minas é um grande incentivador das companhias aéreas que estão em operação em nosso Estado”, disse Agostinho Patrus Filho.

Também estiveram presentes no encontro a secretária-adjunta de Estado de Turismo, Silvana Nascimento; a gerente da Copa Airlines em Minas Gerais, Jacqueline Ledo; e o gerente regional da empresa, Gustavo Esusy.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/copa-airlines-comemora-sucesso-na-operacao-aerea-que-liga-belo-horizonte-ao-panama/

Gestão em Minas: Antonio Anastasia recebe homenagem oficial da comunidade de Pisciotta

Governador foi recebido por autoridades da região italiana da Campânia, terra natal do seu avô paterno

Soraya Ursine/Imprensa MG
Governador Anastasia e o prefeito de Pisciotta, Vittorio Marsicano
Governador Anastasia e o prefeito de Pisciotta, Vittorio Marsicano

O governador Antonio Anastasia recebeu, neste sábado (10), homenagem oficial da comunidade de Pisciotta, região italiana da Campânia, terra natal de seu avô paterno Aniello Anastasia. O governador foi recebido por autoridades, populares e familiares, que expressaram a admiração e a honra em receber a maior autoridade política de um dos mais importantes estados brasileiros.

“Sua presença, governador Anastasia, é motivo de orgulho e glória para nós. Sabemos o que o senhor representa para Minas Gerais e para o Brasil. Somos gratos por Pisciotta ser a terra natal de uma personalidade reconhecida no mundo”, disse o prefeito Vittorio Marsicano.

O governador agradeceu, em nome dos dois milhões de descendentes italianos que vivem em Minas, e dos 20 milhões de mineiros, a homenagem recebida. “Minas é uma terra de muitas famílias de italianos. Por isso, agradeço de forma muito emotiva esta homenagem. Nossa missão, aqui na Itália, irá ampliar as oportunidades e propiciar uma maior aproximação econômica, social e cultural entre Minas, Campânia e Pisciotta”, disse o governador.

O governador também participou de um seminário, no qual empresários da região apresentaram as características econômicas da região de Cilento.

Acompanharam o governador Anastasia os secretários Bráulio Braz (Esporte e Juventude) e Agostinho Patrus Filho (Turismo), o deputado Rômulo Generoso e o presidente da Câmara de Comércio Italiana de Minas, Giacomo Regaldo.

Nascido em 1888, na pequena cidade italiana da Campânia, Aniello Anastasia migrou-se para Minas Gerais, em 1896, em busca de mais oportunidades.

Fonte: Agência Minas