Arquivos do Blog

Gestão Eficiente: Usina de energia solar no Norte de Minas receberá investimento de R$ 40 milhões

Cemig apresentará o projeto nesta terça-feira durante o III Fórum de Inovação e Tecnologia

A região Norte de Minas, mais especificamente em um município localizado na região do semiárido, vai receber investimentos da ordem de R$ 40 milhões na instalação de uma usina de energia solar, com capacidade de três megawatts. O projeto será apresentado nesta terça-feira (19), em Belo Horizonte, durante o III Fórum de Inovação e Tecnologia. O objetivo do fórum é debater temas relativos à busca de fontes de geração de energia limpa.

A instalação de uma usina em condições climáticas extremas, no semiárido mineiro, foi proposto por Furnas e será executado a partir do segundo semestre de 2013 pela Companhia Energética Integrada (CEI). Além de auxiliar o governo federal e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na avaliação da geração solar fotovoltaica e definição de programas de geração de energias alternativas no país, a usina será alvo do desenvolvimento de tecnologia nacional de alguns elementos do sistema de geração.

O engenheiro de tecnologia e normatização da Cemig, Bruno Marciano Lopes, explica que o Grupo Cemig investirá no projeto cerca de R$ 11 milhões. A definição do município que sediará a instalação da usina seguirá critérios técnicos, tais como proximidade de estradas, aeroportos e da rede elétrica, levando-se em conta tratar de um empreendimento que dará enfoque à implementação de pesquisas visando avaliar a viabilidade do investimento e dos benefícios a serem gerados.

A implantação da usina demandará prazo de aproximadamente seis meses, ocupando área de seis hectares. No local serão instalados cerca de 15 mil painéis fotovoltaicos que terão capacidade para suprir 3,5 mil consumidores de energia.

Programação

O III Fórum de Inovação e Tecnologia começa nesta terça-feira, em Belo Horizonte, e contará com a participação de vários especialistas, como José Carlos de Miranda Farias, diretor de Estudos de Energia Elétrica da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Leônidas Andrade, coordenador do Grupo Setorial de Sistemas Fotovoltaicos da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), José Poluceno Vieira Braga, professor pesquisador do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet), além de profissionais da Cemig.

Um dos assuntos abordados será o projeto Minas Solar 2014, que tem como principal enfoque a instalação de uma usina solar na cobertura de concreto do novo estádio Governador Magalhães Pinto, o popular Mineirão. Segundo Alexandre Heringer Lisboa, gestor do projeto, no novo Mineirão será instalada uma usina solar fotovoltaica, com potência aproximada de 1,5 MW, composta de módulos de silício cristalino, montados sobre a cobertura de concreto do estádio.

“A energia gerada será injetada na rede de distribuição da Cemig para ser comercializada e parte será utilizada no próprio estádio. A usina deverá estar operando já na Copa das Confederações, em 2013, evento que antecede a Copa do Mundo de 2014”, explica.

Outros projetos

Também serão apresentados outros temas importantes, como a geração distribuída, que tem como principais vantagens a geração própria conectada à rede de distribuição e a redução na distância do transporte de energia dos centros de geração em relação às áreas de consumo. A redução do transporte implica diretamente na redução das perdas no sistema.

Outro assunto abordado será o projeto da Usina Experimental de Geração Solar Fotovoltaica, em fase de implantação, na cidade de Sete Lagoas. Segundo Bruno Marciano Lopes, engenheiro de tecnologia e normatização da Cemig, quando concluída, a usina será a maior do tipo no Brasil, com 3,3 MW de pico em painéis fotovoltaicos, capaz de abastecer até 3.500 residências, além de ser um dos mais bem estruturados centros de pesquisa em sistemas fotovoltaicos do mundo.

Bruno Lopes conta que além da usina de Sete Lagoas, a Cemig está propondo mais dois projetos à Aneel. O primeiro, em parceria com a Efficientia, UFMG, Copel e o Grupo TBE, é a construção de uma usina de 500 kW, com um modelo de negócios baseado em contratos de desempenho, utilizando recursos do Programa de Eficiência Energética da Aneel.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/usina-de-energia-solar-no-norte-de-minas-recebera-investimento-de-r-40-milhoes/