Arquivos do Blog

Gestão Anastasia: Governo de Minas mobiliza universidades e instituto japonês para avaliar tremores em Montes Claros

Equipamentos sensoriais da UnB já estão sendo transferidos para analisar as causas dos abalos sísmicos no Norte de Minas

Jica / Divulgação
Cedec-MG mantém parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão
Cedec-MG mantém parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão

O Governo de Minas, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), solicitou, na tarde desta quarta-feira (23), apoio do Observatório Sismológico (Obsis) da Universidade de Brasília (UnB) para instalação de sismógrafo em Montes Claros capaz de registrar e verificar as causas dos tremores ocorridos no município. Técnicos e equipamentos apropriados já estão sendo deslocados de Lavras, no Sul de Minas, onde desempenhavam trabalhos pela UnB, para o Norte do Estado.

Os equipamentos sensoriais serão montados em Montes Claros de imediato e ficarão o tempo necessário para registrar, analisar e gerar material para estudos sobre as falhas responsáveis pelos tremores. Mais três especialistas do Observatório Sismológico da UnB, em Brasília, desembarcarão nesta quinta-feira (24/05) no município.

Além de estudar o fenômeno, os especialistas irão realizar um trabalho de orientação à população, ao poder público e aos profissionais envolvidos, entre eles os da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. A Defesa Civil Estadual também solicitou o apoio da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), para o envio de mais especialistas para a cidade.

O Governo Estadual já entrou em contato com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, no Ministério da Integração Nacional, requerendo apoio técnico e ajuda para a reconstrução das casas danificadas e comprometidas a partir da ocorrência dos tremores no município.

Por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), o Governo também recorreu ao Instituto de Desastres Naturais do Japão (ICHARM), sediado em Tsukuba, para que enviem técnicos a Minas Gerais para também avaliarem os tremores de terra. A diretoria do ICHARM informou que irá definir, nos próximos dias, quais especialistas virão a Minas para realizarem os trabalhos.

Além da vinda de técnicos japoneses ao Estado, o Governo de Minas propôs ao Instituto de Desastres Naturais do Japão a assinatura de um convênio de cooperação técnica, objetivando a implementação de estudos no Norte de Minas sobre a existência de possível falha geológica que estaria provocando os tremores. A Sectes avalia que há possibilidade de o convênio ser assinado, em Belo Horizonte, em junho, aproveitando a participação de membros da diretoria do ICHARM na Conferência Mundial do Clima, que será realizada no Rio de Janeiro.

Acompanhamento

Equipe da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) está em Montes Claros desde sábado (19) e, com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Comdec e da Prefeitura, montou o Sistema de Comando em Operações (SCO) com a finalidade de coordenar e avaliar as ações de resposta aos danos causados pelo tremor.

As ocorrências de Abalos Sísmicos foram registradas entre 10h42 do dia 19 de maio e 16h32 do dia 20 de maio. A Universidade de Brasília informou que o tremor alcançou cerca de 4.2 graus na Escala Richter, sendo considerado de intensidade moderada.

Já foram realizadas 60 vistorias pelas equipes, sendo que nas mais relevantes, e que ensejaram a desocupação e condenação do imóvel, houve o acompanhamento e participação direta da Cedec-MG.

O Norte de Minas vem registrando abalos sísmicos há pelo menos cincos anos. O maior deles foi em dezembro de 2007, quando um tremor de 4,9 graus na escala Richter causou a morte de uma criança de cinco anos, a primeira registrada no país em função de terremoto, e danificou 76 casas em Caraíbas, distrito de Itacarambi, distante 663 quilômetros de Belo Horizonte.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-mobiliza-universidades-e-instituto-japones-para-avaliar-tremores-em-montes-claros/